Você está na página 1de 12

VSWR (Voltage Standing Wave Radio) pode ser definido como um indicador de

quantidade de sinal refletida de volta ao transmissor em um circuito RF. Para que toda potência
transmitida chegue a antena, a impedância de cabos e conectores deve ser a mesma
(casamento de impedância), do contrário teremos parte do sinal transmitido sendo refletido na
linha no ponto onde não há esse casamento.
 
Essa parte do sinal que é refletida contribui para a variação no nível do sinal que está
sendo transmitido. Deste modo podemos concluir que o VSWR poder ser utilizado como um
medidor de performance nos nossos sistemas.

Um VSWR excessivo poderia causar sérios problemas em um circuito RF, porém nos
equipamentos que trabalhamos há blocos responsáveis pelo bloqueio do sinal transmitido caso
um valor de VSWR elevado seja detectado no nosso sistema (CDU/FU).

Nos sistemas WCDMA, um valor elevado de VSWR é caracterizado pela presença


do alarme Antenna System Problem que pode ser verificado pelo Element Manager.
Normalmente o alarme de VSWR é mostrado quando há um problema no
sistema Irradiante devido principalmente a má instalação. Abaixo seguem os
maiores causadores de VSWR nos sistemas WCDMA:

 Riu danificado
 Conexões não apertadas
 Jumpers danificados (descuido na instalação)
 Acentuadas curvaturas em jumpers
 Má isolação nas conexões, permitindo a entrada de água
 Ligações incorretas dos jumpers
RRU
VISTA DE Cabo da RRU antena 2
FRENTE conectado direto a antena ANTENA
no conector com -45º VISTA DE
COSTAS
Cabo da RRU antena 1
conectado direto no Riu Apertar levemente para
onde indica RBS. A ANT 1 ANT 2 não danificar o conector da
saída ANT do Riu sai antena
para antena no
conector com +45º +45 -45
Verificar a isolação das
conexões

Raio de
curvatura dos Chave do Riu em OFF (sem TMA)
jumpers

Cuidados no manuseio e
fixação dos jumpers. Filtro ou TMA

Em algumas operadoras são


utilizados Filtros ou TMA
O EMAS não oferece a verificação de alguns parâmetros importantes, como o
VSWR. Como é indispensável a verificação de alguns destes parâmetros, há
um modo de acessá-los via Telnet. Abaixo segue um procedimento de como
fazê-lo:

1. Com a conexão ethernet estabelecida (EMAS), clique em Iniciar e em Executar. Na caixa


“Abrir” digite o texto abaixo:

telnet “Ip_nodeB” 

2. Entre com o Username e o Password:

Username: rbs 
Password: rbs 
3. Digite os comandos abaixo:

$ lhsh 000900  Nota: 000900


Slot da placa RUIF (12) ou OBIF (9)

000900> ps p* 
Será listado uma lista de dispositivos.
Neste ponto deve-se identificar qual
o éo
ua n d
setor a ser monitoradol eqverificar a qual
sí v e a ç ão
s
dev o mesmooestá i
associado.
n c Para uma
Só p osr c o u descritos
msão
Main Remote,
como: houv
e ports
R R U´s
as
com
Setor A: Port_0_dev_6

Setor B: Port_1_dev_7

Setor C: Port_2_dev_8
4. Sabendo os dev de cada setor, escolhemos o setor a realizar o VSWR e digitamos:

000900> lhsh port_x_dev_y 


onde deveremos substituir o x e y pelos valores associados a cada setor
(Ex: Verificar VSWR do setor A: lhsh port_0_dev_6)

Se o comando for digitado corretamente, o dispositivo estará conectado. Neste passo


devemos digitar a sintaxe para verificação do VSWR, que segue:

se tor
port_0_dev_6> fui get vswr 
a n d oo
el qu v e r em
ssí
Após este comando, será exibido um valor em dB que corresponde v ao e sti Loss
Return
p o t ão

apresentado pelo sistema irradiante. Este deve ser convertido
q u es VSWR,
para
ç ão .
utilizando a
em r a
tabela a seguir:
Ope
Valor de 1.44 < 1.5?
Para visualizar o VSWR nos próximos setores:

port_0_dev_6> exit

No setor B: Ou no Setor C:

000900> lhsh port_1_dev_7 000900> lhsh port_2_dev_8

port_1_dev_7> fui get vswr port_2_dev_8> fui get vswr

Supondo o valor de VSWR abaixo:


Valor de 1.59 < 1.5?

Verificar instalação dos jumpers, Riu, Filtros, TMA


Verificar isolações
Verificar conexões se bem feitas
Verificar ligações se corretas
Outros Comandos Importantes via Telnet:

fui get temp: Verifica a temperatura do equipamento

fui get faulty: Verifica os alarmes presentes

fui get devstat: Verifica vários parâmetros do Sistema Irradiante

Cabo 0

Cabo 1

Tensão nos Cabos Corrente nos Cabos


NOME TELEFONE E-MAIL REGIÃO

Adnan José Nogueira 61 9147 0427 adnan.nogueira@egs.com.br Fixo - Centro Oeste

Alan Rezende Gonçalves 31 9171 2220 alan.rezende@egs.com.br Fixo - Minas Gerais

André Adriano Quadros 11 8981 8908 andre.adriano@egs.com.br Brasil

Daniel Fernando Rezende 11 9499 6088 daniel.rezende@egs.com.br Brasil

Douglas Rabelo de Campos 11 7656 1574 douglas.rabelo@egs.com.br Fixo - São Paulo

Fábio Gomes Correa 11 8899 0995 fabio.gomes@egs.com.br Brasil

José Augusto Martins 11 9470 0662 jose.amartins@egs.com.br Brasil

Leonardo José Duarte Mendes 11 9350 5985 leonardo.duarte@egs.com.br Brasil

Luíz Henrique Vieira Costa 21 9459 9529 luiz.costa@egs.com.br Brasil


Fixo – Nordeste /
Raphael Grangeon 71 8128 5791 raphael.grangeon@egs.com.br
Norte
Fixo - Rio de
Rondineli Quinzen Ferreira 21 7674 5646 rondineli.ferreira@egs.com.br
Janeiro
William Negri 51 9371 6474 william.negri@egs.com.br Fixo - Sul