Você está na página 1de 22

Espaço Confinado

Trabalho em
Espaço Confinado

TSTLucas
Espaço Confinado

Introdução

Espaço
Confinado
TSTLucas 01
Espaço Confinado

O que é um
espaço confinado ?
É um espaço que têm qualquer uma
das seguintes características:

 aberturas limitadas para


entrada e saída;
 ventilação natural
desfavorável;

 não é projetado para ocupação


contínua de trabalhadores.
TSTLucas 02
Espaço Confinado

Riscos em
Espaços Confinados
• Atmosfera Perigosa
• Deficiência de oxigênio
• Mistura inflamável ou atmosférica tóxica
• Em decorrência das duas situações acima a
palavra “entrar”, se entende como “expor
qualquer parte do corpo a ela”.

• Asfixia - motivada por líquido ou sólido (talco,


por exemplo) presentes em quantidades suficientes
para que a pessoa fique sob sua superfície.

• Choque Elétrico.

• Exaustão causada pelo calor excessivo.

• Ficar “preso” numa passagem estreita.

• Sofrer danos físicos tais como queda, impacto


causado por objeto em projeção, etc.
TSTLucas 03
Espaço Confinado

Análise da
Atmosfera
Nunca confie em seus sentidos para
determinar se a qualidade do ar num
espaço confinado é segura !

Você não pode ver nem pode cheirar


muitos gases tóxicos e vapores, nem
pode determinar o nível de oxigênio
presente.

TSTLucas 04
Espaço Confinado

Medidas preliminares
para acesso a
espaços confinados
 Caracterizar bem o que possa ser considerado “espaço
confinado” em todas as dependências da empresa.
 Afixar avisos de prevenção e instalar barreiras de proteção.
 Proibir a entrada sem autorização de qualquer trabalhador
em espaços confinados.
 Desenvolver e fazer uso dos procedimentos escritos para a execução
de trabalhos em espaços confinados.
 Reavaliar os espaços confinados sempre que as condições sofram
qualquer alteração.
 No caso de terceirização, estabelecer regras para o controle dos
trabalhadores contratados para trabalharem nesses espaços.
 Fornecer ao trabalhador todas as condições de segurança, além dos
EPI’s adequados ao tipo de trabalho. Convém lembrar que nos espaços
confinados as condições de trabalho sempre apresentam maior risco.
 Fazer uso de lixadeira, esmerilhadeira, etc. na remoção de resíduos de
naturezas diversas, pode dar origem a uma atmosfera de risco.
 Nunca levar materiais como solvente, por exemplo, para espaço confinado.
 Tomar os cuidados necessários com a liberação de gases e vapores em
locais próximos a espaços confinados. Eles podem ser contaminados.
TSTLucas 05
Espaço Confinado

Procedimentos para
os Trabalhos em
Espaços Confinados

 Definição da área a que os procedimentos


correspondem.
 A finalidade da operação e data da ocorrência.
 O tempo de vigência da específica autorização.
 Quais os trabalhadores listados para a execução
dos trabalhos.
 A identificação dos riscos.
 Os métodos de controle dos riscos e isolamento utilizados.
 Os cuidados relacionados com a introdução do trabalhador.
 Os resultados das verificações inicial e periódicas da atmosfera.
 O estabelecimento de comunicação entre o supervisor e os trabalhadores.
 Os EPI’s que devem ser fornecidos aos trabalhadores envolvidos.
 Outras informações que possam ser acrescentadas visando maior segurança.
 Outros cuidados, como os estabelecidos para trabalhos em ambientes
sob calor.

TSTLucas 06
Espaço Confinado

Preparativos para
Entrada em
Espaço Confinado

 Todos os demais setores da empresa que possam ser afetados por eventual
e temporária paralisação de suas atividades em decorrência dos trabalhos,
devem ser cientificados.
 Avisos e barreira de prevenção devem ser instaladas para evitar o tráfego
de veículos ou transeuntes.
 Obstrua ou desconecte tubulações que por ventura existam, visando evitar
a introdução, no espaço confinado, de algo que possa interferir nos trabalhos,
de forma perigosa.
 Esteja ciente de que nenhuma forma de energia perigosa pode ser acionada.
Adote os procedimentos da empresa no que se relaciona à Segurança, com
atenção especial para os Avisos.

TSTLucas 07
Espaço Confinado

Preparativos para
Entrada em
Espaço Confinado

 Retire do espaço confinado tudo que não for necessário aos trabalhos e que
possa representar riscos. Procure eliminar da área os resíduos perigosos.

