Você está na página 1de 35

Manual de

Instalação, Manutenção e
Armazenagem dos
Redutores Planetários

PAG.1 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
1. INTRODUÇÃO
1.1.Consulta do Manual
1.2.Normas de Garantia
1.3.Observações Gerais
1.4 Revisões
2. DADOS TÉCNICOS
2.1.Descrição da sigla
2.2.Posição de Montagem
3. CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO
4. EMBALAGEM, MOVIMENTAÇÃO, RECEBIMENTO E ARMAZENAGEM
4.1.Embalagem
4.2.Movimentação
4.3.Recebimento
4.4.Movimentação do redutor sem embalagem
4.5.Armazenagem
5. INSTALAÇÃO
5.1.Normas Gerais
5.2.Normas de instalação para redutores com fixação flangeada
5.3.Normas de instalação para redutores com pés
5.4.Normas de instalação para redutores pendulares
5.4.1.Montagem do braço de reação no redutor
5.4.2.Instalação do redutor com eixo de saída tipo FS
5.4.3.Desmontagem do disco de contração do redutor
5.4.4.Instalação do redutor com eixo de saída tipo FP
5.4.5.Desmontagem do redutor com eixo de saída FP
5.5.Instalação do redutor tipo “RPR”
5.6.Normas de instalação dos acessórios
5.5.1. Montagem do Motor
5.5.2. Montagem dos Acessórios
6. INICIO DE FUNCIONAMENTO DOS FREIOS
6.1.Freio multidisco negativo
6.2.Freio a disco
6.3.Freio tambor
7. LUBRIFICAÇÃO
7.1.Lubrificação dos redutores
7.2.Lubrificação dos freios multidisco
7.2.1. Preenchimento e nível
7.3.Características da graxa
7.4 Tabela de lubrificantes
7.5.Vaso de expansão

PAG.2 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
8. CONTROLES
8.1.Controles para inicio de funcionamento
8.2.Testes sem carga
9. MANUTENÇÃO

10. ASSISTÊNCIA TÉCNICA

1.INTRODUÇÃO
A Brevini Latino Americana agradece a confiança depositada em seus produtos e espera que o
emprego do redutor seja motivo de satisfação para seus clientes.

1.1.CONSULTA DO MANUAL
A consulta deste manual proporciona aos usuários dos redutores as informações necessárias
para a correta instalação, uso, armazenagem e manutenção dos mesmos, respeitando os
limites de segurança ditados pelas normas vigentes.
Para uma melhor compreensão deste manual indicamos abaixo os termos utilizados no
mesmo:
ZONA PERIGOSA: Zona próxima a uma máquina na qual a presença de uma pessoa exposta
constitui risco para segurança e saúde da mesma.
PESSOA EXPOSTA: Qualquer pessoa que se encontre totalmente ou em parte em uma zona
perigosa.
OPERADOR: Pessoa encarregada de instalar, fazer funcionar, regular, executar manutenção
normal e limpeza do redutor.
TÉCNICO QUALIFICADO: Pessoa especializada destinada a efetuar operações de
manutenção extraordinária ou reparações que requerem um conhecimento especial do
equipamento, de seu funcionamento, da segurança e suas modalidades de intervenção.
ATENÇÃO: Normas contra acidentes para o operador.
OBSERVAÇÕES: Existe a possibilidade de causar danos ao redutor e/ou seus componentes.
PRECAUÇÂO: Informações adicionais em relação a operação em curso.
NOTA: Informações úteis.

1.2.NORMAS DE GARANTIA
A Brevini Latino Americana garante seus produtos Standard por um período de 12 meses da
data de entrega ou 6 meses de funcionamento limitado ao máximo de 8 horas diárias,
prevalecendo o que ocorrer primeiro.
A garantia não tem validade se o problema gerado é resultado de aplicações incorretas e não
adequadas ao produto se o mesmo não for colocado em funcionamento no prazo máximo de 6
meses após a entrega.

PAG.3 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
1.3.OBSERVAÇÕES GERAIS
É conveniente que todo o pessoal seja informado sobre os seguintes argumentos inerentes à
segurança durante o emprego do equipamento.
- Risco de acidentes
- Utilização de E.P.I. (Equipamentos para Proteção Individual).
- Regras gerais contra acidentes previstas pelas diretivas e legislações do país onde se
instalará o equipamento.
- No momento da entrega comprovar que o redutor não tenha sofrido danos durante o
transporte e que se encontrem todos os possíveis acessórios.
- O operador antes de iniciar o trabalho deverá conhecer as características do redutor e
deve ter lido totalmente o presente manual.
- O redutor deverá ser utilizado em ambiente adequado e para aplicações coerentes com
o previsto durante o projeto.
- As possíveis modificações ou substituições das partes do redutor não autorizadas pela
Brevini Latino Americana pode constituir perigo à segurança e exime o fabricante de
toda a responsabilidade civil e penal, não fazendo valer assim sua garantia.

1.4 REVISÕES
Nenhuma parte deste manual poderá ser reproduzido sejam quais forem os meios
empregados, sem a permissão por escrito da Brevini.

PAG.4 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
2.DADOS TÉCNICOS
Em cada redutor consta uma placa de identificação e uma declaração do fabricante ,conforme
figura abaixo.
A placa contém as principais informações técnicas relativas às características de
funcionamento e construtivos do redutor, portanto deve ser mantida integra e visível.
Relação de redução
Nº de série
Tipo de redutor/tipo de saída
Data de fabricação
Tipo de entrada
Peso do redutor

2.1.Descrição da sigla

ED 2090 MR 20 FL350 B3

Familia Tamanho Saída Redução Entrada Forma


Redutor Redutor Redutor Redutor Redutor Construtiva

PAG.5 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
2.2.Posição de Montagem
Posição Horizontal Posição Vertical

Dreno Nível Òleo Válvula de Alívio / Preenchimento

Posição Horizontal Posição Vertical

PAG.6 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
PAG.7 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
3.CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO
Os redutores são pintados externamente com fundo epóxi sintética azul (RAL 5010), salvo
acordos pré-estabelecidos em contrato. A proteção é designada para resistir a ambientes
industriais normais, inclusive externos, e permite a aplicação de outras pinturas sintéticas. No
caso de utilização em condições ambientais especiais agressivas, é necessária a utilização de
pinturas especiais.
As partes usinadas externas do redutor, como os externos dos eixos (macho/fêmea/oco),
planos de apoio, diâmetros de centragem, etc., estão protegidos com óleo antioxidante (Tectyl).
As partes internas da carcaça dos redutores e os cinematismos também são protegidos com
óleo antioxidante.
Todos os redutores, salvo acordos contratuais distintos, são fornecidos sem lubrificante
como indicado na etiqueta adesiva colada no redutor para evidenciar tal procedimento.

