Você está na página 1de 25

UFAM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E O DESAFIO DE DESENVOLVER AS
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS NAS AULAS DE ATLETISMO ESCOLAR

MANAUS
2015

ANTÔNIO ARLISON PANTOJA DE ALDEIDA
BRIANNA SOUSA DA SILVA
CAMILE SOCORRO GODIM BRASIL
IVAN PINHEIRO
HENRIQUE MERCADO DE SOUZA
LÍVIO RODRIGO LIMEIRA PEREIRA
LUCAS ROCHA BATALHA
LUCAS SILVA DA CRUZ

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E O DESAFIO DE DESENVOLVER AS
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS NAS AULAS DE ATLETISMO ESCOLAR

Trabalho

desenvolvido

durante

a

disciplina de Metodologia do ensino do
Atletismo como parte da avaliação do
curso e referente à nota final, orientado
pelo Professor Adenildo de Souza.

MANAUS
2015

mas ao chegar na sala de aula a tarefa torna-se um verdadeiro desafio ao professor que provavelmente se questiona de que maneira ou através de que base teórica pode preencher seus planos de curso e suas aulas com atividades diversificadas que ofereçam ao seu aluno toda essa gama de contribuições? Neste trabalho usaremos a teoria das Inteligências Múltiplas do pesquisador e psicólogo Howard Gardner para descrever uma forma de enxergar os potenciais escondidos de cada aluno e tentaremos atrelá-lo. O atletismo escolar por si só já proporciona ao professor uma infinidade de possibilidades para trabalhar com seus alunos. às práticas do ensino do atletismo escolar. trepar e por aí vai. pular. tendo em vista os avanços na forma como nossos alunos interagem entre si e com o mundo ao seu redor. O atletismo é considerado por muitos autores como o “esporte base” para diversos outros esportes. cada vez mais perdem espaço nos estudos e nas falas de estudiosos do assunto. habilidades isoladas. Práticas que supervalorizam movimentos mecânicos. . saltar e arremessar.EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E O DESAFIO DE DESENVOLVER AS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS NAS AULAS DE ATLETISMO ESCOLAR Não é mais segredo para nenhum profissional da área da educação que as práticas que valorizam apenas o conteúdo. nem eficientes. uma vez que pede do aluno praticante que desenvolva os movimentos mais naturais do ser humano como correr. Na educação física escolar não é diferente. uma vivência ampla na cultura do movimento que lhe permita explorar toda sua capacidade de se mover e se comunicar com o mundo através do correr. separado de contextos práticos. Cada vez mais é preciso que o professor de educação física compreenda que é preciso proporcionar ao aluno. trabalhadas e desenvolvidas. na medida do possível. desconectadas e que não levam em conta as cargas culturais e psicomotoras que os alunos já trazem consigo. bem como inúmeras potencialidades a serem descobertas. Inicialmente parece que a fórmula para se chegar a esta nova forma de ensinar o aluno a compreender e interagir com o mundo é simples. agachar. culturais ou sociais já não se mostram há tempos suficientes. principalmente das séries iniciais.

motoras ou emocionais. Além disso. “na vida não existe nenhuma inteligência isolada. competência ou habilidade. arremessar e saltar. inteligência interpessoal. As inteligências estão sempre interagindo umas com as outras” (p. inteligência cinestésico corporal. porém ele mesmo fala que na resolução de problemas do cotidiano dificilmente o indivíduo se utiliza dessas inteligências de forma separada.83). inteligência musical. (GONÇALVES. Em seu artigo “Inteligências múltiplas nas aulas de Educação Física escolar” a autora Ana Carolina Oliveira cita: ARMSTRONG (2001) salienta que para o autor da teoria das IM. por isso. As oito Inteligências propostas por Gardner são: inteligência linguística. lançar.22). Para Gardner (2000) cada Inteligência é independente e assim pode ser inclusive trabalhada e desenvolvida. e. inteligência lógico matemática. p. Segundo a professora Rosângela Pires dos Santos em seu livro artigo/livro “Inteligências Múltiplas e Aprendizagem” Howard Gardner criou a Teoria das Inteligências Múltiplas sustentando que cada indivíduo possui diversos tipos de inteligência. o potencial fica estagnado (p. marchar. inteligência espacial.O Atletismo é estritamente ligado aos movimentos naturais do ser humano de correr. Se não existirem a estimulação e mobilização de determinada inteligência. Abordaremos agora cada uma delas tentando relacioná-las com as práticas da educação física escolar e do ensino do atletismo escolar apresentado sugestões de . 01) Frente a isso os conceitos abordados na teoria das inteligências múltiplas podem ser “linkados” ao atletismo escolar e servir como base para uma prática educacional que proporcione ao aluno toda essa vivência psicomotora e que seja capaz de potencializar diversas habilidades e inteligências em cada aluno independente de suas limitações físicas. é chamado de esporte base. determinando que este desenvolvimento está marcado fortemente por meio da mobilização e estimulação promovidas pelo contexto de cultura em que o indivíduo está inserido. 2007. o que chamamos em linguagem comum de dom. inteligência intrapessoal e inteligência naturalista. BALBINO (2001) comenta que todos possuem e têm condições de se desenvolver em todas as inteligências.

