Você está na página 1de 21

IPEMIG/FACULDADE BATISTA

LUCIANO FERNANDES PRADO

UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS E VISUAIS NO ENSINO DA


GEOGRAFIA

BELO HORIZONTE – MG ANO: 2020


LUCIANO FERNANDES PRADO

UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS E VISUAIS NO ENSINO DA


GEOGRAFIA

Trabalho de Conclusão de Curso


apresentado ao Ipemig/Faculdade Batista
como pré-requisito para obtenção do título
de especialista em Pós Graduação em
Metodologia do Ensino de Geografia

BELO HORIZONTE – MG ANO: 2020


FERNANDES, Luciano Prado. Utilização dos recursos tecnológicos e
visuais no ensino de geografia. Belo Horizonte: Faculdade Batista/IPEMIG, 2020.
Especialização em: Metodologia do Ensino de Geografia.

RESUMO

O presente trabalho vem mostrar o impacto da utilização dos recursos


tecnológicos e visuais no ensino da geografia mostrando seus impactos na
educação e relatando a maneira correta de como o docente deve utilizar as
ferramentas para cada tipo de conteúdo a ser trabalhado e preparar os alunos no
uso correto e consciente dessas ferramentas das tecnologias de informação e
comunicação em sala de aula, ao longo dos anos a evolução da educação trouxe a
opinião de alguns autores a respeito do assunto mostrando a educação desde o
ensino básico ate no superior em preparar os novos professores para esta nova
realidade tudo isso refletido a luz da BNCC e com base em documentos normativos
como as diretrizes de ensino, mostrar a importância da geografia no espaço
geográfico no mundo geográfico nos diversos segmentos da vida que consiste em
passar para este docente nova visão pessoal, e profissional trazendo resultados
positivos nos diversos segmentos aos nossos alunos.

Palavras chave: BNCC. TIC’s Geografia. Metodologia docente.


SUMÁRIO

1-INTRODUÇÃO...........................................................................................................4

2-METODOLOGIA.........................................................................................................6

3-A UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS E VISUAIS NO ENSINO DE


GEOGRAFIA.................................................................................................................7

3.1- A disponibilidade das tecnologias e recursos aplicados aos conteúdos da


geografia em sala de aula.............................................................................................9

3.2- Parâmetros legais previstos pela legislação educacional na implementação dos


recursos tecnológicos e visuais e a avaliação dos autores no uso destas ferramentas
no investimento agregando valor ao ensino e na vida dos alunos.............................10

4-RESULTADOS.........................................................................................................14

5-CONSIDERAÇÕES FINAIS....................................................................................14
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS......................................................................... 17

ANEXOS.....................................................................................................................18

1- INTRODUÇÃO
O presente artigo tem por finalidade refletir sobre os conhecimentos acerca do
trabalho do professor em todas as fases da educação básica uma vez que a prática
docente deve criar mecanismos e estratégias para sua constante melhoria contínua
dos processos de aprendizagem da prática docente. Para tanto, a temática
escolhida foi “A utilização dos recursos tecnológicos e visuais no ensino da
geografia”.

Com o passar do tempo, a educação foi evoluindo em novas formas de


ensinar e aprender é pensando nisso que o governo criou a BNCC que prevê em
criar e selecionar novos recursos didáticos e tecnológicos de modo a constituir sua
participação nas aulas e também se utilizando de recursos visuais buscando trazer e
unir teoria e prática na adoção do ensino em sala de aula envolvendo o educando da
melhor forma.

A aprendizagem se da por diversas formas de linguagem e se materializa


através do processo social e histórico constituindo significações através de recursos
audiovisuais, música, sabemos que para a construção do processo educativo é
necessário uma troca de saberes e vivências que possam agregar os assuntos, é
pensando nisso que o professor tem um papel muito importante em agregar meios
de comunicação com recursos tecnológicos como radio, jornais, atualidades
cinematográficas, filmes, materializando a linguagem geográfica sendo apropriada a
partir destes recursos transferindo conhecimento técnico da área. Pensando assim
para Magaldi( 2002) “a leitura audiovisual expande a capacidade de compreender,
distinguindo e ao mesmo tempo integrando conteúdos e formas. Apura a percepção
visual e auditiva, permitindo identificar e apreciar a composição imagem/som/texto,
que é a própria essência dessa linguagem e fonte de atração”.

