Você está na página 1de 19
DE OLHO NO DESENVOL VIMENTO ESCOLAR DE SEU FILHO Saiba como ajudar seu filho à
DE
OLHO NO
DESENVOL
VIMENTO
ESCOLAR
DE SEU
FILHO
Saiba como ajudar seu filho à
obter o SUCESSO Escolar
Apresentação Esta cartilha tem por objetivo elaborar estratégias de atração e envolvimento das famílias no
Apresentação
Esta cartilha tem por objetivo elaborar estratégias de
atração e envolvimento das famílias no cotidiano
escolar de seus filhos; Identificar os pontos que
podem colaborar para o sucesso escolar dos
educandos e colaborar com o estabelecimento da
gestão democrática e participativa no ambiente
escolar.
A preocupação dessa cartilha é esclarecer às
famílias sobre o seu papel e sua importância no
sucesso do educando. Partimos do principio de que
com a influencia e participação dos pais no processo
de ensino-aprendizagem, a criança torna-se mais
confiante, pois vê que dão importância à ela, e
também a família poderá intervir e ajudar seus filhos
quando eles estiverem com dificuldades.
2
Sumário O Apresentação 2 O Sumário 3 O Entendendo a Relação 4 O Pais, como
Sumário
O
Apresentação
2
O
Sumário 3
O
Entendendo a Relação 4
O
Pais, como ajudar seus filhos? 8
O
Atitudes simples que favorecem o sucesso
escolar 11
O
Educação na escola 16
O
Concluindo 18
O
Referências 19
3
Entendendo a relação Família x Aprendizagem Senhores pais, diversas pesquisas atuais nos mostram que há
Entendendo a relação
Família
x
Aprendizagem
Senhores pais, diversas pesquisas atuais nos mostram
que há algumas peculiaridades durante o
desenvolvimento do ser humano.
Segundo (PRESTES, 2005, p.39) “uma criança carente
de estímulo social desde o nascimento e durante a
primeira infância, não se socializa isto é, não
desenvolve capacidades humanas nem se adapta à
sociedade”.
Dessa forma o desenvolvimento infantil é um processo
global. Isso torna-se evidente que as dificuldades de
aprendizagem estão diretamente relacionadas tanto às
características próprias das crianças, quanto também
às atitudes inadequadas da famílias e da escola que
influenciam a crianças e o seu desenvolvimento.
“A criança que desde cedo, tem contato com outra, é
sabidamente mais sociável, menos egocêntrica e mais
tolerante. Viver em grupo é altamente positivo. O ser
humano é gregário por natureza e – especialmente a
criança – adora conviver e se relacionar com gente do
seu tamanho”. (ZAGURY, 2002, p. 33). Nesse sentido é
de vital importância que a família possa contribuir para
isso e buscar um olhar atencioso aos seus filhos.
4
Toda criança começa a aprender a partir do nascimento e, desde então, vai construindo a
Toda criança começa a aprender a partir do nascimento
e, desde então, vai construindo a sua modalidade de
aprendizagem no convívio familiar, com decorrência de
alguns fatores, como as trocas emocionais, a
aprendizagem social, a observação e a imitação são
processos importantes que se efetivam nesse contato.
Como podemos observar é no convívio com a família
que a criança iniciam seus primeiros passos na
aprendizagem, é através desse contato que ela vai
moldar seu desenvolvimento.
Naturalmente que, depois da família, é na escola que as
crianças permanecem mais tempo, e as expectativas em
relação ao seu desempenho escolar aumentam,
assumindo maior importância na vida em família.
Compete apenas a escola educar?
A resposta é não! A família, assim como a escola são
corresponsáveis nessa função. A escola não consegue
dar conta de todo esse papel, e as famílias devem
atentar-se para o desenvolvimento de seus filhos. Os
pais devem buscar uma relação mais estreita com seus
filhos e entender suas necessidades e dificuldades
durante o percurso escolar.
5
Para isso, é necessário que os pais tenha um tempo diário reservado para dar atenção
Para isso, é necessário que os pais tenha um tempo diário
reservado para dar atenção e conversar com os filhos,
concerteza se os limites são estabelecidos
com flexibilidade e justiça, sem culpas ou necessidades
compensatórias, pode-se esperar, então, menor
probabilidade de problemas.
Contexto Histórico
Senhores pais, podemos observar que nas últimas
décadas, nossa sociedade passou por mudanças
sócio-econômicas e também culturais que se
refletiram diretamente nas relações familiares.