PAG.8 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
4.EMBALAGEM, MOVIMENTAÇÂO, RECEBIMENTO E ARMAZENAGEM
Os redutores são enviados devidamente embalados e se requer cuidado por parte do cliente
durante o manuseio. O manuseio da unidade é determinado de acordo com a capacidade do
cliente, porém deverão ser tomadas as devidas precauções na hora de se determinar os
pontos para içamento do redutor a fim de se evitar danos. Apesar de certos redutores
apresentarem superfícies cilíndricas, não devem ser rolados ou arrastados sobre o solo pois
este procedimento poderá danificar os plugs.

Todo manuseio deverá ser realizado por pessoal experiente sempre com utilização de
dispositivos próprios para içamentos de cargas, por exemplo talha, observando-se as regras
básicas de segurança recomendadas para operações desta natureza. Os componentes não
poderão sofrer quedas ou impactos em nenhuma hipótese.

4.1.Embalagem

ATENÇÃO: Os produtos Brevini são embalados e


despachados em caixas ou sobre pallets.
Todos os produtos Brevini, salvo acordos contratuais
pré-estabelecidos, são entregues em embalagens
próprias para resistir aos ambientes industriais
normais.

4.2.Movimentação
NOTA:O peso indicado na placa de identificação não considera os acessórios: freios, flanges
de motor, flanges de roda, etc., portanto para saber o peso total do redutor junto com os
acessórios, considerar um peso extra indicativo em torno de 40 Kg para acessórios de entrada,
para acessórios de saída pode-se considerar um valor em torno de 8% aproximadamente do
peso do redutor, sempre em relação ao seu tamanho.

PAG.9 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
Para a movimentação das cargas utilizar dispositivos de
elevação adaptados para o tipo de embalagem e para a
capacidade adequados indicada na mesma.

Não inclinar nem virar de cabeça para baixo durante a


elevação e o transporte.

Se as embalagens forem descarregadas por empilhadeira,


certifique-se de que o peso esteja equilibrado nos garfos

Se necessário, utilizar travessas de madeira sob a


embalagem para facilitar o levantamento.

PAG.10 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
Se as embalagens forem descarregadas com um guincho ou
talha certificar-se que a carga esteja balanceada e utilizar
acessórios de levantamento legalmente certificados.
Para embalagens transportadas em pallets, certificar-se que
os acessórios de levantamento não danifiquem o redutor.

Enquanto estiver levantando e posicionando a embalagem,


evite impactos violentos e quedas.

4.3.Recebimento

Ao receber o redutor certificar-se que o material seja


correspondente ao especificado na ordem. Cheque também
se a embalagem e seu conteúdo não sofreram danos
durante o transporte.

PAG.11 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
ATENÇÃO: As cintas que prendem o produto na
embalagem estão tensionadas, podendo atingir o operador
enquanto o produto está sendo descarregado.

A embalagem deve ser aberta como segue:

- cortar as cintas (cuidado: as pontas podem atingir o operador).


- remova os parafusos (cabeça sextavada) da embalagem externa.
- cortar as cintas internas (cuidado: as pontas podem atingir o operador).
- remova o redutor do pallet.
Se a máquina estiver danificada ou estiver com alguma parte faltante comunicar imediatamente
a Brevini Latino Americana. Tel.: +19 452 9280 Fax.: +19 452 6627 e-mail:
brevini@brevini.com.br

4.4.Movimentação do redutor sem embalagem

Atenção antes de remover o redutor da embalagem certificar-


se de que ela esteja devidamente conectada aos acessórios
de levantamento e que esses não venham a soltar-se nem
escorregar. Antes de movimentar o redutor, remova os
blocos de madeira utilizados para manter a estabilidade da
embalagem durante a remessa.
Levante o redutor certificando-se de manter o
balanceamento da carga durante as operações

PAG.12 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
4.5.Armazenagem
Se o produto precisar ser estocado por um período maior que 2
meses, deve ser feito o seguinte:
- proteja os eixos e diâmetros de centragem com graxa ou óleo
anticorrosivo
- encha o redutor e o freio quando existir, com óleo adequado -
ver Capitulo 7.
- armazenar o redutor em local arejado e temperatura entre
–5ºC a 40ºC
- proteger as embalagens de sujeira, umidade e poeira.

NOTA:Se a estocagem estender-se por mais de 6 meses, os retentores podem perder a


eficiência. É recomendada uma checagem periódica, rodando as engrenagens internas pelo
eixo de entrada. Na presença de freio lamelar negativo, liberar o freio utilizando uma bomba
hidráulica ou similar (para pressão de abertura ver item 8.1). É recomendada a troca das
vedações de entrada quando o redutor entrar em operação.

- Não empilhar
- Não andar ou manter peças sobre a embalagem

Não manter qualquer outro material dentro da embalagem

PAG.13 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
Manter a embalagem longe das áreas de movimentação.

Aconselha-se apoiar os conjuntos sobre travessas de madeira


impedindo qualquer contato com o solo.

