Você está na página 1de 11

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

GINÁSTICA LABORAL E ANSIEDADE DE


COLABORADORES DE UMA INSTITUIÇÃO
DE ENSINO SUPERIOR DE ALAGOAS

ORIENTADOR: ORIENTANDOS :
PROFº MS. RODRIGO BARBOSA JOCELENE G DE ALMEIDA
DE ALBUQUERQUE ROSIAN LÚCIA DA SILVA
INTRODUÇÃO

GINÁSTICA
LABORAL

ANSIEDADE

QUALIDADE DE
VIDA
OBJETIVO
Verificar os efeitos da prática de ginástica
laboral nos níveis de ansiedade de trabalhadores
adultos jovens de uma instituição de ensino
superior em Maceió.
MATERIAIS E MÉTODOS

Trata-se de estudo experimental com


delineamento pré e pós teste, teve como amostra,
selecionada por conveniência, 42 sujeitos de
ambos os sexos.
QUESTIONÁRIOS
RESULTADOS
20 19
18
18 17 17
16
Baixo pré
14
Baixo pós
12
Médio pré
10
Médio pós
8
Alto pré
6
Alto pós
4 2 2
3
2
2 1 1 1 1

0
Grupo Controle Grupo experimental

Gráfico 1- Gráfico 1 – Comparação dos níveis de ansiedade


traço entre o grupo controle e o grupo experimental.
Fonte: Dados da pesquisa.
RESULTADOS
18
16
16 15
14 14
14

12 Baixo pré
Baixo pós
10 Médio pré
8 Médio pós
7
6 Alto pré
6 5 Alto pós
4
4
2
2 1
0 0
0
Grupo Controle Grupo Experimental

Gráfico 2 – Comparação dos níveis de ansiedade


estado entre o grupo controle e o grupo experimental.
Fonte: Dados da pesquisa.
DISCUSSÃO
Os resultados encontrados nesse estudo
demonstram que a ginástica laboral não promove
estímulos capazes de modificar o estado de
ansiedade de adultos jovens que trabalham no setor
administrativo.
CONCLUSÃO
Faz-se necessário uma reflexão sobre o programa
de GL desenvolvido nas empresas, quando o objetivo
for reduzir a ansiedade dos trabalhadores visando
uma melhor qualidade de vida.
REFERÊNCIAS

1. Sampaio AA, Oliveira JRG. A ginástica laboral na promoção da saúde


e melhoria da qualidade de vida no trabalho. Caderno de Educação Física
Marechal Cândido Rondon. 2008: 07(1): 71-79.
2. Grande AJ, Loch MR, Guarido EA, Costa JBY, Grande GC, Reichert
FF. Comportamento relacionados a saúde entre participantes e não
participantes de ginástica laboral. Rev Bras Cineantropom Desempenho
Hum. 2011: 13(2): 131-137.
3. Resende MCF, Tedeschi CM, Bethônico FP, Martins TTM. Efeitos da
ginástica laboral em funcionários de teleatendimento. ACTA FISIATR.
2007: 14(1): 25-31.