palestrantes e poetas. Crianças com expressiva capacidade linguística surpreendem pelo vocabulário que conhecem e utilizam. poder de criação e autonomia. compreender e dominar as expressões da linguagem colocando em ação a semântica e a beleza na construção da sintaxe. mostra-se expressiva também em pessoas que cultuam a palavra e a construção de ideias verbais ou escritas. escrever e contar . O autor afirma que os indivíduos são dotados de diferentes capacidades e propõe um trabalho diferente do que é feito normalmente nas escolas. Nesse contexto merece destaque a teoria das inteligências múltiplas de Howard Gardner. romancista. No tocante a inteligência linguística Gardner (1985) afirma que é voltada a capacidade em adquirir. que tinha por objetivo apenas ensinar aos alunos. não limitando o seu desenvolvimento. No tocante da educação física por muito tempo a teoria mecanicista.atividades que oportunizem aos alunos desenvolver ou mesmo demonstrar essas inteligências. INTELIGÊNCIA LINGUÍSTICA OU VERBAL A educação vem passando por profundas mudanças na forma em que ela é ensinada e aplicada particularmente nas escolas e nesse contexto várias teorias através dos tempos vêm sendo criadas para um melhor aproveitamento e aprimoramento dos educandos e educadores. Manifesta em escritores. os gestos específicos das modalidades esportivas. jornalistas. adoram ler. foi aplicada nas aulas e ainda até hoje é aplicada em alguns lugares pelo fato de alguns professores mais antigos ainda estarem com essas teorias arraigadas em suas mentes não se abrindo para as novas técnicas e processos de ensino atuais que levam em conta a formação do aluno como ser integral na busca da descoberta de si mesmo e de sua corporeidade através de movimentos. Consiste na capacidade de pensar com palavras e de usar a linguagem para expressar e avaliar significados complexos.

mostrando interesse por rima. estimulam a criatividade. jogos verbais de palavras. ATIVIDADES SUGERIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA INTELIGÊNCIA LINGUÍSTICA Jogo 1: Corrida das Letras Material: Letras de papel ou papelão Procedimento: Cada aluno receberá uma letra desenhada em folhas de papel ou papelão. sendo que.histórias. são uma boa forma de trabalhar-se a inteligência linguística verbal em sala de aula. Jogo 2: Jogo das Argolas Material: Garrafas PET. permitem discriminação de sons das palavras. fluência em expressão oral e desenvolvem ainda a memória. charadas e jogos com palavras. jogos que rimam. Os jogos linguísticos que são jogos tradicionais ou criados pelas crianças como trava línguas. Estabelecer um tempo mínimo para a execução da atividade (no mínimo um minuto para cada palavra ou frase). contudo. Elas são organizadas de um lado da quadra. trocadilhos. Eles trabalham de forma lúdica e divertida o desenvolvimento da consciência linguística e suas competências de linguagem. ensino de uma língua estrangeira quando possível e Jogos linguísticos. e os alunos deverão correr para o outro lado da quadra e construir a palavra ou frase que o professor solicitou. Variação: Mantendo a mesma organização proposta a cima. fita crepe e argolas . parlendas ou com sons semelhantes. O professor pode trabalhar esta inteligência na escola com a descrição progressiva de imagens físicas. o professor poderá ao invés de distribuir apenas uma letra para cada aluno ele poderá distribuir sílabas entre os alunos e falará uma palavra ou frase. aquisição de vocabulário e diferentes estruturas gramaticais. deverão correr para o outro lado da quadra quando o professor falar a sua letra.

a partir do momento em que o professor aplica uma atividade comparada ao Atletismo que exija o raciocínio lógico. Ao jogar cada criança ou grupo deverá gritar qual letra acertou. coloca-se as garrafas a uma determinada distância. Essa transmissão costuma alterar o sentido da mensagem. A inteligência lógica matemática envolve . Afim de não estimular a competição e sim a cooperação entre os mesmos. o lançar. faz uma marcação no chão limitando o local de onde o aluno deve jogar a argola e cada aluno ou grupo de alunos deverão lançar as argolas. não estipular tempo nem aluno ou grupo vencedor.. contudo. pois. INTELIGÊNCIA LÓGICA-MATEMÁTICA É dificultoso relacionar a lógica matemática com o atletismo. Variação: Mantendo a mesma organização proposta a cima. o saltar. o professor poderá ao invés de desenhar apenas uma letra para cada garrafa ele poderá desenhar sílabas nas garrafas o professor então falará uma palavra ou frase. introduzir sentidos novos na comunicação possibilitando interessante debate sobre o domínio do universo vocabular por parte dos estudantes. O segundo aluno orientado a transmitir a mensagem de forma como a entendeu passa para o terceiro e assim até o final da fila. e em muitas vezes. Jogo 3: Telefone sem fio Procedimento: Afim de trabalhar a memória e a fluência verbal..Procedimento: Desenha-se letras do alfabeto nas garrafas com a fita crepe. E a partir dessas dificuldades que vão surgindo o aluno vai ficando mais confuso quanto ao seu raciocínio. e os alunos deverão tentar formar a palavra solicitada. A característica da Inteligência Lógica Matemática refere-se ao processo de resolução de um problema com lógica. o aluno se preocupa com toda a mecânica que existe no atletismo como: Arremessar. o primeiro aluno transmite a mensagem ao segundo da fila não repetindo mais de uma vez a palavra pronunciada.

