Você está na página 1de 20

M A S S A S PAT R I MONI AI S – ATIVOS E PASSIVO

• Os elementos que vão ser representados no


lado esquerdo do Esquema, os bens e os direitos.
Valorizam positivamente o património.

• Os elementos que vão ser representados no lado


direito do esquema, as obrigações. Valorizam
negativamente o património
RESUMO

O Ativo, o Passivo e Capital Próprio designam-se por massas patrimoniais.

As massas patrimoniais gerais podem representar-se do seguinte modo:

ATIVO • CAPITAL PROPRIO


(bens e direitos) Corresponde «àquilo» que lhe
resta depois de
Corresponde pagar o que deve
«àquilo» que a empresa
possuí.
PASSIVO
(obrigações)
Corresponde «àquilo» que a
empresa deve
Composição do Património

Então, podemos dizer que o nosso património é constituído por:

São elementos físicos que Veículos, equipamentos, mobiliário,


qualquer empresa possui edifícios, dinheiro em caixa, etc.
Bens

São as dívidas que Depósito no banco, empréstimos


Património

terceiros têm para com a concedidos, dívidas de terceiros


Direitos
empresa e o valor das
marcas, patentes e outros
direitos similares
São as dívidas que a Dívidas (quando compramos algo e
empresa tem para com ainda não pagámos ou pedimos dinheiro
Obrigações
terceiros emprestado ao banco)
RESUMO

• Conjunto dos elementos patrimoniais de uma empresa: (bens, direitos,


obrigações)

• Conjunto das massas patrimoniais gerais (Ativo, Passivo, Capital Próprio)

• Conjunto de massas patrimoniais do ativo (Ativos fixos tangíveis, circulante)

• Conjunto das massas patrimoniais do capital próprio e passivo


(Capital próprio, dívidas a terceiros)
Ativo = Capital próprio + Passivo

Balanço

Ativo Capital próprio

Passivo
NOÇÃO DE CONTA

O património de uma empresa é caracterizado por uma grande quantidade de


elementos que necessitam de ser agrupados pelas suas características
homogéneas (homogeneidade, características similares).

A Contabilidade é uma técnica de registo, classificação e controlo dos factos


patrimoniais, que lhe permite registar todas as variações nos elementos
patrimoniais com características comuns: a conta.

CONTA: conjunto de elementos patrimoniais com


características comuns, (homogéneos) expressos em unidade
de valor.
REPRESENTAÇÃO DA CONTA - DISPOSIÇÃO

Código da Conta Designação da conta

Deve 11 - Caixa Haver


(1) Reforço de Caixa 1000 €
Valor - Inscrição do valor (ou extensão)
representativo da variação dos
Descrição - Pretende-se a elementos segundo a sua natureza de
descrição dos documentos que DEVE ou HAVER.
comprovam os factos patrimoniais
e indicam a sua origem

Deve 12 - Depósitos à ordem Haver


(1) Levantamento para
1000 €
Reforço de Caixa

- Quando uma conta recebe um valor do lado esquerdo, dizemos que a conta é debitada

- Quando uma conta recebe um valor do lado direito, dizemos que a conta é creditada.
SALDO DE UMA CONTA

A diferença entre a acumulação dos débitos e dos créditos de uma conta, designa-se saldo

Soma (débitos) – Soma (créditos) = Saldo

D
C

Débitos Créditos

Saldo
devedor

O saldo das contas pode assumir três naturezas distintas:


nulo

credor
Soma dos Débitos > Soma dos Créditos Saldo devedor

Soma dos Débitos = Soma dos Créditos Saldo nulo

Soma dos Débitos < Soma dos Créditos Saldo credor

Exemplo D 11 - Caixa C

Recebemos de A 100 Pagamos a XX 50


Recebemos de B 200 Saldo 250
300 300

Saldo = 300-50 =250


Regra fundamental na movimentação das contas

D Se é uma conta do Activo C

Debitam-se pelos aumentos Creditam-se pelas diminuições

Se é uma conta do Passivo C


D

Debitam-se pelas diminuições Creditam-se pelos aumentos


REGRAS DE MOVIMENTAÇÃO DE CONTAS

Contas do Ativo

Débito Título da conta Crédito


Extensão inicial

Aumentos Diminuições
Contas do Passivo e Capital Próprio

Débito Título da conta Crédito


Extensão inicial
Diminuições
Aumentos
Elementos patrimoniais = valores utilizados pela unidade
económica no exercício da sua actividade

• BENS
Elementos • DIREITOS
patrimoniais
• OBRIGAÇÕES

• MÓVEIS
BENS • CORPÓREOS
• IMÓVEIS
•INCORPÓREOS

Valores que pertencem à


DIREITOS unidade económica e que esta
tem direito a exigir
Valores que pertencem a terceiros e
OBRIGAÇÕES que a empresa é obrigada a pagar
EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DA CONTABILIDADE

ACTIVO – PASSIVO = PATRIMÓNIO


= CAPITAL PRÓPRIO
= SITUAÇÃO LÍQUIDA
OU
ACTIVO = PASSIVO + SITUAÇÃO LÍQUIDA
Activo > Passivo = S. L. Activa
Activo = Passivo = S. L. Nula
Activo < Passivo = S. L. Passiva
SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA (SNC)
Código de Contas

Classes
Classe1- Meios Financeiros Líquidos ( cx, DO, Outros Dep.)
Classe 2- Contas a receber e a pagar
2.1. Clientes Conta Corrente, Clientes com títulos a receber…
2.2. Fornecedores Conta Corrente, Fornecedores com títulos a pagar…

Classe 3- Inventários e Ativos biológicos


3.1 Compras ( mercadorias, matérias primas…)
3.2 Mercadorias
Classe 4- Investimentos
4.1 Investimentos Financeiros ( Investimentos em subsidiárias ,
participações de capital
Classe 5- Capital Próprio
5.1 Capital - Ações ( quotas) Próprias
Classe 6- Gastos 6.1 CMVMC 6.2 Fornecimentos e serviços Externos
Classe 7- Rendimentos – Vendas, Prestação de Serviços
Classe 8- Resultados e imputações ao capital próprio
Classe 1 - Meios Financeiros Líquidos

11 Caixa
12 Depósitos Bancários
13 Outros depósitos Bancários
14 Instrumentos financeiros

Classe 2 - Contas a receber e a pagar

21 Clientes
22 Fornecedores
23 Pessoal
24 Estado e outros entes públicos
25 Financiamentos obtidos
26 Accionistas/Sócios
27 Outras contas a receber e a pagar
28 Diferimentos
29 Provisões
Classe 3 - Inventários e activos biológicos

31 Compras
32 Mercadorias
33 Matérias-primas, subsidiárias e de consumo
34 Produtos acabados e intermédios
35 Subprodutos, subsidiárias e de consumo
36 Produtos e trabalhos em curso
37 Activos biológicos
38 Reclassificação e regularização de inventários e
activos biológicos
39 Adiantamentos por conta de compras
Classe 4 – Investimentos
41 Investimentos Financeiros
42 Propriedades de Investimentos
43 Activos fixos tangíveis
44 Activos Intangíveis
45 Investimentos em curso
46 Activos não correntes detidos para venda

Classe 5 - Capital Próprio


51 Capital
52- Acções (quotas) próprias
53 Prestações suplementares e outros instrumentos de capital próprio
54 Prémios de emissão
55 Ajustamentos em activos financeiros
56 Excedentes de revalorização de activos fixos tangíveis e intangíveis
57 Outras variações no capital próprio
58 Reservas
59 Resultados transitados
Classe 6 – Gastos

61 Custo das mercadorias vendidas e das matérias


consumidas
62 Fornecimentos e serviços externos
63 Gastos com pessoal
64 Gastos de depreciação e de amortização
65 Perdas por imparidade
66 Perdas por redução de justo valor
67 Provisões do período
68 Outros gastos e perdas
69 Gastos e perdas de financiamento
Classe 7 – Rendimentos

71 Vendas
72 Prestação de serviços
73 Variações nos inventários da produção
74 Trabalhos para a própria entidade
75 Subsídios à exploração
76 Reversões
77 Ganhos por aumentos de justo valor
78 Outros rendimentos e ganhos
79 Rendimentos e ganhos de financiamento

Classe 8 - Resultados e imputação ao capital próprio

81 Resultado do período
82 Rendimentos e gastos a imputar ao capital próprio
83 Alterações de referencial contabilístico