Você está na página 1de 4

A Nova Quiromancia

A Arte Sagrada da Quiromancia

A primeira coisa que se repara ao ler uma mão é ver o karma da pessoa, para
saber esta regra básica: como se observa a força dos planetas indicadores do
que é chamado em sânscrito (a antiga língua indiana) de PUNYA - o mérito, o
que a vida atual traz como resultado de atividades virtuosas do passado, como
a facilidade para obter as coisas.

Os planetas benéficos, como são chamados, são Júpiter, Vênus, a Lua


(quando cheia) e o Sol; embora este na astrologia seja considerado maléfico,
por causa de seu aspecto destrutivo, na mão ele é quem dá a medida da
satisfação, ou seja, é o indicativo da felicidade conquistada. Como sabemos,
na Antiguidade os astros Lua e Sol eram considerados genericamente como
planetas.

Existe um plano de vida que nós trazemos, e dentro do qual nos movemos,
ascendendo ou aproveitando mal as oportunidades; estas, como dissemos, são
mais favoráveis para aqueles que possuem bons aspectos planetários. Por
isso, embora o principal seja o bom uso de nosso livre-arbítrio, temos uma
carga mais ou menos pesada de influências externas, resultantes das
atividades de vidas passadas - o destino.

Na quiromancia a Lua é o principal planeta, assim como a principal linha é a


linha da cabeça; porque a Lua representa a mente, a capacidade mental, a
inteligência, a memória receptiva e o aprendizado; assim como a linha da
cabeça, que também define como pensamos. A Lua também diz das facilidades
da vida, da obtenção e do recebimento; se ela é forte em uma mão, não só as
bênçãos chegam na forma de conquistas materiais, como também a inspiração
espiritual e o desenvolvimento psíquico são acentuados, a intuição e
sensitividade mostram-se mais sutis. O amor e a família, o sentido protetor, a
ligação com os pais, especialmente a mãe, vêem-se neste aspecto. Estão
presentes aqui então os aspectos básicos de nossa vida; por isso a força da
Lua outorga sabedoria e paz interior.

Júpiter é o segundo planeta em importância quanto ao karma. Ele ganha força


à medida que se realiza atividades nobres, generosas, humanitárias. Quanto
mais forte ele está, mais inspirada é a pessoa para essas ações. É, por
excelência, o planeta demonstrativo do PUNYA. Júpiter é a ética, a moral, a
espiritualidade, a religiosidade, o princípio filosófico, a justiça. Porém ao
mesmo tempo seu volume indica o status, o padrão de vida que a pessoa terá.
Vemos aqui a personalidade externamente manifesta, como o grau de auto-
estima, a autoconfiança, a capacidade de liderança, assim como a busca do
prazer refinado.

Vênus é o planeta do amor, da compaixão, da bondade, da caridade, da


amizade. Quando um indivíduo tem tendência espiritualista, este planeta
acentua a devoção, e mostra-se forte nas mãos. Mas também a leveza, o
humor, a alegria de viver, se vê neste planeta. Quanto melhor for sua posição,
mais benevolente é a pessoa, e não lhe faltará recursos materiais; é também
um indicador de estética, e a arte, assim como toda apreciação de beleza,
também se observa aqui. A estética é o olhar idealista da vida, a contemplação
da harmonia, tanto das coisas materiais como da alma: virtudes que
harmonizam o convívio do indivíduo com seus semelhantes e com os demais
seres do universo.

O Sol indica o sucesso: seu brilho mostra o destaque, a projeção, o


reconhecimento, a fama, o progresso, o carisma, o esplendor externo; mas diz
também da felicidade adquirida, da honra, da veracidade, grandeza e
magnanimidade, que são virtudes que iluminam por dentro o ser. Sua luz
ilumina as metas, a origem da vocação, da inspiração criativa, as tendências
vocacionais, o rumo a seguir, interna e externamente, tanto em questões
profissionais quanto nos valores de vida em geral. Assim como a luz dissipa a
escuridão, o saber elimina a ignorância, e a luz do Sol representa também o
desejo de saber e a busca de informação em estudos ou em experiências de
vida.

