Você está na página 1de 8

ALGORÍTMOS DE

PROGRAMAÇÃO

Marcela Santos
Tipos de dados e variáveis
Objetivos de aprendizagem
Ao final deste texto, você deve apresentar os seguintes aprendizados:

 Identificar a diferença entre os tipos de dados.


 Realizar a inicialização e nomeação de variáveis.
 Aplicar a declaração de variáveis.

Introdução
Os dados que utilizamos nos programas de computadores precisam ser
armazenados na memória do computador. A memória é como um grande
arquivo cheio de gavetas, e, para uma melhor organização, essas gavetas
podem estar etiquetadas. Outro detalhe desse grande arquivo é que as
gavetas podem ter tamanhos diferentes e, de acordo com eles, guardam
determinado tipo de objeto. Usando essa analogia, cada gaveta é uma
variável que tem um nome (etiqueta) e um tamanho que representa o
seu tipo.
Neste capítulo, você vai compreender o que são variáveis e como
definimos os tipos de dados que podemos armazenar nelas.

Diferença entre os tipos de dados


Um computador é uma máquina que processa dados. Ao escrevermos um
programa, estamos, na verdade, realizando essa tarefa com os dados que o
usuário entrega para a máquina. Por exemplo, quando queremos que um pro-
grama realize o cálculo da média entre duas notas, é preciso que, de alguma
forma, o programa “receba” essas duas notas.
Os dados são os insumos que entregamos aos computadores para que eles
realizarem a tarefa, utilizando, para isso, um programa computacional. Esses
dados são armazenados em regiões de memória que chamamos de variáveis.
2 Tipos de dados e variáveis

Podemos pensar na memória do computador como um grande armário cheio


de gavetas, as variáveis são as gavetas e, para uma melhor organização, cada
uma possui uma etiqueta indicando o tipo de material que pode ser guardado
nela: papel, envelopes, canetas.
As variáveis também possuem etiquetas que são os nomes das variáveis, e
a classificação do que pode ser guardado em cada variável é dada pelos tipos
de variáveis de uma determinada linguagem de programação.
Existem cinco tipos de dados em C, e cada um representa um tipo de
informação. Os tipos são representados por uma palavra reservada da lin-
guagem, que são:

 int: números inteiros


 char: letras, caracteres, dados alfanuméricos
 float: números reais com precisão simples, ocupa 4 bytes na memória
do computador
 double: números reais com precisão dupla, ocupa 8 bytes na memória
do computador
 void:vazio

Além dos tipos, existem em C os modificadores de tipo:

 short: diminui o espaço em memória reservado para uma variável


 long: aumenta o espaço em memória reservado para uma variável
 unsigned: indica que a variável será guardada sem sinal
 signed: indica que a variável será armazenada com sinal

Como a ideia desse material é focar em algoritmos de programação, mas


com nível básico, os modificadores não serão utilizados.
Tipos de dados e variáveis 3

Inicializando e nomeando variáveis


Se retomarmos ao exemplo da gaveta, os nomes que estão escritos nas etiquetas
identificam os elementos que estão na gaveta. Não é conveniente identificar a
etiqueta como caneta, sendo que o que está sendo guardado nela seja adesivos.

Uma palavra reservada de uma linguagem é uma palavra que faz parte da sintaxe e tem
uma funcionalidade especificada na linguagem, não podendo ser usada para outro fim.

Com as variáveis, funciona da mesma forma. É conveniente colocar o


nome das variáveis para ajudar na leitura de um código. Lembre-se de que
você pode ter que reler o código para encontrar erros ou, até mesmo, outras
pessoas precisem realizar a tarefa árdua de leitura de código alheio.
Escolha nomes que identifiquem as variáveis. Existem algumas regras que
podem ajudar na hora de nomear uma variável:

 Evite começar com letra maiúscula e nunca use um número para co-
meçar uma variável.
 Não utilize caracteres especiais, como:, “, (,).
 Você não pode usar nenhuma palavra reservada como variável.
 Evite variáveis como a, b, n1,n2 , pois isso só tende a dificultar a
leitura de código.
 Se a variável tem mais de uma palavra, a partir da segunda, coloque a
primeira letra da palavra em maiúscula, ou utilize underline.
 Não coloque sinais de pontuação na sua variável.

Quando criamos um programa e utilizamos o conceito de variáveis, o


compilador associa a uma região de memória o nome desta variável. A memória
do computador é um recurso utilizado por todos os programas que estão sendo
executados ou que pararam de ser executados em algum momento, ou seja,
aquela região que agora é a variável do seu programa pode ter sido utilizada
por outro programa, o que deixou alguma informação nessa parte da memória,
como se fosse um lixo de dados.
4 Tipos de dados e variáveis

O que podemos fazer, então, para evitar erros no nosso código devido a
valores deixados na memória? Podemos limpar essa região de memória, e
isso pode ser feito inicializando o valor de uma variável logo em seguida à
declaração. A Figura 1 mostra a declaração e a inicialização de uma variável.

Figura 1. Declaração e inicialização de variáveis.

Declaração de variáveis
Quando um programa está sendo executado, significa que ele está na memó-
ria do computador, onde armazenamos os dados nas variáveis. Precisamos
solicitar que o computador reserve essa região de memória que possuirá um
nome e um tipo.
O ato de solicitar essa região deve ser feito no programa e chama-se decla-
ração de variáveis. Em C, podemos declarar uma variável da seguinte forma:
Na linha 4, realizamos a declaração de uma variável; primeiramente, é
preciso colocar o tipo da variável, seguida do nome dela, e, por fim, o ponto-
-e-vírgula que finaliza toda e qualquer linha em C. Na linha 5, inicializamos
a variável idade com o valor 0, para que, assim, não corramos o risco de ter
um valor indesejado armazenado nessa variável, sendo utilizado no nosso
programa.
Vamos a outro exemplo. Imagine que você precise calcular a média de um
aluno. O seu usuário precisa digitar duas notas e você precisa calcular a média.
Vamos, nessa etapa, somente declarar e inicializar as variáveis necessárias.
Tipos de dados e variáveis 5

Figura 2. Declaração simultânea de variáveis.

Observe que, na linha 4, declaramos na mesma linha 3 variáveis do tipo


double, pois a média pode ser um número com vírgula. Essa é outra forma
de declarar variáveis de mesmo tipo de forma simultânea. Nas linhas 5,6 e
7, inicializamos essas variáveis para evitarmos quaisquer erros causados por
“lixo” de dados presente na memória. A Figura 2 apresenta uma declaração
simultânea de variáveis.
A definição do tipo das variáveis, do nome e de como você faz essas
escolhas constitui uma etapa importante do desenvolvimento de programas.
Faça essas escolhas com calma e analisando bem o que você utilizará e como.

Leituras recomendadas

PAES, R. B. Introdução à Programação com a Linguagem C. São Paulo: Novatec, 2016.


296p.
PINHEIRO, F. A. C. Elementos de programação em C. Porto Alegre: Bookman, 2012. 548p.
Encerra aqui o trecho do livro disponibilizado para
esta Unidade de Aprendizagem. Na Biblioteca Virtual
da Instituição, você encontra a obra na íntegra.
Conteúdo: