Você está na página 1de 41

CORRENTE ALTERNADA

Prof. Ms. José Batista.


Corrente contínua e alternada
Corrente contínua e alternada

Prof. José Batista


Corrente alternada

Girando

Prof. José Batista Prof. José Batista


Magnetismo
É um fenômeno de atração exercido por certos materiais sobre outros, mais
especificamente sobre o FERRO.

Prof. José Batista


Imã
São considerados ímãs, todos os materiais que apresentam a
propriedade do magnetismo. Estes podem ser ímãs naturais ou ímãs
artificiais

Prof. José Batista


Imãs ou Magnetos
Polos Magnéticos

N S
Polo Norte Polo Sul
Magnético Magnético
Linhas de força

Prof. José Batista


Imãs ou Magnetos
Polos Magnéticos

N S
Polo Norte Magnético Polo Sul Magnético

N S Repulsão S N
S N Repulsão N S
N S N S
Atração
Prof. José Batista
Indução magnética – lei de Farady

𝜀 = 𝑉. 𝐿. 𝐵. 𝑐𝑜𝑠∅
• V : velocidade
• B : campo magnético
• L : comprimento da bobina

Prof. José Batista


Eletromagnetismo

O eletromagnetismo representa o magnetismo produzido pela passagem da corrente


elétrica em um condutor.

Prof. José Batista


Eletromagnetismo – Lei de faraday
O eletromagnetismo representa o magnetismo produzido pela
passagem da corrente elétrica em um condutor.

https://www.youtube.com/watch?v=kPG5oYUnPc
Prof. José Batista
Eletromagnetismo - Lei de Lenz
O sinal negativo na expressão da lei de Faraday descreve um resultado
conhecido como lei de Lenz: “A corrente induzida em um circuito aparece
sempre com um sentido tal que o campo magnético criado tende a contrariar
a variação do fluxo magnético através da espira”.

O ímã em [A] se afasta da espira, e o sentido da corrente, de


https://www.youtube.com/watch?v=GMP14t9mgrc
acordo com a regra da mão direita, é horário, para compensar
(naturalmente) a diminuição do fluxo magnético. Em [B], o
sentido da corrente induzida é anti-horário, para reverter o
aumento do fluxo para baixo.
Prof. José Batista
Geração de energia
Corrente alternada

https://www.youtube.com/watch?v=gQyamjPrw-U
Prof. José Batista Prof. José Batista
Eletromagnetismo

Gerador de energia

Prof. José Batista


Geração de energia alternada
Corrente
* 60Hz – troca 60 vezes por segundo – UMA ONDA EM 16,6ms
W = 2πf

V1 t = 10. sen 2.3,14 ∗ 60t + θ f = 60Hz


V1 t = 10. sen 2.3,14 ∗ 60t + θ
V1 t = 10. sen 377t
Considerando o =0

Prof. José Batista


Corrente alternada

𝑖𝑝𝑖𝑐𝑜𝐴𝐶
𝑖𝑐𝑐 = 𝑖𝑒𝑓𝑖𝑐𝑎𝑧 = 𝑖𝑟𝑚𝑠 =
2

60Hz – troca 60 vezes por segundo


no Brasil - frequência

Valor
de pico

Corrente eficaz em corrente alternada produz o mesmo efeito que corrente contínua,
Por exemplo, mesma corrente produz a mesma temperatura em um resistor.

Prof. José Batista Prof. José Batista


Corrente alternada
Corrente contínua e alternada
É aquela que varia com o tempo, geralmente de forma senoidal, repetindo 60
ciclos/s ou 60 Hz (motores, geradores, transformadores, retificadores, instalações
elétricas industriais , comerciais e prediais).
60Hz – troca 60 vezes por
segundo no Brasil - frequência

16.6ms

•Pico ou Amplitude Máxima: Ponto onde a sinusóide alcança o seu valor máximo.
•Amplitude: Valor máximo atingido pela corrente elétrica.
•Pico Negativo: Ponto onde a sinusóide alcança o seu valor negativo máximo.
•Valor Zero: Ponto onde a sinusóide alcança o valor zero.
•Período: o tempo em segundos durante o qual o valor da corrente é repetido. É o intervalo
entre dois pontos sucessivas com o mesmo valor no sinusóide.

Prof. José Batista Prof. José Batista


Potência ativa
Circuito paralelo
É a potência que produz calor, ou seja, todo equipamento elétrico que produza calor
terá energia ativa. Efeito joule, aquecimento.
Exemplo: Lâmpada incandescente, ferro de passar roupa,
chuveiro elétrico, secador de cabelo, etc.
Símbolo: P
Unidade: W

Prof. José Batista Prof. José Batista


Potência reativa
A Potência Reativa (kVAr) é necessária para produzir o fluxo magnetizante para o
funcionamento dos aparelhos, é a potência que produz os efeitos de dos imás.
Por exemplo: Motores, transformadores, etc.
Símbolo: Q
Unidade: VAR

Pilha

Prof. José Batista Prof. José Batista


Potência aparente
Circuito série
Junção da potência ativa com reativa.
principais cargas consumidoras de potência ativa e reativa
Unidade: VA
Símbolo: N ou S

Prof. José Batista Prof. José Batista


Potência aparente

P. Reativa

P. aparente

P. Ativa

Prof. José Batista Prof. José Batista


Fator de potência
Circuito série
Percentual de energia ativa da potência aparente.
S= P 2 + Q2
P
FP = cos∅ =
S

Prof. José Batista


Fator de potência
Circuito série Corrente de especificação dos equipamentos elétricos:
• Cabos,
• Disjuntores
• transformadores
• Motores,
• Máquinas, etc.

Corrente aparente
Is = Ia2 + Ir 2
Is
Ia =
Fp

Prof. José Batista


Potências Monofásicas
Potência ativa
P = U. I. cos∅
Potência Reativa
𝑄 = 𝑈. 𝐼. 𝑠𝑒𝑛∅

Potência Aparente
𝑆 = 𝑈. 𝐼
Aquecimento

Campo magnético
Junção das duas

Prof. José Batista Prof. José Batista


Potência aparente
Uma certa geladeira traz as seguintes informações acerca de seu consumo:
Alimentação: 220V; consumo : 160W; corrente : 1,2A.

A) Potência aparente
B) Potência reativa
C) Potencia Ativa

Prof. José Batista Prof. José Batista


Exercício
Uma resistência com atendimento 220V tem corrente de 40A e F.P = 0,9
A) Potência aparente
B) Potencia Ativa
C) Potência Reativa

Prof. José Batista Prof. José Batista


Potência Elétrica

𝑃 = 𝑈. 𝐼. 𝑐𝑜𝑠∅
𝑃 = 220𝑥0.19𝑥0,92 ≅ 36𝑊

Prof. José Batista Prof. Ms. José Batista


Potência Elétrica

P 203 P 7500
I= = = 0,92A I= = = 34A
U 220 U 220
onde neste caso o FP = 1 onde neste caso o FP = 1

Prof. José Batista Prof. Ms. José Batista


Exercício
Uma fonte com capacidade para fornecer a potência aparente máxima de 25kVA/220V está alimentando uma
carga, constituída pelo motor C1 que consome 4.8kW com fator de potência 0.8 (atrasado) e pelo motor C2
que consome 6 kW com fator de potência 0.6 indutivo e pelo motor C3 com fp 0,75.
Determinar:
a) A parcela da potência de plena carga aparente que o fonte está fornecendo quando a chave K está
aberta?
b) A corrente de plena carga aparente que o fonte está fornecendo quando a chave K está aberta?
c) O fator de potência da carga total que está sendo alimentada quando a chave K está fechada?

C1 C2 C3

Prof. José Batista Prof. José Batista


Impedância
Reatância indutiva
Xl = 2πfL
• L_Indutância
• Unidade: Ω
L

XL

Reatância capacitiva
1
• Xc =
2πfC
• C_Capacitância
• Unidade: Ω
XC
Impedância
• Potência ativa
• Resistência _ R - Ω
• Potência reativa
• Reatância
• Indutiva _ Xl - Ω
• Capacitiva _ Xc - Ω
• Impedância
Contrário as correntes
𝑍= 𝑅2 + 𝑋𝑙 − 𝑋𝑐 2

Prof. José Batista


Comportamento da corrente
Circuito série R
Ondas de tensão (V) e
corrente (I) em fase.
Ângulo de fase φ=0°

XL
Onda de corrente (I) atrasada
em relação à onda de tensão
(V). A carga possui
característica indutiva

XC
Onda de corrente (I) Ângulo de
adiantada em relação à Fator de potência
onda de tensão (V). A
carga possui característica
capacitiva.

Prof. José Batista


Legislação do fator de potência
Circuito série
Gerador de energia

Prof. José Batista Prof. José Batista


CorreçãoCircuito
do fator série
de potência
Atualmente, regulamenta a definição, os valores de referência e a abrangência na aplicação do Fator de
Potência para faturamento do excedente de reativos de unidades consumidoras e altera a resolução aneel nº
456, de 29 de novembro de 2000, revogada pela resolução normativa nº. 414, de 9 de setembro de 2010,
onde:
 Limite mínimo de 0,85 para 0,92;
 Período de avaliação: mensal para horário;
 Faturamento da energia reativa excedente:
 De 6:00 às 24:00 horas; no mínimo 0,92 indutivo; (colocar BC)
 De 24:00 às 6:00 horas; no mínimo 0,92 capacitivo. (retirar BC)
 No Ceará:
 De 6:30 às 24:30 horas; no mínimo 0,92 indutivo;
 De 24:30 às 6:30 horas; no mínimo 0,92 capacitivo.

 Com período de integralização de 15 mim e medição de 1 hora.

Prof. José Batista Prof. José Batista


CorreçãoCircuito
do fator série
de potência
Para os consumidores o principal
objetivo é livrar-se das cobranças
de multas impostas por lei que
limita o fator de potência em
0,92, (resolução aneel nº 456, de
29 de novembro de 2000,
revogada pela resolução
normativa nº. 414, de 9 de
setembro de 2010 )

Prof. José Batista Prof. José Batista


Circuito série

Prof. José Batista Prof. José Batista


Prof. José Batista
Potência aparente

Banco de
capacitores

Prof. José Batista Prof. José Batista


Fator de potência

Correção do fator de potência - Prático


Qcap  P.(tg(acos(FPV)) - tg(acos(FPN)))

onde:
Qcap : potência reativa capacitiva em kvar
P : potência ativa da carga, em kW
FPV : fator de potência velho (atual)
FPN : fator de potência velho (desejado)

Solicitar a memória de massa a concessionária de energia


para obter P e FP1.
Prof. José Batista Prof. José Batista
Formulas Potências
𝑆 = 𝑈. 𝐼
𝑃 = 𝑆. 𝑐𝑜𝑠∅
𝑄 = 𝑆. 𝑠𝑒𝑛∅
𝑆 = 𝑃2 + 𝑄 2
𝑃
FP = 𝑐𝑜𝑠∅ =
𝑆

Prof. José Batista Prof. José Batista


Exercícios
Circuito série
Uma dada carga num circuito elétrico apresenta uma corrente eficaz de 10A, com FP=0,7
em Tensão aplicada de v(t) = 220 , 60Hz.
Determine:
a) As potências aparente, ativa e reativa da carga;
b) Fator de potência do circuito.
b) O triângulo de potências.

Prof. José Batista Prof. José Batista


Exercícios
Circuito série
Um conjunto cargas em média possui potência de 5 kW fp=0,82 indutivo opera à
plena carga. Gostaríamos de inserir um banco de capacitores no sistema para elevar o
fator de potência para 0,94.

Prof. José Batista


Exercícios
Faça uma análise das potências para as cargas do circuito da figura e determine o
fator de potência e a corrente na fonte.

Prof. José Batista Prof. José Batista