O professor deve utilizar dos recursos tecnológicos audiovisuais pegando a


geografia passando por constantes transformações valorizando as transformações
culturais e sempre utilizando recursos como imagem explicando os fenômenos
sócioespaciais, editores de imagem através de programas tecnológicos mostrando
as diferentes formas de imagem na mudança das estações do ano no caso da
árvore trazendo diferentes conexões, através de vídeos e filmes podendo se
apropriar e explicar diversos conteúdos a ser explorado. Um recurso fácil é o
4
professor pegar uma música de várias regiões do Brasil e naquele momento
intercalar naquela matéria explicando significados científicos do conteúdo e também
elaborar exercícios e interpretar conteúdos que estão por trás daquela música. A
partir disso conclui que os alunos aprende com pessoas da sua espécie mostrando
que a geografia tem essas peculiaridades e o conhecimento geográfico cultural é
variado de informações dado a isso Libâneo (2001): "é necessário valorizar a escola
na sua função mediadora entre o aluno e o mundo da cultura, integrando
racionalmente, o material/formal do ensino aos movimentos estruturados que visam
a transformação da sociedade, com base na pedagogia crítico-social dos conteúdos
culturais". A utilização das mídias entre o sujeito e o meio é importante valorizar a
escola a partir de suas relações culturais na construção do conhecimento.

Vygotsky trabalha então, com a noção de que a relação do homem com o


mundo não é uma relação direta, mas, fundamentalmente, uma relação
mediada. As funções psicológicas superiores apresentam uma estrutura tal
que entre o homem e o mundo real existirem mediadores, ferramentas
auxiliares da atividade humana. (Oliveira, 1993, p. 26-27)

Essas ferramentas são excelentes na transmissão de seus conteúdos uma


vez que ele permeia todo o conteúdo sistematizado e prático proporcionando uma
boa didática de ensino através dos sistemas simbólicos.

A problematização se apresenta no questionamento: A atuação e o uso


desses recursos comunicativos, tecnológicos e visuais têm gerado dúvidas e ao
mesmo tempo discussões sobre o tema no uso da metodologia aplicada no ensino
da geografia através de qual forma estes instrumentos deste cenário esta de acordo
com o sistema de educação no nosso país? Através de que forma as Tecnologias de
Informação e Comunicação estão sendo utilizadas no ensino de geografia? Como
estão sendo utilizados os diferentes tipos de ferramentas e recursos para se
transmitir os conteúdos geográficos mesmo sabendo que as escolas ainda não
dispõem de todos estes recursos pela falta de investimento e como os professores
tem feito para conciliar isso nas aulas produzindo um conteúdo de qualidade?

Partindo-se dessas perguntas, explica-se a importância do tema, portanto a


questão do sistema de ensino EAD e a utilização das TIC’s esta sendo avaliada e
discutida pelos especialistas de ensino e esta em consonância com a LDB e a
5
BNCC prevendo suas implicações, situações em que deve ser usada da forma certa
e arbitrariedades de como deve ser incluída e implementada a partir da visão de
autores e especialistas de ensino do público alvo onde ela deve ser utilizada e de
como deve ser usada e orientada pelos professores conscientizado pelo governo e
repassado isso ao aluno em troca de conhecimento de qualidade de informação de
conteúdo e suporte para aprender novos conteúdos que vão ser levados exigindo do
mesmo uma qualificação na continuidade dos estudos na vida acadêmica para o
mercado de trabalho. Desta forma, o curso de pós-graduação em Metodologia do
Ensino de Geografia se apresenta como o método ou maneira mais prática e
transparente de transmitir através dos recursos tecnológicos e visuais qualidade de
ensino com maior experiência na didática de ensino da geografia.

2- METODOLOGIA

O presente artigo se baseia de forma com base em teses, dissertações e


artigos do mesmo tema, e também trouxe a produção através de programas federais
como o PROINFO, LDB, BNCC e em pleno contexto da pandemia a opção do
ensino remoto explorando recursos tecnológicos e visuais sendo implementado
ferramentas EAD como o programa Conexão Escola do estado de Minas Gerais que
proporcionou ao professor e ao aluno novas formas de ensinar e aprender de
maneira mais interativa como programa de TV com tele aulas usando projetor de
slides um recurso muito eficaz para a geografia reorganizar e sistematizar a
aprendizagem aonde se quer chegar nos momentos certos de sua exposição e pelo
computador o aluno acessa canal YouTube para assistir as aulas e em cada escola
o professor cria grupos das turmas no Whatsapp para não perder o contato
transmitindo seus conteúdos e a referência e o contato dos seus alunos por meio da
escola.

6
3- A UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS E VISUAIS NO ENSINO
DA GEOGRAFIA

Com o passar dos anos a educação passou por profundas transformações


motivadas pelo mundo do trabalho que impôs diferentes situações em especial a
didática do ensino que através da discussão de diversos especialistas o ensino veio
passando por diversas tendências elas por sua vez vêm modificar, e reinventar
novos modelos de educação tornando ela mais digital e inclusiva e interativa
trazendo mais qualidade de ensino aos nossos alunos.

Especialistas de ensino advertem novas formas de aprendizagem por meio de


variadas metodologias que o professor pode aplicar em sala de aula no contexto da
aprendizagem.

A partir disso em debate na sociedade como um todo ao longo dos anos


partiu-se de nossos governantes em sistematizar o ensino por meio de documentos
normativos como a LDB, BNCC, que veio trazer para o professor um respaldo a
respeito do modelo de educação que se pretende criar aos nossos alunos, e
poderes legais para construção do seu ensino criando um campo inovador com
novos eixos o Currículo Básico Comum.

Vimos que uma ferramenta educacional que vem ganhando espaço em vários
segmentos e ate na geografia é o uso do computador na criação de materiais
audiovisuais por meio de vários programas como Power Point para criação de slides
é ideal para mensurar dados estáticos, comparar, analisar, editor de imagens em
trabalhar vários assuntos político, social, econômico, terrestre usando criação de
gráficos, imagens, vídeos com cada um desses recursos podendo ser empregados
nos vários temas de aulas abordagem geográfica e sites da internet explorando todo
o conteúdo geográfico falando e mostrando por meio propagandas, programas
mostrando a geografia nos seus variados eixos que se quer transmitir variados
conteúdos unindo teoria e prática com muito mais qualidade de ensino e com
precisão didática mais eficaz juntando teoria e prática tornando a aula mais
interativa.

O advento da tecnologia possibilita ao professor conectar a geografia a


transmitir e demonstrar o homem como processo de constantes transformações no

7
espaço, que por meio do uso transformações tecnológicas e audiovisuais sendo
possível demonstrar as constantes transformações geográficas com o uso da TV,
Computador, Internet que por meio dessas ferramentas é possível tirar o que é de
bom transmitindo novos conhecimentos que aliados por recursos e ferramentas
proporciona a transmissão dos conhecimentos geográficos como a música, editor de
imagens, editor de slides, propagandas, charges, noticias, filmes proporciona trazer
conhecimento formulado a exemplos cotidianos sendo ensinado de maneira prática
e menos cansativa.

E válido ressaltar que a tecnologia proporciona uma educação mais inclusiva


para todo tipo de aluno, inclusive para os alunos deficientes, plano que proporciona
vários públicos. Sabemos que para cada recurso existe um tipo de planejamento
didático a ser feito tirando de cada gênero o que melhor pode ser aproveitado para
uso do ensino.

Para cada tipo de pessoa existe uma melhor forma de aprender e precisamos
saber dar importância aos recursos auditivos como o som do rádio por ele é possível
compreender e interpretar o que esta ouvindo pela capacidade auditiva em codificar
as informações, os audiovisuais é um recurso muito adequado, pois o que escuta e
o que a pessoa ver por meio das imagens um recurso muito importante editor de
imagens e o projetor de slides ótimo aliado muito utilizado na geografia
principalmente na época da segunda guerra mundial para traçar rotas no
planejamento da guerra em variados contextos e até hoje se utiliza como ótimo
aliado na didática podendo trabalhar o professor vários assuntos como política
através de gráficos em análise de dados das guerras, o fluxograma para explicar por
meio de varias cores detalhar conteúdo através mapas mentais sendo possível
resumir informações em palavras chave imagens como paisagens, espaço
geográfico, climas meteorológicos, biogeografia, climograma, esse é um dos vários
assuntos que o professor pode abordar.

A aula de geografia pode se tornar ainda mais dinâmica, mas para isso é
necessário toda uma adaptação estrutural na escola como nas salas projetor de
slides, cabo de internet para que o professor possa no momento importante da aula
buscar na rede uma sugestão bibliográfica como vídeo que venha trazer mais
conhecimentos naquela aula sendo necessário laboratório de informática com

8
programas informacionais educacionais de cada conteúdo, pois sabemos que todas
as profissões partiu-se de uma necessidade de alguma coisa estar implementada de
algum recurso tecnológico que possa dar suporte em fazer um trabalho de qualidade
sendo que todas as profissões existe algum recurso tecnológico.

3.1- A disponibilidade das tecnologias e recursos aplicados aos conteúdos da


geografia em sala de aula

Sabemos que os investimentos são baixos, mas o professor deve esforçar de


tudo o possível em dar uma aula com o máximo de qualidade e de informações de
conteúdo, no entanto o docente deve correr atrás levando um notebook e usando
esses recursos tecnológicos com seus alunos sempre de maneira planejada e
utilizada da forma correta. Nas aulas é possível utilizar programas como o INPE em
trabalhar as previsões do tempo como precipitação, condições atmosféricas,
queimadas, trabalhar climograma como as cartas sinóticas com tutoriais do INPE e
do CPTEC onde é possível trabalhar usando tais recursos a partir de conteúdos,
depois temos o IBGE em trabalhar população, economia, e dados estatísticos como
capitalismo no Brasil nos dias atuais e vários conteúdos que o professor pode usar e
trabalhar como Google Earts, Google Maps o Google Earts é possível trabalhar
Mapa Múndi com seus alunos e suas respectivas distâncias, o Google Maps pode
vir a tratar sobre o espaço geográfico escolhendo uma paisagem de um lugar a anos
atrás e agora explicando tipo de paisagem e é mostrando a transformação do
espaço e ate do mundo tendo importância trabalhar leitura de mapas, satélites,
fotografias aéreas podendo trabalhar com seus alunos coordenadas geográficas
como as abcissa, ordenadas de um determinado ponto da terra, trabalhar fuso
horários no mundo, por meio do localizador de satélite permite trabalhar
coordenadas pelo Satlink, as estações do ano em cada parte do mundo numa
determinada época e tratar de vários assuntos e uma importante ferramenta das
geotecnologias no cotidiano escolar.

3.2- Parâmetros legais previstos pela legislação educacional na


implementação dos recursos tecnológicos e visuais e a avaliação dos autores

9
no uso destas ferramentas no investimento agregando valor ao ensino e na
vida dos alunos

Entendemos que o professor deve saber ensinar aos alunos o uso das TIC
dentro do cotidiano escolar e de forma consciente pra isso é necessário um suporte
dos coordenadores e da família na construção de um trabalho pautado na
construção do ensino de qualidade e do governo por meio de programas federais
como o PROINFO em levar tecnologia e internet para as escolas e dar cursos
capacitação uso dessas ferramentas com seus alunos bem como na criação de
campanhas mostrando pouco das ferramentas ensino demonstrando um pouco aos
alunos e professores poderia ser feito pelo INEP e pelo MEC.

Sabemos que cada aluno tem um recurso próprio para aprender, ao longo do
tempo o ensino geográfico foi passando por mudanças no início tivemos a geografia
tradicional pautada no ensino tradicional com o tempo surgiu á geografia crítica onde
baseou fatores para o ensino o conhecimento de vida do educando e alinhar
conhecimento e tecnologia sendo organizado de diferentes formas com seus alunos
dessa forma vão conseguir compreender e interpretar o que passa ao seu redor da
Geografia.

Como não é possível aos indivíduos estarem em tempo real em todos os


ambientes ao mesmo tempo, os equipamentos tecnológicos podem auxiliar
nessa tarefa possibilitando aos sujeitos experimentarem virtualmente
por meio das sensações visuais e da interação com outros grupos,
de outros ambientes, e os diferentes espaços naturais ou modificados
de diferentes contextos de diferentes comunidades e sociedades.
Gomes e Archela (2010, p. 73).

A metodologia de ensino pode ser muito além da sala de aula o professor


pode trabalhar também usando o celular como usando o Whatsaap tirando lado bom
ferramenta em cadastrar todos os alunos em que leciona em um grupo e poder
compartilhar conhecimentos de diferentes series com vistas o conhecimento
heterogêneo e dar a oportunidade de o aluno correr atrás de informações que
precisam ser desenvolvidas e a partir daquela discussão construída pode ser trazida
para as aulas e para os alunos faltosos numa plataforma digital e no Whatsapp terá
a oportunidade de rever o conteúdo perdido que o docente poderá postar todos os
dias da semana e todos os conteúdos dados em sala e importante é aproximar os
conteúdos que da em sala de aula de forma teórica em maneira prática como vídeos
dos temas das aulas e filmes, a partir disso o professor pode fazer nas aulas fóruns
10
e seminários para construção do conhecimento e possibilitar a construção de novos
conteúdos e na questão da acessibilidade aos alunos com deficiência como diz
Kaieski, et al. (2015, p.2) define: “o WhatsApp como uma ferramenta de
comunicação rápida e promissora a ser utilizada como uma plataforma de apoio à
educação, visto que possibilita o envio de textos, imagens, sons e vídeos e a criação
de grupos de usuários”.

que o diálogo da Geografia com o cinema é um mr-a-ser, capaz de contribuir


para superar a, nossa, condição de meros objetos das representações. E
assim fazer as nossas salas de aula lugares de invenção de novas e mais
generosas utopias (Barbosa, 1999, p. 131).

As ferramentas educacionais tecnológicas possibilita em escolas carentes de


recursos tecnológicos a implementar a produção do conhecimento que deixa de ser
abordado em sala no celular visto de outras frentes ampliando saberes e sua
utilização como notebook, projetor de slides como slides de tele aulas, editor de
imagens pelo notebook como vídeos, filmes, programas educacionais que o
professor pode utilizar na explicação de conceitos, rádio como a importância da
música podendo trabalhar vários conteúdos exemplo disso é a musica Deixe
o Rio Desaguar", de Aracílio Araújo como a transposição do rio são Francisco,
geopolítica de Irineu De Palmira E Gerson Ney França usando o DVD e o rádio
tornando a aula menos cansativa e dividindo teoria e prática e sendo que uma
música traduz mais conteúdo em simplicidade transmitindo mais conhecimento,
realizei um trabalho com os alunos na escola Cristiano Chaves de Oliveira no 6º ano
onde reuni os alunos em grupos e fizeram vídeos sobre a região aonde vive
trazendo informações sobre economia local, social, espaço geográfico podendo
descrever as características marcantes do espaço de cada lugar trazendo conceitos
de modo prático e representativo.

Assim, como enquanto educadores poderemos contribuir para que o ensino


de geografia seja significativo, isto é, que o ensino posso além de despertar
o senso critico e atuante dos alunos, utilizar as tecnologias digitais como
ferramentas e mecanismo de conscientização, ensino e aprendizagem da
geografia. Gomes e Archela (2010, p. 71)

Sabemos que a falta de investimentos na melhoria das escolas públicas e na


desvalorização enquanto docente acontece, mas vimos que, a utilização de qualquer
11
uma das metodologias já vai melhorar pouco a qualidade do ensino como o
notebook por ele é possível usar diversos recursos em sala de aula.

Esse espaço que se pretende mostrar em nossa geografia escolar


tradicional é homogêneo, não-contraditório, sem crises. Nunca se analisou o
espaço, e sim se fizeram inventários desse espaço. Inventários esses que
atribuem maior peso aos aspectos físicos ficando o homem como se fosse
um elemento superficial, de passagem por esse espaço. [...] trabalha com
abstrações, quando o objeto é o mundo concreto, e fala da atualidade sem
colocar um único dado político. Carvalho (2004, p. 30)

Ao longo dos anos vimos que a geografia vem passando por constantes
transformações propostas por pensadores entre eles Carvalho ao longo dos anos
foram se formulando novas tendências de ensino aplicado a geografia como a
geografia tradicional consiste em encher o quadro de informações e decorar os
conceitos na geografia propôs-se um conceito aonde os alunos são ativos e
atuantes na tomada de decisões tendo papel importante na sociedade buscando os
alunos a sair do senso comum e serem agentes de construção como projetos
sociais, criação de programas para melhoria do lugar em que habitam reivindicando
melhorias para o local participando de orçamentos participativos juntamente com as
autoridades é esse o papel professor tem o papel de mostrar o conteúdo do
conhecimento, mas procurar que por traz desse saber, ele como cidadão e detentor
de direitos e deveres e são considerados agentes de transformação da sociedade.

A produção da construção do conhecimento passa por muito além do


conteúdo escolar é uma ponte para a vida do indivíduo tornando significativo
despertando um maior interesse mostrando o que ele pode tirar de bom daquele
conhecimento para continuar e pensar em algo da vida profissional mostrando para
seus alunos que o conhecimento é capaz de abrir as portas trazendo resultado
pessoal e profissional podendo abrir um negócio próprio e se tornar um
microempreendedor e a geografia traz um conceito muito importante estudo do
espaço e as características do espaço traduz no estudo do espaço com suas
características econômicas a partir dali especializar um melhor segmento apropriado
aquele local.

A BNCC veio para revolucionar alguns conceitos dando importância aos


conteúdos tecnológicos, visuais, dando a importância a estes elementos na 12

formação de competências previstas em currículo vindo em modernizar o ensino e a


construção de novos conceitos, sabemos que a sociedade esta em constante
transformação e o estudo da geografia vem a debate os recursos das metodologias
utilizados em transmitir conteúdos e ao longo dos anos vem-se mostrando a
importância de demonstrar o conteúdo em outras frentes com o que se pretende
demonstrar e alcançar de fato várias frentes de comunicação

A metodologia de recursos tecnológicos e visuais veio trazer os outros eixos


da geografia que precisam ser demonstrados e notando que o conteúdo geográfico
não se torne antigo e impõe aos profissionais da área que o mundo geográfico esta
em constante mudança e precisa estar atentos aos novos fatos que são colocados a
frente do debate geográfico.

A utilização das TIC’s estabelece uma conexão de acesso aberta


proporcionando que através da rede mundial de computadores pela internet
estabelece uma variedade que vão fomentar na produção do conhecimento
estabelecendo diversas tecnologias como o computador veio para familiarizar vários
segmentos da sociedade em especial a educação no conhecimento geográfico nas
informações do espaço como um todo e outros conceitos da sociedade nos espaços
educativos.

[...] está impregnada de um viés ideológico, de uma predisposição a construir


o mundo como uma coisa e não como outra, a valorizar uma coisa mais que
outra, a amplificar um sentido ou habilidade ou atitude com mais intensidade
do que os outros. ( POSTMAN,1998, p.23)

Sabemos que o conhecimento ao longo dos anos tem que vir acompanhado
frente às novas mudanças ao contexto das novas gerações que chega aliado a
novas profissões mostrando outros eixos da geografia aliado a outras profissões
proporcionando novos conhecimentos inovadores que não vem sendo trabalhados
na geografia ao longo desses anos.

4- RESULTADOS 13
As profissões devem estar antenadas as atualidades e a educação não é
diferente, ela deve proporcionar novas frentes de conhecimento na produção de
novas informações que serão agregados aos conteúdos técnicos e profissionais na
formação de uma profissão, ou seja, os conhecimentos também precisam estar
alinhados as novas profissões que estão surgindo trazendo uma educação atual e
inovadora com muito mais qualidade aos nossos discentes.

Com o rápido advento das informações tecnológicas será possível transmitir


conhecimentos mais técnicos mais cedo para que este aluno se torne mais
preparado profissionalmente e sabemos que a educação deve estar atualizada a
todo tempo, tornando novas modificações frentes ás novas exigências e
transformações que vêm passando, sabemos que conectados vivemos melhor e a
geografia impõe e traz isso em discussão para o ensino o novo modelo de
concepção de ensino aos novos contextos impostos da sociedade.

5- CONSIDERAÇÕES FINAIS

A geografia possibilita através dela sendo contemplada pelo uso de variadas


e diversas tecnologias na dinâmica de ensino na educação básica como várias
fontes de pesquisa trazendo um conhecimento maior de informações proporcionado
entre professor e aluno.

A partir da ciência do conhecimento geográfico possibilita ao professor ter


uma inteligência em selecionar as tecnologias e ferramentas para o ensino de um
determinado conteúdo da geografia através da metodologia e técnicas de ensino
adotada pelo docente.

Sabemos que na dinâmica da compreensão do espaço geográfico são


mediados diversas geotecnologias que permite por meio das técnicas e o uso da
habilidade humana por meio de ferramentas ou instrumentos trazendo mecanismos
em operacionalizar estes recursos, vimos que o uso delas é importante para a nossa
sociedade no desenvolvimento de pesquisas na transformação do mundo
geográfico, ela também permite por meio dessas tecnologias possibilitar a melhoria
do ensino de determinados assuntos e na formação de novos conceitos. 14
A utilização de tecnologias permite como o uso GPS nas aulas explicando
coordenadas geográficas que através de um trabalho interdisciplinar possibilita a
agregação de conceitos usados em outras disciplinas como exemplo a utilização do
plano cartesiano e darão um bom trabalho de maneira coletiva, exercendo um status
fundamental a educação de nossos alunos.

Levando isso a um debate muito mais a diante da participação da escola é


fundamental que todos participem desse trabalho na formação de ideias na
revolução tecnológica dentro do espaço escolar sendo necessária a opinião de
professores e alunos, mas vários desafios vão ao encontro em capacitar o professor
para o uso correto e adequado dessas tecnologias e o aluno perceber e entender no
impacto de novas metodologias de ensino ensinar o uso dessas ferramentas em
favor de sua aprendizagem na apreensão desse novo mundo que o aluno a partir vai
ter que lidar no mundo exterior fora da escola sendo de benefício no trabalho como
utilização E-mail, Whatsapp, na entrada do mesmo no ensino superior, no negócio
próprio captar seus clientes com o uso das ferramentas.

Diante disto, sabemos que a utilização dos recursos tecnológicos e visuais no


ensino da geografia não se dá de maneira espontânea, mas na construção de um
trabalho a ser começado na evolução de infraestrutura tecnológica nas escolas e
centros de pesquisa trazendo a esse aluno podendo sentir no espaço escolar um
novo ambiente iniciado pelo governo e mostrando a ele um novo mundo trazendo a
importância das TIC’s como ferramentas a serem usadas nas mais diversas
disciplinas do contexto escolar incentivando a importância das tecnologias na
obtenção de conhecimento mostrando o seu uso correto e consciente dessas
tecnologias na obtenção de novos conhecimentos e como porta de entrada no seu
mundo exterior no ambiente corporativo, quando entrar na educação superior e ate
mesmo mostrando uma educação diferente com olhar de senso crítico em relação
as coisas com pequenas ações que vão fazer bem para a sociedade sabendo que
para o uso delas é necessário uma maior maturidade de nossos alunos no uso
destas ferramentas sendo fomentado através de uma parceria entre professores,
alunos, pais nessa construção.

15
Destacamos que o que deixou claro por meio dos atuais desafios e
conhecimentos acerca das transformações nos últimos dias em 2020 acerca da

15
pandemia de Coronavírus deixou claro que se torna desafio para as escolas e
professores sendo necessário manter o convívio e o afeto mantendo o contato com
os professores sendo assim cada estado e município tem adotado políticas. Uma
experiência que vem deixar claro para os momentos atuais disso é o
aperfeiçoamento no uso dessas tecnologias prova disso é o professor manter
contato com seus alunos por meio do programa Conexão Escola com o uso do Chat,
as tele aulas são exibidas na televisão na rede TV, no canal pelo YouTube
possibilitando uma maior interação pelos alunos tudo que é transmitido construído
acerca de um plano de estudo tutorado de todas as séries onde possibilita o aluno
em buscar na escola o material impresso para aqueles que não tem acesso a
computador e internet.

Vale destacar que ademais a experiência que trouxe com o uso das
ferramentas vem possibilitar um aperfeiçoamento dessas tecnologias e reforçar
essas ideias inovadoras, deixando claro o processo gradativo de mudanças
deixando claro que essa ideia vai ficar na questão do uso dos recursos tecnológicos
na educação e que deve haver um debate amplo entre professores, alunos, escola,
familiares trazendo objetivos importantes e conquistas sem deixar de destacar a
importância do trabalho de todos os professores na formulação de metodologia e
técnica em transmitir o conteúdo de maneira adequada deixando que o sistema
apenas divulgue números, mas alunos capacitados para os desafios da vida
contemporânea.

16
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ALBUQUERQUE.R.R et all (Orgs.) Tecnologias em seus múltiplos cenários.
EditoraUniversitária/UFPB,2013.

BARBOSA, Jorge Luiz. Geografia e cinema: em buscade aproximações e do


inesperado. In: CARLOS, AnaFani Alessandri (Org.). A Geografia na. sala de aula.
SãoPaulo: Contexto, 1999. p. 109431.

PEREIRA.L.F.P. O Ensino de Geografia e as Novas Tecnologias: as perspectivas


dos jogos eletrônicos como recurso metodológico .Rev.Bras.Educ.Geog, Campinas,
Jul/dez,2012.

http:// dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/bitstream/123456789/5367/1/PDF%20-
%20MARIA%20DO%20SOCORRO%20BEZERRA.pdf Acesso em: 05/07/2020 11:56

http://periodicos.pucminas.br/index.php/pedagogiacao/article/view/11019/8864
Acesso em : 06/07/2020 14:30

http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/222-537011943/17668-a-arte-e-um-recurso-
pedagogico-importante Acesso em: 23/07/2020 22:03

ANEXOS 17
“A arte é um recurso pedagógico importante”

