Você está na página 1de 44

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL

DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Manual de Padronização da
Sinalização Vertical de Obras,
Rodovias, Edificações e Canteiros

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 1/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

1.0 – FINALIDADES E APLICAÇÕES

Este manual tem por objetivo orientar a padronização de placas para a Sinalização Vertical de Obras,
Edificações, Vias e Canteiros de Obras da Construtora Central do Brasil Ltda.

Estabelece os principais formatos, dimensões, cores e regras a serem utilizadas nas Sinalizações
Visuais de Segurança em Obras Viárias de Emergência, Vias de Acesso a Obras, Obras Industriais, Obras de
Construção Civil, Canteiros e Escritórios.

A aplicação das regras deste manual não dispensa a observância das sinalizações indicadas por
Normas e Leis vigentes no país. Além disso, este manual não se rege a Sinalização Visual Permanente de
Órgãos Governamentais.

2.0 – CONSIDERAÇÕES

Sinalização Visual

É o conjunto de elementos que comunicam informações visuais por meio de sinais. A Sinalização
Visual está voltada para a informação diretiva e orientativa não levando em conta as características de
propaganda e publicidade.

Possui regras de acuidade visual, tipologia adequada, cores, diagramação, entre outros, e leva em
consideração todo o espectro de atividades do ser humano incluindo os deficientes ou desabilitados. Os
sinais são muitas vezes universais como, por exemplo, as placas de trânsito e pictogramas.

Sinalização Interna

A Sinalização Interna refere-se a qualquer tipo de sinalização aplicada na área interna de qualquer
ambiente. Tem características construtivas para utilização indoor, ou seja, abrigada e protegida de
intempéries.

Os Elementos de Sinalização Interna podem ser placas, painéis, letreiros internos, pisos táteis, mapas
táteis, alarmes de emergência, pictogramas, símbolos, entre outros. Normalmente os materiais não exigem
grande especialidade quanto às intempéries, mas remetem a um senso estético muito maior pela presença
bastante próxima dos usuários.

Sinalização Externa

A Sinalização Externa refere-se a qualquer elemento de sinalização empregado nas áreas externas
dos ambientes. Está bastante sujeita a intempéries mais ou menos agressivas e diversas. Cada local tem sua
característica especial, tais como salubridade, umidade relativa, temperaturas extremas, chuvas ácidas,
insolação e principalmente radiação ultravioleta. Esta última condição é especialmente danosa aos
pigmentos que colorem as peças tornando necessária a adequação bastante criteriosa das características
dos materiais. Deve-se, também, levar em consideração a própria condição de degradação provocada pelo
ser humano por vandalismo.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 2/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Sinalização Visual Vertical:

A Sinalização Visual Vertical tem funções distintas e devem ser conhecidas pelo responsável da
sinalização das obras, canteiros e vias. A saber, os tipos de Sinalização Visual Vertical compreendem as
sinalizações:

- Direcional: Indicada para dar direção de um percurso ou distribuição espacial em uma


edificação. Associa setas, textos, figuras e símbolos.

- Emergencial: Indica rotas de fuga e saídas de emergência em edificações, espaços e


ambientes urbanos. Alerta para perigos iminentes.

- Permanente: Identifica espaços e elementos de um ambiente ou edificação, com função


definida.

- Temporária: Indica informações ou mensagens provisórias ou com alterações freqüentes.

- Segurança: Identifica os principais riscos e situações geradoras de risco ao trabalhador e


a população vizinha das obras, edificações e canteiros.

Sinalização de Segurança:

A Sinalização de Segurança refere-se aos elementos de sinalização que têm por finalidade alertar
sobre os riscos ambientais existentes nos locais de trabalho, locais de trânsito de pessoas, máquinas e
veículos. Pode ser classificada conforme tabela abaixo:

Visam advertir para uma situação, objeto ou ação susceptível de originar


Sinalização de Perigo
dano ou lesão pessoal e/ou nas instalações;

Visam impedir que um determinado comportamento, susceptível de


Sinalização de Proibição
colocar em risco a segurança de um indivíduo, ocorra;

Sinalização de Obrigação Visam prescrever um determinado comportamento;

Visam indicar, em caso de perigo, as saídas da emergência, o caminho para


Sinalização de Emergência
o posto de socorro ou local onde existem dispositivos de salvação;

Visam indicar, em caso de incêndio, a localização dos equipamentos de


Sinalização de Incêndio
combate a incêndio à disposição do utilizador;

Visa transmitir um conjunto de informação entre dois intervenientes


Sinalização Gestual (Emissor e receptor). É freqüentemente utilizado na movimentação
equipamentos e/ou produtos;

Todos os obstáculos ou locais perigosos que tenham potencial para causar


Sinalização de Obstáculos
acidente devem estar convenientemente sinalizados por dispositivos
e Locais Perigosos
adequados;
Tabela 01 - Tipos de Sinalização de Segurança

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 3/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Sinalização Viária – Rodoviária e de Vias de Trânsito:

As placas de sinalização de vias de trânsito devem estar dispostas ao lado ou suspensas sobre a pista,
transmitindo mensagens mediante legendas e/ou símbolos pré-conhecidos e legalmente instituídos. Sua
finalidade é a de manter o fluxo de trânsito em ordem e segurança.

