Você está na página 1de 4

Trabalho do curso de Teologia Setembro 2019

Aluna: Zinaída (Claudia)

Como manifestar a fé em nossa vida

Quando experimentamos a fé no Senhor através da Ortodoxia, temos


uma prova do que seria viver na graça do Espirito Santo. e portanto queremos
que todos saibam que existe na fé cristã ortodoxa uma imensa alegria.

A maneira como podemos falar da nossa fé a eles sem tornar isso


“piegas" torna-se um campo delicado.

O texto nos mostra que, segundo as Sagradas Escrituras, todos


podemos nos tornar mestres no ensinamento da fé em Cristo, porém mostra
também o perigo de cometer algo sentenciáveis aos olhos do Senhor.

Um modo inequívoco de fazer a nossa fé perceptível pelos demais é


através do gesto de amor, que deve estar presente em todas nossas ações
para com às pessoas ao nosso redor (“mostra-me tua fé através das suas
obras” , apóstolo Paulo).

Carregar o título de cristão apenas, para intimidar ou pregar orgulho


sobre os demais é mais perigoso do que ser ateu. Tal pessoa estará mais
distante de Deus do que aquele que nega o Senhor.

Acreditar no Senhor sem servir à Deus, sem ter amor em seus atos e
palavras é manter uma fé morta.

A confissão é prioridade, pois ela traz alegria e esta é percebida pelos


demais. Se lhes nota algo de “diferente" um certo brilho especial. E tal
percepção favorece abre escuta deles para que possa falar de sua fé, muito
cuidadosamente. A água só é boa para quem tem sede.

É preciso perceber essa sede do amor de deus nas pessoas para que
possamos falar sobre nossa fé, se não vira uma pregação vazia pautada no
orgulho de saber algo que o outro não sabe.

O melhor sermão é o seu olhar amoroso para com o próximo. esse


amor tocará o coração daqueles que estão doentes em suas almas buscando
um remédio, que será dado através do toque do seu amor.

Não se deixe contaminar por respostas agressivas, ou ironias.


Simplesmente não devemos responder, mas silenciar-nos e rezar, por nós e
Trabalho do curso de Teologia Setembro 2019
por eles. Esse silêncio místico será a melhor resposta para esse momento pois
alcançará o objetivo, tanto para nós como para aquele a quem nos dirigimos.

E se na família, alguém que recebeu a fé provoca uma irritação em outro


membro que não crê, este deverá ser “cuidado"como uma flor em solo seco
que precisa ser regada com água fresca. Deus irá guiar o que não crê, e
saberá o momento de tocar-lhe com seu sopro de fé, tocando-lhe com o calor
vivificante de seu Espírito Santo. Na família temos a mais alta oportunidade de
mostrar nosso amor, praticando assim nossa fé.

Não tenha orgulho de sua fé, pois ela não é sua mas sim um presente
de Deus. Leve-a consigo e demonstre melhor a fé através de suas ações.

Os eclesiásticos que possuem uma fé profunda, irradiam tanta alegria e


força de vida que todos querem estar perto deles, mesmo os incrédulos.
Todos querem afinal uma fonte de calor.

Devemos irradiar nossa fé como um sol, para que outras pessoas


possam se banhar nele.

A fé cristã nunca é sombria, mas alegre, somos "o sal da Terra".


Ninguém se atrai por um prato frio e sem gosto. Se não pudermos temperar o
prato a dar-lhe de comer, melhor ficar em silêncio rezando.

Quando estamos absortos nessa fé, nos unimos à obra cósmica de


Deus e tudo passará a ter um significado, até mesmo a incredulidade de outra
pessoa.

A melhor obra missionária é dirigir-se ao outro com Amor.

Mesmo quando se trata fede proteger nossa liberdade de fé, temos que
faze-lo com bom humor e leveza, sem racionalidades metafísicas complicadas
fruto do orgulho.

Se há um fio de amor entre essas pessoas, faça com que essa pessoa
sinta seu amor fluindo por esse fio até ela. E esta pessoa saberá também
quando causa sofrimento na outra, para que assim evite faze-lo na próxima
vez.

Se for o caso de implicar com o teu jejum, lembre que “A não nos
aproxima nem nos afasta de Deus” (apóstolo Paulo). O critério é o amor, a
base da fé cristã.

da mesma forma nos comportaremos com os colegas incrédulos.


Quando somos convidados para uma festa estando em jejum. E saber
discernir entre aceitar a comida que nos é oferecida com amor ou então não
aceitar o convite, dependendo da situação. Porém não confunda a
Trabalho do curso de Teologia Setembro 2019
demonstração de amor com oportunidade de comer tudo quanto é guloseima
que está servida à mesa.

É preciso evitar ter orgulho de sua fé, pois isso é perigoso. Jesus veio
ao mundo por nós e por nós foi morto de forma cruel e humilhante. E foi só por
isso que temos fá, pois deus veio do céu para nos dar a vida eterna, alegria e
paz eternamente. O sentimento de orgulho nunca é saudável para um cristão,
nem mesmo se tratando de sua própria fé.

Nossa fé é o maior presente de Deus. É nosso tesouro, o que nos dá


alegria, eé o sentido para a vida, o bem mais precioso. Não devemos ocultá-la,
mas ter o sentimento não de orgulho, mas de ter recebido o maior presente de
todos, que pertencemos à verdadeira Igreja de Cristo, esta que veio
diretamente dos apóstolos, e foi passada por seus discípulos mesmo em
tempos difíceis. ë um sentimento de Alegria por ter encontrado na Terra um
pedacinho do céu, que nos foi trazido pelo filho Deus, nosso Senhor Jesus
Cristo.

Somos premiados com o dever de levar a cruz com a alegria de Cristo


ressuscitado, para isto devemos crucificar nosso orgulho e renascer na
humildade de Cristo.

Todos nós humanos julgamos ser a nossa crença a mais verdadeira, e


não aceitamos outra verdade senão a nossa. Portanto, quando se trata de uma
pessoa de uma outra religião, diferente da Ortodoxia, é importante não
estabelecer um duelo de verdades com ela, mas sim tratar-las com amor. Se
possível estar em paz com todas as pessoas ( Apóstolo Paulo). Se não houver
amor, permaneça em silêncio, pois esse silêncio será a sua maior verdade.

A ortodoxia não se propagou pela espada, mas pela luz emanada


daqueles que iam para lugares remotos e começaram a rezar a Deus, e sua
radiância iluminou gradativamente a todos aos que viviam nessas regiões
pagãs, iliminando-os com a Luz do conhecimento verdadeiro da Ortodoxia.

Tratando a todos com amor e protegendo nosa fé, nos tesouro dado por
Deus, e que nos foram passadas por nossos antepassados, é importante
mantermo-nos firmes na nossa posição de Cristãos Ortodoxos. Antes de tudo,
o Amor.

Trabalho do curso de Teologia Setembro 2019