Você está na página 1de 5

Bioquímica Atua como regulador térmico;

Substância mais abundante nos seres vivos;


AULA 1 Variações do teor de água nos seres vivos:
Visão Geral: Principais Constituintes dos Seres Entre seres vivos;
Vivos
Entre tecidos ou órgãos do mesmo indivíduo;
Visão geral da Bioquímica Entre faixas etárias diferentes.
Principais elementos químicos presentes nos seres vivos: C,
H, O, N, P, S;
AULA 3
Moléculas ou substâncias presentes nos seres vivos:
Sais Minerais
Inorgânicas: água e sais minerais;
Características gerais
Orgânicas: carboidratos, lipídios, proteínas, vitaminas e
ácidos nucleicos. São substâncias inorgânicas;

Metabolismo celular: Necessários em pequenas doses diárias;

Anabolismo: reações de síntese ou união; Funções gerais:

Catabolismo: reações de análise ou quebra. Estrutural ou plástica;

Reguladora.

AULA 2 Estão sob as formas:

Água Dissolvida em água;

Características gerais Cristais ou imobilizados.

Molécula composta: H2O; Quanto à necessidade de consumo diário:

Polar: possui polo positivo e negativo; Microminerais;

Solvente de muitas substâncias (universal); Macrominerais.

• Tensão superficial: as moléculas de água próximas à


superfície de um recipiente (ou em lagos) estabelecem maior Exemplos, papeis biológicos (PB) e consequências
número de ligações de hidrogênio, criando uma forte tensão da carência (CC)
entre elas. Tal fenômeno permite com insetos consigam ficar
Cálcio
parados ou até caminhar sobre a lâmina de água;
Classificação das substâncias quanto à solubilidade em PB: formação de ossos e dentes; contração muscular;
água: coagulação do sangue;

Hidrofílica: substâncias solúveis; CC: perda da rigidez óssea; desmineralização óssea.

Hidrofóbicas: substâncias insolúveis. Fosfato

Participação da água em reações químicas: PB: formação de ossos e dentes; estrutura da membrana
plasmática; estrutura do ATP; estrutura do DNA;
Reações de hidrólise: quebra com ajuda da água;
CC: fraqueza; desmineralização óssea.
Reações de síntese por desidratação: união com perda de
água. Ferro

Participa do transporte de substâncias; PB: integrante da hemoglobina e dos citocromos;

Página 1
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
CC: anemia ferropriva; fraqueza.
Fórmula química geral: ;
Sódio, potássio e cloro Exemplos: triose, tetrose, pentose, hexose.

PB: atuam na polarização da célula; formação dos impulsos Dissacarídeos


nervosos; regulação do pH;
Originados da união entre dois monossacarídeos;
CC: fraqueza; fadiga muscular; desequilíbrio osmótico.
Síntese por desidratação;
Flúor
Exemplos: lactose, maltose, sacarose.
PB: formação dos ossos e dentes (esmalte);
Polissacarídeos
CC: favorece a formação de cáries dentárias.
Carboidratos complexos (polímeros);
Iodo
Originados da união de vários monossacarídeos;
PB: composição dos hormônios da tireoide;
Exemplos: glicogênio, amido, quitina, celulose.
CC: bócio endêmico.

Magnésio
AULA 5
PB: componente da clorofila; cofator de muitas enzimas;
Lipídios
CC: prejuízo ao crescimento vegetal.
Características gerais
Substâncias orgânicas;
AULA 4
Baixa solubilidade em água;
Carboidratos ou Glicídios
Possuem longas cadeias carbônicas (ácidos graxos);
Características gerais
Funções biológicas gerais:
Sinônimos: glicídios ou açúcares;
Reserva energética;
Substâncias orgânicas;
Isolante térmico;
Esqueleto químico básico: C, H, O;
Impermeabilizante;
Funções gerais:
Estrutural ou plástico.
Energética;

Estrutural ou plástica;
Classificação
A quantidade de carboidratos em um alimento é medida em
Glicerídeos
calorias ou quilocalorias;
Conhecidos como óleos e gorduras;
Alimentos diet: destinados a um público específico;
Feitos de ácidos graxos + glicerol (álcool);
Alimentos light: destinados a uma dieta hipocalórica.
Reserva energética;

Óleo ≠ gordura.
Classificação
Cerídeos
Monossacarídeos
Conhecidos como ceras;
Mais simples;
Feitos de ácidos graxos + grupo álcool;
Unidades estruturais(monômeros);
Impermeabilizantes.