5.INSTALAÇÃO
5.1.Normas Gerais
A instalação do redutor deve ser executada com cuidado e atenção nos seguintes pontos:
- Na instalação do redutor controlar bujões de óleo, válvula de alivio e bujão de dreno
estejam na posição correta, os quais variam em função da posição de montagem (ver
ìtem 2.2 - Posições de montagem).
- Se o redutor possui freio lamelar, controlar bujões de óleo, válvula de alivio e bujão de
dreno do freio estejam na posição correta, (ver item 2.2 - Posições de montagem).
- Os freios em geral devem ser oportunamente conectados aos circuitos específicos de
comando e em presença de freios a comando hidráulico, estes deverão ser submetidos
à operação de “sangramento” como circuito hidráulico.
- Na instalação dos redutores série RPR ou MDU, prestar muita atenção para não
danificar os eventuais tubos de graxa ou aqueles para dreno do óleo do redutor
(instalados ao lado do suporte do redutor), e orientar os mesmos de modo que a
engraxadeira e eventual vaso de expansão do óleo esteja facilmente acessível (na
instalação prever proteção para tubos e vasos).
- O redutor é normalmente fornecido com flange para motor elétrico, hidráulico ou
pneumático.
- È dever do cliente instalar proteções próprias para os eixos de entrada e saída, assim
como acoplamentos, polias, correias, etc., segundo as normas de segurança vigentes no
país de utilização.

PAG.14 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
- Para redutores instalados em ambiente externo utilizar pintura anticorrosiva, proteger os
retentores e suas pistas com graxa hidrorrepelente e proteger adequadamente os
mesmos das intempéries.
NOTA: A Brevini aconselha a colocação de óleo em seus produtos quando os mesmos
estiverem instalados.

5.2 Normas de instalação para redutores com fixação flangeada


Devem ser montados em superfícies perfeitamente planas com usinagem precisa e ortogonal
em relação ao eixo acionado. Os furos de montagem devem ser usinados com tolerância
correspondente aos diâmetros existentes no redutor. Nos redutores com dois diâmetros
usinados para montagem é importante que ambos sejam utilizados para assegurar alinhamento
correto. Estas recomendações são particularmente importantes para instalações submetidas a
um ciclo de trabalho severo, ou quando há presença de cargas elevadas agindo no eixo de
saída do redutor.
As superfícies de montagem devem estar isentas de poeira, graxa e de camada protetora, se
existir, do flange de montagem do redutor. Os redutores devem ser fixados com parafusos com
tamanhos e qualidade adequados (classe mínima recomendada 8.8). Os parafusos devem ser
cuidadosamente apertados de acordo com valor específico usando torquímetro e tabela de
torques existente no item 8.1.

NOTA:Para aplicações severas onde existam choques intensos, partidas freqüentes, reversões
no sentido de rotação, ou cargas radiais elevadas ou quando se atinge em 70% o torque
máximo admissível, recomenda-se o uso de parafusos classe 12.9 juntamente com utilização
de pinos elásticos.
NOTA: Em caso de redutores ortogonais com eixo macho na entrada, pode ocorrer na
instalação que o eixo de entrada esteja desalinhado em relação a sua posição ideal. Para
resolver esta situação se aconselha:
- no caso do uso de acoplamento elásticos verificar se o desalinhamento existente é compatível
com a capacidade de alinhamento aceitável do acoplamento elástico.
- caso tenha acoplamento elástico mudar posição do motor

5.3.Normas de instalação para redutores com pés


Devem ser instalados em bases planas e rígidas para evitar tensões indevidas no suporte após
o aperto dos parafusos de fixação. Nos casos onde a superfície de apoio é de concreto, tijolo,
ladrilho, etc., deve ser instalada uma placa de aço entre o redutor e a base. Recomenda-se o
uso de parafusos classe mínima 8.8 com aperto conforme item 8.1. Vibrações resultantes de
desalinhamentos reduzirão significativamente a vida dos redutores.

PAG.15 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
5.4.Normas de instalação para redutores pendulares
É necessário assegurar que o braço de reação tenha uma pequena liberdade de movimento
(dentro-fora, acima-abaixo), porém sem girar. Esta fixação é adequada para eixos motrizes os
quais podem flexionar para baixo, eixos sujeitos a alongamento axial e eixos que possam
necessitar de variação de sua posição axial durante a operação. A posição do braço de reação
deve induzir a mínima tensão possível no redutor e eixo de saída.
É requerida uma atenção especial quando da instalação dessa unidade, portanto siga as
instruções descritas abaixo:

5.4.1.Montagem do braço de reação no redutor


- Observar que o diâmetro guia do redutor e o braço de reação, estejam limpos e que não haja
amassamentos, traços de pintura, verniz, etc.
- Lubrifique os acoplamentos e insira o braço de reação no diâmetro guia do redutor.
- Fixe o braço de reação usando parafusos de no mínimo classe 8.8.
- Para aplicações severas onde existam choques intensos, partidas freqüentes, reversões no
sentido de rotação, ou cargas radiais elevadas ou quando se atinge em 70% o torque máximo
admissível, recomenda-se o uso de parafusos classe 12.9.
- Verificar que o sistema de ancoragem do braço de reação não bloqueie o redutor, mas o
possibilite de movimentar-se no espaço livremente de modo a absorver movimentos
transmitidos pelo eixo.
- Para fixação do redutor, aplicar os valores de torque conforme Item 8.1, assegurando-se que
o torque aplicado é compatível com a estrutura e elementos de fixação utilizados.

5.4.2.Instalação do redutor com eixo de saída tipo FS.


NOTA: Os discos de contração são fornecidos prontos para serem instalados, portanto não
devem ser desmontados antes da instalação inicial.
- Aperte ligeiramente três parafusos de disco de contração dispostos a 120º, mas garanta que
o anel interno ainda possa ser girado manualmente (apertos excessivos podem deformar o
anel interno).
- Inserir o disco de contração no eixo do redutor cuja superfície externa deverá ter sido
previamente lubrificada.
- Desengraxe a superfície interna do eixo do redutor e a do eixo da máquina.
- Inserir o redutor no eixo da máquina ou vice-versa (não é necessária força axial excessiva).
-Posicione o disco de contração de forma que a sua linha de centro alinhe-se ao centro do
comprimento útil do eixo da máquina (veja fig. 1; para esta operação).
-Observar a dimensão “a” que variará de acordo com o tamanho do disco de contração,
conforme indicado na Tabela 1.

