Você está na página 1de 3

Trabalho de Artes

A Origem da Arte

Breno S. F. Suguimoto

7 ano
Pré-História o início

As pinturas rupertres (pinturas pré históricas feitas em rochas e cavernas) são as primeiras
expressões de arte de que se tem conhecimeto.

Inúmeras culturas primitivas, muito remotas, existiram na Europa, África assim como em
outros continentes, desde a última Era Glacial.

Culturas primitivas e amadurecidas são descritas pelos povos caçadores, cuja arte surgiu na
Europa em fins da última Era Glacial, cerca de 30 000 a.C.

Alcançaram o apogeu nas famosas pinturas das cavernas do Sudoeste da França e do Norte
da Espanha, cerca de 12 000 a.C. e espalharam-se pela África, Norte da Ásia, Américas do Sul
e do Norte e Austrália.

As representações de animais (estilo zoomórfico) em pinturas e incisões ruprestes era a


característica mais significativa da arte dos povos caçadores.

As culturas amadurecidas da Antiguidade despontaram cerca de 5000 a.C. no Oriente Médio,


enquanto as da Índia e China apareceram mil anos mais tarde. O surgimento das culturas
amadurecidas das Américas começou 500 anos após o advento da Era Cristã.

A origem da Arte pode ainda ser dividida em três pilares básicos:

Pintura

As principais manifestações da pintura pré-histórica são encontradas no interior de cavernas,


em paredes de pedra e a princípio retratavam cenas envolvendo principalmente animais,
homens e mulheres e caçadas, existindo ainda a pintura de símbolos, com significado ainda
desconhecido. Essa fase inicial é marcada pela utilização predominantemente do preto e do
vermelho e é considerada portanto como naturalista.

No período neolítico a pintura é utilizada como elemento decorativo e retratando as cenas do


cotidiano. A qualidade das obras é superior, mostrando um maior grau de abstração e a
utilização de outros instrumentos que não as mãos, como espátulas.

Por volta de 2000aC as características da pintura a apresentavam um nível próximo à de


formas escritas, preservando porém seu caráter mágico ou religiosos, celebrando a
fecundidade ou os objetos de adoração (totens).
Arquitetura

Os grupos pré-históricos eram nômades e se deslocavam de acordo com a necessidade de


obter alimentos. Durante o período neolítico essa situação sofreu mudanças, desenvolveram-
se as primeiras formas de agricultura e os homens passaram a se fixar por mais tempo em
uma mesma região, passaram a construir monumentos de pedras colossais, que serviam de
câmaras mortuárias ou de templos. Raras as construções que serviam de habitação.

Esses monumentos de pedras foram denominados "megalíticos" e podem ser classificados


de: dólmens, galerias cobertas que possibilitavam o acesso a uma tumba; menires, que são
grandes pedras cravadas no chão de forma vertical; e os cromlech, que são menires e
dólmens organizados em círculo, sendo o mais famoso o de Stonehenge, na Inglaterra.

Escultura

A escultura foi responsável pela elaboração tanto de objetos religiosos quanto de utensílios
domésticos, onde encontramos a temática predominante em toda a arte do período, animais
e figuras humanas, principalmente figuras femininas, conhecidas como Vênus, caracterizadas
pelos grandes seios e ancas largas, são associadas ao culto da fertilidade;

Entre as mais famosas estão a Vênus de Lespugne, encontrada na França, e a Vênus de


Willendorf, encontrada na Áustria foram criadas principalmente em pedras calcárias,
utilizando-se ferramentas de pedra pontiaguda.

Durante o período neolítico europeu (5000aC - 3000dC) os grupos humanos já dominavam o


fogo e passou a produção de peças de cerâmica, normalmente vasos, decorados com
motivos geométricos em sua superfície; somente na idade do bronze a produção da cerâmica
alcançou grande desenvolvimento, devido a utilização na armazenagem de água e alimentos