P. 1
Geração de Energia no Brasil

Geração de Energia no Brasil

|Views: 281|Likes:
Publicado porDiego Morais

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Diego Morais on May 04, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/22/2015

pdf

text

original

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA- IFBA BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

JOSÉ ROBERTO LIMA SOUZA KAROLINE FERRAZ SANTOS BRITO LARISSA LOPES CÔRTES

Vitória da Conquista – Bahia 2011
1

JOSÉ ROBERTO LIMA SOUZA KAROLINE FERRAZ SANTOS BRITO LARISSA LOPES CÔRTES

GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL

Trabalho apresentado como avaliação parcial da disciplina Introdução à Engenharia Elétrica, solicitado pelo professor Wesley Souto.

Vitória da Conquista 2011

2

SUMÁRIO Introdução........................................................................................................................4 1.0 História da Geração de Energia Elétrica...............................................................5 1.1 História da Geração de Energia Elétrica no Brasil...................................5 2.0 Energia.......................................................................................................................6 2.1 Energia Elétrica............................................................................................6 2.2 Geração de Energia Elétrica........................................................................6 3.0 Tipos de Energia.......................................................................................................7 3.1 Classificação dos Tipos de Energia.............................................................7 4.0 Fontes alternativas....................................................................................................9 4.1 Tratando das fontes alternativas de energia..............................................9 5.0 Energia e o Meio Ambiente....................................................................................11 6.0 Perguntas freqüentes (Dúvidas)............................................................................12 Conclusão.......................................................................................................................15 Referência Bibliográfica................................................................................................16

3

INTRODUÇÃO A energia elétrica é uma das formas de energia mais úteis para a sociedade, e a história da geração de energia no mundo é bem anitga, pois tem seu inicio na préhistória, quando os homens das cavernas descobriram as utilidades do fogo para sua alimentação e proteção. Mais tarde, a história da energia teve outro ponto marcante, que foi quando o homem passou a utilizar a energia dos animais que domesticavam, para realizar os trabalhos mais pesados, como os transportes de cargas. Avançando um pouco mais na historia, nos deparamos com a energia dos ventos, que foi indispensável para o desenvolvimento da humanidade, pois foi o grande responsável pelas descobertas dos grandes navegadores europeus, que se arriscavam em suas caravelas movidas pela força dos ventos para navegarem pelos mares, descobrindo e colonizando novos continentes. A energia dos ventos também teve grande importância na transformação dos produtos primários através dos moinhos de vento que foram um dos primeiros processos industriais desenvolvidos pelo homem. Porém o grande marco da utilização da energia pelo homem foi no século XVIII com a invenção da Máquina a Vapor que deu início a era da Revolução Industrial na Europa, marcando definitivamente o uso e a importância da energia para os tempos modernos que se iniciavam. Mais atualmente, na metade do século XIX, inicia-se a utilização das novas fontes de energia conhecidas, como petróleo e eletricidade, que seriam as responsáveis pelo grande salto no desenvolvimento das sociedades, fazendo com que chegássemos aos dias de hoje, podendo ultrapassar as fronteiras do espaço e disponibilizando todo o conforto e perspectivas que nossas vidas passaram a ter em função do incremento dessas duas fontes de energia. E será no decorrer deste trabalho, que apresentaremos um pouco da hitória da geração de energia elétrica, aqui no Brasil, os tipos de energia, as fontes alternativas e algumas curiosidades.

4

7.0 História da Geração de Energia Elétrica
Como já citado anteriormente, a história da geração de energia é datada de muitos anos, um período bastante antigo, conhecido como a Era das Cavernas. Nesse momento ainda nao se falava em energia elétrica pois não havia recursos mais avançados para que essa descoberta fosse feita. Com o decorrer dos anos, o uso da energia foi se intensificando e ficando mais evidente, em suas diversas formas, e foi no século XVIII, com invenção da máquina a vapor, e o inicio das Revoluções Industriais, foi que a energia elétrica foi descoberta. No seu momento mais primitivo o petroleo e a eletricidade foram o auge na produção de energia. Atualmente, já se é falado de fontes alternativas de geração de energia, possibilitando uma melhor forma de sobrevivência neste mundo, que a cada dia que passa vem sendo cada vez mais degradado.

7.1 História da Geração de Energia Elétrica no Brasil

No Brasil a história da geração de energia não demorou muito para acontecer, apesar deste ser considerado um país com de desenvolvimento lento, gradual e tardio. Essa história começou aqui no ano de 1879 com a inauguração, na Estação Central da Estrada de Ferro D. Pedro II, atual Estrada de Ferro Central do Brasil, da primeira instalação de iluminação elétrica permanente do país e em 1881 com a instalação, pela Diretoria Geral dos Telégrafos, da primeira iluminação externa pública do país, em trecho da atual Praça da República, na cidade do Rio de Janeiro. Porém, o grande marco dessa história, ocorre em 1883 quando entra em operação a primeira usina hidrelétrica brasileira. A usina está localizada no Ribeirão do Inferno, afluente do rio Jequitinhonha, na cidade de Diamantina. A partir desse momento foi ocorrendo à instalação de outras hidrelétricas, de usinas, de redes de iluminação, de linhas de bondes, a criação de diversas associações de energia elétrica e de companhias elétricas como a Cemat, Escelsa, Furnas, Cemar, Coelba, entre outras. Até o ano de 2000, as coisas iam muito bem, até o país viver a sua maior crise energética, acentuada pelas condições hidrológicas extremamente desfavoráveis nas regiões Sudeste e Nordeste. Com a gravidade da situação, o governo federal cria, em maio, a GCE (Câmara de Gestão da Crise de Energia

5

Elétrica), com o objetivo de propor e implementar medidas de natureza emergencial para compatibilizar a demanda e a oferta de energia elétrica, de forma a evitar interrupções intempestivas ou imprevistas do suprimento. Ainda no âmbito da crise de energia elétrica, o governo cria em agosto a CBEE (Comercializadora Brasileira de Energia Emergencial) para realizar a contratação das térmicas emergenciais. Nesse instante a situação começa a tomar outros rumos e em 2003 o governo federal lança em novembro o Programa Nacional de Universalização e Uso de Energia Elétrica, objetivando levar, até 2008, energia elétrica aos 12 milhões de brasileiros que não têm acesso ao serviço. Deste total, 10 milhões estão na área rural.

8.0 Energia
8.1 Energia Elétrica

Energia é a propriedade de um sistema que lhe permite realizar trabalho. São variadas suas formas, como: potencial, mecânica, química, eletromagnética, elétrica, calorífica entre outras. Estas várias formas de energia podem ser transformadas umas nas outras. Energia elétrica - ou eletricidade - é como se designa os fenômenos em que estão envolvidas cargas elétricas.

8.2 Geração de Energia Elétrica

A energia elétrica pode ser gerada através de fontes renováveis de energia, como: a força das águas e dos ventos, o sol e a biomassa, ou não-renováveis, como: os combustíveis fósseis e nucleares. No Brasil, onde é grande o número de rios, a opção hidráulica é mais utilizada e apenas uma pequena parte é gerada a partir de combustíveis fósseis, em usinas termelétricas.

6

9.0 Tipos de Energia
9.1 Classificação dos Tipos de Energia

Podemos dizer que a energia se apresenta em nosso dia-a-dia em três tipos diferentes, sendo eles a Energia Térmica, a Elétrica e a Química. 1. Energia Térmica: normalmente encontrada através da queima dos combustíveis fósseis, como os derivados do petróleo, sendo alguns deles: a gasolina, o óleo diesel e o querosene. Esse tipo de energia é muito utilizado para aquecimento, cozinhar alimentos e gerar eletricidade. Uma importante fonte de energia térmica é o Álcool, que possui inúmeras aplicações nas nossas atividades cotidianas, e teve um papel fundamental na década de 80, movendo mais de 85% dos automóveis brasileiros. Porém, dentre as muitas fontes de energia térmica disponíveis, não se pode deixar de falar da Energia Solar, que é indispensável na geração de calor e eletricidade, e que a cada dia vem sendo mais utilizada, por ser uma fonte de energia renovável, que não polui o meio ambiente e que também é uma fonte gratuita de energia.

2. Energia Elétrica: é nos dias de hoje a mais encontrada em todos os lugares, seja nas casas, no comércio, na indústria, nas escolas e nas ruas, ela é a que mais faz parte de nossa vida e com certeza a que tem a maior importância. Dentre as várias fontes de energia elétrica podemos citar como as mais conhecidas: - Os raios, que são fenômenos naturais caracterizados como descargas atmosféricas, que ocorrem entre as nuvens e a terra quando elas estão carregadas com cargas elétricas de potencial diferente; - A eletricidade gerada nas Usinas Térmicas, que utilizam vários tipos de combustíveis para produzir calor e aquecer a água para gerar vapor e fazer com que o mesmo movimente as pás das turbinas, que funcionarão os geradores de eletricidade. - A eletricidade gerada nas usinas nucleares, que são também usinas térmicas, porém utilizando material radioativo como o urânio

7

enriquecido para gerar eletricidade devendo, desta forma, ter um destaque à parte por se tratar de uma fonte de energia térmica muito perigosa para os seres vivos. - A eletricidade gerada nas usinas hidroelétricas, que utiliza a força das águas dos rios para girar as pás das turbinas, que funcionarão os geradores de eletricidade. (A eletricidade das usinas hidroelétricas é a fonte de energia mais utilizada no Brasil, e o fato de termos um potencial de geração hidráulica enorme em nosso País, sendo que hoje ela representa aproximadamente 90% de toda a energia elétrica gerada no Brasil, e também é uma fonte de energia renovável e com poucas agressões ao meio ambiente). - A eletricidade gerada pelo Sol através da conversão dos raios solares em energia elétrica, pela tecnologia das células fotovoltaicas, que através de um processo químico gera eletricidade de uma das fontes de energia mais limpas que nós temos. - A eletricidade gerada através da energia da força dos ventos, que faz girar as hélices dos geradores eólicos, que ainda é muito pouco utilizada no Brasil, mas muito utilizada em vários países do mundo, principalmente nas regiões à beira mar, onde os ventos são mais constantes e fortes. - A eletricidade gerada através da energia das marés, que nos movimentos de maré alta e baixa criam condições de geração de eletricidade. No Brasil ainda não temos uma usina utilizando as forças das marés, porém ela já é utilizada por alguns países em pequena escala. - A eletricidade gerada pela queima do gás metano, resultante da fermentação dos materiais orgânicos existentes no lixo, que deve ser visto como uma boa alternativa de redução dos aterros sanitários das cidades e ao mesmo tempo fornecer eletricidade para ela.

3.

Energia Química: é de suma importância para o nosso conforto e faz parte do nosso dia-a-dia, estando presente em muitos dos aparelhos e das máquinas que utilizamos. As Pilhas, por exemplo, são uma fonte de energia química de grande importância, pois se encontram em vários aparelhos
8

indispensáveis ao nosso dia-a-dia, como nos controles remotos, rádios portáteis e em calculadoras. Outro tipo de energia química bastante importante é o das Baterias Automotivas, que são fundamentais para o funcionamento dos automóveis, embarcações e entre muitas outras utilidades como sistemas de telecomunicações e sinalizações. Os combustíveis líquidos e gasosos como a gasolina, o óleo diesel, o álcool, o gás de cozinha, os gases naturais e muitos outros que também se constituem em fontes potenciais de energia química, muito utilizada nas residências, comércios e indústrias. Temos também a energia proveniente da reação química do hidrogênio com o oxigênio, em altas temperaturas, conhecidas como Células Combustíveis, que se constitui em uma das mais recentes tecnologias de geração de eletricidade, e que já vem sendo utilizado comercialmente em alguns Países mais desenvolvidos e em vários outros como o Brasil, nas Universidades e Centros de Pesquisa.

10.0 Fontes alternativas
As fontes de energia podem ser classificadas em três categorias distintas, como:

Antigas ou arcaicas: onde se encontram as forças musculares humanas e dos animais, e o fogo;

Modernas:

onde

teremos

o

carvão

mineral,

gás,

energia

nuclear,

hidroeletricidade e o petróleo;

Alternativas: como a eólica, solar, hidrogênio, geotérmica e das marés.

10.1Tratando das fontes alternativas de energia

1. Energia Solar: extremamente importante para os seres vivos, ela pode ser utilizada através da síntese que realiza nos vegetais, tanto como alimentos, como matéria prima para produtos com capacidade energética como o álcool da cana-de-açúcar, da beterraba, da mandioca, entre muitas outras. Pode também ser utilizada pela transformação direta em eletricidade através das células fotovoltaicas, que começam a ter
9

aplicações cada vez maiores no mercado, principalmente por estar a cada ano reduzindo os seus custos de implantação e tornando viável economicamente sua aplicação. A energia solar constitui-se em um processo de geração de energia limpa, segura, silenciosa, que não utiliza peças móveis e tem seu custo operacional extremamente baixo, além de ser uma fonte inesgotável.

2. Energia Geotérmica: proveniente do calor encontrado no centro da terra, que pode ser verificado pela erupção dos vulcões, pelos "geysers" e pelas fontes termais de água doce. É uma fonte de energia ainda muito pouco utilizada para geração de eletricidade, pois existem muitas dificuldades para sua implantação e seu rendimento é considerado baixo. No Brasil ainda não temos nenhuma usina de geração de eletricidade geotérmica, mas já existem usinas em funcionamento em alguns Países como a Nova Zelândia, Estados Unidos, México, Japão, Filipinas, Kenia e Islândia.

3. Energia Eólica: produzida através da força dos ventos é uma das mais antigas, e tem várias vantagens quando é usada para geração de eletricidade, pois entre outras coisas, é considerada uma energia limpa, renovável, de baixo custo operacional e de implantação. No Brasil uma das primeiras usinas a entrar em operação comercial, foi a de Fernando de Noronha, e hoje já temos várias em operação, principalmente no Estado do Ceará.

4. O álcool: essa fonte de energia alternativa foi muito utilizada no Brasil na década de 80, quando aproximadamente 85% da frota de veículos do país usavam esse combustível. Embora hoje essa fonte de energia utilizada pelos veículos tenha sido reduzida à aproximadamente 5% da frota nacional, o álcool tem tido substancial aumento para a geração de eletricidade, através da queima do bagaço da cana para alimentar as próprias usinas no período de safra e venda para as concessionárias nos períodos de entre safra.

10

5. Outras fontes: existem muitas outras fontes alternativas menos comuns e pouco conhecidas, como a da força das marés, da célula combustível (hidrogênio), que ainda não são encontradas no Brasil, ou tem apenas alguns protótipos em universidades e centros de pesquisa.

11.0 Energia e o Meio Ambiente
Impossível falar de energia sem falar em meio ambiente. Toda energia produzida é resultado da utilização e transformação das forças oferecidas pela natureza. Voltando um pouco na história é fácil perceber que no começo o homem queimava os troncos e galhos de árvores para fazer o fogo, sendo que até a invenção da máquina a vapor essa prática não prejudicava tanto a natureza. Porém, após o advento da máquina a vapor a devastação de florestas começou com grande intensidade, chegando a se destruir imensas florestas nos países europeus, para a geração de vapor. Há aproximadamente 150 anos, se é utilizado os combustíveis fósseis em geração de energia e força motriz. Nos últimos anos, isso tem se intensificado com o crescimento da indústria automobilística e também com a grande industrialização dos países desenvolvidos e em desenvolvimento, que juntos emitem bilhões de toneladas de gases na atmosfera provocando tremendos impactos negativos ao meio ambiente do planeta. Esses fatores trazem alterações climáticas provocadas principalmente pelo efeito estufa e a destruição da camada de ozônio. Embora praticamente todos os tipos de geração de energia, de alguma forma tragam impactos negativos ao meio ambiente, a energia precisa continuar sendo gerada para poder atender ao crescimento da população e suas necessidades de desenvolvimento e sobrevivência. O que precisa ser feito é a conscientização do homem para a exploração e utilização de fontes de energia renováveis e de menor ou nenhum impacto para o meio ambiente, e também uma mudança cultural da forma de utilização da energia para o atendimento de suas necessidades, procurando utilizá-la de forma inteligente, racional e responsável.

11

12.0 Perguntas freqüentes (Dúvidas)
Quando se trata da geração de energia elétrica, ou até mesmo do uso dessa energia as duvidas são bastante freqüentes. Dessa forma trouxemos algumas das perguntas mais freqüentes e suas respectivas respostas.

1) De onde vem a energia? A energia vem das usinas (onde é gerada), percorrendo longas distâncias através de linhas de transmissão e quando chega à cidade ela é distribuída pelas redes de distribuição primária, de alta tensão e rede de distribuição secundária, de baixa tensão.

2) Por que, no Brasil, a energia gerada por Usinas Hidrelétricas é mais utilizada? Por causa da disponibilidade de recursos hídricos em nosso país, isto é, grande quantidade de rios com volume e queda d'água. Também devido ao fato dessa forma de geração de energia ter se mostrado uma das mais econômicas.

3) A energia nuclear é perigosa? A energia elétrica gerada em usinas nucleares, a partir do momento em que foi gerada, torna-se igual à energia gerada por qualquer outra fonte. O perigo se concentra na fase de geração, quando existirem defeitos nos equipamentos que utilizam material radioativo, ocasionando efeitos de poluição por gases e resíduos. Quando todos os dispositivos de segurança necessário estão funcionando de forma correta o perigo é mínimo.

4) Vai faltar energia elétrica no futuro? Pode faltar. Quando a economia do país melhorar e forem planejadas e construídas outras usinas (o planejamento e a construção de uma usina hidrelétrica leva no mínimo seis anos), possa ser que não falte, mas enquanto isso não acontecer, a tendência é grande, e com o combate ao

12

desperdício de energia elétrica, a possibilidade de faltar energia no futuro diminui.

5) Por que, às vezes, a energia fica fraca? A energia fica mais fraca porque a rede fica sobrecarregada, ou seja, existem muitas casas utilizando a energia no mesmo instante. Isto faz com que a tensão diminua causando a impressão de a energia estar "fraca".

6) Por que acaba a energia em dias de chuva? Normalmente em dias de chuva existe uma grande quantidade de descargas atmosféricas (raios), fazendo com que se crie uma corrente elétrica (induzida) na rede que caminha pelos fios até chegar aos fusíveis dos transformadores, queimando-os. Chuvas com ventos podem provocar quedas de árvores sobre os fios de transmissão de energia, quebrando-os ou causando curtos-circuitos, interrompendo desse modo o fornecimento de energia.

7) Qual a diferença entre aparelhos 220 Volts e 110 Volts? Para ter aparelhos ligados em 220 Volts, é necessário que o padrão de entrada de energia seja bifásico ou trifásico, pois o monofásico possui apenas uma fase em 110 Volts e um Neutro (sem tensão), e os bifásicos, como o nome já diz, possuem duas fases de 110 Volts cada uma que somadas dão 220 Volts. A mesma coisa para os trifásicos que possuem três fases de 110 Volts, sendo que tanto o bifásico como o trifásico possui o Neutro, como no monofásico.

8) Um aparelho ligado em 220 Volts gasta menos que quando ligado em 110 Volts? Quando alguém diz que um aparelho ligado em 220 Volts gasta menos que quando ligado em 110 Volts, devemos entender que a diferença representa apenas as perdas por aquecimento no fio, uma vez que 110 Volts fazem toda a corrente elétrica passar por apenas um fio e a 220 Volts, faz a corrente se dividir, passando por dois fios, e com isso ela aquecerá menos os fios, evitando as perdas por calor. Mas quanto ao consumo normal do
13

aparelho, ele gastará a mesma coisa, pois consumo é relativo à potência do aparelho, uma vez que se deve considerar o tempo que ele é utilizado, e não está diretamente associado à tensão.

9) Qual média de consumo anual de energia elétrica de um brasileiro? A média de consumo anual de energia elétrica de um brasileiro é de 1.760 kWh por ano, enquanto que a média mundial é de 2.200 kWh. Essa pequena diferença entre a média mundial e a brasileira é porque não foram levadas em conta as particularidades de alguns países com invernos extremamente rigorosos, como o Canadá, a Suécia, os Estados Unidos entre outros, aonde a média anual de consumo de energia elétrica de seus habitantes vai de 8.000 a 18.000 kWh.

10) Quem consome mais energia elétrica? Os consumos de energia elétrica no Brasil são maiores entre as indústrias, que são responsáveis por 39% de todo o consumo, seguido pelos Poderes Públicos e Transportes, que consomem 19%, depois vêm às residências com 16%, o próprio Setor Energético com 9%, o Comércio e os Serviços com 8% e o restante distribuído entre outros segmentos, destacando-se o meio rural.

14

CONCLUSÃO Após o termino deste trabalho e de inúmeras pesquisas realizadas, podemos constatar que o inicio da geração de energia é bastante antigo, datado no período da pré-história, antes mesmo de o homem moderno vir a pensar em energia, o homem das cavernas já utilizava deste meio (mesmo que primitivamente) para poder sobreviver. Passadas algumas décadas, a evolução dos meios tecnológicos, permitiu à sociedade tomar conhecimento da energia elétrica, que até hoje é utilizada por nós. Aqui no Brasil, as coisas não demoram a acontecer e já em 1883 tínhamos, em nosso território, instalada a primeira hidrelétrica. E foi dessa maneira, com esse primeiro grande passo, que a situação energética do Brasil melhorou consideravelmente. Atualmente, nos demos conta de quanto à energia elétrica é importante para a nossa sobrevivência, e do quanto precisamos economizá-la para que não falte no futuro. Além disso, precisamos nos tornar conscientes da agressão que a mesma pode acarretar para a natureza, tentando conseguir outros meios, não tão agressores, para gerarmos energia.

15

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
      

http://www.ageneal.pt/content01.asp?BTreeID=00/01&treeID=00/01&newsID=8 http://www.cdcc.sc.usp.br/escolas/juliano/eletrica.html http://www.institutoedp.com.br/institutoedp/pesquisadores_estudantes/energia_elet rica/historia_energia_eletrica/historia_energia_eletrica.asp http://www.aneel.gov.br/aplicacoes/capacidadebrasil/capacidadebrasil.asp http://www.aneel.gov.br/aplicacoes/capacidadebrasil/FontesEnergia.asp http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/03/entenda-como-geracao-deenergia-eletrica-afeta-o-meio-ambiente.html http://www.petrobras.com.br/pt/quem-somos/perfil/atividades/geracao-energiaeletrica/

16

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->