A sinalização gráfica vertical é feita com dispositivos diversos, os quais são dimensionados em
função da velocidade de diretriz da via e confeccionadas com materiais refletivos para garantir visibilidade
noturna.

As principais espécies de placas são:

Nas cores Branca, Vermelha e Preta as placas de regulamentação indicam as


Regulamentação obrigações, proibições e limitações que determinam o uso das vias. Sua violação
constitui infração do Código de Trânsito Brasileiro.

Nas cores Amarela e Preta as placas de advertência indicam aos condutores os


perigos que não lhes sejam perceptíveis. Suas mensagens têm caráter de
recomendação.
Advertência
São de forma quadrada e sua colocação é tal que suas diagonais ficam nas
posições vertical e horizontal.

Nas cores Azul, Verde, Branca e Preta as placas de indicação têm caráter de
orientação ao motorista e podem ser de 04 (quatro) tipos:

Indicação - Orientação e Destino;


- Serviços Auxiliares;
- Educativas;
- Atrativos Turísticos.

Nas cores Alaranjada e Preta as placas de sinalização de obras indicam as


situações de perigo que ocorrem em uma via, um canteiro, uma construção e as
Sinalização de Obras
formas de evitá-los. São mensagens de caráter de Orientação, Advertência e
Proibição.

Tabela 02 - Tipos de Sinalização Viária

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 4/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

3.0 – CRITÉRIOS DE CONTROLE

Todos os materiais utilizados na sinalização vertical devem satisfazer às exigências das


especificações do Manual de Padronização da Sinalização Vertical de Obras, Edificações, Vias e Canteiros.

Condições Específicas

 TIPO DE SINALIZAÇÃO (VERIFICAR ANEXOS)

A escolha do tipo de sinalização deverá ser avaliada conforme a necessidade que se


apresenta no local específico. Na área dos Anexos são apresentados os tipos de sinalização, que
podem ser resumidos em: Rodoviária de Regulamentação, Advertência, Indicação e de Obras,
Segurança tipo Perigo, Proibição, Obrigação, Emergência, Indicação, Incêndio, entre outros;

 MATERIAL

Na sinalização vertical, o material empregado deve possuir propriedades físicas e químicas


que garantam a manutenção das características oficiais de forma, dimensão e cores dos sinais. As
placas de obras, edificações e canteiros devem ser confeccionadas em materiais que garantam o
mesmo padrão de visibilidade e retro-refletividade das demais placas instaladas ao longo de vias.

A seleção do material a ser aplicado para as Placas de Sinalização deve ser baseada nas
seguintes definições:

MATERIAL OBSERVAÇÃO USO

Material: Polietileno
Bitolas: 2,0 mm ou 2,5 mm;
Info: Interno BOM
- Resistência a Raios Ultravioletas: MÉDIO Externo REGULAR
PS - Comportamento a Combustão: MÉDIO/Arde Lentam.
- Resistência Química Ambiental: MÉDIO Obs:
- Limpeza e Manutenção: MÉDIO - Material sujeito a
- Exalação de Fumos Tóxicos: SIM amarelamento;
- Resistência a Impacto: RUIM
- Resistência às Intempéries: MÉDIO

Material: Polietileno Tereftalato


Bitolas: 2,0 mm ou 2,5 mm;
Info:
- Resistência a Raios Ultravioletas: RUIM Interno MUITO BOM
- Comportamento a Combustão: RUIM/Queima Lentam. Externo REGULAR
PET RECICLADO
- Resistência Química Ambiental: RUIM
- Limpeza e Manutenção: BOA Obs:
- Exalação de Fumos Tóxicos: NÃO - Material mais pesado;
- Resistência a Impacto: MUITO BOM
- Resistência às Intempéries: RUIM

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 5/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Material: Aço Carbono


Bitolas: 14”, 16”, 18” e 20”;
Interno MUITO BOM
CHAPA DE AÇO Info:
Externo MUITO BOM
CARBONO - Para garantir durabilidade a placa deve ter PINTURA
ELETROSTÁTICA, além disso, deve-se pintar o fundo
com o mesmo tipo de pintura.

