Você está na página 1de 34

1

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO SENAC/ES Nº. 36/2011

O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL – DEPARTAMENTO REGIONAL


ESPÍRITO SANTO – SENAC – ES, com sede na Rua Amenophis de Assis, 255, Bento Ferreira,
nesta cidade de Vitória (ES), torna pública a realização de Processo Seletivo para provimento de
vagas mediante as condições e instruções estabelecidas neste Edital, observando o disposto na
Resolução Senac nº 785/2008, de 14 de Novembro de 2008.

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.1 O processo seletivo será regido por este Edital e executado pela Comissão de Recrutamento e
Seleção do SENAC/ES.
1.2 O processo seletivo destina-se a selecionar candidatos para provimento de vaga em cargo de
nível superior, médio e fundamental, conforme oferta descrita no quadro a seguir:
Carga Nº.
Cargo Requisitos Cidade
horária
Horário trabalho
vagas
Remuneração

Instrutor de
Educação Escolaridade: Ensino Superior
Profissional em completo.
Seg. a Qui.
atividades de Experiência profissional:
18:30h às 22h
Instrutor de mínimo de seis meses na área
Sex.
Tecnologia da da tecnologia da informação 20h/
Informação e (Informática Básica).
Linhares
sem
18:30h às 21h 01 R$ 1.159,45
Sáb.
Comunicação Conhecimento específico:
08:30h às 12h
(Informática Curso de Aperfeiçoamento na
Básica) área de Tecnologia da
Informação e Comunicação.
Cód.: INF 25
Escolaridade: Ensino Superior
completo em Engenharia ou
Agronomia, com especialização
Instrutor de
em Segurança do Trabalho
Educação
(Regis ro no CREA).
Profissional em Seg, Qua e Sex.
Experiência profissional:
atividades de 12h/ 18:30h às 22h30
Instrutor de Saúde
Mínimo de seis meses na área Vitória
sem
01 R$ 979,35
de segurança do trabalho.
Ocupacional
Conhecimento específico:
Domínio de conhecimento para
Cód.: INS 06
atuar nas disciplinas do curso
Técnico em Segurança do
Trabalho.
Escolaridade: Ensino Superior
completo em: Psicologia,
Analista de
Administração, Pedagogia,
Educação Seg. a Sex.
Serviços Sociais ou Letras.
Profissional 07:30h às 15:30h
Experiência profissional: 40h/
em atividades de
mínimo de seis meses em
Vitória
sem
Sáb. 01 R$ 2.207,46
Supervisão 07:30h às 12:30h
atividades pedagógicas.
Pedagógica
Conhecimento específico:
Cód.: AEP 14
Sólidos conhecimentos no
pacote Office.
Analista de Escolaridade: Ensino Superior Seg. a Qui.
40h/
Educação completo em: Psicologia, Vitória
sem
12:30h às 21h 01 R$ 2.207,46
Profissional Administração, Pedagogia, Sex.

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


2

em atividades de Serviços Sociais ou Letras. .


Supervisão Experiência profissional: 12:30h às 19h
Pedagógica mínimo de seis meses em Sáb
Cód.: AEP 15 atividades pedagógicas. 08h às 12:30h
Conhecimento específico:
Sólidos conhecimentos no
pacote Office.
Instrutor de Escolaridade: Ensino Superior
Educação completo.
Profissional em Experiência profissional: Seg. a Sex.
atividades de Mínimo de seis meses em 25h/ 13:30h às 18h30
Instrutor de docência com adolescentes.
Vitória
sem
01 R$ 1.380,95
Aprendizagem Conhecimento específico:
Sólidos conhecimentos no
Cód.: IA 10 pacote Office.
Escolaridade: Ensino Médio
Assistente
Completo.
Administrativo em
Experiência profissional:
atividades de
Mínimo de seis meses em Seg. a Sex.
Coordenação de 40h/
Alunos
secretaria escolar ou atividades Vitória
sem
13:45h às 22:45h 01 R$ 963,10
similares.
Conhecimento específico:
Cód.: AA 19
Sólidos conhecimentos no
pacote Office.
Escolaridade: Ensino Médio
completo.
Instrutor de
Experiência profissional:
Educação
mínimo de 6 meses em
Profissional em Seg. a Sex
atividades de manicure/pedicure. Vitória 20h/
atividades de
Conhecimento específico: sem
8h às 12h 01 R$ 1.032,50
Manicure/Pedicure
Curso de Manicure/Pedicure
com carga horária mínima de
Cód: IMP 05
80h.
Ter disponibilidade para viagens.
Escolaridade: Ensino Médio
completo.
Instrutor de
Experiência profissional:
Educação
mínimo de 6 meses em
Profissional em
atividades de cabeleireiro. Seg. a Sex.
atividades de 15/h/
Cabeleireiro
Conhecimento específico: Linhares
sem
19h às 22h 01 R$896,43
Domínio das técnicas de corte,
escova, penteados e química
Cód.: INC 16
capilar.
Certificação comprovada do
curso de Cabeleireiro (400hs).
Escolaridade: Ensino Médio
completo.
Instrutor de Experiência profissional:
Educação mínimo de 6 meses em
Profissional em atividades de cabeleireiro. Seg. a Sex.
15/h/
atividades de Conhecimento específico: Colatina
sem
19h às 22h 01 R$ 896,43
Cabeleireiro Domínio das técnicas de corte,
escova, penteados e química
Cód: INC 15 capilar.
Certificação comprovada do
curso de Cabeleireiro (400hs).
Instrutor de Escolaridade: Ensino Médio
Educação completo.
Profissional em Experiência profissional: Seg. a Sex.
20/h/
atividades de mínimo de 6 meses em Vitória
sem
18h às 22h 01 R$ 1.195,24
Maquiagem atividades de maquiador.
Conhecimento específico:
Cód: IMQ 04 Curso de maquiador com carga
Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES
3

horária mínima de 160h (ver se


consegue prova de maquiador
pois não tem e bibliografia
básica e conteúdo
programático).
Escolaridade: Ensino Superior
completo.
Experiência profissional:
Subchefe de Seg. a Sáb.
Mínimo de seis meses em Vitória /
Recepção 44h/ 14h40 às 23h
Cód.: SRP 08
recepção de hotel. Hotel Ilha
sem Escala de
01 R$ 1.238,09
Conhecimento específico: do Boi
revezamento
Inglês nível intermediário e
sólidos conhecimentos do
Pacote Office.
Escolaridade: Ensino Médio
completo.
Experiência profissional:
Seg. a Sáb
mínimo de 6 meses em Vitória /
Capitão Porteiro 44h/ 08h às 16h20
Cód.: CP 02
atividades similares. Hotel Ilha
sem Escala de
01 R$ 879,88
Conhecimento específico: do Boi
revezamento
Inglês nível básico e Carteira
Nacional de Habilitação –
Categoria “B”.
Escolaridade: Ensino
Fundamental completo.
Seg. a Sab.
Cozinheiro Experiência profissional: Não Vitória /
44h/ 15h40h às 0:00h
é requerida. Hotel Ilha
sem
02 R$ 1.069,50
Cód.:CZ 05 Conhecimentos específicos: do Boi
Curso de Formação de
Cozinheiro.
Escolaridade: Ensino
Fundamental Completo.
Experiência profissional: Seg. a Sab.
Confeiteiro Vitória /
mínimo de 6 meses em função 44h/ 15h40h às 0:00h
similar.
Hotel Ilha
sem
01 R$ 1.069,50
Cód.: CON 01 do Boi
Conhecimentos específicos:
Não são requeridos.

Escolaridade: Ensino Vitória / Seg. a Sáb


Garçom Fundamental completo. Hotel Ilha 44h/ 06:40h às 15h
Cód.: G 13 Conhecimentos específicos: do Boi sem Escala de
01 R$ 970,07
Curso de Formação de Garçom. revezamento

Vitória / 15h40 às 0h00


Copeiro Escolaridade: Ensino 44h/ R$ 730,92
Hotel Ilha Escala de 01
Cód.: CO 02 Fundamental completo. sem
do Boi revezamento

Escolaridade: Ensino
Fundamental completo. Vitória/ 14h40 às 23h
Mensageiro 44h/
Cód.: MG 07
Conhecimento específico: Hotel Ilha
sem
Escala de 01 R$ 730,92
Carteira Nacional de Habilitação do Boi revezamento
– Categoria “B”.
Auxiliar de
Serviços em Escolaridade: Ensino Seg. a Sáb
Vitória/
atividades de Fundamental completo. 44h/ 7h às 15h20
Jardineiro Experiência profissional:
Hotel Ilha
sem Escala de
01 R$ 730,92
do Boi
em atividade de Jardinagem revezamento
Cód.: SE 16
Auxiliar de Escolaridade: Ensino
Seg. a Sáb.
Serviços em Fundamental completo. Vitória /
36h/ 18h às 00h00
atividades de Conhecimento específico: Hotel Ilha
sem Escala de
01 R$ 730,92
Telefonista Curso de Telefonista /Operador do Boi
revezamento
Cód.: TL 09 de Telemarketing ou experiência
Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES
4

de 06 meses em atividade
similar.
Escolaridade: Ensino Médio
Assistente de
Conhecimento específico:
Operações em
Curso de Telefonista /Operador
atividades de 30h/ Seg. a Sex.
Operador de
de Telemarketing ou experiência Vitória
sem 13h30 às 19h30
01 R$ 565,96
de 06 meses em atividade
Telemarketing
similar.
Cód.: OT 03

Além do salário, o Senac/ES possui Plano de Saúde co-participativo, Vale-Transporte (na forma
da lei), Vale-Alimentação e descontos nos cursos da programação aberta do SENAC.

1.3 A síntese das atividades referentes aos cargos ofertados será especificada no Anexo I.
1.4 As pessoas interessadas em participar do processo seletivo para as vagas destinadas aos
municípios de Vitória, Linhares, Colatina e Cachoeiro de Itapemirim deverão entregar preenchidos a
ficha de inscrição e o currículo padrão (Anexo II), nos seguintes endereços:
- Município de Vitória: Rua Amenophis de Assis, 255, Bento Ferreira/Vitória – ES.
- Município de Linhares: Rua Governador Florentino Ávidos, 80, andar 03 - pavimento 04, Bairro
Nossa Senhora Conceição/ Linhares – ES.
- Município de Colatina: Avenida Delta, 400 – Esplanada/ Colatina - ES.
- No ato da inscrição os interessados deverão entregar os seguintes documentos:
 Fotocópias do comprovante de Escolaridade exigida.
 Fotocópia da Carteira de Trabalho e Previdência Social (páginas: identificação, qualificação civil
e todas as páginas dos contratos assinados).
 e/ou de declaração emitida pelo empregador, em papel timbrado onde constem o nome da
razão social e o CNPJ, bem como o nome completo e cargo do responsável que assinou o
documento e dados do candidato: nome, cargo/função em que trabalhou na empresa.
 Fotocópia do certificado do curso quando exigido no cargo.
1.5 A ficha de inscrição e o currículo padrão deverão ser preenchidos e identificados sob o nome e o
código de seleção do cargo pretendido.
1.6 O período de inscrição será de 10/01/2011 a 19/01/2011 das 08h às 12h e das 14h às 18h,
conforme especificado no cronograma (Anexo III).
1.7 A documentação comprobatória dos requisitos exigidos para o cargo/função deste
processo seletivo deverá ser entregue, impreterivelmente, junto com a ficha de inscrição e o
currículo padrão.
1.8 Será considerado aprovado neste processo seletivo o candidato que em todas as etapas atingir a
pontuação final suficiente que o classifique.
1.9 Os candidatos aprovados serão contratados para trabalhar no SENAC-ES, conforme
disponibilidade de vagas.

