Você está na página 1de 63
168 questões de provas de aferição mp.6 matemática para pensar Exclusivo do Professor 2.º Ciclo
168 questões de
provas de aferição
mp.6 matemática para pensar
Exclusivo do Professor
2.º Ciclo
matemática para pensar Exclusivo do Professor 2.º Ciclo Organizado segundo os quatro temas do NPMEB -
matemática para pensar Exclusivo do Professor 2.º Ciclo Organizado segundo os quatro temas do NPMEB -

Organizado segundo os quatro temas do NPMEB - Números e Operações, Geometria, Álgebra e Organização e Tratamento de Dados

Questões distribuídas de acordo com os tópicos e os capítulos dos manuais MP.5 e MP.6

ÍNDICE

ÍNDICE NÚMEROS E OPERAÇÕES 5.° ano ( MP.5 ) Números naturais (Cap. 1), 4 Números racionais

NÚMEROS E OPERAÇÕES

5.° ano ( MP.5 ) Números naturais (Cap. 1), 4 Números racionais não negativos (Cap. 4), 10

6.° ano ( MP.6 ) Números naturais (Cap. 2), 17

Números racionais não negativos (Cap. 3), 19

Números inteiros (Cap. 8), 21

GEOMETRIA

5.° ano ( MP.5 ) Sólidos geométricos (Cap. 2), 22

Figuras no plano (Cap. 3), 25

Perímetros (Cap. 6), 31

Áreas (Cap. 7), 35

6.° ano ( MP.6 ) Volumes (Cap. 1), 39

Simetrias e isometrias (Cap. 4), 41

ÁLGEBRA

6.° ano ( MP.6 ) Sequências e regularidades (Cap. 6), 45

Proporcionalidade direta (Cap. 7), 46

ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS

5.° ano ( MP.5 ) Organização e tratamento de dados (Cap. 5), 50

6.° ano ( MP.6 ) Organização e tratamento de dados (Cap. 5), 56

Respostas, 59

INTRODUÇÃO

Os professores recorrem com frequência às provas de aferição e aos exames nacionais para procurar materiais alternativos para fornecer aos seus alunos, em particular no decor- rer do 6.° ano, em que existem provas de aferição de final de ciclo.

Esta publicação é uma recolha de questões incluídas em várias dessas provas, organiza- das de acordo com os conteúdos do Novo Programa de Matemática.

Organizámos este material pelos quatro temas – Números e Operações, Geometria, Álge- bra e Organização e Tratamento de Dados –, fazendo a distribuição dos tópicos por ano de escolaridade e pelos capítulos correspondentes nos manuais MP.5 e MP.6.

Todas as questões apresentam sempre a sua fonte (algumas delas foram retiradas de provas de 3.° ciclo, quando se trata de conteúdos que transitaram para o 2.° ciclo, por exemplo critérios de divisibilidade e mínimo múltiplo comum). No final, disponibilizam-se as respostas.

A seleção que fizemos de tarefas das provas de aferição para acompanhar o manual MP6 –

Matemática para Pensar não inclui tarefas de algumas áreas, como a multiplicação e divisão de potências e as isometrias, que fazem parte do atual programa. Isso deve-se ao facto de

esses tópicos, que não faziam parte do programa anterior, não se encontrarem obviamente contemplados nas provas de aferição deste ciclo até 2010. Também os números inteiros não têm sido contemplados nessas provas do 2.° ciclo, embora já fizessem parte do programa. Porém, de acordo com o antigo programa, os números inteiros seriam um tópico ainda não estudado aquando do decurso das provas.

O material que se encontra nesta publicação será disponibilizado também em suporte digi-

tal editável para os colegas poderem utilizar as questões propostas em recursos próprios

(tarefas, fichas de trabalho ou fichas de avaliação, por exemplo).

Esperamos desta forma facilitar o seu trabalho!

As autoras dos manuais MP.5 e MP.6

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

NÚMEROS E OPERAÇÕES

5.° ANO (MP.5 )

NÚMEROS NATURAIS (CAP. 1)

1. Qual das afirmações seguintes é verdadeira para todos os números divisíveis por 3?

Assinala a alternativa correta.

número representado pelo algarismo das unidades é divisível por 3.números divisíveis por 3? Assinala a alternativa correta. número representado pelo algarismo das unidades é igual

número representado pelo algarismo das unidades é igual a 3.pelo algarismo das unidades é divisível por 3. soma dos números representados por todos os seus

soma dos números representados por todos os seus algarismos é divisível por 3.representado pelo algarismo das unidades é igual a 3. produto dos números representados por todos os

produto dos números representados por todos os seus algarismos é divisível por 3.por todos os seus algarismos é divisível por 3. O O A O (Exame Nacional do

O

O

A

O

(Exame Nacional do 3.° Ciclo, 1.ª Fase / 1.ª Chamada / 2009)

2. Qual é o máximo divisor comum de quaisquer dois números naturais diferentes, sendo um múltiplo do outro?

Assinala a alternativa correta.

produto desses dois números.sendo um múltiplo do outro? Assinala a alternativa correta. quociente desses dois números. O O menor

quociente desses dois números.a alternativa correta. produto desses dois números. O O menor desses dois números. maior desses dois

O

O

menor desses dois números.desses dois números. quociente desses dois números. O O maior desses dois números. O O (Exame

maior desses dois números.desses dois números. O O menor desses dois números. O O (Exame Nacional do 3.° Ciclo,

O

O

(Exame Nacional do 3.° Ciclo, 1.ª Fase / 2.ª Chamada / 2009)

3. Qual é o mínimo múltiplo comum entre dois números primos diferentes, a e b?

a b b

entre dois números primos diferentes, a e b ? a b a + bab (Exame Nacional
entre dois números primos diferentes, a e b ? a b a + bab (Exame Nacional
entre dois números primos diferentes, a e b ? a b a + bab (Exame Nacional

a + bab

(Exame Nacional do 3.° Ciclo, 1.ª Fase / 2.ª Chamada / 2008)

4. Numa aula de Matemática sobre as propriedades dos números, os alunos discutiram a afirmação que se segue: O único divisor ímpar de um número par é o número um, porque é divisor de todos os núme- ros. Explica por que razão esta afirmação é falsa.

(Exame Nacional do 3.° Ciclo, 1.ª Fase / 2.ª Chamada / 2008)

5. Observa a seguinte sequência de figuras, onde estão empilhados azulejos brancos e cinzentos, segundo uma determinada regra.

brancos e cinzentos, segundo uma determinada regra. Figura 1 Figura 2 Figura 3 Figura 4 5.1.

Figura 1

Figura 2

Figura 3

Figura 4

5.1.Indica, a seguir, o número de azulejos de cada cor necessários para construir a figura número 5.

5.1.1. Número de azulejos brancos.

5.1.2. Número de azulejos cinzentos.

NÚMEROS E OPERAÇÕES

5.2. Na sequência acima representada, existirá alguma figura com um total de 66 azulejos? Explica a tua resposta.

(Prova de aferição, 3.° Ciclo, 2003)

6.

A

Maria dispôs 20 minitostas em fila. Em seguida, pôs queijo na 2.ª tosta, na 4.ª, na 6.ª, e continuou assim

até ao fim, saltando sempre uma tosta. Depois, pôs uma azeitona na 3.ª tosta, na 6.ª, e continuou assim até ao fim, saltando sempre duas tostas. Por último, pôs duas tiras de pimento na 4.ª tosta, na 8.ª, e con- tinuou assim até ao fim, saltando sempre três tostas.

 
 
 

A

1.ª tosta, a 5.ª tosta e mais algumas tostas ficaram sem nada por cima. Quantas tostas, ao todo, fica-

ram sem nada? Mostra como chegaste à tua resposta.

 
 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

7.

A

Maria perguntou à avó quantos anos ela tinha. A avó respondeu: «O ano em que nasci é múltiplo de

9.» Qual dos números seguintes pode corresponder ao ano em que nasceu a avó da Maria?

1942 1946 1948 1944

1942

1942 1946 1948 1944

1946

1942 1946 1948 1944

1948

1942 1946 1948 1944

1944

 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

8.

Repara nas três primeiras figuras do padrão que o António inventou.

 
 
 
 
 
 

1.ª figura

 

2.ª figura

3.ª figura

 

O António vai continuar a desenhar figuras, seguindo o mesmo padrão. Quantas estrelas terá a 5.ª figura?

 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

9.

A Maria vai escolher dois ingredientes diferentes para fazer a sua piza. Pode escolher: azeitonas; cogu-

melos; ervilhas; frango; milho.

 

Quantos tipos de piza diferentes a Maria pode fazer? Mostra como chegaste à tua resposta.

 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

10.

O

Sr. Manuel, da loja de informática, está a decorar a montra. Já fez os três montes, com embalagens

de CD, que observas na figura.

decorar a montra. Já fez os três montes, com embalagens de CD, que observas na figura.

1.° monte

2.° monte

3.° monte

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

Se o Sr. Manuel continuar a fazer montes, seguindo o mesmo padrão, de quantas embalagens precisa para fazer o 5.° monte da sequência?

11. Na loja de informática está afixado o seguinte cartaz.

Quantas caixas vazias terá de oferta uma pessoa que compre 8 embalagens de 25 CD?

Explica como chegaste à tua resposta.

Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálcu- los.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

Na compra de 2 embalagens de 25 CD

Na compra de 2 embalagens de 25 CD Tem de oferta 3 caixas vazias
Na compra de 2 embalagens de 25 CD Tem de oferta 3 caixas vazias

Tem de oferta 3 caixas vazias

Na compra de 2 embalagens de 25 CD Tem de oferta 3 caixas vazias
Na compra de 2 embalagens de 25 CD Tem de oferta 3 caixas vazias
Na compra de 2 embalagens de 25 CD Tem de oferta 3 caixas vazias

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

12. Escreve um número inteiro, maior do que 100, que seja divisível por 7.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

13. A Ana, o Gil, o Ivo e a Bela decidiram fazer uma maqueta de um mosteiro. Cada um deu 3 euros para comprar os materiais necessários. A figura mostra as moedas que sobraram, depois de pagos todos os materiais.

Os quatro amigos distribuíram as moedas entre si, de modo a ficarem com iguais quan-
Os quatro amigos distribuíram as moedas
entre si, de modo a ficarem com iguais quan-
tias de dinheiro. Completa a tabela com o
número de moedas de cada tipo que cada
amigo recebeu. Repara que, na tabela, já
foram distribuídas uma moeda de 1 euro e
duas de 50 cêntimos. Utiliza o teu lápis para
completares a tabela.

Tipo de moedas

 
 
 
 
 
 
 
 

Ana

1
1
Ana 1
Ana 1
Ana 1
Ana 1
Ana 1
Ana 1

Gil

Gil 2
2
2
Gil 2
Gil 2
Gil 2
Gil 2
Gil 2

Ivo

Ivo
Ivo
Ivo
Ivo
Ivo
Ivo
Ivo

Bela

Bela
Bela
Bela
Bela
Bela
Bela
Bela

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

NÚMEROS E OPERAÇÕES

14.

Observa as igualdades seguintes.

 
 

1 2 = 1

 

11 2 = 121

 

111 2 = 12321

 

1111 2 = 1234321

 

Indica o valor de 111 111 2 .

 
 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

15.

O

António não tem rebuçados. A Beatriz e a Vera têm, cada uma, um saco com 50 rebuçados. Lê o

seguinte diálogo entre as duas amigas.

 
 
   
 
 

Com quantos rebuçados ficará cada um dos três amigos? Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas e cálculos.

 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

16.

A seguir estão representadas as três primeiras figuras de uma sequência.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Figura 1

 

Figura 2

 

Figura 3

 

A tabela seguinte refere-se a figuras da mesma sequência. Completa a tabela.

 

N.° da figura

 
1
1
2
2
3
3
4
4
10
10

N.° de pontos da figura

3
3
6
6
N.° de pontos da figura 3 6
N.° de pontos da figura 3 6
N.° de pontos da figura 3 6
 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

17.

Quatro amigos juntaram o seu dinheiro para comprarem um jogo, que custou 12 €. Todos contribuíram com dinheiro. Lê o seguinte diálogo.

Quantos euros terá dado cada um dos amigos para a compra do jogo?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

18. A Elisa está a fazer um colar com contas brancas e con- tas pretas, seguindo sempre um esquema inventado por ela. Uma parte do colar está dentro da caixa da figura.

Desenha ou descreve a parte do colar que está dentro da caixa.

ou descreve a parte do colar que está dentro da caixa. (Prova de aferição, 2.° Ciclo,

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

19. Os 26 alunos da turma da Elisa foram andar de canoa. Alugaram diversos tipos de canoas. Consulta a tabela, para saberes os diferentes tipos de canoas que havia para alugar.

Andaram de canoa todos ao mesmo tempo, e nenhuma das canoas alugadas ficou com lugares vazios. Quantas canoas de cada tipo podem ter alugado? Explica como encontraste a tua resposta. Para o faze- res, podes usar palavras, esquemas ou cálculos.

Tipo de canoas

Número de canoas

de 2 lugares

6

de 3 lugares

5

de 4 lugares

2

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

20. Observa os algarismos das unidades das primeiras nove potências de base 7.

Qual é o algarismo das unidades do número representado por 7 18 ?

Explica como chegaste à tua resposta.

7 1 = 7

 

7 2 = 49 7 3 = 343 7 4 = 2401 7 5 = 16807 7 6 = 117649 7 7 = 823543

7

8 = 5764801

7 9 = 40353607

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

21. Um número inteiro:

Está compreendido entre 199 e 300;

Tem como algarismo das dezenas o 4;

Qual é esse número?

É múltiplo de 5;

Não é múltiplo de 2.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

22. O cão da Flora subiu uma escada e sentou-se no 10.° degrau. O gato do Tomás sentou-se 3 degraus abaixo do cão. O gato ficou sentado no degrau do meio da escada.

Quantos degraus tem a escada? Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando pala- vras, esquemas ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

NÚMEROS E OPERAÇÕES

23. Na apresentação da festa da Escola, a professora da Flora organizou uma fila com os seus 20 alunos.

A professora pôs:

as crianças que tinham camisola branca, de 3 em 3;

e os rapazes, de 2 em 2.

camisola branca, de 3 em 3; • e os rapazes, de 2 em 2. Na figura,

Na figura, a Flora está no início da fila que a professora organizou.

Quantos rapazes é que tinham camisola branca? Explica como chegaste à tua resposta.

Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

24. Na sala do Francisco os alunos estão sentados por filas e essas filas têm todas o mesmo número de lugares. Todos os lugares da sala estão ocupados. O Francisco tem:

Dois alunos sentados à sua frente;

Um aluno sentado atrás de si;

Dois alunos sentados à sua direita;

E três alunos sentados à sua esquerda.

Quantos alunos há na sala do Francisco? Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo usando palavras, esquemas ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002)

25. Na quinta da avó da Sara estão vacas a pastar e, à volta delas, andam algumas garças.

– Há tantas vacas como garças! – afirmou a avó da Sara.

– Todas juntas têm 30 patas – completou a Sara, depois de ter contado as patas das vacas e as das garças.

depois de ter contado as patas das vacas e as das garças. A vaca tem 4

A vaca tem 4 patas.

As garças têm 2 patas.

Quantas vacas estão na quinta da avó da Sara? Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo uti- lizando palavras, esquemas ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

NÚMEROS RACIONAIS NÃO NEGATIVOS (CAP. 4)

1. A Maria comeu

2

9

de uma piza. Pinta, com o teu lápis, a parte do círculo que corresponde à fração de piza

que a Maria comeu.

que corresponde à fração de piza que a Maria comeu. 2. Completa a igualdade. 1 –

2. Completa a igualdade.

1 – 4
1
4

= 0,2

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

3. Num quadrado mágico, obtemos sempre o mesmo resultado quando adicionamos os números de uma linha, de uma coluna ou de uma diagonal. A esse resultado chama-se número mágico. O quadrado apre- sentado é mágico, mas não está totalmente preenchido. Escreve o seu número mágico.

1,2

0,75

0,3

0,6

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

4 4. Qual das frações seguintes não é equivalente a ? 7 20 16 35
4
4. Qual das frações seguintes não é equivalente a
?
7
20
16
35
28
12
10
21
14

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

NÚMEROS E OPERAÇÕES

5. O quadro seguinte mostra preços de pizas e de ingredientes que se compram à parte.

   

Preços

Pizas

Pequena

Média

Oriental

8,20 €

12,50 €

Vegetariana

8,40 €

12,75 €

Tripicália

9,45 €

13,00 €

Queijo e fiambre

7,80 €

11,95 €

Atum

9,25 €

12,40 €

Ingredientes à parte

 

Preços

Tomate

80

cêntimos

Queijo

95

cêntimos

5.1. Quanto custa uma piza vegetariana pequena, com queijo como ingrediente à parte?

5.2. O António comprou uma piza pequena, com tomate como ingrediente à parte, e uma piza média. No total pagou 22 €. Escreve o nome de cada uma das pizas que o António comprou. Mostra como che- gaste à tua resposta.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

6. Escreve um número no

6
6

45

, de forma a que as duas frações sejam equivalentes.

=

15 1
15
1

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

dos CD de uma embalagem,

7. O Ricardo comprou três embalagens com 20 CD cada uma. Já utilizou

2

1

4

dos CD de outra e

1

5

dos CD da terceira embalagem.

2 1 4 dos CD de outra e 1 5 dos CD da terceira embalagem. Juntando
2 1 4 dos CD de outra e 1 5 dos CD da terceira embalagem. Juntando
2 1 4 dos CD de outra e 1 5 dos CD da terceira embalagem. Juntando

Juntando os CD que sobraram nas três embalagens, quantos CD tem, ao todo, o Ricardo? Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

8. O Ricardo, a Leonor e o Luís querem comprar alguns CD. Na loja de informática viram a seguinte tabela de preços.

8.1. O Ricardo comprou uma embalagem de 25 CD sem caixa e uma embalagem de 50 CD sem caixa.

Quanto pagou, em média, por cada um dos CD?

Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cál- culos.

8.2. O Luís comprou uma embalagem de 25 CD sem caixa e recebeu de troco 13,25 €. Qual é o valor da nota que deu para pagar a embala- gem?

8.3. A Leonor quer comprar o maior número pos- sível de CD, com ou sem caixa, com os 16 euros que tem. Quantos CD conseguirá com- prar? Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

Embalagens de CD com caixa

10 CD com caixa

10 CD com caixa Preço da embalagem 3,50 €

Preço da embalagem 3,50 €

20 CD com caixa

20 CD com caixa Preço da embalagem 6,50 €

Preço da embalagem 6,50 €

Embalagens de CD sem caixa

25 CD sem caixa

25 CD sem caixa Preço da embalagem 6,75 €

Preço da embalagem 6,75 €

50 CD sem caixa

50 CD sem caixa Preço da embalagem 12,00 €

Preço da embalagem 12,00 €

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

9. Na figura está representado um azulejo.

Ciclo, 2008) 9. Na figura está representado um azulejo. Assinala com X a fração do azulejo

Assinala com X a fração do azulejo que está representada a sombreado.

1 9 7 7 2 7 9 16
1
9
7
7
2
7
9
16

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

10. O Gil comprou amêndoas da Páscoa; umas eram azuis e outras brancas. As amêndoas compradas pelo Gil estão representadas na figura.

amêndoas compradas pelo Gil estão representadas na figura. Dois terços das amêndoas que comprou eram azuis.

Dois terços das amêndoas que comprou eram azuis.

Quantas amêndoas azuis comprou o Gil?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

NÚMEROS E OPERAÇÕES

11.

12.

Os quatro empregados da loja de doces, a Bia, a Celeste, a Dália e o Ernesto, arrumaram todos os cho- colates nas prateleiras. O gráfico refere-se à porção de chocolates que cada empregado arrumou.

à porção de chocolates que cada empregado arrumou. 11.1. Que percentagem de chocolates arrumou o Ernesto?

11.1. Que percentagem de chocolates arrumou o Ernesto?

11.2. Que fração de chocolates arrumou a Bia?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

A Amélia fez um colar com pedras pretas e pedras brancas. Dois terços das pedras que utilizou eram

pretas. Pinta, com o teu lápis, as pedras pretas do colar da Amélia representado abaixo.

as pedras pretas do colar da Amélia representado abaixo. 13. A Amélia e o José comeram

13.

A Amélia e o José comeram

2

5

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

de um chocolate. Tanto a Amélia como o José comeram chocolate, mas

a Amélia comeu mais chocolate que o José. Escreve dois números que possam representar a quantidade

do chocolate que cada um deles comeu.

a quantidade do chocolate que cada um deles comeu. Explica como chegaste à tua resposta. Podes

Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

14.

Escreve no retângulo

o número que falta. 7 – 10
o número que falta.
7
10

= 0,5

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

15. Na mercearia onde a Vera e a Beatriz fazem as com- pras, 1 quilograma de maçãs custa 1,15 euros.

Quanto terá a Vera de pagar pelas maçãs que estão na balança?

Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas e cálculos.

Nota: Não te esqueças de que os preços em euros são, sem- pre, representados com duas casas decimais.

euros são, sem- pre, representados com duas casas decimais. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005) 16.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

16. Calcula o valor da seguinte expressão numérica.

2 5

Indica os cálculos que efetuaste.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

17. Escreve um número no retângulo

1 3 + = 2 4
1 3
+
=
2 4

de modo que a soma fique correta.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

18. A figura representa uma pista circular onde três amigos foram correr.

Partiram todos ao mesmo tempo do ponto P e, passados 5 minutos:

• o Gabriel tinha percorrido

• o Carlos tinha percorrido

1

3

7

8

da pista;

da pista;

• o Rui tinha percorrido

1 da pista.
2

pista; da pista; • o Rui tinha percorrido 1 da pista. 2 Qual dos amigos se

Qual dos amigos se encontrava mais perto do ponto A?

Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

2

1 : 4

+

NÚMEROS E OPERAÇÕES

19. esquema mostra a família do Tomás. O A tabela seguinte apresenta as recomendações de
19. esquema mostra a família do Tomás.
O
A
tabela seguinte apresenta as recomendações de alguns especialistas sobre o consumo diário de leite.

Idades

Quantidade de leite (em litros)

 

1

Dos 3 aos 9 anos

2

 

3

Dos 10 aos 20 anos

4

 

1

Dos 21 aos 55 anos

2

 

3

A partir dos 56 anos

4

Que quantidade de leite consome a família do Tomás, num dia, se todos seguirem as indicações da tabela? Explica como encontraste a resposta. Para o fazeres, podes usar palavras, desenhos e cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

20. Indica um número compreendido entre

3

5

e

4

.

3

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

21. Flora gastou metade do seu dinheiro na compra de um livro sobre animais.

A

1

4

Será possível os dois livros terem custado o mesmo? Explica a tua resposta. Podes fazê-lo por palavras, esquemas ou dando exemplos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

O

Tomás comprou um livro sobre o corpo humano, gastando

do seu dinheiro.

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

22. A mãe do Francisco e do João comprou 5 pacotes de 1 litro de leite Juvenil.

Todos os dias o Francisco bebe

1

2

litro de leite e o João bebe

3

4

de litro de leite.

Os dois juntos, em quantos dias bebem os 5 litros de leite comprados pela mãe? Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002)

23. A Ana recebeu, no dia dos anos, a caixa de bombons representada na figura.

No mesmo dia comeu

2

3

dos bombons da caixa.

Quantos bombons comeu a Ana nesse dia?

dos bombons da caixa. Quantos bombons comeu a Ana nesse dia? (Prova de aferição, 2.° Ciclo,

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002)

24. No nosso planeta há água doce e água salgada.

Sabemos que

97

100

da água do nosso planeta são água salgada.

Assinala com X a frase que é verdadeira.

0,003 da água do nosso planeta são água doce.água salgada. Assinala com X a frase que é verdadeira . 3 10 1 0,03 da

3 10 1
3
10
1

0,03 da água do nosso planeta são água doce.

da água do nosso planeta são água doce.

3

da água do nosso planeta é água doce.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002)

25. Na figura está representado um azulejo.

Ciclo, 2002) 25. Na figura está representado um azulejo. Assinala com X a fração do azulejo

Assinala com X a fração do azulejo que está representada a sombreado.

4

5

9

4

4

1

5

2

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

NÚMEROS E OPERAÇÕES

26.

27.

A figura representa um canteiro de um jardim. Na parte correspondente à

sombreada, um jardineiro plantou 45 túlipas.

O jardineiro quer manter o mesmo tipo de arranjo para todo o canteiro. Assi-

nala com X a melhor estimativa para o número de túlipas que cabem em todo

o canteiro.

para o número de túlipas que cabem em todo o canteiro. Entre 50 a 100 túlipas.
Entre 50 a 100 túlipas. Entre 350 a 400 túlipas. Entre 200 a 250 túlipas.
Entre 50 a 100 túlipas.
Entre 350 a 400 túlipas.
Entre 200 a 250 túlipas.
Entre 600 a 650 túlipas.
Resposta: Entre 350 a 400 túlipas.
Calcula o valor da seguinte expressão numérica:
1
3 – 0,2 +
4
2

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

6.° ANO (MP.6 )

NÚMEROS NATURAIS (CAP. 2)

1.

A tabela seguinte mostra os preços das entradas na piscina.

A família do Rui é constituída pelas seguintes pessoas:

Pai – 41 anos

Mãe — 40 anos

Rui – 11 anos

Irmã – 6 anos

Nas férias, o Rui vai catorze dias à piscina com a família.

Que tipos de entrada devem comprar cada um, de forma a pagarem o mínimo possível nesses catorze dias?

Tabela de preços

Adulto

Estudante dos 12 aos 25 anos

Criança com idade inferior a 12 anos

Tipos de entrada

Bilhete diário

15

7

5

Passe para 30 dias

180

80

75

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

2.

3.

4.

Escreve a lápis, no ponteado, a base da potência que torna verdadeira a afirmação seguinte.

2 = 100

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

Coloca parêntesis na expressão numérica seguinte, para que o seu valor seja 50.

4 + 5 + 1 × 5

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

A caixa, com o bolo de aniversário do pai da Maria, tem a forma de um prisma com 12 cm de altura.

A sua base é um quadrado com 27 cm de lado.

Para facilitar o transporte, o vendedor prendeu a caixa com um fio, como mostra a figura.

o vendedor prendeu a caixa com um fio, como mostra a figura. Calcula, em cm, a

Calcula, em cm, a quantidade de fio utilizada, sabendo que só para o laço são necessários 55 cm de fio.

5.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

A Leonor encheu 12 páginas do seu álbum com 18 fotografias. As fotografias são de dois tamanhos

diferentes e, em cada página, só cabem duas fotografias pequenas ou uma grande, como mostra a figura.

fotografias pequenas ou uma grande, como mostra a figura. A B C Quantas fotografias grandes e
fotografias pequenas ou uma grande, como mostra a figura. A B C Quantas fotografias grandes e

A

B

pequenas ou uma grande, como mostra a figura. A B C Quantas fotografias grandes e quantas

C

Quantas fotografias grandes e quantas pequenas colocou a Leonor no álbum?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

NÚMEROS E OPERAÇÕES

NÚMEROS RACIONAIS NÃO NEGATIVOS (CAP. 3)

1. Calcula o valor da expressão numérica seguinte.

2. Na piscina há 30 chapéus de sol:

1

3

são azuis,

1

4

1

4

+

5

×

2

 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

1

5

são vermelhos e os restantes são verdes.

Quantos chapéus de sol são verdes?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

3. Teresa e o Rui combinaram encontrar-se na piscina às 10 horas.

A

A

Teresa chegou três quartos de hora antes da hora marcada e o Rui atrasou-se um quarto de hora.

Quantos minutos chegou o Rui depois da Teresa?

4. Calcula o valor da expressão numérica seguinte.

7

1

2

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

5. António e a Maria vão comprar uma caneta para o pai.

O

A

figura seguinte mostra o dinheiro que o António tem.

A figura seguinte mostra o dinheiro que o António tem. Na papelaria, viram uma caneta que

Na papelaria, viram uma caneta que custava

3

4

do dinheiro do António.

O António pagou metade do preço da caneta.

Quanto pagou o António?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

5

×

4

+

3

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

6.

Calcula o valor da seguinte expressão numérica e apresenta os cálculos que efetuares.

3

1

5

 

×

 

4

2

4

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

7.

Calcula o valor da expressão numérica e apresenta os cálculos que efetuares.

3

1

 

+

: 0,4

 

5

2

 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

8.

Calcula o valor da seguinte expressão numérica.

 

2 5

 

+

: 2

3 6

 
 

Indica todos os cálculos que efetuares.

 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

9.

A figura mostra parte de uma frutaria onde a mãe da Amélia costuma ir comprar fruta.

frutaria onde a mãe da Amélia costuma ir comprar fruta. A partir dos dados da figura,

A partir dos dados da figura, inventa um problema que possa ser resolvido pela expressão numérica seguinte. 2 × 0,85 + 3 × 1,15

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

NÚMEROS E OPERAÇÕES

10. Calcula o valor da seguinte expressão numérica.

1 +

2

5

×

5

2

Indica todos os cálculos que efetuares.

NÚMEROS INTEIROS (CAP. 8)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

1.

Na figura encontra-se a planificação de um dado de jogar, cujas faces têm uma numeração especial.

 
   
 
 
   
   
   
 
 
   
 
especial.             1.1. Qual é o número que se encontra na

1.1.

Qual é o número que se encontra na face oposta à do 0 (zero)?

 

1.2.

Se lançares o dado duas vezes e adicionares os números saídos, qual é a menor soma que podes obter?

1.3.

A

Rita e o Vítor decidiram inventar um jogo com o dado da figura.

 

O

Vítor propôs:

Lançamos o dado ao ar e, se sair um número negativo, ganho eu, se sair um número positivo, ganhas tu.

A

Rita protestou, porque assim o jogo não era justo.

 

Concordas com a Rita? Explica a tua resposta.

(Prova de aferição, 3.° Ciclo, 2004)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

GEOMETRIA

5.° ANO (MP.5 )

SÓLIDOS GEOMÉTRICOS (CAP. 2)

1. O António construiu uma estrutura com a forma de um prisma hexagonal, utilizando palhinhas de plás- tico, uma para cada aresta.

1.1. Quantas palhinhas utilizou o António na sua construção?

1.2. As palhinhas que o António utilizou tinham todas o mesmo comprimento. Qual das figuras pode representar a forma de uma das faces da estrutura que o António construiu?

de uma das faces da estrutura que o António construiu? Figura A Figura C Figura B

Figura Ade uma das faces da estrutura que o António construiu? Figura C Figura B Figura D

Figura C
Figura C
da estrutura que o António construiu? Figura A Figura C Figura B Figura D (Provas de

Figura Bda estrutura que o António construiu? Figura A Figura C Figura D (Provas de aferição, 2.°

que o António construiu? Figura A Figura C Figura B Figura D (Provas de aferição, 2.°

Figura Dque o António construiu? Figura A Figura C Figura B (Provas de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

(Provas de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

2. O sólido representado na figura faz lembrar uma bola de futebol.

representado na figura faz lembrar uma bola de futebol. Assinala, com X, o nome dos polígonos

Assinala, com X, o nome dos polígonos das faces deste sólido que estão visíveis na figura.

Quadriláteros e hexágonos.das faces deste sólido que estão visíveis na figura. Hexágonos e pentágonos. Pentágonos e triângulos.

Hexágonos e pentágonos.que estão visíveis na figura. Quadriláteros e hexágonos. Pentágonos e triângulos. Triângulos e octógonos (Provas

Pentágonos e triângulos.Quadriláteros e hexágonos. Hexágonos e pentágonos. Triângulos e octógonos (Provas de aferição, 2.° Ciclo,

Triângulos e octógonosQuadriláteros e hexágonos. Hexágonos e pentágonos. Pentágonos e triângulos. (Provas de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

(Provas de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

GEOMETRIA

3.

4.

5.

Na loja de informática, durante um dia, foram vendidas as

embalagens de CD que faltam na caixa. Cada embalagem de

CD custa 6,00 €.

Quanto receberam pelas embalagens vendidas nesse dia?

Explica como chegaste à tua resposta.

Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

ou cálculos. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008) Quantos vértices, arestas e faces tem uma pirâmide

Quantos vértices, arestas e faces tem uma pirâmide quadrangular?

(Provas de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

Uma das empregadas da loja de doces colocou várias caixas iguais umas sobre as outras, formando um monte como o que vês na figura. O preço de uma caixa é de 1,78 euros. Quanto paga um cliente por todas as caixas do monte? Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos. 6. 7. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007) A

6.

7.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. Quantas faces, vértices e arestas tem um para-

lelepípedo?

Quantas faces, vértices e arestas tem um para- lelepípedo? (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006) Na

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

Na figura, estão representados dois dados sobrepostos. Em qualquer dado, a

soma do número das faces opostas é sempre sete. Qual é a soma do número de pintas das três faces horizontais que não se veem (a face de baixo do dado 2

e as faces de cima e de baixo do dado 1)?

não se veem (a face de baixo do dado 2 e as faces de cima e

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

8.

9.

10.

11.

12.

13.

Na figura, está representada a planificação da superfície lateral de um prisma. Escreve o nome do polígono da base desse prisma.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

base desse prisma. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004) Identifica e assinala com X a frase
base desse prisma. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004) Identifica e assinala com X a frase
base desse prisma. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004) Identifica e assinala com X a frase
base desse prisma. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004) Identifica e assinala com X a frase
base desse prisma. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004) Identifica e assinala com X a frase
base desse prisma. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004) Identifica e assinala com X a frase

Identifica e assinala com X a frase que não é verdadeira.

Um prisma hexagonal tem 6 faces laterais retangulares.e assinala com X a frase que não é verdadeira . Um prisma hexagonal tem 6

Um prisma hexagonal tem 6 faces laterais triangulares.. Um prisma hexagonal tem 6 faces laterais retangulares. Um prisma hexagonal tem 2 bases hexagonais.

Um prisma hexagonal tem 2 bases hexagonais.Um prisma hexagonal tem 6 faces laterais triangulares. Um prisma hexagonal tem 8 faces. (Prova de

Um prisma hexagonal tem 8 faces.triangulares. Um prisma hexagonal tem 2 bases hexagonais. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003) Assinala com

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

Assinala com X a figura que representa a planificação de um cubo.

Figura 1
Figura 1
figura que representa a planificação de um cubo. Figura 1 Figura 2 Figura 3 Figura 4

Figura 2

Figura 3representa a planificação de um cubo. Figura 1 Figura 2 Figura 4 (Prova de aferição, 2.°

Figura 4a planificação de um cubo. Figura 1 Figura 2 Figura 3 (Prova de aferição, 2.° Ciclo,

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

Assinala com uma X o nome do polígono que pode ser a base de uma pirâmide que tem, no total, 12 ares- tas.

Triânguloser a base de uma pirâmide que tem, no total, 12 ares- tas. Quadrado Pentágono Hexágono

de uma pirâmide que tem, no total, 12 ares- tas. Triângulo Quadrado Pentágono Hexágono (Prova de

Quadrado

que tem, no total, 12 ares- tas. Triângulo Quadrado Pentágono Hexágono (Prova de aferição, 2.° Ciclo,

Pentágono

tem, no total, 12 ares- tas. Triângulo Quadrado Pentágono Hexágono (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002)

Hexágono

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002)

A figura representa a arca que a Sara tem no quarto e que está decorada com

joaninhas. As faces opostas, incluindo a base, estão decoradas da mesma forma. Quantas joaninhas foram utilizadas na decoração?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

na decoração? (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001) A professora de E.V.T. pediu aos alunos da

A professora de E.V.T. pediu aos alunos da turma da Sara que levassem caixas para reaproveitar. A Sara

levou uma caixa com a forma de um prisma hexagonal. Assinala com X a caixa que tem a forma da que

a Sara levou.

Caixa A
Caixa A
Caixa B
Caixa B
X a caixa que tem a forma da que a Sara levou. Caixa A Caixa B

Caixa Ccom X a caixa que tem a forma da que a Sara levou. Caixa A Caixa

X a caixa que tem a forma da que a Sara levou. Caixa A Caixa B

Caixa Dcom X a caixa que tem a forma da que a Sara levou. Caixa A Caixa

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

GEOMETRIA

14. Pensa num prisma ou numa pirâmide. Descreve o sólido em que pensaste, de modo a que seja possível identificá-lo. Na tua descrição terás de utilizar as palavras:

Vértices;

Bases;

Triângulos.

Escreve o nome do sólido que descreveste.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

15. Assinala com uma X a figura que pode corresponder à planificação de um cilindro.

Figura 1
Figura 1
Figura 3
Figura 3

FIGURAS NO PLANO (CAP. 3)

de um cilindro. Figura 1 Figura 3 FIGURAS NO PLANO (CAP. 3) Figura 2 Figura 4

Figura 2de um cilindro. Figura 1 Figura 3 FIGURAS NO PLANO (CAP. 3) Figura 4 (Prova de

Figura 4
Figura 4

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

1. Na figura, estão desenhados dois lados de um paralelogramo. Desenha os outros dois lados do para- lelogramo, utilizando o lápis e a régua. Os vértices do paralelogramo têm de coincidir com pontos da grelha.

do paralelogramo têm de coincidir com pontos da grelha. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009) 2.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

2. A Maria desenhou um triângulo acutângulo. Qual das opções seguintes contém as amplitudes dos ângu- los do triângulo que a Maria desenhou?

30°, 90°, 60°35°, 85°, 60°

30°, 90°, 60° 35°, 85°, 60°

35°, 85°, 60°

30°, 95°, 55°35°, 110°, 35°

30°, 95°, 55° 35°, 110°, 35°

35°, 110°, 35°

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

3. Na figura seguinte, a semirreta AD é a bissetriz do ângulo BAC. O ângulo BAC mede 70°. Quanto mede, em graus, o ângulo CAD?

4. Observa o quadrilátero.

mede, em graus, o ângulo CAD? 4. Observa o quadrilátero. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

Dos quadriláteros seguintes, assinala, com X, o que é geometricamente igual ao quadrilátero anterior.

, o que é geometricamente igual ao quadrilátero anterior. Quadrilátero A Quadrilátero B Quadrilátero C 5.

Quadrilátero A, o que é geometricamente igual ao quadrilátero anterior. Quadrilátero B Quadrilátero C 5. No retângulo

Quadrilátero Bigual ao quadrilátero anterior. Quadrilátero A Quadrilátero C 5. No retângulo seguinte está traçada

ao quadrilátero anterior. Quadrilátero A Quadrilátero B Quadrilátero C 5. No retângulo seguinte está traçada

Quadrilátero Cao quadrilátero anterior. Quadrilátero A Quadrilátero B 5. No retângulo seguinte está traçada uma diagonal.

5. No retângulo seguinte está traçada uma diagonal.

C 5. No retângulo seguinte está traçada uma diagonal. Quanto mede, em graus, o ângulo DAC?

Quanto mede, em graus, o ângulo DAC?

Quadrilátero Dtraçada uma diagonal. Quanto mede, em graus, o ângulo DAC? (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

GEOMETRIA

6. Na figura, está representado um lado de um trapézio que só tem dois lados com o mesmo comprimento. Desenha os outros 3 lados do trapézio, utilizando o lápis e a régua. Os vértices do trapézio têm de coin- cidir com pontos da grelha.

do trapézio têm de coin- cidir com pontos da grelha. 7. Assinala, com X , o

7. Assinala, com X, o triângulo que é obtusângulo.

7. Assinala, com X , o triângulo que é obtusângulo. Triângulo A Triângulo C (Prova de

Triângulo A7. Assinala, com X , o triângulo que é obtusângulo. Triângulo C (Prova de aferição, 2.°

com X , o triângulo que é obtusângulo. Triângulo A Triângulo C (Prova de aferição, 2.°

Triângulo Ccom X , o triângulo que é obtusângulo. Triângulo A (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

A Triângulo C (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008) Triângulo B Triângulo D (Prova de aferição,

Triângulo BA Triângulo C (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008) Triângulo D (Prova de aferição, 2.° Ciclo,

C (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008) Triângulo B Triângulo D (Prova de aferição, 2.° Ciclo,

Triângulo DC (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008) Triângulo B (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008) 8.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

8. Na aula, o professor disse: Um losango é um paralelogramo que tem todos os lados com o mesmo com- primento. O Ricardo disse: Há losangos com ângulos rectos. Desenha, no quadriculado abaixo, um qua- drilátero, para mostrares que o Ricardo tem razão.

quadriculado abaixo, um qua- drilátero, para mostrares que o Ricardo tem razão. (Prova de aferição, 2.°

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

9. Um polígono é regular se tiver todos os lados e todos os ângulos geometricamente iguais. Assinala, com X, o polígono que é regular.

iguais. Assinala, com X , o polígono que é regular. Polígono A Polígono C Polígono B

Polígono Aiguais. Assinala, com X , o polígono que é regular. Polígono C Polígono B Polígono D

Assinala, com X , o polígono que é regular. Polígono A Polígono C Polígono B Polígono

Polígono CAssinala, com X , o polígono que é regular. Polígono A Polígono B Polígono D (Prova

com X , o polígono que é regular. Polígono A Polígono C Polígono B Polígono D

Polígono Bcom X , o polígono que é regular. Polígono A Polígono C Polígono D (Prova de

que é regular. Polígono A Polígono C Polígono B Polígono D (Prova de aferição, 2.° Ciclo,

Polígono Dque é regular. Polígono A Polígono C Polígono B (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008) 10.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

10. Um retângulo é um quadrilátero com quatro ângulos retos. Um quadrado é um retângulo, mas há retângulos que não são quadrados. Tendo em conta as propriedades dos quadrados e as dos retân- gulos, explica por que razão a frase anterior é verdadeira.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

11. Na figura, está representada uma das diagonais de um retângulo. Desenha o retângulo, utilizando o lápis e a régua.

Desenha o retângulo, utilizando o lápis e a régua. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007) 12.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

12. Assinala com X o ângulo que tem de amplitude mais de 120° e menos de 180°.

ângulo que tem de amplitude mais de 120° e menos de 180°. Ângulo a Ângulo b

Ângulo a a

tem de amplitude mais de 120° e menos de 180°. Ângulo a Ângulo b Ângulo c

Ângulo b b

mais de 120° e menos de 180°. Ângulo a Ângulo b Ângulo c Ângulo d (Prova

Ângulo c c

Ângulo d d

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

GEOMETRIA

13. Assinala com X o ângulo que tem de amplitude mais de 90° e menos de 120°.

ângulo que tem de amplitude mais de 90° e menos de 120°. Ângulo a Ângulo b

Ângulo a a

tem de amplitude mais de 90° e menos de 120°. Ângulo a Ângulo b Ângulo c

Ângulo b b

mais de 90° e menos de 120°. Ângulo a Ângulo b Ângulo c Ângulo d (Prova

Ângulo c c

Ângulo d d

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

14. Observa de novo o esquema do azulejo. Completa a frase seguinte, assinalando a alternativa correta.

O segmento de reta AH é paralelo ao…

Segmento de reta DE.alternativa correta. O segmento de reta AH é paralelo ao… Segmento de reta GF. Segmento de

Segmento de reta GF.O segmento de reta AH é paralelo ao… Segmento de reta DE. Segmento de reta BH.

é paralelo ao… Segmento de reta DE. Segmento de reta GF. Segmento de reta BH. Segmento

Segmento de reta BH.é paralelo ao… Segmento de reta DE. Segmento de reta GF. Segmento de reta BC. (Prova

Segmento de reta BC.de reta DE. Segmento de reta GF. Segmento de reta BH. (Prova de aferição, 2.° Ciclo,

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

15. Observa o triângulo representado no quadriculado. Classifica o triângulo quanto aos lados.

triângulo representado no quadriculado. Classifica o triângulo quanto aos lados. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

16.

Na figura, estão representados dois lados de um quadrilátero. Completa a figura de modo a obteres um quadrilátero que não tenha lados paralelos. Os vértices do quadrilátero têm de coincidir com pontos da grelha.

 
   
 
 

Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

17.

Que triângulos obténs quando traças uma diagonal de um quadrado? Assinala com X a resposta correta

à

pergunta.

Dois triângulos retângulos escalenos.Dois triângulos acutângulos equiláteros.

Dois triângulos acutângulos equiláteros.Dois triângulos retângulos escalenos.

Dois triângulos retângulos isósceles.Dois triângulos acutângulos isósceles.

Dois triângulos acutângulos isósceles.Dois triângulos retângulos isósceles.

 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

18.

A

figura seguinte é composta por dois quadrados e um triângulo equilátero. Assinala com X o valor da

amplitude do ângulo α.

 
 
   
 
 
50°

50°

  50° 90° 120° 180°

90°

  50° 90° 120° 180°

120°

  50° 90° 120° 180°

180°

 

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

19.

O

segmento de reta desenhado na grelha de pontos é o lado de um quadrado. Completa o quadrado, uti-

lizando o lápis e a régua.

 
 
   
 
 

Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

20.

A

professora de Matemática do Gabriel disse aos alunos que construíssem um triângulo isósceles.

O

Gabriel começou por desenhar um lado do triângulo, com 7 cm, e depois outro, com 3 cm. Qual é o com-

primento do terceiro lado do triângulo que o Gabriel está a construir?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

GEOMETRIA

21. O segmento de reta desenhado é um dos lados de um triângulo equilátero.

Completa a sua construção, utilizando o compasso e a régua.

(Nota: Não apagues as linhas auxiliares de construção do triângulo.)

apagues as linhas auxiliares de construção do triângulo.) (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003) 22. Desenha,

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

22. Desenha, na grelha seguinte, utilizando o lápis, um triângulo que seja retângulo e isósceles.

o lápis, um triângulo que seja retângulo e isósceles. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002) 23.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002)

23. Apenas em um dos triângulos desenhados as amplitudes dos ângulos são as indicadas. Assinala com X esse triângulo.

Triângulo A
Triângulo A

PERÍMETROS (CAP. 6)

Triângulo C
Triângulo C
triângulo. Triângulo A PERÍMETROS (CAP. 6) Triângulo C Triângulo B Triângulo D (Prova de aferição, 2.°

Triângulo Btriângulo. Triângulo A PERÍMETROS (CAP. 6) Triângulo C Triângulo D (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

Triângulo D
Triângulo D

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

1. Observa a figura desenhada no quadriculado.

Assinala com X a frase que traduz uma afirmação verdadeira.

perímetro da figura é menor do que 4 unidades de comprimento.com X a frase que traduz uma afirmação verdadeira. O perímetro da figura é igual a

O

perímetro da figura é igual a 4 unidades de comprimento.da figura é menor do que 4 unidades de comprimento. O O perímetro da figura é

O

perímetro da figura é igual a 8 unidades de comprimento.perímetro da figura é igual a 4 unidades de comprimento. O O perímetro da figura é

O

perímetro da figura é maior do que 8 unidades de comprimento.de comprimento. O perímetro da figura é igual a 8 unidades de comprimento. O O (Prova

O

comprimento. O perímetro da figura é maior do que 8 unidades de comprimento. O (Prova de

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

2. Na sala de aula, há copos para os alunos lavarem os pincéis. Cada copo tem 12 cm de altura e um rebordo com 4 cm. A professora costuma guardar os copos numa prateleira.

Para ocuparem menos espaço, encaixa-os uns nos outros, formando pilhas que não podem ultrapassar 30 cm de altura.

formando pilhas que não podem ultrapassar 30 cm de altura. Copos Prateleiras No máximo, quantos copos

Copos

Prateleiras

No máximo, quantos copos pode ter cada pilha? Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

3. Na escola da Amélia, fizeram folhetos sobre prevenção rodoviária.

3.1. A Amélia e o José têm a seu cargo distribuir 200 folhetos em dois
3.1.
A
Amélia e o José têm a seu cargo distribuir 200 folhetos em dois dias consecutivos (segunda-feira
e
terça-feira). Lê o diálogo entre a Amélia e o José, no fim do primeiro dia de distribuição.
Quantos folhetos vão distribuir no dia seguinte (terça-feira)? Explica como chegaste à tua res-
posta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.
3.2.
O
André e a Jacinta têm a seu cargo o envio de 100 folhetos pelo correio. O folheto é uma folha de

papel. Para enviá-la pelo correio, vão dobrá-la em 3 partes iguais, como mostra a figura.

O folheto é uma folha de papel. Para enviá-la pelo correio, vão dobrá-la em 3 partes

GEOMETRIA

Tipo de envelope

Dimensões (em mm)

Preço por envelope (em euros)

A

324

458

0,45

B

229

324

0,3

C

162

229

0,15

D

117

162

0,1

E

110

220

0,09

F

81 114

0,07

Consulta a tabela.

Calcula quanto é que, no mínimo, o André e a Jacinta irão gastar na compra de 100 envelopes para o envio dos folhetos. Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

4.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

O pai da Vera comprou 90 metros de rede, para vedar a sua horta, e sobrou-lhe

prado.

1

3

da rede que tinha com-

a sua horta, e sobrou-lhe prado. 1 3 da rede que tinha com- A horta tem

A horta tem a forma de um retângulo.

Qual pode ser a sua largura e o seu comprimento?

Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas e cálculos.

5.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

A Elisa decorou um frasco cilíndrico, colocando duas fitas iguais à volta do frasco,

como se mostra na figura. Que quantidade de fita usou?

Explica como chegaste à tua resposta.

Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas e cálculos.

Usa 3,14 como valor aproximado de π.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

utilizando palavras, esquemas e cálculos. Usa 3,14 como valor aproximado de π . (Prova de aferição,

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

6. Determina, em centímetros, um valor aproximado do perímetro do círculo desenhado. Usa 3,14 como valor de π. Utiliza a régua graduada para efetuares as medições que achares necessárias.

para efetuares as medições que achares necessárias. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003) 7. A figura

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

7. A figura seguinte representa a planificação de um cilindro.

figura seguinte representa a planificação de um cilindro. Faz as medições que achares necessárias e indica,
figura seguinte representa a planificação de um cilindro. Faz as medições que achares necessárias e indica,
figura seguinte representa a planificação de um cilindro. Faz as medições que achares necessárias e indica,

Faz as medições que achares necessárias e indica, em centímetros:

7.1. a altura do cilindro;

7.2. o perímetro do círculo de uma das bases do cilindro.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002)

8. O retângulo e o quadrado da figura têm o mesmo perímetro.

O retângulo e o quadrado da figura têm o mesmo perímetro. Tendo em conta os dados
O retângulo e o quadrado da figura têm o mesmo perímetro. Tendo em conta os dados

Tendo em conta os dados da figura, calcula, em centímetros, a medida do lado do quadrado.

Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

GEOMETRIA

ÁREAS (CAP. 7)

1. O António está a colocar fatias de pão num tabuleiro, em filas, como mostra a figura seguinte. O interior do tabuleiro é um retângulo com 42 cm de comprimento e 33 cm de largura. As fatias são todas do mesmo tamanho e a sua base tem a forma de um quadrado com 5 cm de lado. No final, todas as filas vão ter o mesmo número de fatias inteiras. Qual é o número máximo de fatias inteiras de pão que o António vai conseguir colocar no tabuleiro, sem as sobrepor? Mostra como chegaste à tua resposta.

sem as sobrepor? Mostra como chegaste à tua resposta. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009) 2.
sem as sobrepor? Mostra como chegaste à tua resposta. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009) 2.
sem as sobrepor? Mostra como chegaste à tua resposta. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009) 2.
sem as sobrepor? Mostra como chegaste à tua resposta. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009) 2.
sem as sobrepor? Mostra como chegaste à tua resposta. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009) 2.
sem as sobrepor? Mostra como chegaste à tua resposta. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009) 2.
sem as sobrepor? Mostra como chegaste à tua resposta. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009) 2.
sem as sobrepor? Mostra como chegaste à tua resposta. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009) 2.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

2. Quando a mãe fez anos, o Ricardo ofereceu-lhe uma fotografia, numa moldura. A moldura, que está representada a seguir, é constituída por 4 cartões retangulares, todos geometricamente iguais.

20 cm 30 cm
20 cm
30 cm

Qual é, em cm 2 , a área da fotografia que está visível na moldura?

Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas e cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

3. Na figura, está representada a planta de um mosteiro. De acordo com os comprimentos indicados na figura, calcula, em metros quadrados, a área da Sala do Capítulo. Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos. 4. Observa o triângulo representado no quadriculado.

4. Observa o triângulo representado no quadriculado.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

no quadriculado. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007) 4.1. Classifica o triângulo quanto aos lados. 4.2.

4.1. Classifica o triângulo quanto aos lados.

4.2. Desenha, no quadriculado, um retângulo com a mesma área do triângulo.

5. A figura seguinte está dividida em 6 quadrados.

5. A figura seguinte está dividida em 6 quadrados. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006) Considera

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

Considera como unidade de medida a área do quadrado mais pequeno. Assinala com X a medida da área da figura.

do quadrado mais pequeno. Assinala com X a medida da área da figura. 6 16 20

6

do quadrado mais pequeno. Assinala com X a medida da área da figura. 6 16 20

16

do quadrado mais pequeno. Assinala com X a medida da área da figura. 6 16 20

20

do quadrado mais pequeno. Assinala com X a medida da área da figura. 6 16 20

25

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

GEOMETRIA

6. O pai da Elisa quer saber a área de um terreno que tem a forma da figura.

quer saber a área de um terreno que tem a forma da figura. Explica, por palavras
quer saber a área de um terreno que tem a forma da figura. Explica, por palavras
quer saber a área de um terreno que tem a forma da figura. Explica, por palavras
quer saber a área de um terreno que tem a forma da figura. Explica, por palavras

Explica, por palavras tuas, o que o pai da Elisa tem de fazer para obter a área desse terreno.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

7. Fazendo as medições necessárias, determina, em cm 2 , a área do seguinte triângulo.

Apresenta os cálculos que efetuares.

seguinte triângulo. Apresenta os cálculos que efetuares. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004) 8. A turma

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

8. A turma do Tomás fez um painel retangular com 1,65 m de comprimento e 75 cm de largura.

Na construção desse painel, foram utilizados azulejos quadrados com 15 cm de lado.

Quantos azulejos foram necessários para construir o painel?

Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, desenhos ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

9. Desenha na grelha seguinte uma figura com 17 cm 2 de área.

na grelha seguinte uma figura com 17 cm 2 de área. 10. Observa a planta da

10. Observa a planta da casa da Sara:

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002)

da casa da Sara: (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002) Qual dos quartos tem maior área
da casa da Sara: (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002) Qual dos quartos tem maior área
da casa da Sara: (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002) Qual dos quartos tem maior área

Qual dos quartos tem maior área – o da Sara ou o dos seus pais?

Explica como chegaste à tua resposta.

Podes fazê-lo utilizando esquemas ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2001)

GEOMETRIA

6.° ANO (MP.6 )

VOLUMES (CAP. 1)

1. Qual das opções seguintes é a medida, em cm 3 , do volume do cubo representado na figura?

5

5

5 × 5

5

× 5

5 × 5 × 5

5

× 5 × 5

5 × 5 × 5 × 5

5

× 5 × 5 × 5

× 5 5 × 5 × 5 5 × 5 × 5 × 5 (Prova de

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

2. A Ana comprou uma caixa de 4 velas, como a da figura.

2. A Ana comprou uma caixa de 4 velas, como a da figura. Cada vela tem

Cada vela tem a forma de um cilindro com 1,1 cm de altura e 3,5 cm de diâ- metro.

2.1. Determina, em cm 3 , o volume aproximado da caixa de quatro velas que a Ana comprou. Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

3,5 cm 1,1 cm
3,5 cm
1,1 cm

2.2. A figura é uma planificação, em tamanho real, da tacinha de alumínio em que está contida uma das velas.

da tacinha de alumínio em que está contida uma das velas. Qual é, aproximadamente, em centímetros,
da tacinha de alumínio em que está contida uma das velas. Qual é, aproximadamente, em centímetros,
da tacinha de alumínio em que está contida uma das velas. Qual é, aproximadamente, em centímetros,

Qual é, aproximadamente, em centímetros, o perímetro do círculo da planificação?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

3.

A figura mostra a planificação de um paralelepípedo.

3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem
3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem
3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem
3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem
3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem
3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem
3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem
3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem
3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem
3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem
3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem
3. A figura mostra a planificação de um paralelepípedo. 3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem

3.1. Quantas faces, vértices e arestas tem um paralelepípedo?

3.2. Faz as medições que considerares necessárias e calcula, em cm 3 , o volume do paralelepípedo. Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

4. Observa as dimensões do novo aquário do António.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006)

do António. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2006) O António decidiu colocar uma camada de areia

O António decidiu colocar uma camada de areia de 6 cm de espessura no fundo do aquário.

Que quantidade de areia, em cm 3 , deverá o António comprar?

Apresenta todos os cálculos que efetuares.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

GEOMETRIA

5.

A Elisa vai arrumar 10 pacotes de leite numa caixa em forma de paralelepípedo.

A figura mostra a forma e as dimensões dos pacotes.

A figura mostra a forma e as dimensões dos pacotes. Qual é o menor volume, em

Qual é o menor volume, em cm 3 , que pode ter a caixa? Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas e cálculos.

SIMETRIAS E ISOMETRIAS (CAP. 4)

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)

1.

A

linha a tracejado representa um eixo de simetria do quadrilátero ABCD.

O

ângulo ADC mede 75°.

do quadrilátero ABCD. O ângulo ADC mede 75°. Quanto mede, em graus, o ângulo BDC? (Prova

Quanto mede, em graus, o ângulo BDC?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

2. Qual dos quatro símbolos seguintes tem um só eixo de simetria?

dos quatro símbolos seguintes tem um só eixo de simetria? Símbolo 1 Símbolo 3 Símbolo 2
dos quatro símbolos seguintes tem um só eixo de simetria? Símbolo 1 Símbolo 3 Símbolo 2

Símbolo 1dos quatro símbolos seguintes tem um só eixo de simetria? Símbolo 3 Símbolo 2 Símbolo 4

símbolos seguintes tem um só eixo de simetria? Símbolo 1 Símbolo 3 Símbolo 2 Símbolo 4

Símbolo 3símbolos seguintes tem um só eixo de simetria? Símbolo 1 Símbolo 2 Símbolo 4 (Prova de

seguintes tem um só eixo de simetria? Símbolo 1 Símbolo 3 Símbolo 2 Símbolo 4 (Prova
seguintes tem um só eixo de simetria? Símbolo 1 Símbolo 3 Símbolo 2 Símbolo 4 (Prova

Símbolo 2seguintes tem um só eixo de simetria? Símbolo 1 Símbolo 3 Símbolo 4 (Prova de aferição,

um só eixo de simetria? Símbolo 1 Símbolo 3 Símbolo 2 Símbolo 4 (Prova de aferição,

Símbolo 4um só eixo de simetria? Símbolo 1 Símbolo 3 Símbolo 2 (Prova de aferição, 2.° Ciclo,

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

3. Desenha, utilizando o lápis e a régua, os eixos de simetria da figura representada a seguir.

os eixos de simetria da figura representada a seguir. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007) 4.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

4. Das letras seguintes, assinala com X a que tem um eixo de simetria.

D4. Das letras seguintes, assinala com X a que tem um eixo de simetria. N S

N4. Das letras seguintes, assinala com X a que tem um eixo de simetria. D S

S4. Das letras seguintes, assinala com X a que tem um eixo de simetria. D N

4. Das letras seguintes, assinala com X a que tem um eixo de simetria. D N

Z

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

GEOMETRIA

5. Traça todos os eixos de simetria da figura seguinte. (Prova de aferição, 2.° Ciclo,
5.
Traça todos os eixos de simetria da figura seguinte.
(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2004)
6.
A
linha a tracejado é eixo de simetria da figura sombreada.
Calcula, em centímetros, o perímetro da figura, tendo em conta os comprimentos indicados.
Apresenta todos os cálculos que efetuares.
(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)
7.
A peça C é obtida encaixando as peças A e B uma na outra.

A linha a tracejado é um eixo de simetria destas peças.

A linha a tracejado é um eixo de simetria destas peças. Calcula, em centímetros, o perímetro

Calcula, em centímetros, o perímetro da peça C, tendo em conta os comprimentos apresentados na figura. Apresenta todos os cálculos que efetuares.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

8. O padrão do azulejo a seguir apresentado foi inspirado num desenho de uma tábua babilónica de argila, do segundo milénio a. C.

uma tábua babilónica de argila, do segundo milénio a. C. Assinala com X o friso que

Assinala com X o friso que não pode ser construído com 3 desses azulejos.

Friso Afriso que não pode ser construído com 3 desses azulejos. Friso B Friso C Friso D

não pode ser construído com 3 desses azulejos. Friso A Friso B Friso C Friso D

Friso Bque não pode ser construído com 3 desses azulejos. Friso A Friso C Friso D (Prova

não pode ser construído com 3 desses azulejos. Friso A Friso B Friso C Friso D

Friso Cque não pode ser construído com 3 desses azulejos. Friso A Friso B Friso D (Prova

não pode ser construído com 3 desses azulejos. Friso A Friso B Friso C Friso D

Friso Dque não pode ser construído com 3 desses azulejos. Friso A Friso B Friso C (Prova

não pode ser construído com 3 desses azulejos. Friso A Friso B Friso C Friso D

(Prova de aferição, 3.° Ciclo, 2003)

ÁLGEBRA

ÁLGEBRA

6.° ANO (MP.6 )

SEQUÊNCIAS E REGULARIDADES (CAP. 6)

1. Escreve, nos retângulos, os dois números que faltam na sequência.

nos retângulos, os dois números que faltam na sequência. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010) 2.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

2. A seguir está representada uma sequência de igualdades numéricas. Observa cada igualdade com aten- ção.

Escreve, na linha a tracejado, a igualdade que falta.

1 × 8 + 1 = 9

12 × 8 + 2 = 98

123 × 8 + 3 = 987

1234 × 8 + 4 = 9876

12345 × 8 + 5 = 98765

1234567 × 8 + 7 = 9876543

12345678 × 8 + 8 = 98765432

123456789 × 8 + 9 = 987654321

3. Escreve, nos

= 98765432 123456789 × 8 + 9 = 987654321 3. Escreve, nos , os dois números

, os dois números que faltam na sequência.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

na sequência. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010) 4. Observa a seguinte sequência de figuras. (Prova

4. Observa a seguinte sequência de figuras.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

de figuras. (Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008) Quantos triângulos terá a 5. ª figura da

Quantos triângulos terá a 5.ª figura da sequência?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

PROPORCIONALIDADE DIRETA (CAP. 7)

1.

A figura mostra a Teresa junto ao chuveiro da piscina.

7) 1. A figura mostra a Teresa junto ao chuveiro da piscina. A Teresa e o

A Teresa e o chuveiro estão representados na mesma escala.

A Teresa mede 1,5 metros.

Qual das alturas seguintes é a mais aproximada da altura real do chuveiro?

1,8 metrosseguintes é a mais aproximada da altura real do chuveiro? 2,5 metros 2,9 metros 3,3 metros

2,5 metrosé a mais aproximada da altura real do chuveiro? 1,8 metros 2,9 metros 3,3 metros (Prova

2,9 metrosé a mais aproximada da altura real do chuveiro? 1,8 metros 2,5 metros 3,3 metros (Prova

3,3 metrosé a mais aproximada da altura real do chuveiro? 1,8 metros 2,5 metros 2,9 metros (Prova

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

ÁLGEBRA

2. Rui pagava 1 euro e 50 cêntimos pelo bilhete da camioneta.

O

O

preço do bilhete da camioneta aumentou 10%.

Quanto dinheiro tem o Rui de pagar a mais pelo bilhete da camioneta?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2010)

3. Um supermercado oferece duas t-shirts na compra de três embalagens de iogurte.

Quantas embalagens de iogurte é preciso comprar para receber de oferta 6 t-shirts?

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

4. Na loja de doces, deram à Ana uma receita de gelado para seis pessoas.

Na tabela seguinte, estão as quantidades de cada um dos ingredientes da receita.

Receita para 6 pessoas

Ingredientes

ovos

açúcar

leite com chocolate

baunilha

chocolate preto

Quantidades

6

1 chávena

6 chávenas

3 colheres de café

1

2

tablete

Completa a tabela seguinte com as quantidades de ingredientes que a Ana deve usar ao fazer o gelado só para três pessoas.

Receita para 3 pessoas

Ingredientes

Quantidades

ovos

3

açúcar

chávena

leite com chocolate

baunilha

chocolate preto

3 chávenas

colheres de café

tablete

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

5. Na turma do António, há 5 rapazes e 15 raparigas.

Assinala com X a representação que não traduz a razão entre o número de rapazes e o número total de alunos da turma.

1 4 5, 15
1
4
5, 15

5 : 20

25%

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

6. Para fazer doce de abóbora, a mãe da Vera junta 1 kg de açúcar por cada 1,5 kg de abóbora.

Que quantidade de açúcar vai juntar a 6 kg de abóbora?

Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas e cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2005)

7. A figura representa um postal, no seu tamanho real, e um envelope reduzido à escala de 1:3.

seu tamanho real, e um envelope reduzido à escala de 1:3. tamanho real escala 1 :

tamanho real

real, e um envelope reduzido à escala de 1:3. tamanho real escala 1 : 3 Será

escala 1 : 3

Será que o postal cabe no envelope, sem ser dobrado?

Utiliza a régua graduada para efetuares as medições que achares necessárias.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2003)

ÁLGEBRA

8.

O João foi ao Jardim Zoológico e ficou admirado com a altura das girafas.

A figura mostra o João e a girafa, representados na mesma escala.

Observa a figura e estima a altura da girafa.

representados na mesma escala. Observa a figura e estima a altura da girafa. (Prova de aferição,

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2002)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS

5.° ANO (MP.5 )

ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS (CAP. 5)

1. A diretora da turma do António fez um inquérito no qual perguntava quantas horas, aproximadamente, os alunos costumavam dormir por dia. Todos os alunos da turma responderam ao inquérito. A tabela seguinte mostra os resultados do inquérito.

Número de horas de sono por dia

Número de horas

8

9

10

Rapazes Raparigas 2 5 1 4 7 9
Rapazes
Raparigas
2
5
1
4
7
9

1.1. O gráfico de barras seguinte não está completo. Completa-o com a informação apresentada na tabela. Utiliza o lápis e a régua.

apresentada na tabela. Utiliza o lápis e a régua. 1.2. Quantos alunos (rapazes e raparigas) da
apresentada na tabela. Utiliza o lápis e a régua. 1.2. Quantos alunos (rapazes e raparigas) da
apresentada na tabela. Utiliza o lápis e a régua. 1.2. Quantos alunos (rapazes e raparigas) da
apresentada na tabela. Utiliza o lápis e a régua. 1.2. Quantos alunos (rapazes e raparigas) da

1.2. Quantos alunos (rapazes e raparigas) da turma do António dormem 9 horas por dia?

1.3. Calcula, com os dados da tabela, a média do número de horas de sono, por dia, dos rapazes da turma do António.

(Provas de aferição, 2.° Ciclo, 2009)

2. Na turma do Ricardo, os alunos construíram um pictograma com os dados relativos ao instrumento musical que gostariam de aprender a tocar. Cada aluno escolheu apenas um instrumento musical.

Aprendizagem de um instrumento musical

Instrumentos musicais

Número de alunos

instrumento musical Instrumentos musicais Número de alunos = 2 alunos Flauta Harpa Piano Violino

= 2 alunos

Flauta

Flauta

Harpa

Harpa

Piano

Piano
Piano
Piano

Violino

Violino
Violino

Guitarra

Guitarra

ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS

2.1. Da turma do Ricardo, só duas raparigas gostariam de aprender a tocar piano. Quantos rapazes, da turma do Ricardo, gostariam de aprender a tocar piano?

2.2. Utiliza a informação do pictograma anterior para completares o gráfico de barras seguinte: escreve o nome dos instrumentos e desenha as duas barras que faltam no gráfico. Utiliza o lápis e a régua.

barras que faltam no gráfico. Utiliza o lápis e a régua. 2.3. O Ricardo escreveu um
barras que faltam no gráfico. Utiliza o lápis e a régua. 2.3. O Ricardo escreveu um

2.3. O Ricardo escreveu um relatório sobre os instrumentos que ele e os seus colegas gostariam de aprender a tocar. Completa, com números, os espaços do relatório assinalados com um traço, uti- lizando a informação do pictograma.

Na nossa turma, disseram que gostariam de aprender a tocar gui-

alunos.

tarra

alunos. Preferiam aprender a tocar violino

alunos que gostavam de aprender a tocar flauta e

que preferiam aprender a tocar piano. Só a Leonor é que disse que gostaria de aprender a tocar harpa. Concluímos que o instrumento musical que mais alunos gostariam de aprender a tocar é a guitarra.

Ricardo

Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2008)

3. Na turma da Bela, todos os alunos responderam à questão: “Que mosteiro de Portugal gostarias de visi- tar?” Cada aluno deu uma única resposta. Com as respostas obtidas, construíram o gráfico seguinte.

Com as respostas obtidas, construíram o gráfico seguinte. 3.1. Quantos alunos tem a turma da Bela?

3.1. Quantos alunos tem a turma da Bela?

3.2. Escreve mais uma pergunta que possa ser respondida com informação do mesmo gráfico.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

168 QUESTÕES DE PROVAS DE AFERIÇÃO

4. turma do Gil foi visitar um mosteiro. À entrada, estavam dois cartazes: um com o preço dos bilhetes

A

e

outro com o número de visitantes do mosteiro.

Tipo de bilhetes

Preço

Menos de 14 anos

(Gratuito)

Dos 14 aos 65 anos

4

euros

Mais de 65 anos

2

euros

Número de visitantes

Mês Idade dos visitantes Menos de 14 anos
Mês
Idade
dos visitantes
Menos de 14 anos

Dos 14 aos 65 anos

Mais de 65 anos

Janeiro Fevereiro Março 500 850 750 300 150 250 50 50 100
Janeiro
Fevereiro
Março
500
850
750
300
150
250
50
50
100

Em qual dos três meses é que o mosteiro recebeu mais dinheiro pelos bilhetes vendidos?

Explica como chegaste à tua resposta. Podes fazê-lo utilizando palavras, esquemas ou cálculos.

(Prova de aferição, 2.° Ciclo, 2007)

5. Na turma da Amélia, todos os alunos responderam à questão: “O que fizeste nas férias da Páscoa?” Cada aluno deu uma única resposta. Com as respostas obtidas, construíram o seguinte gráfico.

Com as respostas obtidas, construíram o seguinte gráfico. 5.1. Quantos alunos tem a turma da Amélia?
Com as respostas obtidas, construíram o seguinte gráfico. 5.1. Quantos alunos tem a turma da Amélia?

5.1. Quantos alunos tem a turma da Amélia?

5.2. A partir da análise do gráfico, podemos concluir que mais de 50% dos alunos foram visitar familia-