Material: Aço Galvanizado


Bitolas: 14”, 16”, 18” e 20”; Interno MUITO BOM
CHAPA DE AÇO
Info: Externo MUITO BOM
GALVANIZADO
- PADRÃO DNIT (CHAPA 18”), ALTA RESISTÊNCIA A
INTEMPÉRIES.

Material: Vinil
Espessura: 0,08 mm, 0,10 mm ou 0,20 mm;
Info:
A película tem boa durabilidade (03 a 07 anos
Interno MUITO BOM
PELÍCULA VINIL dependendo da marca e modelo).
Externo MUITO BOM
AUTO-ADESIVA Obs:
Deve ser selecionada entre dois tipos:
- Destrutível: Não é possível retirar por completo;
- Não Destrutível: Possibilidade de retirar por
completo;
Tabela 03 - Tipos de Materiais, Características e Usos

 DIMENSÕES (VERIFICAR ANEXOS)

As dimensões das placas de sinalização devem ser avaliadas e implantadas de forma


priorizar a visibilidade da mensagem a ser transmitida. Conforme a escolha do Tipo de Sinalização
será apresentado nos anexos as dimensões padronizadas para as placas em obras, edificações, vias
e canteiros da Construtora Central do Brasil Ltda.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 6/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

 TAMANHO DAS LETRAS

As dimensões das letras devem ser embasadas na distância máxima de visualização,


conforme tabela abaixo com a Relação da Distância de Visualização x Altura da Letra. Abaixo são
apresentadas toda a gama de tamanho de letras.

* Todas as palavras e sentenças devem apresentar letras em CAIXA ALTA, fonte Univers 65 ou
Helvetica Bold.

Distância máxima de Tamanho da Fonte Distância máxima de Tamanho da Fonte


visualização (em m) (em mm) visualização (em m) (em mm)
4m 30 mm 36 m 300 mm
6m 50 mm 42 m 350 mm
8m 65 mm 48 m 400 mm
9m 75 mm 60 m 500 mm
10 m 85 mm 72 m 600 mm
12 m 100 mm 84 m 700 mm
16 m 135 mm 90 m 750 mm
18 m 150 mm 96 m 800 mm
24 m 200 mm 108 m 900 mm
25 m 210 mm 120 m 1.000 mm
27 m 225 mm 180 m 1.500 mm
30 m 250 mm - -
Fonte: IT nº20 – Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo
Tabela 04 - Tamanho da Fonte (mm) pela Distância Máxima de Visualização (m)

 CORES

Denominação das Cores


Referência
Vermelho Amarelo Verde Preto Branco

Munsell Book of Colors® 7,5 R 4/14 10YR 7,5/14 10 G 3/8 N 0,5 N 9.5

Denominação das Cores


Referência
Alaranjado Azul Púrpura - -

Munsell Book of Colors® 2.5 YR 6/14 2.5 PB 4/10 10 P 4/10 - -


Fonte: CONTRAN – Manual de Sinalização Vol. II
Tabela 05 - Referência e Denominações de Cores

Aplicação das cores de segurança:

a) Vermelha: Utilizada para símbolos de proibição, emergência, e identificação de equipamentos de


combate a incêndio e alarme;
b) Verde: Utilizada para símbolos de orientação e salvamento;
c) Preta: Utilizada para símbolos de alerta e sinais de perigo;

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 7/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Cores de Contraste:

As cores de contraste têm a finalidade de contrastar com a cor de segurança, de modo a fazer
com que esta se sobressaia. Podem ser fotoluminescentes para a sinalização de orientação e
salvamento e de equipamentos.

Cor de Segurança Cor de Contraste


Vermelha Branca
Alaranjada Preta
Amarela Preta
Verde Branca
Azul Branca
Púrpura Branca
Branca Preta
Preta Branca

 QUANTIDADE DE LEGENDAS

Fator de extrema influência na legibilidade da sinalização é a quantidade de legendas


contidas na mensagem. A sinalização deve, dessa forma, conter um máximo de três legendas
principais, aqui entendidas como aquelas referentes a textos diversos, indicação de distâncias ou
ainda identificação de obras. Nelas não estão incluídos setas, símbolos e pictogramas que poderiam
ocupar outras linhas, dentro de um limite razoável de legendas.

 MENSAGENS

As mensagens adotadas na sinalização devem ser objetivas, simples e claras. Deve-se lembrar
que a Sinalização é para Todos. Não utilize termos técnicos de difícil entendimento. Atentar para a
coerência das frases e para a extensão das mesmas, pois textos longos confundem pessoas.

