Você está na página 1de 13

LÍNGUA E VARIAÇÃO: POR UM ENSINO

DE LÍNGUA PORTUGUESA MAIS EFICAZ­­


Esquema do artigo
 Tema:

A necessidade de trabalhar o ensino de Língua Portuguesa


em sua totalidade, inserindo a noção de variação linguística.
 Objetivo:

Geral:

Demonstrar a importância de ensinar Língua Portuguesa a


partir da variedade existente na língua, bem como a
diferenciação entre o português padrão de Portugal e do
Brasil.
 Específicos:

o Descrever o que o ensino de Língua Portuguesa envolve;


o Diferenciar o Português padrão do Brasil e de Portugal;
o Identificar como tem ocorrido esse ensino de LP nas
escolas de Manaus;
o Relacionar a variação linguística ao ensino de Língua
Portuguesa;
o Elaborar sugestões como trabalhar oralidade, escrita e
gramática a partir da variação linguística.
 Justificativa

As aulas de Português têm se limitado ao ensino de regras gramaticais

que parecem não fazer parte do mesmo sistema linguístico que o aluno

participa. Este por sua vez, tem cada vez mais fixa em sua cabeça a ideia

que não sabe português por ver-se diante de regras que não se aplicam

muitas vezes até na escrita. Isto ocorre devido à confusão entre o que seria

LP padrão do Brasil e a LP de Portugal, permanecendo assim em nossa

gramática, e consequentemente em nosso ensino, regras gramaticais que

somente se aplicam em documentos extremamente formais, ficando dessa

forma bem longe da realidade dos alunos, que não se identificam mais

como integrantes desse sistema denominado Língua Portuguesa.


 Métodos

Esta pesquisa realizar-se-á através de uma metodologia


descritiva e analítica, com uma seção baseada em uma
pesquisa desenvolvida ao longo do mês de fevereiro através
da aplicação de um questionário acerca do ensino de Língua
Portuguesa nas escolas de Manaus – sejam públicas ou
particulares.

Para realizar a descrição e análise acerca da atual situação do


ensino de Língua Portuguesa, se utilizará como pressuposto
teórico principal as considerações de Irandé Antunes, Marcos
Bagno, Mário Perini, Odenildo Sena, Rubem Alves e os PCN´s.
O artigo
 Introdução
 1. O ensino de Língua Portuguesa.
 1.1O ensino de língua portuguesa / brasileira
 1.2 Como tem ocorrido esse ensino de língua
portuguesa nas escolas de Manaus?
 2. O ensino da variação linguística.
 3.0 Sugestões de adequação do ensino de Língua
Portuguesa ao uso que o aluno faz da mesma.
 Conclusão
O ensino de Língua Portuguesa

 Triângulo educacional: aluno – objeto de


ensino – modo como esse ensino ocorre.
 Assumir o caráter interacional da linguagem.
 Breve abordagem do que é ensinar Língua
Portuguesa em sua totalidade.
O ensino de LP brasileira/portuguesa

 Principais diferenças.
 Fatos da “nossa” gramática.
 Por que é prejudicial essa não diferenciação
entre o português de Portugal e o do Brasil.
Como tem ocorrido esse ensino de Língua
Portuguesa nas escolas de Manaus?

 Dados da pesquisa.

 Problemática nos professores ou


problemática no ensino;
O ensino da variação linguística

 A importância de trabalhar a variação


linguística em sala de aula.
 Como apresentar essa variação de forma leve
e prática.
Sugestões de adequação do ensino

 Atividades que envolvam oralidade, produção


textual, leitura, conteúdo gramatical e
diversão.
“Bons professores, como a aranha, sabem que lições, essas teias
de palavras, não podem ser tecidas no vazio. Elas precisam de
fundamentos. Os fios, por finos e leves que sejam, tem de estar
amarrados a coisas sólidas: árvores, paredes, caibros. Se as
amarras são cortadas, a teia é soprada pelo vento, e a aranha
perde a casa. Professores sabem que isso serve também para as
palavras: separadas das coisas elas perdem seu sentido. Por si
mesmas, elas não se sustentam. Como acontece com a teia de
aranha, se suas amarras as coisas sólidas são cortadas, elas se
tornam sons vazios: nonsense.” (ALVES, 2001)
Referências
ALVES, Rubem. Conversas com quem gosta de ensinar. 5ª. Ed. Campinas: Papirus,

2000.

___________. Lições de feitiçaria. São Paulo. Edições Loyola, 2001.

ANTUNES, Irandé. Aula de Português: encontro e interação. São Paulo. Parábola

editorial, 2003.

BAGNO, Marcos. Português ou Brasileiro?: Um convite à pesquisa. São Paulo: Parábola,

2004.

______________. Preconceito linguístico. 49ª. Ed. São Paulo, Edições Loyola, 2007.

LUFT, Celso Pedro. Língua e liberdade. 3a ed., São Paulo, Ática, 1994.

PERINI, Mário A. Gramática descritiva do português. 2a ed., São Paulo, Ática, 1996.

______________ Sofrendo a gramática. São Paulo, Ática, 1997.

SENA, Odenildo. Palavra, poder e ensino da língua. 2ª ed., Manaus, Editora Valer, 2001.