Você está na página 1de 2

REBR - M3

1. A escola INSTITUIÇÃO e a divisão social do trabalho.

- Originalmente, a sociedade indígena é IGUALITÁRIA: não tem instituição escolar (com professor e a estrutura
toda) não tem classes sociais, a propriedade é comunitária, comum a todos. Não existe propriedade privada. Não
há capitalismo. Não há Estado (policia, exército, justiça, separado da sociedade etc).

Se há guerra, todos os homens que passaram por um ritual vai. O exército não é destacado da sociedade.

Se há briga, o pagé, xamã, etc., aconselham..

Temos PAPÉIS DIFERENTES!

- Os ensinamentos são passados através da prática.

- Educação fora da escola acontece na familia, na comunidade...

2. Sociedade simples e complexa

- Por que isso acontece? Porque a trajetória histórica é diferente da nosda, as contingências
historicas não mostraram a divisão social como a nossa. A divisão social do trabalho é SIMPLES
(sem a divisão aprofundada como a nossa, com várias funções, papeis).

- Como uma socuedade indígena não se desfaz, mantém sua coesão? Porque ela está unida pela
CULTURA.

A sociedade brasileira é unida pelo Estado, pela interdependência causada pela divisão social do
trabalho. Isso que une uma sociedade complexa. Temos muitas diferenças culturais dentro do Brasil.

Dificilmente sobreviveriamos num isolamento. O que fazemos só tem sentido em relação a


sociedade e suas divisões (o que comemos, vestimos, usamos vem de fontes diferentes).
A identidade do índio tem relação com a cultura dele antes de tudo, o pertencimento dele à um lugar
na tribo.

Comunidade - grupo unido pela cultura.

3. Aculturação/Interação cultural

- Temos pessoas que se dizem indígenas fora e dentro de aldeia (1 milhão). Índio é quem se diz índio e que assim
é reconhecido pelos pais

- As etnias indígenas hoje são diferentes daquelas do século 14/15.


- Exigem cerca de 70 povos isolados, mas os restante têm culturas são dinâmicas, mudam todo o tempo,
interagem.

A relevância política disso: quem diz "não tem mais índio no Brasil, então não faz sentido demarcar terras".

A internet é um instrumento fundamental de resistência, de comunicação para esses povos. Quem


diz que índio não usa celular, ignora que a cultura é dinâmica.
Se o índio tem que ser igual ao do séc 14, teríamos que tirar MUITO da nossa cultura. Não comer milho, tomar
banho todo dia, etc..

- Alguns não usam "aculturação" pois remete a extrair algo da cultura.

4. Ressignificação

- A denominação "índio" foi imposta pelo colonizador, mas foi ressignificada.

5. DCEEI

- Por que hoje falamos em escola indígena, se originalnente não tinha?

A escola é uma instituição não-indigena que hoje é implementada em colaboração com os indigenas para
preservar a cultura.

- A escola indígena serve para DAR ESCOLHA, PERMITIR O TRÂNSITO INTERCULTURAL (ela deve ser
bilíngue*) e PRESERVAR A CULTURA.

*Antigamente não era adaptado, os indígenas não sabiam o português.

- A escola indígena permite esse transitar, que dá tanto pontos de nossa cultura, por "nossa sociedade" (que
também é deles) e preserva a indigena. Não foca nem em uma, nem em outra.

A pessoa pode escolher entre um e outro, nos pontos que desejar.

- Dispõe de conteúdos como o nosso, mas também com enfoques indígenas (falar de ciência, mas também da
ciência da terra).

Cultura de indígena dentro da sala de aula.

- Estabelecida pelo MEC, criado pelo Min da Cultura e manejada pelas DC.

É valido para ir para outros níveis, como faculdade.

- Muitos indígenas que saíram das aldeias por falta de condições estão voltando para elas por se reconhecerem
novamente como tal.