PAG.16 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
- Use um torquímetro e gradualmente aperte todos os parafusos do disco em uma direção
circular (não diametralmente opostos) até que todos os parafusos atinjam o valor de torque
conforme indicado na tabela 1.
- Verificar que os 2 anéis estejam concêntricos e paralelos, observando que o erro máximo de
paralelismo é de 0,25 a 0,35% do diâmetro externo do disco de contração
NOTA: Apertos excessivos podem deformar o anel interno permanentemente, portanto observe
o torque indicado na tabela 1.

5.4.3.Desmontagem do disco de contração do redutor.


- Soltar gradualmente os parafusos de fixação em um sentido circular. Inicialmente cada
parafuso deve ser solto somente um quarto de volta para impedir inclinação e travamento dos
elementos de fixação.
Remover o redutor do eixo da máquina. Para determinados tamanhos de redutor existe um furo
em seu eixo através do qual é possível bombear óleo sob baixa pressão para obter uma
remoção gradual. Remover o disco de contração do eixo do redutor.
Todos os redutores devem ser cuidadosamente alinhados com o motor e a máquina acionada,
mesmo nos casos em que há acoplamentos flexíveis no eixo de entrada e/ou saída, ou quando
não é utilizado acoplamento como é no caso de eixo de saída extriado fêmea. Usar
ferramentas apropriadas para montagem e ajuste de acoplamentos, pinhões, ou polias nos
eixos e evitar choques ou cargas axiais durante as instalações. Assegure-se de que não haja
folgas entre o motor e o redutor. As adaptações para motor, bem como os eixos de saída dos
redutores na versão extriado fêmea não suportam cargas axiais nem radiais.

TABELA 1

Tipo Dimensões Parafusos


Disco d.sh. dxD H2 n Tipo Ma a
SD 62 M 50 62 x 110 29 10 M6 x 25 12 23
SD 100 M 75 100 x 170 43 12 M8 x 35 29 31
SD 125 M 90 125 x 215 52 12 M10 x 40 58 47
SD 140 M 100 140 x 230 58 10 M12 x 45 100 47
SD 165 M 120 165 x 290 68 8 M12 x 55 240 40
SD 175 M 130 175 x 300 68 8 M16 x 55 240 46
SD 185 M 140 185 x 330 85 10 M16 x 65 240 46
SD 185 H 140 185 x 330 112 15 M16 x 80 250 46
SD 220 H 165 220 x 370 134 20 M16 x 90 250 70
SD 240 H 180 240 x 405 144 15 M16 x 100 490 75
SD 280 H 220 280 x 460 172 20 M20 x 120 490 90
SD 340 H 260 340 x 570 200 20 M20 x 120 820 103
SD 390 H 300 390 x 660 212 24 M24 x 140 820 120
Ma = Torque de aperto em N.m.

PAG.17 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
5.4.4.Instalação de redutor com eixo de saída tipo FP
- Inserir o anel trava (pos.1), montagem opcional (fig ao lado).
- insira os o-rings em seus respectivos alojamentos.
devidamente engraxados (pos.2 e 3) da tampa (pos.4).
- insira a tampa (pos.4) no eixo da maquina.
- insira o anel trava (pos.5) e a chaveta (pos.6) em seus
respectivos alojamentos no eixo da maquina.
- monte o braço de reação (pos.7) no redutor
- lubrifique ambos: o eixo da maquina e o eixo oco do redutor
- monte o redutor no eixo da maquina (operação que deve ser
efetuada sem grandes esforços).
- encaixe a tampa (pos.4) e fixe-a no redutor através dos
parafusos/arruelas de vedações (pos.8) (acessórios fornecidos),
torqueando os parafusos em sentido circular (não em direção
diâmetramente oposta). Montar estes parafusos com trava
química torque médio. Valores de torque ver tabela 3 do item 8.1 (classe de resistência 8.8).
- montar os demais bujões com suas respectivas arruelas de vedações (pos.9)

5.4.5. Desmontagem de redutor com eixo de saída tipo FP


- remova os parafusos de fixação do redutor (pos.8)
- Remova os bujões (pos.9), insira parafusos mais longos nestes alojamentos,
rosqueando-os no sentido circular (não em direção diametralmente oposta), até que o
redutor seja extraido do eixo da maquina .

Atenção: as arruelas de vedações (pos.8 e 9) não podem ser reutilizadas após


desmontagem do redutor para reparos ou qualquer outro tipo de operação, estas devem
sempre ser substituídas por novas.

5.4. Instalação do redutor tipo “RPR”


- o redutor deve ser fixado numa estrutura rígida, com superfície de apoio isenta de
resíduos de solda.
- os diâmetros de centragem e fixação do redutor de giro deve estar limpo.
As medidas descritas acima são para assegurar uma perfeita montagem entre o pinhão e o
rolamento de giro.
Os fabricantes usualmente marcam três dentes do rolamento de giro na cor verde
identificando o ponto de maior ovalização do diâmetro primitivo, para uso no
posicionamento do redutor de giro.

PAG.18 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
Atenção: Recomendamos contatar diretamente o fabricante do rolamento de giro caso não
haja a devida marcação nos dentes da engrenagem na posição de maior ovalização.
Para os redutores Brevini equipados com excentricidade, a folga entre as faces dos dentes
do pinhão e do rolamento de giro pode ser regulada girando-se o redutor em seu
alojamento.
O valor da folga entre as faces dos dentes e do rolamento de giro é obtido multiplicando-se
o valor do modulo por dois valores fixos: 0,03 e 0,04.

Exemplo: Para modulo=20 simplesmente multiplique 20x0,03=0,6 e 20x0,04=0,8 para obter


os dois valores, isto significa que a folga entre as faces dos dentes para perfeito contato
deve estar entre 0,6 e 0,8 mm.

Então o redutor deve ser posicionado com a sua maior excentricidade coincidindo a maior
ponto de excentricidade do rolamento de giro. Girando o redutor em seu alojamento pode-
se aproxima-lo ou afasta-lo do rolamento de giro, desta maneira aumentando ou diminuindo
a folga entre as faces dos dentes engrenados.

