Você está na página 1de 45

LIÇÃO 6

VIVENDO AMOROSA
E HONESTAMENTE
Proibido a distribuição
Professor: Erberson R. Pinheiro dos Santos desse slide.

www.ebdemfoco.com
TEXTO DO DIA

“Quanto, porém, ao amor fraternal, não


necessitais de que vos escreva, visto que vós
mesmos estais instruídos por Deus que vos
ameis uns aos outros.”
(1 Ts 4.9).
SÍNTESE

Não existe adoração num coração


dominado pelo ódio, muito menos
espiritualidade sadia numa vida
envolvida com desonestidade.
TEXTO BÍBLICO
1 Tessalonicenses 4.9-12
9 — Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que vos
escreva, visto que vós mesmos estais instruídos por Deus que vos
ameis uns aos outros;

10 — Porque também já assim o fazeis para com todos os irmãos que


estão por toda a Macedônia. Exortamo-vos, porém, a que ainda nisto
continueis a progredir cada vez mais,

11 — e procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios,


e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo temos mandado;

12 — para que andeis honestamente para com os que estão de fora e


não necessiteis de coisa alguma.
INTRODUÇÃO
0
www.ebdemfoco.com
INTRODUÇÃO

Nunca foi tão urgente a


presença de uma comunidade
de pessoas que espelhe o
caráter de Deus como nos
dias atuais

Nacionalmente vivemos em No campo sócio-político, nunca a corrupção


tempos de muita violência esteve em tamanha evidência, não apenas
entre os políticos, mas na sociedade

Corrupção
INTRODUÇÃO

Em Tessalônica, Paulo se Aprendamos com o


preocupa em orientar apóstolo e seu cuidado
amorosamente aquela pastoral.
comunidade
QUANTO AO AMOR

I FRATERNAL

www.ebdemfoco.com
1. É o Senhor quem
nos ensina a amar.

www.ebdemfoco.com
1. É o Senhor quem nos ensina a amar.
Há em 1 Tessalonicenses, uma A respeito do amor fraternal,
elogiosa menção de Paulo à todavia, os crentes em
postura amorosa daqueles irmãos Tessalônica não necessitavam de
orientação alguma (1 Ts 4.9)

“Quanto, porém, ao amor


fraternal, não necessitais de
que vos escreva, visto que vós
mesmos estais instruídos por
Deus que vos ameis uns aos
outros;” (1 Ts 4.9).
1. É o Senhor quem nos ensina a amar.

O amor para com o próximo A partir do momento em que


desenvolve-se em nós mantemos uma relação de
adoração com o Pai

AMOR
1. É o Senhor quem nos ensina a amar.
É impossível amar a Deus e Não amamos os Podemos
odiar qualquer pessoa que outros por seus atos transmiti-lo a
seja, especialmente um irmão de bondade, mas todos os que
(1 Jo 4.20) porque usufruímos do precisam
amor do Pai, (Lc 6.27-36)
“Se alguém afirmar: "Eu
Amor de
amo a Deus", mas odiar
Deus
seu irmão, é mentiroso,
pois quem não ama seu
irmão, a quem vê, não
pode amar a Deus, a quem
não vê” (1 Jo 4.20).
1. É o Senhor quem nos ensina a amar.

É com o SENHOR que


aprendemos a amar
(Jo 15.12-17).

AMAR
2. O poder de
expansão do amor.

www.ebdemfoco.com
2. O poder de expansão do amor.
Aquilo que as pessoas denominam como A vivência do amor é contagiante; aquele
amor, mas não consegue ser transmitido a que foi alcançado pela boa semente do
outros, não é amor. Na verdade não passa Evangelho não consegue esconder sua
de narcisismo, ou como a Bíblia chama, alegria, nem os frutos dessa transformadora
“amor a si mesmo” (2 Tm 3.2) experiência, há vários exemplos bíblicos

“Os homens serão egoístas,


avarentos, presunçosos,
arrogantes, blasfemos,
Samaritana Levi Paulo
desobedientes aos pais, (Jo 4.28-30) (Lc 5.27-32) (At 9.19-31)
ingratos, ímpios”
(2 Tm 3.2).
2. O poder de expansão do amor.
Numa sociedade Cabe-nos acreditar que somente por meio
dominada por todos os de uma vivência inspiradora de amor
tipos e níveis de ódio podemos colaborar para a mudança de
nossa sociedade (Tt 3.3-5)

SOCIEDADE
SOCIEDADE

AMOR
3. O amor: uma medida
que sempre deve
aumentar.

www.ebdemfoco.com
3. O amor: uma medida que sempre deve aumentar.