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


5

2. DAS INSCRIÇÕES DO PROCESSO SELETIVO


2.1 As informações prestadas pelo candidato em sua ficha de inscrição são de sua inteira
responsabilidade.
2.2 Em caso de inveracidade das informações fornecidas pelo candidato, a inscrição será
automaticamente cancelada e anulados todos os atos decorrentes, em qualquer época.
2.3 Os candidatos com mais de uma inscrição para cargos com horários coincidentes das respectivas
provas deverão optar, antes do início da prova, por um único cargo.
2.4 São condições obrigatórias para formalizar a inscrição ao Processo Seletivo:
a) Ser brasileiro ou estrangeiro legalizado;
b) Ter idade mínima de 18 anos completos na data da inscrição;
c) Estar em dia com as obrigações eleitorais e militares;
d) Apresentar documentação comprobatória do nível de escolaridade exigida;
e) Comprovar a experiência profissional exigida;
f) Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo;
g) Declarar concordância com todos os termos do Edital.
2.5 Poderão participar funcionários do quadro efetivo da instituição, concorrendo em igualdade de
condições com os candidatos externos.
2.6 É vedada a participação de ex-funcionários da instituição que tenham sido demitidos por justa
causa.

3. DOS CANDIDATOS COM DEFICIÊNCIA E LACTANTES


3.1 O candidato com deficiência poderá inscrever-se para as vagas oferecidas no presente Edital, em
igualdade de condições com os demais, no que se refere a conteúdo, avaliação, data, horário e local
de realização das avaliações.
3.2 O candidato deficiente que necessitar de condições especiais para realização das Avaliações
(ledor, prova ampliada ou sala de mais fácil acesso), excluindo-se atendimentos fora do local de
realização das avaliações, deverá fazer por escrito essa solicitação no ato da inscrição, indicando
claramente na ficha de inscrição quais os recursos especiais necessários. A omissão dessa
solicitação implicará na participação nas mesmas condições dispensadas aos demais candidatos.
3.3 A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das avaliações, além de
solicitar atendimento especial para tal fim, deverá providenciar um acompanhante, o qual ficará em
sala reservada para esta finalidade e que será responsável pela guarda da criança. A candidata que
não providenciar acompanhante não realizará a avaliação.

4. DA CONTRATAÇÃO DE PARENTES

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


6

4.1 Observando o disposto no Regimento do SENAC, em especial do Capítulo XII, artigo 46º e
parágrafo único.
Art. 46 – “Não poderão ser admitidos como empregados do Senac parentes até o terceiro grau civil
(afim ou consanguíneo) do Presidente ou dos membros, efetivos e suplentes, do Conselho Nacional e
do Conselho Fiscal ou dos Conselhos Regionais do SENAC ou do SESC, bem como de dirigentes de
entidades sindicais ou civis do comércio, patronais ou de empregados, da correspondente área
territorial”.
Parágrafo Único - A proibição é extensiva, nas mesmas condições, aos parentes dos empregados
da Instituição SENAC ou do SESC.
Compreendem-se como parentes até o terceiro grau:
• Ascendentes: pais, avó(s) e bisavó(s);
• Descendentes: filho(s), neto(s) e bisneto(s);
• Colaterais: irmão(s), primos, tios e sobrinhos;
• Afins: Cônjuge, sogro(s), cunhado(s), avós do cônjuge, sobrinhos e bisavós do cônjuge,
madrasta, padrasto e enteados.

5. DA DIVULGAÇÃO
5.1 O presente edital será tornado público através dos seguintes veículos:
5.1.1 Jornal de grande circulação local;
5.1.2 Site do SENAC/ ES http: //www.es.senac.br;
5.1.3 Murais internos do SENAC/ ES.

6. DAS ETAPAS DO PROCESSO


6.1 O processo de seleção constará das seguintes etapas distintas, na ordem apresentada.
6.1.1 Análise curricular: Fase de caráter eliminatório.
Nessa fase objetiva-se verificar se os currículos dos candidatos inscritos atendem ou não aos
requisitos exigidos pela vaga, logo, serão avaliados os dados e fatos apresentados, sendo estes
relativos à escolaridade, experiência profissional e conhecimentos específicos.
Serão selecionados os candidatos que atenderem aos requisitos necessários para exercerem o
cargo.
Os candidatos que, por intermédio de seu currículo padrão e documentos exigidos, deixarem de
atender a um ou mais dos requisitos exigidos estarão eliminados, automaticamente, do
processo seletivo.
Será divulgada pela internet, no endereço eletrônico http: //www.es.senac.br a listagem dos
candidatos que preencheram os requisitos e estão habilitados a participarem do processo
seletivo.
6.1.2 Prova de Conhecimentos: Fase de caráter eliminatório.

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


7

 Cargos de Ensino Superior e Ensino Médio:


A Avaliação tem por objetivo verificar o conhecimento teórico específico dos candidatos
relacionados ao cargo, conforme área de atuação, bem como os conhecimentos em Língua
Portuguesa, Matemática e Redação.
O cálculo da nota na prova de conhecimentos gerais e específicos, comum às provas de todos os
candidatos, será igual à soma das notas obtidas em todas as questões que a compõem.
A pontuação máxima para os cargos de nível superior e nível médio será de 20 (vinte) pontos,
abrangendo questões de conhecimentos gerais e específicos. Serão eliminados do processo
seletivo os candidatos que não atingirem a pontuação mínima de 14 (quatorze) pontos ou
obtiverem nota igual à zero em qualquer uma das provas.

PROVA QUESTÕES PONTUAÇÃO


Conhecimentos Específicos Área de atuação 5,0
Língua Portuguesa 5,0
Conhecimentos Gerais Matemática 5,0
Redação 5,0
 Cargos de Ensino Fundamental:
A Avaliação tem por objetivo verificar o conhecimento em Língua Portuguesa e Matemática do
candidato.
O cálculo da nota na prova de conhecimentos gerais, comum às provas de todos os candidatos,
será igual à soma das notas obtidas em todas as questões que a compõem.
A pontuação máxima para os cargos de nível fundamental será de 10 (dez) pontos, abrangendo
questões de Língua Portuguesa e Matemática. Serão eliminados do processo seletivo os
candidatos que não atingirem a pontuação mínima de 5 (cinco) pontos.

PROVA QUESTÕES PONTUAÇÃO


Língua Portuguesa 5,0
Conhecimentos Gerais
Matemática 5,0

A duração total para realização das Provas dessa etapa será de 3 (três) horas. O Conteúdo
Programático está especificado no Anexo V.
6.1.3 Avaliação Psicológica: Fase de caráter eliminatório.
Os candidatos serão submetidos à avaliação psicológica, por meio de aplicação de testes
psicológicos, entrevista psicológica e/ou dinâmicas de grupo, nos quais será verificado o grau de
desempenho nas seguintes habilidades/atitudes: Atenção Concentrada, Organização e
Qualidade, Produtividade e Tônus Vital, Raciocínio Lógico, Relacionamento Interpessoal e
Controle Emocional.
Os candidatos serão pontuados em cada uma das habilidades/atitudes considerando o nível de
providência demonstrado durante as avaliações:

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


8

ESCALA DEFINIÇÃO PONTUAÇÃO


Não apresentou indicativos da habilidade, está aquém do
IN INFERIOR 0,0 a 2,9
esperado.
MÉDIO Apresentou indicativos de possuir a habilidade, mas abaixo do
MI 3,0 a 4,9
INFERIOR esperado, necessitando de um possível desenvolvimento.
Apresentou indicativos de possuir a habilidade dentro de um
ME MÉDIA 5,0 a 7,0
padrão satisfatório.
MÉDIO Apresentou indicativos de possuir a habilidade com elevadas
MS 7,1 a 9,0
SUPERIOR chances de alcançar a eficácia nas atividades.
Apresentou padrão de excelência e autosuficiência na
SU SUPERIOR 9,1 a 10,0
aplicação da habilidade.

A Avaliação psicológica será conduzida por um psicólogo da Comissão de Recrutamento e


Seleção do SENAC/ES.
A Avaliação psicológica terá o valor máximo de 10 (dez) pontos. Será eliminado o candidato que
obtiver, nesta etapa, pontuação menor que 7 (sete) pontos como média aritmética nas aptidões,
habilidades e atitudes avaliadas.
A Avaliação Psicológica terá duração máxima de 4 (quatro) horas.

6.1.4 Prova Prática: Fase de caráter eliminatório.


A prova prática tem por objetivo verificar o conhecimento prático dos candidatos, conforme área
de atuação. Nesta etapa os candidatos deverão realizar uma tarefa semelhante ao exigido pela
função, especificada no Anexo IV.
A prova terá o valor máximo de 10 (dez) pontos. Será eliminado o candidato que obtiver, nesta
etapa, pontuação menor que 7 (sete) pontos.
A Prova Prática terá duração conforme especificada no Anexo IV.
7. DA REALIZAÇÃO DAS PROVAS
7.1 Os candidatos convocados deverão comparecer ao local designado, com 30 minutos de
antecedência para a realização das atividades, munidos de caneta esferográfica de tinta azul ou preta
e documento de identificação (com foto), não havendo ressalva por quaisquer motivos, em hipótese
alguma.
7.2 Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos comandos militares,
pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação e pelo Corpo de Bombeiros;
carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores do exercício profissional (ordem, conselhos etc.);
passaporte brasileiro; carteiras funcionais do Ministério Público; carteiras funcionais expedidas por
órgãos públicos que, por lei federal, venham como identidade; carteira de trabalho; carteira nacional
de habilitação com foto.
7.3 O candidato, ao ingressar no recinto do prédio, deverá dirigir-se à sala, na qual prestará prova,
onde, após ser identificado, aguardará seu início.

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


9

7.4 Ficará automaticamente eliminado e desclassificado o candidato que chegar atrasado ou não
comparecer a qualquer uma das etapas do processo seletivo ou não apresentar o documento de
identificação.
7.5 Não haverá aplicação de avaliações fora dos locais preestabelecidos.
7.6 Anulada alguma questão da Prova de Conhecimentos Gerais e Específicos, os pontos serão
creditados a todos os candidatos que realizaram a referida prova.
7.7 Não serão computadas questões não respondidas, nem questões que contenham mais de uma
resposta marcada, rasurada ou com emendas, ainda que legível.
7.8 Não será permitido ao candidato o acesso ao local de Avaliação portando armas; aparelhos
eletrônicos, tais como: bip, walkmam, palmtop, máquina de calcular e máquina fotográfica. Caso o
candidato porte telefone celular, este deverá permanecer desligado. O descumprimento da presente
instrução implicará na eliminação do candidato, caracterizando-se como tentativa de fraude.
7.9 Se por qualquer tempo for constatado, por meio eletrônico, visual ou grafológico, ter o candidato
se utilizado de processo ilícito, suas provas serão anuladas e será automaticamente eliminado do
processo seletivo.
7.10 As informações sobre os horários e datas das etapas de avaliação estarão disponíveis no site
http: //www.es.senac.br e no mural do Senac, conforme cronograma Anexo III.
7.11 Os resultados de cada etapa serão divulgados através de lista disponibilizada no site http:
//www.es.senac.br e mural do SENAC, conforme cronograma Anexo III.
7.12 O cronograma poderá sofrer alteração(ões) desde que previamente comunicada(s) aos
candidatos.

