Língua Portuguesa

Prof.: Diego T. Souza

idade . classe social . região geográfica . grau de formalidade . sexo .Variações linguísticas ► Diferenças: * vocabulário * pronúncia FATORES: .

Variantes sociais ( norma culta e norma popular) ► 4.Variações linguísticas ► 1. Variantes de estilo ( formal e informal) . Variantes regionais ► 3. Variantes de época ► 5. Modalidade escrita e falada ► 2.

. O preconceito linguístico é uma forma de discriminação que deve ser enfaticamente combatida.Preconceito linguístico ► Todas as variedades constituem sistemas linguísticos perfeitamente adequados para a expressão comunicativa e cognitiva dos falantes.

.Modalidade escrita e modalidade falada ► FALA . expressão corporal e facial. – preocupação com a norma ► ESCRITA padrão.não há tanta preocupação com a norma padrão. .uso de gestos.

carta salsicha estojo vina farol bombacha penal sinaleiro carteira .Variantes Regionais ► Sotaques e expressões típicas de cada região do país.

Variantes de Época telephone deposito domestico escriptorio villa unico .

Observe uma outra versão. em linguagem atual. os meninos. vermes. os sobrados tinham assombrações. c) pontuação. lombrigas. na segunda versão.184. mandava o próprio chamar o doutor e. feia era o gálico. mandava o próprio chamar o doutor e depois ir à botica para aviar a receita.Enem 2007 Antigamente Acontecia do indivíduo apanhar constipação.. Poesia completa e prosa. e) regência verbal . O texto acima está escrito em linguagem de uma época passada. ficando mal. b) construções sintáticas. houve mudanças relativas a a) vocabulário. Doença nefasta era a phtísica. ir à farmácia para aviar a receita. Rio de Janeiro: Companhia José Aguilar. de cápsulas ou pílulas fedorentas.) Carlos Drummond de Andrade. Doença nefasta era a tuberculose.) Comparando-se esses dois textos.(. ficando perrenge. d) fonética. de cápsulas ou pílulas fedorentas. (. feia era a sífilis. Antigamente. Atual Acontecia do indivíduo apanhar um resfriado.. 1. os sobrados tinham assombrações. Antigamente.. depois. os meninos.. p. verifica-se que.

.. .” ► “ A paz e a guerra são dados que aparentemente sempre se verificam na experiência histórica. seis hómi.. comigo.” ..Variações sociais norma popular ► norma culta “ Nós somos em cinco e uma de criação.” “então nóis ia tacá pedra nos namorado..né. No entanto nós estamos diante de uma situação inédita em que. quatro muié.

“ .. em geral.o que está acontecendo com nossos alunos é uma fragmentação do ensino .apresenta grau de reflexão sobre o que diz. Ou seja . o grau de reflexão é mínimo. que o grau de formalidade é mais tenso... É na linguagem oral . íntima e familiar que esse estilo melhor se manifesta.. . “ .. É na linguagem escrita..... Tem dias que minha voz. Mais está assim meio taquara rachada.. ele perde a noção do todo ► ► Estilo informal (ou coloquial) – se fala sem preocupação.Variações de Estilo Estilo formal..

ESTRANGEIRISMO habeas-corpus ( “estejas em liberdade”) ipsis litteris ( “ com as mesmas palavras”) feeling (“sensibilidade”) Projeto de Lei .deputado Aldo Rebelo ( PC do B) – “ Movimento Nacional de Defesa da Língua Portuguesa” .

basicamente. ou seja. da concordância. da regência. do uso de pronomes pessoais e da conjugação verbal. Essas variações normalmente aparecem no âmbito do léxico. situar o texto em meio aos eixos de variantes lingüísticas. Pode-se também pedir que sejamos capazes de identificar exatamente qual é a variação gramatical que o texto apresenta em relação à norma culta.Variações linguísticas e o vestibular Esse assunto pode ser cobrado no vestibular de duas maneiras. . Pode apresentar um texto em linguagem não culta e pedir que se elabore uma hipótese sobre que tipo de falante produziria aquele texto.

) Suponha um aluno dirigindo-se ao colega de classe nestes termos: “ Venho respeitosamente solicitar-lhe se digne emprestar-me o livro”.( . c) vai à praia de terno e gravata. A atitude desse aluno se assemelha à atitude do indivíduo que: a) comparece ao baile de gala trajando smoking. e) vai ao Maracanã de chinelo e bermuda.. . d) põe terno e gravata para ir falar na Câmara dos Deputados. b) vai à audiência com uma autoridade de short e camiseta..

peitaria. “brasileira”.. c) repetição do adjetivo bastante. d) concordância empregada em Assim está escrito. vergonha. 1972 No trecho acima. (.. bastante paciência no entusiasmo e sobretudo. ao expressar-se numa variante de linguagem popular identificada pela(o): a) escolha de palavras como cio. Precisa-se gentes com bastante meiguice no sentimento. que é o de firmar a feição de uma língua mais autêntica.. mas estalando naquele cio racial que só as tradições maduram! ( .Enem Precisa-se nacionais sem nacionalismo.). oh! Sobretudo bastante vergonha na cara! (. b) emprego da pontuação.. . camaradas.. e) escolha de construção do tipo precisa-se gentes.) Enfim: precisa-se brasileiros! Assim está escrito no anúncio vistoso de cores desesperadas pintado sobre o corpo de nosso Brasil. São Paulo: Duas Cidades..) movidos pelo presente. bastante força na peitaria. Jornal A noite. Mário de Andrade dá forma a um dos itens do ideário modernista.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful