.

.

.

HISTÓRIAS EM QUADRINHOS: aprender com prazer Projeto interdisciplinar: Português. tecnologia e artes HISTÓRIAS EM QUADRINHOS: aprender com prazer Lidiane Aparecida Ferreira Mariano (Professora Especialista em Alfabetização) Alunos atendidos: Alunos do 4º ano “A” do Ensino Fundamental matutino Duração: 3 semanas Escola Estadual Rui Barbosa Ano: 2010 .

• Levar o aluno a conhecer outro tipo de discurso. estimular o prazer pela leitura nos alunos de uma escola estadual que não tem o costume de ler. a influência estrangeira sempre foi muito grande nessa área. bem como.HISTÓRIAS EM QUADRINHOS: aprender com prazer I. JUSTIFICATIVA O presente trabalho tem por objetivo transformar o trabalho do professores em sala de aula em uma maneira lúdica e prazerosa. • Ensinar noção de adjetivo. a tira brasileira ganhou uma personalidade muito mais "ácida" e menos comportada do que a americana. Atualmente. Mas. A publicação de revistas próprias de histórias em quadrinhos no Brasil começou no início do século XX. provocando produção de conhecimento e conceitos consolidados como conhecimento novo. • Construir uma história em quadrinhos a partir de parâmetros adquiridos nos estudos anteriores. levando a uma prática produtiva para a vida cotidiana. METODOLOGIA . o estilo comics dos super-heróis americanos é o predominante. IV. OBJETIVOS • Aprimorar a lingua materna (lingua portuguesa) trabalhando de forma agradavel conceitos ortograficos. INTRODUÇÃO História em quadrinhos no Brasil As história em quadrinhos começaram no Brasil no século XIX. no sentido de desperta para novas técnicas em relação ao processo de desenvolvimento cognitivo do educando. pontucação e gramatica. Sob a influência da rebeldia contra a ditadura durante os anos 1960 e mais tarde de grandes nomes dos quadrinhos underground nos 80 (muitos dos quais ainda em atividade). No caso dos comics alguns já conquistaram fama internacional (como Roger Cruz que desenhou X-Men e Mike Deodato que desenhou Thor. Mulher Maravilha e outros). com o mercado editoral dominado pelas publicações de quadrinhos americanos. adotando um estílo satírico conhecido como cartuns e que depois se estabeleceria com as populares tiras diárias. A única vertente dos quadrinhos da qual se pode dizer que desenvolveu-se um conjunto de características profundamente nacional é a tira. Apesar de não ser originária do Brasil. Artistas brasileiros têm trabalhado com ambos os estilos. III. ajudando-os também a distinguir a fala dos personagens da fala do narrador. a história em quadrinhos. mas vem perdendo espaço para uma expansão muito rápida dos quadrinhos japoneses (conhecidos como Mangá). europeus e japoneses. II. no país ela desenvolveu características diferenciadas. apesar do país contar com grandes artistas durante a história.

que apresentam uma interface adaptada às limitações e necessidades do usuário e com recursos facilitadores para que o aluno tenha liberdade de expressão. Infante Rodrigues. sinais de pontuação. • Fazer uma sessão de cinema e passar o DVD da Turma da Mônica. Trabalhou-se muito a oralidade. Gibizinho e o Editor de História em Quadrinhos Turma da Mônica). bem como. • Estudo sobre a vida e obra do autor Mauricio de Souza. Título do projeto: HISTÓRIAS EM QUADRINHOS: aprender com prazer Parceiros que contribuíram para a implementação do projeto: Professora Ludmilla . • Trabalho com a leitura em voz alta. • Escrita espontânea de uma história em quadrinhos e nomes de personagens. M. • Leitura individual de uma tirinha da turma da Mônica. a leitura e a criação de histórias. • Propostas de caça-palavras. • Ao final os alunos irão criar suas histórias utilizando os editores: (HagáQuê. • Produção de história em quadrinhos na STE – finalização do projeto. OBSERVAÇÕES FINAIS As atividades do projeto foram iniciadas efetivamente no período previsto. • Disponibilizar gibis para as crianças folhearem e lerem.• Conversa com todo grupo sobre o que é uma história em quadrinhos e quais as favoritas de cada um. etc.STE Datas de início e término do projeto: 25/03/2010 a 15/04/2010 Data de conclusão deste relatório final: 22/04/2010 II. DADOS BÁSICOS Organizadora e executora: Lidiane aparecida F. diferenças entre narrador e personagens. balões. deverá registrar em sua folha aqueles encontrados. • Escolha do personagem favorito. (anexo I) • Atividades interpretativas. • Pesquisar sobre os tipos gráficos de balões onde estão escritos os textos: cada criança com um gibi em mãos. PRODUTOS DO PROJETO • Leituras e observações das diversas histórias em quadrinhos. ditado e leitura dos nomes dos personagens. RELATÓRIO FINAL DO PROJETO /CONCLUSÃO I. III. (anexo II) ANEXOS . • Interpretação da seqüência dos quadrinhos e discussão sobre a diferença entre um texto composto basicamente por diálogos e textos narrativos. palavras cruzadas. adjetivo – característica dos personagens. Os objetivos foram alcançados e os alunos se interessaram pelas atividades.

ANEXOS .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful