Você está na página 1de 4

MIOPIA Mestrado em Optometria Avançada

(Ano 2010-11) Universidade do Minho

Prática 1
Refracção e CA off-axis

1.1 Determinação da RX on-axis e off-axis


1.2 Determinação do CA on-axis e off-axis
1.3 Determinação da topografia corneal
1.4 Análise dos resultados

Page  1

1.1 Determinação da RX on-axis e off-axis

Objectivo: Pretende-se determinar a refracção central e periférica em miopes,


(emetropes/hipermetropes) e verificar as alterações produzidas por uma lente
de contacto progressiva.

Material: Usa-se um auto-refractometro de campo aberto e uma estrela de fixação

Mede-se a Rx no meridiano horizontal (de 35º nasal a 35º temporal)

Procedimento: Determinar a Rx off-axis nas seguintes situações.

Miope (com e sem correcção e com lente multifocal)

Emetrope/hipermetrope (com e sem lente multifocal)

Page  2
Rose KA et al. Ophthalmology 2008;115:1279–1285

© Estes apontamentos destinam-se exclusivamente à disciplina de


MIOPIA do MOA , sendo proibida a sua reprodução ou exibição Jorge Jorge
fora desse âmbito, sem autorização por escrito do autor [1]
MIOPIA Mestrado em Optometria Avançada
(Ano 2010-11) Universidade do Minho

1.1 Determinação do CA on-axis e off-axis

Resultados: Desenhar uma curva de refracção ao longo do meridiano


horizontal e verificar as diferenças para as varias situações medidas.

1,50
0,50
1,00

0,50
0,00
0,00

-0,50 -0,50
-1,00

-1,50 -1,00

-2,00 J0 J0_cycl
-1,50
-2,50
M M_cycl
-3,00
-2,00

Page  3
Rose KA et al. Ophthalmology 2008;115:1279–1285

1.2 Determinação do CA on-axis e off-axis

Objectivo: Determinar o CA central e periférico

Material: Usa-se o IOL MASTER com o sistema de fixação periférico (desenvolvido por
Edward Mallen)

Procedimento: Determinar a CA off-axis nas seguintes situações.

Miope

Emetrope/hipermetrope

Page  4
Rose KA et al. Ophthalmology 2008;115:1279–1285

© Estes apontamentos destinam-se exclusivamente à disciplina de


MIOPIA do MOA , sendo proibida a sua reprodução ou exibição Jorge Jorge
fora desse âmbito, sem autorização por escrito do autor [2]
MIOPIA Mestrado em Optometria Avançada
(Ano 2010-11) Universidade do Minho

1.2 Determinação do CA on-axis e off-axis

Resultados: Desenhar um a variação do CA ao longo do meridiano horizontal e


verificar as diferenças para as varias situações medidas.

CC SC

NAS_30 NAS_20 NAS_10 CENTRAL TEMP_10 TEMP_20 TEMP_30


22,0

22,5

23,0

23,5

24,0

24,5

Page  5
Rose KA et al. Ophthalmology 2008;115:1279–1285

1.3 Determinação da topografia corneal

Objectivo: Determinar a topografia corneal

Material: Topografo Medmont

Procedimento: Determinar a topografia corneal às mesmas pessoas às quais se


determinou o CA e a Rx.

Miope

Emetrope/hipermetrope

Page  6
Rose KA et al. Ophthalmology 2008;115:1279–1285

© Estes apontamentos destinam-se exclusivamente à disciplina de


MIOPIA do MOA , sendo proibida a sua reprodução ou exibição Jorge Jorge
fora desse âmbito, sem autorização por escrito do autor [3]
MIOPIA Mestrado em Optometria Avançada
(Ano 2010-11) Universidade do Minho

1.4 Análise dos resultados

x’’ y’
y’’ x’ D
X
y' y' ' Y
tan( )   
x' x' ' X
Donde:
D = 2000 mm
x’= LA-x’’ = 7,55 mm
x’’emétrope= 16,7 mm
x’’hipermétrope= 16,7 + (LAhipermétrope-LAemétrope)
Page  7 x’’miope= 16,7 + (LAmiope-LAemétrope)
JMGM

1.4 Análise dos resultados

Resultados: calcular o rácio CA/RC central e periférico para os sujeitos


avaliados

Discussão: Comentar os resultados obtidos e discutir as potenciais implicações no


desenvolvimento da MIOPIA

Page  8
Rose KA et al. Ophthalmology 2008;115:1279–1285

© Estes apontamentos destinam-se exclusivamente à disciplina de


MIOPIA do MOA , sendo proibida a sua reprodução ou exibição Jorge Jorge
fora desse âmbito, sem autorização por escrito do autor [4]

Interesses relacionados