Você está na página 1de 2

Bioquímica

bio.clin@outlook.com

ESCOLA TÉCNICA DE ENFERMAGEM ANA NERY
E-mail : esany2@gmail.com
Praça JJ Seabra, 10 - sala 101, Centro
Tel: 3422-4519/3421-4545
As Proteínas na Prática Médica

MARTINS,
M.
J..
As
Proteínas
na
Prática
Médica.
[online]
Disponível
em:
<http://www.marcasaude.com.br/pdf/apostilas/bioquimica/as-proteinas-na-pratica-medica.pdf.> Acesso em
28 de outubro de 2013.
Considerações Gerais
As proteínas constituem as substâncias específicas do plasma e pertencem a três tipos principais: albumina,
globulinas e fibrinogênio, com cada uma delas possuindo características próprias. O fibrinogênio é a única proteína
do plasma que tem origem exclusiva no fígado, sendo as demais frações proteicas são originárias do fígado, dos
órgãos hematopoiéticos, do intestino e, provavelmente, de outros órgãos.
As proteínas séricas totais refletem a quantidade total de albumina e de globulinas no soro, sendo sintetizadas no
fígado e no sistema mononuclear fagocitário (SMF), constituindo–se em mais de100 substâncias diferentes,
classificadas como albumina e globulinas. Elas são essenciais para a regulação da pressão coloidosmótica e incluem
fatores da coagulação para a hemostasia, enzimas, hormônios, crescimento e reparo dos tecidos e tampões de pH.
Funcionam como anticorpos, transportam componentes sanguíneos (bilirrubina, cálcio, esteróides, hormônios
tireóideos, lipídios, metais, oxigênio e vitaminas) e são preservadores dos cromossomos.
Funções das Proteínas
As proteínas têm funções relacionadas com a coagulação sanguínea (fibrinogênio), com a manutenção do equilíbrio
hídrico e osmótico (principalmente a albumina), na defesa do organismo (gamaglobulina).
Algumas proteínas são transportadoras (a ceruloplasmina transporta o cobre; as hepatoglobinas, a hemoglobina;
as alfa e beta–globulinas, os lipídios; as transferrinas, o ferro; a transcortina, o cortisol, etc.); outras funcionam
como fator de coagulação, como anticorpos e como componentes do complemento.
Variações do Teor de Proteínas
A presença de proteínas no sangue denomina–se proteinemia e o aumento do seu teor, hiperproteinemia;
reservando–se o termo hipoproteinemia para a diminuição do teor normal no sangue. As hipoproteinemias são
devidas principalmente à baixa da albumina e as hiperproteinemias, à elevação das frações da globulina.
Albumina
A albumina é sintetizada pelo retículo endoplasmático rugoso ou mais precisamente pelos ribossomos aderidos dos
hepatócitos, possuindo uma vida média em torno de duas semanas. As principais funções da albumina plasmática
são:
a – manutenção da pressão osmótica–coloidal do plasma;
b – transporte de bilirrubina, magnésio, cálcio e várias outras substâncias introduzidas na circulação e,
c – estabilização dos sistemas coloidais. Os valores de referência para a albumina plasmática em adultos saudáveis
oscilam de 3,5 a 5,0g/dL (35 a 50 g/L), sendo um pouco mais baixo nas mulheres; seu peso molecular é de 69.000,
sua constante de sedimentação é igual a 4,6 S e o sítio de sua síntese encontra–se no fígado, como já descrito.

com Representa importante papel na manutenção da pressão osmótica (oncótica) devido a seu peso molecular relativamente baixo. catabolismo exagerado etc. hipertensão essencial. e úlcera péptica. Em contraste. insuficiência cardíaca congestiva.clin@outlook.  Uso de Medicamentos “Fomos nós que demos duro Pro país ficar de pé!” Nei Lopes . a não ser em casos de desidratação grave. ocorre em três condições enfermas fundamentais: na presença de perdas significativas ou repetidas (hemorragias.). A hipoalbuminemia é intensa. intoxicação hídrica. redução dos níveis de albumina. A hipoalbuminemia. queimaduras.Bioquímica bio. Não existe nenhum registro de hiperalbuminemia. a hipoalbuminemia ocorre com muita freqüência. sendo constante em qualquer tipo de disproteinemia. síntese deficiente (hepatopatias) ou devido à deficiência de materiais plásticos. atingindo quase o estado de analbuminemia nos seguintes casos:       Na Síndrome Nefrótica Nas Hepatopatias Na Enteropatia Exudativa No catabolismo aumentado Nas Carências Alimentares Outras Enfermidades – hemorragia (grave). albuminúria. hipogamaglobulinemia.