Os pais atualmente trabalham mais e o tempo para os
filhos ficam muito reduzidos. Inclusive a mãe, que
antes cuidava das crianças transmitindo valores, hoje
sai para trabalhar.
Todavia, esta situação nunca deveria interferir na
prática participativa dos pais no processo da formação
dos filhos, bem como em todas as atividades
escolares, já que do seio da própria sociedade que
saem as motivações necessárias para o trabalho
educativo, e é dela que vem a clientela escolar.
6
A escola vem enfrentando cada vez mais sérios problemas por parte de seus alunos,tais como:
A escola vem enfrentando cada vez mais sérios problemas
por parte de seus alunos,tais como: desinteressados,
indisciplinados, revoltados e até mesmos violentos.
“A educação dos filhos assume um caráter de maior permissividade junto
aos pais, com as mudanças ocorridas na estrutura familiar, permitindo
maior liberdade aos filhos, esquecendo que eles necessitam de apoio e
educação. Nesta dinâmica familiar, temos visto a crescente “crise de
gerações”, a dificuldade no relacionamento pais/filhos, no
estabelecimento de laços familiares.” (PRESTES, 2005. p.35).
Nesse contexto considera-se que o principal agente de
formação da criança é a família. Porém que a crise que a
família vem enfrentando por todas essas transformações
que teve, alteraram profundamente a qualidade de vida
da criança. A desestrutura familiar permeia a nossa
sociedade o que influência diretamente na formação
primeira da criança, pais separados têm uma grande
influência no desenvolvimento psicológico, emocional e
afetivo das nossas crianças.
7
Pais, como ajudar seus filhos? O primeiro passo é o diálogo com seu filho. Estreitar
Pais, como ajudar seus
filhos?
O primeiro passo é o diálogo com
seu filho. Estreitar a relação, ser
amigo dele. Uma boa comunicação
entre pais e filhos exige em primeiro
lugar, traduzir o amor, respeito,
confiança, atenção e atender as
suas necessidades básicas.
Com a participação dos pais
no processo de ensino-
aprendizagem, ela ganha mais
confiança, vendo que todos se
interessam por ela, e também
porque você passa a conhecer
quais são as dificuldades e
quais os conhecimentos que
ela tem.
8
Ao comunicar-se com os filhos é necessário conhecer as suas dificuldades e dar apoio. Verificar
Ao comunicar-se com os filhos é necessário conhecer as
suas dificuldades e dar apoio. Verificar o que eles estão
passando, para assim estimular suas potencialidades,
dando liberdades e incentivo, e respeitando os
sentimentos da criança.
A família que propicia curiosidade em seus filhos, desde
pequeno, valorizando suas atitudes e criando situações
para que eles estabeleçam relações e desenvolvam o
pensamento científico, em sua rotina, é uma família que
sempre valoriza e respeita as atividades relacionadas á
vida escolar de seus filhos.
Por sua vez, a família que se preocupa somente com as
notas dos filhos, valorizando apenas o produto final, ou
demonstra, que por várias atitudes e decisões, que a
busca de conhecimento não é prioridade no contexto
familiar, mas sim, se ela passou e não teve notas
vermelhas.
O valor que a família dá ao desenvolvimento do seu filho
reflete em seu aprendizado. Haja visto os pais que
dialogam e buscam entender seus filhos e auxiliá-los ao
ínves de apenas cobrar concerteza verão o
desenvolvimento escolar dos seus filhos progredirem.
9
É fundamental a qualidade do relacionamento existente entre a criança e a família, por isso
É fundamental a qualidade do relacionamento existente
entre a criança e a família, por isso crianças vítimas de
maus tratos, ou que convivem com a instabilidade
econômica, profissional e emocional dos pais, com o
alcoolismo e a violência, terão, quase sempre, dificuldade
para desenvolver um sentimento de identidade estável e
satisfatório.
Essas crianças acabam ficando com
a auto-estima baixa e, por
subestimarem suas capacidades,
não conseguem resolver as tarefas
propostas. A dificuldade e o fracasso
em suas atividades provocam o
abandono ou retraimento. OSÓRIO
(1996, p.20), afirma que: Sabe-se
que o alimento afetivo é tão
indispensável para a sobrevivência
do ser humano quanto o são o
oxigênio que respira ou a água e os
nutrientes orgânicos que ingere.