Página 2
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
Fosfolipídios Retira o excesso de colesterol dos tecidos e leva até o
fígado, que produz a bile;
Lipídios compostos;
Produzido a partir do consumo de gordura insaturada.
São ditos anfipáticos ou anfifílicos;
DISLIPIDEMIA:
Presentes na membrana plasmática.
Situação clínica em que o indivíduo apresenta alta
Esteroides
concentração de LDL e baixa concentração de HDL no
Lipídios especiais; plasma sanguíneo.
Formados de anéis carbônicos interligados;

Exemplos: colesterol e ergosterol. AULA 7

Vitaminas
AULA 6
Características gerais
Colesterol: HDL e LDL Substâncias orgânicas;
Tipos de Colesterol: Possuem pequeno peso molecular e tamanho;
A classificação é baseada na associação entre: colesterol + Não sofrem digestão quando ingeridas;
proteína plasmática de transporte = lipoproteína;
São quimicamente e funcionalmente diversificadas;
Os tipos:
Função geral: reguladores do metabolismo;
VLDL: baixíssima densidade;
Classificação das vitaminas quanto à solubilidade:
LDL: baixa densidade;
Hidrossolúveis: solúveis em água;
HDL: alta densidade.
Lipossolúveis: insolúveis em água.
Lidograma: exame diagnóstico da presença a quantidade de
cada tipo de colesterol.
Tipos de vitaminas, papéis biológicos e
VLDL:
consequências da carência
Transporta triglicerídeos e um pouco de colesterol até as
Vitamina A (Retinol)
células;
PB: formação dos pigmentos visuais; manutenção dos
Seu excesso pode formar placas de gordura nos vasos
epitélios;
sanguíneos (placas de ateroma).
CC: cegueira noturna; xeroftalmia; ressecamento dos
LDL:
epitélios.
É chamado de colesterol ruim;
Vitamina
Presente em grandes quantidades em alimentos que
PB: coenzimas do metabolismo de proteínas, lipídios e
possuem altos níveis de gordura saturada e trans;
ácidos nucléicos;
O excesso leva à formação de placas de ateroma;
CC: = beribéri; = anemia; =
Principal forma de transporte de colesterol no plasma.
dermatite.
HDL:
Vitamina (Niacina)
É chamado de colesterol bom; PB: metabolismo do sistema nervoso;

CC: pelagra (doença dos 3D´s).

Página 3
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
Vitamina C (Ácido ascórbico) A ligação peptídica
PB: antioxidante; favorece a absorção intestinal de ferro; Sendo:
fortalece a imunidade; formação de colágeno;
X e Z: aminoácidos quaisquer;
CC: escorbuto.
W: dipeptídeo;
Vitamina D (Calciferol)
Y: ligação peptídica.
PB: favorece a absorção intestinal de cálcio;

CC: raquitismo (crianças); osteomalácia (adultos).

Vitamina E (Tocoferol)

PB: antioxidante;

CC: alterações neurológicas; esterilidade (experimental). Imagem: Yassine Mabret

Vitamina K

PB: metabolismo da coagulação sanguínea; Classificação dos aminoácidos quanto à obtenção

CC: hemorragias. Naturais: produzidos pelo próprio organismo por meio de


reações químicas próprias;

Essenciais: obtidos apenas por meio da alimentação.


AULA 8

Proteínas: Estrutura e Funções


Papéis biológicos das proteínas
Características gerais
Estrutural: colágeno e queratina;
Substâncias orgânicas;
Transporte: hemoglobina e mioglobina;
São macromoléculas: polímeros formados por aminoácidos;
Motor: miosina e actina;
Ligações peptídicas:
Defesa: imunoglobulina (anticorpo);
São ligações entre os aminoácidos;
Hormonal: insulina e glucagon;
Classificadas como reações de síntese por desidratação.
Catalisador (enzimático): amilase, pepsina e tripsina;

Nutricional: caseína, ovoalbumina.


Estrutura dos aminoácidos

Classificação das proteínas quanto à estrutura

Imagem: OpenStax College/CC BY-SA 3.0

AULA 9
Imagem: Yassine Mabret
Proteínas: Enzimas
Características gerais das enzimas

Página 4
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
Catalisadores biológicos: aceleram a velocidade das • Substâncias que atrapalham ou impedem o encaixe
reações químicas sem aumentar a energia de ativação; perfeito entre enzima e substrato.

Especificidade: encaixe ao substrato de acordo com


modelo da “chave-fechadura”;

Reutilizáveis: não são consumidas durante a reação


química;

Reversibilidade: algumas enzimas podem converter


reagentes em produtos e vice-versa.

Imagem: PatríciaR/TimVicker/Fvasconcellos

Atenção: Holoenzimas: são enzimas cuja ativação depende


de um cofator (que pode ser um sal mineral ou uma
vitamina).

Fatores que influenciam a atividade enzimática


Temperatura

Em temperatura ideal ou ótima: velocidade máxima;

Em baixa temperatura: velocidade mínima;

Em alta temperatura: ocorre a desnaturação.

pH

Em pH ideal ou ótimo: velocidade máxima;

Em pH diferente do ideal: velocidade mínima;

Em alta temperatura: ocorre a desnaturação.

Concentração de substratos

Quantidade igual ou maior que a de enzimas: velocidade


máxima;

Quantidade menor que a de enzimas: velocidade mínima.

Presença de inibidores

Página 5
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados