Você está na página 1de 656

QUADRADOS, DE BORBA

§1

N 1 CATARINA QUADRADO filha de

Sande

casou com Fernão Rodrigues

2

Diogo Quadrado

2

Guiomar Quadrado casou em 1512 com João Álvares fº. de B.el Luís Álvares e Catarina Sanches ela morreu em 1549 s.m.n.

2

Isabel Quadrado c.c. Gracia Mendes morreu com testamento em 1589 s.m.n.

N 2 DIOGO QUADRADO fº. de Catarina Quadrado N 1 casou na Matriz de Borba em 1562 com Inês

Álvares filha de João Vaz e Catarina Martins

3 Isabel Quadrado c.c. Álvaro Lopes Franco fº. de Gonçalo Franco no ttº. de Francos § 2

§ 2

N

1 MANUEL QUADRADO fº. de

casou com Maria Lopes

 

2

Manuel Quadrado

2

Gaspar Rodrigues Quadrado § 3

N

2 MANUEL QUADRADO fº. de Manuel Quadrado N 1 casou em 1678 com Catarina Panasco filha de

António Rodrigues Panasco e Catarina Rodrigues no ttº. de Panascos § 1 N 3

3

Padre Lourenço Panasco

3

Padre Manuel Quadrado morreu em 1792

3

Padre António Quadrado morreu em 1759

3

Leonor Panasco c.c. José da Silva já viúvo de Joana Leonor Valadares s.m.n.

3

Maria Panasco

§ 3

N 2 GASPAR RODRIGUES QUADRADO fº. de Manuel Quadrado N 1 do § 2. Casou em 1688 com

Francisca Silveira filha de Domingos Rodrigues e Maria Silveira

 

3

António Quadrado

3

João Quadrado

 

§ 4

N

1 INÊS QUADRADO filha de

casou com Brás Carvalho ou Carneiro

 

2

António Quadrado casou em 1574 com Isabel Afonso filha de Manuel Afonso e Inês Francisca s.m.n.

2

Maria Quadrado

N

2 MARIA QUADRADO filha de Inês Quadrado N 1 casou em 1564 com André Rodrigues fº. de Lopo

Fernandes e Guiomar Afonso

3 Guiomar Quadrado c.c. Manuel Rodrigues em 1591 fº. de António Gaspar e de Maria Dias s.m.n.

QUADROS

N 1 ALONSO DE QUADROS descendente de Pedro Ilhão que se achou na tomada de Toledo donde

vem os Duques de Alva, o qual Pedro Ilhão era casado com Urraca Pires de Quadros. Foi o dito Alonso de Quadros Fidalgo Ilustre que passou a este Reino por um homizio no tempo que governava o Infante D. Pedro, sendo Alcaide Mor de Sevilha, a 24 da dita terra; outros dizem passara a

este Reino pelo querer matar o Rei D. Pedro Cruel, assim como fez a outros Fidalgos que eram parciais de seu irmão 1 .

2

Aires Gomes de Quadros

2

Brites de Quadros mulher de Nuno Gil Barreto teve

3

Leonor Gomes de Quadros mulher de João Nunes Cardoso no ttº. de Gouveias § 50 N 7 o que é erro

2

Catarina Gomes de Quadros mulher de Diogo Henriques no ttº. de Henriques § 11 N 1

N 2 AIRES GOMES DE QUADROS fº. de Alonso de Quadros N 1 foi Fidalgo da Casa do Infante D.

Pedro Escrivão dos Contos de Aveiro e Vedor da Fazenda do Rei D. Afonso V. Casou com Brites Gil Barreto filha de André Gil Barreto e sua mulher D. Antónia de Melo no ttº. de Barretos § 2 N 11

3

Aires Gomes de Quadros

3

Fernão Gomes de Quadros § 12

3

Fr. Tomás de Quadros, Domenico

3

Teresa Gomes de Quadros § 2

3

Catarina Gomes de Quadros mulher de Diogo Henriques que acima fazemos irmã de seu pai o que é mais certo

3

Leonor Gomes mulher de João Nunes Cardoso que acima fazemos filha de sua tia o que é mais certo no ttº. de Gouveias § 50 N 7 c.g.

N 3 AIRES GOMES DE QUADROS fº. de Aires Gomes N 2 foi Juíz dos Órfãos de Aveiro onde o matou

um escrivão no ano de 1485 por lhe dar uma bofetada. Casou com Maria Henriques filha de Henrique

Dias Flamengo e morador em Aveiro, e sua mulher Maria Juzarte, que era irmã de Diogo Henrique acima e ttº. de Henriques § 11

4

André de Quadros

4

Aires Gomes de Quadros morto por um seu irmão

4

Diogo Gomes de Quadros

4

António Fernandes de Quadros casado com Genebra de Azevedo filha de Lopo Fernandes de Azevedo e sua mulher Brites Afonso segundo alguns no ttº. de Gouveias § 55 N 9 c.g. o que não seguimos

N 4 ANDRÉ DE QUADROS fº. de Aires Gomes N 3 foi Juíz dos Órfãos de Aveiro no ano de 1523 e Juíz

de Fora de Viseu, e depois Provedor das Lezírias no ano de 1515, aforou André de Quadros ao Duque de

Aveiro D. Jorge uma Lezíria chamada a Ilha de Monte Farinha que é quase uma légua cercada de Água Salgada; foi André de Quadros Fidalgo da Casa Real e casou com Isabel Pereira ou Joana Pereira

5

Simão de Quadros

5

D. Manuel de Quadros Bispo da Guarda reformador da Universidade Inquisidor Geral o 1º que fez auto de fé

5

Jerónimo ou João de Quadros § 13

5

António de Quadros Padre da Companhia passou a Índia onde foi Provincial 14 anos; El Rei D. João III mandou voltasse ao Reino digo votasse em todos os negócios de Estado.

5

D. Catarina, sem estado

5

Filhas Freiras

N 5 SIMÃO DE QUADROS fº. de André de Quadros foi Provedor das Lezírias e casou em Ceuta com D.

Joana Pereira

6

Manuel de Quadros morreu com el Rei D. Sebastião

6

André de Quadros

1 Dizem que estando o Rei D. Fernando que ganhou Sevilha em Conselho com grandes do seu Reino foi chamado um destes para saber dele certas coisas, e ardiz para a guerra o qual falou diante do Rei tão bem e deu tais razões que o Rei disse muito lhe quadrava essa razão = disto lhe começaram a chamar Quadros e lhe deu o Rei Armas conformes com o apelido.

N 6 ANDRÉ DE QUADROS fº. de Simão de Quadros N 5 foi Provedor das Lezírias de Santarém foi

cativo na de Alcácer vendeu a Leziria da Ilha do Monte Farinha a Rui Lopes de Magalhães no ano de 1616 História Genealógica Tomo 12 pag. 58 N 18. Casou com D. Maria filha de Manuel Correia Baharem, e sua mulher D. Joana de Tavora no ttº. de

7

Simão de Quadros s.g.

7

Miguel de Quadros

N 7 MIGUEL DE QUADROS fº. de André de Quadros N 6 casou com D. Maria filha de António Pereira

Capitão de Tânger, e sua mulher D. Mariana de Portugal

8

António de Quadros s.g.

8

André de Quadros s.g.

8

Manuel de Quadros s.g.

8

D. Luísa de Portugal

N 8 D. LUÍSA DE PORTUGAL filha de Miguel de Quadros N 7 sucedeu a seu pai Miguel de Quadros.

Vendeu o ofício de Provedor das Lezírias e casou com D. Pedro de Almeida fº. de D. António de Almeida

Comendador de São Martinho de Soalheira (Ver História Genealógica Tomo 10 pag. 894)

9 D. Cecília Maria de Portugal mulher de Roque da Costa Barreto fº. de Nuno Álvares da Costa no ttº. de Barretos § 20 N 22.

FIQUEI AQUI NAS CORRECÇÕES

§ 2

VÍNCULO DOS SANTOS MARTIRES DE AVEIRO

N 3 TERESA GOMES DE QUADROS filha de Aires Gomes de Quadros N 2 do § 1 casou com Vasco

Henriques Esteves da Veiga fº. de Henrique Esteves da Veiga, e sua mulher D. Felipa Nunes Cardoso no ttº. de Esteves da Veiga § 1 N 4

4

Francisco Henriques de Quadros

4

Manuel Henriques Barreto, s.g.

4

D. Maria Henriques freira nas Donas de Santarém

N 4 FRANCISCO HENRIQUES DE QUADROS fº. de Teresa Gomes de Quadros N 3 foi Dezembargador no Porto e casou com D. Catarina Correia filha 1ª de Vicente Correia Montenegro

Fidalgo da Casa Real e sua mulher D. Maria Pais Cardoso filha de João Fernandes Cardoso e D. Isabel de Figueiredo no ttº. de Monteiros § 19 por cujo casamento foi Francisco Henriques Sr. de um Prazo que pelos anos de 1750 possuía seu descendentes Miguel Patrício no §

5 D. Brites Henriques Correia

N 5 D. BRITES HENRIQUES CORREIA filha de Francisco Henriques N 4 casou 2 vezes a 1ª com

Manuel da Silveira de Sá s.g. casou 2ª vez com André Ribeiro Fidalgo da Casa Real fº. de Manuel Ribeiro e sua mulher D. Maria Annes, e neto de João Álvares Ribeiro, e sua mulher D. Isabel Pais filha de Gomes Pais de Barros Juíz da Alfândega do Porto e 2º neto de Fernão Ribeiro ttº. de Carneiros § 61 N 13 ttº. de Pintos § 258 N 14 no ttº. de Pericões § 2 N 2

6 D. Catarina Correia da Veiga

N 6 D. CATARINA CORREIA DA VEIGA filha de D. Brites Henriques N 5 sucedeu na Casa de seu pai

e casou em 1588 com seu primo em 2º grau António Rangel Juíz da Alfândega de Aveiro e foram

dispensados por Xisto 5º em 1588 fº. de Miguel André Rangel, e sua mulher D. Maria Pericão esta irmã

de Miguel Pires Pericão casado com D. Isabel, ou Catarina Miguéis Rangel filha de Miguel Fernandes

Rangel, e D. Antónia Pires c.g. filhos ambos de Pedro Annes Pericão ttº. de Rangeis § 42 N 3 (V.e este ttº. § 7 N 8 na margem)

7

João Correia de Quadros

7

Miguel Correia de Quadros

7

Francisco Henriques de Quadros § 7

7

Manuel Henriques de Quadros s.g.

7

João Henriques de Quadros Padre da Companhia

N 7 MIGUEL CORREIA DE QUADROS fº. de D. Catarina da Veiga N 6 sucedeu em parte da Casa de

seus pais e no Ofício de Juíz da Alfândega de Aveiro. Casou com D. Luísa de Almeida filha de Manuel Jorge da Costa, e D. Jerónima da Costa de Almeida

8

António Rangel de Quadros

8

Francisco Correia de Quadros Clérigo

8

Gregório casou duas vezes s.g.

8

D. Maria da Costa § 6

8

D. Jerónima da Costa Srª. da quinta de S. Gregório casou duas vezes s.g.

N 8 ANTÓNIO RANGEL DE QUADROS fº. de Miguel Correia de Quadros N 7 casou no ano de 1659

com dote de 7$50 cruzados com D. Ana da Veiga Cardoso filha H. de Manuel Soeiro Cardoso Sr. da quinta da Arada, e D. Antónia da Veiga neta paterna de João Gomes da Silveira, e D. Jacinta Coelho

Cardoso

9

Miguel Rangel de Quadros

9

D. Catarina Correia Rangel § 3

9

D. Antónia da Veiga § 4

9

D. Brites Rangel de Quadros mulher de Francisco Cardoso Coelho Sr. de um Morgado em Vagos s.g.

9

D. Maria Custódia § 5

N 9 MIGUEL RANGEL DE QUADROS fº. de António Rangel de Quadros N 8 nasceu em 1685, sucedeu

na Casa de seu pai e casou com D. Mariana Pereira Varela filha de Manuel Varela Pacheco, e D. Bárbara Pereira filha de Manuel dos Reis Vidas, e D. Antónia Pereira

10

João António Rangel Varela casado com sua prima D. Brites Maria de Castanheda filha de Manuel de Castanheda Cabral, e sua mulher D. Custódia no § 5 N 9 s.g.

10

D. Brites Isabel Varela de Quadros nasceu em 1693

N 10 D. BRITES ISABEL VARELA DE QUADROS filha que veio a ser H. de Miguel Rangel de

Quadros N 9 deste § 2 casou com seu primo Simão Pedro da Costa e Tavora (foi Simão Pedro da Costa Sr. do Morgado dos Santos Mártires de Aveiro, e da Capela de S. José da cidade de Évora), fº. de Manuel Jorge da Costa e sua 2ª mulher D. Joana de Tavora de Azevedo filha de Miguel da Silva Chamorro, e sua mulher D. Mariana de Tavora Veloso

11

António Veríssimo da Costa e Tavora

11

João António da Costa e Tavora frade Bernardo nasceu em 1732

11

Miguel Rangel de Quadros nasceu em 1736 morreu novo

11

José de Tavora de Quadros nasceu em 1739

11

D. Mariana Joaquina casou com Miguel Patrício Cabral Rangel c.g. neste ttº. § 8 N 10

11

D. Catarina Joana de Tavora freira em Sá de Aveiro

11

D. Joana Inês de Tavora casou com António Rangel de Quadros neste ttº. § 11 N 10

11

D. Ana Antónia de Tavora nasceu em 1722

11

D. Teresa Margarida nasceu em 1729

11

D. Brites Isabel nasceu em 1734

N 11 ANTÓNIO VERISSIMO DA COSTA E TAVORA fº. de D. Brites Isabel N 10 nasceu em 1727 (Sr,

dos ditos Morgados). Casou com D. Inês Coronel de Vasconcelos e Almeida filha de Romualdo de Almeida da Silveira Matoso Sr. do Morgado da Oliveirinha junto de Aveiro, e D. Joana Inácia Coronel (ver Costado fl. 178 Tomo 4º)

12 Miguel Rangel nasceu em 1761

N 12 MIGUEL RANGEL fº. de António Veríssimo N 11 (Sr. dos ditos Morgados e Capitão Mor das

Ordenanças de Aveiro). Casou com D. Maria Bárbara Rangel de Quadros filha de João Rangel de Quadros e sua mulher D. Margarida Flavia de Queirós neste ttº § 7 N 11

13

António Máximo da Costa Monteiro

13

José

13

Diogo

N

13 ANTÓNIO MÁXIMO DA COSTA MONTEIRO RANGEL DE QUADROS fº. de Miguel Rangel

de

Quadros é imediato sucessor ao Morgado dos Santos Mártires de Aveiro e da Capela de S. José da

cidade de Évora Major do Regimento de Melicias de Oliveira de Azeméis. Casou em Janeiro de 1813

com sua 2ª prima D. Maria Amália de Vasconcelos Fragoso natural de Famalicão filha de Manuel João Nunes Fragoso Capitão Mor de Sangalhos e sua mulher D. Joana Rita de Vasconcelos.

§ 3

N 9 D. CATARINA CORREIA RANGEL DE QUADROS filha de António Rangel de Quadros N 8 do §

2 casou a 1ª vez com Diogo de Oliveira Rangel fº. H. de Francisco de Oliveira Rangel e D. Sebastiana

Pestrelo natural de Alenquer filha de Domingos da Fonseca, e D. Isabel Pestrelo ttº. de Rangeis § 43 N 5 (ver § 7 N 8)

10 D. Inês Pestrelo Rangel mulher de seu primo Luís Francisco Rangel fº. de Miguel Rangel de

Quadros no § 7 N 9 Casou 2ª vez com seu primo Carlos Ribeiro da Maia da Gama fº. de Pedro Ribeiro de Oliveira, e D. Luísa

da

Gama no § 6 N 9; foi Carelos Ribeiro Juíz da Alfândega de Aveiro

 

10

Luís da Gama Ribeiro Rangel

10

D. Luísa Jerónima Gama casada com seu parente João Pedro da Costa e Tavora fº. de Manuel Jorge da Costa, e D. Joana de Tavora, s.g.

N

10 LUÍS DA GAMA RIBEIRO RANGEL fº. de D. Catarina Correia Rangel N 9 foi Fidalgo da Casa

Real e Capitão Mor de Aveiro e Juíz da Alfândega da dita vila Superintende das Caudelarias. Não casou e teve B.

11

D. Luísa Inês Antónia da Gama e Quadros casou mal s.g.

11

D. Antónia recolhida em Celas.

MORGADO DA ARADA

§ 4

N 9 D. ANTÓNIA DA VEIGA E QUADROS filha de António Rangel de Quadros N 8 do § 2. Casou em

Anção com António Barbosa de Novais Capitão Mor da dita vila fº. de Agostinho Barbosa de Novais, e

D.

Helena de Morais Rego

10

D. Catarina Bernarda de Barbosa

N

10 D. CATARINA BERNARDA DE BARBOSA E QUADROS filha de D. Antónia da Veiga N 9

sucedeu na Casa de seu pai e casou na quinta da Arada de que fora Sr. seu avô Manuel Soeiro Cardoso c.c. Mateus da Silveira fº. de João Gomes da Silveira e D. Jacinta Coelho Cardoso

11

João Agostinho da Silveira Barbosa e Quadros s.g.

11

Francisco Barbosa da Silveira Cardoso de Meneses

11

D. Antónia Barbosa de Quadros nasceu em 1729

N 11 FRANCISCO BARBOSA DA SILVEIRA fº. de D. Catarina Bernarda N 10 (Sr. do Morgado da

Arada e Anção e Carril ve. § 2 N 8). Casou com sua prima D. Maria Isabel Rangel de Quadros filha de

António Rangel e D. Joana neste ttº. § 11 N 10

12

Agostinho Barbosa de Novais Pimentel

12

João Agostinho Barbosa Cardoso de Meneses

12

D. Maria

N 12 JOÃO AGOSTINHO BARBOSA DA SILVEIRA CARDOSO DE MENESES fº. de Francisco

Barbosa da Silveira N 11 nasceu em Fevereiro de 1788 é formado na Universidade, Sr. das Casas da Arda

e Ancão. Está solteiro em 1814. Casou com D. Joana Leopoldina de Meireles Leite Mascarenhas e

Gundar filha de Francisco de Meireles Leite Fidalgo Cavaleiro e Sr. da Casa de Santo Antoninho em

Basto no ttº. de Ribeiros §

N

§ 5

SR.ES DO PRAZO DE S. SILVESTRE

N 9 D. MARIA CUSTÓDIA DE QUADROS filha de António Rangel de Quadros N 8 do § 2 casou com

Manuel de Castanheda Cabral Belo de Moura e Horta Sargento Mor da Comarca de Coimbra Cavº. da

Ordem de Cristo Sr. do Prazo de S. Silvestre e seu Padroado por compra que fez ao Marquês de Marialva

fº. de Francisco Cabral Belo Capitão de Mar e Guerra, e D. Maria de Castanheda e Moura e Horta

10 Francisco Caetano Cabral

10

António Rangel de Quadros § 11

10

Miguel Patrício Cabral § 8

10

D. Ana, freira em Jesus de Aveiro

10

D. Ursula, o mesmo

10

D. Brites Margarida de Castanheda casada com João António Rangel Varela neste ttº. § 2 N 9 s.g.

N 10 FRANCISCO CAETANO CABRAL DE MOURA E HORTA fº. de D. Maria Custódia N 9 foi

Cavaleiro da Ordem de Cristo Sr. do Prazo de S. Silvestre e seu Padroado. Casou em Penadono com D. Antónia Luísa Pereira Coutinho filha de Luís Pereira Coutinho Fidalgo da Casa Real e sua mulher D. Feleciana de Vilhena Pereira Coutinho no ttº. de Pereiras § 77 N 5 c.g.

11 Francisco Manuel Cabral

N 11 FRANCISCO MANUEL CABRAL fº. de Francisco Caetano N 10 é M.e de Campo de auxiliares e

casou com D. Antónia de Nápoles, de Viseu filha de Francisco Xavier de Nápoles Sr. da Casa de Penacova e sua mulher D. Francisca de Nápoles e Lemos no ttº. de Napoles § 6 N 10 (ver Tomo 1º. De Costados fl. 91)

12

Manuel António Cabral de Napoles

12

D.

mulher de Francisco Barreto Perdigão Vilasboas de Goes Prº. do

Prº. dos Pereiras

12

Luís Xavier de Napoles Cónego na Sé de Coimbra

12

João de Napoles Prior da Igreja de S. Silvestre

12

João Bernardo Provedor actual de Coimbra.

§ 6

N 8 D. MARIA DA COSTA DE QUADROS fº. de Miguel Correia de Quadros N 7 do § 2 levou em dote

o Ofício de Juíz da Alfândega de Aveiro. Casou com João da Gama da Maia

9 D. Luísa da Gama

N 9 D. LUÍSA DA GAMA filha de D. Maria da Costa N 8 casou com Pedro Ribeiro de Oliveira

10 Carelos Ribeiro da Maia que foi Juíz da Alfândega de Aveiro casado com sua prima D. Catarina

Correia Rangel de quem foi 2º marido neste ttº. § 3 N 9 c.g. que lá corre.

RANGEIS DE AVEIRO

§ 7

N 7 FRANCISCO HENRIQUES DE QUADROS fº. de Catarina Correia da Veiga N 6 do § 2 casou com

D. Madalena Viegas de Macedo filha de António Rabelo Queimado e D. Felipa de Macedo Viegas no ttº.

de

Pinhos

 
 

8

Miguel Rangel de Quadros

8

D. António da Encarnação Cónego Regular

8

Fr. Francisco Frade Bernardo

8

D. Felipa Rangel mulher de Henrique Pereira de Magalhães s.g.

N

8 MIGUEL RANGEL DE QUADROS fº. de Francisco Henriques N 7 foi 2º Administrador do

Morgado dos Rangeis de Aveiro por não ter seu cunhado Henrique Pereira filhos; foi Miguel Rangel

Procurador pela vila de Aveiro nas Cortes que se fizeram em Lisboa em 1697 em que se jurou Príncipe e depois Rei D. João V. Casou com sua prima D. Inês Pestrelo de Oliveira Rangel filha de Francisco de Oliveira Rangel 2 e D. Sebastiana Pestrelo natural de Alenquer filha esta de Domingos da Fonseca e sua mulher D. Isabel Pestrelo filha de Jerónimo Pedroso ttº. de Rangeis § 43 N 5 (ver § 3 N 9).

9 Luís Francisco Rangel Pestrelo de Quadros

N 9 LUÍS FRANCISCO RANGEL PESTRELO DE QUADROS fº. de Miguel Rangel de Quadros N 8 foi

Cavaleiro da Ordem de Cristo, 3º Administrador do Morgado dos Rangeis de Aveiro. Casou com sua

prima D. Inês Pestrelo Rangel filha única de Diogo de Oliveira Rangel 1º marido de D. Catarina Correia Rangel neste ttº. § 3 N 9

10 Diogo Luís Rangel

2 Francisco de Oliveira Rangel acima Sub N 8 era filho de Diogo de Oliveira Rangel e sua prima D. Catarina Rangel filha de António Pires Pericão ver neste ttº. § 2 N 6.

10

Francisco Luís Pestrelo § 10

10

Miguel Rangel de Quadros, morreu novo

10

D. Joana, freira em Sá de Aveiro

10

D. Luísa, o mesmo

N 10 DIOGO LUÍS ANGEL PESTRELO DE QUADROS fº. de Luís Francisco Rangel N 9 nasceu no

ano de 1700 e sucedeu na Casa de seu pai, e Morgado dos Rangeis. Casou em 1722 em Torres Novas com

D. Catarina Maria Inácia Mascarenhas Pereira da Silva filha de João de Mesquita da Silva Moço Fidalgo

da Casa Real Comendador das Gontijas e Valada na Ordem de Cristo, e sua mulher D. Joana Luísa Maria

Mascarenhas Pereira natural de Vila Viçosa filha de Pedro Mascarenhas da Gama e Brito Pereira Moço

Fidalgo da Casa Real e D. Maria Teresa Teles Landim no ttº. de Mascarenhas § 22 N 16

11

João Luís Rangel Pestrelo

11

Luís Francisco Rangel

11

João de Mesquita de Quadros

11

D. Ana Rita Quitéria

11

D. Teresa Josefa Joaquina

11

D. Inês Antónia Mascarenhas § 9

N

11 JOSÉ LUÍS RANGEL PESTRELO DE QUADROS fº. de Diogo Luís Rangel N 10 sucedeu na Casa

de

seu pai (Sr. da Casa dos Rangeis de Aveiro, e da dos Queirozes de Mesãofrio por sua mulher). Casou

em Mesãofrio com D. Margarida Favia de Faria Andrade e Queirós filha de João de Queirós Cerqueira de

Azevedo e Vasconcelos, e sua mulher D. Josefa Jacinta Monteiro de Mesãofrio

12

José Maria Rangel de Quadros

12

João Rangel

12

D. Maria Bárbara mulher de Miguel Rangel neste ttº. § 2 N 12 c.g.

12

D.

12

, frade Bernardo

12

, frade Franciscano

N 12 JOSÉ MARIA RANGEL DE QUADROS MASCARENHAS fº. de José Luís Rangel N 11 é Sr. do

Morgado dos Rangeis de Aveiro e dos Queirozes de Mesãofrio, está reformado em Major de Cavalaria tem o Foro de Fidalgo Cavaleiro por Alvará de 29 de Novembro de 1802, e o do hábito de Cristo. Casou em 1801 com D. Antónia Ermelinda de Alpoim e Meneses filha de Francisco Xavier de Alpoim Fidalgo

da Casa Real e sua mulher D. Jerónima Teresa de Carvalho e Meneses no ttº. de Costas § 13 N 12 e ttº. de

Felgueiras §

13

D. Maria Augusta c.c. Aires Guedes Coutinho Garrido Pprocurador em Cortes em 1828 e teve

14

José Guedes de Alpoim Garrido

14

António Guedes de Alpoim Garrido

13

José Luís Rangel

13

Francisco Rangel

13

Diogo de Alpoim Capitão dos Voluntários Realistas de Aveiro

13

D. Maria Amália

13

D. Maria Hermínia

N 13 JOSÉ LUÍS RANGEL DE QUADROS DE ALPOIM fº. de José Maria Rangel N 12 é Fidalgo

Cavaleiro da Casa Real, com carta supletaria de serviço no Paço Comendador da Ordem de Cristo

Tenente Coronel dos Realistas de Aveiro e Sr. da Casa do Carmo.

§ 8

N 10 MIGUEL PATRÍCIO CABRAL RANGEL DE QUADROS fº. de D. Maria Custódia de Quadros N

9 do § 5. Casou com D. Mariana Joaquina de Tavora que nasceu em 1717 filha de Simão Pedro da Costa e Tavora e sua prima D. Brites Isabel Varela N 10 do § 2

11

Inácio Manuel

11

Francisco Manuel Cabral, bêbado

11

Manuel de Castanheda Cabral, solteiro

N

11 INÁCIO MANUEL CABRAL RANGEL fº. de Miguel Patrício N 10 casou com sua prima D.

Teresa Inês Rangel filha de Francisco Luís Pestrelo e sua mulher D. Joana filha esta de António Freire neste ttº. § 10 N 10 por ora s.g.

§ 9

N 11 D. INÊS ANTÓNIA MASCARENHAS filha de Diogo Rangel N 10 do § 7 nasceu em 1758 casou

em Oliveira de Azeméis com Domingos Manuel Soares de Alvergaria dos Reis Vasconcelos (Domingos Manuel Soares foi Capitão Mor da Vila da Feira) fº. H. de Salvador José dos reis e Vasconcelos 3 Cavaleiro da Ordem de Cristo e Familiar do S. Ofício Capitão Mor da Terra da Feira, e sua mulher D. Isabel Teresa Maria Soares de Alvergaria filha de Mateus Afonso Soares Dezembargador do Porto, e Corregedor do Cível e sua mulher D. Brígida Josefa Gomes da Costa filha esta do L.do António Gomes; e

o Dezembargador Mateus Afonso era fº. do L.do Mateus Afonso e sua mulher Maria Soares filha esta de António Soares Homem

12

12

Domingos Soares

12

D. Isabel

12

D. Francisca Rangel de Quadros casou em Basto com Francisco de Meireles Pereira Leite Sr. da Casa de S. Antoninho no ttº. de Ribeiros § 14 N 8.

§ 10

N 10 FRANCISCO LUÍS RANGEL PESTRELO DE QUADROS fº. de Luís Francisco Rangel Pestrelo N

9 do § 7 nasceu em 1706 casou com D. Joana Luísa Freire de Andrade, filha de António de Freire de Andrade e sua mulher D. Luísa Inês Leitão

11

D. Teresa Inês c.c. Inácio Manuel Cabral neste ttº. § 8 N 11

11

D. Catarina e 11 D. Ana, gémeas

11

§ 11

N 10 ANTÓNIO RANGEL DE QUADROS fº. de D. Maria Custódia de Quadros N 9 do § 5 nasceu em

1750 (foi Juíz de Fora de Pombal e Ouvidor em Alenquer) casou com sua sobrinha D. Joana Inês de

Tavora filha de D. Brites Isabel Varela e seu marido Simão Pedro da Costa e Tavora neste ttº. § 2 N 10

11

António Rangel, solteiro

11

D. João Cruzio

11

D. Maria Isabel Rangel de Quadros mulher de Francisco Barbosa da Silveira neste ttº. § 4 N 11

11

N 11 ANTÓNIO RANGEL DE QUADROS CABRAL E MOURA fº. de António Rangel de Quadros N

10 é do Prazo do Furadouro que é do Almoxarifado de Aveiro de que ele é recebedor e é também Capitão

Mor de Aveiro tem B.B. legitimados

B.

12 D. Maria Guilhermina Rangel de Quadros

B.

12

B.

12

B.

12

N

12 D. MARIA GUILHERMINA RANGEL DE QUADROS filha B. mas legitimada de António Rangel

N

11 casou a 14 de Junho de 1811 com António de Abranches Lobo natural do Carvalhal de Mouras que

acabou de servir de Juíz de Fora de Eixo fº. de Bento Lobo de Abranches que foi Juíz do Crime em Coimbra e sua mulher D. Ana Angélica da Câmara Figueiredo.

DE TAVAREDE

§ 12

3 Salvador José era filho de Outro Salvador dos Reis Capitão das Ordenanças e sua mulher Isabel Soares neto paterno de Domingos Dias dos Reis Capitão das Ordenanças e Inocência Gomes filha esta de Domingos Gomes Brandão e neto materno de Manuel Álvares Soares, e Isabel Fernandes filha esta de Manuel Fernandes ver costado Tomo 3 fl. 217 vº.

N 3 FERNÃO GOMES DE QUADROS fº. de Aires Gomes de Quadros N 2 do § 1 casou com D. Brites

Álvares Rangel filha de Pedro Álvares Rangel e sua mulher Inês Álvares Sanches de Macedo no ttº. de Rangeis § 1 N 5

4 António Fernandes de Quadros que foi Adail Mor de Azamor Comendador da Ordem de Cristo e Padroeiro de S. António da Figueira casado com Genebra de Azevedo filha de Lopo Fernandes de Azevedo, e sua mulher D. Brites Afonso Coutinho c.g. no ttº. de Gouveias § 66 N 10.

§ 13

N 6 JERÓNIMO ou JOSÉ que é o mais certo ou MIGUEL DE QUADROS fº. de André de Quadros N 5

do § 1 passou a Índia casou em Ormuz com D. Luísa de La Penha filha de Gracia de La Penha, feitor de

Ormuz

7

Jerónimo de Quadros

7

António de Quadros de La Penha Capitão em Goa despachado com a Capitania de Rachol por seis anos casou em Chachim com D. Maria Solis filha de Damião Solis teve

8

Manuel de Quadros La Penha despachado para Baçaim 4

8

D. Joana de Solis mulher de Cristóvão ou Bartolomeu Pereira fº. de Pedro Homem Pereira

7

André de Quadros de La Penha Capitão da Fortaleza de Camarão que vendeu aos Mouros, e viveu homiziado casado duas vezes s.g.

N 7 JERÓNIMO DE QUADROS LA PENHA fº. de Jerónimo ou Miguel de Quadros N 6 foi Capitão

Mor do Estreito de Ormuz, e da Fortaleza de Camarão casou duas vezes, a 1ª com D. Ana do Avelar irmã

de João de Prado

8

João de Quadros

8

D. Luísa de Quadros mulher de Luís Fernandes de Ataíde

8

D. Isabel de Quadros § 14

8

Bartolomeu de Quadros

Casou 2ª vez Jerónimo de Quadros com D. Ana de Mendonça filha de D. Jorge de Castelo Branco e D. Luísa de Castelo Branco digo de Mendonça 8 Bartolomeu de Quadros Capitão de navios na Índia casado com D. Isabel Launda filha de Manuel de Launda pª. de que teve

9 Sebastião de Quadros s.g.

8

Luís de Quadros casado com D. Francisca teve filhos s.g.

8

Manuel de Quadros Pereira

8

António de Quadros casado com D. Catarina de Prado Cabral teve

9

D. Teresa de Quadros

8

D. Maria Launda mulher de Manuel Furtado de Mendonça fº. de Tristão de Mendonça

8

D. Lucrécia de Quadros 2ª mulher de Tomás Neto Pereira por 2ª mulher a dita D. Lucrécia de

Quadros de António de Melo da Gama

N 8 JOÃO DE QUADROS SÁ PINHO fº. da 1ª mulher de Jerónimo de Quadros N 7 foi Fidalgo da Casa

Real, Cavaleiro da Ordem de Cristo. Casou duas vezes, a 1ª com D. Maria Fagundes filha de Gaspar Fagundes homem honrado da vila de Viana, e sua mulher D. Ana da Fonseca s.g. Casou 2ª vez com D. Inês Ferreira filha de Pedro Ferreira homem nobre de nome e sua mulher D. Maria Lobato.

§ 14

N 5 D. ISABEL DE QUADROS filha de Jerónimo de Quadros N 7 do § 13 casou com D. Diogo Pereira

filho B. de D. Rodrigo Pereira frade Loio Inquisidor Geral e nomeado Bispo de Angola que não aceitou, fº. de D. Manuel Pereira 3º Conde da Feira e sua mulher D. Isabel de Castro

6

D. Rodrigo Pereira casado na Índia com D. Emília de Lencastre filha de D. Luís de Lencastre

6

D. Joana Pereira mulher de D. Jorge de Castelo Branco Capitão do Norte e Malavar que na batalha de Cantão venceu 20 mil Mouros

6

D. Francisca Pereira mulher de Francisco de Meneses Comendador de Ranhados.

4 António de Quadros casou com D. Catarina Solis filha de Fernão Solis e teve 8 Manuel de Quadros Capitão de Becaim

QUEIMADOS

A Família dos Queimados é antigo neste Reino porque no tempo do Rei D. João I havia já Queimados

pois Vasco Queimado seguiu a voz do Mestre, alguns dizem ser casado com Isabel de Vila Lobos porém

de um letreiro que está na Capela Maior de S. Francisco de Setúbal consta ser casado com Maria Annes

de Escobar filha de João Gonçalves de Escobar Vedor da Fazendo do Rei D. Fernando (este Vasco

Queimado N 1 c.c. Maria Annes de Escobar era fº. de Rui Queimado e neto de Pedro Martins Queimado como consta das Inquirições de El Rei D. Diniz que era homem Fidalgo).

2 Vasco Queimado

N

2 VASCO QUEIMADO fº. de Vasco Queimado N 1

 

3

Vasco Queimado

3

Leonor Queimado

N

3 VASCO QUEIMADO fº. de Vasco Queimado N 2 casou com Isabel de Vila Lobos filha de Vicente

Gil de Vila Boas

4 Vasco Queimado de Vila Lobos

N 4 VASCO QUEIMADO fº. de Vasco Queimado N 3 foi muito bom Cavalheiro e Guarda Mor do

Infante D. Pedro fº. do Rei D. João I e com ele se achou na Batalha de Alfarrobeira donde pelejando a par

dele muito honradamente foi preso e depois solto por mandado do Rei D. Afonso V e não querendo estar no Reino onde fora tão mal tratado o Infante seu Sr. como cavalheiro generoso quis buscar sua ventura

pelo Mundo passou a Inglaterra onde então floresciam as armas pelas guerras de Henrique 4º com Carlos

7º de França como consta da recomendação da Rainha D. Isabel mulher do Rei D. Afonso V ao dito Rei

de Inglaterra em recomendação de Vasco Queimado; alguns alegando uma legitimação de Vasco

Queimado que dizem ser o abaixo dizem que os filhos que teve eram B.B.; teve ou B. ou legítimos de Helena Fernandes

5

Vasco Queimado

5

João Queimado § 2

5

D. Maria Queimado mulher de Simão de Miranda c.g. no ttº. de Mirandas (acho também esta Maria Queimado casada também com Estevão Coleho c.g. nos Coelhos § 28 N 20)

5

Isabel Queimado mulher de Nuno da Mina

N 5 VASCO QUEIMADO fº. de Vasco Queimado N 5 alguns dizem ser B. alegando uma legitimação

que se acha nos registos do Rei D. Afonso V de Vasco Queimado fº. de outro Vasco Queimado; foi

Guarda Mor da Casa da Índia casou com Maria Jaques filha de Pedro Jaques Comendador de Boucas no

ttº. de

serviu Vasco Queimado uma Comenda com Arzila

6

Vicente Queimado

6

Pedro Jaques de Vila Lobos na Índia s.g.

6

Leonor Queimado mulher de António da Silva de Soure c.g.

6

D. Helena Queimado mulher de João Gracez fº. de Afonso Gracez c.g.

6

Isabel de Vila Lobos mulher de Pedro de Sá de Santarém fº. de Francisco de Sá teve 7 Vasco de Sá

6

D. Joana de Vila Lobos mulher de Francisco de Sá o dos óculos

6

D. Maria Queimado mulher de Simão de Mirana foi Copeiro Mor do Cardeal Infante

N 6 VICENTE QUEIMADO fº. de Vasco Queimado N 5 serviu na Ásia casou com D. Maria de Freitas

filha de Luís Gonçalves de Freitas filha de Luís Gonçalves Adail de Azamor

7

Vasco Queimado morto na de Alcácer

7

D. Joana de Vila Lobos casada com Rui Barreto Mascarenhas Sr. do Morgado do Sodo ttº. de Barretos § 24 N 2 casou 2ª vez com Gonçalo Tavares ttº. de Tavares § 5 N 18

N 7 VASCO QUEIMADO fº. de Vicente Queimado N 6 passou com o Rei D. Sebastião a África e

morreu na Batalha de Alcácer.

§ 2

N 3 JOÃO QUEIMADO fº. B. ou legítimo de Vasco Queimado N 2 do § 1 foi Guarda Mor do Infante D.

lugares de África a saber Arzila, Ceuta, Tânger e Alcácer, foi à Índia por Capitão da sua nau em 1556 entrando na tomada das cidades de Mombaça e da fortaleza de Sacotora e dizem foi também Juíz de Lisboa; casou com Violante Correia de Lacerda fº. de Francisco Pacheco Tesoureiro Mor da Casa da

Índia

 

4

Martim Queimado Lobo

4

Vasco Queimado

4

Frei Vicente P.te à Ordem de S. Francisco

4

Isabel Queimado

N

4 MARTIM QUEIMADO LOBO fº. de João Queimado N 3 casou com D. Francisca de Meneses filha

de

Tristão Gomes da Mina no ttº. de Minas § 2 N 2

 

5

António Queimado de Meneses

5

D. Antónia freira em

5

D. Leonor de Meneses

N

5 ANTÓNIO QUEIMADO DE MENESES fº. de Martim Queimado N 4 casou com D. Violante de

Vasconcelos filha de Lopo Rodrigues Camelo Escrivão da Câmara de El Rei D. Maria Rodrigues de

Vasconcelos

6

Martim Queimado morreu na Índia s.g.

6

D. Francisca de Meneses mulher de seu primo Luís Camelo Pereira escrivão da Câmara de Lisboa fº. de Afonso Camelo Pereira Ouvidor Geral da Índia irmão de D. Violante c.g.

Casou 2ª vez António Queimado com D. Luísa Coutinho que depois foi 2ª mulher de Vasco Gomes de Melo fº. de Luís Pires Crespo natural de Azambuja fº. de Fernão Ortiz Vilhegas e D. Maria de Tavora no ttº. de Ortiz Vilhegas § 2 N 2

6

D. Felipa de Meneses mulher de Nuno da Cunha fº. de António da Cunha de Palhavão

6

D. Isabel de Meneses mulher de Henrique Pereira fº. de Francisco de Castro casou 2ª vez D. Isabel com Francisco de Noronha no ttº. de Betancur §; casou 3ª vez com Nicolau da Silva sendo de 80 anos

N 6 D. FELIPA DE MENESES filha da 2ª mulher de António Queimado de Meneses N 5 casou como

digo com Álvaro da Cunha fº. de António da Cunha de Palhavão e sua mulher D. Justa Pinto no ttº. de Cunhas § 28 N 9

7 D. Antónia da Cunha que foi H. casada com D. Manuel Pereira Coutinho o Catrim fº. de Lopo de Sousa c.g. no ttº. de Coutinhos § 20 N 14 c.g.

QUEIROGAS

N 1 MEM RODRIGUES DE QUEIROGA é o primeiro em que principia o Conde D. Pedro esta família a

fl. 401.

Casou com D. Sancha Pais filha de D. Paio Soares de Valadares, e D. Elvira Vasqnes de Soverosa fl. 149

N

2 Nota C.

 

2

Rui Mendes

2

N

Abadessa de Alvelos

N

2 RUI MENDES fº. de Mem Rodrigues de Queiroga N 1, teve

3

Mem Rodrigues de Queiroga

N

3 MEM RODRIGUES DE QUEIROGA fº. de Rui Mendes N 2 foi Sandeo. Casou com Maria Vasques

filha de Vasco Fernandes de Ambia, e Maria Mendes Candareus, s.n.

QUENTAIS LOBOS 5

N 1 PEDRO LOPES DO QUENTAL Fidalgo da Casa Real Alcaide Mor de Mourão filho de

Casou com D. Leonor de Thoar Dama da Rainha D. Leonor mulher de El Rei D. Duarte, filha de João de

Thoar quarto Senhor de Seviço, e das vilas de Carrança, e outras, Progenitor dos Marqueses de Berlanga, e outros, e teve

2

João de Thoar do Quental

2

D. Isabel do Quental

N 2 D. ISABEL DO QUENTAL filha de Pedro Lopes do Quental era natural de Elvas, casou com Vasco

Lourenço Lobo de que alguns ignoraram a filiação, e entenderam ser parente de sua mulher, e da Família

dos Quentais; porém contra esta opinião temos as Armas de que usam seus descendentes esquartelando as dos Quentais com as dos Lobos, e pondo estas em primeiro lugar sinal certo de serem de sua varonia, só com uma diferença de uma flor de liz preta, era o dito Vasco Lourenço Lobo fº. de Lourenço Afonso Lobo, viveu nos reinados dos Reis D. Duarte e D. Afonso V, e sua mulher D. Mor Rodrigues Lobo no ttº.

de

neto João do Quental em 1528 e teve

a filiação que seus descendentes lhe dão se prova de uma sentença alcançada por seu

Lobos §

N

3

Pedro Lopes do Quental

3

Diogo do Quental

3

D. Maria do Quental casada com Pedro Portocarreiro s.g. ela fez testamento em 1512 em que manda fazer Capela do Santíssimo de Alcaçovas de Elvas com missa quotidiana deixa por Administrador a seu sobrinho Sebastião do Quental, e seu fº. primogénito, e na falta escolheria um varão da sua família.

N 3 PEDRO LOPES DO QUENTAL fº. de D. Isabel do Quental e Vasco Lourenço Lobo N 2. Foi

Alcaide Mor de Alter do Chão, Fidalgo da Casa de Bragança, e o Duque D. Fernando lhe deu Alvará de seu casamento, e porque logo senão satisfez lhe deu o Duque 4.800 réis de tença, que era outro tanto que

tinha de moradia. El Rei D. João II lhe deu outra de 10.000 em 1486 somas então muito consideráveis = o

Duque D. Jaime depois de restituído aos seus Estados por El Rei D. Manuel lhe deu 4.000 réis de tença = Casou com D. Leonor Pires Peral filha de Pedro Vaz Peral natural de Lisboa, e de Catarina Fernandes natural de Viseu que tinha direitos ao Morgado da tenda concelho de Besteiros, que em 1360 instituiu Gonçalo Viegas Abade de Santa Maria de Dardavas, e sobre ele teve demanda esta Casa com António da Cunha Sr. de Santar e teve

4

Vasco Lourenço Lobo s.g.

4

João do Quental Lobo s.g.

4

Sebastião Lobo § 2

4

D. Guiomar Vaz Peral casada com Pedro Godinho ambos instituíram vínculos de suas terças em 1519 para seus filhos ele na herdade de Vale de Figueira, ela na de Coelheira termo de Elvas confirmados em 1535 por El Rei D. João III em Évora c.g. no ttº. de Godinhos, e foi sua neta D. Antónia Godinho c.c. Pedro Lopes do Quental seu tio, e foi seu 4º neto Fernão de Mesquita Pimentel morador em Estremoz s.g.

N 4 JOÃO DO QUENTAL LOBO fº. deste Pedro Lopes do Quental N 3 nasceu em Elvas pelos anos de

1480 pouco mais ou menos, tomou ordens menores em Évora em 1501, mas falecendo seu irmão se casou

com Catarina Vaz Mosqueira já viúva de Nuno Gonçalves de Barbudo filho de Pedro de Lisboa e de N

e com ela estava já casado em 1514, porque

no dito ano obteve uma tença a seu favor em que declara isto mesmo = No ano de 1528 foi eleito Almotace de Elvas por pessoas que precisavam desluzilo, mas recorrendo por agravo à Relação se sentenciou em 23 de Setembro, que fora agravado, por mostrar ser estilo naquela cidade servirem o dito cargo Cavaleiros, Escudeiros e homens bons, e não fidalgos conhecidos como ele o era por ser fº. e neto dos referidos, e geração dos Lobos, que eram fidalgos muito honrados, e por tais conhecidos e que seu avô Vasco Lourenço era primo irmão de Fernão Rodrigues Lobo Comendador do Torrão, e de Diogo Gonçalves Lobo Vedor da Rainha D. Leonor, e que sua avó D. Isabel do Quental era mulher muito fidalga, e foram juízes na referida causa do Dezºs. António Sanches Brandão, e Domingos Lopes de Carvalho. Tinha morto no ano de 1530 destro de Castela onde andava ausentado, havia 6 anos a António Pegado fº. doutro, e seu parente por cuja causa ele, e seu filho Bastardo Pedro Lopes do Quental andaram

de Abreu filha de Rui Vaz de Abreu o

5 Nota dos Editores – Este ttº. não é de letra de Felgueiras Gayo.

homiziados muitos anos, em Castela, e na cidade de Bragança donde havia Couto, e nesta estava em

1539, depois esteve preso no Limoeiro de Lisboa remetido a Évora, e sentenciado 3 anos para África em 1540 e cumpriu o dito degredo. – No ano de 1543 se livrou do crime de haver injuriado o Meirinho Pantalião Luís, e corrido contra ele às cutiladas na Praça de Elvas.