 PICTOGRAMAS

Os pictogramas (imagens das placas) devem ser simples, e de preferência monocromáticos,


de forma a facilitar a compreensão e a assimilação da pessoa.

 MANUTENÇÃO

As sinalizações utilizadas nas edificações, vias e áreas de risco devem ser objeto de inspeção
periódica para efeito de manutenção, desde a simples limpeza até a substituição por outra nova,
quando suas propriedades físicas e químicas deixarem de produzir o efeito visual para as quais
foram confeccionadas.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 8/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

 APLICAÇÃO DA MARCA CCB

A aplicação da logomarca da CCB Construtora não deverá ser utilizada nas placas de
sinalização, salvo situações em que a Diretoria autorizar. Quando esta assim o fizer a logomarca
deverá ter suas dimensões e padrões de cores de acordo com as definições abaixo:

CORES:
Amarelo: PANTONE 7409C
Cinza: PANTONE 431C

LOGOMARCA:

Obs.: O arquivo base da logomarca deverá ser solicitado e enviado em formato CorelDraw para a correta
padronização das dimensões.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 9/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

4.0 – MÉTODO EXECUTIVO

a) Inicialmente deve ser feito o levantamento da área, local e condições ambientais para verificação das
de implantação das placas, adesivos ou marcos.
b) Limpeza do local de forma a garantir a visibilidade da mensagem a ser implantada.
c) Marcação da localização dos dispositivos a serem implantados, de acordo com o projeto de
sinalização.
d) Distribuição das placas ou marcos nos pontos já localizados anteriormente.
e) Escavação da área para fixação dos suportes.
f) Fixação das placas aos suportes e às travessas através de parafusos, porcas e arruelas e quando a
fixação for feita em paredes deverá ser utilizado parafusos, buchas e arruelas.
g) Implantação das placas de forma que os suportes fixos mantenham rigidez e posição permanente e
apropriada, evitando que balancem, girem ou sejam deslocados.
h) Na implantação das placas poderá ser utilizado veículo ou caminhão Munck e corda para servir como
guia, devido às dimensões, evitando giros ou deslocamentos das placas.
i) Na implantação, o trânsito das proximidades deverá ser desviado, com auxílio de cones, baldes
plásticos com luminárias ou qualquer outro elemento com a mesma finalidade.
j) Manejo Ambiental: Quando existir vegetação de porte (árvores e arbustos) no local previsto à
implantação da sinalização, deslocá-las para posição mais próxima possível da inicial, sem prejuízo
da emissão da mensagem.
k) Equipamentos: Os equipamentos utilizados na implantação da sinalização vertical podem ser:
- Caminhão Munck ou Caminhão com Carroceria Alta;
- Cavadeira Articulada e Alavanca;
- Cones de Sinalização, Luminárias de Advertência, entre outros;
- Bandeiras de Sinalização indicando previamente o local de trabalho;

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 10/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

5.0 – ASPECTOS LEGAIS

A Norma Regulamentadora Nº 26 – Sinalização de Segurança fixa a utilização da sinalização de


advertência, risco, perigo, cuidado, atenção e outras para a prevenção de acidentes, a identificação dos
riscos, os equipamentos de segurança, a delimitação de áreas e informações pertinentes.

Já o Regulamento do Código Nacional de Trânsito estabelece que:

“Art. 65 – O uso de sinais de trânsito obedecerá às seguintes regras gerais:


IV – qualquer obstáculo à livre circulação e à segurança de veículos e pedestres tanto no leito da via como
nas calçadas, deverá ser imediatamente sinalizado;
Parágrafo Único – A entidade com jurisdição sobre a via responde pela falta, insuficiência ou incorreta
colocação de sinalização.
Art. 68 – É responsável pela sinalização de qualquer obstáculo à livre circulação e á segurança de veículo e
pedestres, tanto no leito da via como nas calçadas, a entidade que executa a obra com jurisdição sobre a via
pública, salvo nos casos fortuitos.
§1º - Nenhuma obra a ser executada na via pública, desde que possa perturbar ou interromper o livre
trânsito ou ofereça perigo à segurança pública, poderá ser iniciada sem entendimento prévio com a
autoridade de trânsito que determinará, de imediato, as providências necessárias”

Assim, a falta de sinalização em obras viárias e/ou em canteiros implica em multas e


indenizações pelos danos materiais e físicos que ocorram com os usuários e trabalhadores.