pensando nisto e também nas dificuldades que os educadores encontram. Portanto. então ela se torna algo que não é conhecido pelos educadores. Assim faz-se o papel de raciocínio lógico matemático e propriamente ajuda a criança desenvolver um conhecimento do atletismo. os professores procuram elaborar um meio possível de trabalha a Educação Física Escolar. pensamento crítico e concursos sobre resolução de problemas lógicos. Os materiais que possibilitam a aplicação dessas atividades são: Calculadoras. a lógica matemática e o atletismo tem uma grande função quanto ao auxílio dos alunos. com lógica. etc. desafios que explorem a grandeza. o professor tenta adaptá-los com provas que existem no atletismo como: Arremesso de peso. como computador e. As atividades que podemos aplicar para nossos alunos que envolva o raciocínio lógico são jogos que tenham desafios. p. quanto teórica que a atividade pode ser aplicada dentro da sala de aula. jogos matemáticos. pois os alunos gostam de coisas novas. . (Gardner. é mostrar ao aluno que o atletismo escolar não é formar atleta.a capacidade de analisar problemas. de realizar operações matemáticas e investigar questões cientificamente. e sim auxiliá-lo ao aprender coisas inovadoras através desse esporte. proporções e perspectivas. que para o aluno se torna lúdico e também mais fácil de compreendê-las. Como a atividade chamada “Dominando o Atletismo” é uma espécie de dominó. que em vez de ser números em cada peça. enigmas.56): Podemos afirmar que a lógica matemática e o atletismo não se ligam. o indivíduo aprende a raciocinar através de jogos e brincadeiras. através da iniciação do atletismo com a utilização de brincadeiras e jogos recreativos que desenvolvem o raciocínio lógico. existem vários tipos de atividades para desenvolver tanto como prática que ainda vamos dar o exemplo no texto. lançamento de dardo. 2000. ábacos. e o professor de educação física tem um papel importante de ensinar um conceito sobre o atletismo. computador fora de uso para desmontagem e análise. corridas. porém educativo. Portanto. desafios numéricos. problemas matemáticos. usos de escalas diversas. quando possível.

EXEMPLO DE ATIVIDADE Nome do jogo: Jogo da velha. podemos dificultar mais as contas matemáticas. Haverá 2 circuitos com a mesma formação que serão. 3 barreiras feitas com cones e as cordas. Categoria: Lógica matemática. mandar cada uma das equipes formarem uma fila indiana. cartolina (para produzir os números e os sinais matemáticos). atenção. ela nos possibilita utilizar fundamentos que existe nesse esporte e claro. Material: Cones. O grupo que completar três quadradinhos e o problema matemático estiver correto vai ser a vencedora. a lógica matemática e o atletismo podem colaborar para o nosso aprendizado. fita que fixe no piso (durex). Observação: De acordo com a faixa etária. busca de proporções. Faixa etária: 7 anos e acima. cordas/elásticos. agilidade.A função do professor para com as atividades é empenhar-se em desenvolver a capacidade de expressar pensamentos através de gráficos. médias. depois de saltadas terão que escolher uma conta matemática e colocar a resposta que estará embaralhado do lado do jogo da velha em cima do probleminha matemático e assim vai acontecendo respectivamente com os outros integrantes do grupo. Desenvolvimento da atividade: Os alunos terão o primeiro objetivo saltar sobre as barreiras. Formação: Dividir a turma em duas equipes com o mesmo número de participantes. Portanto. Habilidades ou capacidades trabalhadas: Raciocínio Lógico. ela cria no aluno uma . e logo após essas barreiras estará desenhada no chão o formato de jogo da velha gigante dentro dela estará algumas contas matemáticas de adição e subtração com os resultados emaranhados do lado. grandezas e outros elementos lógicos. conceitos que são existentes no ensino da matemática.

Marchar. Podendo aumentar seu desempenho no domínio desta inteligência. Partindo dessa abordagem. por meio dos movimentos encontrarem soluções nas situações-problema que aparecem o tempo todo. onde possa ser trabalho as habilidades motoras. bem como as capacidades físicas deste. passa ser mais interessante e mais sedutora ao aluno. pois eles próprios são capazes de contribuir para a construção do saber. O bom profissional deve ser criativo. a proposta desse trabalho foi apresentar que existem maneiras de que a lógica matemática e o atletismo se liguem ao ensino e aprendizagem. isto é.introdução de conceitos. Nesse sentido. na qual o . motivador e acima de tudo deve assumir o papel de um mediador para desenvolver o ensino tanto do atletismo. correr. seja nas suas ações cotidianas ou em atividades físicas orientadas. saltar dentre outros são movimentos elementares e naturais nas atividades físicas e através do atletismo que é uma modalidade base. e mostrar que não só essa mais todas as inteligências múltiplas são importantes para o indivíduo. e a escola deixa de ser algo fora da sua realidade social e se torna parte da sua rotina. quanto ao ensino da lógica matemática. Então o professor no exercício das suas atividades. através de estímulos que o ambiente oferece. deve procurar uma metodologia que possibilite um aprendizado para seu aluno quanto ao raciocínio como: Jogos. Brincadeiras tudo com o intuito de desenvolver o raciocínio do aluno. podemos criar e recriar inúmeras situações práticas no ambiente escolar. INTELIGÊNCIA CORPORAL-CINESTÉSICA Caracteriza-se pela capacidade de utilizar e dominar o próprio corpo para se expressar e resolver problemas corporais. É possível perceber que essa “Modelagem matemática no esporte”. Cada indivíduo tem seu processo de aperfeiçoamento corporal.

