Você está na página 1de 18
Problemas de Mecânica Ano Lectivo 2013/14

Problemas de Mecânica

Ano Lectivo 2013/14

Cap.1.

1

x

- A posição de um objecto que se move segundo uma linha recta é dada por:

= 3,0 t - 4,0 t 2 + t 3 em que x é expresso em metros e t em segundos.

a) Calcule a posição do objecto para t = 1, 2, 3 e 4 s.

b) Qual a distância total percorrida entre t = 0 e t = 4 s?

c) Qual a velocidade média no intervalo de tempo t = 2 e t = 4 s?

d) Determine a expressão para a velocidade em função do tempo.

2

2

a partícula move-se com aceleração constante durante 60 s, findos os quais fica sujeita apenas ao atrito do meio, que lhe comunica uma aceleração constante, obrigando-a a parar ao fim de 10 s.

, que decresce linearmente até se reduzir a metade ao fim de 2 s. A partir desse instante

- Uma partícula material, na origem, parte do repouso com uma aceleração de 10 ms -

a) Interprete graficamente a variação da aceleração e da velocidade no tempo;

b) Calcule a velocidade máxima atingida pela partícula e o valor da aceleração devida ao atrito do meio.

3 - Um carro parte do repouso com uma aceleração de 4 m s -2 durante 4 s. Durante os 10 s seguintes move-se com movimento uniforme. Em seguida, aplicam-se os travões

e

o carro trava com aceleração de 8 m s -2 até que pára.

a) Faça a representação gráfica da velocidade em função do tempo

b) Determine a distância percorrida desde a partida.

4

- Um móvel A, inicialmente em repouso num ponto O, parte deste ponto, seguindo

uma trajectória rectilínea, com uma aceleração constante de 2 m s -2 . Decorridos 4 s, um outro móvel B parte do repouso, mesmo ponto, seguindo a mesma trajectória porém acelerado constantemente à razão de 3 m s -2 . A que distância de O o móvel B ultrapassará o móvel A?

5 - Um móvel

percorre 17 m em 2 s. Durante os dois segundos imediatos percorre 24 m.

que se desloca com movimento rectilíneo uniformemente acelerado

a) Calcule a velocidade inicial do corpo e a sua aceleração.

b) Que distância percorrerá nos 4 s seguintes?

6 - A aceleração de um corpo que se move ao longo de uma linha recta é dada por

em que as unidades de a são m s -2 e t está em segundos. Determinar a

velocidade e a posição em função do tempo, sabendo que quando t = 3 s, v = 2m s -1 e

x = 9m.

2

i

a 4 t

7 - Estabeleça a lei do movimento x(t) de um ponto material cuja trajectória é rectilínea com aceleração (2 - 6 t) m s -2 , cuja velocidade inicial é 1 m s -1 , e que em t=1s se encontra na origem.

8 - O módulo da velocidade dum móvel é dado por:

v

= 2t

para

0 < t < 10

v

= 20

para

10 < t < 30

1

v = 140 - 4 t

para

30 < t < 35

em que v é velocidade em m s -1 e t em s. No intervalo de 0 a 35 s:

a) Represente graficamente v(t)

b) Represente graficamente a(t)

c) Represente graficamente x(t)

9 - A velocidade de um corpo que se desloca em linha recta é v = 1 + 6 t 2 , onde v é dado em cm s -1 e t em segundos. Em t = 2 s, a posição é x = 20 cm. Determine:

a) As expressões da aceleração e da posição do móvel em qualquer instante

b) A posição e velocidade em t=0.

10 - Um homem, no cimo de um edifício, lança uma bola verticalmente para cima, com

uma velocidade inicial de 10 m s -1 . A bola atinge a rua 4,25 s depois do instante em que é lançada.

a) Qual a altura máxima atingida pela bola?

b) Qual a altura do edifício?

c) Com que velocidade a bola atinge a rua?

11 - Lançam-se dois projécteis simultaneamente, um para cima na direcção vertical, e

outro numa direcção que faz um ângulo de 30 º com a horizontal. Determine a relação das velocidades iniciais para que, quando o primeiro atinja o solo, o segundo atinja a altura máxima. Verifique que esta relação se reduz a metade se os dois projécteis atingirem simultaneamente o solo.

