Você está na página 1de 4

INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA

INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E


ADMINISTRAÇÃO DE LISBOA

ANO LECTIVO 2010/2011

Licenciatura: Contabilidade e Administração Ramo: Fiscalidade

Disciplina: Direito Fiscal

Área Científica: Direito

Regente da disciplina: Prof. Vasco Valdez

Ano/Semestre: 3.º Semestre

Carga horária semanal: 4h. 30 min. ECTS: 6

Objectivo Geral:

Dotar os alunos das bases conceptuais do Direito Fiscal e do Sistema Fiscal Português
em geral, bem como dos conhecimentos técnicos necessários ao tratamento fiscal das
questões essenciais colocadas às pessoas singulares, no que respeita à tributação do seu
rendimento.

Conteúdo programático:

I
Introdução

1. Actividade financeira pública


2. Direito financeiro, direito tributário e direito fiscal
3. Noção de imposto e distinção de figura afins
4. Classificação dos impostos
5. Princípios constitucionais de Direito fiscal

1
II
A relação jurídica tributária

1. Sujeitos da relação jurídica tributária


2. Objecto da relação jurídica tributária
3. Constituição da relação jurídica tributária
4. Alteração da relação jurídica tributária
5. Extinção da relação jurídica tributária
6. Garantia da prestação tributária

III
Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares

1. Estrutura e classificação do imposto


2. Incidência pessoal
3. Incidência real
4. Determinação dos rendimentos líquidos de cada categoria de rendimentos
5. Benefícios fiscais em cada categoria de rendimentos
6. Retenções na fonte e pagamentos por conta
7. Delimitação negativa da incidência
8. Dedução de perdas
9. Liquidação
10. Deduções à colecta
11. Resolução de casos

IV
A tributação do património

1. A reforma da tributação do património de 2003


2. O IMI
3. O IMT
4. O imposto do selo

2
Bibliografia base:
MACHADO, Jónatas E. M. / COSTA, Paulo Nogueira da, Curso de Direito Tributário,
Coimbra, Coimbra Editora, 2009;
VALDEZ, Vasco, “A Reforma da Tributação do Património: Antecedentes, Principais
Mudanças e Perspectivas Futuras”, in Jorge Miranda / António Menezes Cordeiro /
Eduardo Paz Ferreira / José Duarte Nogueira (coord.), Estudos em Homenagem ao
Professor Doutor Paulo de Pitta e Cunha, vol. II – Economia, Finanças Públicas e
Direito Fiscal, Coimbra, 2010, pp. 1005-1023.

Bibliografia complementar:
BASTO, José Guilherme Xavier de, IRS: incidência real e determinação dos
rendimentos líquidos, Coimbra, Coimbra Editora, 2007.
MORAIS, Rui Duarte, Sobre o IRS, 2.ª ed., Coimbra, Almedina, 2008.
CARLOS, Américo F. Brás, Impostos – Teoria Geral, Coimbra, Almedina, 2007.
NABAIS, José Casalta, Direito Fiscal, 5.ª ed., Coimbra, Almedina, 2009.
PEREIRA, Manuel H. de Freitas, Fiscalidade, 2.ª ed., Coimbra, Almedina, 2007.
CARLOS, Brás / ABREU, Irene / DURÃO, João / PIMENTA, Emília, Guia dos
Impostos em Portugal, Lisboa, Quid Juris, 2009.

Legislação
Constituição da República Portuguesa
Lei Geral Tributária
Códigos do IRS, do IMI, do IMT e do Imposto do Selo
Estatuto dos Benefícios Fiscais

Avaliação contínua
 Realização de dois testes escritos, o primeiro com uma ponderação de 40% e o
segundo com uma ponderação de 50% na nota final; os restantes 10% de
ponderação serão atribuídos em função da participação/desempenho do aluno
nas sessões de contacto.
 Para que o aluno seja aprovado no regime de avaliação contínua deverão
verificar-se os seguintes requisitos:

3
o O aluno deve ter um registo de assiduidade correspondente a, pelo
menos, 75% das sessões de contacto, salvo no caso dos trabalhadores-
estudantes, aos quais não se aplica este limite mínimo:
o O aluno deve obter uma média ponderada igual ou superior a 10 valores;
o Nenhuma das notas dos testes escritos pode ser inferior a 7 valores.