no atletismo escolar não nos interessa somente alunos rápidos. Porém deve-se tomar cuidado. SUGESTÃO DE ATIVIDADE PARA TRABALHAR ESTA INTELIGÊNCIA: Atividade: Passa a Bola. Objetivo: Trabalho cooperativo. basta o professor utilizar a criatividade por meio da ludicidade. assim como outras práticas de atividades físicas. velocidade e concentração. 1) Ao sinal do professor o primeiro aluno de cada fileira deve passar a bola por cima da cabeça com as duas mãos até chegar ao último da fileira que deverá pegar a bola e correr até a frente e dar sequência a atividade. coordenação motora grossa. habilidosos. pois não tem intuito de tornar as crianças ou adolescentes em atletas. Ou seja. resistentes e fortes. . sendo o primeiro aluno de cada equipe com uma bola nas mãos. Faixa Etária: A partir de 4 anos. reconhecendo o atletismo como uma prática sociocultural rica de expressões. o professor deve pedir para que todos fiquem de pernas afastadas e devem passar a bola por baixo de mão em mão. podemos dizer que o atletismo. Faz-se necessário participar na formação dos indivíduos capazes de aprender as possibilidades da cultural corporal. 2) Assim que todos os alunos completarem a tarefa. bem como corporais.professor de educação física pode e deve trabalhar no meio educacional para o aperfeiçoamento desses movimentos motores. Descrição da atividade: Alunos dispostos em duas colunas. Diante do exposto. até que todos completem a tarefa. Podem ser relacionados no movimento criativo no repertório motor mais amplo e as soluções de problema também representam a manifestação de inteligência corporal-cinestésica e por isso deve ganhar suma importância no desenvolvimento da educação física escolar.

usando a interdisciplinaridade. As pessoas que tem a inteligência espacial mais desenvolvida conseguem perceber imagens externas e internas. Estimular as inteligências múltiplas na escola. INTELIGÊNCIA ESPACIAL A teoria das inteligências múltiplas de Gardner sugere que o ser humano não é dotado apenas de uma inteligência ‘’geral’’ e sim por diversas inteligências (capacidades).3) na terceira etapa. mais precisamente na região têmpora-parietal occipital. a comparação e a imaginação. . o segundo aluno deve pegar a bola em cima e passar por baixo. o terceiro deve pegar embaixo e passar por cima e assim sucessivamente até que todos completem a prova. o primeiro aluno da fileira deve passar a bola por cima da cabeça. fazerem desenhos de uma pista e depois podendo fazer a comparação de pistas oficiais e não oficiais. Uma lesão nesta área impede a pessoa de encontrar uma posição em um mapa ou interpretar ponteiros de relógio. No atletismo. manipular objetos. desenhos em papéis de diferentes tamanhos para que a criança adapte sua ilustração ao tamanho do papel e pinturas em geral. e outras atividades que possam usar o espaço. brincadeiras de direções. visualizar os mínimos detalhes e formar modelos mentais (imagem com projeção tridimensional). o professor pode delimitar o espaço de uma brincadeira ou uma competição para que elas percebam a facilidade/dificuldade de um espaço maior ou vice-versa. No ambiente escolar cabe aos professores o dever de buscarem atividades que estimulem esta inteligência que pode ser através de observações de mapas. Esta inteligência está localizada no hemisfério direito do cérebro. faz com que a criança possa saber a qual se tem mais aptidão e a partir daí desenvolvê-la para que futuramente eles conheçam seus gostos e até mesmo sua profissão.

