Você está na página 1de 17

Substituição de EPI por EPC

EPI: Equipamento de Proteção Individual


EPC: Equipamento de Proteção Coletiva

© ITU ©
2010
PARTICIPANTE

Nº RGM NOME ASSINATURA

04 069724 Alex Mendes

07 072215
Basilio Ferrante Neto
13 069595 Gilson Vieira Kamo
31 073257 Marco Antonio Barreto

2
ÍNDICE

1- Objetivo........................................................................................................04

2- Amparo legal................................................................................................05

3- Caracterizaç ão do Setor.........................................................................05-09

4- Analise do Risco.....................................................................................09-10

4.1- Avaliação qualitativa.................................................................................10

4.8- Avaliação quantitativa...............................................................................10

5- Soluções.......................................................................................................10

5.1- Adoção de EPI..........................................................................................10

5.2- Adoção de EPC...................................................................................12-13

6- Comparação entre o custo do EPI e do EPC................................................14

7- Conclusão.....................................................................................................15

8- Bibliográfia...................................................................................................16

3
1- Objetivo

Sabendo que hoje a soldagem é a principal técnica usada em industrias relacionadas ao aço, em
relação a união de subconjuntos, manutenção e recuperação de peças, graças a facilidade
operacional e baixo custo. Por isto devemos adequar sua produção, à segurança dos colaboradores
envolvidos diretamente e indiretamente à volta do processo, de forma que possamos eliminar
totalmente os riscos em relação à luminosidade emitida, (Raios Ultra Violeta).

4
2- Amparo legal
- Da Constituição Federal de 05 de Outubro de 1988 – CF
Capitulo II - Dos Direitos Sociais:
Art. 7º - São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de
sua condição social:
XXII – Redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e
segurança

- Da Consolidação da Leis do Trabalho – CLT


Capitulo V – Da segurança e Medicina do Trabalho
Seção I – Disposições Gerais
Art. 157º - Cabe as empresas:
III – Adotar as medidas que lhe sejam determinadas pelo órgão regional competente
Seção IV – Do Equipamento de Proteção Individual – EPI
Art. 166º - A empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, equipamentos de
proteção individual adequado ao risco e em perfeito estado de conservação e funcionamento,
sempre que medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de
acidentes e danos a saúde dos empregados.

- Normas Regulamentadoras – NRs


NR-6 – Equipamento de Proteção Individual – EPI
Item 6.3- A empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, EPI adequado ao
risco , em perfeito estado de conservação e funcionamento, nas seguintes circunstâncias:
a) sempre que as medidas de ordem geral não oferecerem completa proteção contra os riscos de
acidentes do trabalho ou de doenças profissionais e do trabalho;
b) enquanto as medidas de proteção coletiva estiverem sendo implantadas e;
c) para atender situações de emergência;

3- Características do Setor:
a) Nome do Setor
Setor de solda MIG

5
b) Tipos de máquinas:
Maquina de solda mig/mag
Marca; Castolin
Modelo; MigArc 3100

c) Tipos de matéria prima:

Gás chamado MISTURA composto por 75% de CO2 e 25% de Argônio.

6
Arame Solda Mig Gerdau 1,2 mm Carretel
- Revestido de Cobre

d) Processo

O processo de Solda MIG/MAG


A soldagem com arco elétrico e gás de
proteção, sigla em inglês GMAW (Gas
Metal Arc Welding), é conhecida como
soldagem MIG/MAG (MIG – Metal Inert
Gas e MAG – Metal Active Gas). Trata-se
de um processo de soldagem à arco elétrico
entre a peça e o consumível em forma de
arame, eletrodo não revestido, fornecido
por um alimentador contínuo, realizando
uma união de materiais metálicos pelo
aquecimento e fusão. O arco elétrico funde
o arame de forma contínua à medida que é
alimentado à poça de fusão. O metal de
solda é protegido da atmosfera por um
fluxo de gás, ou mistura de gases, inerte
(MIG) ou ativo (MAG).

Neste processo de soldagem é utilizada a


corrente contínua (CC) e geralmente o
arame é utilizado no pólo positivo
(polaridade reversa). A polaridade direta é
raramente utilizada, pois proporciona uma
menor taxa de transferência do metal
Solda MIG/MAG. (1) Direção de trabalho, (2) Tubo de contato, fundido do arame de solda para a peça. As
(3) Arame consumivel, (4) Gas de proteção, (5) Poça de fusão,
correntes mais comumente empregadas são
(6) Solda solidificada, (7) Peça de Trabalho.
de 50A até mais de 600A, com tensões de
soldagem de 15V até 32V. Um arco elétrico
autocorrigido e estável é obtido com o uso
de uma fonte de tensão constante e com um
alimentador de arame de velocidade
constante.

e) Riscos encontrados no setor:

Somente pessoas qualificadas devem instalar, operar, fazer manutenção e consertar este
Equipamento. Quando o equipamento estiver operando, afastar qualquer pessoa estranha à
operação, especialmente crianças.

CHOQUE ELÉTRICO pode matar:


Tocar partes energizadas eletricamente pode provocar choque fatal ou queimaduras graves.
• Não toque em partes energizadas eletricamente.
• Use luvas e roupa de proteção isolantes, secas e sem rasgos que o plugue do cabo está conectado a
uma tomada devidamente aterrada.
• Desligue sempre o equipamento quando ele não está em uso.
7
• Nunca passe ou enrole cabos elétricos no corpo.
• Use cinto de segurança ao trabalhar em local elevado.

FUMOS e GASES – PERIGOS:


A soldagem produz fumos e gases. A inalação destes fumos e gases pode ser perigosa para a
saúde.
* Mantenha sempre a cabeça fora dos fumos e não os inale.
• Em locais de trabalho interno, ventile a área de soldagem e/ou coloque um exaustor à proximidade
do arco de soldagem para a remoção dos fumos e dos gases.
* Assegure-se de que o ar inalado é de boa qualidade.
Um arco de soldagem produz raios intensos, visíveis e invisíveis (ultravioletas e
infravermelhos) que podem queimar os olhos e a pele. A solda produz respingos e pode
expelir faíscas.

SOLDA pode causar fogo ou explosões


• Use sempre uma máscara protetora com um filtro de grau adequado para proteger a face e os olhos
quando executar uma solda ou acompanhar a sua execução.
• Use sempre óculos de segurança com protetores laterais por baixo da máscara protetora.
• Use anteparos para proteger terceiros da luz do arco; avise terceiros
de que não devem olhar para um arco elétrico.
• Use roupa de proteção feita de material durável e resistente ao fogo (couro ou lã) juntamente com
botas ou sapatos de segurança. Soldar recipientes fechados tais como tanques, tambores ou
canalizações pode fazê-los explodir. Pode haver ocorrência de faíscas e respingos. As faíscas, os
respingos, a peça soldada e um equipamento sobreaquecido podem causar incêndios e queimaduras.
O contato acidental do eletrodo com objetos metálicos pode causar faíscas, explosões,
sobreaquecimento ou incêndios. Assegure-se de que o local de trabalho é seguro antes de executar
uma solda.
• Proteja-se e proteja terceiros contra faíscas, respingos e partes metálicas quentes.
• Não solde em locais onde as faíscas possam atingir materiais inflamáveis.
• Remova todos os materiais inflamáveis existentes num raio de 11m do local de soldagem. Caso a
remoção não seja possível, cubra os cuidadosamente com mantas apropriadas.
• Fique atento ao fato de faíscas e partículas quentes da soldagem poderem passar facilmente para
outras áreas através de pequenas fendas e aberturas.
• Fique atento às possibilidades de incêndio e tenha sempre um extintor por perto.
• Esteja ciente de que soldar num telhado, piso, parede ou divisória pode causar incêndio no lado
oposto.
• Não solde em recipientes fechados tais como tanques, tambores ou canalizações, a não ser que
eles tenham sido preparados corretamente de acordo com a norma AWS F4.1 (ver Normas de
Segurança).
• Retire o eletrodo revestido do porta-eletrodo ou corte o arame eletrodo rente ao bico de contato
quando não estiver soldando.
• Use roupa de proteção como luvas, perneiras, jaqueta, calça sem bainha, botas de cano alto e
avental, sem manchas de óleo.
• Antes de começar a soldar, retire o seu isqueiro, fósforos ou outros objetos combustíveis dos seus
bolsos.
• Feche os cilindros de gás quando não estão sendo usados.
• Não toque em peças quentes com as mãos nuas.
• Deixe uma pistola ou tocha esfriar antes de consertá-la.
• Campos magnéticos podem afetar marca-passos. Portadores de marca-passo devem se manter
afastados de uma área de soldagem.
*O ruído de alguns Equipamentos ou processos de soldagem e de corte a plasma podem prejudicar
a audição.
8
• Use protetores de ouvido aprovados quando o nível de ruído é alto. Os cilindros de gás de
proteção contêm gás sob alta pressão. Se danificado, um cilindro pode explodir. Como cilindros de
gás são normalmente usados em alguns processos de soldagem, eles devem ser manuseados com
cuidado.
• Proteja cilindros de gás contra um aquecimento excessivo e contra choques mecânicos, escória,
chamas, faíscas e arcos elétricos.
• Mantenha sempre os cilindros de gás na posição vertical e amarre-os num suporte adequado de
forma que não possam tombar.
• Mantenha cilindros de gás afastados dos circuitos de soldagem e de quaisquer outros circuitos
elétricos.
• Nunca use um cilindro de gás como descanso de uma pistola de soldar.
• Nunca deixe um eletrodo entrar em contato com um cilindro de gás.
• Nunca solde num cilindro pressurizado; há perigo de explosão.
• Use somente cilindros de gás, reguladores de pressão, mangueiras e conexões adequados para
cada aplicação específica; mantenha-os e a todos os seus acessórios em bom estado.
• Vire o rosto quando abrir a válvula de um cilindro.
• Mantenha o capacete protetor sobre a válvula de saída do cilindro enquanto ele não estiver
instalado ou não estiver em uso.
• Soldar, martelar, escovar e esmerilhar são operações que produzem faíscas e partículas que
voam. À medida que uma solda esfria, pode haver projeções de escória.
GASES ACUMULADOS - PERIGOS
PEÇAS QUENTES - PERIGOS
MARCAPASSOS - PERIGOS
RUÍDO pode afetar a audição
CILINDROS DE GÁS - PERIGOS
• Portadores de marca-passo devem consultar o seu médico antes de se aproximar de uma área onde
se solda, goiva, corta a plasma ou faz-se pontos de solda.