6.0 – BIBLIOGRAFIA

Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito – Volume I – Sinalização Vertical de Advertência


Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito – Volume II – Sinalização Vertical de Regulamentação
Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito – Volume III – Sinalização Vertical de Indicação
Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito – Volume IV – Sinalização de Obras e Dispositivos Auxiliares
Manual de Sinalização de Obras, Serviços ou Eventos em Vias Públicas no Município de Vitória
CEHOP – Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas - Sergipe
CONTRAN – Resolução Nº 180/05
CONTRAN – Resolução Nº 243/07
Departamento de Unidades de Conservação, IAP/DIBAP, Eng° Florestal - Willians R. de Mendonça – 2008
ABNT NBR 7195:1995 – Cores para Segurança
Placas de Sinalização - http://www.dnit.gov.br/menu/rodovias/placas_sinalizacao/index_html - Visitado
em 21/10/2009.
Placas de Trânsito - http://www.spell.com.br/download/Placas_Transito.htm - Visitado em 21/10/2009.
Placas de Trânsito do Brasil - http://aimore.net/placas/geral.html- Visitado em 21/10/2009.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 11/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

ANEXOS

ANEXO 01 – CRITÉRIOS DE COLOCAÇÃO DAS PLACAS VIÁRIAS

As placas deverão ser afixadas em local visível preferencialmente nos acessos principais ou voltadas
para a via que favoreça a melhor visualização. As placas devem ser mantidas em bom estado de
conservação, inclusive quanto à integridade do padrão das cores, durante todo o período de execução das
obras.

As placas de sinalização de Advertência devem ser colocadas antes do ponto onde ocorre o perigo
ou a situação inesperada, a uma distância que permita tempo suficiente de percepção, reação e manobra do
condutor.

A sinalização a ser realizada em Rodovias e Vias de Acesso deverá ser avaliada em função da
distância de visibilidade. Esta é determinada pela velocidade de aproximação do veículo em função do local
com potencial de risco ou situação inesperada.

Para proporcionar o sinal ao longo de uma via, devem ser analisados os seguintes aspectos:

• Distância de Visibilidade;
• Distância de Desaceleração e/ou Manobra;

Distância de Visibilidade

A distância mínima de visibilidade do sinal é calculada em função da velocidade de aproximação,


considerando um tempo de percepção/reação igual a 2,5 segundos. Nessa distância, também está incluído o
trecho, anterior a placa, em que o condutor deixa de visualizá-la, a partir do ponto onde a trajetória do
veículo forma um ângulo de 10 graus em relação a placa.

Distância Mínima de Visibilidade

Fonte: CONTRAN - Manual de Sinalização Vol II – Sinalização Vertical de Advertência


Tabela 06 – Distância Mínima de Visibilidade (m) pela Velocidade de Aproximação (Km/h)

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 12/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Distância de Desaceleração e/ou Manobra

A distância entre a placa e o ponto crítico ou situação inesperada deve ser tal que permita a
desaceleração e/ou manobra, até a parada se necessário, conforme a placa ou a situação determinada. Esta
distância depende da velocidade de aproximação ou do tipo de manobra necessária.

A tabela a seguir apresenta as distâncias mínimas necessárias para desaceleração e/ou manobra
entre a placa e o ponto crítico, local com potencial de risco e/ou situação inesperada, segundo as condições
de desaceleração suave e constante igual a 2,00m/s2.

Essas distâncias mínimas são obtidas através da correlação entre a velocidade de aproximação do
veículo e a velocidade final necessária para garantir a segurança do trânsito.

Fonte: CET – Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo


Tabela 07 – Distância de Desaceleração e/ou Manobra (m) pela Velocidade de Aproximação (Km/h)

POSICIONAMENTO LATERAL

Pista/Rodovia Com Acostamento

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 13/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Pista/Rodovia Sem Acostamento

Posicionamento Longitudinal da Sinalização

Para o correto posicionamento da sinalização deve-se avaliar a Velocidade de Operação da Via,


encontrar a Distância de Visibilidade (ou Percepção) na Tabela 06 e posteriormente avaliar a Distância
de Desaceleração ou Manobra encontrada na Tabela 07 para a velocidade final que se deseja.

É de elevada importância esta avaliação para que não ocorram acidentes devido ao mal
posicionamento da sinalização da via.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 14/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

ANEXO 02 - SINALIZAÇÃO VIÁRIA DE ADVERTÊNCIA

Esta sinalização possui caráter de advertência de acordo com as exigências contidas no Código de
Transito Brasileiro – CTB que atribui ao órgão ou entidade com circunscrição/jurisdição sobre a via, a
promoção de condições para transito seguro.

Formas Próprias:

Os Sinais de Advertência têm a forma quadrada, com


posicionamento definido por diagonal na Vertical, fundo na cor
Amarela. Podem ter o formato retangular.