 Caso seja necessário o estabelecimento de um sistema de ventilação no


espaço confinado, que as providências sejam tomadas de forma antecipada.
Assim, as condições do ambiente estarão favoráveis à realização dos
trabalhados mesmo antes da entrada de seus executantes. O ar interno deve
ser monitorado, como forma de acompanhamento das medidas de segurança.

 Elabore, implante e agilize um eficaz programa de treinamento com o


objetivo de preparar uma equipe de apoio ao grupo de trabalhadores com
experiência em atividades nos espaços confinados. O programa de treina-
mento também inclui a formação de equipe visando as situações de emer-
gência.

TSTLucas 08
Espaço Confinado

Monitoração
da Atmosfera

 Certifique-se de que os níveis de oxigênio estão entre 19.5% e 23.5%.


 Análise o nível de concentração dos gases inflamáveis.
 A Toxidade:
Inclua no procedimento a listagem dos contaminantes tóxicos que possam estar
presentes, bem como o limite de tolerância de cada um deles.
 Proceda de forma contínua a monitoração do ar para que os limites de tolerância
estejam permanentemente sob controle.
 Caso os níveis dos contaminantes no
espaço confinado estejam suficientemente
elevados a tal ponto que a situação seja
considerada de alto risco, obrigatoriamente
esse quadro deverá ser revertido antes que
qualquer trabalhador nele seja introduzido.

TSTLucas 09
Espaço Confinado

EPI’s Adequados à
Entrada e ao Trabalho
 Os EPI’s adequados tais como
capacetes, máscaras e roupas de
proteção devem ser fornecidos ao
trabalhador com o devido registro das
anotações.

 Verifique, de acordo com as


circunstâncias, se é necessário o uso de
respirador e a condução de instrumento
portátil de medição do ar por parte do
trabalhador. Procure adequa-los
conforme os riscos existentes.

 Caso haja suspeita de que a comunicação entre o trabalhador que entrará


no espaço confinado e o seu auxiliar, que permanecerá fora, seja difícil ou
impossível, deve ser adotado equipamentos de comunicação como rádio.
Os equipamentos de comunicação devem ser convencionados e
considerados como meio de comunicação.

TSTLucas 10
Espaço Confinado

EPI’s Adequados à
Entrada e ao Trabalho
 Relacione todos os equipamentos de iluminação que se fizerem
necessários, ferramentas que não produzam faíscas.
 Certifique-se de que os equipamentos estão em ordem e em perfeito
funcionamento.
 Tome medidas de prevenção contra choques elétricos.
 Relacione ferramentas como escadas, plataforma de trabalho, assento,
etc. e os teste antes de introduzi-los no espaço confinado.

TSTLucas 11
Espaço Confinado

Procedimentos para
Emergência e Resgate

 A forma mais segura para solucionar problemas


em situações de emergência em espaço confinado
são:
- A saída imediata do trabalhador por iniciativa
própria, diante do primeiro indício de risco, e
pelos seus próprios meios.
- O resgate do trabalhador sem que a pessoa que
o ajuda penetre no espaço confinado.

 Penetrar em espaços confinados para efetuar resgate, é tarefa somente


destinada à pessoas suficientemente treinadas.
 Quando da realização de trabalhos que possam apresentar riscos em
espaços confinados, a equipe de resgate deve ser cientificada antecipa-
damente, para permitir que os preparativos sejam levados a efeito, caso
surja uma situação de emergência.
 Inclua dentre as ferramentas necessárias à sua segurança ao penetrar em
espaço confinado, rádio, para serem usados em situação de emergência.
Certifique-se de que eles estão em perfeitas condições de funcionamento.
TSTLucas 12
Espaço Confinado

Procedimentos para
Emergência e Resgate

 Todos os trabalhadores que desenvolvem atividades


em espaços confinados devem estar cientes das
medidas que fazem parte do plano de emergência
de sua empresa.

 Esses planos devem ser continuamente revistos


pelos referidos trabalhadores.

 Uma máscara autônoma, sistema de pressão de


demanda, ou linha de ar comprimido, fluxo
constante, com dispositivo para fuga, devem estar
sempre disponíveis e em perfeitas condições, em
local de fácil acesso, para uso da equipe de resgate
em caso de emergência.

 Referidos equipamentos também podem ser usados


para a realização de trabalhos, em atmosferas que
sejam consideradas IPVS (Imediatamente Perigosa
a Vida e à Saúde).
TSTLucas 13
Espaço Confinado

Treinamento e Responsabilidades
da Equipe de Trabalho

RESPONSABILIDADES DO SUPERVISOR
RESPONSABILIDADES DO

 De posse da autorização de entrada o Supervisor deve examiná-la e


verificar se todas as medidas de segurança nela relacionadas foram
revistas e checadas. Em seguida deve assiná-la e autorizar a entrada.

