P. 1
TESTE DIAGNÓSTICO_7ºano_partilha

TESTE DIAGNÓSTICO_7ºano_partilha

|Views: 1.225|Likes:
Publicado porritavizinho

More info:

Published by: ritavizinho on Jan 10, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/12/2013

pdf

text

original

Nome ____________________________________ Nº _____ Ano/Turma _______ Data ___/___/07

A Professora ______________________ Classificação _______________________________
O Coelho e os Cães Selvagens
5
1
0
1
5
2
0
2
5
3
0
m !ia" o coel#o esta$a a %rincar com um ar%usto& De re'ente" este !es'ren!eu(se e atirou com o coel#o
'ara a outra mar)em !o rio& * +ue o ar%usto esta$a arma!il#a!o 'ara a'an#ar 'or+uin#os !e ,n!ia -rata.anas/&
0uan!o l#e 'assou o ator!oamento" foi $erificar o +ue se tin#a 'assa!o e !esco%riu +ue 'o!ia atra$essar o
rio muito ra'i!amente utili.an!o a+uele estrata)ema& Pre'arou o seu 'r1'rio ar%usto2 $er)a$a(o at3 4 outra
mar)em" em'oleira$a(se nele e !es'ren!ia(o& 5 ar%usto en!ireita$a(se" atiran!o com o coel#o 'ara a outra
mar)em&
Posto isto" o coel#o resol$eu ir 'ro$ocar os outros animais& An!ou" an!ou e encontrou o macaco a
con$ersar com o 6a$ali& C#amou o macaco 4 'arte e !isse(l#e2 75l#a ami)o" não $8s +ue o 6a$ali est9 a rir(se
!e ti: ;le !isse(me +ue tu não 'assa$as !e um escra$o seu e +ue s1 te tolera$a 'or+ue l#e fa.es maca+uices
'ara !i$ertir a sua fam<lia=& 5 macaco ficou furioso e antes !e ir 'e!ir contas ao 6a$ali +uis a'an#ar o coel#o
'ara l#e confirmar as afirmaç>es na 'resença !e um ami)o mas a+uele fu)iu e !es'ren!eu o ar%usto& 5 6a$ali"
'erante a imin8ncia !e 'er!er a ami.a!e !o macaco" 6urou $in)ar(se& ?oi ter com os cães sel$a)ens" +ue" como
sa%em" an!am sem're em )ru'o muito numeroso" e contou(l#es a #ist1ria& 5s cães sel$a)ens" #a$ia muito
tem'o +ue an!a$am 4 es'era !e um 'rete@to 'ara a'an#arem o coel#o" 'rontificaram(se !e ime!iato a
'erse)ui(lo&
Ao)o +ue o $iram" !esataram numa louca 'erse)uição" o coel#o !es'ren!eu o ar%usto" mas os cães
sel$a)ens sa%iam na!ar& Beteu(se num %uraco& m !os cães meteu a mão e a)arrou um !os '3s !o coel#o2
75l#a" ol#a" 3 mesmo %urro este cão& A)arra uma rai. e 'ensa lo)o +ue tem o mun!o na mão=& 5 cão
sel$a)em lar)a a 'ata !o coel#o& Bete a mão !e no$o e a)arra uma rai.& 5 coel#o )rita& 7;i" cui!a!o c#efe"
a)arraste(me numa feri!a" ol#a +ue !1i" !1i" !1i=& 5 cão 'u@ou a rai. com força" esta !es'ren!eu(se e ele caiu
com estron!o& Cesol$eram montar )uar!a 'ara não !ei@ar o coel#o sair e su%met8(lo 4 fome&
5 coel#o !isse2 7D c#efe" sa%es +ue +uan!o ca<ste" o 6a$ali ac#ou muita )raça e est9 a rir(se !e ti:= 5 cão
res'on!eu2 7;u não acre!ito em ti" coel#o& Antes !e tu nasceres eu 69 era )ran!e" miE!os como tu não me
le$am=& 7* $er!a!e" c#efe" at3 foi contar 4 fam<lia& Fe não acre!itas" 'o!es man!ar um !os teus a casa !o
6a$ali 'ara $er se não estão to!os a rir(se !a tua +ue!a=& 5 cão #esitou" mas ro<!o 'ela !E$i!a" aca%ou 'or
en$iar um !os cães a casa !o 6a$ali& ;ste esta$a a 6antar com a mul#er e os fil#os& 5 cão sel$a)em +ue foi
en$ia!o não 'recisou !e entrar na 'o$oação !o 6a$ali& De lon)e" $iu +ue to!os eles tin#am os !entes !e fora e
con$enceu(se +ue esta$am a rir(se e foi comunicar o caso ao c#efe& ;ste" a%orreci!o com a in)rati!ão !o 6a$ali"
le$anta o cerco ao coel#o e $ai em 'erse)uição !a+uele&
* 'or isso +ue #o6e +uan!o $amos 4 caça e os cães estão a 'erse)uir um coel#o" lo)o +ue $8em um 6a$ali"
$ão 'rontamente atr9s !ele&
in Aourenço !o Cos9rio" Contos Africanos" Te@to ;!itores
LEITURA
A'1s a leitura !o te@to" com'leta as +uest>es 1"2"G"H"11 e 12&A'resenta a o'ção correcta" !e acor!o com o
senti!o !o te@to& Nas restantes +uest>es" res'on!e ao +ue te 3 'e!i!o" se)un!o as orientaç>es +ue te são !a!as&
1. m !ia" o coel#o esta$a a %rincar com um ar%usto +ue se soltou 'or+ue2
a/ c#e)aram 'or+uin#os !a ,n!ia& c/ era uma arma!il#a&
%/ o coel#o +ueria ir 'ara a outra mar)em !o rio& !/ o coel#o +ueria a'enas a'an#ar rata.anas&
LÍNGUA PORTUGUESA – 7º ANO
TESTE DIAGNÓSTICO
2. 5 coel#o" !e'ois !e c#e)ar 4 outra mar)em2
a/ não +uis sa%er !e mais na!a&
%/ ficou confuso e 'rocurou sa%er o +ue se tin#a 'assa!o&
c/ 'rocurou outro ar%usto 'ara %rincar&
!/ em'oleirou(se numa 9r$ore e 'e!iu a6u!a&
3. 0ue i!eia te$e" então o coel#o:
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
4. 5 macaco ficou furioso 'or+ue2
a/ tam%3m +ueria ter um ar%usto& c/ nin)u3m )osta$a !as suas maca+uices&
%/ o 6a$ali não )osta$a !ele& !/ não )ostou !e ou$ir o +ue o coel#o l#e !isse&
5. 5 6a$ali não +ueria 'er!er a ami.a!e !o macaco& A'resenta uma e@'ressão !o te@to +ue com'ro$e esta
afirmação&
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
6. 5s cães sel$a)ens !eci!iram a'an#ar o coel#o 'or+ue2
a/ finalmente encontraram uma ra.ão 'ara o fa.er& c/ o 6a$ali era seu ami)o&
%/ tin#am fome& !/ 69 o tin#am tenta!o fa.er&
7. 5 coel#o" ao ser a'an#a!o 'or um !os cães" !emonstrou ser mais inteli)ente !o +ue ele& ;@'lica o +ue
aconteceu&
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
8. Com'leta a se)uinte afirmação" !e acor!o com o senti!o !o te@to&
Na frase 7Ei, cuidado chefe, agarraste-me numa ferida, olha que dói, dói, dói=&-lin#as 20 e 21/" a re'etição
!a 'ala$ra 7!1i= reforça uma i!eia& 0ual 3:
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
9. Cel8 com atenção o Eltimo 'ar9)rafo !o te@to& Com estas 'ala$ras" o narra!or 'reten!e2
a/ !i.er +ue os coel#os não estão em e@tinção&
%/ transmitir a i!eia !e +ue os coel#os são animais muito es'ertos&
c/ e@'licar a ra.ão 'ela +ual os cães 'referem caçar 6a$alis&
!/ afirmar +ue 3 mel#or caçar 6a$alis !o +ue coel#os&
1. ;sta #ist1ria 3 uma f9%ula 'or+ue2
a/ o narra!or 3 um animal& c/ 3 muito anti)a&
%/ as 'ersona)ens são animais& !/ tem 'rinc<'io" meio e fim&
11. A8 atentamente este te@to" 'u%lica!o 'elo Ice'" no +ual 3 a'resenta!a informação so%re Portu)al&
J Portu)al tem a s fronteiras mais anti)as !o mun!o" esta%eleci!as em 12GK&