Material: 6 colchonetes. . ora por debaixo dele. coletes de diversas cores. as linhas de barbante delimitarão o espaço pelo qual os alunos deverão passar. médio e difícil. esquerda irão para o colchonete da esquerda e o meio voltam a posição inicial. Procedimento: O professor elaborará um circuito. Procedimentos: Colocam 3 colchonetes para um lado e 3 para o outro. seguindo algumas certas ordens e regras. em níveis diferentes.ATIVIDADES COM INTELIGENCIA ESPACIAL Atividade I: Circuito do Barbante Material: Barbante e locais para amarrar o barbante. Colocar as linhas de barbante em níveis diferentes.: pode ser pulando ou rastejando. É uma atividade praticada com ênfase nos limites temporais e espaços temporais da motricidade do aluno. no qual. As crianças de cada equipe se posicionam no colchonete do meio e o professor deve ditar direita e as crianças irão para direita. Recomendação: Pode ir aumentando a velocidade por nível fácil. Recomendação: determinar um tempo para a execução da atividade. Atividade II: Jogo psicomotor Capaz de absorver o jogador uma maneira intensa de noção espacial. ora por cima dele. e os alunos deverão passar por cada barbante. formam 2 equipes. ir e vir. Obs. direita e esquerda e troca de posições. quando ditar trocou as equipes trocam de posição (lado) e quando ditar uma cor elas devem correr para vestir o colete da cor ditada.

artificial. O professor torna-se um mediador e até certo ponto um “filtro” onde absorve as problemáticas que chegam até si e tenta transformá-la. por exemplo. mas por outro lado. . A necessidade de agregar valores. E isso fica claro em muitas expressões do tipo: “ele não é muito inteligente. Ultimamente tem. conduz e direciona. ao falar de inteligência Howard Gardner nomeara intencionalmente a mesma. algo como: inteligência emocional.INTELIGÊNCIA INTERPESSOAL A palavra inteligência vem do latim inter (entre) elegere (escola). múltipla. Há. mas. inferiorizando assim. está relacionada com a resolução de problemas. de olhar com sensibilidade as mazelas dos indivíduos e buscar uma solução faz com que o professor caminhe em direção ao aluno e o faça sair de sua “zona de conforto”. crianças que terão dificuldades para fazer uma corrida. como por exemplo a indução ao protagonismo e a interação entre aluno e professor. como por exemplo: competência. a interpessoalidade sugere que na pratica dos esportes. para entrar em controvérsia com psicólogos que consideravam o raciocínio logico e a competência linguística. apesar de ser objeto de muitos questionamentos acerca da amplitude da palavra. principalmente no atletismo haja uma observância as aptidões das crianças na pratica da educação física escolar. publicações de jornais e livros. não terão para a realização de um salto em distância. troca de experiências em que o aluno descobre suas habilidades e aptidões e o professor orienta. como estando num plano diferente das outras inteligências. apaziguar. motivar. E como faze-la? Colocando em pratica sua capacidade em acalmar. outras definições vão em consonância com a etimologia da palavra. Um ponto interessante nessa dialética de adjetivos é o fato de que. Possuir essa inteligência. habilidade ou até mesmo talento. Levando em conta a singularidade de cada indivíduo. é de suma importância mediante à realidade que se apresenta nas escolas públicas. inteligência. Nesse ponto a inteligência interpessoal possui características comuns com o atletismo. suas habilidades e a riqueza de conhecimentos que o senso comum traz. criadora. coletiva. mas o fato é que. certas habilidades e desvalorizando outras. existindo assim. pode-se dizer que.se falado muito em redes sociais. tem aptidão maravilhosa para a música”.

reforçar o trabalho em equipe. No atletismo vê-se muito essas situações. a saber: atividade integracionais. cooperativos que trazem entre outras benesses o prazer na pratica de atividades físicas na escola. . também há um recurso que o auxiliará em suas atividades visando melhorar a auto. olhando para fora. ou até mesmo quando uma modalidade não é praticada com êxito esperado. ou até mesmo de derrota abate o atleta. o sentimento de fracasso. a frustração. uma atitude de autofagia. A figura do professor-treinador aparecerá com o papel de construir em seu aluno. aprimorar a relação interpessoal. formando pequenos círculos. A dor. não são alcançados. Devem estar unidos e agarrados pelos braços. Desenvolvimento: O facilitador coloca a bola no chão dentro do círculo e explica que este deverá tirar a bola sem usar as mãos. são fatos consequenciais na vida. ou seja.aconselhar. quando os objetivos. que os fracassos. SUGESTÃO DE ATIVIDADES Atividade: Bola Alternativa Material: Bolas de praia. Objetivos: Estimular a cooperação. de se reconstruir constantemente. vitorias e derrotas. instruir. mostrar novas vertentes e nuances.estima de seus alunos e atletas. Disposição: Grupos de quatro a seis pessoas. principalmente quando o aluno perde o “norte”. Além de todos esses mecanismos de ajuda supracitados no decorrer desse texto.