 Após a entrada, e tendo sido iniciados os trabalhos, deve se certificar


de que eles decorrem conforme as condições previstas de segurança.

 Caso haja alteração no ambiente e algum risco venha ameaçar as


condições de trabalho, a autorização deve ser imediatamente cancelada
e a remoção dos trabalhadores efetuada.

 Deve também remover das proximidades, todas as pessoas não qualificadas


com relação aos trabalhos.

 Em caso dos trabalhos serem desenvolvidos dentro da programação


prevista quanto à sua normalidade, finalizar formalmente a autorização e
dar por concluídos os trabalhos.
TSTLucas 14
Espaço Confinado

Treinamento e Responsabilidades
da Equipe de Trabalho
RESPONSABILIDADES DA EQUIPE DE SOCORRO
RESPONSABILIDADES DA

 Deve estar ciente quanto aos riscos que o trabalho oferece e aos quais os
trabalhadores possam estar expostos.
 Manter-se em contato permanentemente com os trabalhadores que estejam
no interior do espaço confinado a saber distinguir a posição de cada um deles.
 Conceder a entrada apenas à pessoas qualificadas à realização dos trabalhos
e não permitir que pessoas não envolvidas permaneçam nas proximidades.
 Proceder ordenadamente à evacuação dos trabalhadores que estejam no
espaço confinado, diante das seguintes circunstâncias:
- O surgimento de algum risco que não tenha sido previsto quando da
elaboração dos procedimentos.
- Mesmo que apenas um dos trabalhadores dê sinais de que algo relacionado
com o meio ambiente o afeta visivelmente.
- Se algum acontecimento externo, por uma razão ou outra, interferir no espaço
confinado e levar consequências nocivas aos trabalhadores.
- Caso tenha obrigatoriamente que abandonar seu posto para ajudar no resgate
de trabalhadores que estejam envolvidos com trabalhos em outro espaço
confinado.
TSTLucas 15
Espaço Confinado

Treinamento e Responsabilidades
da Equipe de Trabalho

RESPONSABILIDADES DA EQUIPE DE SOCORRO


RESPONSABILIDADES DA

 De princípio, o assistente não deve se ausentar por conta própria de


seu posto de trabalho por nenhuma razão.

 Em caso de necessidade de evacuação, solicitar imediatamente o apoio


da equipe de resgate.

 Não entrar no espaço confinado, mesmo em caso de emergência, se não


estiver convenientemente treinado. Só fazê-lo se estiver qualificado e
devidamente protegido por EPIs adequados e, ainda, acompanhado por
um supervisor ou outro assistente.

TSTLucas 16
Espaço Confinado

Responsabilidades do
Trabalhador em
Espaço Confinado

 Devem conhecer bem os riscos e as consequências


que sua exposição a eles possam trazer. Por
exemplo, a deficiência de oxigênio pode causar:

- A perda da coordenação motora;


- Confusão mental;
- Dificuldade respiratória;
- A falsa noção de bem estar;
- Zumbido no sistema auditivo;
- A morte.

 Seguir todas as instruções adquiridas no


treinamento quanto ao uso de seus EPI’s.

TSTLucas 17
Espaço Confinado

Responsabilidades do
Trabalhador em
Espaço Confinado

 Estar sempre atento às ordens do Supervisor, especialmente quanto


a evacuação de sua área de trabalho.

 Estar suficientemente preparado para


abandonar a área de trabalho em caso
de emergência, o que deve fazer, de
preferência, sem a ajuda de ninguém.

 Por iniciativa própria, diante de


algum risco, abandonar a área de
trabalho e dar ciência ao seu
Supervisor.

TSTLucas 18
Espaço Confinado
SABY MONTAGENS
AUTORIZAÇÃO PARA TRABALHO EM ESPAÇO CONFINADO
DATA ____/____/____ TURMA _________ DEPTO ___________ LOCAL EXATO ___________________

TRABALHO A SER FEITO __________________________________________________________________

I – ANTES DA ENTRADA III – ABERTURA PARA ENTRADA


ANÁLISE DOS RISCOS OK – PROVIDENCIADO AVALIAÇÕES
NA – NÃO APLICÁVEL Sim Não
Sim Não
1 – Na abertura inspeção visual em ordem? ____
1 – Risco de choque elétrico? ___________________
- Sistema baixa voltagem ______________________________ 2 – Liberada de materiais desnecessários? _____
- Aterramento para evitar descarga _______________________
3 – Limpeza satisfatória? ___________________
Sim Não
2 – Risco de fogo ou explosão? __________________ 4 – Nível de monóxido de carbono ____________
- Equipamento elétrico a prova de explosão ________________ (Limite de tolerância 39 ppm)
- Lampada com proteção e a prova de choque térmico _______
- Ferramentas e equipamentos a prova de explosão _________ 5 – Nível de oxigênio ______________________
- Operações de solda _________________________________ (Especificado: entre 19,5% e 23,5%)
Sim Não
6 – Nível de explosividade __________________
3 – Risco com produtos químicos? ________________ (Especificado: máximo 10% do LIE)
- Produtos químicos existentes no local: __________________
___________________________________________________ 7 – Temperatura do local (vide tabela verso) ____
___________________________________________________ (IBUTG = (TGU x 1,07) + 0,8)