f) Número de trabalhadores expostos aos riscos (direta e indiretamente)

Diretamente— 05 colaboradores
Indiretamente--- 200 colaboradores

4- Avaliação do Risco:
4.1 – Avaliação Qualitativa

a) Descrição do processo:
O processo executado consiste na união de peças vindas da área de materiais, onde devido a
impossibilidade de ser feito a soldagem por ponto de resistência, é feito no de MIG, soldando as
peças para que estas se transformem em subconjuntos para a montagem da estrutura do carro. Esse
processo de soldagem produz raios intensos, visíveis e invisíveis (ultravioletas e infravermelhos)
que podem queimar os olhos e a pele.

9
b)
Matéria prima utilizada no processo:
-peças em chapa metálica de aço com espessura que vai de 0,6mm a 2.3mm
-arame de ferro revestido em cobre.
-gás mistura de 75% de CO2 e 25% de Argônio

c) Levantar todos os tipos de riscos existentes no setor;


Risco ERGONOMICO- repetição de movimentos ao soldar as peças.
Risco FISICO- radiação, ruído, calor.
Risco de ACIDENTE-corte, choque
Risco BIOLOGICO – fumos metálicos, gases.

d) Levantar o nº de profissionais que atuam diretamente no processo e que estão expostos


diretamente aos riscos:
05 colaboradores

e) Levantar o nº de profissionais que não atuam diretamente no processo mas que estão expostos
indiretamente aos riscos:
200 colaboradores

f) Outras informações pertinentes ao ambiente de trabalho:


Setor de grande importância na empresa, sendo que fica em uma posição estratégica pois abastece
todas as linhas de produção.

4.2 – Avaliação Quantitativa:


O projeto de implantação de um Equipamento de Proteção coletiva para proteção dos raios de
soldagem não foram realizadas avaliações quantitativas devido as mesmas não terem valores de ref.
ou limites de tolerância. Foi somente levado em consideração o levantamento qualitativo.