. "Só que alguns são mais aguçados que os outros". podendo auxiliar no seu desenvolvimento cognitivo e. a linguagem.1997. habilidade para perceber temas musicais. deve ser valorizada no âmbito escolar a fim de potencializar aspectos importantes do desenvolvimento infantil como a imaginação. p. mas. No entanto segundo o professor e estudioso da teoria de múltiplas inteligências. Inclui discriminação de sons. por isso. Em um primeiro momento quando essas características da inteligência musical nos é apresentada podemos pensar que seria difícil ou injusto desenvolver atividades estimuladoras dessa inteligência uma vez que nem todos as pessoas apresentam ou mostram apresentar habilidades musicais ou mesmo rítmicas. A música é um excelente recurso didático no processo ensino aprendizagem e possibilita diversas atividades para se trabalhar com os alunos: [. a memória e outras habilidades. O ritmo e mesmo a música estão presentes em nosso cotidiano desde a época das cavernas e exercem grande influência nos indivíduos. Compositores. com muitos dialetos. a atenção. apreciar ritmo. as crianças . Gordon (2000) diz que através da música. de organizar os sons e de definir as notas básicas e seus intervalos (JEANDOT. tom e timbre. Esta inteligência se manifesta através de habilidades que vão desde apreciar até compor e reproduzir atividades musicais e/ou rítmicas.] a música é uma linguagem universal. envolvendo a maneira de tocar. reproduzir. maestros. O RITMO E O MOVIMENTO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Dentro de sua teoria sobre as múltiplas inteligências Gardner (1985) destaca a inteligência musical como a capacidade de produzir. diz.A INTELIGÊNCIA MUSICAL. que variam de cultura. sensibilidade para ritmos.. pois sempre estarão associados à cultura e tradições das diferentes sociedades e de sua época. texturas e timbre. Segundo autores a música torna-se indispensável no processo de desenvolvimento da criança. de cantar.12). instrumentistas e músicos demonstram essa inteligência numa forma bem apurada. e habilidade para produzir e/ou reproduzir música. Carlos Eduardo da Cruz Gomes todos nós possuímos inteligência musical.

motivadora. 2002). desgaste físico e até resistência e performance físicas e atléticas são melhorados através de atividades com músicas. senso de direção. dar vivência e desencadear um sentimento interno que. tenha um caráter total e rítmico. auxilia no desenvolvimento psicomotor. é universal e o percebemos em todos os movimentos da vida. Zampronha (2002) considera que o ritmo possibilita ao indivíduo tomar consciência de seu corpo. como estimulante. a música tem o papel fundamental de inspirar. auxiliando o professor a proporcionar uma maior liberdade de movimentos. em termos emocionais. quando traduzido em expressão corporal. diversos autores e estudos determinam inúmeras contribuições da música e das atividades rítmicas no desenvolvimento psicomotor e na potencialização de habilidades motoras das mais básicas às mais específicas. Dentro da educação física escolar não poderia ser diferente. neuromuscular. precisamos.passam a se conhecer melhor e também aos outros e que a música torna capaz o desenvolvimento da imaginação e da criatividade. O que nos fica claro é que a música e as atividades que trabalham ritmo e movimento desempenham papel fundamental no processo de desenvolvimento psicomotor do indivíduo. Ou como afirma (BRAGA. Não é qualquer música que atenderá os objetivos da Educação Física. sendo uma poderosa ferramenta para o professor moderno que se preocupa com o desenvolvimento integral do seu aluno. a música com vibrações lentas tem efeito relaxante. e as extremamente rápidas tem efeito de intensa estimulação nervosa. Há ainda diversos estudos que provam essas contribuições da música através de análises fisiológicas onde fatores como dor. Para Angelim (2003). PROPOSTAS DE ATIVIDADES QUE DESENVOLVAM A INTELIGÊNCIA MUSICAL/RÍTMICA Atividade I: Dança do jornal . Mas no momento não nos cabe entrar nessa vertente. Para TIBEAL (2006) o ritmo está presente em todas as manifestações da motricidade humana. e para indicar o ritmo automaticamente. antes de tudo entender que há critérios para utilização da Música em atividades físicas. Segundo Camargo (1994) a música deve ter a medida certa para o movimento.

inicie a atividade da seguinte forma: “quando eu colocar a música. pátio da escola. “PÕE” = entra no bambolê. todo o grupo tem que deslocarse dentro do círculo feito de bambolê/barbantes/giz respeitando o ritmo de cada aluno e conforme o ritmo da música. “GUERREIROS COM GUERREIROS” = andando pelos bambolês. mas não pode rasgar o jornal. Os movimentos com os pés deverão ser variados. ora dançarão etc. “TIRA’ = sai do bambolê. Dado um sinal (pode-se colocar uma música). Fazer diversas variações e já estarão dançando. Também pode ser realizada em dupla. Acompanhando e cantando a música "Escravos de Jó" os alunos vão se deslocando para o bambolê da sua direita ou esquerda (variando) conforme as orientações da música: “ESCRAVOS DE JÓ JOGAVAM CAXANGÁ” = andando pelos bambolês.” Em seguida a mesma atividade pedindo que salte com um pé de cada vez. vocês deverão ficar saltando em cima do jornal com os dois pés. Perto de cada aluno será colocada uma folha de jornal. Uma maneira de incrementar a atividade é variar os ritmos musicais tocando músicas mais lentas e outras mais agitadas. ora crianças pularão.Espaço: quadra de esporte. “FAZEM .. Descrição da atividade: Cada aluno fica dentro de um bambolê/barbante/giz. Alguns alunos podem não toparem dançar por timidez. Descrição da atividade: Alunos participantes organizados lado a lado. “DEIXA FICAR” = pausa dentro do bambolê. convide-os para serem juízes com o professor e observar se os colegas não infringem as regras. de acordo com a criatividade de cada um. Caso isto possa ocorrer com vários alunos. todas os alunos dançarão sobre a folha de jornal e não vale sair de cima do jornal e nem o rasgar. sala de aula ou qualquer lugar que possibilite a execução das atividades Material: uma folha de jornal para cada criança e um aparelho de som e cds com músicas de diferentes ritmos. saltar com um pé. Atividade II: Escravos de Jó (pode-se trabalhar diversas variações da brincadeira que vai desde a manipulação de objetos como o trabalho do ritmo com o próprio corpo) Objetivo do Jogo: Cantando a música "Escravos de Jó". com os dois.

Utilizando deste meio. como a melhoria de determinada técnica ou de conquistas em desempenho individual. fatores que são bem visíveis na maioria das provas e modalidades. que justamente se trabalha a inteligência intrapessoal. Assim observe duas sugestões de atividades que podem ser desenvolvidas na educação física escolar com intuito de trabalhar a inteligência intrapessoal através do atletismo: Atividade I: Corrida emoção. ZIGUE.ZIGUE. A eficiência em utilizar as expressões emocionais é interligada à consciência de consequências positivas e negativas que possam ou não ser ético para o grupo social que está presente. ARMSTRONG (2001) explica que um professor que trabalha enfatizando as inteligências múltiplas é bastante diferente de um professor tradicionalista. propor que formem duplas diminuindo os círculos e continua com a mesma orientação anterior. Nos treinos é perceptível a luta para alcançar determinados objetivos pessoais e específicos na sua modalidade e contexto interior. Variações da brincadeira: Quando os alunos após algumas rodadas já estiverem em sincronia. faz pausas para dar aos alunos tempo para refletir. ZÁ” = um pé no seu bambolê e outro no bambolê da direita fazendo ziguezague. . Essa capacidade envolve o equilíbrio das emoções e ações desenvolvidas em diferentes situações presentes no cotidiano em conjunto com a solução e a atitude para resolver problemas. determinação. observamos a importância de se trabalhar essa inteligência na educação física escolar. ética e integridade. INTELIGÊNCIA INTRAPESSOAL A inteligência intrapessoal envolve a capacidade de o indivíduo se conhecer e estar bem consigo mesmo. No atletismo estão presentes algumas qualidades como motivação.

principalmente. expressa-la e voltar saltando até o ponto de partida.Material: Espaço Físico e alunos. pois necessita de uma reestruturação dos métodos existentes. e mostrando que sendo responsável pode ter a sobrevivência equilibrada no meio ambiente. Procedimento: O professor irá organizar os alunos em colunas com o número de alunos iguais em cada coluna. onde a maior preocupação é o meio em que vive. organizar grupos e perceber mudanças no meio ambiente. podem-se usar objetos do mundo natural. INTELIGÊNCIA NATURALISTA O Quociente de Inteligência serve para medir o desempenho dos alunos e quando ligado à área do esporte. quem estiver triste correrá lentamente. Todos os alunos de cada coluna terão que correr até o ponto x do outro lado da quadra. Procedimento: Os alunos serão organizados em fileira lateral e o professor dará o comando para que os alunos corram de acordo com sua emoção. papel. tendo assim uma elevada inteligência ecológica. Atividade II: Qual é a minha emoção? Material: Espaço físico. Nos processos pedagógicos no ensino. cestos e alunos. ainda é pouco considerado. devido a maior preocupação ser com o desenvolvimento da capacidade física e de habilidades motoras. pegar um papel com o nome de uma emoção dentro de um cesto. O grupo que fizer todo o circuito corretamente e terminar primeiro será o vencedor. quem estiver feliz correrá rápido. tentando sempre evitar o desperdício e manter sempre o foco na saúde física e mental. A inteligência naturalista tem habilidades de interagir o aluno com o meio ambiente. podendo assim ter uma vida com menos estresse. sempre respeitando o espaço do outro e a natureza. Isso mostra e .

Mas para Gardner. 3ª etapa: divida a turma em grupos de três alunos e entregue uma cópia do mapa para cada um. com um intervalo de alguns minutos. Hoje. canetas coloridas. 1ª etapa: proponha aos alunos vivenciar uma adaptação da corrida na escola ou no entorno dela. no percurso podem ser colocados rios. ATIVIDADE PARA DESENVOLVER A INTELIGÊNCIA NATURALISTA Atividade: Corrida de Orientação Material necessário: papel. com isso pode ter um sentido de mundo com plantas e animais. classificar e organizar. garrafas. Com a ajuda da turma. criar soluções ou criar algo. Depois. poucas crianças têm esse contato ou até mesmo a oportunidade de estar na natureza. mostra ser mais flexível e rápida. é hora de definir o trajeto a ser percorrido e os obstáculos. florestas. isso é só o começo. bancos de madeira.diferencia se a criança tem esse prazer de contato com a natureza. a inteligência múltipla. É importante também criar as legendas que identifiquem esses elementos. pois sugere que jovens usem essa inteligência para reconhecer. é preciso elaborar as regras e traçar um mapa para orientar os competidores. então se deve sempre utilizar outras inteligências para que suas habilidades possam ser desenvolvidas e aperfeiçoadas. Então. bambolês. eles devem pensar onde o percurso pode ser realizado. . explique a importância de eles se manterem unidos e respeitarem as regras. pântanos e animais. Antes de dar a largada. O trabalho está apenas começando. e que cada um pode se adequar a essas inteligências. respeitando as determinações do mapa. Ele pode ser desenhado no quadro e copiado pelas crianças no caderno. Então isso mostra que pode ser familiarizando com esse meio para poder desenvolver essa inteligência naturalista. Para começar a organizá-la. colchonetes e outros objetos que possam funcionar como obstáculos. organize o trajeto real. cones. Libere um trio de cada vez. cordas. cronômetro. A definição de inteligência serve para resolver problemas. mostrando vários graus de variedade em casa inteligência. 2ª etapa: com o mapa pronto.