- Produtos químicos que serão utilizados no trabalho _________ 8 – Produto químico existente: __________________________
___________________________________________________
Sim Não Limite de tolerância: _________________ PPM

- Funcionários conhecem riscos (ISPQ) ___________ Limite de concentração: ______________ PPM


- Requerida lavagem e descontaminação do local antes
da entrada _________________________________________
Sim Não IV – QUESITOS PARA ENTRADA
4 – Travamento das fontes de energia? ___________ Sim Não
- Colocação do cadeado na chave _______________________ 1 – Prover ventilação adequada? _________________
- Desconexão com uso de etiqueta _______________________
- Isolar entradas com chapas metálicas ___________________ 2 – Monitorar após ventilação? ___________________
- Bloqueando e sangrando válvulas ______________________
OBS.: _______________________________________________ 3 – Usar cinto de segurança com cabo de conexão ___
____________________________________________________
4 – Usar EPI?__________________________________
Discriminar: ______________________________________
II – ITENS OBRIGATÓRIOS ____________________________________________________
____________________________________________________
1 – Ninguém deve entrar no espaço confinado sem que sejam ____________________________________________________
atendidos todos os itens da parte IV.
5 – Manter máscara autônoma para emergência? ______
2 – Ninguém deve entrar no espaço confinado sem que uma
pessoa esteja do lado de fora mantendo contato visual/verbal 6 – Manter extintor nas proximidades? _______________
permanente. Tipo: _____________ Quantidade: _____________________

3 – Em caso de emergência, a pessoa que estiver do lado de fora 7 – Fazer monitorações periódicas? _________________
deverá primeiramente pedir ajuda e nunca entrar no local sem
usar máscara autônoma, como também, sem que uma outra
HORA
pessoa assuma o seu lugar.
O2
C.O
Expl.
Outros

TSTLucas 19
Espaço Confinado
V - TRABALHADORES

Trabalhadores orientados ? Sim Não Nome Instrutor: ____________________________________

Assinatura dos trabalhadores: _________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________________________

A autorização somente deverá ser assinada após adotadas as medidas solicitadas, estando o local pronto para o trabalho.
V I - APROVAÇÃO

Validade da autorização: _____/_____/_____ Período: _______________________________________________

_________________________________________ _____________________________________________

Encarregado / Supervisor Depto. Segurança do Trabalho


VII - FECHAMENTO

Espaço confinado limpo e livre de equipamento e pessoas e ponto para operações normais.

Data: _____/_____/_____ Hora: ________________________

_____________________________________

Encarregado/Supervisor Responsável

LIMITES DE TOLERÂNCIA PARA EXPOSIÇÃO AO CALOR


QUADRO Nº 1, ANEXO Nº3, NR-15, PORTARIA 3214/78 (IBUTG = ºC)
REGIME DE TRABALHO INTERMITENTE COM DESCANSO NO TIPO DE ATIVIDADE

PRÓPRIO LOCAL DE TRABALHO (por hora) LEVE MODERADA PESADA

Trabalho contínuo Até 30,0 Até 26,7 Até 25,0

45 minutos trabalho / 15 minutos descanso 30,1 à 30,6 26,8 à 28,0 25,1 à 25,9
30 minutos trabalho / 30 minutos descanso 30,7 à 31,4 28,1 à 29,4 26,0 à 27,9

15 minutos trabalho / 45 minutos descanso 31,5 à 32,2 29,5 à 31,1 28,0 à 30,0

Não é permitido o trabalho, sem a noção de medidas Acima de 32,2 Acima de 31,1 Acima de 30,0
adequadas de controle

TSTLucas 20
Espaço Confinado

Resumo
É obrigação do trabalhador treinado para
o desenvolvimento de atividades em espaços
confinados, conhecer os riscos aos quais está
exposto. A obediência ao planejamento
traçado e a prática das noções de segurança
adquiridas, sem dúvida, servem para minimizar
as ocorrências com danos à sua saúde ou,
muitas vezes, a morte.

TSTLucas 21