P. 1
resenha da fala para a escrita ( Marcuschi)

resenha da fala para a escrita ( Marcuschi)

|Views: 6.050|Likes:
Publicado porglecia_carneiro5863

More info:

Published by: glecia_carneiro5863 on Dec 20, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/28/2013

pdf

text

original

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB DEPARATAMENTO DE EDUCAÇÃO DO CAMPUS XIV COLEGIADO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL-RÁDIO E TV

GLÉCIA CARNEIRO OLIVEIRA

Resenha do texto “Da fala para a escrita: atividades de retextualização”

Conceição do Coité, 2009

GLÉCIA CARNEIRO OLIVEIRA

Resenha do texto “Da fala para a escrita: atividades de retextualização”

Trabalho apresentado Robson Lima, como curricular avaliativo da Oficina de Expressão Oral do curso de Comunicação e TV.

ao

professor componente disciplina de do V semestre Social – Rádio

Conceição do Coité, 2009

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. São Paulo: Cortez, 2004. De forma didática, Marcushi tem como principal objetivo nessa obra, desvendar a complexidade que gira em torno da relação entre a língua falada e a língua escrita, além de tentar definir o conceito, apresenta proposta de atividades de transformação que conduz a realização de uma retextualização. Segundo Marcushi, “justamente pelo fato de fala e escrita não se recobrirem podemos relacioná-las, compará-las, mas não em termos de superioridade ou inferioridade”. Isso nos remete a uma reflexão de que não se pode mais examinar a oralidade e a escrita como opostas mas, sim, como dois elementos interativos que se complementam no contexto das práticas sociais e culturais. O autor mostra ainda algumas pesquisas que foram úteis ao trabalho de textualialização como prática de produção de textos, como por exemplo, o trabalho feito pela lingüista francesa Rey-Debove (1996) que estabeleceu alguns critérios de transcodificação e adaptação do texto oral para o texto escrito. Dessa forma, o processo de retextualização torna-se um processo que dá oportunidades para revisar e aplicar os conhecimentos que são adquiridos ao longo de nossa experiência e vivência lingüística, podendo também ser inspiradoras para profissionais que lida com a língua, como os que atuam na edição e revisão de textos, comunicadores e tradutores. Apesar do autor afirma que “São relativamente poucos os estudos que se detiveram detalhadamente na análise dos processos de transformação de textos falados em textos escritos“, trabalhou com alguns estudos de pesquisadores que atuaram em processos de transformação já realizados, assim como o do italiano Cortezzano, o qual constatou modificações que vão desde aspectos superficiais e a simples, até modificações substantivas que interferem inclusive na verdade do dito”. Embora haja ainda esses estudos, Marcushi ressalta que infelizmente não há pesquisadores que se aprofundem em questões, pela qual se processa a ação de entendimento e compreensão que antecede o processo de retextualização do texto escrito. Ao tratar sobre gênero, Marcushi aborda sobre entrevistas que podem diferenciar os processos de produção de textos e suas operações de textualização. Para ele, a entrevista oral também é apresentada como entrevista impressa, dando

para exemplo disso, as páginas amareladas das revistas Veja e Isto É. Constatou que as entrevistas colhidas por meio de anotações, a retextualização se dá em três níveis e parte do oral para o escrito, já nas entrevistas gravadas a retextualização parte da transcrição. Essa obra é inspiradora e remete uma reflexão, para qualquer profissional de todas as áreas de estudo, sobre um fazer profissional, pois além de ser um meio de reflexão sobre a língua, amplia a leitura de mundo, já que a partir do processo de retextualização, revisamos e aplicamos os conhecimentos adquiridos ao longo de todo o processo de aprendizagem da leitura e da escrita.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->