Você está na página 1de 3

BANRISUL

TAXA IMPLÍCITA/EFETIVA DE JUROS NO DESCONTO COMERCIAL

CONSIDERAÇÕES

É a taxa de JUROS que “desfaz” a operação de Desconto Comercial (Bancário).


Como no desconto citado a taxa de desconto incide sobre o valor Nominal,
sucessivamente ( D = N . i . t), a taxa de juros que recomporá o Nominal, no mesmo
prazo terá de ser Maior que a taxa praticada no Desconto, pois na reaplicação do
valor Atual recebida na operação de Desconto, a taxa de juros incidirá sobre o
Capital acumulado (Juros Compostos), que é MENOR que o Nominal.

Daí................iimplic < idesc (importante!)

Abaixo, um exemplo.

No desconto simples bancário de 4 títulos à mesma taxa de desconto,


cada um no valor de R$ 2.000,00, com vencimentos mensais e
sucessivos, a partir de 30 dias, obteve-se um valor líquido de R$
7.000,00.
A taxa de desconto simples do título que vence em 120 dias
corresponde à taxa de juros compostos de (em %) :

a) 4 a 4,5.
b) 4,5 a 5
c) 5
d) 5 a 5,5
e) 5,5 a 6

RESOL:

A taxa de desconto é a mesma para todos os títulos e o nominal


também é o mesmo para todos (2000). Como a soma dos valores
nominais é 8000 e ele só recebeu 7000, então o desconto total (soma dos
4 descontos) foi de 1000.
O desconto é o comercial.........................D = N. i . t
1º desconto...........D1 = 2000. i . 1 =2000.i
2º desconto...........D2 = 2000 . i . 2 =4000 . i
3º desconto...........D3 = 2000. i . 3 = 6000 . i
4º desconto............D4 = 2000. i . 4 = 8000 . i
Total...................................................20.000i

A soma é 1000........ou seja.... 20000 . i = 1000......daí....i = 1000/20000 =


0,05 = 5%am
A taxa de descontos, então é de 5%am

.
Cálculo do valor atual do título que vence em 4 meses(120 dias)
D = N.i.t
D = 2000 . 0,05 . 4 = 400

A = 2000 – 400 = 1600

A taxa de juros compostos implícita na operação é a taxa que


recomporá o valor original do título (2000) em 4 meses, aplicando-se o
capital disponível (1600)

Daí:
C = 1600
T=4
M = 2000
I = ???

M = C . (1 + i)t

2000 = 1600 . ( 1 + i)4


(1 + i)4 = 2000/1600

(1 + i)4 = 1,25

A partir desse momento pode-se:

1- consultar a tabela de (1 + i)t.........linha do “4”........procura-se 1,25...e


não se encontra!!

Tomamos, então, o valor anterior (1,2155) correspondente a 5% e o valor


posterior (1,2625), correspondente a 6%, concluindo que o valor
procurado está entre 5 e 6%. Observe que 1,25 está mais próximo de
1,2626 que 1,2155. Daí, a taxa procurada está mais próxima de 6% que 5%
(mais precisamente entre 5,5% e 6%). Uma boa estimativa seria algo em
torno de 5,7%.

Gabarito..............”E”

2- extrair a raiz quarta de 1,25 (extrai-se a raiz quadrada duas vezes)

(1 + i)4 = 1,25

1 + i = 4 1,25
1 + i = 1,0573 (com o uso” daquele” instrumento , claro!)

i = 1,0573 – 1
i = 0,0573

i = 5,73%am (taxa efetiva ou implícita de juros compostos da operação)

Comentários: Claro que a segunda opção seria impossível na prova, A


MENOS que fosse fornecido a raiz quarta de 1,25 (o que é possível).
Com relação ao primeiro método, é provável que as alternativas
apresentem intervalos......4 a 5%.....5 a 6%....etc., pois a exatidão da
resposta, via tabela é praticamente impossível. Outra possibilidade é que
a raiz obtida seja de fácil resolução, sem necessidade de calculadora. Por
exemplo, uma raiz quadrada de 1,21, que é igual à raiz quadrada de
121/100, que corresponde a 11/10, ou seja 1,1 (revelando uma taxa de
10%, aliás comum em provas).

Prof. Ivan

ivanzecchin@hotmail.com