2009/2010

Escola E.B 2,3 Dr. António Francisco Colaço Língua Portuguesa – 8º Ano

á
Prof. Paulo Mota

Ficha de Interpretação

1º Período

Parábola dos sete vimes
Era uma vez um pai que tinha sete filhos. Quando estava para morrer, chamou-os todos sete e disse-lhes assim:  Filhos, já sei que não posso durar muito; mas, antes de morrer, quero que cada um de vós me vá buscar um vime1 seco e mo traga aqui.  Eu também?  perguntou o mais pequeno, que só tinha 4 anos. O mais velho tinha 25, e era um rapaz muito reforçado e o mais valente da freguesia.  Tu também  respondeu o pai ao mais pequeno. Saíram os sete filhos; e daí a pouco tornaram a voltar, trazendo cada um o seu vime seco. O pai pegou no vime que trouxe o filho mais velho, e entregou-o ao mais novinho, dizendo-lhe:  Parte esse vime. O pequeno partiu o vime, e não lhe custou nada a partir. Depois o pai entregou outro ao filho mais novo, e disse-lhe:  Agora, parte também esse. O pequeno partiu-o; e partiu, um a um, todos os outros, que o pai lhe foi entregando, e não lhe custou nada a parti-los todos. Partindo o último, o pai disse outra vez aos filhos:  Agora ide por outro vime e trazei-mo. Os filhos tornaram a sair, e dali a pouco estavam outra vez ao pé do pai, cada um com o seu vime.  Agora dai-mos cá  disse o pai. E dos vimes todos fez um feixe2, atando-os com um vincelho3. E voltando-se para o filho mais velho, disselhe assim:  Toma este feixe! Parte-o! O filho empregou quanta força tinha, mas não foi capaz de partir o feixe.  Não podes?  perguntou ele ao filho.  Não, meu pai, não posso.  E algum de vós é capaz de o partir? Experimentai. Não foi nenhum capaz de o partir, nem dois juntos, nem três, nem todos juntos. O pai disse-lhes então:

vime – vara tenra e flexível usada na fabricação dos cestos. vincelho – Atilho de vime 3 feixe – molho
1 2

facilmente sereis vencidos. 1. lembrai-vos disto e do que vos vou dizer: enquanto vós todos estiverdes unidos. e como não houve forças que os desunissem. 1. fostes capazes de partir o feixe. recorrendo. nem vós. ou reine entre vós a desunião. porque viveram sempre em boa irmandade ajudando-se sempre uns aos outros. ninguém zombará de vós. Acabou de dizer isto e morreu  e os filhos foram muito felizes. “Era uma vez um pai que tinha sete filhos. Meus filhos. 2.4. Dê um exemplo para cada um deles. Caracterize essa personagem de forma completa. também nunca houve forças que os vencessem. 4. Que membros desta família são destacados no conto? Justifique esse destaque dado pelo texto a tais personagens. 5.1. 1. 1. o que representa cada vime? E o feixe? 2. Batendo ferro é que se fica ferreiro.2. Pois bem. Identifique os modos de apresentação da narrativa presentes no conto. Transcreva do texto as informações que lhe são fornecidas sobre essas personagens. Dos provérbios a seguir apresentados. 1. Classifique o narrador quanto à sua presença. enquanto os partiu um a um. assinale com um  os que de uma forma ou outra se relacionam com o ensinamento moral da “Parábola dos sete vimes”. exactamente. Segundo o conto. 6. nem vos fará mal. A união faz a força. o mais pequenino de vós partiu sem lhe custar nada todos os vimes. quando e onde se desenrola esta história? Porquê? 3. Identifique a personagem principal do texto.1.” 1.1. A pressa é inimiga da perfeição. Justifique. . Mas logo que vos separeis. Consegue dizer. ou vencerá. Retire passagens do conto que comprovem essa indefinição do tempo e do espaço. Qual é o ensinamento que o pai pretende dar aos filhos? Como consegue prová-lo através das figuras do vime e do feixe? 3. se possível.5. ao texto. e o mais velho de vós não pôde parti-los todos juntos. todos juntos.3. como irmãos que sois.

que de bravo me guardo eu. . Guarda te do homem que não fala e do cão que não ladra. Falar sem pensar é atirar sem apontar. Errar é humano. De boi manso me guarde Deus.Cobra que não anda não apanha sapo.