Você está na página 1de 2

A ortografia está em constante mudança.

O novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, e em vigor desde
2009 faz a população Brasileira ter até o ano de 2016 para se adequar as
novas regras.
A língua é uma das formas de cultura de um povo, e se desenvolve por meio da
escrita e da fala. (eu tirava isso)
O motivo principal do acordo é promover a unificação ortográfica dos países
que têm o português como língua oficial, os quais são: Brasil, Portugal, GuinéBissau, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.
O acordo de mudança na ortografia foi proposto inicialmente em 1990 e
aprovado em 1995. Porém, só entrou em vigor 14 anos depois -2009, pois
esperava-se a confirmação de Portugal. No Brasil o acordo começou a valer a
partir de 2009, com o propósito de unificação na língua. Portanto, é bom
lembrar que a unificação na língua, não implica na mudança da língua, nem
poderia já que a língua não é passível de ser alterada por leis, decretos e
acordos. Por isso a pronúncia e o vocabulário não mudaram, o acordo apenas
unifica a ortografia.
O professor de Português Fellipe Tota, formado pela UFRJ contribuiu: Você
acredita que deve se ter uma concordância ortográfica entre países de mesa
língua? - A concordância ortográfica entre países da mesma língua deve sim
existir, de modo a restabelecer normas e adequar os padrões às mudanças da
língua. Em sua concepção, o acordo de 1990 e em vigor desde 2009,
representou melhoras para língua? - A mudança suscitou discussões e
estimulou o senso crítico do usuário da língua. Assim, ele pôde refletir sobre o
que se adequa ou não às interações em Língua Portuguesa e pôde fazer
seleções, escolher quais formas são mais frequentes e quais são menos. As
consequências desse processo podem ser entendidas como melhorias. De
acordo com o livro dos recordes, somente uma pessoa consegue falar cerca de
53 línguas com razoável fluência. Mesmo assim, tal pessoa não fala nem 2%
de dialetos e línguas existentes no mundo. Dada essa pluralidade, você
acredita que um mero acordo pode aproximar línguas por mais que sejam
parecidas? - A aproximação não é o único motivo para a implementação do
acordo ortográfico. Essa nova regulamentação não é capaz de limitar as
mudanças linguísticas; há outros fatores extralinguísticos que interferem nessa
aproximação. Segundo a ONU, o mundo tem três mil línguas faladas e que elas
podem ter a mesma origem. Você concorda com esse pressuposto? - Sim,
visto que o sistema linguístico, de modo geral, apresenta a mesma base
formativa para todas elas. O ensino do português pode ser melhorado com o
acordo? Dado que tem-se uma adaptação. Por exemplo, a variação da língua
de Machado de Assis, até nossos dias foi grande. Você acha que a língua
passará por mutações que deixaram comodismo? Comodismo no sentido de
eliminar dois SS, RR etc. - O ensino de português independe do acordo
ortográfico. A língua é composta de outros níveis que precisam ser analisados
na escola. O aluno e o professor deverão ser capazes de comparar, contrastar

diretor da Imagino Editora. que sai fortalecida. "Nós vivemos em um país de 200 milhões de pessoas e todo mundo terá que se adaptar" " Como será o vestibular aqui três anos? Vão tirar ponto se for utilizado um acento em desuso?" . Principais mudanças no acordo Trema Acentuação . a expectativa é que o livro saia mais barato. Eduardo Salomão.e avaliar a língua em uso em todos os aspectos. Haverá maior circulação de livros" entre os países lusófonos.ditongo. letras U e I tônico Acento diferencial -*exceção Alfabeto Hífen . o que vai contribuir para a diminuição do analfabetismo". "Com o acordo. hiato. A língua está em constante mudança e isso precisa ser observado pelos locutores e interlocutores inseridos nos processos comunicativos. não apenas ortograficamente. os países de língua portuguesa terão uma identidade mais forte com a língua. Com uma triagem maior.