O amor é uma dívida impagável Fica bem claro na parábola do credor


que não temos apenas para com incompassivo que o benefício do
Deus, mas também com o próximo perdão e do amor incondicional que
(Rm 13.8) nos alcança nos torna

“A ninguém devais coisa alguma, a


não ser o amor com que vos ameis
uns aos outros; porque quem ama aos
outros cumpriu a lei” (Rm 13.8).

De igual modo, misericordiosos e


perdoadores (Mt 18.23-35)
VIVENDO POR FÉ,

II
TRABALHANDO COM HONRA

www.ebdemfoco.com
1. Um estilo de
vida modesto.

www.ebdemfoco.com
1. Um estilo de vida modesto.

A partir das características daquele O que significa focar no que é


contexto histórico, Paulo exorta os essencial, sem preocupar-se com
irmãos em Tessalônica a viverem as novidades e tendências da
uma vida simples, desapegada de sociedade à nossa volta
desejos não edificantes, de modo
“quieto” (1 Ts 4.11)

“E procureis viver quietos, e tratar


dos vossos próprios negócios, e
trabalhar com vossas próprias mãos,
como já vo-lo temos mandado”
(1 Ts 4.11).
1. Um estilo de vida modesto.
Nós temos um padrão diferente Não vivemos para nós mesmos, mas
daquele implementado pelos para Deus (Rm 14.8)
conceitos mundanos (Fp 2.15)
“Porque, se vivemos, para o
“Para que sejais irrepreensíveis Senhor vivemos; se morremos,
e sinceros, filhos de Deus para o Senhor morremos. De
inculpáveis, no meio de uma sorte que, ou vivamos ou
geração corrompida e perversa, morramos, somos do Senhor”
entre a qual resplandeceis como (Rm 14.8).
astros no mundo”
(Fp 2.15).
2. Trabalhar nunca
deve ser um fardo.

www.ebdemfoco.com
2. Trabalhar nunca deve ser um fardo.
Trabalhar não deve ser algo Deus fez-nos para o cumprimento
pesaroso a ninguém de responsabilidades (Gn 1.26)
“E disse Deus: Façamos o homem à nossa
imagem, conforme a nossa semelhança; e
domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves
dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e
sobre todo o réptil que se move sobre a terra”
(Gn 1.26).

TRABALHO

Para através do nosso trabalho


glorificar o seu santo nome
2. Trabalhar nunca deve ser um fardo.
Não fomos criados para a É claro que o próprio Paulo precisou de
preguiça (Pv 13.4; 21.25) apoio financeiro em determinado momento
de sua trajetória, mas isso foi a exceção do
caso, nunca a regra.

Foi para um ministério


de vida íntegra que
Deus nos vocacionou
3. O jovem, a vocação e a
profissão.

www.ebdemfoco.com
3. O jovem, a vocação e a profissão.
Não devemos analisar a relação entre Não existe oposição entre

Vocação Profissão
Chamada Desenvolvimento
ministerial profissional

Como algo

Dicotômico, mas como sincrônico


3. O jovem, a vocação e a profissão.
O Deus que vocaciona missionários é o Tudo o que há em nossa
mesmo que abre a porta da
universidade para que a missão seja
vida, analisado em
sempre integral, nunca parcial. conjunto, deve ser para a
glória de Deus
3. O jovem, a vocação e a profissão.
Enquanto você não Se suas dúvidas Continue orando e
consegue discernir seu são quanto ao que servindo no Reino
ministério, continue fazer no mercado
estudando e trabalhando de trabalho

Reino de
Deus
3. O jovem, a vocação e a profissão.
E se você já faz as duas coisas, não se preocupe, Deus
está contigo, por isso, o trabalho não vai roubar tempo
da obra, nem a obra de Deus do trabalho.

