Você está na página 1de 19

A JU STIÇA D E DEUS

A JU STIÇA D E DEUS PARTE 2 QUEM OS C RISTÃOS DEVEM JULGA R ENQUAN

PARTE 2

QUEM OS C RISTÃOS DEVEM JULGA R ENQUAN TO ESTÃO NO MUNDO.

Pra. Oriana Barros

Igreja Bíblica Evangelho da Paz – IBEP – Passagem de Areia – Parnamirim – RN –

MUNDO. Pra. Oriana Barros Igreja Bíblica Evangelho da Paz – IBEP – Passagem de Areia –

Brasil

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

Caro Leitor, Se lermos a Palavra de Deus sob a nossa ótica, ou seja, usando
Caro Leitor,
Se lermos a Palavra de Deus sob a nossa ótica, ou seja, usando a lógica humana, é desta
forma que entenderemos e interpretaremos o conteúdo da Bíblia. Pelo raciocínio humano,
muitas coisas que estão escritas na Bíblia não fazem sentido em nossos dias, e parecem
loucura, ou nos aparentam muita dureza, de maneira que fica impossível de entender.
É muito confuso e sofrido fazer ou cumprir algo que não entendemos bem porque o estamos
fazendo ou precisamos fazê-lo. É desanimador quando percebemos que as coisas que
acontecem ao nosso redor nem sempre confirmam aquilo que estamos nos esforçando para
crer e fazer. Por causa disso é que muitos dizem: Deus, não compreendo os seus caminhos,
ou a sua vontade, mas continuarei crendo no Senhor.
Sob a ótica humana, nós até podemos fazer o que está escrito na Bíblia por religiosidade, mas
quase que na maioria das vezes esquecemos de fazê-lo devido às situações que nos cercam
serem mais coerentes e mais vivas do que aquilo que ouvimos nas pregações ou lemos na
Bíblia.
Contudo, se a Palavra de Deus for ouvida, lida, e interpretada segundo a ótica eterna, ou
segundo a lógica de Deus, o seu conteúdo nos apresenta um propósito único, ganha coerência
no nosso entendimento, e nos mostra o verdadeiro sentido das coisas. Ela se torna clara, de
forma que a nossa fé em Deus fica fortalecida e inabalável pelas circunstâncias do mundo.
Somente desta forma nós conseguimos entender a vontade de Deus, e tudo o que acontece a
nossa volta. O conhecimento da Palavra de Deus advindo da ótica d’Ele mesmo gera no
homem a fé verdadeira, e lhe abre os olhos do entendimento, levando-o a enxergar Deus como
Ele verdadeiramente é, a eternidade, e a sua necessidade urgente de salvação.
Portanto, não devemos tentar entender a Bíblia através de nossas experiências no mundo, ou
através das ciências teológicas e das muitas outras ciências humanas, mas busquemos
entendê-la pelos padrões eternos que estão descritos nas sagradas escrituras desde o livro de
Gênesis: Deus e a eternidade, com suas regras e Leis infalíveis e imutáveis, já existiam antes
do mundo ser criado!
A versão bíblica utilizada na maior parte deste estudo é a NVI (Nova Versão Internacional) por
esta apresentar uma linguagem mais atual, proporcionando uma melhor compreensão do
conteúdo da Bíblia, além de se adequar perfeitamente à linguagem utilizada em nossos textos.
Contudo, outras versões da Bíblia não mudarão de nenhuma forma o entendimento dos
assuntos tratados em nossa abordagem, pois em todas elas o contexto é o memo.
Tenha uma boa leitura!
A autora.

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

ÍNDICE

1-INTRODUÇÃO

04

2-O JULGAMENTO DO MUNDO

05

3-O JULGAMENTO DAS COISAS DENTRO DA IGREJA DO SENHOR

15

4-PONTOS IMPORTANTES QUE DEVEMOS OBSERVAR

17

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

1-INTRODUÇÃO

o escandalizar. (Lucas 7:23)

Disse

Senhor

Jesus:

Bem-aventurado

é

aquele

que

em

mim

se

não

Como existe grande controvérsia sobre a questão "julgamento" no meio cristão, resolvemos publicar este artigo falando sobre o assunto. Leia com cuidado as afirmações aqui contidas, e, com maior atenção, os versículos a elas relacionados, pois são eles a base das afirmações deste texto.

Fornecemos aos leitores vários versículos e não somente um único, para expor o que a Palavra de Deus nos ensina sobre o assunto, pois não podemos nos basear na afirmação de um só versículo para interpretarmos a vontade de Deus sobre qualquer tema que seja; o uso de um só versículo para dele retirar conclusões acerca da vontade de Deus é uma atitude perigosa que pode gerar conclusões que vão de encontro à totalidade da verdade de Deus, e, consequentemente, gerar falsas doutrinas.

Um só versículo da Bíblia Sagrada, seja em qual versão for, contém vários outros condicionantes, os quais devemos prestar atenção! Por isso é necessário que o verdadeiro cristão dedique tempo ao estudo da Palavra de Deus, meditando em várias passagens que falem do assunto escolhido, e não exclusivamente numa.

Então, de acordo com a Bíblia Sagrada, os cristãos devem julgar as coisas entre si, para seus próprios crescimentos espirituais e para a manutenção da fé cristã, mas não devem julgar o mundo.

Com relação àquela estória de dizer que "omissão é pecado" para com esta afirmação basearmos nossos julgamentos ou protestos contra o que o mundo vem fazendo de mal, existe um versículo que fala diretamente sobre "omissão" na Bíblia, e ele está localizado no Antigo testamento, declarando o seguinte:

Se alguém pecar porque, tendo sido testemunha de algo que viu ou soube, não o declarou, sofrerá as consequências da sua iniquidade. (Levítico 5:1);

na versão ACRF, ele está escrito assim: Quando alguma pessoa pecar, ouvindo uma voz de blasfêmia, de que for testemunha, seja porque viu, ou porque soube, se o não denunciar, então levará a sua iniquidade.

Contudo, é importante observar sobre quem estas palavras possuíam efeito. Isto

é um trecho da lei que fora dada por Deus a Moisés para que o povo de Deus (os israelitas) a ela se submetessem.

Ao lermos outros capítulos do livro de Levítico, perceberemos que esta

observação da lei está direcionada para o próprio convívio entre os israelitas, e não para

o convívio deles com pessoas de fora da sua fé.

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

Quando lemos a lei mosaica, entendemos que a justiça ou a retidão no meio do povo de Deus era algo importante para que eles estivessem sempre debaixo da proteção do Senhor; por isso, se alguém visse algo errado ou injusto acontecer e se omitisse, ou se calasse, para que não houvesse julgamento ali entre eles (o que quer dizer que um estava acobertando o pecado de outro), o próprio Deus haveria de julgá-los.

No Novo Testamento, de forma semelhante, podemos observar admoestações dos apóstolos em suas cartas às igrejas da época tratando exatamente sobre isso, e de forma bem clara, o que será exposto aqui neste estudo, mais à frente.

2-O JULGAMENTO DO MUNDO

Em relação ao julgamento do mundo, existem vários trechos dos escritos bíblicos (aqui, em particular, estaremos mostrando os do Novo Testamento) evidenciando que a igreja do Senhor Jesus Cristo não deve julgar os de fora da fé, nem interferir ou contender no que eles intentam fazer, a não ser que estejam em cargos de autoridade reconhecidos pelo próprio mundo. CONTUDO, A IGREJA NÃO PODE E NEM DEVE OBRIGAR O MUNDO A ACATAR A JUSTIÇA DE DEUS!

Aos ímpios os cristãos podem e devem avisar que os tais estão errando em alguma coisa, de preferência em momentos oportunos. Principalmente, o corpo de Cristo deve fazer isso ao ser questionado sobre sua fé, porém, educadamente: não é preciso contender com os de fora por causa das coisas erradas que fazem, mesmo que esteja se sentindo prejudicado ou humilhado por eles por causa disso! Veja o que diz a doutrina de Cristo sobre este assunto:

Afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança. Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos e os seus ouvidos estão atentos à sua oração, mas o rosto do Senhor volta-se contra os que praticam o mal. Quem há de maltratá-los, se vocês forem zelosos na prática do bem? Todavia, mesmo que venham a sofrer porque praticam a justiça, vocês serão felizes. Não temam aquilo que eles temem, não fiquem amedrontados. Antes, santifiquem Cristo como Senhor em seu coração. Estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês. Contudo, façam isso com mansidão e respeito, conservando boa consciência, de forma que os que falam maldosamente contra o bom procedimento de vocês, porque estão em Cristo, fiquem envergonhados de suas calúnias. É melhor sofrer por fazer o bem, se for da vontade de Deus, do que por fazer o mal. Pois também Cristo sofreu pelos pecados uma vez por todas, o justo pelos injustos, para conduzir-nos a Deus. (1Pedro 3:11-18)

Abaixo segue uma listagem dos principais motivos pelos quais os cristãos não devem julgar ou contender com quem está no mundo e não crê em Deus, ou não crê na existência da eternidade:

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

1-Divulgar a mensagem de reconciliação com Deus deve ser a prioridade dos cristãos.

Por isso não podemos nos colocar contra o mundo. Se nos colocarmos contra o mal que os ímpios fazem, contendendo com eles, tentando impedi-los usando da mesma violência ou agressividade que eles usam, ou mesmo lutando contra o mal que eles nos fazem nos tribunais seculares, sem perdoá-los, eles não darão ouvidos à mensagem de reconciliação com Deus, pois estaremos agindo segundo a justiça deles.

O Corpo de Cristo deve andar na terra segundo a Justiça de Deus, perseverando em fazer o bem, continuando a fazer boas obras sem esperar reconhecimento, e é por isso que sofre aflições e humilhações sem revidar, em nome do Senhor. Para confirmar isso, vejamos os versículos abaixo:

Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. (Marcos

16:15-16)

Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. (João 3:16-17)

Não julguem nada antes da hora devida; esperem até que o Senhor venha. Ele trará à luz o que está oculto nas trevas e manifestará as intenções dos corações. Nessa ocasião, cada um receberá de Deus a sua aprovação. (1 Coríntios 4:5)

Bem-aventurados serão vocês quando, por minha causa os insultarem, perseguirem e levantarem todo tipo de calúnia contra vocês. Alegrem-se e regozijem-se, porque grande é a recompensa de vocês nos céus, pois da mesma forma perseguiram os profetas que viveram antes de vocês. Vocês são o sal da terra. Mas se o sal perder o seu sabor, como restaurá-lo? Não servirá para nada, exceto para ser jogado fora e pisado pelos homens. Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. E, também, ninguém acende uma candeia e a coloca debaixo de uma vasilha. Pelo contrário, coloca-a no lugar apropriado, e assim ilumina a todos os que estão na casa. Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus. (Mateus 5:11-16)

Mas eu digo a vocês que estão me ouvindo: Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam, abençoem os que os amaldiçoam, orem por aqueles que os maltratam. Se alguém lhe bater numa face, ofereça-lhe também a outra. Se alguém lhe tirar a capa, não o impeça de tirar-lhe a túnica. Dê a todo o que lhe pedir, e se alguém tirar o que pertence a você, não lhe exija que o devolva. Como vocês querem que os outros lhes façam, façam também vocês a eles. "Que mérito vocês

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

terão, se amarem aos que os amam? Até os ‘pecadores’ amam aos que os amam. E que mérito terão, se fizerem o bem àqueles que são bons para com vocês? Até os ‘pecadores’ agem assim. E que mérito terão, se emprestarem a pessoas de quem esperam devolução? Até os ‘pecadores’ emprestam a ‘pecadores’, esperando receber devolução integral. Amem, porém, os seus inimigos, façam-lhes o bem e emprestem a eles, sem esperar receber nada de volta. Então, a recompensa que terão será grande e vocês serão filhos do Altíssimo, porque ele é bondoso para com os ingratos e maus. Sejam misericordiosos, assim como o Pai de vocês é misericordioso". "Não julguem, e vocês não serão julgados. Não condenem, e não serão condenados. Perdoem, e serão perdoados. Dêem, e lhes será dado: uma boa medida, calcada, sacudida e transbordante será dada a vocês. Pois a medida que usarem, também será usada para medir vocês". (Lucas 6:27-38)

Amar segundo o mundo significa gostar, simpatizar, estar apaixonado. Amar segundo Deus significa andar na Sua Justiça, independente do que se sente. Quando na Palavra de Deus lemos "ame os seus inimigos", ela não está nos dizendo para gostar deles, e sim, para fazer o bem a eles, ainda que eles nos façam mal.

A Palavra de Deus não nos ensina a gostar de sofrer, e, de fato, ninguém gosta disso, nem o próprio Jesus gostou, e no Reino de Deus não haverá mais sofrimento. Deus não gosta de quem faz o mal, mas ama a todos (é justo para com todos), porque deseja que todos se arrependam do mal que há dentro de si mesmos e sejam salvos da condenação eterna.

Então, é evidente que, o propósito de nós, os cristãos, amarmos os nossos inimigos, ou de nos ESFORÇARMOS em fazer o bem a eles (não pagar mal por mal) ainda que não gostemos do que eles estão nos fazendo, é um só: para que a mensagem de reconciliação com Deus mediante a justificação dos pecados pela fé em Jesus Cristo possa ser anunciada e ouvida no mundo.

Se falarmos de Deus, mas não andarmos numa justiça diferente da que existe no mundo, este jamais dará ouvidos a mensagem do evangelho de Cristo. Esta é a novidade de vida que precisamos viver se quisermos que o evangelho seja ouvido pelos que creem na existência do Deus criador de todas as coisas, contudo, ainda vivem conforme o mundo, e conversões verdadeiras a Jesus aconteçam. Vejamos o que nos alertam os versículos abaixo:

Se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas! Tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, ou seja, que Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não lançando em conta os pecados dos homens, e nos confiou a mensagem da reconciliação. Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

com Deus. Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus. (2 Coríntios 5:17-21)

Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para os provar, como se algo estranho lhes estivesse acontecendo. Mas alegrem- se à medida que participam dos sofrimentos de Cristo, para que também, quando a sua glória for revelada, vocês exultem com grande alegria. Se vocês são insultados por causa do nome de Cristo, felizes são vocês, pois o Espírito da glória, o Espírito de Deus, repousa sobre vocês. Se algum de vocês sofre, que não seja como assassino, ladrão, criminoso ou como quem se intromete em negócios alheios. Contudo, se sofre como cristão, não se envergonhe, mas glorifique a Deus por meio desse nome. Pois chegou a hora de começar o julgamento pela casa de Deus; e, se começa primeiro conosco, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus? E, "se ao justo é difícil ser salvo, que será do ímpio e pecador?" Por isso mesmo, aqueles que sofrem de acordo com a vontade de Deus devem confiar suas vidas ao seu fiel Criador e praticar o bem. (1Pedro 4:12-19)

2-Materialmente ou carnalmente falando, somos ainda passíveis de correções e exortações por causa das nossas fraquezas e imperfeições.

Desta forma, nós ainda podemos pecar semelhantemente aos que estão no mundo, apesar de não termos mais parte com a maldade dele; por isso mesmo não temos, por enquanto, autoridade para julgá-los.

Portanto, você, que julga os outros, é indesculpável; pois está condenando a si mesmo naquilo em que julga, visto que você, que julga, pratica as mesmas coisas. Sabemos que o juízo de Deus contra os que praticam tais coisas é conforme a verdade. Assim, quando você, um simples homem, os julga, mas pratica as mesmas coisas, pensa que escapará do juízo de Deus? Ou será que você despreza as riquezas da sua bondade, tolerância e paciência, não reconhecendo que a bondade de Deus o leva ao arrependimento? Contudo, por causa da sua teimosia e do seu coração obstinado, você está acumulando ira contra si mesmo, para o dia da ira de Deus, quando se revelará o seu justo julgamento. Deus "retribuirá a cada um conforme o seu procedimento". Ele dará vida eterna aos que, persistindo em fazer o bem, buscam glória, honra e imortalidade. Mas haverá ira e indignação para os que são egoístas, que rejeitam a verdade e seguem a injustiça. (Romanos 2:1-8)

Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós. (1João 1:8-10)

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

3-Não cabe mais aos cristãos ir contra as atitudes erradas dos ímpios, porque CRISTÃOS NÃO PERTENCEM MAIS AO MUNDO, apesar de estarem vivendo nele ainda.

Cristãos devem sim, seguir a doutrina de Cristo e obedecê-la, se separando da maldade do mundo, rejeitando o mal em si mesmos e também dentro da congregação, para que todos possam ser santificados segundo a verdade da Justiça de Deus e se manterem desta forma até o Dia do Senhor. Abaixo está um trecho da oração que Jesus fez em interseção pelos que são d’Ele:

Agora vou para ti, mas digo estas coisas enquanto ainda estou no mundo, para que eles tenham a plenitude da minha alegria. Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, pois eles não são do mundo, como eu também não sou. Não rogo que os tires do mundo, mas que os protejas do Maligno. Eles não são do mundo, como eu também não sou. Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como me enviaste ao mundo, eu os enviei ao mundo. Em favor deles eu me santifico, para que também eles sejam santificados pela verdade. "Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles, para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. (João 17:13-21)

4-Não temos o poder de mudar o mundo com nossas boas ações, ainda que tenhamos a obrigação de fazê-las por causa da fé em Jesus. O mundo nunca será melhor; não há como mudá-lo, pois ele está sob a autoridade do maligno, e está morto (separado de Deus) por causa disso.

O mundo nunca ouvirá a Deus POR CAUSA DE SUA MALDADE, e por sua ignorância acerca das coisas de Deus está desobrigado de obedecê-lo; o mundo não tem nada a ver com Deus, porém, nós, que já saímos do mundo, os que agora cremos na justificação eterna pelo sacrifício de Jesus Cristo, é que temos comunhão com o Senhor e também temos a obrigação de honrá-lo e obedecê-lo, se realmente nEle cremos.

O mundo pode, às vezes, ter uma aparência de bondade, mas de fato está se consumindo em sua própria perversidade. Nós, cristãos, não precisamos fazer nada contra ele para tentar corrigi-lo ou mudá-lo porque somente Deus tem autoridade e poder para fazer isso como realmente deve ser feito; a ira de Deus já tem se derramado no mundo de diversas maneiras, e será derramada de uma vez por todas sobre este mundo mau na eternidade, e isso não há como impedir de acontecer.

Sabemos que somos de Deus e que o mundo todo está sob o poder do Maligno. (1 João 5:19)

A ira de Deus é revelada dos céus contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça, pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis; porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e o coração insensato deles obscureceu-se. Dizendo- se sábios, tornaram-se loucos e trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis. Por isso Deus os entregou à impureza sexual, segundo os desejos pecaminosos do seu coração, para a degradação do seu corpo entre si. Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão. Além do mais, visto que desprezaram o conhecimento de Deus, ele os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem o que não deviam. Tornaram-se cheios de toda sorte de injustiça, maldade, ganância e depravação. Estão cheios de inveja, homicídio, rivalidades, engano e malícia. São bisbilhoteiros, caluniadores, inimigos de Deus, insolentes, arrogantes e presunçosos; inventam maneiras de praticar o mal; desobedecem a seus pais; são insensatos, desleais, sem amor pela família, implacáveis. Embora conheçam o justo decreto de Deus, de que as pessoas que praticam tais coisas merecem a morte, não somente continuam a praticá-las, mas também aprovam aqueles que as praticam. (Romanos 1:18-32)

Ao lermos o trecho bíblico acima, percebemos que as tendências pervertidas que acontecem com homens e mulheres que andam afastados de Deus já é julgamento do Senhor sobre eles! As frases são taxativas e claras, segundo nos declara a doutrina de Cristo: "Deus os entregou à impureza sexual", "Deus os entregou às paixões vergonhosas", "Ele os entregou a uma disposição mental reprovável para praticarem o que não deviam".

5-Devemos perseverar na fé que nos leva a prosseguir divulgando a mensagem da reconciliação.

Não abram mão da confiança que vocês têm; ela será ricamente recompensada. Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito a vontade de Deus, recebam o que ele prometeu; pois em breve, muito em breve "Aquele que vem virá, e não demorará. Mas o meu justo viverá pela fé. E, se retroceder, não me agradarei dele". Nós, porém, não somos dos que retrocedem e são destruídos, mas dos que crêem e são salvos. (Hebreus 10:35-39)

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

Então, percebemos que: quando Deus nos diz "o meu justo viverá pela fé", ele está querendo dizer que "aquele que perseverar em andar na minha justiça neste mundo mau, viverá na eternidade comigo, ou HERDARÁ A VIDA ETERNA, recebendo, assim, de Deus, o que Ele nos tem prometido eternamente". Quem deixa de perseverar desta forma, ou seja, quem retrocede desta fé, não agrada a Deus e será destruído eternamente, conforme declara a Palavra.

Quanto a vocês, irmãos, nunca se cansem de fazer o bem. (2 Tessalonicenses 3:13)

Não importa o que aconteça, exerçam a sua cidadania de maneira digna do evangelho de Cristo, para que assim, quer eu vá e os veja, quer apenas ouça a seu respeito em minha ausência, fique eu sabendo que vocês permanecem firmes num só espírito, lutando unânimes pela fé evangélica, sem de forma alguma deixar-se intimidar por aqueles que se opõem a vocês. Para eles isso é sinal de destruição, mas para vocês de salvação, e isso da parte de Deus; pois a vocês foi dado o privilégio de, não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele, já que estão passando pelo mesmo combate que me viram enfrentar e agora ouvem que ainda enfrento. (Filipenses 1:27-30).

Muitos interpretam os versículos acima erradamente. “Lutar unanimemente pela fé evangélica” não quer dizer ir de encontro ao mundo quando eles se levantarem contra nós, e, sim, quer dizer, continuar perseverando na fé que foca na vida eterna e que leva à divulgação do evangelho de Jesus Cristo, ou à divulgação da mensagem de reconciliação com Deus ao mundo. É esta fé que escolhe renunciar à satisfação do próprio ego, e a renúncia de seus próprios direitos segundo sua cidadania no mundo e sofre calada o dano para que a mensagem da cruz seja divulgada na terra e ouvida nela.

Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Por isso, pela graça que me foi dada digo a todos vocês: Ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, ao contrário, tenha um conceito equilibrado, de acordo com a medida da fé que Deus lhe concedeu. (Romanos12:1-3).

Interpretações erradas tem também acontecido com relação à frase "não se amoldem ao padrão deste mundo" escrita no versículo 2 do capítulo 12 de Romanos. Na versão ACRF encontramos esta mesma frase escrita assim: "E não sede conformados com este mundo", e, em outras versões da João Ferreira, a palavra mundo é substituída pela palavra "século", mas, todas tem o mesmo significado.

Nesta passagem o Apóstolo Paulo não incentiva aos cristãos a protestarem por qualquer motivo que seja com relação ao que as pessoas fazem ou deixam de fazer no

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

mundo, mas, incentiva-os, sim, A RENOVAREM SUAS MENTES com o conhecimento da doutrina de Cristo.

Somente assim não procederão conforme o padrão ou conforme os moldes deste mundo mau e, desta maneira, vão poder desfrutar de paz mesmo vivendo em meio às aflições vindas do mundo (pois a maldade, que é o padrão deste mundo, é geradora de aflições e tristezas). É assim que verdadeiros discípulos de Cristo experimentam e comprovam em si mesmos qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus, e se mantém firmes na verdadeira fé.

De fato, todos os que desejam viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos. Contudo, os perversos e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados. (2Timóteo 3:12-13) - Quando Timóteo fala em perversos e impostores aqui, ele está se referindo aqueles que, se dizendo cristãos, ao serem perseguidos, ameaçados ou injuriados revidam, protestam, e ensinam os outros a fazerem o mesmo, andando em suas próprias justiças, e deturpando desta maneira o evangelho de Cristo.

Portanto, irmãos, sejam pacientes até a vinda do Senhor. Vejam como o agricultor aguarda que a terra produza a preciosa colheita e como espera com paciência até virem as chuvas do outono e da primavera. Sejam também pacientes e fortaleçam o seu coração, pois a vinda do Senhor está próxima. (Tiago 5:7,8).

Quando o Apóstolo fala em ser paciente, está dizendo para nos esforçarmos em ver acontecer a maldade do mundo pacientemente, mesmo que aparentemente estejamos sendo injustiçados nele ou tidos como perdedores, fortalecendo o coração na verdade da doutrina de Cristo, sem contendermos com os que estão no poder fazendo por suas vontades erradas suas leis, até que o Senhor se manifeste.

É claro que a maldade com a qual o mundo lida com as coisas não é nada fácil de suportar se não estivermos suficientemente fortes na fé verdadeira, e por isso mesmo muita gente que não conhece a doutrina de Cristo a fundo vai ser tentada a sair da Justiça de Deus movida pela raiva da injustiça que estão vendo e sentindo na pele.

Porém, se os cristãos tentarem fazer justiça no mundo com suas próprias forças, retrocedendo na fé, sem esperarem pacientemente o cumprimento da justiça de Deus na eternidade, serão julgados e condenados por isso, como já lemos em Hebreus 10:35-39.

Na era presente, ou no presente século, é assim que nós devemos nos comportar no mundo:

A graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens. Ela nos ensina a renunciar à impiedade e às paixões mundanas e a viver de maneira sensata, justa e piedosa nesta era presente, enquanto aguardamos a bendita esperança: a gloriosa manifestação de nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo. Ele se entregou por nós a fim de nos remir de toda a maldade e purificar para si mesmo um povo particularmente seu, dedicado à prática de boas obras. (Tito 2:11-14)

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

6-Deus é o nosso vingador, por isso não devemos agir movidos por ira ou indignação; não precisamos revidar contra os que nos fazem mal, não precisamos nos vingar deles (apesar de "aparentemente" nos sentirmos como se estivéssemos perdendo em relação a eles, ou nos sentirmos tristes ou com raiva deles). Precisamos ser pacientes, pois é o Senhor quem os julgará no devido tempo.

É justo da parte de Deus retribuir com tribulação aos que lhes causam tribulação, e dar alívio a vocês, que estão sendo atribulados, e a nós também. Isso acontecerá quando o Senhor Jesus for revelado lá do céu, com os seus anjos poderosos, em meio a chamas flamejantes. Ele punirá os que não conhecem a Deus e os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus. Eles sofrerão a pena de destruição eterna, a separação da presença do Senhor e da majestade do seu poder. Isso acontecerá no dia em que ele vier para ser glorificado em seus santos e admirado em todos os que creram, inclusive vocês que creram em nosso testemunho (2 Tessalonicenses 1:6-10).

É por isso que em outros versículos somos admoestados a ser pacientes: porque vamos ver muita injustiça acontecendo na terra sem nos manifestarmos contra, até que o próprio Jesus venha e faça a sua parte.

Não retribuam a ninguém mal por mal. Procurem fazer o que é correto aos olhos de todos. Façam todo o possível para viver em paz com todos. Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: "Minha é a vingança; eu retribuirei", diz o Senhor. Pelo contrário: "Se o seu inimigo tiver fome, dê-lhe de comer; se tiver sede, dê-lhe de beber. Fazendo isso, você amontoará brasas vivas sobre a cabeça dele". Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem. (Romanos 12:17-21)

As brasas vivas se acumulando sobre a cabeça de quem nos faz o mal e nós não revidamos, mas tratamos bem, é exatamente a ira de Deus se acumulando sobre este alguém para ser derramada sobre ele a seu tempo.

Quando vocês ficarem irados, não pequem. Apaziguem a sua ira antes que o sol se ponha, e não deem lugar ao diabo. (Efésios 4:26-27) - Se agirmos conforme o que estamos sentindo, sem dúvida alguma sairemos da Justiça de Deus para dar lugar à maldade, ou seja, dar lugar ao diabo!

Meus amados irmãos, tenham isto em mente: Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar e tardios para irar-se, pois a ira do homem não produz a justiça de Deus. Portanto, livrem-se de toda impureza moral e da maldade que prevalece, e aceitem humildemente a palavra implantada em vocês, a qual é poderosa para salvá-los. Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. Mas o homem

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

que observa atentamente a lei perfeita, que traz a liberdade, e persevera

na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu, mas praticando-o,

será feliz naquilo que fizer. Se alguém se considera religioso, mas não refreia a sua língua, engana-se a si mesmo. Sua religião não tem valor algum! A religião que Deus, o nosso Pai, aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo. (Tiago 1:19-27)

Tenham cuidado com o fermento dos fariseus, que é a hipocrisia. Não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido. O que vocês disseram nas trevas será ouvido à luz do dia, e o que vocês sussurraram aos ouvidos dentro de casa, será proclamado dos telhados. Eu lhes digo, meus amigos: não tenham medo dos que matam o corpo e depois nada mais podem fazer. Mas eu lhes mostrarei a quem vocês devem temer: temam aquele que, depois de matar o corpo, tem poder para lançar no inferno. Sim, eu lhes digo, esse vocês devem temer. Não se vendem cinco pardais por duas moedinhas? Contudo, nenhum deles é esquecido por Deus. Até os cabelos da cabeça de vocês estão todos contados. Não tenham medo; vocês valem mais do que muitos pardais! Eu lhes digo: quem me confessar diante dos homens, também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus. Mas aquele que me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus. (Lucas 12:1-9)

A nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e

autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais. Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo. Assim, mantenham-se firmes,

cingindo-se com o cinto da verdade, vestindo a couraça da justiça e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da paz. Além disso, usem o escudo da fé, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do Maligno. Usem o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus. (Efésios 6:12-17)

É muito importante atentarmos para o que está escrito na doutrina de Cristo como um todo, e não somente nas partes que nos interessam mais, para com elas tirarmos vantagem em alguma situação neste mundo. A doutrina de Cristo é segundo a piedade de Deus e deixa um rastro de benignidade, e não de maldade.

Quem pensa estar obtendo ou que vai obter qualquer lucro neste mundo através do conteúdo bíblico está enganando a si mesmo. Jesus foi insultado, agredido, perseguido, e não protestou, para cumprir a vontade de Seu Pai. Foi sacrificado, e mesmo após ressuscitar, sendo Ele todo-poderoso, não revidou, não se vingou, PORQUE É NA ETERNIDADE QUE SEREMOS TODOS JULGADOS VERDADEIRAMENTE! Deus é justo, e a Sua Justiça não é igual a deste mundo!

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

Se alguém ensina falsas doutrinas e não concorda com a sã doutrina de nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino que é segundo a piedade, é orgulhoso e nada entende. Esse tal mostra um interesse doentio por controvérsias e contendas acerca de palavras, que resultam em inveja, brigas, difamações, suspeitas malignas e atritos constantes entre aqueles que têm a mente corrompida e que são privados da verdade, os quais pensam que a piedade é fonte de lucro. De fato, a piedade com contentamento é grande fonte de lucro, pois nada trouxemos para este mundo e dele nada podemos levar; por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos. (1Timóteo 6:3-8)

3-O JULGAMENTO DAS COISAS DENTRO DA IGREJA DO SENHOR

Em relação aos julgamentos dentro da igreja, devemos lembrar que, neste caso, estamos lidando com pessoas que já conhecem a Palavra de Deus, ou já creram no evangelho da salvação; em caso de falhas persistentes, onde não há arrependimento, os cristãos devem sim ser julgados eclesiasticamente segundo A DOUTRINA DE CRISTO, e não nos tribunais do mundo.

1-Em todo o tempo devemos nos esforçar para ser pacientes uns com os outros.

Se algum de vocês tem queixa contra outro irmão, como ousa apresentar a causa para ser julgada pelos ímpios, em vez de levá-la aos santos? Vocês não sabem que os santos hão de julgar o mundo? Se vocês hão de julgar o mundo, acaso não são capazes de julgar as causas de menor importância? Vocês não sabem que haveremos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas desta vida! Portanto, se vocês têm questões relativas às coisas desta vida, designem para juízes os que são da igreja, mesmo que sejam os menos importantes. Digo isso para envergonhá-los. Acaso não há entre vocês alguém suficientemente sábio para julgar uma causa entre irmãos? Mas, ao invés disso, um irmão vai ao tribunal contra outro irmão, e isso diante de descrentes! O fato de haver litígios entre vocês já significa uma completa derrota. Por que não preferem sofrer a injustiça? Por que não preferem sofrer o prejuízo? Em vez disso vocês mesmos causam injustiças e prejuízos, e isso contra irmãos! Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? (1 Coríntios 6:1-9)

Após lermos os versículos acima, devemos prestar atenção num detalhe interessante: se entre irmãos nós devemos preferir sofrer a injustiça e perdoar, sem nos queixarmos uns dos outros ou tentarmos nos vingar ou impor nossas condições, quanto mais com relação ao mundo, que anda totalmente separado de Deus e não o ouve jamais! Perceba que a frase "hão de julgar o mundo" contida no versículo 2, está no futuro, e não presente!

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

Sejam completamente humildes e dóceis, e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor. Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. (Efésios 4:2-3)

Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. Quem semeia para a sua carne, da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna. E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos. Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé. (Gálatas 6:7-10)

Existe uma tendência natural nossa de desistirmos de fazer boas obras uns para com os outros, esfriando no amor que vem da Justiça de Deus, exatamente porque na maioria das vezes não somos correspondidos ou não recebemos o reconhecimento que gostaríamos; é por isso que o apóstolo, nesta passagem, declara "se não desanimarmos".

Contudo, devemos prestar atenção nisso, porque, se esfriarmos neste amor (que não é um sentimento!), perderemos a salvação, e por isso mesmo o apóstolo fala nesta passagem especificamente em semear e colher; aquele que semear o mau colherá destruição, mas o que semear o bem, colherá vida eterna. Sobre isso, o próprio Senhor Jesus também declara: “Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará, mas aquele que perseverar até o fim será salvo” (Mateus 24:12-13).

Observando que, este amor, não é só de irmão para irmão na fé, mas, de cristãos para não cristãos também!

2-Podemos repreender um irmão que nos fez mal não para humilhá-lo, mas para que ele se arrependa e continue crescendo na fé, e, especialmente, não perca a sua salvação.

Tomem cuidado. "Se o seu irmão pecar, repreenda-o e, se ele se arrepender, perdoe-lhe. Se pecar contra você sete vezes no dia, e sete vezes voltar a você e disser: ‘Estou arrependido’, perdoe-lhe". (Lucas

17:3-4)

Se o seu irmão pecar contra você, vá e, a sós com ele, mostre-lhe o erro. Se ele o ouvir, você ganhou seu irmão. Mas se ele não o ouvir, leve consigo mais um ou dois outros, de modo que ‘qualquer acusação seja confirmada pelo depoimento de duas ou três testemunhas’. Se ele se recusar a ouvi-los, conte à igreja; e se ele se recusar a ouvir também a igreja, trate-o como pagão ou publicano. (Mateus 18:15-17)

3-Se for o caso, podemos retirar (ou expulsar) do nosso meio alguém que não procede segundo a Justiça de Deus e insiste em fazer o mal aos irmãos.

Já por carta vos tenho escrito, que não vos associeis com os que se prostituem; Isto não quer dizer absolutamente com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo. Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais. Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro? Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo. (1 Coríntios 5:9-13)

Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios, sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem, traidores, precipitados, soberbos, mais amantes dos prazeres do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder. Afaste-se desses também. São esses os que se introduzem pelas casas e conquistam mulheres instáveis sobrecarregadas de pecados, as quais se deixam levar por toda espécie de desejos. Elas estão sempre aprendendo, e jamais conseguem chegar ao conhecimento da verdade. Como Janes e Jambres se opuseram a Moisés, esses também resistem à verdade. A mente deles é depravada; são reprovados na fé. Não irão longe, porém; como no caso daqueles, a sua insensatez se tornará evidente a todos (2Timóteo 3:1-9).

Estes homens aos quais o apóstolo Paulo está se referindo nesta passagem são aqueles que se dizendo cristãos (sabemos que se tratam de cristãos pelas frases: “tendo aparência de piedade” e “elas estão sempre aprendendo e jamais conseguem chegar ao conhecimento da verdade”) estarão vivendo conforme seus desejos, negando o evangelho de Jesus Cristo e a Sua doutrina; destes devemos realmente nos afastar.

4-PONTOS IMPORTANTES QUE DEVEMOS OBSERVAR

Não devemos julgar erros (falar mal, criticar ou condenar publicamente) de irmãos de outras congregações diferentes da que estamos frequentando, pois não são do nosso convívio, mesmo que sejam os famosos da TV! Sabemos que na eternidade cada um receberá de Deus um julgamento de acordo com suas obras.

Contudo, em cada congregação cristã deve haver sempre a busca pelo total entendimento da doutrina de Cristo, e a exortação de uns para com os outros com base nesta doutrina deve estar sempre acontecendo, o que impedirá os irmãos de se deixarem levar por ensinamentos falsos.

Não devemos julgar (falar mal, criticar ou condenar publicamente) os governos e outras autoridades do mundo, mas, somente orar por eles e colaborar com eles no que for necessário para a manutenção do bem comum (1Pedro 2:13-15), pois são autoridades constituídas por Deus e, segundo a sua palavra, rebelião contra autoridade é pecado contra Ele (Romanos13:1-5).

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

Se os governos deste mundo são maus ou fazem coisas más é porque pertencem ao mundo, e é Deus quem os julgará!

O cristão está livre para exercer seus direitos de cidadão segundo o mundo votando em quem quiser nas eleições, ou mesmo se candidatando a cargos políticos; mas, de maneira alguma deve protestar, mesmo pacificamente, reclamar, criticar ou se lamentar se o político eleito por ele não cumprir o que prometeu, ou mesmo se o governo criar leis que não os favoreçam. E os que estiverem em cargos políticos de maneira alguma devem prometer coisas que não possam ser rigorosamente cumpridas em seguida, porque é exatamente assim que Deus age. E suas promessas devem sempre estar de acordo com as leis do Reino de Deus.

Os cristãos já devem saber que as políticas e os sistemas de governo deste mundo são e sempre serão maus e corrompidos, bem como suas leis, e, infelizmente, não há protesto que mude isso. Os protestos feitos pelos cristãos para obter leis que lhes favoreçam, mesmo que "pacíficos", só geram ódio dos que estão no mundo em relação à igreja do Senhor.

É importante lembrarmos que, apesar de estarmos sujeitos a elas porque ainda estamos no mundo, as leis da constituição criadas pelos parlamentares são do mundo e para o mundo, e não abalam jamais os que estão em Deus, por piores que elas sejam. Por conseguinte, as leis do Reino de Deus são para os que pertencem a Ele, e não para o mundo.

Os que estão em Deus não estão obrigados a aceitarem as leis deste mundo dentro do seu convívio como igreja, se elas estiverem indo de encontro à Justiça do Reino, bem como os que estão no mundo não são obrigados a aceitarem as leis de Deus! Porém, os que agora estão no mundo, ignorantes com relação ao poderio e soberania eternas de Deus, terão de enfrentá-lo futuramente sem opção de escolha, porque tudo é de Deus e para Ele.

Portanto, cristãos verdadeiros são benignos e pacientes com relação a todas estas coisas seculares, pois confiam, acima de qualquer coisa, no governo e na justiça divinos. Só Deus cumpriu, cumpre e cumprirá fielmente o que nos promete em Sua Palavra, cada coisa há seu tempo.

Quem corrige o zombador traz sobre si o insulto; quem repreende o ímpio mancha o próprio nome. (Provérbios 9:7)

A JUSTIÇA DE DEUS – PARTE 2

2013

Pastora Oriana Costa

IBEP

Interesses relacionados