5- Soluções
5.1 – Adoção de EPIs:
a) Tipo ou modelo:
Óculos de proteção contra fagulhas e especialmente raios UV, amarelo.
10
Óculos de segurança, com armação e visor confeccionados em uma única peça de policarbonato ,
amarelo cinza ou verde e hastes tipo espátula.

b) Qualidade:
Nº DE CA: 10345 validade 04/11/2015

c) Durabilidade:
Desde que não risque a lente, ou quebre a alça sua durabilidade é grande.

d) Eficiência:
Eficiente contra, partículas volantes, impactos mecânicos, luminosidade intensa, raios UV.

e) Custo com o acompanhamento dos profissionais especializados:


Não tem

f) Levantar custos com o EPI (preço unitário), treinamento, substituição e outros;


Valor de R$ 15,39 a unidade sendo que para 200 colaboradores da um total de R$ 3.078,00

g) Projetar o custo total para um período de médio a longo prazo;


Levando em consideração a rotatividade de colaboradores, e a troca do óculos a cada 6
meses teremos um custo de R$ 6.156,00 ao ano.

OBS: O EPI não elimina o risco, o trabalhador convive diariamente com o mesmo.

5.2- Adoção de EPC


a) Levantamento do tipo e o custo do equipamento:
As cortinas de solda, disponíveis nas cores laranja ou verde, foram desenvolvidas para demarcar e
isolar a célula de soldagem, protegendo o ambiente externo de respingos de solda e dos efeitos dos
raios ultravioletas provenientes do arco elétrico aos colaboradores não ligados ao serviço. Assim,
11
permitem a visualização segura do soldador por supervisores e colaboradores que transitam por
estas áreas, e geram ainda um ambiente melhor para o próprio soldador que não fica isolado
visualmente.

Cotação de 3 fornecedores:

1º- Soldatech- R$ l45,00

2º- Casa das Soldas- R$ l65,00

3º- Sua Solda- R$- l70,00

Sendo que para efeito de projeção foi escolhido a da Soldatech no valor de R$ 145,00 a unidade
Medindo 1,22m X 1,78m

b) Quantidade:
Para fechar o setor de solda mig que mede 4m X 5m dando um total de 20m2 precisara de l2
cortinas perfazendo um total de R$ 1.740,00.

c) Durabilidade:
Durável pois é resistente ao fogo é rajadas de solda devendo trocar somente quando estiver muito
suja devido ao acumulo de poeira e fumos metálicos, mais sua durabilidade e de no mínimo 2 anos

12
d) Eficiência:
Excelente produto elimina totalmente o perigo de o colaborador ter conseqüências devido a
luminosidade intensa dos raios ultravioleta.

e) Custos com manutenção (substituição de peças, consumo de energia elétrica , mão de obra e
outros):
Vamos fazer uma troca a cada 2 anos, onde o custo será apenas da cortina pois esta já vem
com furação que o próprio colaborador pode fazer a troca.

f) Custo total para um período de médio e longo prazo:


Vai ser gasto R$ 1.740,00 para colocação da cortina e depois de 2 anos vai ser feito a troca no
valor de 1 e depois de mais 2 anos o mesmo valor.
13
OBS: O EPC ideal é o que elimina o risco.
Este produto não vai substituir o óculos do colaborador no processo e sim aos colaboradores
que trabalham nas linhas em volta da solda MIG, pois com a cortina vai ser trocado o óculos por um
que proteja contra particulas volantes, impactos mecânicos e não precisara da proteção do raio UV,
ao preço de R$ 9,00 a unidade. Sendo que vai ser um custo de R$ 1.800,00 o fornecimento aos 200
colaboradores, mas tendo uma economia de R$ l.278,00 em 6 meses e R$ 5.112,00 ao longo de 2
anos que poderá ser feita a troca da cortina.

6- Comparação entre o Custo do EPI e do EPC

(Marcão / Gilson)
Deverá ser elaborada uma planilha comparativa contendo todos os custos para a adoção de
cada equipamento. Além da planilha deverão ser elaborados gráficos comparativos, pois, é uma
forma simples e de fácil compreensão para apresentar dados comparativos.

14
7- Conclusão

8- Bibliografia/Webgrafia

PPRA elaborado na empresa em 2010.


Guia da solda.
Ministério do Trabalho e Emprego
Depoimento de funcionários envolvidos
www.oxigênio.com
www.soldatech.com.br

15
16
CÓPIA ELETRÔNICA DO TRABALHO

ANEXAR O CD

17