12 - Um projéctil é lançado com uma velocidade de 100 m s -1 fazendo um ângulo de

60 o com a horizontal. Calcule:

a) O alcance do projéctil.

b) A altura máxima.

c) A velocidade e a altura 10 s após o lançamento.

13 - Determine o módulo da velocidade e a aceleração centrípeta da Terra no seu movimento em torno do Sol. O raio da órbita da Terra é de 1,49 x 10 11 m .

14 - A Lua gravita à volta da Terra completando uma volta em 27,3 dias. Suponha a

órbita circular com raio de 384.000 km.Qual a intensidade da aceleração da Lua em torno da Terra?

15 - Um corpo desloca-se num arco de circunferência de raio r=10 m obedecendo à

seguinte lei: s (t) = 2 cos (0,2t). Em t=0 s=0 e o sentido positivo de s é no sentido retrógrado. Determine:

a) O vector velocidade em qualquer instante.

b) O vector aceleração em qualquer instante.

c) As componentes tangencial e normal da aceleração em t=1s.

d) Os instantes em que a velocidade é nula.

16 - Um corpo desloca-se num arco de circunferência de raio r=1,0 m no plano OXY

obedecendo à seguinte lei: s (t) = 2t-t 2 . Em t=0 encontra-se na origem (0,0) e o sentido positivo de s é no sentido retrógrado. Determine, usando coordenadas cartesianas:

a) O vector de posição da partícula em qualquer instante.

2

b) O vector velocidade em qualquer instante. Determine o módulo.

c) O vector aceleração em qualquer instante.

d) As componentes tangencial e normal da aceleração em t=0.5s.

e) A distância percorrida até t=2 s. Qual a posição?

17 - Um objecto move-se com trajectória circular e uma velocidade, de módulo

constante, v = 50 cm s -1 . O vector posição muda de direcção de 30 º em cada 2 s.

a) Calcule o raio da trajectória.

b) Qual é a aceleração centrípeta?

18 - Um corpo descreve uma trajectória circular de raio igual a 2 m, com velocidade angular = 3 t + 1; t é expresso em segundos. a) Calcule o vector aceleração do corpo no instante t = 1 s (módulo e ângulo do vector com a tangente à circunferência). b) Determine a equação que descreve o espaço percorrido em função do tempo.

3

Soluções

1

- a) x(1) = 0 m; x (2) = - 2 m; x(3) = 0 m; x (4) = 12 m; b) d = 17,5 m;

c)

v med = 7 m/s; d) v=3,0-8,0t +3t 2

2

- b) v max = 315 m/s; a = -31,5 m/s 2 .

3

b) d = 208 m

4- d = 475,1 m (encontram-se ao fim de 21,8s)

5 a) v 0 = 6,75 m/s; a = 1,75 m/s 2 ; b) d = 69

6 - v = -1 + 4t - t 3 /3 m/s;

x = 0,75 - t + 2t 2 - t 4 /12 m

m

7

- x = -1+ t + t 2 - t 3

m

9

- a) a = 12t cm/s 2 ; x = 2 + t + 2t 3 cm; b) v (0) = 1 cm/s; x (0) = 2 cm

10a) h max = 51,1 m (desde a rua) ; b) h = 46 m; c) v (4,25) = - 31,5 m/s

12- a) x (2t h ) = 884 m; b) h = 383 m; c) v(10) = 51,3 m/s; h (10) = 376 m

13 - |v| = 29,7 x 10 4 m/s; a c = 5,9 x 10 -3 m/s 2

14 - a c = 2,72 x 10 -3 m/s 2

15

m/s 2 ; a n =6,32x10 -4 m/s 2 ; d) t v = 0 = 5n

16 a) x=-1+cos(2t-t 2 ), y=sin(2t-t 2 )

b)v x =-(2-2t)sin(2t-t 2 ), v y =(2-2t)cos(2t-t 2 ), |v|=2-2t

c) a x =-(2-2t) 2 cos(2t-t 2 )+2 sin(2t-t 2 ) ; a y =-(2-2t) 2 sin(2t-t 2 )-2 cos(2t-t 2 )

d)a t =-2 m/s 2 ; a n =1 m/s 2 e) d=2m; s=0; ponto (0,0)

17 - a) r=1,9 m; b) a c = 0,13 m/s 2

18 - a)

a)

v

0,4sin(0,2t)u

t

b)

a



0,08cos(0,2t)u

t

0,016sin

2

(0,2t)u

n

; c) a t = 0,078

n = 0, 1, 2,



a 1

6uˆ

t

32uˆ

n

; a(1)= 32,6 m/s 2 ; = 79,4º ; b) s(t) = 2t + 3t 2

4

Cap. 2.

1 - Um homem cuja massa é de 90 kg está num elevador. Determine a força que o chão exerce sobre ele quando:

a) O elevador sobe com velocidade uniforme.

b) O elevador desce com velocidade uniforme.

c) O elevador sobe com uma aceleração de 3 ms -2 .

d) O elevador desce com uma aceleração de 3 ms -2 .

e) O cabo parte-se e o elevador cai livremente.

2 - Um automóvel cuja massa é 1000 kg sobe uma rua cuja inclinação é de 20°. Determine a força que o motor deve produzir para que o carro se mova (despreze o atrito interno):

a) Com movimento uniforme.

b) Com uma aceleração de 0,2 ms -2 .

c) Determine em cada caso a força exercida no automóvel pela estrada.

3 - Calcule a aceleração dos corpos da figura e a tensão nas cordas. Aplique ao caso em que m 1 = 50 g, m 2 = 80 g e F = 1N.

ao caso em que m 1 = 50 g, m 2 = 80 g e F

4 - Determine a aceleração com que os corpos na figura se movem e as tensões nas cordas.

g, m 2 = 80 g e F = 1N. 4 - Determine a aceleração com

5

5 Considere o sistema em equilíbrio

representado na figura. Calcule o ângulo e

a

tensão na corda AB, sendo M 1 = 3 kg e M 2

=

4 Kg.

6

- Uma massa de 1 kg descreve um arco de

= 4 Kg. 6 - Uma massa de 1 kg descreve um arco de circunferência situado

circunferência situado no plano vertical, presa à extremidade dum fio de comprimento 1 metro e de peso desprezável. Sendo a

sua velocidade 2 ms -2 quando o fio faz um ângulo = 30° com a vertical, determinar:

a) as componentes radial e tangencial da aceleração.

b) a grandeza e direcção da aceleração resultante.

7 - Uma massa de 0,4

horizontalmente a 80 voltas/min.

kg está presa a uma

corda de 0,8 m

e

é posta

a rodar

a) Qual é a intensidade da força que a corda exerce sobre a massa?

b) Se a corda se partir quando a tensão for superior a 50 kgf, qual é a maior velocidade angular possível para a corda?

8 - Um comboio descreve uma curva a 63 kmh -1 . O raio da curva é 300 m. Calcule:

a) a inclinação que a curva deve ter para que no comboio não actuem forças

laterais.

b) o ângulo que uma vara suspensa do tecto de uma das carruagens faz com a

vertical.

9 - Um corpo D cuja massa é de 6 kg esta sobre uma superfície cónica A B C e está

rodando em torno do eixo EE' com uma velocidade angular de 10 rev/min. Calcule:

a) a velocidade linear do corpo

b) a reacção da superfície do corpo

c) a tensão no fio.

d) a velocidade angular necessária para reduzir a reacção do plano a zero.

4m
4m

10 - O pêndulo cónico da figura anterior descreve no plano horizontal um círculo com

uma velocidade angular . Calcule a tensão na corda e o ângulo que faz com a vertical no caso de M = 1,2 kg , L = 1, 16 m e = 30 rad s -1

6

11 - As massas A e B da figura são respectivamente

10 kg e 5 kg. Os coeficientes de atrito estático e cinético de A com a mesa são 0,20.

a) Calcule a massa mínima C que impede A de se mover.

b) Calcule a aceleração do sistema se se levantar C.

b) Calcule a aceleração do sistema se se levantar C. 12 - Determine a força de

12 - Determine a força de atrito exercida pelo ar

sobre um corpo cuja massa é de 0,4 kg se ele cair com uma aceleração de 9,0 ms -2 .

13 - Um corpo que pesa 4 kg está assente sobre uma superfície horizontal. Aplicando-lhe uma força horizontal de intensidade crescente, verifica-se que o corpo se mantém em equilíbrio até a força ser de 0,8 kgf. Determinar o coeficiente de atrito estático entre as duas superfícies.

14 - Um bloco de madeira está sobre um plano inclinado cuja inclinação se pode variar.

Aumenta-se gradualmente a inclinação até que o bloco comece a deslizar, para uma inclinação de 30°. Determine o coeficiente de atrito estático entre o bloco e o plano.

15 Partindo do repouso, um corpo percorre num plano inclinado de 45° e de

coeficiente de atrito , uma certa distância num tempo determinado. Qual deveria ser o coeficiente de atrito, para que o móvel percorresse nas mesmas condições, a mesma distância em metade do tempo?

16 - Um corpo com massa 0,8 kg está sobre um plano inclinado de 30°, com coeficiente

de atrito cinético 0,3. Que força, paralela ao plano, deve ser aplicada sobre o corpo de

modo a que ele deslize ao longo do plano

a) para cima, com um movimento uniforme

b) para baixo, com um movimento uniforme

c) para cima, com movimento acelerado (a= 0,10 ms -2 )

d) para baixo, com movimento acelerado (a= 0,10 ms -2 )

17 - Uma auto-estrada cujo raio é de 300 m não é inclinada nas curvas. Sabendo que o

coeficiente de atrito entre a borracha e o asfalto seco é de 0,75, entre a borracha e o

asfalto molhado é de 0,5 e entre a borracha e o gelo é de 0,25, determine a velocidade máxima dentro dos limites de segurança de modo a que um carro possa descrever a curva em: a) dias secos; b) dias de chuva e c) dias com neve.

18 - Calcule a velocidade limite de uma esfera com raio 2 cm e massa volúmica 1,50

gcm -3 caindo através da glicerina (massa volúmica 1,26 gcm -3 ). Calcule também a velocidade da esfera quando a sua aceleração é de 1,00 ms -2 (glicerina = 833 10 -3 S.I.).

7

19 - Uma régua, indeformável, está ligada a um

eixo vertical (fig.) e serve de apoio a uma mola, de 50cm de comprimento, que tem presa numa extremidade uma esfera de 200g estando a outra

extremidade fixa no eixo vertical. O comprimento da mola sofre um aumento de 1cm quando está sujeita a uma força de 1N. O conjunto roda com movimento circular uniforme, em torno do eixo vertical, a uma

altura de 50cm acima do solo. Despreze o atrito entre a régua e a esfera.

50cm
50cm

a) Qual passará a ser o comprimento da mola quando o conjunto roda dando uma volta em cada 2s?

b) Qual o vector velocidade com que a esfera atinge o solo se se desprender num dado instante. Despreze todas as forças de resistência.

20 - Considere o esquema da figura. A mola tem

uma constante de força k = 400N/m. Estando o sistema em repouso, e na iminência de se movimentar, qual o elongamento da mola (o ângulo mantém-se constante):

a) Se não houver atrito.

b) Se o coeficiente de atrito entre m 1 e a mesa for 0,4.

m 1 =5kg 30º m 2 =4kg
m 1 =5kg
30º
m 2 =4kg

21 - Três massas de 5 kg estão colocadas nos vértices de um triângulo equilátero, cujo

lado mede 0,25 m. Determine a intensidade, direcção e sentido da força gravitacional resultante sobre uma das massas, devido à presença das outras duas.

22 - A massa do planeta Marte é 0,108 vezes a massa da Terra e o seu raio 0,6 vezes o

raio da Terra. Calcule a aceleração gravitacional, g, na superfície de Marte.

23 - Um astronauta aproxima-se dum planeta desconhecido, que possui um satélite e

efectua as seguintes medições: r=raio do planeta, R=raio da órbita circular do satélite, T=período de revolução do satélite. Pode o astronauta, com estes resultados, calcular:

a) A massa do planeta?

b) A massa do satélite?

c) A massa volúmica do planeta?

d) A aceleração da gravidade à superfície do planeta?

e) A pressão atmosférica à superfície do planeta?

Nos casos afirmativos, explicite os cálculos a efectuar.

24 - Admita que a altura a que consegue saltar, verticalmente, na Terra é H=1m.

Calcule quanto poderia saltar:

a) Na Lua (M=7,3x10 22 kg, R=1,7x10 3 km)

b) Em Júpiter (M=1,9x10 27 kg, R=7,0x10 4 km)

c) Na superfície do núcleo esférico dum cometa (massa volúmica=1g/cm 3 ,

R=10 km)

8

25 - A que distância da Terra deve colocar-se um corpo, de modo que a atracção

gravitacional do Sol contrabalance a da Terra?

26 - Três massas iguais, m, estão colocadas respectivamente em três dos vértices de um quadrado, de lado l. Calcule a força exercida numa massa m colocada no quarto vértice, devido às três outras massas.

27 - Determine o valor da aceleração da gravidade a uma altitude de 500 km. Qual a

percentagem a que é reduzido o peso de um corpo a esta altitude?

28 - Calcule a massa do Sol, sabendo que a distância da Terra ao Sol é de 1,496 x 10 11

m. Sugestão: Qual o período do movimento?

9

29 - Uma carga de 1.3 C está situada no eixo dos x em x = -0.5 m, enquanto que outra

de 3.2 C se encontra no mesmo eixo em x = 1.5 m e uma terceira de 2.5 C se situa na origem. Determine a força resultante que se exerce nesta última, sabendo que as três cargas são positivas.

nesta última, sabendo que as três cargas são positivas. 30 - Três cargas pontuais de +88

30 - Três cargas pontuais de +88 C, -65 C e +50 C encontram-se localizadas numa

linha, como se mostra na figura. A carga central situa-se a 0,75 m das outras duas. Calcule a força total exercida em cada carga devido à acção das outras duas.

0,75m 0,75m -65C 88C 50C
0,75m
0,75m
-65C
88C
50C

Soluções cap.2

1 - a) R = 882 N; b) R = 882 N; c) R = 1152 N; d) R = 612 N; e) R = 0 N

2 - a) F = 3352 N ; b) F = 3552 N ; c) R l = R 2 = 9209,0 N; F a1 = 3352 N ; F a2 = 3552 N

3 - a) a = 1,66 m/s 2 ; T = 0,92 N ;

4 - a) a = [m l senm 2 ]g/[m l + m 2 ] ; T = m 1 m 2 [1+sen]g/[m l + m 2 ] b) a = [m l sen- m l sen]g/[ m l + m 2 ]; T = m 1 m 2 [sen+ sen]g/[m l + m 2 ]

5 - = 53,1º ; T = 49 N

6 - a) a t = 4,9 m/s 2 ; a n = 4 m/s 2 ; b) | a

7 a)T = 22,3 N ; b) = 39,13 rad/s

8 - a) = 5,95º ; b) = 5,95º

9 - a)V = 3,64 m/s ; b) R = 39,46 N ; T = 49,24 N ;

10 - T = 1252,8

11 a) m c = 15 kg ; b) a = 1,96 m/s 2

12 - F a = 0,32 N

13 - = 0,2

14 - = 0,58

15 - ’ = 4-3

16 - a) F = 5,96 N ; b)

17 - a) V = 46,96 m/s ; b) V = 38,34 m/s ; c) V = 27,11 m/s

18 - V L = 0,25 m/s ; V = 0,09 m/s

19 - a) 51cm; b)v=3,55m/s fazendo um ângulo de 63ª com a horizontal.

20 a) 11,3cm; b)7,4 cm

21 - F = 4,6210 -8 N em direcção ao centro do triângulo

22 - a = 2,94 m s -2

23 - a)

b) a = 5,43 m/ s 2 ;

T = 1,22 N

| = 6,33 m/s 2 ; = 39,2°

d) = 2,21 rad/s

N ; = 89,5°

F = 1,88 N ; c)

F = 6,04 N;d) F = 1,80 N

4

2

R

3

GT

2

3

R

3

4

2

R

3

T

2

r

2

M

; b) não; c)

GT

2

r

3

; d)

g

; e) não

24 - a) 5,8 m; b) 0,38 m; c) 3520m

25 - d = 2,59 x10 10 m 2  Gm 2 2  1
25 - d = 2,59 x10 10 m
2 
Gm
2
2
 1
F 
26 -
l
2 2

em direcção ao vértice oposto

10

27 - g = 8,43 m s -2 ; O peso do corpo reduz de14%

28 - Massa do Sol = 1,99 10 30 kg

29 - (8.50 x 10

30 - 74 N para a direita, 40 N para a esquerda, 34 N para a esquerda

2

N)

i

11

Cap.3.

1. Um corpo de massa 2,0 kg é deslocado 10 metros numa mesa horizontal, com

atrito (est =0,2 ; cin =0,1), por uma força constante F de intensidade 10,0 N, com inclinação de 30º com a horizontal, para baixo.

a) Represente as forças aplicadas ao corpo.

b) Determine o trabalho realizado pela força F.

c) Determine o trabalho realizado pelo peso do corpo.

d) Determine o trabalho realizado pela reacção normal da superfície da mesa.

e) Determine o trabalho realizado pela força de atrito.

f) Qual a variação de energia cinética do corpo durante o deslocamento?

g) Como mudariam as respostas anteriores se não existisse atrito entre a superfície e o corpo?

2. Um corpo de massa 10 kg desce um plano inclinado, com inclinação 45º com a

horizontal e altura 20 m. Entre o corpo e o plano existe atrito (est =0,2 ; cin =0,1). Para o deslocamento desde o topo do plano até à base, determine:

a) O trabalho realizado pelo peso do corpo.

b) O trabalho realizado pela reacção normal da superfície do plano.

c) O trabalho realizado pela força de atrito.

d) A variação de energia cinética do corpo durante o deslocamento.

e) Como mudariam as respostas anteriores se o corpo subisse o plano.

f) Como mudariam as respostas anteriores se não existisse atrito entre a superfície e o corpo?

3. Uma partícula está sujeita a uma força

F

( 2 y

2

2

x

 

) î

2

xy j

. Calcule o

trabalho realizado pela força quando a partícula se move da origem (0,0) para o ponto (2,4) ao longo dos seguintes caminhos:

a) ao longo do eixo dos x de (0,0) até (2,0) e depois paralelo a y até (2,4).

b) ao longo do eixo dos y de (0,0) até (0,4) e depois paralelo a x até (2,4).

c) ao longo do segmento de recta que une os dois pontos.

d) ao longo da parábola y=x 2 .

e) Que conclui sobre a força poder ser conservativa?

4. Um arqueiro desloca 50 cm o apoio da seta na corda do arco, exercendo uma força que aumenta uniformemente desde 0 até 250N.

a) Qual a constante efectiva de mola que pode atribuir ao arco.

b) Qual o trabalho realizado pelo arqueiro ao esticar o arco?

c) Supondo que a massa da seta é 100g, qual a velocidade com que é lançada, na horizontal?

5. Em estradas com descidas muito acentuadas (p. ex. IP4, IP5) existem zonas de travagem de emergência, com cascalho e pedras, para as quais o condutor pode

orientar o veículo (sem travões, p. ex.) para o imobilizar em segurança. Suponha que um camião, de massa 5000 kg, entra numa zona de travagem de emergência, horizontal, com a velocidade de 100 km/h, parando numa distância de 150 m.

a) Qual a força média exercida pelo piso, que trava o camião?

b) Se a zona de travagem só pudesse ter uma extensão de 100m, qual a inclinação que deveria ter para o camião poder ser travado?

12

6.

Numa pista horizontal, um ciclista de massa 75kg consegue pedalar à velocidade máxima de 36 km/h. Sabendo que se deixar de pedalar, pára em 150m, e que a massa da bicicleta é 15 kg, determine:

a) a força de atrito (suposta constante) exercida no sistema bicicleta+ciclista

b) a potência desenvolvida pelo ciclista quando se desloca à velocidade máxima

7. Um corpo de massa de 10 g cai duma altura de 3 m em cima dum monte de areia. O corpo penetra 3 cm na areia antes de parar. Que força exerce a areia sobre o corpo?

8. Numa das demonstrações de computador apresentadas nas aulas (ver WEBCT do curso) é considerada a pista descrita na figura, constituída por uma secção horizontal, com atrito, um looping vertical de raio R, sem atrito e um plano inclinado 30º, com atrito. Uma partícula de massa m é lançada na secção horizontal comprimindo duma distância D uma mola, de constante K. Os pontos de ligação entre o looping e as secções rectas estão indicados na figura.

o looping e as secções rectas estão indicados na figura. Supondo que não há atrito, determine:

Supondo que não há atrito, determine:

a) O valor mínimo de D para a partícula poder dar a volta no looping.

b) A velocidade quando passa no topo do looping, nessas condições.

c) Sendo D metade do valor calculado em a), até que ângulo com a vertical se desloca no looping?

d) Sendo D o dobro do valor calculado em a), qual a velocidade com que passa no topo do looping?

e) Supondo que a partícula era largada do plano inclinado, suposto sem atrito, de que ponto deve ser lançada para poder dar a volta no looping?

13

9. Uma partícula de massa m, encontra-se, em repouso no topo duma cúpula hemisférica, de raio R, onde pode deslizar, sem atrito

a) Depois de largada, qual o ponto em que a partícula deixa de estar em contacto com a cúpula?

b) Com que velocidade deve ser lançada,

R 
R

horizontalmente, para que não deslize sobre a cúpula?

10. Uma bola de massa M está presa a um fio de comprimento L e roda num plano

vertical.

a) Mostre que as tensões máxima e mínima no fio verificam: T max T min =

6Mg.

b) Qual o menor valor da velocidade da bola durante a trajectória?

11. Um pêndulo simples de massa igual a 50 g suspenso por um fio de 1 m de comprimento oscila com uma amplitude de 60° . Qual é a tensão do fio na passagem pela vertical e pela posição extrema?

12. Dois corpos A e B de massa igual encontram-se ligados por uma corda inextensível e sem massa, que passa pela gola de uma roldana,

sem atrito e sem massa, como indicado na figura. A inclinação do plano é =30º e o sistema encontra-se inicialmente em repouso.

A
A
B
B

a) Suponha que o corpo A pode deslizar sobre o plano sem atrito. Determine a velocidade de B após ter percorrido uma distância de 1 m depois de largado.

b) Repita a alínea anterior supondo que o coeficiente de atrito cinético entre A e o plano é =0,1.

13. - Um bloco de massa 0,2 kg sobe um plano inclinado, que faz 30° com a horizontal, com uma velocidade inicial de 12 ms -1 . Se o coeficiente de atrito for 0,16, determinar o espaço percorrido pelo bloco, supondo que ele inicia o movimento da base, até parar. Qual é a velocidade do bloco quando (se) ele voltar à base do plano.

 

14. Uma partícula de massa M=1kg está sujeita a uma força energia potencial U(x,y) = x 2 + y 2 (x,y em m).

F

que resulta de uma

a) Determine

b) Qual a posição de equilíbrio.

c) Supondo que a partícula possui uma trajectória circular em torno da origem, determine o respectivo raio quando a energia total é de 2J. Que tipo de movimento se verifica?

F (x,y). Represente para alguns pontos do plano xy

14

15. Um corpo de massa m=1kg pode deslocar- se, sem atrito, numa calha horizontal, ao longo do eixo dos x. O corpo está ligado a uma mola elástica, de comprimento natural

L e constante elástica K, como representado na figura.

a) Se o corpo for deslocado de uma distância x em relação à origem, mostre que a energia potencial é dada por

U( x )

1

2

K x

2

2

2

L

2

L

L 2  x 2
L
2
 x
2

x
x

L

b) Determine F(x), a força resultante sobre a partícula

c) Represente graficamente U(x) e F(x). Qual a posição de equilíbrio?

d) Relacione a amplitude do movimento com a velocidade máxima.

e) Suponha L=1,0 m e K=40 N/m. Se o corpo for deslocado 50 cm para a direita, qual a sua velocidade quando chega à posição de equilíbrio?

f) Compare com a situação duma mola idêntica colocada ao longo da calha.

16. Alguns lançamentos:

a) Calcule a energia que é necessário fornecer a um satélite de massa 500 kg para que este tenha uma órbita geoestacionária. Qual a velocidade correspondente?

b) Calcule a energia que é necessário fornecer a um satélite de massa 500 kg para que este passe de uma órbita com raio igual ao dobro do raio da Terra para uma órbita com o triplo do raio da Terra.

c) Calcule a energia mínima que é necessário fornecer a uma nave de massa 1000 kg para que esta se afaste indefinidamente da Terra. Qual a velocidade correspondente?

15

Soluções cap.3. 1.b) 86,6J; c) 0; d) 0; e) 24,6J; f) 62J

2. a) 1960J; b) 0; c) 196J; d) 1764J; e) 2156J

3. a) 88/3J; b) 184/3J; c) 40J; d) 536/15J; e) não conservativa

4. a) 500N/m; b) 62,5J; c) 35 m/s

5. a) 1,29x10 4 N; b) 7,6º

6. a) 30N; b) 300W

7. 9,8 N 5mgR 4 gR 8. a) K ; b) ; c) 68º; d)
7. 9,8 N
5mgR
4
gR
8. a)
K
; b)
; c) 68º; d)
gR
9. a) =41,8º; b)
gL
10. b)

11. T V = 0,98 N ; T E = 0,245 N

12. a) 2,21 m/s; b) 2,01 m/s

13. d = 11,5 m ; V = - 9,0 m/s

; e) x=4,73 R sobre o plano

 F x î  y j  14.  a) ; b) (0,0); c)
F
x î  y
j
14. 
a)
; b) (0,0); c) r=1m
L
( x
)  Kx 
1
15. F
b)
; c)0
L
2
x 
2
K   L 2  A 2  d) v max m
K
L
2
A
2
d) v
max
m

L; e) 0,74m/s; f ) 3,16m/s

16. a) E=2,89x10 10 J; v=10,7 km/s; b) E=2,61x10 9 J; c) E=6,26x10 10 J; v=11,2 km/s

16

Formulário

r(t);

(t)

;

v(t) =

(t) =

dr(t)

dt

;

d

(t)

dt

;

d

2

r(t)

dt

2

d

2

t

( )

dt

2

;

a(t) =

(t) =

a

;

c

2

v

r

uˆ

n

;

a

t

dv

dt

v

v |

|

dv

dt

= 2

f =

2

;

dp

F

T dt

;

p

mv

uˆ

t

;

; Fa,cin cN

 

 

 

m

r

 

r

i

= F  G

;

i i

cm

i

m

i

 

r

f

 

=

 

;

W

 

F

x F

r

F dr;

 

r

i

L = r x p;

 

L = I

 

I =

;

 

= I

 

m

1

m

2

r

2

W =

uˆ

r

;

E

i

m r

i

i

2

;

c

E

;

  G

pg

W

c

= -

M

T

m

r

; I Vg

E

p

;

I

=

t

f

t

i

F dt

F el

 kx

; x(t)=A cos(t+); =

k m
k
m

; = 2/T; f = 1/T

g l
g
l

(t)= o cos(t+); =

E c = (1/2)mv 2 ; E p = (1/2)kx 2

;

F



kx

bv

; x(t)=A 0 e -(b/2m)t cos(t+); =

k b 2      m  2 m 
k
b
2
  
m
 2 m 

F

 kx

bv

F

ext

 

A

0 m
0
m

F

   

b

m

f

2

  2 f   2 0 2   

2

f

2

0

2  

;

 

F k

q q

1

2

2

rˆ

12

;

E

F

k

q

2

r 12

q

r

 

; F ext =F 0 cos(f t);

r ˆ

;

V 

P

P

E ds

;

F

qv B

;

;

x(t)=Acos(f t+);

U qV E ds

Constantes:

e=1,602x 10 -19 C ;massa electrão=9,109x 10 -31 kg massa protão=1,673x 10 -27 kg; massa neutrão=1,675x 10 -27 kg

G = 6,67 x 10 -11 Nm 2 kg -2 ;

M

k 1/ 4

0 =8,988x10 9 Nm 2 C -2 ;

T = 5,98 x 10 24 kg ; R T = 6,37 x 10 6 m; D T-S = 1,496 x 10 11 m ; M S = 1,991x 10 30 kg

17