Você está na página 1de 5

Igor Dutra dos Santos nº8572650

ESTUDOS DIRIGIDOS

1 - Questionário à guisa de substituição à aula do dia 26 de agosto de


2015:

a) Explique a afirmação de que a psicanálise surge como uma ruptura com os


saberes vigentes na medicina e na psicologia de sua época.
b) Caracterize a noção de pulsão (Trieb) em relação à noção de instinto
(Instinkt).
c) O que são os fenômenos lacunares e por que recebem este nome?
d) Qual o papel da sexualidade na divisão do psiquismo entre os sistemas Pré-
Consciente-Consciência e o Inconsciente?
e) Por que a noção de falo pode ser considerada fundadora da ordem
significante?

A) A psicanálise surge a partir da necessidade de não mais apenas


examinar o paciente de um ponto de vista anatômico, mas compreender
o caráter inconsciente que constituíam algumas patologias. O foco teve
um desvio d’àquilo que parecia ser para àquilo que o paciente dizia
sentir. Foi uma migrarem do olhar para a audição. Enquanto a medicina
tratava das questões do corpo, a psicologia restringia-se somente ao
consciente. Foi a partir da psicanálise que conceitos como a histeria
tiveram uma abordagem mais profunda, indicando que em muitos dos
casos havia um fator inconsciente por trás da doença.

B) Por mais que algumas traduções tratem Trieb como instinto, é de suma
importância entender que na verdade esses conceitos são diversos.
Trieb, ou pulsão, segundo Freud, é algo que não possui uma correlação
direta com o objeto de desejo. Como grande parte da teoria de Freud
tem por base a necessidade da explicação do sexo, logo, ao tratarmos
desse âmbito, tem-se que o instinto é sentimento inato que tem por
finalidade, e só essa, a reprodução, ou seja, o sexo tem por finalidade
esse objetivo especifico. Isso é valido, até onde se sabe, somente para
animais. O que ocorre nos seres humanos é a intervenção da pulsão.
Devido aos mais diversos fatores, sejam sociais, culturais ou religiosos,
existe uma adequação no padrão sexual, cujo o desejo torna-se o
objetivo. Contudo, deve-se destacar que esse “objeto” a qual procura o
desejo não é algo pré-estabelecido, tal como é a reprodução para os
animais. Esses fatores são variáveis dentre diversos outros âmbitos.

C) Fenômenos lacunares são assim chamados por constituírem uma


espécie de “falha” do consciente. É a partir dessas lacunas que Freud
procura encontrar ações do inconsciente. Dentre esses eventos
encontram-se o sonho, o lapso, o ato falho o chiste e os sintomas. Há
uma certa discordância entre o sujeito do enunciado e o sujeito do
significante, ou seja há uma sobreposição daquilo denominado
inconsciente sobre o que se denomina consciente.

D) A partir de um sistema chamado de recalque, a mente, segundo Freud


por princípios ligados à sexualidade, faz o transito de informações entre
o consciente e o inconsciente. Esse ocorre a partir de algum desejo que
está expresso no inconsciente e traz-se para o consciente. Devido à sua
natureza “depravada”, ou seja considerada pelo consciente incorreta, o
sistema de recalque é responsável por fazer o transporte inverso da
informação do consciente para o inconsciente.
E) Freud tem como pressuposto de que a teoria de sexualidade tem por
base a figura do falo. O falo está ligado ao conceito de desejo, Trieb, e
esse está diretamente relacionado ao inconsciente, logo ao sujeito do
significante. Há conceitos abordados exatamente em relação a esses
fatores como o da castração, na qual Freud assume que a necessidade
do desejo encontra-se exatamente naquilo que não se encontra, ou que
pode eventualmente ser restringido, em um experienciador. Ou seja, o
falo é figura simbólica da construção do inconsciente, expresso, em
parte aqui, pelos conceitos do Trieb e do sujeito significante.

2 -  Questionário à guisa de substituição à aula do dia 02 de setembro de 2015:


a) Como se relaciona a sexualidade com a faculdade da linguagem e
com o recurso ao simbólico?

b)    Segundo Roudinesco, o que estaria por trás de tanta resistência às


ideias psicanalíticas na época de Freud e na atualidade?
c)     Por que no caso da psicanálise o estudo sobre a biografia de seu
inventor tem um papel mais importante do que no caso de outros
sistemas de conhecimento?
d)    Quais as principais incompatibilidades entre as propostas
freudianas e as tentativas de sua adaptação aos modelos norte-
americanos predominantes de ciência e de cura?

e)     Se a psicanálise foi elaborada por Freud em língua alemã, que


motivos históricos fizeram com que ela se desenvolvesse
fundamentalmente em países estrangeiros e em outras línguas?

A) As teorias freudianas têm por embasamento todo um caráter


sexual. Segundo ele, basicamente todo entendimento sexual tem por
base a fase infantil. Retomando o mito de Édipo, Freud afirmava que
entre dois a três anos, o que foi mais a frente questionado por Melanie
Klein, a criança passava por uma fase de afeição ao sexo oposto e
repulsão ao mesmo, que mais a frente seria superada. O caso do
homem que sonhava com lobos, como pode ser visto no documentário,
é um exemplo de representação simbólica por um trauma adquirido na
infância, que segundo o psicanalista, teria sido causado ao ver seus pais
em um ato sexual. O que dá o caráter de linguagem, mais aprofundado
por Lacan, é o fato de que a terapia constitui-se, numa fase mais
avançada de Freud, em apenas ouvir os relatos de seus pacientes, e
com isso ajudá-los a entender seus traumas.

B) A rejeição às teorias freudianas está baseada no fato de que, com a


existência de um modelo do subconsciente,responsável pelas ações
humanas, o ser humano perde, ideologicamente, até mesmo a sua
autossuficiência, ou seja, cada indivíduo deixa de ser conscientemente
responsável por seus atos e passa a ser “controlado” pelo inconsciente.

C) O que deve ser levado em conta aqui é o fato da psicanalise ter surgido
da necessidade de compreensão do ser humano além da medicina e da
psicologia. A obra freudiana, por exemplo, é baseada em cada esforço
individual pelo qual o autor passou em sua vida. Como uma ciência
nova, cada experimentação contribuía para a integridade de sua obra.
Além disso, questões como a morte de sua filha Sophie introduzem na
escrita freudiana um novo dualismo: a pulsão da vida e da morte. Tem-
se a partir desses elementos, nova ciência, valor do escritor e forma e
tratamento do paciente, a necessidade de juntar a biografia do autor
com a obra.

D) Freud, em suas consultas, de forma alguma buscava uma cura, mas sim
fazer com que o paciente pudesse entender a origem de seu trauma. Em
tempos nazista, o modelo freudiano, que tinha por base um viés
metafísico e pessimista, teve de ser adaptado, surgindo nos Estados
Unidos uma vertente na qual a psicanálise tinha a função de readaptar
um indivíduo que tivesse sofrido de volta à sociedade. Era algo que foi
denominado de Terapia da felicidade individual.

E) Deve-se entender aqui que as teorias freudianas surgiram em um


contexto que pode ser denominado como depressivo. Em toda Europa e
na América instava-se um estado de depressão, o qual as guerras e a
crise de 29 agravaram. Já a arte, independente de Freud, retratava este
estado melancólico, subjetivo dos sonhos e dos medos. Além disso, por
ser uma nova abordagem da ciência, acabou por receber adeptos de
todas as partes, que compartilhavam de suas ideias.