Mercúrio é um planeta neutro, adaptando-se ao contexto do horóscopo; pode


ser benéfico ou maléfico conforme a associação de planetas: pode apresentar
uma forma inteligente de fazer o bem ou o mal. É o regente natural da
profissão; por ele se vê a realização, mas ser bem sucedido não é o mesmo
que ser realizado. Mostra a habilidade mercantilista, a facilidade de fazer
dinheiro; também aponta as tendências intelectuais, a comunicação, a oratória,
a fala, a agilidade no trabalho. Tudo isso bem direcionado possibilita organizar-
se socialmente; mas se a natureza da pessoa não lhe fornece uma ética, essas
virtudes podem transformar-se em armas para subir na vida sem se importar
com o custo humano-espiritual. É a linha da profissão, e mostra o nível de
realização ocupacional, o desempenho nos estudos, a memória, a
concentração, a disciplina, a regulação horária, e a intuição.

Os planetas maléficos são assim chamados por sua má influência sobre outros
planetas, e não porque inexistam virtudes neles. Quando um desses astros
sobressai, sua ação arrasta o horóscopo, tornando-se determinante na
personalidade e no destino da pessoa, complicando bastante a vida. Assim
como os benéficos facilitarão a obtenção das coisas e a conquista das metas,
os maléficos as retardarão; assim como as virtudes dos primeiros são suaves e
delicadas, as dos últimos são duras e firmes, enrijecendo a personalidade.

Saturno é o indicador do destino; mostra-nos os obstáculos, mas é também


que inspira a responsabilidade para assumir o dever e enfrentá-lo. É também
ele quem outorga a paciência, a temperança para continuar até o fim; dá
equilíbrio interior para agir com bom-senso, o esforço para a auto-superação e
a independência mental para andar com as próprias pernas; confere ainda
maturidade e assunção das próprias idéias.

Marte é o espírito de luta, a determinação, a perseverança, o realismo, o


pragmatismo, a coragem, o poder. Por sua influência a pessoa põe os pés na
terra, pois dá o desejo de materialidade necessário para se ter paixão pela
vida, para saber enfrentar os problemas e reagir, levantar quando vem as
adversidades, e a confiança necessária para se afirmar como indivíduo,
defender o que lhe pertence e lutar pelo que ambiciona. É o poder para abrir
caminhos na vida, a dureza para suportar oposições e opositores; a resistência
mental e física para dinamizar a ação, a energia e a firmeza que impulsionam o
pensamento para o movimento e sua execução.

Os nódulos lunares nem sempre são considerados pelos astrólogos e


estudiosos ocidentais com a importância que os orientais lhe conferem. Na
astrologia hindu eles têm o status de planetas, e na quiromancia ocupam o
centro da palma da mão. Possuem um efeito oposto entre si, e os dois juntos
falam do equilíbrio psíquico, da paz mental, da amplitude de conceitos, da
firmeza de idéias e das manifestações do inconsciente.

O nódulo norte tem uma força hedonista, de prazer inconseqüente, sem limites
e com apego; seu efeito é entorpecente, às vezes místico, às vezes vicioso; por
ele vemos também a condição econômica na forma de ganhos.

O nódulo sul é austero, desapegado; sua influência leva à introspecção e à


aceitação das perdas; às vezes místico, às vezes supersticioso, aí se vê a
auto-sugestão e as somatizações; também se percebem aí os desastres
econômicos. Eles conduzem ao mistério, à magia e ao ocultismo, assim como
aos vícios, ao álcool e às drogas, dependendo se sua ação conjunta tem um
saldo positivo ou negativo.

A linha de vida revela a constituição física em geral. Por ela vemos a


resistência, a predisposição física, as possíveis datas ou épocas em que a
saúde pode ser afetada, por doenças ou acidentes, assim como uma provável
longevidade. Como ela rodeia a região de Vênus, também se observam aí
características emocionais, de relacionamentos amistosos e familiares.

A linha da cabeça é a mais importante, porque revela a capacidade mental. Aí


se analisa o tipo de mentalidade, a direção dos pensamentos, sua
profundidade, a visão analítica, o controle mental, o temperamento, a
dedicação e a auto-exigência intelectual.

A linha do coração fala sobre os afetos e a vida amorosa. Mostra como se


manifestarão os sentimentos, o que se espera do outro, como se lida com as
relações, como será a vida sentimental, quando acontecerão os fatos mais
importantes desta área e, de modo mais amplo, como se vê a humanidade, os
desejos em relação a ela, o comprometimento e a postura social. Estas três
linhas são as mais visíveis e as que menos manifestarão mudanças e
alterações.
A linha do destino mostra o nível de obstáculos na vida e a força com que os
enfrentamos; também a segurança, a auto-suficiência, a auto-afirmação na
obtenção das metas. Esta mais a linha da profissão (Mercúrio) e a do sucesso
(Sol), nem sempre têm um traçado claro, algumas vezes tem mais de uma
linha. São as que experimentam mais alterações.