8. DOS RESULTADOS DO PROCESSO SELETIVO


8.1 É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar a publicação de todos os atos e
comunicados referentes a este processo seletivo divulgados na internet, no site http:
//www.es.senac.br e no mural do SENAC, não tendo o SENAC/ES a obrigação de realizar
convocação, não cabendo ao candidato alegar desconhecimento das datas, locais, resultados e
demais informações contidas neste Edital.
8.2 O resultado do processo seletivo será divulgado por meio de lista nominal, constando a
classificação final dos candidatos, e estará disponível no site http: //www.es.senac.br e no mural do
SENAC/ES.
8.3 A participação e classificação no processo seletivo não implicam em obrigatoriedade de
contratação por parte do SENAC DR/ES.

9. DA CLASSIFICAÇÃO
9.1 Serão considerados aprovados neste processo seletivo somente os candidatos que obtiverem a
nota mínima exigida em todas as fases previstas no presente Edital.

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


10

9.2 Os candidatos aprovados serão classificados em ordem decrescente segundo a Nota Final (NF),
que será calculada pela media ponderada das notas obtidas pelo candidato em cada fase, aplicando-
se a seguinte fórmula:
NF= [ PC + AP + (PP x 2)] : 4
NF= Nota Final
PC= Nota da Prova de Conhecimentos
AP= Nota da Avaliação Psicológica
PP= Nota da Prova Prática. Será atribuído peso 2.
9.3 Os candidatos aprovados serão convocados respeitando a ordem classificatória prevista no item
9.2 e obedecendo ao número de vagas oferecidas para o cargo, conforme o quadro de ofertas – item
1.2 desde Edital.
9.4 O(s) primeiro(s) candidato(s) classificado(s) de cada cargo serão convocados para assinatura do
contrato de experiência, tendo o prazo máximo de 10 (dez) dias para comparecimento, sob pena de
desistência tácita.
9.5 Os demais classificados, remanescentes deste processo, comporão um cadastro de reserva, por
ordem de classificação final, e poderão ser convocados no prazo de até 2 (dois) anos, a contar da
data de homologação do processo seletivo, de acordo com a disponibilidade de vaga(s), observando
os seguintes critérios:
a) desistência formal do(s) primeiro(s) colocado(s);
b) abertura de novas vagas com o perfil exigido neste Edital.

10. DO DESEMPATE
10.1 Em caso de empate na classificação final, terá preferência o candidato que, na ordem
apresentada:
a) obtiver maior pontuação na Prova Prática;
b) comprovar maior tempo de experiência profissional na área solicitada;
c) obtiver maior nota na Prova de Conhecimentos.

11. PRAZO DE VALIDADE


11.1 O prazo de validade do processo de seleção esgotar-se-á após 2 (dois) anos, contados a partir
da data da homologação do processo seletivo, podendo os candidatos, pela ordem de classificação,
serem aproveitados para provimento das vagas no mesmo cargo e função para o qual tenha obtido
classificação.

12. DO CONTRATO DE TRABALHO

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


11

12.1 A(s) vaga(s) será(ão) preenchida(s) sob o Regime da CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas,
portanto não garante estabilidade aos aprovados, salvo nos casos previstos em lei.
A contratação se dará a título de experiência, pelo prazo de 90 (noventa) dias. Decorrido o prazo
inicial, será realizada a avaliação de desempenho e sendo de interesse das partes, o contrato será
por tempo indeterminado.

13. REQUISITOS PARA CONTRATAÇÃO


13.1 Ter sido aprovado e classificado no processo de recrutamento e seleção;
13.2 Haver vaga no quadro de pessoal da unidade SENAC/ES, para a qual o(a) candidato(a) tiver
obtido classificação;
13.3 Apresentar os seguintes documentos:
13.3.1 uma foto 3x4
13.3.2 CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social atualizada de acordo com o estado civil).
13.3.3 Cópias dos documentos:
a) CPF – Cadastro de Pessoa Física – (Cartão do CPF) com comprovante de regularidade;
ou CNH - Carteira nacional de habilitação com o número do CPF;
b) RG/CI – Carteira de Identidade;
c) Título de Eleitor;
d) PIS/PASEP (se for cadastrado);
e) Certidão de nascimento ou casamento (se for casado);
f) Certificado de reservista;
g) Comprovante de residência atualizado do mês (água, luz ou telefone fixo);
h) Certificado de escolaridade ou declaração escolar;
i) Certidão de nascimento para filhos menores de 21 (vinte e um) anos;
j) Carteira de vacinação dos filhos menores até 6 (seis) anos;
k) Comprovação de frequência escolar dos filhos a partir de 06 (seis) anos;
l) Declaração de filho inválido maior de 14 (quatorze) anos, mediante exame pericial do INSS;
m) Nº. de conta corrente – Banco do Brasil (caso o candidato aprovado não tenha conta
bancária no Banco do Brasil, o Departamento de Pessoal do SENAC/ ES fica encarregado
de providenciar a abertura da mesma).
n) Exame admissional, atestando estar o candidato apto para o exercício da função. O
exame admissional será encaminhado e custeado pelo SENAC /ES.
o) Em caso de Pessoas com Deficiência, Laudo Médico e Declaração do INSS.
13.4 É facultativo ao SENAC/ES exigir dos candidatos, na admissão, além da documentação prevista
neste Edital e pela Comissão de Recrutamento e Seleção, outros documentos que julgar necessário.
13.5 Os resultados dos exames médicos, de caráter eliminatório para efeito de admissão são
soberanos e deles não caberá qualquer recurso.

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


12

13.6 O candidato deverá manter durante o prazo de validade do Processo Seletivo, por 2 (dois) anos,
o seu cadastro atualizado para eventuais convocações, não lhe cabendo qualquer reclamação caso
não seja possível ao SENAC/ES convocá-lo por falta da citada atualização.
13.7 No caso do candidato aprovado convocado não aceitar a vaga, o mesmo se obriga a assinar um
Termo de Desistência.

14. DA INTERPOSIÇÃO DE RECURSO


14.1 O prazo de interposição de recursos será de 2 (dois) dias úteis, contados a partir da data da
divulgação do resultado de cada uma das etapas do processo seletivo.
14.2 Para recorrer do resultado de qualquer fase do processo seletivo, o candidato deverá preencher
o formulário (Anexo VI) em duas vias (original e cópia) e comparecer pessoalmente na sede do
SENAC/ES, sito na Rua Amenophis de Assis, 255, Bento Ferreira, nesta cidade de Vitória-ES para
protocolar o referido recurso junto à Comissão de Recrutamento e Seleção. No formulário deverá
constar o nome do candidato, a fundamentação e argumentação, especificando qual a etapa do
processo em questão.
14.3 Não serão avaliados os recursos interpostos fora do prazo e em desacordo com os
especificados nos subitens 14.1 e 14.2, inclusive os interpostos através de fax, internet, correio ou
qualquer outro meio que não seja o especificado neste documento.
14.4 Os recursos serão julgados no prazo máximo de 10 dias úteis, contados da data final para a sua
interposição.
14.5 As decisões referentes aos recursos serão comunicadas por escrito diretamente ao candidato
recorrente.

15. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS


15.1 A inscrição para o processo seletivo implica no conhecimento e a tácita aceitação das condições
estabelecidas pelo SENAC/ES neste Edital, das quais o candidato não poderá em hipótese alguma
alegar desconhecimento.
15.2 O SENAC/ES é uma entidade de direito privado, nos termos da lei civil, sem fins lucrativos com
a finalidade de organizar e administrar escolas de aprendizagem para a formação de trabalhadores
para o setor de comércio, serviços e turismo.
15.3 O SENAC/ES realiza processo seletivo de acordo com a Resolução nº 875 de 2008 instituída
pelo Departamento Nacional do SENAC e ratificado no Conselho Regional do SENAC/ES em 29 de
Janeiro de 2009, assim sendo, não se trata de um concurso público.

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


13

15.4 A participação dos candidatos neste processo seletivo não implica obrigatoriamente em sua
contratação, cabendo ao SENAC/ES a avaliação da conveniência e oportunidade de aproveitá-los em
número estritamente necessário, respeitando a ordem de classificação no processo seletivo.
15.5 O SENAC/ES não se responsabiliza por quaisquer cursos, textos, apostilas e outras publicações
que venham a ser comercializadas, referentes à preparação de candidatos para este processo
seletivo.
15.6 Todos os gastos referentes à participação no processo seletivo são de inteira responsabilidade
do candidato.
15.7 Em caso de constatação de inveracidade das informações fornecidas pelo (a) candidato (a) em
qualquer das fases e até mesmo após a contratação, o contrato de trabalho poderá ser rescindido por
justa causa.
15.8 O presente Edital, a critério da Direção Regional do SENAC/ES, ouvido pela Comissão de
Recrutamento e Seleção, poderá ser cancelado, adiado ou revogado, no todo ou em parte, sem que
isso gere motivo para qualquer pedido de reparação ou indenização por parte dos participantes.
15.9 Os itens deste Edital poderão sofrer eventuais alterações, atualização ou acréscimos, enquanto
não consumada a providência ou evento que lhes disser respeito, ou até a data de convocação dos
candidatos para a prova correspondente, circunstância que será mencionada em Termo de
Retificação ao presente Edital.
15.10 Os casos omissos serão resolvidos pela Direção Regional do SENAC/ES.
15.11 O(s) primeiro(s) classificado(s) de cada cargo será(ao) convocados através do site http:
//www.es.senac.br de acordo com a necessidade e conveniência de contratação do SENAC/ES,
gerando a sua classificação mera expectativa de direito.
15.12 Este Edital entra em vigor na data da sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Vitória – ES, 06 de janeiro de 2011

Dionisio Corteletti
Diretor Regional
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


14

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO SENAC/ES Nº. 36/2011


ANEXO I
SÍNTESE DAS ATIVIDADES REFERENTES AO CARGO DE:

Instrutor de Educação Profissional:


 Ministrar aulas, tendo o foco no envolvimento dos alunos no processo de aprendizagem, desenvolvendo a
cooperação entre os alunos, estimulando o ensino mútuo na prática profissional e fomentando o trabalho em
grupo, sempre observando e trabalhando aspectos do caráter heterogêneo da composição da turma.
 Participar da elaboração do plano de curso juntamente com o pessoal técnico pedagógico.
 Planejar aulas e outras atividades e cronograma destas junto à Supervisão Pedagógica.
 Planejar ações de aprendizagem que possibilitem a absorção dos conteúdos pelos alunos.
 Definir metodologias de ensino e recursos multimeios para aplicação nas aulas e outros eventos de educação.
 Participar do estabelecimento de mecanismos de acompanhamento e controle para a avaliação das
competências definidas no plano de curso.
 Buscar informações atualizadas para contextualização em sala de aula.
 Utilizar adequadamente os recursos multimeios como instrumento de aprendizagem, tais como softwares
educativos e de apresentação, vídeos, filmes, livros, internet e outros, dando a aplicação que atenda às
necessidades do tema e dos objetivos instrucionais definidos.
 Elaborar, organizar e / ou sugerir atualizações em material didático, bem como textos de apoio.
 Supervisionar os alunos em situação de aprendizagem e bem como em situação de estágio.
 Fazer adequada utilização do diário de classe de acordo com as normas do SENAC.
 Colaborar na divulgação dos cursos e na proposta pedagógica do SENAC/ES.
 Fazer articulações com empresas do setor, buscando identificar oportunidades para absorção de alunos em
vagas para estágio ou trabalho.
 Orientar e executar a elaboração, revisão e aperfeiçoamento do material didático dos cursos.
 Participar da reformulação de cursos ofertados, adequando-os às necessidades do mercado.
 Participar da elaboração e da negociação de projetos de captação de recursos.
 Prestar informações sobre cursos e atender os clientes externos quando necessário.
 Planejar e organizar, junto à Supervisão Pedagógica e à Gerência, visitas técnicas durante o curso.
 Participar, com a Supervisão Pedagógica, do planejamento das aulas a serem ministradas por instrutores
prestadores de serviços.
 Verificar sistematicamente a organização das salas de aula, laboratórios e outros locais onde exerça a
instrutoria, cuidando do seu estado de funcionamento, identificando anormalidades e informando ao Apoio
Administrativo para as providências necessárias.
 Organizar e responsabilizar-se pela guarda e integridade dos equipamentos, móveis e utensílios disponíveis nas
salas de aula, laboratórios e outros locais onde exerça a instrutoria.
 Manter organizados após as aulas, os laboratórios e outros locais onde exerça a instrutoria, limpando,
higienizando e guardando materiais, equipamentos e utensílios utilizados, desligando a luz e o ar
condicionado, fechando a porta e entregando a chave à secretaria da Unidade.
 Utilizar de forma controlada e responsável os recursos fornecidos para execução das atividades diárias.
 Representar o SENAC/ES em conferências, comissões, reuniões, comitês, grupos de trabalho junto a
instituições similares e outras, privadas e governamentais, por designação da Direção da Instituição.
imediato.

Analista de Educação Profissional em atividades de Supervisão Pedagógica:


 Auxiliar tecnicamente na elaboração da programação dos cursos.
 Elaborar calendários, cronogramas e agendar recursos tecnológicos e de infraestrutura, de acordo com a
necessidade.
 Recrutar, selecionar e contratar instrutores de educação profissional, em regime de prestação de serviços para
atuar nos cursos, observado as regras da instituição.
 Acompanhar a execução das ações fazendo visitas didático-pedagógicas às salas de aula, registrando as
observações em formulário próprio.
Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES
15

 Acompanhar os registros escolares atuando junto ao aluno sempre que necessário.


 Avaliar as programações e atuação dos docentes tendo como perspectiva o alcance das competências previstas
no plano de curso
 Convocar, coordenar e registrar conselhos de classe reuniões de planejamento com os instrutores de cada área,
a fim de garantir a interdisciplinaridade da ação pedagógica.
 Emitir pareceres técnico-pedagógicos, fundamentando-os de acordo com a legislação.
 Fazer cumprir as ações disciplinares, de acordo com o regimento e designação da gerência.
 Registrar e relatar ações para composição de relatórios institucionais.
 Organizar eventos, visitas técnicas, feiras, solenidades de formaturas e outras atividades alusivas à turma.
 Manter atualizados os instrumentos de controles administrativos e pedagógicos.
 Selecionar recursos instrucionais, tais como textos e vídeos, de acordo com as perspectivas de formação de
competências a serem trabalhados nos diversos cursos, de forma programada, dentro das s especificidades.
 Elaborar e / ou reformular os planos dos cursos em articulação com os coordenadores e instrutores de área,
adequando-os às necessidades do mercado.
 Promover ações de integração dos instrutores prestadores de serviço à sistemática de ensino do SENAC/ES.
 Participar de reuniões e grupos de trabalho com a equipe técnico-pedagógica.
 Participar de processos seletivos de alunos para curso técnicos e outros, quando necessário.
 Participar do processo de seleção de instrutores.
 Coordenar e acompanhar a construção e a aplicação do plano de trabalho docente junto aos instrutores,
estabelecendo mecanismos de controle e indicadores de avaliação coerentes com a construção de competências
a que se propõe o SENAC/ES.
 Participar e / ou organizar sessões de estudo, chats e outros grupos para discussão da fundamentação da ação
pedagógica a que se propõe o SENAC/ES.
 Controlar o cumprimento da carga horária dos instrutores prestadores de serviços e solicitar os respectivos
pagamentos.
 Controlar o preenchimento, receber, analisar e encerrar o diário de classe dos instrutores.
 Elaborar e participar da articulação e negociação dos projetos de captação de recursos internamente e junto a
organizações públicas e privadas.
 Aplicar e tabular avaliação parcial e final dos cursos.
 Avaliar a viabilidade e logística para a execução das ações de educação profissional.
 Representar o SENAC/ES em conferências, comissões, reuniões, comitês, grupos de trabalho junto a
instituições similares e outras, privadas e governamentais, por designação da Direção da Instituição.

Assistente Administrativo em atividades de Coordenação de Alunos


 Acompanhar os alunos e docentes na entrada e saída das classes e outras dependências internas da escola,
aconselhando e orientando conforme as normas do Regimento Escolar;
 Orientar alunos e docentes quanto às normas referentes ao uso de uniforme, vestuário e de adornos;
 Manter em ordem os alunos nas salas de aula e outros locais, na ausência do docente;
 Tomar todas as providências necessárias à disciplina dos alunos, de modo a assegurar o normal funcionamento
da vida escolar;
 Encaminhar à supervisão, responsável pelo curso, problemas disciplinares e de faltas excessivas que
necessitam de medidas cabíveis;
 Assistir aos alunos que adoeçam ou sofram acidentes, encaminhando-os ao destino conveniente;
 Recepcionar os novos docentes e proceder à sua integração quanto às normas da Instituição;
 Atender aos docentes nas solicitações de material escolar, em sala de aula, em casos disciplinares ou de
assistência a alunos;
 Verificar as condições de asseio e utilização das salas de aula e outros locais, comunicando ao SATX as
irregularidades e/ou problemas existentes;
 Supervisionar aluguel ou empréstimo de salas de aula, verificando entrada e saídas de materiais/equipamentos;
 Coordenar o processo de aviso de adiamento/cancelamento de cursos e suspensão de aulas;
 Emitir pauta de curso/disciplina para posterior entrega ao docente e gerenciar a guarda das mesmas;
 Coordenar a fixação de avisos e informativos no mural da sala dos professores;
Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES
16

 Cuidar do processo de coleta de assinaturas dos docentes no contrato de prestadores de serviços;


 Conhecer integralmente e fazer cumprir as normas disciplinares e o regimento interno da Instituição;
 Participar das atividades relativas a processos seletivos de alunos e encerramento de cursos;
 Dar solução e/ou andamento, o mais rápido possível, às reclamações dos clientes externos e internos,
procurando fornecer-lhes o retorno sobre as providências tomadas;
 Supervisionar sistematicamente os ambientes pedagógicos para que permaneçam fechadas quando da não
utilização.

Subchefe de Recepção

 Coordenar, avaliar e supervisionar o trabalho das atividades de recepção, reserva, faturamento, caixa, telefonia
e portaria visando à manutenção dos padrões de qualidade dos serviços da área.
 Elaborar, na ausência do Chefe de Recepção, planos de trabalho, escalas de revezamento e controlar a
frequência do pessoal sob sua supervisão.
 Controlar e cuidar da conservação dos bens patrimoniais do setor.
 Articular o trabalho da recepção com os demais setores, mais especificamente com o de governança.
 Participar em ações de seleção de pessoal, promoção e outras decisões relativas ao pessoal da recepção.
 Programar, desenvolver e executar o treinamento da equipe da recepção no ambiente de trabalho.
 Resolver situações de emergência no setor da recepção.
 Organizar fisicamente e operacionalmente o setor de recepção para atuação dentro das definições da gerência.
 Negociar e realizar a venda de diárias em apartamentos e outros serviços, podendo oferecer condições
especiais de preços, considerando as políticas de desconto da Instituição.
 Manter controles regulares de movimentação de recepção, de portaria e outros necessários para o bom
funcionamento das atividades.
 Manter controle sobre as bagagens dos hóspedes, depositada sob a responsabilidade do Hotel
 Orientar e apoiar as ações da recepcionista na realização do check-in e check-out de hóspede, quando
necessário.
 Controlar o fechamento do caixa.
 Controlar, imprimir e conferir relatórios dos movimentos dos caixas, descontos, cobrança, check-out, notas
fiscais, telefonia, de situação (RDS) e boletins de caixas.
 Conferir as tarefas do auditor noturno.
 Orientar e supervisionar a postura e posicionamento do Capitão Porteiro e do Mensageiro.
 Responder pela impressão e codificação dos cartões dos apartamentos (chaves).
 Verificar diariamente o livro de ocorrências, fazendo o lançamento dos devidos registros.
 Responder pela boa apresentação, limpeza e conservação do uniforme de toda a equipe da recepção.
 Atender as reclamações dos clientes externos e internos, anotando-as e fazendo o devido relato no livro de
ocorrência.
 Dar solução e / ou andamento, o mais rápido possível, às reclamações dos hóspedes, procurando fornecer-lhes
o retorno sobre as providências tomadas e, se necessário, recorrer ao chefe imediato.
 Cumprir as rotinas e procedimentos de sua responsabilidade de acordo com o manual de boas práticas do Hotel
Ilha do Boi e monitorar o seu cumprimento pela equipe que lhe for subordinada.
 Receber e monitorar alunos do Hotel Escola, prestando orientações relacionadas às atividades da sua função.

Auxiliar de Operações em atividades de Jardineiro


 Realizar cortes e podas das plantas e grama de acordo com a necessidade, utilizando-se de máquina de cortar
grama, cortador para acabamento, tesoura, facão, mangueira, aspersor e outros instrumentos adequados.
 Remover pragas, bichos e outros impedimentos ao bom estado das plantas.
 Realizar serviços de combate a insetos, através da aplicação e pulverização de defensivos nas áreas internas e
adjacentes da Instituição, utilizando utensílios e equipamentos com segurança.
 Cuidar da irrigação das plantas de acordo com a necessidade / cronograma.
 Realizar plantio de mudas de plantas em vasos, fazendo a manutenção diária dos mesmos.
Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES
17

 Trocar as mudas das plantas de local, sempre que necessário.


 Remexer e observar a terra para verificar se necessita de adubo.
 Trocar as mudas das plantas de local, sempre que necessário.
Executar serviços de limpeza, garantindo a higiene e conservação dos jardins nas dependências da Instituição.
 Reunir o lixo (folhas, galhos e etc), acondicionando-os em local adequado e transportando-os para
recolhimento pelo serviço de limpeza pública.
 Remover equipamentos, conduzindo-os com segurança, durante e após realização das atividades.
 Zelar pela conservação e manutenção de objetos, utensílios e equipamentos visando a assegurar perfeitas
condições de funcionamento.
 Comunicar a ocorrência de defeitos em instalações físicas e equipamentos para que sejam providenciados os
consertos necessários em tempo hábil.
 Solicitar providências à governança para a compra de mudas, materiais e remédios para as plantas, sempre que
necessário.
 Realizar a manutenção e limpeza dos jardins, interno (área da piscina) e externo, sem alteração do paisagismo.
 Executar a limpeza dos loteamentos do hotel.
 Executar a conservação e limpeza da piscina.
 Cuidar da boa apresentação, limpeza e conservação do seu uniforme.
 Utilizar os EPI's de forma correta, durante a execução dos serviços, zelando pela sua conservação.
 Utilizar de forma controlada e responsável os produtos fornecidos para execução das atividades diárias.
 Dar solução e / ou andamento, o mais rápido possível, às reclamações dos clientes externos e internos,
procurando fornecer-lhes o retorno sobre as providências tomadas e, se necessário, recorrer ao chefe imediato.
 Cumprir as rotinas e procedimentos de sua responsabilidade de acordo com o manual de boas práticas do Hotel
Ilha do Boi.
 Receber e monitorar alunos do Hotel Escola, prestando orientações relacionadas às atividades da sua função.

Assistente de Operações de em atividades de Operador de Telemarketing:


 Realizar atendimento telefônico e prestar informações diversas aos clientes sobre os serviços oferecidos,
consultando relatórios e informações no computador.
 Efetuar a venda dos produtos e serviços através do telefone.
 Executar pesquisas de demanda e de satisfação do cliente, registrando informações obtidas em formulários
próprios ou em sistemas informatizados.
 Registrar em formulário próprio ou sistemas informatizados a conversação com o cliente.
 Registrar em formulário específico as pessoas interessadas em cursos que não estão na programação vigente,
retornando o contato com as mesmas assim que o curso for ofertado.
 Manter registro das preferências dos clientes, em formulário próprio, de modo a proporcionar condições para a
identificação dos cursos demandados pela clientela, horários específicos de interesses ou novos cursos a serem
programados.
 Registrar no respectivo sistema todas as informações referentes aos atendimentos realizados e os resultados
dos contatos efetuados, para acompanhamentos futuros.

Capitão Porteiro
 Atender aos clientes na entrada e na saída do hotel, com cortesia e atenção, orientando-os no que for
necessário.
 Informar-se sobre a existência de reserva para hospedagem, junto à recepção.
 Orientar e auxiliar o hóspede na saída do veículo, subida de escadas, etc., de acordo com a situação (pessoas
idosas, crianças, período de chuva, bagagem de mão, etc).
 Retirar as bagagens do veículo e transportá-las ao lugar apropriado, de acordo com os procedimentos definidos
pelo Hotel.
Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES
18

 Acompanhar o cliente até o balcão de recepção.


 Dar as primeiras informações, a pedido do cliente e de acordo com os procedimentos do Hotel.
 Transmitir, de forma discreta, à recepção, eventuais suspeitas com relação às bagagens.
 Levar e arrumar as bagagens dos hóspedes até o veículo (carro próprio, taxi e ônibus de turismo, etc).
 Solicitar taxi para os hóspedes quando for o caso.
 Orientar o cliente para o estacionamento do veículo.
 Executar manobras em veículos de clientes, quando necessário, colocando-o ou retirando-o do estacionamento
do Hotel.
 Entregar na recepção as chaves dos veículos estacionados.
 Observar as condições do material em uso no saguão do hotel e notificar ocorrências e faltas à recepção.
 Recolher objetos esquecidos e entregá-los à recepção.
 Cuidar da boa apresentação, limpeza e conservação do seu uniforme.
 Atender às reclamações dos hóspedes, anotando-as e fazendo o devido relato no livro de ocorrência.
 Dar solução e / ou andamento, o mais rápido possível, às reclamações dos clientes externos e internos,
procurando fornecer-lhes o retorno sobre as providências tomadas e, se necessário, recorrer ao chefe imediato.
 Cumprir as rotinas e procedimentos de sua responsabilidade de acordo com o manual de boas práticas do Hotel
Ilha do Boi.
 Receber e monitorar alunos do Hotel Escola, prestando orientações relacionadas às atividades da sua função.

Confeiteiro
 Preparar, modelar e assar todos os tipos de pães, biscoitos, bolos, pizzas e etc.
 Preparar massas de uso específico na confeitaria do hotel à máquina ou manualmente.
 Limpar e manter limpos os equipamentos e utensílios do setor de trabalho.
 Desenvolver e preparar sobremesas para os cardápios.
 Manter limpas as dependências da cozinha em geral, em conformidade com as normas e procedimentos
técnicos e de qualidade, segurança, higiene, saúde e preservação ambiental.
 Requisitar ao chefe de cozinha os produtos necessários para o trabalho, com a antecedência e a quantidade
necessárias para o trabalho.
 Receber, conferir, armazenar e controlar o material requisitado.
 Cuidar da boa apresentação, limpeza e conservação do seu uniforme.
 Utilizar de forma controlada e responsável os produtos fornecidos para execução das atividades diárias.
 Dar solução e / ou andamento, o mais rápido possível, às reclamações dos clientes externos e internos,
procurando fornecer-lhes o retorno sobre as providências tomadas e, se necessário, recorrer ao chefe imediato.
 Cumprir as rotinas e procedimentos de sua responsabilidade de acordo com o manual de boas práticas do Hotel
Ilha do Boi.
Receber e monitorar alunos do Hotel Escola, prestando orientações relacionadas às atividades da sua função.

Cozinheiro

 Preparar e organizar pratos frios e quentes.


 Preparar, modelar e assar massas de cozinha.
 Montar saladas.
 Cozinhar legumes, raízes e outros alimentos para preparação dos pratos.
 Preparar massas de uso específico na cozinha, à máquina e manual.
 Cobrir e abrilhantar alimentos.
 Preparar fundos, molhos diversos para os pratos de carne, aves e peixes de quaisquer tipos.
 Elaborar pratos comuns de tipo familiar para atender o pessoal da empresa no almoço e jantar.
 Preparar, quando necessário, carnes de animais (aves, bovinos, caprinos, ovinos, suínos, etc) limpando,
desossando, identificando tipos, marcando, fatiando, retirando vísceras, pesando, cortando e conservando.
 Acondicionar carnes em embalagens individuais, manualmente ou com o auxílio de máquinas de embalagem.
 Controlar a velocidade e a temperatura de máquinas e equipamentos de refrigeração.
Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES
19

 Receber, conferir, armazenar e controlar as condições dos produtos comprados ou requisitados.


 Estocar e cuidar para que permaneçam em perfeito estado de conservação os produtos da cozinha.
 Preparar a cozinha, equipamentos e implementos para início das atividades.
 Requisitar ao chefe de cozinha os produtos necessários para o trabalho, com a antecedência e a quantidade
necessárias para o trabalho.
 Realizar a preparação de bufês e cardápio de coquetéis.
 Verificar a composição dos itens de bufês e cardápio de coquetéis, realizando a reposição sempre que
necessário.
 Realizar a preparação inicial e manter a conservação dos alimentos e gêneros alimentícios.
 Supervisionar, assistir e treinar os ajudantes e alunos durante o trabalho.
 Manter limpas as dependências da cozinha em geral, em conformidade com as normas e procedimentos
técnicos e de qualidade, segurança, higiene, saúde e preservação ambiental.
 Cuidar da boa apresentação, limpeza e conservação do seu uniforme.
 Utilizar de forma controlada e responsável os produtos fornecidos para execução das atividades diárias.
 Dar solução e / ou andamento, o mais rápido possível, às reclamações dos clientes externos e internos,
procurando fornecer-lhes o retorno sobre as providências tomadas e, se necessário, recorrer ao chefe imediato.
 Cumprir as rotinas e procedimentos de sua responsabilidade de acordo com o manual de boas práticas do Hotel
Ilha do Boi.
 Receber e monitorar alunos do Hotel Escola, prestando orientações relacionadas às atividades de Cozinheiro,
em função de monitoramento.

Garçom
 Servir refeições e bebidas nos aposentos.
 Montar e desmontar a mise em place.
 Arrumar mesas do restaurante para serviço de refeições (café da manhã e jantar).
 Tomar pedido de comidas, bebidas, vinhos.
 Servir bebidas e refeições “à francesa”, “à inglesa” direta e indireta, prato pronto, serviço americano,
finalização de pratos, sobremesas, café e licor.
 Emitir e retirar os pedidos na cozinha, copa e restaurante.
 Esterilizar os utensílios (copos, pratos e talheres).
 Manter limpas as dependências do restaurante e do bar em geral, em conformidade com as normas e
procedimentos técnicos e de qualidade, segurança, higiene, saúde e preservação ambiental.
 Cuidar da boa apresentação, limpeza e conservação do seu uniforme.
 Utilizar de forma controlada e responsável os produtos fornecidos para execução das atividades diárias.
 Dar solução e / ou andamento, o mais rápido possível, às reclamações dos hóspedes, procurando fornecer-lhes
o retorno sobre as providências tomadas e, se necessário, recorrer ao chefe imediato.
 Cumprir as rotinas e procedimentos de sua responsabilidade de acordo com o manual de boas práticas do Hotel
Ilha do Boi.
 Receber e monitorar alunos do Hotel Escola, prestando orientações relacionadas às atividades da sua função.

Copeiro
 Lavar copos, louças, talheres, baixelas e etc à mão e / ou à máquina.
 Lavar e limpar os equipamentos e os utensílios de trabalho.
 Limpar e cortar frutas e legumes.
 Retirar os produtos do almoxarifado para utilização na cozinha, de acordo com requisição de produtos.
 Moer ralar, cortar, liquidificar comestíveis utilizando-se dos instrumentos e equipamentos da cozinha.
 Requisitar ao chefe de cozinha os produtos necessários para o trabalho, com a antecedência e a quantidade
necessárias para o trabalho.
 Receber, conferir, armazenar e controlar o material requisitado.
 Manter limpas as dependências da cozinha em geral, em conformidade com as normas e procedimentos
Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES
20

técnicos e de qualidade, segurança, higiene, saúde e preservação ambiental.


 Cuidar da boa apresentação, limpeza e conservação do seu uniforme.
 Utilizar de forma controlada e responsável os produtos fornecidos para execução das atividades diárias.
 Dar solução e / ou andamento, o mais rápido possível, às reclamações dos clientes externos e internos,
procurando fornecer-lhes o retorno sobre as providências tomadas e, se necessário, recorrer ao chefe imediato.
 Cumprir as rotinas e procedimentos de sua responsabilidade de acordo com o manual de boas práticas do Hotel
Ilha do Boi.
 Receber e monitorar alunos do Hotel Escola, prestando orientações relacionadas às atividades da sua função.

Mensageiro
 Transportar as bagagens para os aposentos e destes para a recepção, conferindo com os hóspedes as condições
das mesmas.
 Tomar conhecimento e confere os números dos aposentos para os quais os hóspedes devem ser acompanhados.
 Identificar a localização exata dos aposentos.
 Acompanhar os hóspedes até os aposentos, observando as regras de cortesia nos corredores, nos elevadores, a
entrada no aposento, nas conversas, etc.
 Abrir a porta do aposento (mantendo-a aberta até a sua saída), acender as luzes e deixar o hóspede entrar.
 Depositar as malas do hóspede no lugar adequado (armário, maleiro, etc.) de acordo com o tipo e o número de
bagagens.
 Abrir as janelas e as cortinas se for o caso.
 Verificar as condições gerais de acomodações e mostrar ao hóspede a localização e o manuseio dos
equipamentos do aposento.
 Atender aos pedidos dos hóspedes quanto a informações e ajustes nos equipamentos.
 Desejar uma boa estada e colocar-se à disposição do hóspede.
 Conferir, na saída do hóspede, os equipamentos do aposento com a lista correspondente (check-list),
verificando se houve esquecimento de algum pertence por parte deste.
 Informar imediatamente ao chefe da Recepção sobre qualquer anormalidade verificada no aposento e ao caixa
em relação ao consumo do frigobar, para que seja emitida a nota de consumo correspondente.
 Distribuir aos departamentos interessados lista de hóspedes, lista de chegada e saída de hóspedes, notas de
consumo, formulário de previsão de clientes para o restaurante, relatório da governança, relatório de
discrepância, solicitações de serviços, requisições ao almoxarifado, formulário de previsão de ocupação, etc.
 Identificar possíveis defeitos e anomalias no funcionamento de equipamento e mobiliário, avisando à
manutenção, á recepção e a à Gerência em tempo hábil.
 Zelar pela limpeza do hall da recepção.
 Circular pelas áreas sociais no período noturno, verificando a iluminação e desligando as luzes.
 Executar manobras em veículos de clientes, quando necessário, colocando-o ou retirando-o do estacionamento
do Hotel.
 Cuidar da boa apresentação, limpeza e conservação do seu uniforme.
 Atender às reclamações dos hóspedes, anotando-as e fazendo o devido relato no livro de ocorrência.
 Dar solução e / ou andamento, o mais rápido possível, às reclamações dos clientes externos e internos,
procurando fornecer-lhes o retorno sobre as providências tomadas e, se necessário, recorrer ao chefe imediato.
 Cumprir as rotinas e procedimentos de sua responsabilidade de acordo com o manual de boas práticas do Hotel
Ilha do Boi.
 Receber e monitorar alunos do Hotel Escola, prestando orientações relacionadas às atividades da sua função.