Sem o afeto ministrado pelos pais, o
ser humano não desabrocha,
permanece fechado.
10
Atitudes simples que favorecem o sucesso escolar O Se despedir de forma alegre da criança,
Atitudes simples que
favorecem o sucesso
escolar
O
Se despedir de forma alegre da criança, desejando
a
ela um bom dia na escola;
O
Perguntar-lhe, quando chegar, sobre o que
aprendeu ou não conseguiu aprender naquele dia;
O
Acompanhar o cumprimento dos deveres escolares
e
os cadernos dos filhos;
O
Incentivar o gosto pela leitura;
O
Elogiar
todos os progressos, por menores que
sejam;
O
Falar das conquistas e aprendizados da criança
para os familiares e amigos, na presença da
criança;
O
Participar
das
atividades
escolares
a
que
for
convidado;
O
Ser
compreensivo
e
solidário
para
com
os
Educadores Escolares.
11
1 – Converse com seu filho ✓ Pergunte o que ele aprendeu de novo no
1 – Converse com
seu filho
✓ Pergunte o que ele aprendeu de novo no colégio e
mostre interesse
✓ Peça
que
ele lhe
ensine algo. Isso ajuda a fixar o
conteúdo
✓ Pergunte se ele tem dificuldades na escola
2 – Cobre as
obrigações de seus
filhos
✓ Garanta que ele vá à escola na hora certa
✓ Faça perguntas para descobrir se ele presta
atenção nas aulas
✓ Confira se ele faz a lição de casa
diariamente
✓ Ensine-o a respeitar os professores, os
funcionários e os colegas
12
3 – Acompanhe a lição de casa ✓ Combine com ele um horário para os
3 – Acompanhe a
lição de casa
Combine
com
ele
um
horário para os estudos
4 – Fique de olho no
aprendizado
✓ Separe um lugar tranqüilo
da casa para a lição.
Não esqueça de desligar a TV
Veja
se
seu
filho
está
✓ Ofereça sempre sua ajuda.
Filhos estimulados pelos
aprendendo o que deveria na idade
dele:
- Aos 8 anos, deve saber ler e
pais a fazer as lições de
escrever com facilidade
casa têm um desempenho
melhor.
- Aos 10 anos, deve saber somar,
subtrair, multiplicar e dividir
- Aos 14 anos, deve resolver uma
Mas atenção: estimular não é
fazer as lições pela criança
equação de 1o grau com duas
variáveis (X e Y) e interpretar textos
com diferentes opiniões.
✓ Olhe os cadernos e mostre
interesse pelos trabalhos
✓ Estimule-o a pesquisar e
descobrir as respostas por
conta própria
Se seu filho não aprendeu o que
deveria para a idade dele, procure o
diretor da escola
✓ Veja
sempre as notas do seu
filho:
-
professor como você pode ajudar
Se
forem
ruins,
pergunte
ao
- Se forem boas, elogie-o para que
continue assim
13
5 – Incentive seu filho a ler ✓ L eia sempre. É bom para você
5 – Incentive seu filho
a ler
✓ L eia sempre. É bom para você e
6 – Valorize a
Escrita
excelente
para
o
seu
filho,
que
seguirá
o
seu
exemplo
naturalmente
✓ Tenha sempre lápis e papel
✓ Leia para ele desde bebê,
em casa
com entonação e emoção!
✓ Escreva bilhetinhos para
✓ Dê livros ou revistas de presente
o seu filho. Assim, ele entenderá
✓ Deixe os livros ao alcance das
mãos dele
a utilidade da escrita
✓ Brinque de palavras-cruzadas,
✓ Converse com ele sobre um livro
caça-palavras, forca, stop e
que você esteja lendo
outros jogos que envolvam a
escrita
✓ Estimule atividades que usem a
✓ Compre um diário e estimule
leitura:
seu filho a anotar recordações
jogos, receitas, mapas
✓ Ao usar o computador,
✓ Faça da leitura um momento de
prazer pode até ter pipoca
incentive-o a não mudar a
forma de escrever as palavras
Leve-o
para
explorar
as
✓ Peça ajuda para escrever
bibliotecas próximas da sua casa
a lista de compras
X Não obrigue seu filho a
ler. A leitura tem de ser
um momento de lazer
14
7 – Dê o exemplo ✓ Seja coerente: suas atitudes refletem o que você pensa;
7 – Dê o exemplo
✓ Seja coerente: suas atitudes
refletem o que você pensa;
✓ Mostre que estudar é importante
e ler, divertido. Estude e leia na
frente dele;
8 – Entenda a
situação da
educação
✓ Informe-se sobre a
qualidade do ensino no país,
Seja
curiosa:
pergunte,
questione, procure entender;
no seu estado, na sua
cidade, nas escolas da
sua região e no colégio do
seu filho
✓ Acesse
educarparacrescer.com.br,
leia as reportagens e reflita
15
Educação na Escola 1 – Vá a escola de seu filho ✓ Apresente-se aos professores
Educação na Escola
1 – Vá a escola de
seu filho
Apresente-se
aos
professores
2 – Valorize o
professor
dele;
✓ Conheça o espaço: sala de aula,
biblioteca, banheiros
✓ Apóie o trabalho dele e
✓ Familiarize-se com o ambiente
mostre que você admira a
que o seu filho freqüenta;
profissão;
às
reuniões
de
pais
e
✓ Ensine seu filho a ouvir o
mestres.
professor e a respeitá-lo
Se não puder, chame alguém que
goste do seu filho para ir
no seu
lugar;
3 – Trabalhe com o
professor
✓ Converse com ele sempre que
possível
✓ Aproxime-se do professor
do seu filho, mesmo que você não
✓ Se não concordar com a opinião
entenda as matérias ensinadas
do professor, fale com ele a sós, e
✓ Exija que o professor
não na frente do seu filho
passe sempre lições de casa
✓ Pergunte o que será ensinado
✓ Encontre-o sempre
e como você pode ajudar
que ele pedir
16
4 – Entenda como a escola trabalha 5 – Participe do dia- a-dia da Escola
4 – Entenda como
a escola trabalha
5 – Participe do dia-
a-dia da Escola
✓ Descubra quais são as regras do
colégio e ajude a passá-las a seu
filho
✓ Ofereça suas habilidades,
conhecimentos e experiência
✓ Informe-se sobre quando será o
período de provas
✓ Entre para a associação de
pais
✓ Descubra se existem aulas de
reforço durante o ano, caso seu
filho tire notas baixas
✓ Vá a festas, exposições e,
principalmente, reuniões de
pais
✓ Critique, elogie,
✓ Saiba o que o seu filho precisa
faça sugestões
fazer para passar bem de ano
✓ Descubra se a escola oferece
cursos fora do período de aulas
X Não tenha vergonha de apresentar
o seu ponto de vista à diretoria e
aos professores da escola
17
Concluindo O Como pudemos relatar não é difícil tomar atitudes que irão favorecer o desenvolvimento
Concluindo
O
Como pudemos relatar não é difícil tomar
atitudes que irão favorecer o
desenvolvimento escolar do seu filho.
Atitudes simples aliadas a boa vontade, ao
diálogo e uma boa relação familiar é
essencial para que atinja o objetivo do
sucesso do educando.
O
É
importantíssima
a
importância
da
participação
ativa
da
família
nesse
processo.
O
Vimos também que a responsabilidade não
é apenas da escola, mas do ambiente
familiar, do incentivo e apoio da família o
desenvolvimento do processo de ensino-
aprendizado do educando.
Pais vamos juntos cuidar da educação
de nosso alunos.
18
Referências CUBERO, Rosário. Relações sociais nos anos escolares: família, escola, companheiros. In; COLL, César.
Referências
CUBERO, Rosário. Relações sociais nos anos escolares: família,
escola, companheiros. In;
COLL, César. Desenvolvimento psicológico e educação. V. 1. Porto
Alegre: Artes Médicas, 1995.
DEMETERCO, Solange Menezes da Silva. Sociologia da Educação. –
Curitiba: IESDE, 2003.
GARRISON, K. C; BERNARDO, H. W; KINGSTON, A. J; Psicologia da
criança. 3ª Ed. São Paulo: IBRASA, 1979.
LOBO, Luiz. O seqüestro das emoções: como desenvolver os
sentimentos da criança e educar seu filho para controlar as emoções
e ser feliz. Rio de Janeiro: Lacerda Editores, 1999.
MACEDO, R. M. A família diante das dificuldades escolares dos
filhos. Petrópolis: Vozes, 1994.
http://www.todospelaeducacao.org.br//arquivos/cartilha/92875e40
_09db_465a_98ae_3b3e47d88d30.pdf acessado em 04/10/2011
às 11:20.
19