Você está na página 1de 29

Dicas de uso da

norma culta

Professora Camila Santiago


Uso de EU e MIM
Uso de EU e MIM

Só se usa o pronome eu quando funcionar como sujeito


de um verbo. Perceba, então, que o segredo é
este: analisar sintaticamente a oração; caso o pronome
funcione como sujeito, use “eu”; senão, use “mim” .

Exemplo:

“Era para eu sair mais cedo hoje”, pois o sujeito de


“sair” é o pronome “eu”;

“Ela trouxe o livro para mim”, pois o pronome não


funciona como sujeito.
Uso de EU e MIM
Devemos sempre usar a palavra “eu” (formando a expressão
“para eu”) quando após ela vir um verbo no infinitivo.

 O professor entregou o embrulho PARA MIM.


 O professor entregou o embrulho PARA EU guardar.
 PARA EU amar alguém, é preciso que também seja amado.
 Você está sempre insistindo PARA EU comprar um carro
novo.

Devemos usar a palavra “mim” quando depois dela não vier


um verbo no infinitivo:

 Você pode fazer um favor PARA MIM?


 PARA MIM, a maior felicidade foi encontrar você!
Uso de EU e MIM

Observe esta frase:

 PARA MIM, dirigir à noite é perigoso.

Como explicar o uso de PARA MIM seguido de verbo no


infinitivo?
A frase está correta. O que houve foi a inversão dos
termos da frase, um deslocamento. Veja:

 Dirigir à noite é perigoso PARA MIM.

 Dirigir à noite, PARA MIM, é perigoso.


Uso de MAU e MAL
Uso de MAU e MAL

 MAU é um adjetivo, sempre modifica um substantivo. É


antônimo de BOM. Exemplos:

Ele não é MAU aluno, mas sempre teve MAUS professores.

 Já a palavra MAL pode ocorrer como:


a) Substantivo: Isto é um MAL necessário.
b) Conjunção: MAL cheguei, vi que ela estava triste.
c) Advérbio: Eles cantam muito MAL.

MAL é antônimo de BEM.


Uso de MAS, MÁS e
MAIS
Uso de MAS, MÁS e MAIS

O uso do MAS

Trata-se de uma conjunção e introduz uma


oração que indica uma adversidade.

Exemplo:
Ela disse que compraria o livro, mas não
teve tempo de ir à livraria.
Uso de MAS, MÁS e MAIS

O uso do MÁS

Más é o feminino de maus; significa perversas,


ruins. É, portanto, um adjetivo.

Exemplos:
São pessoas más, vingativas, perigosas.
As más companhias podem trazer prejuízos.
Uso de MAS, MÁS e MAIS

O uso do MAIS

Mais é o antônimo de menos, ou seja, é um


advérbio de intensidade.

Exemplos:
Quanto mais vejo a indignação do povo
brasileiro, mais tenho esperança no país.
A pessoa mais velha é sempre mais
experiente.
Uso de HÁ e A
Estamos a três dias do final de semana.

Falei com ele há duas horas.


Uso de HÁ e A

 Na indicação de tempo passado, usa-se impessoalmente o


verbo haver.

Ex.: Ele saiu há instantes.


Ela partiu há uma hora.
Há séculos que não se vê uma coisa dessas.

 Na indicação de tempo futuro ou de espaço entre épocas,


usa-se a preposição a.

Ex.: Ela chegará daqui a instantes.


Daqui a dois anos estarei casado.
Estamos a três dias do Natal.
Uso de ONDE e
AONDE
Uso de ONDE e AONDE

 ONDE equivale a “em que lugar”. Sempre lugar físico.

Ex.: O quarto onde você descansa é do Lucas.


Onde fica o Departamento Pessoal?
Não sei onde João guardou a minha calculadora.

 AONDE equivale a “a que lugar”. Sempre utilizado com


verbos de movimento.

Ex.: Aonde Felipe vai com tanta pressa?


Você sabe aonde Gustavo pretende chegar?
A praia é o lugar aonde vou sempre.
Uso de MENOS

MENOS é um advérbio, portanto é invariável em qualquer


contexto.

Exemplos:
Haverá menos rentabilidade este mês.
As mães estavam menos preocupadas com a questão.
Agora há mais rapazes e menos garotas na loja.

Obs.: “Menas” não existe!


Uso de MEIO

Quando utilizado como um advérbio, como sinônimo de “um


pouco”, meio não admite variações. Dessa forma, mesmo que
utilizado próximo de substantivos femininos, sua forma não
pode mudar.

Exemplos:
Ela estava meio aborrecida.
As funcionárias parecem meio cansadas.
A porta estava meio aberta.
Os jogadores estavam meio machucados.
Paralelismo

Durante as quartas-de-final, o time do Brasil vai enfrentar a


Holanda.

Durante as quartas-de-final, o time do Brasil vai enfrentar a


seleção da Holanda.

Se eles comparecessem à reunião, ficaremos muito


agradecidos.

Se eles comparecessem à reunião, ficaríamos muito


agradecidos.
Paralelismo

“Preparo profissional e estimular senso crítico são metas”

“Preparo profissional e estímulo ao senso crítico são


metas”

Preciso limpar o quarto, banheiro, sala, quintal, garagem.

Preciso limpar o quarto, o banheiro, a sala, o quintal, a


garagem.
Uso dos porquês
por que
porque
por quê
porquê
Uso dos porquês

POR QUE

 Usa-se para fazer uma pergunta, direta ou indireta.


Exemplos:
Por que você não me esperou?
Quero saber por que você não me esperou.

Não sei por que fizeram isto. (por que motivo)

 É ainda utilizado em substituição a: pelo qual, pelos quais,


pela qual, pelas quais, por qual, por quais.
Exemplos:
As dificuldades por que passei... (= pelas quais)
Ignoro por que razões ela fez isso. (= por quais)
Uso dos porquês

POR QUÊ

 É também interrogativo e se emprega sempre que


vier seguido do sinal de interrogação ou de ponto final. É
utilizado no final da pergunta.

Exemplos:

Você ainda não terminou o relatório por quê?


Indaguei-lhe a razão do atraso. Não soube explicar por
quê. (o motivo)
Você está triste. Por quê?
Você está triste. Diga-me por quê.
Uso dos porquês

PORQUE

 É utilizado em sentenças que indicam causa ou explicação.


É utilizado em respostas.

Exemplos:

Por que você não me chamou?


Não o chamei porque você estava ocupado.

Não comprei a casa porque ela é muito pequena.


Não saí ontem porque estava chovendo.
Uso dos porquês

PORQUÊ

 É utilizado como substantivo, sinônimo de causa, razão,


motivo. Neste caso, é antecedido de artigo (o, os, um...)

Exemplos:

Não conheço o porquê de tudo isso.


Você entende o porquê do prejuízo?
Tudo na vida tem um porquê.
As crianças procuram os porquês dos fenômenos.
Uso de ESSE e
ESTE
Uso de ESSE e ESTE e suas variações

Indicam situação no TEMPO:

ESTE: Tempo presente


Exemplos: esta semana (a semana em curso), este mês (mês
em curso), este ano (ano em curso).

ESSE: Tempo passado próximo, recente


Exemplos: Estive em Granada em 2009. Nesse ano, visitei
toda a Andaluzia.
Uso de ESSE e ESTE e suas variações

Indicam situação no TEXTO:

ESTE: Exprime referência posterior (anuncia-se o fato que


será referido depois)

Exemplo: Lula disse ESTA frase: “Nossa política não é fazer


de conta que podemos crescer”. (Reparou? A frase é
anunciada posteriormente)

ESSE: Exprime referência anterior (o fato é referido antes)

Exemplo: “Nossa política não é fazer de conta que podemos


crescer”. ESSA frase foi dita por Lula. (Agora o pronome
“essa” retoma o que foi dito anteriormente)
Boa semana!!!

Professora Camila Santiago