Cheque esta folga em pontos diferentes do rolamento de giro, torqueie os parafusos de


fixação (classe de resistência mínima 8.8) com os valores de torque da tabela 3 do item 8.1.

5.5.Normas de instalação dos acessórios


5.5.1.Montagem do Motor
Quando requerido os redutores são fornecidos com a configuração própria para montagem de
motor específico (elétrico, hidráulico ou pneumático, etc). Um conjunto básico para montagem
de motor consiste de flange e eixo adaptador para entrada do redutor. O retentor é instalado no
flange e deve estar isento de sujeira para assegurar a correta estanqueidade.

Quando se monta o flange adaptador ao motor é imprescindível lubrificar o acoplamento com


uma película de graxa. Insira cuidadosamente o eixo do motor no acoplamento enquanto se
alinha a flange do motor com o flange adaptador. Após certificar-se de que o motor está
totalmente posicionado e que os parafusos de fixação encontram-se devidamente apertados

PAG.19 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
conforme torques recomendados no Item 8.1, proceda a uma re-checagem de todas as
fixações e folga para garantir uma instalação correta.

5.5.2.Montagem dos Acessórios


Existem vários acessórios disponíveis para nossos redutores. Caso se requeira algum para a
aplicação tome as devidas precauções para não danificar os estriados (internos / externos).

Uma vez realizada a instalação dos mesmos, assegure que os estriados estão livres de pó e
corrosão. É imprescindível a lubrificação dos estriados com uma película de graxa e o aperto
correto de todos os parafusos nos valores de torque especificados conforme Item 8.1.

Para a montagem de pinhões, polias ou acoplamentos utilizar ferramental adequado a fim de


evitar engripamentos; em alternativa aquecem a 80º -100ºC.

6.INICIO DE FUNCIONAMENTO DOS FREIOS


6.1. Freio Multidisco Negativo
NOTA: O freio multidisco só é usado como um freio de estacionamento, ou em situação
especial como um freio de emergência.
- Conecte os plugs do circuito hidráulico no furo de pilotagem do freio (vide figura 2) de todos
os redutores com estas características instaladas no sistema.
- Pressurize o circuito hidráulico e então sangre todos os freios. Desaperte lentamente o plug
de pilotagem do freio, e mantenha pressurizado até que o óleo seja expelido sem qualquer ar.
Então reaperte o plug.

Dreno Nível Òleo Válvula de Alívio / Preenchimento Pilotagem Freio

FIG 2

6.2. Freio a Disco


Conecte o plug da linha de freio do circuito hidráulico no furo de comando do freio “A” (ver
figura n.º 2) da pinça do freio presente no redutor, de todos os redutores com estas
características instaladas no sistema. Sangre os freios depois de injetar óleo no circuito
(remova o ar do circuito de freio).

PAG.20 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
FIG 3

Pelo menos são necessárias duas pessoas para realizar esta operação.
NOTA: Para a operação de sangria é recomendado, depois de ter removido a proteção de
borracha da válvula "B", colocar uma mangueira de borracha de cerca de 20 cm para recolher o
óleo em um recipiente. (operação recomendada para evitar dano ambiental devido ao óleo ser
altamente poluente)
Desparafuse lentamente (1 volta) a válvula de sangria "B" e ative a pilotagem do freio até que o
óleo sem qualquer ar seja expelido da válvula. Imediatamente feche a válvula e desative a
pilotagem do freio.
NOTA: Se óleo não expelir na primeira ação de pilotagem do freio, necessita fechar a válvula
de sangria e desacionar a pilotagem do freio. Então abra a válvula novamente e ative a
pilotagem do freio e continue desta maneira até que o óleo seja expelido.
Repita esta operação para todos os redutores com estas características instaladas no sistema,
então preencha o óleo do circuito de freio.

6.3. Freio Tambor


NOTA: Os freios em redutores equipadas com freios de tambor já são regulados.
Use um garfo para conectar o sistema de controle do freio com uma alavanca do freio de
tambor mantendo o freio regulado em zero.

PAG.21 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
7.LUBRIFICAÇÃO
7.1.Lubrificação de redutores
NOTA: Os redutores Brevini são fornecidos sem óleo. A escolha do lubrificante deverá ser
efetuada segundo indicação da tabela do item 7.4.

Os redutores são dotados de bujão de nível, preenchimento, dreno e válvula de alívio. As


posições destes mudam de acordo com a configuração de redutor e posição de instalação do
mesmo.
Verificar as posições exatas dos bujões e válvulas através do item 2.2 Forma Construtiva.
Desrosquear os bujões de nível, preenchimento e colocar óleo no redutor até o momento em
que o óleo começar a sair através do local do bujão de nível.
Girar o eixo do redutor de modo a eliminar bolsas de ar e controlar novamente os vários níveis.
A primeira troca de óleo deverá ser efetuada entre 50 - 100 horas de trabalho. Antes de
preenchê-lo novamente providencie a limpeza interna utilizando fluido recomendado por
fabricantes de lubrificantes. Trocas subseqüentes deverão ser efetuadas a cada 2000 - 2500
horas de trabalho ou pelo menos uma vez por ano. A troca do óleo deve ser efetuada à quente
para evitar a formação de "borra".
Para condições de uso intenso com cargas elevadas, choques, ambiente nocivo ou outras
condições adversas recomenda-se a realização de trocas em intervalos menores.
É recomendável verificar o nível pelo menos uma vez por mês. Caso venha a ocorrer a
complementação do óleo em mais de 10% do total verifique a existência de vazamentos.
Nunca misture óleos de diferentes tipos, especialmente se um for mineral e outro sintético. No
caso de aplicações com faixas de temperaturas amplas ou aplicações extremas
recomendamos o uso de óleos lubrificantes sintéticos com aditivos EP. (Índice de viscosidade
mínima 165, classe de viscosidade VG 150 a VG 320). Da inobservância destas indicações
podem resultar desgastes prematuros e/ou falhas do redutor ou de seus componentes. (vide
tabela 7.4 para especificações do óleo).

Nas séries RPR e MDU necessita lubrificar com graxa um dos rolamentos existentes no
suporte de saída, através da engraxadeira localizada acima do flange de fixação do redutor,
utilizando uma graxa do tipo genérica com características conforme item 7.3

PAG.22 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
7.2. Lubrificação dos freios multidisco
- Os freios multidisco Brevini são fornecidos sem óleo.
- A escolha do lubrificante deve ser feita pelo usuário seguindo as orientações da Brevini.
- Para lubrificar o freio de multidisco, a Brevini Riduttori recomenda usar lubrificante mineral
resistentes ao calor e envelhecimento, de viscosidade ISO VG32, com um índice de
viscosidade igual ou maior a 95.
- Os óleos hidráulicos são geralmente satisfatórios.

7.2.1.Preenchimento e nível
Os freios negativos multidisco são equipados com visor de nível de óleo, válvula de alivio/bujão
de preenchimento e bujão de. A posição deles/delas muda de acordo com a configuração de
instalação. (Figura 2)
Conferir a posição exata dos bujões (figura 2).
Verificar as posições exatas dos bujões e válvulas através do item 2.2 Forma Construtiva.
Desrosquear os bujões de nível, preenchimento e colocar óleo no redutor até o momento em
que o óleo começar a sair através do local do bujão de nível.
Girar o eixo do redutor de modo a eliminar bolsas de ar e controlar novamente os vários níveis.

Freio a Disco
- Freios de disco não requerem nenhuma lubrificação.

Freio Tambor
- Com uma bomba de graxa, injete graxa de longa-vida, usando engraxador localizado na
carcaça de freio, para lubrificar o rolamento do eixo do mesmo.

7.3.Características da Graxa
Tipo de sabão: hydroxide de stearate lithium 12 ou equivalente
Consistência: NLGI N° 2
Óleo básico: óleo mineral com visc. de 100 a 320 cST à 40°C
Elementos aditivos: Inhibitors ferruginoso
Ponto de gota: -10°C máximo

PAG.23 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
7.4.Tabela de lubrificantes

Temperatura -20 até +5 +5 até +30 +30 até +50 -30 até +65
Ambiente (Cº)

ISSO 3448 VG 100 VG 150 VG 320 VG 150-220

AGIP Blasia 100 Blasia 150 Blasia 320 Blasia S 220

ARAL Degol BG 100 Degol BG 150 Degol BG 320 Degol GS 220

BP MACH GR XP 100 GR XP 150 GR XP 320 Enersym HTX220

CASTROL Alpha Max 100 Alpha MAX 150 Alpha Max 320 Alphasyn PG 150

CHEVRON non leader gear non leader gear Non leader gear
Compound 100 Compound 150 Compound 320

ESSO Spartan EP 100 Spartan EP 150 Spartan EP 320 Excolub SLG

Q8 Goya 100 Goya 150 Goya 320 EL Greco 220

I.P. Mellana 100 Mellana 150 Mellana 320 Telesia Oil 150

MOBIL Mobilgear 627 Mobilgear 629 Mobilgear 632 Glygoyle 22


Glygoyle 30
SHC 630

SHELL Omala oil 100 Omala oil 150 Omala oil 320 Tivela Oil AS

TOTAL Carter EP 100 N Carter EP 150 Carter EP 320 N

KLÜBER Klüberoil GEM Klüberoil GEM Klüberoil GEM Klübersynth GH


1-100 1-150 1-320 6-220

ELF Reductelf SP 100 Reducelf SP 150 Reductelf SP 320 Elf ORITS 125
MS
Elf Syntherma P
30
Verificar tabela completa no catálogo.

PAG.24 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
7.5.Vaso de Expansão
ATENÇÃO: Verificar que o vaso de expansão esteja posicionado na parte mais alta do redutor.

Para potências elevadas ou altas velocidades em redutores instalados na posição vertical é


imprescindível assegurar uma correta lubrificação do rolamento situado na posição superior e
prover espaço para a expansão do óleo na medida em que ocorre a elevação de temperatura
de funcionamento. A temperatura de trabalho contínuo não deve exceder a 90ºC (194ºF).

O tanque de expansão é equipado com plugs indicadores de nível mínimo e máximo para
facilitar a verificação do nível de óleo (VIDE DIAGRAMA 1 FIGURA A). Na parte superior do
tanque de expansão se encontra uma válvula de alívio que assegura a correta ventilação do
redutor. Recomenda-se uma verificação freqüente da válvula para assegurar que a mesma
esteja livre de obstruções de modo que não ocorram danos no redutor.

Para facilitar o preenchimento de óleo no redutor poderá ser utilizada uma tubulação auxiliar
(VIDE EXEMPLO NO DIAGRAMA 2). Ao efetuar o preenchimento aguarde um certo tempo até
que o óleo atravesse todo o redutor e atinja o nível mínimo. Após o preenchimento reinstale o
plug de vedação da tubulação auxiliar e proteja a mesma.

Em aplicações onde a velocidade de saída é inferior a 1 rpm e o redutor é montado na posição


horizontal, é recomendado o preenchimento até 75% de sua capacidade. Isto assegura a
lubrificação dos pontos mais elevados. Consulte a Brevini para ver se isto ocorre com sua
aplicação. Caso desejado, pode ser fornecido um tanque de expansão com controle visual
deste nível de óleo.

PAG.25 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
PAG.26 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
8. CONTROLES
8.1.Controles para início de funcionamento
Antes de começar o ciclo de máquina deve verificar o seguinte:
- Cheque que todo o bujão de óleo esteja na posição correta (Ver item 2.2).
- Cheque que todos os níveis de óleo estão corretos.
- Cheque que todos os engraxadores contenham graxa.
- Cheque se a pressão operacional de trabalho (ver Tabela 2) é suficiente para abrir
completamente o freio negativo multidisco, evitando assim o super aquecimento e qualquer
desgaste prematuro dos discos do freio.

TABELA 2

PRESSÃO

TYPE OPENING ( bar ) MAX ( bar )


FL620/12 21 – 26 210
FL635/12 12 – 15 315
FL250 12 – 15 315
FL350 18 – 22 315
FL450 22 – 28 315
FL750 22 – 28 315
FL760 19 – 25 315
FL960 19 – 25 315

ATENÇÃO: Devido o tipo de freio a pressão de trabalho não deve ficar abaixo da mínima
pressão de abertura do mesmo, evitando a ação frenante do mesmo.
ATENÇÃO: São fornecidos os redutores e qualquer freio multidisco sem óleo. O cliente é
responsável para encher tais dispositivos (veja capítulo de lubrificação) item 7.
Controlar o correto aperto de todos os parafusos (rosca métrica ISO) conforme tabela 3

PAG.27 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
TABELA 3

Valores de torque de aperto de parafusos


dxp 4.8 5.8 8.8 10.9 12.9
mm KN Nm KN Nm KN Nm KN Nm KN Nm
3 x 0.5 1.2 0.9 1.5 1.1 2.3 1.8 3.4 2.6 4.0 3
4 x 0.7 2.1 1.6 2.7 2 4.1 3.1 6.0 4.5 7.0 5.3
5 x 0.8 3.5 3.2 4.4 4 6.7 6.1 9.8 8.9 11.5 10.4
6x1 4.9 5.5 6.1 6.8 9.4 10.4 13.8 15.3 16.1 17.9
7x1 7.3 9.3 9.0 11.5 13.7 17.2 20.2 25 23.6 30
9 x 1.25 9.3 13.6 11.5 16.8 17.2 25 25 37 30 44
8x1 9.9 14.5 12.2 18 18.9 27 28 40 32 47
10 x 1.5 14.5 26.6 18 33 27 50 40 73 47 86
10 x 1.25 15.8 28 19.5 35 30 53 43 78 51 91
12 x 1.75 21.3 46 26 56 40 86 50 127 69 148
12 x1.25 23.8 50 29 62 45 95 65 139 77 163
14 x 2 29 73 36 90 55 137 80 201 94 235
14 x 1.5 32 79 40 96 61 150 90 220 105 257
16 x 2 40 113 50 141 76 214 111 314 130 369
16 x 1.5 43 121 54 150 82 229 121 336 141 393
10 x 2.5 49 157 60 194 95 306 135 435 158 509
18 x 1.5 57 178 70 220 110 345 157 491 184 575
20 x 2.5 63 222 77 275 122 432 173 615 203 719
20 x 1.5 72 248 89 307 140 482 199 687 233 804
22 x 2.5 78 305 97 376 152 502 216 843 253 987
22 x 1.5 88 337 109 416 172 654 245 932 266 1090
24 x 3 90 383 112 474 175 744 250 1080 292 1240
24 x 2 101 420 125 519 196 814 280 1160 327 1360
27 x 3 119 568 147 703 230 1100 328 1570 384 1840
27 x 2 131 615 162 760 225 1200 363 1700 425 1990
30 x 3.5 144 772 178 955 280 1500 300 2130 467 2500
30 x 2 165 850 204 1060 321 1670 457 2370 535 2380
d = diâmetro do parafuso p = passo da rosca
KN = pré-carga axial Nm = torque de aperto

PAG.28 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
Assegure-se que os diversos plugs estão nas posições corretas para redutores flangeados,
redutores com montagem pendular e redutores com pés checando o ítem 2.2 de posição de
montagem. Ao inspecionar as posições dos plugs assegure que a válvula de alívio esteja
posicionada na posição superior, dreno e plugs magnéticos na posição inferior, indicador de
nível na posição intermediária para unidades horizontais, e acima para unidades verticais. Pelo
fato dos redutores serem fornecidos vazios, preencha-os com a quantidade adequada de óleo
lubrificante (deve ter aditivo EP). Unidades montadas horizontalmente devem ser preenchidos
até a metade enquanto que montados verticalmente devem ser preenchidos completamente e
ter uma extensão ao respiro. Não obstante existem também casos quando o redutor é montado
horizontalmente e a velocidade de saída é inferior à 1 rpm. Vide a seção vaso de expansão
para maiores informações ou consulte Brevini para ver se o caso ocorre com a sua aplicação.

Para potências elevadas ou altas velocidades em redutores instalados na posição vertical é


disponível um tanque de reserva para acomodar a expansão do óleo (vide 7.5 vaso de
expansão). Caso seja utilizado um sistema de circulação de óleo, verifique todos os tubos,
bomba, filtros e trocador de calor regularmente para assegurar o funcionamento correto.
Certifique que a válvula de alívio esteja em boas condições e que esteja circulando água limpa
e fresca através do trocador de calor. O redutor planetário não deverá operar com óleo à
temperatura acima de 90ºC. (194ºF).

Deve-se verificar a direção de rotação correta do motor. Lembre-se que para os redutores com
carcaças estacionárias o sentido de rotação dos eixos de entrada e saída é o mesmo,
enquanto que para os de carcaça giratória (tais como os redutores planetários tipo roda), o
sentido de rotação do eixo de entrada e saída são opostos.

Quando pronto, inicie o movimento do motor lentamente e, se possível, sem carga. No caso de
motor elétrico sem controle de partida é recomendável assegurar-se da ausência de carga. Na
ocorrência de fortes ruídos ou vibrações severas deve-se parar a máquina imediatamente e
localizar a fonte do problema. A falha de qualquer parte do sistema poderia destruir o redutor
internamente se a operação não for interrompida rapidamente. contate imediatamente a
Brevini ou seu distribuidor.

8.2. Testes sem Carga


- Controlar depois de um breve período de funcionamento sem carga (5 a 10 minutos) os níveis
de óleo, completando eventualmente aqueles que forem necessários, controlar o torque de
todos parafusos ( redutor e redutor/maquinas)

-Controlar os freios verificando se os mesmos atuam corretamente quando do


acionamento/desacionamento.

PAG.29 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
9.MANUTENÇÃO
Premissa: a manutenção pode ser “normal ou extraordinária”

ATENÇÃO: todas as operações de manutenção devem ser realizadas em condições de


segurança.

9.1 Manutenção normal:

A manutenção normal deve ser realizada pelo operador com as seguintes operações:
- depois de um período de funcionamento de aproximadamente 100 horas (giro do
redutor) substituir o óleo do redutor e eventualmente do freio multidisco e lavar o interior
do grupo com líquido detergente.

- controlar que não haja partículas no bujão magnético do redutor e do freio multidisco em
caso de existência deste

- Efetuar a troca do óleo com o redutor aquecido para favorecer a saída

- As trocas de óleo sucessivas deverão ocorrer a cada 2000 ~2500 horas de


funcionamento porém não excedendo um ano.

- Não misturar diferentes tipos de óleos.

- Controlar periodicamente os níveis de óleo ( aproximadamente a cada mês ) e se for


necessário completar o nível

ATENÇÃO: se durante o controle do nível de óleo dos redutores com freio multidisco e/ou com
motor hidráulico, for observado um aumento nos níveis, significa que existe uma perda de óleo,
ou das vedações do freio ou do motor hidráulico. Neste caso contatar o “Serviço de Assistência
Técnica da Brevini”.

- Se aconselha documentar todas as manutenções realizadas.

9.2 Troca de Óleo


- Localizar através dos esquemas do parágrafo 2.2 “Forma Construtiva” o bujão de dreno
do óleo conforme a configuração do redutor, assim como do freio multidisco.
- Remover o bujão de dreno e o de preenchimento/válvula de alívio para favorecer a saída
do óleo do redutor. Uma vez esvaziado, recolocar o bujão de dreno e repetir a mesma
operação com o freio multidisco.
- Na série MDU, a partir do tamanho “550”, existe um tubo para o esgotamento do óleo do
redutor, sendo que este deve ser efetuado através do uso de uma bomba aspirante.
- Lavar o redutor internamente com líquido detergente próprio para este fim e
recomendado de um fabricante de lubrificantes, se o redutor é provido de freio
multidisco, repetir a mesma operação com o freio da seguinte forma: Introduzir o líquido
detergente no redutor e no freio multidisco, recolocar o bujão de dreno, fazer girar por

PAG.30 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
alguns minutos à uma rotação baixa, e então esgotar totalmente o líquido detergente do
freio e do redutor.
- Para preenchimento de óleo verificar item 7 Lubrificação.

9.3 Manutenção extraordinária

A Brevini proíbe a abertura do redutor para qualquer operação que não esteja indicada na
manutenção ordinária. A Brevini não assume nenhuma responsabilidade em todas aquelas
operações efetuadas e não incluídas na manutenção normal que tenha acarretado danos a
pessoas ou equipamentos. Em caso de necessidade contatar o Centro de Assistência Brevini
mais próximo.

PAG.31 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
10. MANUTENÇÃO DOS FREIOS
10.1 Procedimento de substituição dos discos ou vedações dos freios multidisco.

A Brevini proíbe a realização destas operações nos freios, portanto diante de uma situação de
pouca ação frenante, dirigir-se ao um Centro de Assistência Brevini.

PAG.32 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
11. INCOVENIENTES E SOLUÇÕES CORRESPONDENTES:

Em caso de funcionamento irregular consultar a seguinte tabela. No caso das anomalias


persistirem, contatar o Centro de Assistência Brevini.
ANOMALIA POSSÍVEL CAUSA SOLUÇÃO

1) Montagem incorreta do motor Verificar o acoplamento entre


o redutor e o motor
Com o motor em
funcionamento o eixo de 2) Anomalia interna Entrar em contato com o
saída não gira. Centro de Atendimento Brevini

3) Freio bloqueado Verificar o circuito hidráulico

1) Nível muito alto Baixar o nível de óleo

Perda de óleo durante o 2) Posição incorreta da válvula Verificar a posição da válvula


funcionamento de alívio. de alívio.

3)Possível desgaste nas Entrar em contato com o


vedações do freio multidisco ou Centro de Atendimento Brevini
motor hidráulico

1) Válvula de alívio obstruída Desparafuse e limpe a válvula

2) Enrijecimento das vedações Limpe a área e verifique


Perda de óleo nas vedações devido armazenagem depois de alguns dias
prolongada.

3) Desgaste ou danos das Entrar em contato com o


vedações Centro de Atendimento Brevini

Barulho excessivo 1) Anomalia interna Entrar em contato com o


Centro de Atendimento Brevini

1) Redutor não instalado Verificar as fixações e


corretamente. coaxialidade.

2) Estrutura de montagem fraca. Reforçar a estrutura

PAG.33 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
Vibrações excessivas 3) Anomalia interna Entrar em contato com o
Centro de Atendimento Brevini

1) Falta de ventilação Remova as proteções do


equipamento
Aquecimento excessivo
2) Potencias térmicas elevadas Inserir sistema de recirculação
de óleo.

1) Não chega pressão no freio Verificar circuito hidráulico

2) Anomalia interna Entrar em contato com o


O freio multidisco não libera Centro de Atendimento Brevini

3) Falta de pressão no circuito Verificar o circuito hidráulico

1) Pressão residual no circuito Verificar o circuito hidráulico


hidráulico
Freio multidisco não freia

1) Sem pressão para freiar Verificar o sistema hidráulico

Freio multidisco não freia 2) Freios desgastados Entrar em contato com o


Centro de Atendimento Brevini

PAG.34 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br
13.ASSISTÊNCIA TÉCNICA
Brevini Latino Americana Indústria e Comércio Ltda.

Av. Mal. Arthur Costa e Silva, 963 – Jd. Glória

13487-230 - Limeira - SP - Brasil

Tel: (19) 3446 8600 / Fax: (19) 3446 8601

e-mail: brevini@brevini.com.br

PAG.35 / 35
Brevini Latino Americana Ind. e Com. Ltda
Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 963 - Jd Glória
13487-220 - Limeira - SP - Brasil
Tel: +55 (19) 3446 8600 - Fax: +55 (19) 3446 8601
www.brevini.com.br