J 5 Portu)u8s 3 a se@ta l<n)ua mais fala!a !o mun!o -a se)uir ao C#in8s" ao Lin!u" ao ;s'an#ol" ao In)l8s e ao
Men)ali/" com cerca !e 200 mil#>es !e lus1fonos +ue $i$em em !i$ersos 'a<ses&
J Portu)al e In)laterra assinaram em 13NH o Trata!o !e Oin!sor" a mais $el#a aliança formal entre !ois 'a<ses no
mun!o&
J 5 #9%ito !e %e%er c#9 foi intro!u.i!o na corte %ritPnica 'or uma 'rincesa 'ortu)uesa" Catarina !e Mra)ança" +ue
se casou com Carlos II !e In)laterra em 1HH2& No seu !ote" +ue inclu<a a ci!a!e !e Mom%aim" 'onto !e 'arti!a !o
!om<nio %ritPnico na ,n!ia" tra.ia tam%3m um cesto c#eio !e fol#as !e c#9 +ue" na altura" $aliam uma fortuna&
J 5 %airro !e 0ueens" em No$a Ior+ue" foi assim c#ama!o em 1HHG em #onra !e Catarina !e Mra)ança !e
Portu)al&
J Qa)o Coutin#o e Faca!ura Ca%ral foram os 'rimeiros a fa.er a tra$essia a3rea !o AtlPntico Ful" !e Portu)al ao
Mrasil" em 1K22" cinco anos antes !o $oo !e C#arles Ain!%er)# so%re o AtlPntico Norte&
J Aristi!es Fousa Ben!es" cRnsul 'ortu)u8s em Mor!3us -?rança/" a6u!ou cerca !e 30 000 6u!eus a esca'ar 4
'erse)uição na.i" emitin!o(l#es $istos !e entra!a em Portu)al e contrarian!o as or!ens !o seu )o$erno&
J ;m 1KKN" Sos3 Farama)o rece%eu o Pr3mio No%el !a Aiteratura&
J Nos anos +uarenta !o s3culo TT" o ;storil foi 'orto !e a%ri)o !e muitas fi)uras e fam<lias reais euro'eias" como
foi o caso !os con!es !e Marcelona e !e sua fam<lia" !e Lum%erto II" Eltimo Cei !e It9lia e !e Carol II !a Com3nia&
J ;m 2000" Au<s ?i)o foi eleito mel#or fute%olista !o mun!o 'ela ?I?A" 35 anos !e'ois !e ;us3%io ter rece%i!o a
mesma !istinção&
Alg!ns "a#$os %a &'s()#'a %e *o#(!gal
11G3 U Atra$3s !o Trata!o !e Vamora" D& Afonso Lenri+ues fun!a o reino !e Portu)al e torna(se o seu 'rimeiro
rei&
11G7 U 5 rei D& Afonso Lenri+ues con+uista Ais%oa aos Bouros&
12GK U A Eltima ci!a!e !o Al)ar$e 3 con+uista!a 'elo rei D& Afonso III" e Portu)al a!+uire as suas actuais
fronteiras&
1G15(27 U 5 Infante D& Lenri+ue en$ia e@'e!iç>es mar<timas a Wfrica" Ba!eira e Açores&
1GKG U Portu)al e ;s'an#a assinam o Trata!o !e Tor!esil#as" acor!an!o na !i$isão entre am%os !o 7No$o
Bun!o= a ser !esco%erto a 5este !e Wfrica&
1GK7(KN U Xasco !a Qama !esco%re o camin#o mar<timo 'ara a ,n!ia e fun!a 'ortos !e com3rcio" consoli!an!o o
'o!erio e@'ansionista comercial 'ortu)u8s&
1500 U Pe!ro Wl$ares Ca%ral !esco%re o Mrasil& Começa a coloni.ação !o 7No$o Bun!o=&
151K U ?ernão !e Ba)al#ães inicia a 'rimeira $ia)em 4 $olta !o mun!o& ;m 1521 !esco%re as ?ili'inas e 3 morto
em com%ate& Fe%astian !Y;lcano" mem%ro !a sua tri'ulação" com'leta a circum(na$e)ação em 1522&
15G3 U 5s Portu)ueses c#e)am ao Sa'ão" sen!o os 'rimeiros oci!entais a entrar em contacto com a cultura
6a'onesa&
1HG0 U Portu)al restaura a sua in!e'en!8ncia" !e'ois !e H0 anos !e !om<nio es'an#ol&
F3culo TIT U ;n+uanto o Mrasil con+uista a in!e'en!8ncia -1N22/" Portu)al !esen$ol$e as col1nias africanas !e
An)ola e Boçam%i+ue&
1K10 U A Bonar+uia 3 a%oli!a e im'lanta!a a Ce'E%lica" com se'aração entre I)re6a e ;sta!o&
1K2H U ;sta%elece(se em Portu)al uma !ita!ura militar&
1K7G U Aca%a a !ita!ura" com a 7Ce$olução !os Cra$os= e" nos anos se)uintes" as col1nias tornam(se
in!e'en!entes&
1K7H U * forma!o o 'rimeiro )o$erno constitucional&
1KNH U Portu)al a!ere 4 Comuni!a!e ;uro'eia&
2002 U Portu)al est9 entre os 'rimeiros 'a<ses a a!o'tar a moe!a euro'eia U o ;uro&
12.1. Sustifica a afirmação2 Portugal é um dos países mais antigos do mundo&
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
13. Ten!o em conta a informação !is'on<$el" !i. se as se)uintes afirmaç>es são Xer!a!eiras-X/ ou ?alsas-?/&
a/ D& Afonso Lenri+ues tornou(se o 'rimeiro rei !e Portu)al" em 11G3&
%/ ;m 11G7" o rei D& Afonso Lenri+ues con+uista Ais%oa aos Bouros&
c/ 5 Infante D& Lenri+ue en$iou e@'e!iç>es 'or terra a Wfrica" Ba!eira e Açores&
!/ ;m 1500" Pe!ro Wl$ares Ca%ral !esco%re o camin#o mar<timo 'ara a ,n!ia&
e/ ?ernão !e Ba)al#ães ca'itaneou a 'rimeira $ia)em !e circum(na$e)ação mar<tima !a Terra&
f/ Portu)al !ei@ou !e ser uma monar+uia em 1K10&
)/ ;m 1KNH" os Portu)ueses c#e)am ao Sa'ão" sen!o os 'rimeiros oci!entais a fa.8(lo&
13.1. Corri)e as afirmaç>es +ue consi!eraste falsas no e@erc<cio anterior&
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
CO+&ECI"E+TO E,*L-CITO .A L-+/UA
1. Ces'on!e" a)ora" ao +ue te 3 'e!i!o so%re o funcionamento !a A<n)ua Portu)uesa" !e acor!o com as orientaç>es
+ue te são !a!as&
1.1. Com'leta as frases" escre$en!o os $er%os !estaca!os nos tem'os !o mo!o in!icati$o a'resenta!os entre
'ar8nteses&
0uan!o n1s ____________________-$hega# U 'ret3rito 'erfeito/ ao cinema" ______________________________
-%'#'g'#0se U 'ret3rito 'erfeito/ 4 %il#eteira& S9 n1s ______________________ -es(a# U 'ret3rito im'erfeito/ +uase a
com'rar os %il#etes +uan!o o meu 'ai ____________________ -a1e#$e2e#0se U 'ret3rito 'erfeito/ +ue
____________________ -es3!e$e# U 'ret3rito mais(+ue('erfeito/ a carteira em casa&
1.2. In!ica" 4 frente !e ca!a nEmero !a coluna C" a classe !e 'ala$ras -coluna M/ a +ue 'ertence uma !as 'ala$ras
a'resenta!as -coluna A/&
A 4
1& l9'is G& uma
2& l#e 5& !isse
3& )ran!e H& !e
a/ a!6ecti$o e/ 're'osição
%/ !eterminante f/ 'ronome
c/ nome )/ $er%o
C
1 _______ G _______
2_______ 5 _______
3_______ H _______
2. Tem em conta as se)uintes frases2
a5 A Soana ofereceu um li$ro ao Banuel& 25 5 Banuel" ontem" comeu uma maçã na cantina&
2.1. Com'leta o +ua!ro com as 'ala$ras ou e@'ress>es !as frases corres'on!entes 4s funç>es sint9cticas in!ica!as2
6#ases S!7e'(o *#e%'$a%o Co81le8en(o
%'#e$(o
Co81le8en(o
'n%'#e$(o
Co81le8en(o
$'#$!ns(an$'al %e
(e81o
Co81le8en(o
C'#$!ns(an$'al
%e l!ga#
a5
25
E,*RESS9O ESCRITA
Ce!i)e um te@to no +ual e@'resses a tua o'inião so%re um !os se)uintes temas2
( 5s 'ortu)ueses no mun!oZ
( 5s 6o$ens e a escolaZ
( 5s 'ortu)ueses e o !es'orto&
____________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
Mom Tra%al#o[
A Professora2