E vindo por Vereador em 1547 com Simão de Brito, Gracia Sanches Badajoz, e Fernão Lobo, Simão de

e devia ser

mais velho, e Gracia Sanches ocupou o 1º lugar à mão esquerda porém João do Quental que era mais velho, que Gracia Sanches, vendo o lugar ocupado se não quis sentar dizendo que tocava a ele, e porque o Juíz o quis obrigar impondo-lhe a pena de 200 cruzados, e de dois anos de degredo, agravou da Câmara para o Corregedor, o qual sem decidir o agravo deu conta a El Rei, que mandou conhecer do caso, e se deu a sentença a favor de João Quental tomando-se por fundamento o ser Fidalgo de Geração, e mais velho que devia preferir a Gracia Sanches ainda que Fidalgo da Casa Real dada no ano de 1544.

Brito se assentou no 1º lugar à direita da Juíz, e ninguém lhe contestou por ser

Casou duas vezes a 1ª como já se disse no princípio e s.g. e a 2ª vez com D. Maria Pegado Cabral filha herdeira de António Pegado dos Búzios Sr. do Morgado do Lago, e porque lhe faleciam os filhos todos meninos foi com ela em Romaria a uma imagem milagrosa de Jaen. Ele morreu em 24 de Janeiro de 1564 com 80 anos de idade e jaz na Capela de Alcaçovas de Elvas, e teve

5

Lopo Dias que morreu menino

5

Nuno Fernandes, o mesmo

5

Manuel do Quental Lobo, segue

E em D. Francisca de Portocarreiro parente de D. Pedro Porto Carreiro marido de sua tia D. Maria filha

de Gaspar Porto Carreiro Corregedor de Badajoz, teve

5

B. Pedro Lopes do Quental

5

B. Sebastião Lobo que vivia em 1530

N 5 MANUEL DO QUENTAL LOBO fº. de João do Quental N 4 nasceu no 1º de Julho de 1536, e

sucedeu na Casa de seu pai, e no ano de 1554 tomou ordens menores, e parece que a fim de se livrar da morte feita a Fernão Pinto da Silva em que foi culpado. No ano de 1562 não obstante estar já casado foi condenado pelo Alcaide Mor António de Melo por não querer aceitar ser Capitão de Ordenança de Elvas, pelo que passou a Ceuta aonde serviu, e por este serviço pediu o Foro, e se lhe deu o de Moço Fidalgo com 1.000 réis de moradia. No ano de 1570 se escusou de ser Vereador e no de 1580 foi Procurador em Cortes por Elvas, e nela ficou no número dos 20 que foram mandados ficar, e lhe mandaram pagar todo o tempo por ordem, que veio ao Procurador a Comarca como consta do Tombo da Câmara fl. 216, e a dita Câmara lhe escrevia de Ill.mo Senhor como se vê do original das mesmas cartas. No ano de 1595 receando-se que houvesse alguma invasão neste Reino em favor do Sr. D. António, El Rei Felipe lhe

escreveu a 26 de Julho do dito ano, agradecendo-lhe o bem, que se dispusera a servi-lo, e que estivesse prestes ao 1º aviso. Morreu em 1610, e jaz no Capítulo dos Capuchos de Elvas. Casou a 1ª vez em 1560 vivendo seu pai, com D. Teresa Álvares Ferrão filha de Álvaro Lopes Carro, e de Brites Lopes Ferrão filha de Diogo Lopes Ferrão, e desta teve

6

João do Quental nasceu em 1566 e morreu em 1585 teve uma filha bastarda chamada 7 D. Brites que foi freira

6

D. Maria do Quental nasceu em 1562 casou a 1ª vez com Aires de Mendonça Furtado Comendador de Borba, e 2ª vez com Jorge de Sousa filho de Gonçalo Rodrigues de Sousa e de D. Guiomar Monteiro s.g. ficando viúva fez a Capela do Santíssimo da Sé de Elvas contratando com o Cabido em 1619, fez testamento em 1634 deixa por Administradora a sua sobrinha D. Teresa de Vilhena mulher de D. Rodrigo Henriques Sr. da Roliça filha de seu sobrinho Ascêncio de Siqueira

6

D. Brites de Tovar nasceu em 1565 e casou com Gaspar de Siqueira e Vasconcelos fº. de Ascêncio de Siqueira hoje casado com D. Maria das Necessidades no ttº. de Siqueiras §

Por morte desta mulher se contratou a casar com D. Mécia de Brito filha de Afonso de Brito de Aboim e de D. Luísa de Abreu Vasconcelos e estando as escrituras assinadas em 30 de Fevereiro de 1599 se desfez

o casamento e passou ela a casar com André de Azevedo de Vasconcelos o Fole como se vê no ttº. de

Juzartes parte 1ª § 8. Ele se enamorou depois de Violante Farausto filha de Manuel Luís Farausto e de Leonor Gil Galvoa, e se receberam em 7 de Novembro de 1610 pelo obrigar a consciência como o representou ao Bispo e consta de assento do dito casamento, e dela ja tinha 3 filhos, e fez o seu testamento em 11 do dito mês, e ano aprovado pelo Tab.am Filipe Rodrigues, e teve desta

6

Pedro Lopes do Quental que teve várias demandas sobre o Morgado do Lago e partilhas dos bens de seu pai com seu sobrinho Ascencio de Siqueira, morreu a 23 de Novembro de 1618 s.g.

6

Gaspar do Quental s.g.

6

Manuel do Quental, s.g.

E

fora do casamento, de uma Maria Soares teve

 

6

B. António Lobo do Quental que se passou a Flandres por se achar com Gaspar de Siqueira na

 

morte do Corcovado

Rodrigues de Vasconcelos, era Sargento de Infantaria

s.m.n.

 

6

B. D. Brites de Quental a quem seu pai deixou quatro moios de trigo de renda recolheu-se no Convento de S. Domingos de Elvas depois foi freira em S. Clara de Portalegre donde a meteu o Bispo D. Lopo de Siqueira irmão de seu cunhado

N

6 JOÃO DO QUENTAL LOBO fº. da 2ª mulher deste Manuel do Quental N 5 nasceu em 1610,

sucedeu na Casa depois de prolixas medidas com os Siqueiras. Viveu em Mugem homiziado por se achar

na morte do Couto a quem matou António Pegado a 11 de Março de 1630. Foi Vereador em Elvas, e 4

vezes Procurador em Cortes nos anos de 1645, 47 e 48 e morreu em 27 de Novembro de 1667 jaz na

Alcaçova na sepultura de seus avós. Casou com D. Maria de Abreu filha de João Lobato de Abreu Corregedor em Elvas e de sua 2ª mulher D. Cecília s.g. casou 2ª vez com D. Maria Pegado da Ponte filha

de

Paulo Pegado da Ponte, e de Violante Sardinha e teve

 

7

Manuel do Quental Lobo segue

7

D. Maria, morreu menina

7

D. Mariana que nasceu em Muge em Dezembro em 1636, e morreu em Elvas em 1668 sem estado

N

7 MANUEL DO QUENTAL LOBO fº. de João do Quental Lobo N 6 foi baptizado na Matriz de

Mugem em 8 de Janeiro de 1634 por seu tio o Padre Manuel Pegado da Ponte, que era ali Prior, e foi padrinho Paulo Pegado seu avô materno. Sucedeu na Casa, e viveu sempre homiziado por ter morto numa comédia em Elvas a Fernão da Silva e Sousa Cavaleiro honrado de Estremoz da família dos Oliveiras. Soube muito bem latim, matemáticas; e foi bom Genealógico, e de seus manuscritos se aproveitou muito Diogo Gomes de Figueiredo General de Artilharia. Casou a 27 de Julho de 1666 com sua prima 3ª D. Catarina Freire Godinho filha de Luís Borralho Godinho, e de Margarida Freire natural de Fronteira e

teve

8

João do Quental Lobo segue

8

Luís do Quental frade Cartuxo em Évora

8

Pedro Lopes do Quental morreu moço

N 8 JOÃO DO QUENTAL LOBO fº. deste Manuel do Quental N 7 nasceu em Elvas no 1º de Junho de

1667 foi baptizado na Sé por seu tio Álvaro Miz Freire. Foi Procurador em Cortes em 1698, e pos

Companhia de cavalos na Guerra da Liga, e foi Comissário Geral de Cavalaria, e com este posto se achou nas tomadas de Valença, Alcântara, Albuquerque, e Badajoz e em 1706 foi até Madrid, e de lá ao Reino

de Valença, e se achou na Batalha de Almança governando o lado direito da primeira ala e se retirou para

este Reino em 1708, e foi Coronel para o Minho, que trocou com o Conde de Alvor que era em Elvas, e neste posto serviu até 1715, e na paz geral ficou reformado, e por estes serviços se lhe deu o foro de

Fidalgo. Em 4 de Janeiro de 1702 assistiu a factura das escrituras nupciais de sua tia D. Luísa Serafina Antónia da Gama Lobo, e foi padrinho de seu recebimento celebrado na vila de Fronteira em 27 de Janeiro do dito ano, com Pedro Barradas Juzarte de quem foi 3ª mulher, natural de Monforte, e morador em Campo Maior, e foi outro Padrinho António Juzarte Barradas Capitão Mor de Monforte irmão do

o

noivo este avô paterno de D. Inês Antónia Juzarte mulher de André Lobo Tenazes o do

que consta da escritura lavrada em Monforte na Nota do Tab.am Domingos Cortez da Costa que o dito João do Quental assinou como procurador da dita sua tia, que supomos seria da família de sua mãe, e tia e dos Godinhos de Fronteira. Foi muito entregue aos estudos genealógicos de que deixou muitos escritos, e

se enformava do modo possível da qualidade, e origem das famílias de que formou títulos, o que se vê de uma carta que em 4 de Agosto de 1737, ele escreveu ao Tenente Coronel André Barradas Juzarte enteado

de sua tia D. Luísa Serafina pedindo-lhe memórias das famílias dos Juzartes, e Barradas para corrigir as

que tinha pertencentes àqueles ramos. Compôs muitos títulos de sua família, e os mandou vender pelos cegos em Lisboa, tudo a fim de se fazer mais conhecido. Casou duas vezes a 1ª com D. Maria Antónia Juzarte da Silva natural de Monforte filha de António

Juzarte Raudono da Silva, e de sua 3ª mulher D. Catarina Barreto de Simas filha de Manuel Barreto de Simas natural de Cabeço de Vide e de Maria Caleira natural de Tolosa neta paterna de Cristóvão Juzarte

da Silva, e D. Maria Luísa de Vide ttº. de Juzartes parte 2 § 36 e teve desta

N

9

Dois filhos varões

9

D. Catarina

9

D. Isabel

9

D. Catarina Antónia que nasceu em Elvas a 29 de Outubro de 1704 e foi mulher de Lourenço de Mizurado de Alter do Chão, teve vários filhos que morreram meninos

Casou 2ª vez em 1713 com D. Isabel Emerenciana Antónia Pala natural de Santarém filha H. de Manuel Gonçalves Veio e de D. Francisca Teresa de Almeida filha de Belchior Torres Negrão Corregedor de

e ttº.

Santarém, e neta paterna de Manuel Gonçalves Veio, e de D. Isabel de Freitas no ttº. de Costas §

de

Perdigões §

 

9

Manuel do Quental que segue

9

José do Quental nasceu a 30 de Agosto de 1715 Deputado de Mesa da Consciência

9

Luís do Quental nasceu em 1721

9

Belchior do Quental nasceu em 1719

9

Pedro do Quental nasceu em 1723

9

Francisco do Quental nasceu em 1725

9

Álvaro do Quental Capitão de Cavalos em Olivença

9

D. Francisca nasceu em 1716 e morreu em 1717

9

D. Francisca Isabel nasceu em 1718 e casou com Lourenço de Mizurado de Vasconcelos e só restou 10 D. Isabel do Quental que vivia em 1798 sem estado, na vila de Alter do Chão com 50 anos

N

9 MANUEL DO QUENTAL LOBO fº. deste João do Quental N 8. Nasceu em 26 de Maio de 1714 foi

Fidalgo da Casa Real, Cavaleiro da Ordem de Cristo, e casou na vila de Fronteira com D. Mariana Joaquina de Meneses filha de Henrique de Melo de Azambuja e de D. Eugénia Josefa de Meneses filha de D. Francisco Furtado de Mendonça Sr. da Casa de Argemil na vila da Barca e de D. Mariana Luísa de

Valadares ttº. de Meneses §

e ttº. de Jacomes §

e teve

10

João do Quental morreu menino

10

José do Quental

10

Joaquim do Quental

10

D.

10

D.

§ 2

N 4 SEBASTIÃO LOBO DO QUENTAL fº. de Pedro Lopes do Quental e de D. Leonor Pires Peral o do

§ 1 N 3.

Foi Herdeiro e testamenteiro de sua tia D. Maria do Quental e possuiu a Capela que a mesma instituiu como se disse no N 2 sub N 3 do § 1 e deu conta de seus encargos na Provedoria de Elvas em 1541.

Casou com D. Joana da Silva filha de João da Silva Alcaide Mor de Elvas e D. Genebra de Abreu filha de João Rodrigues Pessanha, e a noiva foi dotada em 1521 por um Rui de Abreu Alcaide Mor de Elvas primo de D. Genebra de Abreu s.g.

E

fora do casamento em Brites Gomes filha de Gomes Anes o Mal Leza de alcunha teve

 

5

B. Vasco Lourenço Lobo, segue

5

B. D. Maria Lobo § 3

N

5 VASCO LOURENÇO LOBO fº. B. deste Sebastião Lobo N 4 foi dispensado por sua tia D. Maria do

Quental para suceder no Morgado, e casou com Isabel Nunes e teve

6 Sebastião Lobo do Quental que sucedeu na Casa, e casou mal com uma N nome, e filiação se ignora, e teve

Tensa cujo

7

Vasco Lobo possuía a Casa s.g.

7

D. Maria Lobo sem estado dotou a seu sobrinho Pedro do Quental o do § 3

§ 3

N

5 D. MARIA LOBO DO QUENTAL filha B. de Sebastião Lobo do Quental e de Brites Gomes Fialla

os

do N 4 do § 2 casou com

e teve

6

D. Catarina Lobo

N

6 D. CATARINA LOBO que casou com Estevão Gonçalves que parece que foi irmão de Leonor

Gonçalves Ferausta mãe de Violante Farausta mulher de Manuel do Quental o do § 1 N 5 e teve

N 7 PEDRO LOBO DO QUENTAL que tomou ordens menores em 1602 possuiu o Morgado de Monte

Longo e a Capela do S.mo por doação de sua tia D. Maria do Quental q do § 2 N 7 sub N 5 feita em 1741. Casou em Fronteira com D. Francisca de Brito Sotomaior filha de Afonso Martins de Brita e de D. Bárbara Mendes Sotomaior e teve

8

Rui Mendes Lobo, que segue

8

Afonso de Brito Lobo s.g.

8

D. Leonor de Brito, sem estado

8

D. Catarina de Brito, sem estado

N 8 RUI MENDES DE BRITO fº. deste Pedro Lobo do Quental N 7 serviu pela guerra da Aclamação na

Beira em Tenente de Couraças, e casou em Proença-a-Velha Comarca da Castelo Branco com D. Brites Lopes Preto filha de André Lopes Salvado, e de Maria Nunes Preto irmã do Capitão Mor Afonso

Fernanes Preto, e teve

9 Matias Lobo do Quental, segue

N 9 MATIAS LOBO DO QUENTAL que sucedeu na Casa e casou com D. Catarina Supico de Morais

Sarmento filha do Doutor Supico de Morais Juíz de Fora de Alpedringa, e S. Vicente da Beira, e de D. Felipa Nunes Serafina, e teve

10

António Lobo do Quental

10

Pedro Lobo do Quental

QUEZADOS

N 1 Os Quezados descendem de Pedro Dias Carrilho que era de Toledo fº. de Diogo Palomeque e sua

mulher D. Teresa Barroso e neto de Gomes Pires Palomeque e sua mulher D. Leonor Carrilho o qual Pedro Dias Carrilho foi esforçado cavalheiro e que sendo adiantado de Sevilha ganhou a Vila de Quezado aos Mouros e o socorro com nove carretos de trigo que foi buscar à terra dos inimigos estando o Rei D.

Afonso IV para levantar o cerco da dita Vila por falta de mantimentos e por estes serviços lhe foi dado grandes mercês e lhe deu Armas e Apelido de Quezado. Casou 1ª vez com D. Teresa Rodrigues de Biedma filha de Rodrigo Ignigo de Biedma e sua mulher D. Joana Dias de Fienes filha de D. Dias Sanches de Fienes Adiantado Mor de Granada.

2 Dias Sanches Quezado

N 2 DIAS SANCHES QUEZADO fº. de Pedro Dias N 1 serviu ao Rei D. Afonso 11 contra os Mouros e

foi Sr. Garciez casou 1ª vez com D. Toda Peres Sotomaior s.g. casou 2ª vez com

3

Pedro Dias Quezado

3

Ponce Dias Quezado

N 3 PONCE DIAS QUEZADO fº. de Dias Sanches serviu a Henrique o bastardo e ao Rei D. João contra

Portugal foi Sr. Garciez e da terra de S. Tomé veja-se Afonso Lopes de Haro fl. 553-554-555. Casou com D. Teresa de Gusmão filha de Gilvaz Davila e D. Inês de Gusmão

4

Pedro Dias Quezado

4

Dias Sanches Quezado passou a Aragão

4

Martim Dias Quezado

4

Lopo Dias Quezado

4

Mendo Dias

N 4 LOPO DIAS QUEZADO fº. de Ponce Dias N 3 foi aprº. que passou a Portugal no tempo do Rei D.

Afonso IV e viveu na cidade do Porto

5 Martim Dias Quezado

N 5 MARTIM DIAS QUEZADO fº. de Lopo Dias N 4 outros o fizeram filho de Ponce Dias que leva por

avô outros de Mendo Dias que leva por seu tio casou com

6 João Quezado

N 6 JOÃO QUEZADO fº. de Martim Dias Quezado N 5 veio para Viana e foi chamado o velho e instituiu

o Morgado de S. Tiago (parece quem instituiu o Morgado de S. Tiago foi o neto deste) casou com D. Maria Gomes Madriz filha de D. Gomes Madriz comendador de S. Romão de Neiva

7

Martim Quezado

7

Gil Quezado Capitão na Índia e dele fala João de Barros Dec. 3 Cap. 2 e Cap. 7 e no livro 1º Cap. 4 Manuel de Faria Ásia Portuguesa Tomo 1º Parte 2ª Cap. 2º fl. 78 e do livro velho das mercês consta ser Moço Fidalgo com moradia de 850; casou com D. Luísa Aia da Rainha D. Maria mulher do Rei D. Manuel s.g.

7

D. Branca Quezado c.c. Gil Pires Tourinho ttº. de Tourinhos § 1 N 1

7

Inês Quezado mulher de José Afonso Peixoto c.g. nos Vilarinhos § 15 N 5

7

Brites Quezado

7

Justa Quezado

N 7 MARTIM QUEZADO fº. de José Quezado N 6 casou com Catarina Annes Maciel filha de Domingos

Maciel no ttº. de Macieis § 36 N 1

8

João Quezado chamado o novo

8

António Quezado Maciel § 10

8

Afonso Quezado Maciel § 11

8

Pedro Quezado Maciel

8

Diogo Quezado que se achou na batalha de Pavia e foi o 1º que pos a Bandeira no Castelo de S. Angelo. Casou em Veneza c.g.s.n.

8

D

8

N

8 JOÃO QUEZADO fº. de Martim Quezado N 7 foi chamado o novo por diferença de seu avô, foi Sr.

do

Morgado de S. Tiago em Viana como seu pai foi grande Capitão no tempo do Rei D. Manuel e achou-

se

na tomada de Azamor no ano de 1505 onde serviu com valor sendo Capitão D. Vasco da Gama passou

depois à Índia digo achou-se na tomada de Azamor no ano de 1505 como diz o Cronista Damião de Gois sendo Capitão D. Vasco Coutinho e depois passou à Índia com D. vasco da Gama, na última vez que lá foi onde serviu com uma nau à sua custa. Faz dele honrada memória o Historiador Diogo Couto na sua Decada 5 Cap. 5 achou-se quando este Reino foi a Suez D. Estevão da Gama por quem foi armado

cavaleiro no monte Sinai e se achou no cerco de Diu no ano de 1531. Casou com Inês Vicente Instituidora do Morgado dos Quezados de Viana (tem este Morgado a Capela de S. Tiago na Matriz de Viana) fº. de João Vicente e de sua mulher Brites Fernandes Velinho

9

Martim Quezado Maciel

9

António Quezado c.c. Apolónia da Rocha s.g.

9

Francisco Quezado § 9

9

João Quezado

9 D. Inês Quezado Maciel mulher de Manuel Álvares de Carvalho Embaixador de El Rei D. Sebastião a El Rei Henrique de Inglaterra Comendador de Merelim com geração em Lisboa no ttº. de Carvalhos § 55 N 7

9 Catarina Quezado § 3

N 9 MARTIM QUEZADO MACIEL fº. de João Quezado N 8 (sucedeu na Capela de S. Tiago na Matriz

e foi um dos Padroeiros do Mosteiro de S. Bento de Viana). Foi Sr. dos Morgados dos Quezados, casou

com Leonor Lopes Jacome filha única de João Lopes Jacome Alcaide Mor do Couto de Ervededo e de sua mulher Catarina Vaz Pimenta como se vê no ttº. de Jacomes § 3 N 4

10

João Quezado Jacome

10

Diogo Quezado casou 1ª vez com Catarina Velho Barreto filha de António Esteves e Isabel Velho Barreto s.g. e 2ª vez com sua parente Genebra Jacome s.g.

10

Francisco Quezado Jacome § 7

10

Leonor Lopes Jacome mulher de Francisco Rodrigues da Rocha no ttº. de Vilarinhos § 20 N 5

N 10 JOÃO QUEZADO JACOME fº. de Martim Quezado Maciel N 9 foi Sr. do Morgado dos Quezados

casou com D. Maria do Rego Vias Boas filha de Jacome de Vilas Boas Reimonde no ttº. de Vilas Boas § 9 N 11 onde também corre esta descendência

11

Dr. Jacome de Vilas Boas Quezado

11

Dr. Marçal Quezado Lente de Prima em Leis Dezembargador do Paço eleito Bispo de Elvas casado com filhos sem geração

11

João Quezado Jacome Capitão de Mar e Guerra s.g.

11

Leonor freira em S. Bento

11

Inácia de S. Agostinho freira em S. Bento

11

Maria de S. João Freira em S. Bento

N 11 DR. JACOME DE VILAS BOAS QUEZADO fº. de João Quezado N 10 foi Sr. do Morgado dos

Quezados Ouvidor em Braga e o maior Cronista do seu tempo e foi Abade de Ancora Altezares Comissário do S. Offº. teve de duas mulheres B.B.

12

B. Martim Quezado Jacome

12

B. João Quezado Jacome § 8

N 12 MARTIM QUEZADO JACOME fº. B. do Dr. Jacome Vilas Boas N 11 foi Sr. do Morgado de

Quezados (sucedeu no Morgado que seu pai instituiu) e casa de seu pai foi Cavaleiro da Ordem de Cristo, Fidalgo da Casa Real talvez pelos serviços de seu tio. Casou com Maria do Rego filha do Dr. Bento da Cunha Rego dos bons Cunhas de Viana e sua mulher D. Ana de Antas dos Antas de Coura no ttº. de Regos § 52 N 8

13

Marçal Quezado Jacome

13

Dr. Jacome de Vasconcelos Quezado Dezembargador em Braga e Abade de Rio Caldo

13

D. Ana e outras, freiras em S. Ana de Viana

N 13 MARÇAL QUEZADO JACOME fº. de Martim Quezado N 12 foi Sr. do Morgado dos Quezados

Fidalgo da Casa de Sua Majestade. Casou com D. Maria Correia Felgueira filha de João Rodrigues Correia e sua mulher Teodora Felgueira

14 Martim Quezado Jacome

14

Fr. João Quezado frade Bento

14 D. Maria de S. Bento freira em S. Bento de Viana

N 14 MARTIM QUEZADO JACOME fº. de Marçal Quezado Jacome N 13 foi Sr. do Morgado dos

Quezados Fidalgo da Casa de Sua Majestade casou com

15

Marçal Quezado Jacome

15

José Quezado Jacome

15

D. Joana Quezado mulher de seu parente José Barreto Perdigão Capitão Mor da Vila de Gois junto a Coimbra vai no ttº. de Vilas Boas § 20 e ttº. de Barretos Velhos § 30 N 11

15

D. Maria Rosenda casada com seu parente Fernando Leite Lobo em Caminha vai no ttº. de Vilas Boas § 4 N 16

15

D. Catarina mulher de

15

D. Joana

15

D. Inácia

15

D. Luísa

N 15 MARÇAL QUEZADO JACOME fº. de Martim Quezado N 14 deste § 1 foi Sr. do Morgado dos

Quezados foi Fidalgo da Casa de Sua Majestade. Casou com D. Maria Rosa Correia filha de Francisco

Xavier Correia Folgueira e sua mulher D. Teresa Maria de Lima

16

D. Maria Rosenda Urselina

16

Martinho Quezado Jacome

16

Fr. Marçal Frade Bernardo

16

José Quezado casado com D. Antónia filha de Belchior Pinto do Rego ttº. de Felgueiras § 18

16

D. Margarida Urselina

16

D. Teresa

16

D. Ana casada no ttº. de Barretos § 123

16

Manuel Quezado.

§ 2

N 7 BRITES QUEZADO filho de José Quezado Velho N 6 do § 1 casou com António Rodrigues da

Guerra Trabu ou casou com António Rodrigues Gama

8

António Quezado Trabu § 13

8

Catarina Fernandes Trabu

8

Gonçalo Annes Trabu § 14

8

Maria Pinto c.c. Francisco Ribeiro Cirne c.g. no § 13 N 8

N 8 CATARINA FERNANDES TRABU filha de Brites Quezado N 7 deste § 2 casou com Diogo

Gonçalves Vilas Boas fº. de João Pais de Faria e sua mulher Maria Gonçalves Vilas Boas no ttº. de Vilas

Boas § N 9 onde corre esta descendência.

§ 3

N 9 CATARINA QUEZADO filha de João Quezado N 8 do § 1 casou com Simão Velho Barreto fº. de

Simão Velho Barreto e sua mulher Margarida Pires segundo a resposta de Marçal Quezado de Viana segundo a resposta dos Sr.es de Calheiros era filha de Álvaro Velho Barreto (vão nos Velhos Barretos de

Viana no § 100) e sua mulher Senhorinha de Macedo Ribeiro e neto de João Velho o velho de Viana ttº.

de

Barretos § 1 N 2

 

10

Simão Velho Barreto

10

Rui Gomes Barreto c.c. Ana Nunes Boto filha de Pedro Afonso Peixoto Corº. de Lamego e sua mulher Maria Nunes Boto s.g.

10

Isabel Velho Barreto § 4

N

10 SIMÃO VELHO BARRETO fº. de Catarina Quezado e seu marido N 9 deste § 3 casou com Paula

da

Cunha filha de Diogo da Cunha e sua mulher Beatriz da Rocha

11 Catarina Velho Barreto

N 11 CATARINA VELHO BARRETO filha de Simão Velho N 10 deste § 3 casou com Gaspar de

Azevedo e Costa Chanceler da Comissão de Viana fº. de Ana Fernandes da Costa e seu marido Sebastião Álvares de Azevedo no ttº. de Costas § 71 N 6 onde corre esta descendência.

§ 4

N 10 ISABEL VELHO BARRETO filha de Catarina Quezado e seu marido Simão Velho Barreto N 9 do

§ 3 casou em Ponte de Lima com Gomes Madriz fº. de

11

Manuel Madriz casou em Ponte de Lima

11

Simão Velho Barreto

11

Leonor Gomes Barreto § 5

11

Inês Madriz

11

Gracia Velho morreu sem estado

11

Briolanja Velho § 6

11

Maria Madriz s. estado

11

Paula s. estado

N 11 SIMÃO VELHO BARRETO fº. de Isabel Velho Barreto N 10 deste § 4 casou em Ponte de Lima

com

filha de

12

António Madriz Pinheiro

12

Mariana Velho

N

12 MARIANA VELHO filha de Simão Velho Barreto e sua mulher N 11 deste § 4 foi casada em Ponte

de

Lima com Mateus da Costa fº. de Leonor Gomes Barreto.

§

5

N

11 LEONOR GOMES BARRETO filha de Isabel Velho Barreto N 10 do § 4 casou em Ponte de Lima

com Lopo Rebelo fº. de aliás casou com Brás Rebelo fº. de Lopo Rebelo

12

Rodrigo Velho

12

Manuel Velho

12

Maria Madriz.

§ 6

N 11 BRIOLANJA VELHO filha de Isabel Velho Barreto N 10 do § 4 casou em Ponte de Lima com Brás

Rebelo fº. de Lopo Rebelo.

§ 7

N 10 FRANCISCO QUEZADO JACOME fº. de Martim Quezado Jacome N 9 do § 1 casou 1ª vez com

Maria de Vilas Boas Ferreira filha de Fernão de Vilas Boas e sua mulher Camila Ferreira no ttº. de Vilas

Boas § 5 N 11

11

Bento Quezado Vilas Boas

11

Isabel Ferreira s.g.

Casou 2ª vez com Isabel da Fonseca filha de Pedro Lopes da Fonseca Corregedor que foi de Viana e Isabel Dias Gramacho no ttº. de Coutinhos § 89 N 11

11

Pedro Lopes da Fonseca em Duonquerque

11

Manuel Pimenta Jacome, Clérigo

11

Bárbara da Fonseca

11

Ana Jacome e duas solteiras

11

Joana Jacome casou e teve uma filha

N 11 BENTO QUEZADO VILAS BOAS fº. do 1º casamento de Francisco Quezado N 10 casou 1ª vez

com Francisca Barbosa filha de Francisco da Costa e sua mulher Ana Gomes

12 Ana de Santo António freira em S. Bento de Viana

Casou 2ª vez com Catarina Pereira filha de Gaspar Pereira do Lago e sua mulher Briolanja Tomás

12

Francisco Quezado Jacome

12

Maria de Vilas Boas s.g.

12

B. Bento Quezado Jacome Dezembargador no Porto

N 12 FRANCISCO QUEZADO JACOME fº. do 1º casamento de Bento Quezado N 11 casou com

Perpétua Lobo filha de Bento Rabelo e sua mulher Inês Lopes

13

Bento Quezado Jacome s.g.

13

Justa Quezado casada com Tomás de Vide s.g.

§ 8

N

12 JOÃO QUEZADO JACOME fº. B. de Jacome de Vilas Boas Quezado N 11 do § 1 casou 3 vezes, a

com Leonor Barreto

13 João de Vilas Boas Quezado Dezembargador no Porto

Casou 2ª vez com Angela Pedrosa s.g. casou 3ª vez com Mariana da Rocha filha de Manuel Pinto Pais e

Ana da Rocha c.g.

13 D. Mariana da Rocha casou em Viana com Gaspar Rubim Ribeiro de Alcamim fº. de Guilherme Rubim Ferreira e D. Páscoa Teresa ttº. de Rubins § 1 N 4

14

14

§ 9

N 9 FRANCISCO QUEZADO MACIEL fº. de João Quezado Maciel N 8 do § 1 (outros dizem era este

João seu irmão) casou com Vitoria da Cunha filha de Brites da Rocha e Diogo da Cunha no ttº. de

Rochas § 15 N 6

10 Bento Quezado da Cunha

Teve de uma mulher nobre da Ilha de S. Miguel da cidade de Ponta Delgada

10

B. João Quezado Maciel

10

B. Francisco Rodrigues Barbosa que casou com Maria Barbosa e teve

11 Maria Correia Barbosa c.c. Francisco de Passos da Rocha no ttº. de Rochas § 7 N 5

N 10 BENTO QUEZADO DA CUNHA fº. de Francisco Quezado N 9 sucedeu na Casa de seu pai casou

em Viana com Guiomar da Rocha de Oliveira filha de Baltazar da Rocha de Oliveira e Violante Nunes

Bezerra

11

11

11

Francisca Quezada da Rocha casada s.g.

Luísa da Rocha Francisco da Cunha

N 11 LUÍSA DA ROCHA filha de Bento Quezado da Cunha N 10 casou em Ponte de Lima com Baltazar

Veloso fº. de Álvaro Dias Veloso e sua mulher Susana Jorge; assistiram no Pico de Regalados

12 Guiomar da Rocha casada em Ponte de Lima com António Falcão Marinho fº. de Pedro Falcão Marinho e Isabel Ferraz c.g. no ttº. de Barretos § 86 N 8.

§ 10

N 8 ANTÓNIO QUEZADO fº. de Martim Quezado N 7 do § 1 casou com Ana de Seixas

9

Martim Quezado casado com Camila Maciel filha de Rodrigo Álvares digo Annes Maciel 6 e teve

10

Manuel Maciel Clérigo e outros que morreram novos

9

António Quezado casado duas vezes s.g. teve B.

10

Catarina Quezado s.n.

9

João Quezado casado com Inácia Lopes filha de Pedro Lopes e Ana da Mota e teve entre outros s.g.

10

António Quezado c.c. Catarina Antunes de Barros teve

 

11

Gaspar Quezado morreu solteiro

11

João, morreu solteiro

11

Catarina de Sena, freira

11

Juliana, freira

10

Gil Quezado s.g.

6 Filha de Rodrigo Álvares e Maria Annes Maciel e teve

10

Pedro Quezado s.g.

9

Catarina Quezado

9

Isabel casada com Simão Vicente s.g.

9

António Quezado de Seixas c.c. Margarida Malheiro no ttº. de Malheiros § 7 N 7 pode ser filho deste António Quezado N 8 e sua mulher Ana de Seixas.

N 9 CATARINA QUEZADO filha de António Quezado N 8 casou com João Dias Castelo filho de

Gaspar Dias Castelo e sua mulher Catarina Vaz Quezado

10

António Quezado morreu solteiro

10

Isabel Quezado

N 10 ISABEL QUEZADO filha de Catarina Quezado N 9 casou com António Maciel Marinho fº. de

Fernão Afonso e sua mulher

Marinho

11

Fernando Afonso

11

João Dias, Clérigo

11

Francisco, morreu menino

11

Ana Quezado c.c. Pedro Quezado e teve

12

Inês Quezado c.c. Francisco da Rocha Mesquita fº. de Francisco da Rocha Afonso de

 

Meixedo e Maria Antunes

 

12

Maria, freira

12

Isabel, freira

12

Joana, freira

11

Inês Quezado

N 11 INÊS QUEZADO filha de Isabel Quezado N 10 casou com Baltazar Cicio Cogominho fº. de

António Cicio Cogominho e Maria Pais

12

João Dias Reitor de Coruche

12

Fr. Baltazar Capucho

12

Maria Barbosa c.c. Álvaro Correia Feijó fº. de Baltazar Correia c.g. no ttº. de Correias § 86 N 7 (ver ttº. de Macieis § 13 N 9).

§ 11

N 8 AFONSO QUEZADO MACIEL fº. de Martim Quezado N 7 do § 1 casou em Ponte de Lima com

Ana de Meireles

9

Diogo Quezado morreu solteiro

9

Vicente Quezado casou em Vila do Conde com Maria Fernandes s.g.

9

Gaspar Quezado casado na Ilha Terceira

9

Catarina Quezado c.c. Martim Pires teve - : Isabel, morreu solteira

9

Inês Quezado

9

Isabel Quezado

N 9 INÊS QUEZADO filha de Afonso Quezado N 8 casou com Rodrigo Álvares fº. de Álvaro Lopes e

sua mulher Justa Dias

10 Álvaro Lopes c.c. Maria Fagundes c.g. que não existe

Casou 2ª vez com João Annes Castelo fº. de outro e sua mulher Catarina Pires

 

10

Francisco Quezado que foi para o Perú

10

Leonor Quezado

N

10 LEONOR QUEZADO filha de Inês Quezado N 9 casou com 11 Marcos Quezado c.c. Ana Rodrigues e teve Marcos morreu novo. Casado 2ª vez Marcos

 

Quezado com Catarina Dias da Silva filha de João Dias da Silva e Catarina Pires e teve entre outros que morreram solteiros

12

Francisco Quezado casado com Lucrécia da Rocha filha de António Luís e Maria da Rocha e teve 13 Isabel

 

11

Marcos morreu solteiro

11

Catarina Quezado

N

11 CATARINA QUEZADO filha de Leonor Quezado N 10 casou com Duarte Álvares

12

Francisco Quezado, morreu solteiro

12

Luís Álvares por alcunha o canicai c.c. Ana Antónia

12

Manuel Álvares casou em Viana

12

Ana de Jesus.

§ 12

N

5 BRANCA QUEZADO filha de José Quezado N 4 do § 1 casou com Gil Pires Tourinho

 

6

Gil Pires Tourinho

6

Estevão Gil Tourinho

6

Pedro do Campo Tourinho

6

Gonçalo Gil Tourinho ver mais no ttº. de Tourinhos de Viana.

 

§

13

N

8 ANTÓNIO QUEZADO TRABU fº. de Brites Quezado N 7 do § 2 casou

 

9

Maria Quezado

N

9 MARIA QUEZADO filha de António Quezado Trabu N 8 casou com Bento Rodrigues Antão ttº. de

Antões § 10 N 1 digo ttº. de Antoins

10 D. Leonor Pinto

N 10 LEONOR PINTO filha de Maria Quezado N 9 casou com Francisco Ribeiro Cirne fº. de João Ribeiro e sua mulher Helena Cirne c.g. no ttº. de Cirnes § 10 N 5 (ve § 5 Sub N 6).

§ 14

N 8 GONÇALO ANNES QUEZADO ou TRABU fº. de Brites Quezado N 7 do § 2 casou com Inácia Vaz

Peixoto natural de Guimarães

9

Francisco Quezado, solteiro

9

Maria Quezado

9

Inês Quezado c.c. João da Rocha fº. de Valentim da Rocha e sua mulher c.g. no ttº. de Rochas § 11 N 5

N 9 MARIA QUEZADO filha de Gonçalo Annes Quezado N 8 casou com Afonso Gonçalves Fagundes

fº. de João Fernandes Fagundes fº. digo de Catarina Fagundes e seu marido Manuel Vicente Paris no ttº.

de Fagundes § 1 N 3 7

Francisco Fagundes casado com Genebra da Rocha ou Maria da Rocha filha de D. Genebra

10

Jacome e Afonso da Rocha Porto Carreiro seu marido c.g. no ttº. de Jacomes § 18 N 7

10

10

10 Gaspar Fagundes

Catarina Fagundes § 16

Gracia Vaz Fagundes § 15

N 10 GASPAR FAGUNDES fº. de Maria Quezado N 9 casou com Isabel da Rocha de Meneses sua parente pelos Fagundes filha de D. Violante Fagundes no ttº. de Magalhães § 23 N 9 (D. Violante Fagundes de Meneses era filha B. de Cosme de Sousa no ttº. de Magalhães § 23 N 9 e neta de João de

Sousa e sua mulher D. Violante Álvares de Fagundes filha de N. Fagundes Capitão da Ilha do Bacalhau e sua mulher D. Leonor Dias no ttº. de Fagundes § 1 N 2)

11

Gaspar da Rocha Fagundes s.g.

11

Catarina da Rocha Fagundes casada com Valentim da Rocha Vilas Boas fº. de Bartolomeu de Vilas Boas c.g. no ttº. de Vilas Boas § 4 N 13

11

D. Maria Fagundes c.c. o Dr. Pita da Ortigueira 2ª com António Pereira Pinto s.g.

11

João da Rocha Fagundes que serviu na Armada da Restauração da Bahia Cavº. da Ordem de Cristo e Procurador em Cortes por Viana que se celebraram em Lisboa em 1641 e nas de 1642 e morreu em 1656 sem geração legítima.

7 Acham-se notícias de Afonso Gonçalves Fagundes em Viana pelos anos de 1567 e 1576 nos livros da Câmara e Misericórdia.

§ 15

N

8 GRACIA VAZ FAGUNDES fº. de Maria Quezado N 7 do § 14 casou com Afonso Fernandes Varela

 

9

Sebastião Fagundes

9

Gonçalo Fagundes

N

9 GONÇALO FAGUNDES fº. de Gracia Vaz N 8 casou com Leonor Velho filha de Afonso de Castro

e sua mulher Maria Nunes

10 António Fagundes c.c. D. Mariana da Rocha filha de Fernão da Rocha e Ana Lobo no ttº. de

Velhos Barretos § 1 N 4 c.g. extinta ver no § 13 de Barretos

11

Fernão da Rocha Clérigo

11

D. Luís Cruzio

11

Gonçalo Fagundes s.n.

11

Miguel Lobo Barreto s.n.

11

João Lobo Fagundes s.n.

11

D. Leonor Barreto c.c. António de Castro de Albuquerque natural da Beira filho de Proteiro do Rego e Castro e sua mulher D. Inês de Albuquerque e teve 12 D. Maria de Albuquerque mulher de Luís de Melo de Ponte de Lima no ttº. de Araújos § 16 viúvo de Genebra Jacome.

§ 16

N 8 CATARINA FAGUNDES filha de Maria Quezado N 7 do § 11 casou com Belchior Martins Jacome

fº. de Martim Annes e sua mulher Ana Jacome ttº. de Jacomes § 16 N 6

9

António Fagundes Clérigo

9

Afonso da Rocha Clérigo

9

Francisco Fagundes no Brasil casado na Bahia

9

Simão Fagundes casou s.m.n.

9

Gracia Jacome c.c. Manuel Jacome Peixoto s.g.

(Vai o 1º casamento desta Catarina Fagundes no ttº. de Jacomes § 39 casou 2ª vez Catarina Fagundes com Francisco da Rocha e teve 9 Maria Fagundes c.c. Miguel do Rego Barbosa fº. de Bento do Rego Barbosa e Guiomar Jacome c.g. no ttº. de Regos § 16 N 7)

N

9 ANTÓNIO FAGUNDES fº. de Catarina Fagundes N 8 foi Clérigo teve B.

 

10

Paulo Fagundes Jacome

N

10 PAULO FAGUNDES JACOME fº. de António Fagundes N 9 casou com Joana de Barros

 

11

António Fagundes, morreu solteiro

11

Isabel Fagundes Jacome

11

Doroteia.

RAMALHOS

§ 1

N 1 PEDRO GONÇALVES RAMALHO fº. de

irmã de Cristóvão da Silva pai de outros Pedro da Silva

2

Vasco Ramalho

2

Margarida Vaz § 2

casou com Joana Martins da Silva

N 2 VASCO RAMALHO fº. de Pedro Gonçalves Ramalho N 1 casou em 1577 com Maria Rodrigues

filha de Francisco Dias e Inês Gomes foi o dito Vasco Ramalho Juíz de Borba

3

Padre Francisco Dias da Silva Instituiu Capela

3

Maria da Silva casou com Bento Dias Painho no ttº. de Painhos

3

Joana Martins a quem o Padre Francisco Dias seu irmão deixou 200$000 para seu casamento s.m.n.

Casou 2ª vez com Ana Lopes filha de Francisco Rodrigues Cardoso e Guiomar Rodrigues estes pais tinham casado em 1562 ele fº. de Gaspar Rodrigues Córdova e Mécia Lopes e ela filha de Lourenço Rodrigues e Ana Lopes

3 Padre Luís Ramalho da Silva.

§ 2

N 2 MARGARIDA VAZ filha de Pedro Gonçalves Ramalho N 1 do § 1 casou com Rui Gomes Gatão ela

morreu em 1608

3 Maria Martins

N 3 MARIA MARTINS filha de Margarida Vaz N 2 do § 2 casou com Luís Mendes Pipeiro ttº. de

Pipeiros § 3

4

João Gomes

4

Maria Gomes c.c. João Pipeiro de quem nasceu

5

Luís Mendes c.c. Catarina de Oliveira Franco no ttº. de Velhos

4

António Mendes Pipeiro nasceu em S. António da Torrage em 1625 casou em 1640 com Isabel Freire de S. Tiago do Rio de Moinhos de que teve

5 D. Maria Freire c.c. Belchior Cordeiro no ttº. de Lameiras

N 4 JOÃO GOMES PIPEIRO fº. de Maria Álvares N 3 casou com Constança Caiola

5 Luís Mendes da Silva que fez uma justificação em 7 de Março de 1680 jura nela o Padre Luís Ramalho irmão do Instituidor no § 1 sub N 2 Francisco Dias Pericoto e Luís Álvares Pericoto de Vila Viçosa de que foi Escrivão Manuel Mendes Coelho como se diz no ttº. de Pericotos.

RAMIRES

, foi Fidalgo da Casa Real casou

com Maria Simões de Sequeira e viveram da quinta de Penaboa, e possuíram o assento do Mosteiro de Arnozo, com o Padroado da mesma Igreja por Prazo que lhe fez D. Gomes Comendatário do Mosteiro de

N 1 GOMES RAMIRES DA COSTA

Pombeiro a 20 de Julho de 1424 ao qual Mosteiro estava unido este de Arnozo, e depois passou para o de Belém que hoje é direito Sr. deste Prazo

2

Leonor Ramires da Costa que casou com Martim de Sá e teve:

3 Gonçalo Correia de Sá casou 1ª vez com D. Felipa de Sá e teve:

2

2

4 Salvador Correia de que vem o Visconde de Asseca

Antónia Ramires da Costa casada com Brás Correia da Costa fº. de Duarte Vaz Correia Sr. das quintas de Crasto, e Penaboa c.g. no ttº. de Correias § 3 N 12

Margarida Simões de Sequeira

N 2 MARGARIDA GOMES SIMÕES filha de Gomes Ramires da Costa N 1 foi Srª. do Prazo de Arnozo.

Casou com Fernão Soares Fidalgo da Casa Real fº. de Pedro Soares este fº. de Álvaro Soares filho de Fernão Soares Sr. de Prado

3 Aires de Sequeira casado 1ª vez com Branca Aranha s.g., e casada 2ª vez com Margarida de Lemos e teve:

4

Maria de Lemos freira em Bairão

4

Francisca Soares de Sequeira mulher de Simão Pinheiro Sr. da Casa de Pindela s.g.

DA ILHA DA MADEIRA

RAPOSOS

§ 1

N

1 GONÇALO ANNES RAPOSO fº. de

foi um dos principais povoadores da Ilha

da

Madeira casou com Helena Lopes Correia filha de João Afonso Correia e sua mulher Isabel Lopes no

ttº. de Correias § 115 N 1

2 João Adão Raposo

N 2 JOÃO ADÃO RAPOSO fº. de Gonçalo Annes Raposo N 1 casou com Felipa Correia filha de Pedro

Correia

3

Margarida Correia c.c. Baltazar Antunes Barbosa c.g. nos Barbosas § 244

§ 2

N 1 CATARINA GOMES RAPOSO não sabemos de quem era filha

Gago homem muito rico moravam em Beja

2 Brites Rodrigues Raposo

casou com Rui Vaz

N 2 BRITES RODRIGUES RAPOSO filha de Catarina Raposo N 1 foi para as ilhas viver com seu

marido Jacome Dias Correia cidadão honrado da cidade do Porto irmão de Gonçalo Dias Correia Corregedor da Corte (ver Prg. de Mayorat Tomo 2 Cap. 10 fl. 414)

3

Jordão Jacome Raposo c.g. nos Jácomes § 46

3

Barão Jacome Raposo nos mesmos § 52

3

Isabel Correia mulher de João da Silva do Couto c.g. nos Coutos § 7 N 3

3

Aldonça Jacome c.c. Agostinho Imperial

3

Catarina Gomes Raposo c.c. Manuel Vaz Pacheco c.g.

3

B.

Vão todos no ttº. de

Jacomes § 46 e seguintes

N 1 JOÃO RAPOSO fº. de

Varela

§ 3

foi Fidalgo da Casa Real casou com Brites Nicolau

2 Maria de Matos Raposo c.c. Pedro Pestana fº. de Lourenço Fernandes dos Guimarães no ttº. de Guimarães § 25 N 5 3 Lourenço Raposo Pestana c.g. nos Guimarães § 26 N 6

§ 4

N

1 BARTOLOMEU RAPOSO fº. de

 

casou com D. Branca Freire (Cost. 40 Tomo 3)

2

Gil Vaz Lobo

 

§ 5

N

1 GIL LOBO RAPOSO fº. parece de Manuel Lobo Raposo acima § 4 (Cost. 192 Tom. 3)

2

Bartolomeu Lobo Raposo de Melo c.c. D. Leonor Henriques

 
 

§

6

N

1 D. BÁRBARA RAPOSO DE ALMDª. filha de

 

,

casou com Francisco

Ferreira de Brito (Cost. 3 vº. Tomo 2)

2 Manuel Ferreira de Brito

N 1 PEDRO RAPOSO

§ 7

2 Lourenço Raposo c.c. Catarina de Macedo

casado com Maria de Matos (Cost. 31 vº. Tom. 3)

§ 8

N 1 BRITES GONÇALVES RAPOSO filha de Pedro Fernandes

Pegas (Cost. 54 Tom. 3).

§ 9

N 1 LOURENÇO RAPOSO PRETO fº. de

Tom. 3)

2

Luís Raposo

2

Luísa de Macedo c.c. Roque Mergulhão

§ 10

N 1 CATARINA GOMES RAPOSO filha de

178 vº. Tom. 3).

§ 11

c.c. Manuel Pires

c.c. Catarina de Macedo (Cost. 61 vº.

c.c. Francisco Fogaça de Melo (Cost.

N

1 JACOME MENDES RAPOSO fº. de Tomo 2)

 

c.c. D. Antónia Nunes da Costa (Cost.

2

D. Brites

c.c.

Felipe.

 

§ 12

N

1 MANUEL RODRIGUES RAPOSO fº. de

 

c.c. Maria Monteiro (Cost. 143 Tom.

2).

 

§ 13

N

1 JORGE RAPOSO fº. de

 

c.c. D. Antónia Soares de Andrade (Cost. 77 Tom.

2 e 42 vº.)

2 D. Benta de Andrade

N

2 D. BENTA DE ANDRADE filha de Jorge Raposo N 1 c.c. André Martins de Brito

 

3

D. Vicência de Andrade c.c. o Dr. Francisco Freire.

 

§

14

N

1 MIGUEL JORGE RAPOSO fº. de

(Cost. 223 Tom. 2

Cost. 12 vº.)

2 D. Maria de Andrade

N

2 D. MARIA DE ANDRADE filha de Miguel Jorge N 1 c.c. Jorge Fernandes

 

3

Luís Alexandre de Andrade.

 

§

15

N

1 CATARINA GOMES RAPOSO filha de Barros

 

c.c. Francisco Pousada de

Sousa (fl. 11 do Tomo 4º).

§ 16

N

2 DIOGO RAPOSO DA FONSECA fº. de

c.c. D. Violante Mascarenhas filha

de

Lopo Martins Uchoa (Ve Cost. 3 Tom. 4)

3 Bernardo Castanhede de Moura.

§ 17

2

Bernardo de Castanheda de Moura.

§ 18

N 1 LOURENÇO RAPOSO PESTANA fº. de

107 Tom. 4)

c.c. D. Catarina de Macedo (Cost.

2 D. Maria de Matos c.c. Bernardo da França e Faro fº. de Martinho de França Moço da Câmara.

§ 19

N 1 JORGE ESTEVES RAPOSO fº. de

Tom. 4).

§ 20

N 1 ANDRÉ FERNANDES RAPOSO fº. de

(cost. 131 vº. Tomo 4)

2 D. Isabel de Andrade c.c. Manuel Crivelo Faleiro.

, c.c. Catarina de Gois (Cost. 117

c.c. Catarina Fernandes de Andrade

REBOREDOS

§ 1

N 1 BRÁS MARTINS DE REBOREDO era natural de Beça casou na Matriz de Borba em 1559 com Inês

Ligeira filha de Pedro Gonçalves e Catarina Gonçalves ele já era falecido em 1578 porque neste ano casou 2ª vez a dita Inês Ligeira com Manuel de Além fº. de Simão Pires e Inês Velha

2 Manuel Martins de Reboredo

N

2 MANUEL MARTINS DE REBOREDO fº. de Brás Martins N 1 foi chamado o Velho por diferença

de

seu fº. Casou em 1600 com Maria Dias filha de Manuel Dias e Catarina Dias

 

3

Manuel Martins de Reboredo

3

António Antunes de Reboredo que foi Cavº. Fidalgo como consta dos livros da Casa da Índia do ano de 1666 em que diz que ele fora para a Índia na nau S. Teresa em que foi o Vice Rei João Nunes da Cunha a ttº. de criado de El Rei a fl. 20 diz António Nunes de Reboredo fº. de Manuel Martins de Reboredo natural de Borba de 16 anos de idade Laparinho da cara olhos pardos escuros Cavº. Fidalgo fiador B.al Vogado s.m.n.

3

Sebastião Dias Reboredo casou em 1638 na Matriz de Borba com Maria Pereira filha de André Pires morreu com tttº. em 1667 teve

 

4

Luís Velho que foi servir à Índia julgado morto em 1676

 

3

D. Maria Dias Reboredo c.c. António Pires Curvo que teve

 

4

Maria Pires Curvo que morreu em 1684 s.m.n.

N

3 MANUEL MARTINS REBOREDO fº. de Manuel Martins N 2 foi chamado o novo casou 1ª vez com

Margarida Gomes filha de Antónia Gomes que morreu em 1656 com tttº. diz ser sogra de Reboredo

4

Francisco Gomes de Reboredo s.m.n. morreu solteiro

4

João Rodrigues Cortez s.m.n.

Foi o dito Manuel Martins de Reboredo Fidalgo da Casa Real Sr. da Vara da Correição de Coimbra por Provisão de 5 de Outubro de 1667 passou a viver em Vila Viçosa e nesta vila morreu e sua 2ª mulher D. Isabel Pinheiro por cuja morte se fez inventário a 27 de Dezembro de 1684 ele morreu em Vila Viçosa com tttº. aprovado pelo T.am Jerónimo Raposo a 24 de Fevereiro de 1685 nele diz obtivera licença do

Príncipe para nomear o ofício de Coimbra que lhe fora concedido a 7 de Janeiro de 1681 em sua filha; ou com quem ela casasse, casou 2ª vez com a dita D. Isabel Pinheiro e se receberam em S. António de Estremoz a 21 de Janeiro de 1646 natural de Estremoz filha de Domingos Lopes Pinheiro irmão do Capitão Manuel Rodrigues Souto que fez um Morgado como se vê do seu tttº. feito a 20 de Junho de 1674

de que foi T.am Francisco de Abreu Bernardes de Estremoz e sua mulher Maria Francisca Borralho que

morreu em 1626 filha de André Francisco Borralho e de Domingas Dias

4

Padre Bartolomeu Martins de Reboredo que requereu a Sua Majestade a 29 de Outubro de 1688 dizendo que ele tinha um primo irmão chamado Luís Velho ausente na Índia havia 30 anos sem haver dele notícia e que a ele tocava sua herança e como seus bens andavam desbaratados

pedia a graça de ser tutor deles como o fora o pai do sup.te por Provisão de 9 de Setembro de

1663

4

D. Maria Reboredo Borralho que veio a ser H. de toda a Casa baptizada em S. Bartolomeu de Borba a 9 de Fevereiro de 1659 foi 3ª mulher de Francisco Lobo Pinheiro de Lacerda no ttº. de Pinheiros e de Tenazes.

§ 2

N 1 AFONSO DIAS DE REBOREDO fº. de

Brito

2 António de Reboredo

casou com D. Brites da Broa

N 2 ANTÓNIO REBOREDO fº. de Afonso Dias de Reboredo N 1 foi Cavº. Fidalgo casou com D. Luísa

Barradas filha de Rui Barradas que viveu no Torrão no Alentejo Cavaleiro Fidalgo e sua mulher Guiomar

Rodrigues de Carvalho no ttº. de Barradas § 82 N 1

REFOIOS

A nobilíssima Família de Refoios é mais antiga que o princípio do Reino, pois Gaspar Álvares Louzada

numa certidão certifica que por escrituras consta serem os pais, e avós de Afonso Mendes chefe desta Família Padroeiros da Igreja de Nossa Senhora de Refoios antes que se erigisse em Convento, e foi em tempo de El Rei D. Afonso Henriques, donde se infere ser esta família oriunda deste mesmo Reino, pois antes que ele fosse Reino tinham eles este Padroado; o motivo de tomarem este apelido foi o Senhorio deste território em que se estabeleceram o seu Solar quando depois da fundação do Convento os Cónegos Regrados El Rei D. Afonso Henriques lhe fez Couto, e lhe deu o título de Condado por doação, cujo original se conserva no Arquivo dos tais religiosos e o 1º que tomou este apelido de Refoios foi D. Afonso Mendes a quem se fez esta mercê. Este nome Refoios diz Lousada haver-se derivado do vocábulo latino Refugium em Portugal Refúgio invocação aplicada à Virgem Santíssima a quem se havia dedicado aquele Templo e da palavra no plural – Refúgios se produziu, e corrompeu em Refoios; veja-se Monte Belo nas Notas ao Conde D. Pedro Plana 331 fica este território na Província de Entre Douro e Minho, uma légua distante de Ponte de Lima para a parte do Norte, e nela tinham Solar e Torre os Cavalheiros deste apelido que por motivo que ainda se não sabe passou aos Marinhos Malheiros. São suas Armas em Campo de prata quatro palas de vermelho. Timbre duas pernas vermelhas de Águia com as garras para cima, com as unhas de prata, e as ditas pernas postas em Aspa, e entre elas um bastão.

§ 1

N 1 AFONSO MENDES a quem outros chamam Asemondes foi um Fidalgo honrado que vivia perto,

uma légua acima de Ponte de Lima onde tinha o seu Solar chamado Refoios aonde se recolheu no ano de 1112 depois de morto o Conde D. Henrique de Portugal, a quem sempre havia servido, e acompanhado nas guerras, também se acha dele memórias no tempo do Rei D. Afonso Henriques, foi Padroeiro como seus passados na Igreja de Santa Maria de Refoios antes de ser erecta em Convento, como consta de uma escritura de Doação que celebrou com os Religiosos Regrantes de S. Agostinho feita no ano de 1154 a qual se conserva no Arquivo do dito Convento, a maior parte dela se vê numa certidão passada por Louzada em que mostra era o dito Padroado dos avós deste Afonso Mendes. Casou este com

2

D. Mendo Afonso de Refoios

2

Afonso Mendes

2

Galvira Afonso § 4

2

D. Maria Afonso

2

Pedro Mendes Arcediago da Sé de Tui na Galiza foi o 1º Prior de Santa Maria de Refoios, Convento que edificou seu pai em 1120 como diz D. Nicolau de Santa Maria Part. 1ª livro 6º cp. 8 pag. 304 na Crónica dos Regrantes de S. Agostinho

N 2 D. MENDO AFONSO DE REFOIOS fº. de Afonso Mendes N 1 foi o que usou do apelido de

Refoios, sucedeu na Casa de seu pai serviu nas guerras do seu tempo foi Rico Homem, e como tal confirmou algumas Doações, como na do Couto de S. Comba em 1137, e na do direito Real de Tarouquela ao Mosteiro de Grijó em Julho de 1142. Fala dela o Conde D. Pedro dizendo que El Rei D. Afonso Henriques o cegara, com ele principia o ttº. de Refoios. Casou duas vezes a 1ª com D. Gotinha Pais da Silva já viúva de Pedro Soares de Belmir Sr. do Couto de Belmir, e filha de D. Paio Guterres da Silva no ttº. de Silvas

3 Gracia Mendes da Refoios

3 D. Maior Mendes mulher de Salvador Gonçalves de Gois Sr. do Morgado de Goes fº. de Gonçalo Dias de Gois, e sua mulher D. Elvira Forjaz no ttº. de Goes § 1 N 3 Casou 2ª vez D. Mendo Afonso de Refoios com D. Sancha Gonçalves como consta de uma escritura de Doação que lhe fez D. Afonso Henriques sendo ainda Infante no ano de 1124 8 com o ttº. de condado de Couto de Refoios. Cujo Couto deu depois ao Convento com aprovação do mesmo Infante sendo já Rei no ano de 1140 cujo Couto possui o Convento de Refoios, mas sem Jurisdição Civil por lha ter usurpado a Vila de Ponte de Lima, também por Doação ao dito Convento de seus Passos; Jaz sepultado na sua Igreja com este epitáfio: Hoc comitis Mendi requiescunt ossa sepulchor qui templo huic omnes ipse dicavit opes obit Anno Domini 1142.

Porém esta conta deve estar errada porque diz D. Nicolau de Santa Maria que se prova por uma escritura que ele vivia no ano de 1152; deste segundo casamento não teve filhos.

