Você está na página 1de 7

Filosofia Medieval

 Contexto: expansão e consolidação do cristianismo (Constantino)


“Pode-se dizer que a concepção de uma religião universal corresponde no
plano espiritual e religioso à concepção de império no plano político-militar”
(MARCONDES)
 Filosofia cristã: conflito entre a fé e a razão
 Espírito crítico da filosofia x espírito dogmático da religião
 Incorporação da filosofia grega: leitura seletiva
Santo Agostinho e o platonismo cristão

 354 a 430
 Vive a decadência e derrocada do Império Romano
 Convertido em 386
 Filosofia como preparação para a revelação divina
 Teologia como ciência verdadeira
 Teoria da iluminação divina – teoria da reminiscência de Platão
 Inatista – signos linguísticos
 Interioridade – subjetividade
 Teleologia histórica
Escolástica – São Tomás de Aquino

 1224-1274
 Retoma Aristóteles
 Questões – posições – objeções – resolução
EXISTÊNCIA DE DEUS
Questão A existência de Deus é auto-evidente? A existência de Deus pode ser
demonstrada?
1º argumento Conhecimento auto-evidente, inato A existência de Deus não pode ser
demonstrada visto ser artigo de fé
Resposta Conhecimento inato é confuso A fé pressupõe a razão
2º argumento Argumento ontológico: se a ideia de Deus A essência de Deus não pode ser
como ser supremo existe no intelecto, então conhecida e a essência é necessária na
Deus existe demonstração
Resposta Existência no intelecto difere da existência no É possível demonstrar sem a essência, pelo
real sentido do nome, que no caso de Deus é
sentido pelos seus efeitos
3º argumento A existência da verdade é auto-evidente. É Só se poderia demonstrar a existência de
impossível negar a verdade. (negação Deus pelos efeitos mas Deus é infinito e os
verdadeira) efeitos são finitos
Resposta A verdade é auto-evidente mas não uma Não podemos chegar ao conhecimento
verdade específica perfeito mas podemos demonstrar sua
existência
Conclusão Como não conhecemos diretamente a Se pode conhecer o invisível através do
essência de Deus, Deus não é auto-evidente, visível, assim a existência de Deus pode ser
precisando ser demostrado através daquilo demonstrada pela existência do mundo
que conhecemos. criado
Cinco vias

1ª: argumento do Passagem de ato a potência, só algo que existe em


movimento ato pode fazer com que algo que exista em
potência vire ato. Deus é o primeiro motor.
2ª: causa eficiente Nada pode ser a causa eficiente de si próprio. Deus
é a primeira causa eficiente.
3ª: argumento É preciso assumir que algo que exista seja necessário.
cosmológico Deus é o primeiro ser, origem de toda necessidade.
(necessidade e
contingência)
4ª: graus existentes nas Todas as coisas que tem qualidades, em grau maior
coisas ou menor, se caracterizam por comparação. Deus é
a perfeição.
5ª: argumento Causa final. Deve haver um propósito na natureza. A
teleológico causa inteligente desta finalidade é Deus.