(linhas 20 e 21). Lê atentamente este texto. demonstrou ser mais inteligente do que ele. ____________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________ 8. d) empoleirou-se numa árvore e pediu ajuda. ao Hindu. d) já o tinham tentado fazer. agarraste-me numa ferida. em Nova Iorque. ● O bairro de Queens. O coelho. d) não gostou de ouvir o que o coelho lhe disse. dói». meio e fim. ● Portugal tem a s fronteiras mais antigas do mundo. c) é muito antiga. d) tem princípio. 11. Que ideia teve. Qual é? ____________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________ 9. No seu dote. Apresenta uma expressão do texto que comprove esta afirmação. O javali não queria perder a amizade do macaco. ao Espanhol. Relê com atenção o último parágrafo do texto. Catarina de Bragança. publicado pelo Icep. dói. c) o javali era seu amigo. ● O hábito de beber chá foi introduzido na corte britânica por uma princesa portuguesa. de acordo com o sentido do texto. c) explicar a razão pela qual os cães preferem caçar javalis. Esta história é uma fábula porque: a) o narrador é um animal. estabelecidas em 1249. que incluía a cidade de Bombaim. foi assim chamado em 1664 em honra de Catarina de Bragança de Portugal. que se casou com Carlos II de Inglaterra em 1662. Com estas palavras. Completa a seguinte afirmação. cuidado chefe. trazia também um cesto cheio de folhas de chá que. O macaco ficou furioso porque: a) também queria ter um arbusto. a mais velha aliança formal entre dois países no mundo.2. c) procurou outro arbusto para brincar. ____________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________ 6. olha que dói. no qual é apresentada informação sobre Portugal. b) o javali não gostava dele. 3. na altura. ● Portugal e Inglaterra assinaram em 1386 o Tratado de Windsor. 10. ● O Português é a sexta língua mais falada do mundo (a seguir ao Chinês. ao Inglês e ao Bengali). Explica o que aconteceu. ao ser apanhado por um dos cães. com cerca de 200 milhões de lusófonos que vivem em diversos países. Na frase «Ei. b) tinham fome. depois de chegar à outra margem: a) não quis saber de mais nada. Os cães selvagens decidiram apanhar o coelho porque: a) finalmente encontraram uma razão para o fazer. . valiam uma fortuna. a repetição da palavra «dói» reforça uma ideia. o narrador pretende: a) dizer que os coelhos não estão em extinção. b) ficou confuso e procurou saber o que se tinha passado. 7. O coelho. d) afirmar que é melhor caçar javalis do que coelhos. então o coelho? ____________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________ 4. 5. c) ninguém gostava das suas macaquices. b) as personagens são animais. b) transmitir a ideia de que os coelhos são animais muito espertos. ponto de partida do domínio britânico na Índia.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->