N 3 GRACIA MENDES DE REFOIOS fº. da 1ª mulher de D. Mendo Afonso de Refoios N 2 parece ser o

que foi Alferes Mor do Rei D. Afonso Henriques na Batalha de Campo de Ourique de quem Brandão Par.

livro 10 cap. 4 diz que não soubera nunca de que linhagem era. Casou com

4

Martim Gracia de Parada

N

4 MARTIM GRACIA DE PARADA fº. de Gracia Mendes de Refoios N 3 de quem diz o Marquês de

Monte Belo por viver em Parada perto da Portela das Cabras, porém José Freire de Montarroyo se acomoda a vir-lhe este apelido por sua mãe, e que ele daria o nome ao tal lugar por viver nele

5 Durão Martins Parada

N 5 DURÃO MARTINS PARADA fº. de Martim Gracia N 4 foi Pagem do Rei D. Diniz sendo Infante, e

sendo Rei o fez Tenente do seu Mordomo Mor como escreve Brandão Monarquia Lusitana part. 5 fls. 53-

54 e 125 o qual diz que fora este Durão Martins o 1º que tomara o apelido de Parada por viver, ou ter algum Senhorio em Parada; como diz o Conde D. Pedro ttº. 25 Plana 154 § 4. Casou com D. Maria Domingues natural de Lisboa irmã de João Domingues dos Coutos filha de Domingos Viegas

6 D. Joana Martins Parada mulher de Martim Pires Botelho c.g. no ttº. de Botelhos.

§ 2

N 1 VICENTE ANNES DE CASTELO BRANCO de quem diz o Barão da Ilha Grande que descende dos

Refoios antigos e que conforme os tempos seria neto, ou bisneto de Martim Gracia de Parada dito no § 1

N

4 e o mesmo sente Cabedo

2

Vasco Annes de Refoios

Fernão Annes de Refoios que se achou na Batalha do Salado, e foi feito Cavaleiro da Ordem da Banda por El Rei D. Afonso 11 Rei de Castela (Gandara Armas e Triunfos de Galiza Cap. 26 N 3 pag. 274) teve 3 D. Beringeira Fernandes mulher de Lourenço Ferraz Sr. de Paço Covo a quem passou o Padroado de S. Cristóvão de Refoios c.g.

2

N

2 VASCO ANNES DE REFOIOS fº. de Vicente Annes N 1 viveu no Reinado de D. Afonso IV, e com

ele s achou na Batalha do Salado. Foi Fidalgo muito honrado como dizem todos os Nobiliários deste Reino. Casou com D. Maria Annes de Briteiros a quem o Pº. Pedro Peixoto no Livro 8º da Nobreza Lusitana chama D. Olalha filha de Pedro Esteves da Maia e trouxe em dote o Morgado do Ladoeiro no

termo da Vila de S. Vicente da Beira concelho de Castelo Branco o qual institui seu tio Martim Esteves da Maia irmão de seu pai Pedro Esteves com obrigação de sustentar um Hospital com os rendimentos do dito Morgado e por isso passaram os Refoios a estabelecer-se naquela Comarca

 

3

Álvaro Vasques Refoios s.g.

3

Rui Vasques Refoios

3

Ana Vasques Refoios casada com João Afonso de Passos

N

3 RUI VASQUES REFOIOS fº. de Vasco Annes N 2 sucedeu no Morgado do Ladoeiro. Casou com

 

4

Rui Vasques de Refoios

4

Álvaro Vasques de Refoios § 3

N

4 RUI VASQUES DE REFOIOS fº. de Rui Vasques de Refoios N 3. Sucedeu no Morgado do Ladoeiro

que lhe foi confirmado por El Rei D. João I no ano de 1431 o que seria por seu irmão se haver passado a Castela seguindo a parcialidade da Rainha D. Brites, e por esta razão parece que é porque o dito Rei lhe

fez muitas mercês por que lhe deu a título de Vassalo e os direitos Reais da Vila da Covilhã, e depois por

se achar no cerco de Chaves lhe deu todas as vinhas, casais e herdades da dita vila de juro herdade para

ele e seus descendentes e estando sobre Cidade Rodrigo em 9 de Junho lhe deu de juro e herdade a vila

de Almeida com sua Jurisdição, a qual ele trocou ao dito Rei em 1407 pelas vilas de Sarzedas e Sovereira

Formosa, e no ano de 1445 a 12 de Maio lhe deu o dito Rei 500 libras de renda de dinheiro. Casou duas vezes a 1ª com

5

D. Leonor Rodrigues de Refoios

Casou 2ª vez Rui Vasques de Refoios com D. Leonor Álvares que alguns dizem ser filha de D. Álvaro Gonçalves Pereira Prior do Crato e se isto é certo foi a dita D. Leonor casada duas vezes pois se acha uma casada com Lourenço Mendes de Vasconcelos no ttº. de Vasconcelos.

N

5 D. LEONOR RODRIGUES DE REFOIOS filha da 1ª mulher de Rui Vasques de Refoios N 4 casou

vez com Álvaro Viegas.

Casou 2ª vez D. Leonor Rodrigues de Refoios com Álvaro Pereira fº. de D. Álvaro Gonçalves Pereira Prior do Crato nos Pereiras que sendo certa a filiação que querem dar a sua mãe veio a casar com seu tio.

§ 3

N

4 ÁLVARO VASQUES DE REFOIOS fº. de Rui Vasques N 3 do § 2 casou com

5

António Moniz de Refoios

N

5 ANTÓNIO MONIZ DE REFOIOS fº. de Álvaro Vasques N 4 casou com Francisca Gonçalves

natural de Marialva chamada Rica Dona como diz Bernardo de Brito

6 Margarida Antónia de Refoios

N 6 MARGARIDA ANTÓNIA DE REFOIOS filha de António Moniz de Refoios N 5 casou com João

Afonso Gracez Vassalo do Rei D. João II e D. Manuel.

§ 4

N

2 GALVIRA AFONSO filha de Afonso Mendes § 1 N 1

 
 

3

Mendo Galvires

3

Diogo Galvires

3

Nuno Galvires.

 

§

5

N

5 MEM RODRIGUES DE REFOIOS fº. de Rui Vasques de Refoios N 4 do § 2 (História Genealógica

da Casa Real Tomo 12 pag. 309). Casou com D. Leonor Lopes de Sousa (foi casada 3 vezes a 3ª com este Mem Rodrigues) filha do Mestre da Ordem de Cristo D. Lopo Dias de Sousa havida em Catarina Teles

mulher solteira e legitimada pelo Rei D. João I sendo já casada em 1394

6 Luís Mendes de Refoios

6 Branca de Sousa mulher de Pedro Gonçalves Corrutelo Sr. do Guardão no ttº. de aqui no § 11

N 6 LUÍS MENDES DE REFOIOS fº. de Mem Rodrigues Refoios N 5 (História Genealógica Tomo 12

fls. 310) herdou a Casa de seu pai foi Sr. de Serzedas e Sovereira Formosa e outras terras por confirmação do Rei D. Duarte em 1435, foi Alcaide Mor de Monsanto e Pagem da Lança do Infante D. Henrique a quem acompanhou a África. Casou com Brites Ferreira

7

Mem Rodrigues de Refoios Sr. de Serzedas etc. casado com sua prima D. Guiomar de Sousa filha de Pedro Gonçalves Curutelo Sr. de Guardão s.g. pelo que vagaram as terras para a Coroa

e se deram a Fernão da Silveira no ttº. de Silveiras §

N

7

Rui Vasques de Refoios

N 7 RUI VASQUES DE REFOIOS fº. de Luís Mendes N 6 foi Sr. somente do Morgado do Ladoeiro

casou com D. Maior de Sande filha de Fernão Lopes de Sande de Vila Lobos no ttº. de Sandes § 1 N 6 outros dizem ser filha de Rui de Sande, o que não seguimos.

8

Simão de Sousa Refoios

6

António de Refoios § 6

8

Martim Lopes de Sousa § 9

 

8

D. Isabel freira no Salvador de Lisboa

8

,

Dama da Rainha D. Leonor mor. no Paço s. estado

N 8 SIMÃO DE SOUSA REFOIOS fº. de Rui Vasques de Refoios N 7 sucedeu na Casa de seu pai e 8º

Sr. do Morgado do Ladoeiro ou Landeira que é Morgado dos Refoios, viveu em Castelo Branco, foi Fidalgo da Casa Real, e foi testemunha num Instrumento de genere de Fernão Camelo Pereira seu 3º

primo em 1520 a 7 de Novembro. Casou com D. Catarina Mendes Gracez filha de Afonso Annes Gracez

– o Rico – e sua mulher Maria Gracia filha de Pedro Gracia o Rico – O rico de Almeida (História Genealógica da Casa Real, Tomo 12 pag. 311)

9

Jacome de Sousa Refoios

9

D. Jerónima de Sousa, § 10

9

D. Brianda de Sousa § 8

9

D. Maria de Refoios § 7

9

D. Paula de S. António, freira em S. Vicente da Beira

9

D. Antónia da Trindade, o mesmo

(Alguns dizem que D. Brianda e D. Jerónima eram bastardas porém seguimos Achioli que diz são

legítimas e só os aduladores do Condede. SÃO Vicente o negam). (D. António Caetano não nomeia os mais irmãos de Jacome de Sousa só diz e outros).

N 9 JÁCOME DE SOUSA REFOIOS fº. de Simão de Sousa N 8 foi 9º Sr. do Morgado da Landeira viveu

na vila de S. Vicente onde tinha casas nobres. Casou com sua prima irmã D. Maria de Refoios filha de seu tio António Refoios neste ttº.

10

Simão de Sousa morreu em Alcácer s.g.

10

D. Leonor de Sousa Refoios H. desta Casa casada com Nuno da Cunha fº. de João Nunes da Cunha e sua mulher D. Maria digo D. Felipa de Mendonça c.g. no ttº. de Cunhas § 2 N 16 c.g.

10

B. D. Ana de Refoios que outros dizem ser legítima casada com André Tavares de Sousa no ttº.

§ 6

N 8 ANTÓNIO DE REFOIOS fº. de Rui Vasques de Refoios N 7 do § 5 casou com

9 D. Maria de Refoios mulher de seu primo Jacome de Sousa Refoios neste ttº. § 5 N c.g.

§ 7

N 9 D. MARIA DE REFOIOS filha de Simão de Sousa de Refoios N 8 do § 5 casou com João de

Figueiredo

10 D. Brianda de Sousa

N 10 D. BRIANDA DE SOUSA filha de D. Maria de Refoios N 9 casou com Manuel de Vasconcelos

Saraiva fº. de Álvaro Saraiva de Vasconcelos e sua mulher Leonor da Costa

11 D. Maria de Refoios casou com António Caldeira de Sequeira, segue

N 11 D. MARIA DE REFOIOS fº. de D. Brianda de Sousa N 10 casou com António Caldeira de Sequeira

fº. de Diogo Rodrigues Caldeira e D. Joana de Sequeira 2ª mulher (Ver Tomo 1º de Cost. N 192).

§ 8

N 9 D. BRIANDA DE SOUSA filha de Simão de Sousa Refoios N 8 do § 5 casou com Paulo Pires da

Fonseca

10

Pedro de Sousa Refoios

N 10 PEDRO DE SOUSA REFOIOS fº. de D. Brianda de Sousa N 9 instituiu um Morgado de seus bens e

dos que herdou de seu sogro com o nome de S. Jacinto com Capela do mesmo Santo na Matriz da Vila da

Idanha foi Instituído em Lisboa nas Casas de D. Carelos de Noronha no ano de 1614. Casou com D. Brites Branca filha de Pedro Branco de Proença e Maria Giraldes filha de Simão Giraldes Capitão e Juíz dos Órfãos da Vila de Idanha

11 António de Sousa Refoios.

§ 9

N 8 MARTIM LOPES DE SOUSA fº. de Rui Vasques de Refoios N 7 do § 5 foi Fidalgo da Casa Real e

seu cortesão assim se intitula num instrumento de genere de Fernão Camelo em Lisboa de 7 de Novembro de 1528; era morador em Castelo Branco. Casou duas vezes a 1ª com D. Genebra de Brito s.g. Casou 2ª vez com D. Cecília de Melo filha de António de Melo e sua mulher D. Francisca

9 Aleixo de Sousa Coutinho

9

D. Catarina Lopes mulher de Francisco Soares de Albergaria no ttº. de Soares de Albergaria

N 9 ALEIXO DE SOUSA COUTINHO fº. de Martim Lopes de Sousa N 8 foi Sr. da Casa de seu pai

casou com D. Catarina da Silva filha de Gaspar Dias de Oliveira e D. Felipa da Silva naturais da Ilha da

Madeira

10

10

Martim Afonso de Sousa

D. Felipa da Silva casou por amores com João Cisnel Cavº. Flamengo muito nobre

§ 10

N 9 D. JERÓNIMA DE SOUSA filha de Simão de Sousa de Refoios N 8 do § 5 casou com Silvestre

Proença

10

António de Proença Padre da Companhia de Jesus

10

D. Leonor Tavares mulher de Pedro da Costa Cabral s.g.

10

D. Ana da Assunção freira em S. Vicente da B.ª

10

D. Guiomar de Sousa

N 10 D. GUIOMAR DE SOUSA filha de D. Jerónima de Sousa N 9 casou com o Dr. Álvaro Pinto que

foi Procurador de Castelo Branco

11 D. Maria de Sousa

N

11 D. MARIA DE SOUSA filha de D. Guiomar de Sousa N 10 casou com Pedro da Costa Cabral Sr.

de

Ninho do Azor fº. de Gaspar da Costa c.g. no ttº. de Costas § 217 N 7.

§

11

N

6 D. BRANCA DE SOUSA filha de Mem Rodrigues de Refoios N 5 do § 5 casou com Pedro

Gonçalves Curutelo Cavaleiro da Casa do Infante D. Henrique que foi 1º Sr. de Guardão

7

Heitor de Sousa Sr. de Guardão s.g.

7

Rui de Sousa Curutelo

7

D. Leonor de Sousa, sem estado

7

D. Guiomar de Sousa mulher de seu primo Mem Rodrigues de Refoios neste ttº. § 5 sub. N 6 s.g.

N 7 RUI DE SOUSA CURUTELO fº. de D. Branca de Sousa N 6 foi 3º Sr. de Gusmão casou com D.

Joana Rodrigues de Castro

8 João de Sousa Curutelo

N 8 JOÃO DE SOUSA CURUTELO fº. de Rui de Sousa N 7 foi 4º Sr. de Guardão casou com D.

Margarida Coelho filha de Estevão Coelho Sr. da Ilha de Maio e sua mulher Maria Queimado no ttº. de Coelhos § 28 N 20

9

Rui de Sousa Curutelo

9

Manuel de Sousa, sem estado

9

Pedro de Sousa, sem estado

9

Ana de Sousa mulher de António Vaz de Castelo Branco fº. de Diogo Soares de Castelo Branco neste ttº. Castelos Brancos § 7 N 12 c.g.

9

Francisca de Sousa mulher de Jorge de Sousa Evangelho no ttº. de Evangelhos § 2 N 5 c.g.

N

9 RUI DE SOUSA CURUTELO fº. de João de Sousa N 8 foi Sr. de Guardão e alguns tempos contador

de

Leiria casou duas vezes (a 1ª com D. Brianda Soares s.g.). a 2ª com D. Brites da Fonseca irmã de D.

Jerónimo Osório Bispo do Algarve fº. de João Osório da Fonseca Ouvidor Geral da Índia e Francisca Gil

de Gouveia ttº. de Coutinhos § 50 N 9

10

Álvaro de Sousa

10

João

10

Luís, sem estado

10

D. Joana de Sousa mulher de João Pereira Pestana s.g.

10

D. Ana de Sousa mulher de Pedro Rodrigues Pereira s.g.

10

D. Isabel de Ressureição freira em Celas

N

10 ÁLVARO DE SOUSA fº. de Rui de Sousa N 9 foi 6º Sr. de Guardão casou com sua prima irmã D.

Antónia de Sousa filha de António Vaz de Castelo Branco e D. Ana de Sousa ttº. de Castelos Brancos § 7

N

12

 

11

Rui

11

João

11

Sebastião, todos sem estado

11

D. Brites de Sousa

N

11 D. BRITES DE SOUSA filha de Álvaro de Sousa N 10 foi 7ª Srª. de Guardão foi 2ª mulher de Jorge

da Silva da Costa Guarda Mor dos Pinhais de Azambuja digo Pinhais de El Rei (veja-se a História

Genealógica da Casa Real Tomo 12 pag. 314)

Felix da Silva que foi Sr. de Guardão casado com D. Joana de Valadares filha de António Vaz

12

de Castelo Branc