A experiência de mais de 25 anos como professor no ensino médio fez Rui Ribeiro
de Campos atentar para a importância de usar filmes e letras de músicas no ensino
de conteúdos de geografia. “A arte é um recurso pedagógico importante”, destaca o
professor, que leciona na Faculdade de Geografia da Pontifícia Universidade
Católica de Campinas (PUC) de Campinas (SP).
Doutor em geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho,
mestre em educação pela PUC de Campinas, Campos é graduado em filosofia e em
geografia e tem licenciatura curta em estudos sociais.
Jornal do Professor — Há assuntos que se adequam mais ao uso de letras de
músicas ou há letras para todos os temas de geografia?
Rui Ribeiro de Campos — Não sei se existem letras de músicas para todos os
temas. É necessário pegar um tema e pesquisar letras sobre o mesmo. Mas
diversos temas têm letras de músicas que podem ser usadas. Para discussão sobre
a nação brasileira, por exemplo, temos, entre outras, Kizomba, a Festa da
Raça (Rodolpho, Jonas e Luiz Carlos Silva), Positivismo (Orestes Barbosa e Noel
Rosa), Bem Brasil (Premeditando o Breque), Querelas do Brasil (Maurício Tapajós e
Aldir Blanc) ou Cara do Brasil(Celso Viáfora e Vicente Barreto). Sobre o período da
ditadura, Calabouço (Sérgio Ricardo), Sabiá (Tom Jobim e Chico
Buarque), Capitão (Joyce e Fernando Brant), Apesar de Você e Deus lhe
Pague (Chico Buarque), Cálice (Gilberto Gil e Chico Buarque), Sina de
Lampião (Sérgio Ricardo), Pesadelo (Maurício Tapajós e Paulo César
Pinheiro), Angélica (Miltinho e Chico Buarque), O Patrão Mandou (Paulinho
Soares), Inútil (Roger Moreira), O Bêbado e a Equilibrista(João Bosco e Aldir Blanc)
e muitas outras. Em cada região pode ser estimulada a composição de raps pela
turma da sala de aula, principalmente para retratar a realidade dos alunos. Sobre a
água ou a questão ambiental, desde Medo da Chuva (Raul Seixas), Planeta
Água (Guilherme Arantes) e Águas de Março (Tom Jobim), até Chuá, Chuá(Pedro
Sá Pereira e Ary Pavão) ou Cai Água, Cai Barraco (Álvaro, Bruno, Miguel, Sheik e
Coelho). Sobre o Pantanal, há Chalana (Mário Zan e Arlindo Pinto), Terra dos
Sonhos e Peão (ambas de Almir Sater e Renato Teixeira). A citação seria longa se
incluirmos o preconceito (principalmente através de marchinhas de Carnaval), o
espaço religioso, a semiaridez do Nordeste brasileiro, a questão da posse da terra
18
no Brasil e outros temas.
— O senhor também defende o uso de filmes ou vídeos nas aulas de geografia. Por
quê? Poderia citar alguns exemplos de filmes que podem ser usados, relacionando-
os a conteúdos de geografia da educação básica?
— A arte é um recurso pedagógico importante. O ensino pode ser ilustrado ou até
melhor compreendido por meio de textos literários, poesias e filmes. O cinema tem a
vantagem de poder usar várias formas de linguagem pelas outras artes. Consegue,
dessa maneira, comunicar-se com profundidade e envolvimento. Ele se constitui em
uma fonte de cultura e informação. Não é o filme um substituto de professores, nem
seu uso pode ser aleatório. É algo importante como recurso para a aprendizagem e,
por isso, deve-se sempre refletir sobre sua utilização. Pode ser usado para criar
condições de conhecimento maior da realidade e para uma reflexão mais profunda.
A quantidade cada vez maior de documentários e de investigação científica de boa
qualidade torna desejável a utilização do filme como um instrumento de
complementação e ou substituição do material pedagógico tradicional. Mas é
necessário ter critério para usá-lo. Não somente para estar em dia com a
modernidade. Não deve ser usado como mais uma ilusão, como algo novo, mas que
não diz nada. O filme, quando é o comum, tem um empecilho: é longo. Pode ser
mais útil na forma de documentário ou curta de ficção. Pode ser usado de acordo
com o conteúdo estudado. Exemplo: Dersu Uzala (1975, URSS-Japão; direção:
Akira Kurosawa); O Dia Depois de Amanhã (The Day After Tomorrow, 2004, EUA;
direção: Roland Emmerich); Queimada! (Quemada! ou Burn!, 1969, Itália-França;
direção: Gillo Pontecorvo); Tempos Modernos (Modern Times, 1936, EUA; direção:
Charles Chaplin); O Grande Ditador(The Great Dictator, 1940, EUA; direção: Charles
Chaplin); Pra Frente Brasil(1983, Brasil; direção: Roberto Farias); Um Dia sem
Mexicanos (One Day without Mexicans, 2004, EUA-México-Espanha; direção: Sérgio
Arau); Gaijin — Os Caminhos da Liberdade (1980, Brasil; direção: Tizuka
Yamazaki); Amazônia em Chamas (The Burning Season, 1994, EUA; direção: John
Frankenheimer); Filhos do Ódio (Children of a Rage, 1977, Israel; direção: Arthur
Allan Seidelman); Crianças de Gaza (Children of Gaza, 2010, Grã-Bretanha;
direção: Jezza Neumann); Conrack (Conrack, 1974, EUA; direção: Martin
Ritt); Machuca(Machuca, 2004, Chile-Espanha-Reino Unido-França; direção: Andrés
Wood); Vozes Inocentes (Voces Inocentes, 2004, México-EUA-Porto Rico; direção:
Luis Mandoki)  e outros.

19
— O senhor costuma usar músicas ou filmes com seus alunos universitários?
Quais os resultados?
— Atualmente não tenho usado filmes em sala de aula no ensino universitário. Uso
somente um ou outro documentário. A razão é a carência de tempo para ensinar o
conteúdo. Normalmente, dou uma pequena lista de filmes e dois ou três devem ser
assistidos pelos alunos, que têm de elaborar resenhas. Os resultados têm sido bons
porque faço referência aos mesmos durantes as aulas. Escrevo sobre letras de
músicas mais em razão de minha experiência por 25 anos no ensino médio, mas
pouco as uso em sala de aula no ensino superior.

Fátima Schenini

20