Você está na página 1de 11

PSICROMETRIA

Profa. Dra. Mabel de Barros Batista


INTRODUÇÃO
ATMOSFERA
É uma mistura gasosa com mais de 1000 km de espessura que envolve o planeta
terra. A ação que a força da gravidade exerce sobre suas moléculas assegura a
presença deste invólucro vital para o homem, conhecido como AR
ATMOSFÉRICO.

COMPOSIÇÃO DO AR ATMOSFÉRICO

FONTE: (2)

Obs.: o ar possui ainda impurezas (poeiras, fuligens e sais), microrganismos


(bactérias, fungos, esporos), pólen e até pequenos insetos (ácaros) (2).
INTRODUÇÃO

ESTADO DO AR
Depende de fatores como localização (proximidade de grandes volumes de
água), clima, altitude e processos naturais que ocorrem na natureza (secas,
chuvas, correntes de ar, etc).

PSICROMETRIA
É a ciência que estuda o ar, seus estados, suas propriedades e os processos
que o mesmo pode ser submetido para fins de aplicação em algum sistema
ou processo. Termodinamicamente, o ar úmido é dividido em duas partes:
ar seco (todos os gases e impurezas) e vapor de água. A massa de ar seco é
praticamente constante e o que realmente varia é a quantidade de água na
forma de vapor presente no ar úmido.
ESTADO PSICROMÉTRICO DO AR
DEFINIÇÃO
O estado psicrométrico do ar é definido pelas suas propriedades psicrométricas.
Ele depende da localização, altitude, clima e proximidade com grandes volumes de
água.

PROPRIEDADES PSICROMÉTRICAS
O ar atmosférico é um fluido, e como tal, possui propriedades que definem seu
estado. As principais propriedades psicrométricas são:
1. Pressão (atmosférica, parcial do vapor d’água e de vapor de saturação)
2. Temperatura (de bulbo seco, de bulbo úmido, de orvalho, de saturação)
3. Umidade (absoluta e relativa)
4. Volume específico (por quilograma de ar seco)
5. Entalpia (por quilograma de ar seco)
Estas propriedades podem ser estimadas através de instrumentos de medição,
equações psicrométricas, cartas psicrométricas, tabelas e/ou softwares aplicativos.
PRINCIPAIS INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO

PSICRÔMETRO TERMOHIGRÔMETRO

http://www.pontociencia.org.br/files http://www.medjet.com.br/produto/termo-
/experimentos/613/tem-agua-no-ar- higrometro/termo-higrometro-digintext-crelogio-
2.jpg, em 06/10/2016. 7663-incoterm/307/25, em 06/10/2016
EQUAÇÕES PSICROMÉTRICAS

Como já foi dito, o ar úmido é considerado uma mistura de ar seco e vapor d’água.
E ele tem um comportamento muito próximo de um gás ideal. Logo, as
propriedades psicrométricas do ar também são chamadas de propriedades
termodinâmicas do ar.
As equações psicrométricas são deduzidas com base em leis termodinâmicas e
usadas para estimar as propriedades psicrométricas do ar em um determinado
estado.
Existe na literatura vários livros, capítulos, dissertações e artigos relacionados com
a psicrometria, onde facilmente poderão ser encontradas as equações
psicrométricas.
CARTA PSICROMÉTRICA
APRESENTAÇÃO E USO
1. Temperatura de bulbo seco
2. Temperatura de bulbo úmido
3. Pressão de vapor
4. Umidade absoluta
5. Umidade relativa
6. Volume específico
7. Entalpia.

http://www.fao.org/docrep/x5027s/x5027SAN.GIF

Para definir o estado psicrométrico do ar numa carta psicrométrica é necessário conhecer a


pressão barométrica do local (para qual ela foi construída) e duas de suas propriedades
psicrométricas. Também é necessário aprender onde e como se ler cada propriedade
psicrométrica na referida carta.
PROCESSOS PSICROMÉTRICOS

Em diversos ramos da engenharia e arquitetura se aplica o ar como meio de transporte


de calor e/ou de massa. Entretanto, ele deve ser anteriormente condicionado de forma
apropriada para posteriormente ser utilizado.

Chamamos de processos psicrométricos qualquer que seja a transformação de estado


que o ar sofre para se alcançar o estado psicrométrico final desejado.

Para apresentar alguns estados e processos psicrométricos serão realizados alguns


breves experimentos em sala e no Laboratório de Operações Unitárias (LEA).
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

ESTADO PSICROMÉTRICO DO AR
1. Ambiente não refrigerado.
2. Ambiente refrigerado.

CONDICIONAMENTO DO AR
1. Processo combinado de resfriamento e desumidificacão do ar.
REFERÊNCIAS

1. COUTINHO, A. S. Noções de Psicrometria. Capítulo II. In: Conforto e Insalubridade Térmica em


Ambientes de Trabalho. Segunda edição. João Pessoa: Ed. Universitária/ UFPB, 295 p., 2005.
2. FIOREZE, R. Introdução à Transferência de Calor e Massa. João Pessoa: Editora Universitária/
UFPB, 118 p., 2004.
3. http://www.explicatorium.com/cfq7-preparacao-de-uma-solucao.php , acesso em
04/09/2015.
4. http://alunosonline.uol.com.br/upload/conteudo/images/composicao-do-ar.jpg , acesso em
06/09/2016.
5. https://medvetunip2014.files.wordpress.com/2014/11/poluicao-atmosferica-final.pdf,
acesso em 12/09/2016.
6.http://www.if.ufrj.br/~pef/producao_academica/dissertacoes/2012_Eduardo_Couto/material
_instrucional_Eduardo_Couto.pdf , acesso em 06/10/2016.
http://pt.slideshare.net/francisco50/psicrometria-14911334 , acesso em 07/10/2016.
7. ROSSI, S. J. – Psicrometria. João Pessoa: FUNAPE, 1987. 60 páginas.
FIM