Você está na página 1de 2

3.5.1.

2 Unidade de sobretensão instantânea (59I)


É constituída de armadura articulada.
Esta unidade atua quando a tensão aumenta de um valor preestabelecido na regulagem.
Apresenta uma unidade de bandeirola.
O diagrama básico de comando de um relé de sobretensão trifásico está apresentado na Figura
3.152. Quando ocorre uma sobretensão na fase do sistema na qual está conectado o relé, por meio
do seu transformador de potencial, a bobina BT da unidade temporizada e a bobina BI da unidade
instantânea são acionadas. A bobina BT fechará o seu contato, que permite o fechamento do
disjuntor através da sua bobina de abertura. Se ocorrer uma sobretensão em qualquer uma das
fases, a unidade instantânea fechará o contato correspondente da fase defeituosa, porém, a bobina
de abertura do disjuntor não é energizada, pois os outros dois contatos não fecharam. Em geral, a
unidade instantânea é ajustada para um valor de tensão superior à tensão de ajuste da unidade
temporizada.

Figura 3.152 Diagrama representativo de comando do relé de sobretensão.

EXEMPLO DE APLICAÇÃO (3.15)


Calcular o ajuste do relé de sobretensão instalado no lado secundário de uma subestação de 69/13,8 kV,
sabendo que o tempo de disparo não deve superar 9,3 s, quando a tensão subir além de 25% da nominal.
• Valor da sobretensão
Vst = 1,25 × Vn = 1,25 × 13.800 = 17.250 V
• Valor da RTP

• Valor da sobretensão no secundário do TP

• Tape adotado
Vt = 120V
• Percentagem da tensão em relação ao valor do tape

• Ajuste da curva de temporização


Através da curva da Figura 3.151, tem-se:
T = 9,3 s Æ Vper 119,7% Æ dial 3

3.5.2 Relés de sobretensão digitais


Apresentam os mesmos princípios fundamentais dos relés eletromecânicos e dos relés
estáticos. Devido à tecnologia digital, os relés de sobretensão digitais são dotados de muitas
características adicionais de proteção para os transformadores, motores e geradores.

3.5.2.1 Características construtivas


Os relés de sobretensão digitais recebem o sinal analógico de sobretensão e os convertem
para valores digitais. Possuem função de autoverificação (autocheck), isto é, o próprio relé
reconhece qualquer deficiência operacional informando à sala de controle do sistema essa
anormalidade, ao mesmo tempo em que bloqueia a sua operação.
Os relés normalmente possuem uma fonte interna de alimentação chaveada que permite ser
alimentada por meio de transformadores de potencial em corrente alternada ou diretamente de uma
fonte de corrente contínua. Também são dotados de uma fonte capacitiva interna que permite atuar
com a perda de alimentação auxiliar.
A Figura 3.150 (a) fornece a forma de ligação do relé ao transformador de potencial.
Os relés digitais normalmente possuem as seguintes unidades funcionais:
• Multiplexador de sinais de entrada analógica
Seleciona a entrada de sinal que será amostrada através do conversor analógico/digital
• Conversor analógico/digital
Tem como função converter o valor da tensão selecionada no multiplexador em sinal digital.
• Unidade de processamento
É constituída de microcontroladores que processam todos os sinais de entrada, executam os
algoritmos de atuação das unidades temporizadas e instantâneas, controlando ao mesmo tempo o
teclado, o display, os contatos de saída e o canal de comunicação.