Dimensões Padrões – Forma Quadrada:

Dimensões
Orla Orla Cor de
Mínimas Símbolo Aplicação Exemplos de Uso
Externa Interna Fundo
(lado)
Placa ”Quebra-Molas” de
450 x 450 mm 10 mm 20 mm ÁREA URBANA
Cidade
Placa ”Curva a Direita” em
600 x 600 mm 10 mm 20 mm ÁREA RURAL
Estradas de Chão
Amarelo Preto RODOVIA Placa ”Pista Irregular” em
800 x 800 mm 10 mm 20 mm
Tipo I Rodovias Tipo I
RODOVIA Placa ”Depressão” em
1000 x 1000 mm 20 mm 30 mm
Tipo II Rodovias Tipo II

Dimensões Padrões – Forma Retangular:

Dimensões
Orla Orla Cor de
Mínimas Símbolo Aplicação Exemplos de Uso
Externa Interna Fundo
(lado)
Placa Retangular ”Seta” em
500 x 250 mm 05 mm 10 mm ÁREA URBANA
meio Rural
Placa Retangular ”Seta”
800 x 400 mm 08 mm 16 mm Amarelo Preto ÁREA RURAL
em meio Rural
RODOVIA Placa Retangular ”Seta”
1000 x 500 mm 10 mm 20 mm
Tipo I e II em Rodovia

Rodovias Tipo I – correspondentes a rodovias com velocidade de operação igual ou inferior a 60 km/h.
Rodovias Tipo II – correspondentes a velocidade de operação superior a 60 km/h.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 15/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 16/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 17/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 18/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 19/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 20/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

ANEXO 03 - SINALIZAÇÃO VIÁRIA DE REGULAMENTAÇÃO

A sinalização vertical de regulamentação tem por finalidade transmitir aos usuários as condições,
proibições, obrigações ou restrições no uso das vias urbanas e rurais. Assim, o desrespeito aos sinais de
regulamentação constitui infrações, previstas no capítulo XV do Código de Trânsito Brasileiro - CTB.

Formas Próprias:

Os Sinais de Regulamentação utilizam predominantemente


a forma circular, a cor branca em seu fundo e a cor
vermelha em sua borda. Tem também a forma octogonal
com o fundo na cor vermelha e a cor branca na borda, bem
como as letras.

Dimensões Padrão – Forma Circular:

Dimensões
Orla Cor de Exemplos de
Mínimas Tarja Tarja Símbolo Aplicação
Externa Fundo Uso
(diâmetro)
Placa ”Proibido
ÁREA
400 mm 40 mm 40 mm Ultrapassar” na
URBANA
Cidade
Placa ”40 Km/h”
ÁREA RURAL
600 mm 60 mm 60 mm em Estradas de
ESTRADA
Chão
Placa ”Passagem
ÁREA RURAL
750 mm 75 mm 75 mm Branco Vermelho Preto Obrigatória” em
RODOVIA
Rodovia de Chão
Placa ”Siga em
RODOVIA
800 mm 80 mm 70 mm Frente” em
Tipo I
Rodovias Tipo I
Placa ”Duplo
RODOVIA
1000 mm 100 mm 90 mm Sentido” em
Tipo II
Rodovias Tipo II

Rodovias Tipo I – correspondentes a rodovias com velocidade de operação igual ou inferior a 60 km/h.
Rodovias Tipo II – correspondentes a velocidade de operação superior a 60 km/h.

Dimensões Padrão – Forma Octoconal:

Dimensões Orla Orla


Cor de Exemplos de
Mínimas Externa Interna Tarja Símbolo Aplicação
Fundo Uso
(lado) Vermelha Branca
ÁREA Placa ”Pare” na
250 mm 10 mm 20 mm
URBANA Cidade
ÁREA RURAL Placa ”Pare” em
350 mm 14 mm 28 mm Branco Vermelho Preto ESTRADA Estradas de Chão
ÁREA RURAL Placa ”Pare” em
400 mm 16 mm 32 mm
RODOVIA Rodovia de Chão

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 21/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 22/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 23/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 24/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 25/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

ANEXO 04 - SINALIZAÇÃO DE OBRAS E DISPOSITIVOS AUXILIARES

A sinalização de obras tem como característica a utilização dos sinais e elementos de sinalização
vertical, horizontal, semafórica, de dispositivos e sinalizações auxiliares combinados de forma que os
usuários da via sejam advertidos sobre a intervenção realizada e possam identificar seu caráter temporário.
É primordial que sejam preservadas as condições de segurança e fluidez do trânsito e de acessibilidade e
que os usuários sejam orientados sobre caminhos alternativos.