Auxiliar de Serviços em atividades de Telefonista

 Operar a mesa telefônica, prestando atendimento aos clientes internos e externos.


 Atender chamadas externas e transferi-las para seus destinatários (hóspedes), procurando localizar o hóspede
pelo telefone sempre que necessário.
 Receber pedidos de chamadas externas por parte dos hospedes ou de funcionários do hotel (ligações locais,
Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES
21

nacionais, internacionais) e realizá-las com a devida autorização.


 Completar ligações internas (de um hóspede para o outro, de um serviço do hotel para outro, de hóspede para
um serviço do hotel e vice-versa).
 Executar o serviço de chamadas matutinas quando solicitadas, programando o despertador e despertando o
hóspede.
 Verificar as condições de instalação, manutenção e conservação da mesa telefônica, comunicando
necessidades de reparos e zelando pelo seu bom funcionamento.
 Consultar os diferentes serviços de atendimento da empresa telefônica (listas telefônicas, reclamações,
informações e etc) quando necessário ao desempenho de suas atividades.
 Manter atualizada a listagem dos números de telefones mais usados.
 Receber, anotar e transmitir recados escritos e verbais, este último em formulário próprio.
 Receber mensagens via fax, destinadas aos hóspedes.
 Colocar os recados recebidos nos escaninhos das chaves para entrega ao hóspede, avisando-o prontamente em
caso de urgência.
 Receber e registrar os pedidos de café da manhã nos aposentos e outros serviços, transmitindo-os à copa,
governança e outros setores envolvidos no seu atendimento.
 Cuidar da boa apresentação, limpeza e conservação do seu uniforme.
 Atender às reclamações dos hóspedes anotando-as e fazendo o devido relato no livro de ocorrência.
 Dar solução e / ou andamento, o mais rápido possível, às reclamações dos clientes externos e internos,
procurando fornecer-lhes o retorno sobre as providências tomadas e, se necessário, recorrer ao chefe imediato.
 Cumprir as rotinas e procedimentos de sua responsabilidade de acordo com o manual de boas práticas do Hotel
Ilha do Boi.
 Receber e monitorar alunos do Hotel Escola, prestando orientações relacionadas às atividades da sua função.

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


22

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO SENAC/ES Nº. 36/2011


ANEXO II
FICHA DE INSCRIÇÃO
IDENTIFICAÇÃO:

CARGO PRETENDIDO: __________________________________________CÓDIGO DE SELEÇÃO DO CARGO:_______


NOME:_____________________________________________________________________________________________
ENDEREÇO COMPLETO:______________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
TELEFONES: (___)______________________/ (___)_____________________ E-MAIL: ____________________________

DOCUMENTAÇÃO:
CPF:_____________________________________ CI:____________________________ Órgão Expedidor:____________
Título de Eleitor:______________________________ Zona:_____________ Seção:_______ Estado:__________________
Cart. Trabalho:_________________________________ Série:______________ Estado:____________________________
Cart. Reservista:______________________________________________________________________________________

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES:
Trabalha no Senac: ( ) NÃO ( ) SIM – admissão: ______/______/_______
Já trabalhou no Senac: ( ) NÃO ( ) SIM – período: ___________________________
Já se candidatou a emprego no Senac: ( ) NÃO ( ) SIM
Tem parentes que trabalham no Senac ou Sesc: ( ) NÃO ( ) SIM
Pessoa com Deficiência: ( ) NÃO ( ) SIM – CID 10:__________
Caso possua alguma deficiência, assinale a opção abaixo:
( ) física/motora ( ) visual ( ) auditiva ( ) mental ( ) múltiplas ( ) sem declaração
Necessita de algum recurso para realizar a prova ( ) NAO ( ) SIM
Qual:_______________________________________________________________________________________________

ESTOU DE ACORDO COM AS NORMAS EXIGIDAS NESTE EDITAL

VITÓRIA/ES, ________/_____________________________/________

__________________________________________________________
NOME DO CANDIDATO
(Assinatura por extenso)
F-0509

Inscrição recebida por: _____________________________________________ Em _____/_____/_____

PROTOCOLO DE RECEBIMENTO DE INSCRIÇÃO Espaço reservado para carimbo


Processo Seletivo – Edital nº _____________/2010
Candidato: _______________________________________
Cargo pretendido: _________________________________
Código: _________________________________________

Processo Seletivo nº. 36/2010 do SENAC – DR/ES


23

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO SENAC/ES Nº. 36/2011

CURRÍCULO PADRÃO

CARGO: ___________________________________________ CÓDIGO DE SELEÇÃO DO CARGO:_______

Nome Completo: _____________________________________________________________________________________


Endereço:___________________________________________________________________________________________
Bairro:___________________________________ Cidade:___________________ UF:__________ CEP:_______________
Telefones: residencial:_____________________________________ celular:______________________________________
Nacionalidade:________________________ Natural de:________________________ Data de Nascimento:____/____/____
Filiação: Pai:_________________________________________________________________________________________
Mãe:________________________________________________________________________________________
Nome do Cônjuge:____________________________________________________________________________________
Nº. de dependentes:___________________________________________________________________________________

DOCUMENTAÇÃO:

CPF:_________________________________ CI:________________________________ Órgão Expedidor:_____________


Título de Eleitor:___________________________ Zona:___________ Seção:_________ Estado:_____________________
Cart. Trabalho:____________________________________ Série:_____________ Estado:__________________________
Cart. Reservista:______________________________________________________________________________________

ESCOLARIDADE:

( ) Fundamental ( ) Incompleto
( ) Médio ( ) Completo
( ) Superior
Formação:____________________________________________Ano de Conclusão:___________________

CURSO DE QUALIFICAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO:

Curso:____________________________________________ Entidade:_____________________________ CH._________


Curso:____________________________________________ Entidade:_____________________________ CH._________
Curso:____________________________________________ Entidade:_____________________________ CH._________
F-0510

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES


24

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:

1 - Empresa:__________________________________________________________ Telefone:_______________________
Endereço:___________________________________________________________________________________________
Data da admissão:_________________________ Cargo na admissão:___________________________________________
Data da demissão:_________________________ Cargo na demissão:___________________________________________
Último superior imediato (nome e cargo):___________________________________________________________________
Principais atividades: __________________________________________________________________________________
Motivo da saída:______________________________________________________________________________________

2 - Empresa:__________________________________________________________ Telefone:_______________________
Endereço:___________________________________________________________________________________________
Data da admissão:_________________________ Cargo na admissão:___________________________________________
Data da demissão:_________________________ Cargo na demissão:___________________________________________
Último superior imediato (nome e cargo):___________________________________________________________________
Principais atividades: __________________________________________________________________________________
Motivo da saída:______________________________________________________________________________________

3 - Empresa:__________________________________________________________ Telefone:_______________________
Endereço:___________________________________________________________________________________________
Data da admissão:_________________________ Cargo na admissão:___________________________________________
Data da demissão:_________________________ Cargo na demissão:___________________________________________
Último superior imediato (nome e cargo):___________________________________________________________________
Principais atividades: __________________________________________________________________________________
Motivo da saída:______________________________________________________________________________________

Declaro que as informações por mim prestadas nesta ficha de inscrição e currículo padrão são verídicas e de minha
inteira responsabilidade.

Vitória:________de _______________________de ____________. _________________________________________


Assinatura do Candidato

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES


25

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO SENAC/ES Nº. 36/2011

ANEXO III

CRONOGRAMA DO PROCESSO SELETIVO

ETAPAS LOCAL DATA HORÁRIO RESULTADO

Divulgação do Edital Site http: //www.es.senac.br 08/01/2011 A partir de 8h _____

SENAC Vitória: Rua Amenophis de


Assis, 255, Bento Ferreira- Vitória –ES
------
NEP Linhares: Rua Governador 10/01/2011
Florentino Ávidos, 80, andar 03 - a 8h às 12h e
Período de Inscrição _____
pavimento 04, Bairro Nossa Senhora 14 às 18h
Conceição/ Linhares - ES 19/01/2011
-------
CEP/ Colatina: Av. Delta, 400,
Esplanada, Colatina - ES

8h às 12h e
R: Amenophis de Assis, 255, Bento 20 e Site http:
Análise Curricular 14h às 18h
Ferreira- Vitória -ES. 21/01/2011 //www.es.senac.br
Divulgação dos
candidatos convocados Site http:
Site http: //www.es.senac.br 24/01/2011 -
a participar do processo //www.es.senac.br
de seleção

SENAC Vitória: Rua Amenophis de


Assis, 255, Bento Ferreira- Vitória –ES
------
NEP Linhares: Rua Governador
02/02/2010
Florentino Ávidos, 80, andar 03 -
Prova de Conhecimentos 27/01/2011 09h Site http:
pavimento 04, Bairro Nossa Senhora
//www.es.senac.br
Conceição/ Linhares - ES
-------
CEP/ Colatina: Av. Delta, 400,
Esplanada, Colatina - ES

SENAC Vitória: Rua Amenophis de


Assis, 255, Bento Ferreira- Vitória –ES
------
NEP Linhares: Rua Governador
Florentino Ávidos, 80, andar 03 - Site http:
Avaliação Psicológica A definir A definir
pavimento 04, Bairro Nossa Senhora //www.es.senac.br
Conceição/ Linhares - ES
-------
CEP/ Colatina: Av. Delta, 400,
Esplanada, Colatina - ES

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES


26

SENAC Vitória: Rua Amenophis de


Assis, 255, Bento Ferreira- Vitória –ES
------
NEP Linhares: Rua Governador
Site http:
Florentino Ávidos, 80, andar 03 -
Prova Prática A definir A definir //www.es.senac.br
pavimento 04, Bairro Nossa Senhora
Conceição/ Linhares - ES
-------
CEP/ Colatina: Av. Delta, 400,
Esplanada, Colatina - ES

Site http:
//www.es.senac.br

Os primeiros
candidatos
classificados
deverão
Resultado Final Site: www.es.senac.br A definir A definir
providenciar a
documentação
para admissão e
entregar no
Senac/ES.
( ver item 13 do
edital).

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES


27

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO SENAC/ES Nº. 36/2011


ANEXO IV
PROVA PRÁTICA

CARGO DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES

Instrutor de Educação
Profissional em atividades de Realizar uma micro aula explanando o tema “Introdução ao Sistema
Instrutor de Tecnologia da Operacional Windows (Hardware e Software – periféricos de entrada/ saída
Informação e Comunicação e armazenamento) e Criação e manipulação de arquivos e pastas”, no
(Informática Básica) tempo previsto de 20 minutos.
Cód.: INF 25
Instrutor de Educação
Profissional em atividades de
Realizar micro aula explanando o tema “Investigação e análise de acidentes
Instrutor de Saúde Ocupacional
de trabalho” no tempo de 20 minutos.
Cód.: INS 06
Analista de Educação
Profissional em atividades de Realizar um plano de aula e uma prova de informática tendo como conteúdo
Supervisão Pedagógica Windows, Word e Excel, no tempo previsto de 2 horas e meia.
Cód.: AEP 14 / AEP 15
Instrutor de Educação
Profissional em atividades de Realizar micro aula explanando o tema “Ética no trabalho” no tempo previsto
Instrutor de Aprendizagem de 20 minutos
Cód.: IA 10
Assistente Administrativo em
atividades de Coordenação de
Alunos
Responder uma prova situacional, no tempo previsto de 40 minutos.
Cód.: AA 19
Instrutor de Educação
Profissional em atividades de Realizar micro aula explanando o tema “ Passo a passo do embelezamento de
Manicure/Pedicure mãos e pés no tempo de 20 minutos.
Cód: IMP 05
Instrutor de Educação
Profissional em atividades de
Realizar micro aula apresentando e demonstrando as “linhas e ângulos de
Cabeleireiro
Cód.: INC 15 /INC 16
corte de cabelo” no tempo de 1 hora.

Instrutor de Educação
Profissional em atividades de Realizar micro aula apresentando e demonstrando as técnicas de “Aplicação
Maquiagem de Sombra” no tempo de 30 minutos.
Cód: IMQ 04
Subchefe de Recepção Realizar atendimento ao cliente utilizando a língua inglesa, no tempo de 30
Cód.: SRP 08 minutos.
Capitão Porteiro Realizar atendimento ao hóspede na recepção do hotel e estacionar o carro do
Cód.: CP 02 hóspede de acordo com as normas de trânsito no tempo de 20 minutos.
Cozinheiro Preparar pratos quentes: fritar ovos, fazer um molho velouté, grelhar carne, ave
Cód.: CZ 05 ou peixe, fazer uma sopa simples ou creme, no tempo previsto de uma 1 hora e
30 minutos.
Confeiteiro Executar uma receita de:
Cód.: CON 01 01 bolo e 01 doce no tempo previsto de 01 hora.
Garçom Montar uma mesa para Buffet observando a sequência e o tipo de material
Cód.: G 13 adequado, no tempo de 20 minutos.
Copeiro Lavagem, secagem e armazenagem dos utensílios da cozinha no tempo de 20
Cód.: CO 02 minutos.

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES


28

Mensageiro Transportar as bagagens e acompanhar os hóspedes até os aposentos,


Cód.: MG 07 observando as regras de cortesia, no tempo de 30 minutos.
Auxiliar de Serviços em
atividades de Jardineiro Realizar serviços de Jardinagem em local pré determinado, no tempo de 1 hora.
Cód.: SE 16
Auxiliar de Serviços em Operar a mesa telefônica, prestando atendimento aos clientes internos e
atividades de Telefonista externos, no tempo de 1 hora.
Cód.: TL 09
Assistente de Operações em
atividades de Operador de Operar a mesa telefônica, prestando atendimento aos clientes internos e
Telemarketing externos, no tempo previsto de 1 hora.
Cód.: OT 03

* Os candidatos submetidos a Micro Aula deverão entregar a comissão de avaliadores um plano de aula
em três vias.
Os candidatos deverão fazer uso somente de quadro branco e marcador para quadro branco, que serão
disponibilizados pelo SENAC-ES.
Será avaliado na Micro Aula os seguintes critérios: planejamento e execução, abertura e encerramento, domínio
do assunto, metodologia, linguagem, fluência verbal, interação com o grupo, expressão corporal, uso do tempo
e avaliação.

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO SENAC/ES Nº. 36/2011

ANEXO V
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Conhecimentos Gerais:
LINGUA PORTUGUESA – Ensino Fundamental:
Compreensão e interpretação de textos. Morfologia: classes de palavras variáveis e invariáveis: conceito,
classificação e emprego. Sintaxe: frase, oração e período simples e composto; termos da oração, concordância
nominal e verbal; regência nominal e verbal; colocação pronominal. Semântica: sinonímia, antonímia,
homonímia, paronímia; conotação e denotação; figuras de sintaxe, de pensamento e de linguagem. Crase.
Funções de linguagem.
 BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. 37 ed. Ver. Ampl. Rio de Janeiro: Lucerna, 2003.
 CEREJA, William Roberto & Magalhães, Tereza Cochar. Gramática, texto, reflexão e uso. Reformulado –
Conforme a Nova Ortografia. São Paulo. Atual, 2009.

LINGUA PORTUGUESA – Ensino Médio:


Compreensão e interpretação de textos. Fonologia: ortografia, acentuação. Morfologia: classes de palavras:
classificação, emprego e flexão. Sintaxe: frase, oração, período simples e composto; termos da oração; discurso
direto e indireto; concordância nominal e verbal; regência nominal e verbal; colocação pronominal. Variedades
linguísticas: língua culta, língua coloquial. Crase. Texto: tipologia textual, gêneros textuais. Semântica:
sinonímia, antonímia, hiperonímia, hiponímia; conotação, denotação; Figuras de linguagem (polifonia,
ambiguidade, metáfora, metonímia).
• BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2003.
• FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação. 16. ed. São
Paulo: Ática, 2006.

LINGUA PORTUGUESA – Ensino Superior:

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES


29

Compreensão e interpretação de textos. Fonologia: ortografia, acentuação. Morfologia: classes de palavras:


classificação, emprego e flexão. Sintaxe: frase, oração, período simples e composto; termos da oração; discurso
direto e indireto; concordância nominal e verbal; regência nominal e verbal; colocação pronominal. Variedades
linguísticas: língua culta, língua coloquial. Crase. Texto: tipologia textual, gêneros textuais. Semântica:
sinonímia, antonímia, hiperonímia, hiponímia; conotação, denotação; Figuras de linguagem (polifonia,
ambigüidade, metáfora, metonímia). Funções da linguagem. Problemas gerais da língua culta.
• BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2003.
• FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação. 16. ed. São
Paulo: Ática, 2006.
• SILVA, Maurício. O novo acordo ortográfico da língua portuguesa: o que muda, o que não muda. São
Paulo: Contexto, 2008.

MATEMÁTICA – Ensino Médio e Superior:


Sistema de numeração decimal, operações fundamentais e problemas. Frações, porcentagens e problemas.
Proporcionalidade. Conjuntos numéricos. Equações e Funções. Análise combinatória e probabilidade. Área e
perímetro de quadrados e retângulos. Raciocínio Lógico e Numérico. Regra de três simples e composta.
 NERY, Chico; TROTTA, Fernando; Matemática para o Ensino Médio, Volume Único, São Paulo, Editora
Saraiva.
 IEZZI, Gelson; e outros; Matemática Ciência e Aplicações, Volumes I, II e III, São Paulo, Atual Editora.

MATEMÁTICA - Ensino Fundamental:


Sistema de numeração decimal, operações fundamentais e problemas. Frações, porcentagens e problemas.
Proporcionalidade. Conjuntos numéricos. Área e perímetro de quadrados e retângulos.
 GUELLI, Oscar; MATEMÁTICA, Uma Aventura do Pensamento, 5ª série, São Paulo, Editora Ática
MORI, Iracema e ONAGA, Dulce Satico; MATEMÁTICA, Idéias e Desafios, 5ª série, Editora Saraiva

Conhecimentos Específicos:
Cargo Conteúdo Programático e Sugestão de Leitura

VASCONCELOS, Laércio. Hardware na prática. 2 ed. Rio de Janeiro :


Laércio Vasconcelos Computação, 2007.
HADDAD, Renato. Um mergulho no microsoft Access 2007. São Paulo
: Erica, 2007.
NOBILE, Mario Augusto; PAULA, Everaldo Antonio de. Hardware :
montagem, manutencao e configuraçao de microcomputadores. 5. ed. São
Instrutor de Educação Paulo : Viena, 2007.
Profissional em atividades
de Instrutor de Tecnologia
KUNZE, Rommel P.; BARCELOS, Kátia Alves. Treinamento em
da Informação e infomática 3 em 1: Word 2007, Excel 2007, PowerPoint 2007. Cuiabá :
Comunicação (Informática KCM, 2008.
Básica)
Cód.: INF 25
KUNZE, Rommel. Treinamento em informatica excel 2007 avançado.
Cuiabá : KCM, 2007.
OLIVEIRA, Roberto Iris Parreira de (Org.). Hardware atual. Cuiabá :
KCM, 2007.
MANZANO, André Luis N. G. Estudo dirigido microsoft office
powerpoint 2007. São Paulo : Erica, 2007.
SILVA, Camila Ceccatto; PAULA, Everaldo Antonio de. Excel 2007 :
calculos e decisoes. São Paulo : Viena, 2008.
SILVA, Camila Ceccatto; PAULO, Everaldo Antonio de. Access 2007 :

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES


30

gerenciando dados. São Paulo : Viena, 2008.


KUNZE, Rommel. Internet Quick : internet - MS internet explorer 7 -
antivirus. Cuiabá : KCM, 2007.
PEREIRA, Domenico Turim; REHDER, Wellington. PowerPoint 2007 :
inovacao e automacao de apresentações. São Paulo : Viena, 2008.
VASCONCELOS, Laércio. Consertando micros. Rio de Janeiro :
Laércio Vasconcelos Computação, 2007.
ISSA, Najet M. K. Iskandar. Word 2007. 2ª edição revista. São Paulo:
Editora Senac, 2007.
- Riscos ambientais, Tecnologia e prevenção no combate a sinistro,
Segurança do trabalho: legislação e normatização, acidentes de
trabalho, Equipamentos de proteção individual e coletiva, Inspeções
de segurança, Sistema de gestão de segurança e saúde no trabalho
C(OHSAS180012007).
 ARAÚJO,Giovanni Moraes.Normas Regulamentadoras
Comentadas.6a.edição, revisada, ampliada, atualizada e ilustrada. GVC.Rio de
Janeiro 2007.
 Segurança e Medicina do Trabalho. Lei N.6514, de 22 de dezembro de
1977.66ª.edição. Atlas. São Paulo,2010.
Instrutor de Educação  SALIBA,Tuffi Messias. Curso Básico de Segurança e Higiene
Profissional em atividades
de Instrutor de Saúde Ocupacional.LTR.2009
Ocupacional  NBR 14280 – Cadastro de Acidentes do Trabalho- Procedimento e
Cód.: INS 06 Classificação.
 Araújo, Giovanni Moraes; Regazzi, Rogério Dias.Perícia e Avaliação de
Ruído e Calor Passo a Passo-Teoria e Prática- 2ª edição. Rio de Janeiro,
2002.
 6.Instrução Normativa nº1/94 do Ministério do Trabalho e Emprego.
 7.Decreto 3.048/99.
 8. ARAUJO, Giovanni Moraes de. Sistema de Gestão de Segurança e Saúde
Ocupacional OHSAS 18.001/2007 e OIT SSO/2001 Comentado e
Comparado. 2a Ed., Rio de Janeiro, GVC Ed., 2008.
 9.MORAES, Giovanni. Elementos do Sistema de Gestão de
SMSQRS:Teoria da Vulnerabilidade.2ª Ed. ,Vol.1, Rio de Janeiro, GVC
Ed.,2009.
- Diretrizes e bases da Educação nacional (Lei federal nº. 9.394/96, de 20 de
dezembro de 1996); Diretrizes Curriculares nacionais para a educação
profissional de Nível Técnico (Parecer CNE/CEB nº. 16/99); Escola de
Qualidade; Uma visão construtivista do erro; Avaliação mediadora;
Avaliação e Construção do conhecimento; Rumos da avaliação neste século;
Analista de Educação Educação, Ensino e Aprendizagem: Didática; O contexto social e a
Profissional em atividades
Educação; O professor; Recursos de Ensino; planejamento; Os métodos de
de Supervisão Pedagógica
Cód.: AEP 14/AEP 15 ensino; Relações Professor-aluno na sala de aula; O conhecimento;
Princípios do conhecimento; Condição humana; Compreensão e
comunicação; A ética do gênero humano; Técnicas de Ensino. Projeto
Político Pedagógico; Construção coletiva; Gestão na escola; Relações de
Poder; Autonomia; Princípios básicos de planejamento participativo.
 BRANDÃO, C. R. O que é educação. 16. ed. São Paulo: Brasiliense,
1985.116 p.