OBRA DE
DEUS
SOBRE O CRISTÃO
E SEUS NEGÓCIOS
III
www.ebdemfoco.com
1. Honestidade
como referencial
de testemunho.
www.ebdemfoco.com
1. Honestidade como referencial de testemunho.

O cuidado de Paulo para com os Temos que ter um comportamento


irmãos em Tessalônica o leva a exemplar dentro da igreja e na vida
exortá-los a terem uma vida cotidiana, de forma que a luz de
honesta entre os que ainda não Cristo brilhe em nossos
professavam a fé (1 Ts 4.12) relacionamentos

“Para que andeis


honestamente para com os
que estão de fora e não
necessiteis de coisa
alguma” (1 Ts 4.12).
2. Colaboradores
e não parasitas
sociais.
www.ebdemfoco.com
2. Colaboradores e não parasitas sociais.

O final do versículo 12 termina com uma advertência a


respeito da necessidade de viver a partir do fruto do
próprio trabalho, nunca em virtude da exploração da
caridade de um outro

“Para que andeis honestamente


para com os que estão de fora e não
necessiteis de coisa alguma”
(1 Ts 4.12).

TRABALHO
2. Colaboradores e não parasitas sociais.
Em um país como o nosso, de Mas ninguém deve tornar-se
enormes abismos sociais, uma sanguessuga social, pois
políticas para efetivação de somos chamados para fazer a
direitos básicos são necessárias diferença nessa sociedade
3. O jovem cristão
e a geração “nem-
nem”.
www.ebdemfoco.com
3. O jovem cristão e a geração “nem-nem”.

É exagerado o número de pessoas entre 18 e 25 anos que


nem trabalham, nem estudam
3. O jovem cristão e a geração “nem-nem”.

É nessa ambiência conturbada E procurar fazer o seu


que o jovem cristão deve lançar melhor, nunca acomodando-
suas ansiedades sobre o Senhor se, especialmente em
(1 Pe 5.7) situações adversas
CONCLUSÃO

www.ebdemfoco.com
CONCLUSÃO
Nossa vocação é para uma vida piedosa, fundamentada
em amor e buscando os ideais de justiça e paz.

O zelo pastoral de Paulo com os tessalonicenses o


levou a um conjunto de orientações que são preciosas
ainda hoje para nós, igreja contemporânea. Não nos
acomodemos com o mal que se desenvolve em nossa
sociedade, sejamos dedicados na promoção do bem.
PERGUNTAS

1. Sendo o amor imprescindível para a vida cristã, como


aprendemos a amar?
O amor para com o próximo desenvolve-se em nós a partir do
momento em que mantemos uma relação de adoração com o Pai
(Mt 22.36-40). É com o SENHOR que aprendemos a amar (Jo
15.12-17).

2. É possível viver um amor que se restrinja apenas ao


próprio indivíduo?
Justifique sua resposta. Não, pois isso é narcisismo ou aquilo
que a Bíblia define como “amante de si mesmo” (2 Tm 3.2).
PERGUNTAS
3. De que modo devemos encarar nossa responsabilidade para
o trabalho?
Como um meio de glorificar o nome do Senhor, que tem nos dado dons e
talentos, também para trabalhar.

4. É possível conciliar vida profissional e vocação ministerial?


Justifique sua resposta. Sim, Paulo é um grande exemplo deste tipo de
opção de vida. É Deus quem nos dá, tanto o ministério quanto a profissão;
tudo vem de Deus.

5. De que modo um jovem, numa sociedade como a nossa, pode


controlar suas ansiedades e medos?
Lançar suas ansiedades sobre o Senhor (1 Pe 5.7) e procurar fazer o seu
melhor, nunca acomodando-se, especialmente com situações adversas.
Cursos do EBD em Foco
Atenção
Se você adquiriu esse slide FORA do site oficial do EBD
em Foco, saiba que ele foi pirateado.

O EBD em Foco não autoriza a venda e a distribuição dos


seus slides em PowerPoint fora da sua plataforma.

www.ebdemfoco.com