Formas Próprias:

Os Sinais de Obra têm a forma quadrada, com


posicionamento definido por diagonal na Vertical, e
forma retangular com fundo na cor Alaranjada e letras
e pictogramas na cor Preta.

Dimensões Padrões – Forma Quadrada:

Dimensões
Orla Orla Cor de
Mínimas Símbolo Aplicação Exemplos de Uso
Externa Interna Fundo
(lado)
ÁREA Placa de Obras ”Pare” em
450 x 450 mm 09 mm 18 mm
URBANA Cidade
ÁREA Placa de Obras ”Lombada” em
600 x 600 mm 10 mm 20 mm
RURAL Área Rural
Alaranjado Preto RODOVIA Placa de Obras “Pista
800 x 800 mm 12 mm 24 mm
Tipo I Irregular” Rodovia Tipo I
RODOVIA Placa de Obras “Pista
1000 x 1000 mm 20 mm 30 mm
Tipo II Escorregadia” Rodovia Tipo II

Rodovias Tipo I – correspondentes a rodovias com velocidade de operação igual ou inferior a 60 km/h.
Rodovias Tipo II – correspondentes a velocidade de operação superior a 60 km/h.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 26/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Dimensões Padrões – Forma Retangular:

Dimensões
Orla Orla Cor de
Mínimas Símbolo Aplicação Exemplos de Uso
Externa Interna Fundo
(lado)
Placa de Obras “Obras a
500 x 250 mm 05 mm 10 mm ÁREA URBANA
Frente” em Cidade
Placa de Obras “Máquinas
800 x 400 mm 08 mm 16 mm ÁREA RURAL
na Pista” em Área Rural
Placa de Obras “A 100 m”
RODOVIA
1000 x 500 mm 10 mm 20 mm Placa Complementar a
Tipo I e II
Quadrada
Alaranjado Preto RODOVIA Placa de Obras “A 200 m”
1500 x 500 mm 10 mm 20 mm
Tipo I e II Placa Simples
RODOVIA Placa de Obras
1500 x 800 mm 10 mm 20 mm
Tipo I e II “Fim de Obras”
RODOVIA Placa de Obras
1500 x 1000 mm 10 mm 20 mm
Tipo I e II “Desvio a Direita a 200 m”
RODOVIA Placa de Obras “Desvio à
2000 x 1000 mm 20 mm 30 mm
Tipo II Esquerda a 200 m”

Rodovias Tipo I – correspondentes a rodovias com velocidade de operação igual ou inferior a 60 km/h.
Rodovias Tipo II – correspondentes a velocidade de operação superior a 60 km/h.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 27/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

O-1 Parada obrigatória à frente. A ___ m.

O-2 Pista irregular.

O-3 Lombada.

O-4 Depressão.

O-5 Mão dupla adiante.

O-6 Área com desmoronamento.

O-7 Projeção de cascalho.

O-8 Pista escorregadia.

O-9 Caminhões na pista.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 28/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

O-10a Estreitamento de pista à direita. A ___ m.

O-10b Estreitamento de pista à esquerda. A ___ m.

O-10c Estreitamento de pista ao centro. A ___ m.

O-11 Obras adiante. A ___ m.

O-12 Início de pista dividida. A ___ m.

O-13 Largura limitada.

O-14 Altura limitada.

O-15a Desvio à direita.

O-15b Desvio à esquerda.

O-16a Desvio à direita a ___ m.

O-16b Desvio à esquerda a ___ m.

O-17 Fim de obras.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 29/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

ANEXO 05 - SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA E DE CANTEIRO

A sinalização de segurança de obras e canteiros visa alertar os trabalhadores e as pessoas que estão
próximas a canteiro de obras sobre os riscos e perigos do meio em que estão. Utilizam prioritariamente
mensagens curtas e pictogramas com cores de contraste bastante chamativas para que a mensagem seja
vista e entendida. É de extrema importância que sejam informados os riscos e informações pertinentes para
evitar a ocorrência de desvios e a exposição desnecessária ou não avisada ao risco ambiental.

Formas Próprias:

Os Sinais de Segurança de Obras e Canteiros


têm a forma padrão retangular com fundo na
cor Branca, Amarela, Alaranjada ou Verde,
letras na cor Preta ou Branca e pictogramas nas
cores Amarela, Vermelha, ou Preta (conforme
segue os formatos).

Definições de Títulos:
Cada placa corresponde ao grau de risco de acidentes e deve seguir conforme abaixo:

Título Indicação de Risco do Meio


PERIGO LOCAIS DE ALTO RISCO
CUIDADO LOCAIS DE MÉDIO A ALTO RISCO
ATENÇÃO MÉDIO RISCO
SEGURANÇA ALERTA AOS RISCOS DE ACIDENTES
EMERGÊNCIA ALERTA EM CASO DE ACIDENTES
AVISO ALERTA AOS RISCOS DE ACIDENTES
PROTEJA-SE APOIO A SEGURANÇA (EVITAR ACIDENTES)
PENSE APOIO A SEGURANÇA E MEIO AMBIENTE
LEMBRE-SE APOIO A SEGURANÇA E MEIO AMBIENTE

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 30/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Dimensões Padrões – Forma Retangular:

Dimensões
Orla Orla Cor de
Mínimas Símbolo Uso
Externa Interna Fundo
(lado)
Adesivos e Plaquetas a serem instaladas em
Chaves e Controles em Manutenção, Portas,
200 x 150 mm 10 mm 10 mm
entre outros. Visualização em Curtíssimas
Distâncias.
Adesivos e Placas para visualização em
270 x 190 mm 10 mm 10 mm Curtas Distâncias. Instaladas em
Equipamentos em Manutenção e em Teste.
Placas a serem Instaladas em Paredes,
indicando mensagens de risco e
340 x 240 mm 10 mm 10 mm
orientações, e em Mastros. Visualização em
Variável Variável Curtas e Médias Distâncias.
Conforme Conforme
Placa para Visualização em Médias
Modelo Modelo
450 x 320 mm 10 mm 10 mm Distâncias. Colocação normal em Paredes e
em Mastros.
Placa para Visualização em Distâncias
Médias a Longas. Colocação em Cercas de
650 x 450 mm 10 mm 10 mm
Arame para impedimento da entrada
inadvertida e em Mastros.
Placa para Visualiza em Distâncias Longas e
1500 x 1000 mm 100 mm 100 mm de Utilização Restrita para Textos Mais
Extensos aos Convencionais.

Placa da CIPA

Dimensões
Orla Orla Cor de
Mínimas Símbolo Uso
Externa Interna Fundo
(lado)
Variável Variável
Placa da Cipa – Contagem de Dias Sem
2000 x 1000 mm 20 mm 20 mm Conforme Conforme Acidentes com Afastamento nas Obras.
Modelo Modelo

A Placa da Cipa deverá ser instalada na entrada do canteiro de obras em local de fácil acesso e
visualização dos visitantes e funcionários. No local dos pontos “..............” deverá instalar canaleta plástica
para colocação de plaquetas de números que indicarão a quantidade de dias sem a ocorrência de acidentes
com afastamento.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 31/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Placas de Cuidado:

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 32/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Placas de Cuidado:

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 33/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Placas de Perigo:

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 34/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Placas de Perigo:

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 35/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Placas de Atenção:

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 36/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Placas de Segurança:

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 37/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Placas de Aviso:

Placas de Emergência:

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 38/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Placas de Eletricidade

Placas de Proibido Fumar:

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 39/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Placas Ilustradas:

Placas de Educativas:

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 40/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

Adesivos Imantados:

Adesivos de Advertência:

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 41/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

ANEXO 06 - USO DE CAVALETES MÓVEIS

A sinalização de vias e estradas em obras rodoviárias ou em obras adjacentes a rodovias e vias de


trânsito rápido pode necessitar de cavaletes móveis devido à dinâmica das frentes de serviço. Desta forma,
tais cavaletes para sinalização deverão apresentar o seguinte padrão:

Placas Mais Comuns para o Uso em Cavalete Móvel

Octógono
Lados do Quadrado: Diâmetro: Lados:
Lados:
800 x 800 mm 1000 mm 1000 x 500 mm 400 mm

Lados do Retângulo:
1000 x 500 mm

Formas e Dimensões do Cavalete Móvel

Ao lado é apresentado formato de estrutura para produção do


Cavalete Móvel.

Obs.: O Cavalete poderá ter alças de suporte na parte superior.

Dimensões Cor de
Uso
Mínimas Fundo
Placas Rodoviárias que necessitem
1800 x 800 mm Preto de mobilidade devido a agilidade
da etapa.

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 42/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

ANEXO 07 – PLACA DE OBRA – CCB CONSTRUTORA

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 43/44
MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA SINALIZAÇÃO VERTICAL
DE OBRAS, RODOVIAS, EDIFICAÇÕES E CANTEIROS

CORES:
Amarelo: PANTONE 7409C
Cinza: PANTONE 431C

Desenvolvimento: Engº Marcos Humberto Gomes Peres VERSÃO: 01


Aprovação: CCB CONSTRUTORA – 44/44