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES


31

 BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e


Tecnológica. Educação profissional: Legislação básica. 5. ed. Brasília, 2001.
Por.
 HOFFMANN, J. M. L. Avaliação mediadora: uma pratica em construção da
pré-escola a universidade. 19. ed. Porto Alegre: Mediação, 2001. 197 p.
 HOFFMANN, J. M. L. Avaliação: mito e desafio; uma perspectiva
construtivista. 31. ed. Porto Alegre: Mediação, 2002. 118 p.
 HOFFMANN, J. M. L. Avaliar para promover: as setas do caminho. Porto
Alegre: Mediação, 2001. 217 p.
 KARLING, A. A. Didática necessária. São Paulo: Ibrasa,1991. 330 p.
 LIBANEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994. 261 p.
 MORIN, E. Os sete saberes necessários a educação do futuro. São Paulo:
Cortez, 2000. 118 p.
 SAVIANI, D. Política e educação no Brasil: o papel do Congresso Nacional
na legislação do ensino. 2. ed. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1988.
162 p.
 VEIGA, I. (Org.). Técnicas de ensino: por que não? São Paulo: Papirus, 1995.
149 p.
 VEIGA, I. P. Projeto Político Pedagógico. São Paulo: Papirus, 2004.192 p.
- Fundamentos da Educação
 BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e
Tecnológica. Educação profissional: Legislação básica. 5. ed. Brasília, 2001.
Por.
 HOFFMANN, J. M. L. Avaliação mediadora: uma pratica em construção da
pré-escola a universidade. 19. ed. Porto Alegre: Mediação, 2001. 197 p.
 HOFFMANN, J. M. L. Avaliar para promover: as setas do caminho. Porto
Alegre: Mediação, 2001. 217 p.
Instrutor de Educação  LIBANEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994. 261 p.
Profissional em atividades  MORIN, E. Os sete saberes necessários a educação do futuro. São Paulo:
de Instrutor de
Aprendizagem Cortez, 2000. 118 p.
Cód.: IA 10  VEIGA, I. (Org.). Técnicas de ensino: por que não? São Paulo: Papirus, 1995.
149 p.
- Legislação de proteção a criança e ao adolescente
 Estatuto da Criança e do Adolescente
 Lei 10.097/2000
 Portaria do Ministério de Trabalho e Emprego N.º 1003 de 04 de Dezembro de
2008
 Portaria de Ministério de Trabalho e Emprego do N.º 615 de 13 de dezembro
de 2008.
 Lei N.º 10.097/2000 – Lei da aprendizagem . Disponível no
http://www.mte.gov.br/politicas_juventude/aprendizagem_leg_leis_2000.asp
Assistente Administrativo  Regimento interno do Senac . Disponível no
em atividades de http://www.es.senac.br/portfolio/index.html
Coordenação de Alunos  Catálogo telefônico – Telefones de emergência
Cód.: AA 19  WIKPÉDIA. Bullying. Disponível no HTTP:PT.wikpedia.org/Bullying.
 HOUAIIS, Antônio. Dicionário Houaiss da língua portuguesa – Definição de
organograma . Disponível no http://pt.wikipedia.org/wiki/Organograma
Instrutor de Educação Saúde e beleza da unha
Profissional em atividades
de Manicure/Pedicure Anomalias das unhas
Cód. IMP 05 Micose e doenças das unha

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES


32

Anatomia da unha(composição da unha)


Instrumentos materiais ,produtos e equipamentos utilizados no processo de
embelezamento de mãos e pés.
Limpeza,desinfecção e esterelização de materiais(evitar e precaver a
contaminação).
Embelezamento das mãos e pés(passo a passo)
Técnicas de decoração de unhas.
SENAC/DN. Unhas: técnicas de embelezamento e cuidados básicos com
mãos e pés/Ana Lúcia Prôa; Silvia Marta Vieira.10. reimp. Rio de Janeiro:
Senac Nacional,2010. 128 p.II. Inclui bibliografia.
Texto de apoio nº 555 Anomalias da Unha,556 Micose de Unhas,363
Unhas decorativas (Scores)
 BIONDO, Sonia; DONATI, Bruno. Cabelo: cuidados básicos, técnica de
corte, coloração e embelezamento. Rio de Janeiro: Ed. Senac Nacional, 2003.
128 p. Il. Inclui bibliografia. ISBN 8574581291. Por.
 SENAC. DN. Salão de beleza: cabelos / Maslova Teixeira Valença; Sandra
Maria de Souza Lima; Eloi Calage et al. Rio de Janeiro : Ed. Senac
Nacional,2000. 64 p. Il. Acompanha fita de vídeo e disquete. Por. 2 ex.
 GOMES, Alvaro Luiz. Uso da tecnologia cosmética no trabalho do
profissional cabeleireiro. São Paulo: Ed. SENAC São Paulo, 1999. 114 p.
(Apontamentos Beleza, 53). Inclui bibliografia. ISBN 8573590890. Por.3 ex
 CABELOS e beleza: em dia com a beleza. São Paulo: Nova Cultural, 1998.
Instrutor de Educação 496 p. Il. Por.
Profissional em atividades  HALLAWELL, Philip. Visagismo: harmonia e estética. São Paulo: Ed.
de Instrutor de Cabeleireiro
Cód.: INC 15/ INC 16
SENAC São Paulo, 2007. 292 p. Il. Inclui bibliografia. ISBN 9788573595222.
Por.
 LODY, Raul Giovanni da Motta. Cabelos de axé: identidade e resistência. Rio
de Janeiro: Ed. Senac Nacional, 2004. 136 p. Il. Fotos. Inclui bibliografia.
ISBN 8574581623. Por. 2 ex.
 SENAC. DN. Salão de beleza: estrutura e funcionamento / Claudio Ulysses
Ferreira Coelho; Joana Botini; Masvola Teixeira Valenca. Rio de Janeiro: Ed.
Senac Nacional, 1998. 74 p. ISBN 8585746483. Por. 2 ex.
 SENAC. DN. Salão de beleza: o profissional é você / Maslova Teixeira
Valença; Ana Beatriz Fares Raly; Sonia Kritz. Rio de Janeiro: Ed. Senac
Nacional, 1999. 104 p. Il. Inclui bibliografia. Por. 2 ex.
 SENAC. DN. Salão de beleza: organização, marketing e gestão do trabalho.
Rio de Janeiro: Ed. Senac Nacional, 2008. 80 p. ISBN 9788574582405. Por.
Instrutor de Educação Tipos de Pele
Profissional em atividades
e Maquiagem
Geometria Facial(Traços, formatos e
Cód. IMQ 04 correções:rosto,olhos,sobrancelha,nariz, lábios e queixo)
Higienização da pele
Seqüência e uso das funções dos produtos de maquiagem
Tipos e procedimentos de maquiagem(diurna,noturna,noiva,senhora,pele
negra,debutante,dama,masculina,artística,desfile,foto preto/branco e foto
cores.)
CEZIMBRA, Marcia, Maquiagem: técnicas básicas, serviços profissionais
e mercado de trablaho.Rio de Janeiro: Senac Nacional,2007.152 p.II.
Inclui bibliografia.

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES


33

SENAC. DN. Salão de Beleza: maquiagem/Máslova Teixeira


Valença;Sandra Maria de Souza Lima; Rose Zuanetti ET AL. Rio de
Janeiro: Ed.Senac Nacional,2000.64p.II.

SENAC. DR/ES. Maquiagem./Vitória: SENAC/ES/CPAC,2000.43 p.II.


Inclui bibliografia.
-Gerência pela Qualidade Total; Hospedagem; Idioma Inglês.
Subchefe de Recepção
Cód.: SRP 08
 CASTELLI, Geraldo. Administração hoteleira. 8 ed. Caxias do Sul:
EDUCS, 2001. 732 p. Il. Por.
Capitão Porteiro CASTELLI, Geraldo. Administração hoteleira. 8 ed. Caxias do Sul: EDUCS,
Cód.: CAP 02 2001. 732 p. Il. Por.
Assistente de Operações - Ética; Comunicação Oral e Verbal; Voz, Fala e Audição; Técnicas Vocais;
em atividades de Operador O Planejamento do Trabalho; Técnicas de Recepção; Atendimento ao
de Telemarketing
Cód.: OT 02 Cliente; Serviços de Telefonia; Procedimentos Operacionais em uma Mesa
Telefônica.
 SENAC. DN. Telemarketing: comunicação, funcionamento e mercado de
trabalho / Luiz Ratto; Beatriz Albernaz; Mauricio Peltier. Rio de Janeiro: Ed.
Senac Nacional, 2004. 136 p.Il. Inclui bibliografia. ISBN 8574581569. Por. 3
ex.
 Senac.DR.ES. Operador de telemarketing. Vitória: SENAC/ES/SERP,
2008. 145 p.
 ALMEIDA, Sérgio. A arte de cuidar do cliente: de A a V. Salvador: Casa da
Qualidade, 2006. 383 p. (Guia prático). 2 ex.
 ALMEIDA, Sérgio. AH! Eu não acredito! Como cativar o cliente através de
um fantástico atendimento. Salvador: Casa da Qualidade, 2001. 143 p. Por.
 PRATES, Marcos Loureiro. Super atendimento ao cliente. Vitória: IADE,
2001. 129 p. Acompanha uma fita de vídeo com manual do instrutor. Por.
 SENAC. DN. Técnicas de recepção. / Maura Cristina Barata; Márcia Moreira
Borges. Rio de Janeiro: Ed. Senac Nacional, 1998. 72 p. Inclui Bibliografia.
Por. 3 ex.
 MELLO, Silvio Luzardo de Almeida. Meu cliente, meu amigo. Florianópolis:
Ed. do Autor, 2004. 166p. Il. Inclui bibliografia. Um guia auto-aplicável revela
passo a passo um programa de excelência no atendimento ao cliente. Por. 2 ex.
 KAYLE, C. Manual prático de técnica vocal. Porto Alegre: Livraria Sulina,
1966.
 BEUTTENMULLER, G.; LAPORT, N. Expressão vocal e expressão
corporal. Rio de Janeiro: Enelivros, 1993.
 SENAC. DR. ES. Recepcionista. Vitória: SENAC/ES/SERP, 2009. 137p.
 DANTAS, Edmundo Brandão. Telemarketing: a chamada para o futuro. 4 ed.
São Paulo: Atlas, 2000. 301 p. Por.
 CASTELLIANO, Tânia; FERREIRA, Noberto. Telemarketing cem por cento:
um programa de aprendizagem para profissionais de TMK. Rio de Janeiro:
Record, 1998. 204 p. Por.

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES


34

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO SENAC/ES Nº. 36/2011

ANEXO V

FORMULÁRIO PARA RECURSO

NOME:_____________________________________________________________
CPF:_________________________________CI:____________________________

ENDEREÇO COMPLETO:_____________________________________________
___________________________________________________________________

TELEFONES: RESID:___________________CELULAR:____________________

CARGO PRETENDIDO:_______________________________________________
CÓDIGO DE SELEÇÃO DO CARGO:_____________________
ETAPA DO PROCESSO:______________________________________________
FUNDAMENTAÇÃO:________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
ARGUMENTAÇÃO:_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

Vitória, _________de _______________de __________.

______________________________________________
Nome do candidato
(Assinatura por extenso)

Processo Seletivo nº. 36/2011 do SENAC – DR/ES