como e através de que atividades é possível proporcionar aos nossos alunos uma vivência ampla na cultura do movimento e como isso será importante do seu processo de desenvolvimento das habilidades nos mais diversos aspectos (físicos. . emocionais e etc. tais como: quais são os esportes de aventura que como as aulas de Educação Física podem trabalhar conceitos de sustentabilidade e meio ambiente.4ª etapa: de volta à sala. Hildebrandt (2003) nos ensina que a renovação da prática pedagógica nas aulas remete a uma concepção de Educação Física com diversos significados e que leva em conta o objetivo com o qual o conteúdo é apresentado. Essas são. culturais. como foi vivenciar um esporte de aventura na escola. sociais. observando se houve maior desenvoltura e propriedade nos argumentos nesse segundo momento. Através desse novo debate. O importante é sempre se questionar enquanto educador. psicomotores. realizado o debate solicitar aos alunos que compartilhem suas considerações na forma de textos.). converse com todos sobre o que acharam da atividade e quais dificuldades encontraram para ler e interpretar o mapa e passar pelos obstáculos. formas de relacionar a teoria das Inteligências múltiplas com o conteúdo e as práticas da educação física e do atletismo escolar. o professor poderá perceber se os objetivos foram alcançados de acordo com as respostas dos alunos. bem como o método utilizado para sua apresentação. Aproveitando o momento em que os alunos estão em círculo para prosseguir a discussão retomando os outros temas abordados. em nosso entendimento.

FERREIRA. Disponível em http://www. Educação física e aprendizagem social. 1994. Porto Alegre: Magister. M. J. L. Acessado em 03/12/2015 GARDNER. Vozes. ANTUNES. . Elementos Musicais a serem abordados na Formação Profissional em Educação Física.com/artigos/.webartigos. Fortaleza: Instituto Koziner. M. Dissertação de Mestrado – UNICAMP Universidade Estadual de Campinas. 2001. 1992. de. Celso. A. CAMARGO. A prática do Atletismo na Educação Física Escolar no Ensino Fundamental. Musica/Movimento: um universo em duas dimensões: aspectos técnicos e pedagógicos na educação física. 1998 BRACHT. Howard. M. 2003. Petrópolis: Ed. M. Inteligência: um conceito reformulado. Valter. Belo Horizonte: Villa Rica. 2002. 2002. Rio de Janeiro: Objetiva.REFERÊNCIAS ANGELIM. Deyverson Wallace De Assis. BRAGA. O Contributo da Música para a Educação Emocional. Jogos para a estimulação de múltiplas inteligências. P.

Porto Alegre. acessado em: 08/12/2015 MARQUES. SANTOS. Portugal: Fundação Calouste Gulbenkian. Fernando Castro. Inteligências Múltiplas e Aprendizagem. Explorando o universo da música. 2ª ed. SOUZA.GARDNER.12. 15. p. Disponível em http://www. N.com/efd124/a- estimulacao-da-inteligencia-corporal-cinestesica-na-pratica-da-educacao-fisica escolar. conteúdo e padrões. GONÇALVES. 2000.com.ed.gov. Atletismo Escolar: possibilidades e estratégias de objetivo. Porto Alegre: Artes Médicas.br/fichaTecnicaAula. abril/junho de 2009.513p.html?aula=28308 JEANDONT. E. conteúdo e método em aulas de Educação Física.efdeportes.htm.coladaweb. S/ ano.mec. n. 1995. Acessado em 02/12/2015. A estimulação da inteligência corporal cinestésica no desenvolvimento psicomotor na prática da educação física escolar. São Paulo: Scipione. MAGALHÃES. Carlos Henrique Medeiros. Teoria da aprendizagem musical: competência. Disponível em: http://www. Gilberto – História do Atletismo. Revista Interação. http://portaldoprofessor. GORDON. Rosângela Pires dos. Carmen Lúcia da Silva. 1997.1ª ed. Howard. 103-118. Inteligências Múltiplas: A teoria na Prática. Rio de . 02. v. Janeiro: I editora.174p.

C. Lazer e Dança. v. Da música. 2006. C. São Paulo: UNESP. Motor Skills And Music: Relevant Aspects Of Rhythmical Activities As Content Of Physical Education. n. 1. Revista Brasileira de Educação Física. 2002. seus usos e recursos. 2. P. p. 53-62. Esporte. M.TIBEAU. ZAMPRONHA. L. M. .