Você está na página 1de 3

Lista 4 de EAE 0205 ó Microeconomia II

2 o Semestre 2010

Quest„o 1. Considere uma ind˙stria oligopolÌstica composta por N Örmas idÍnticas. Cada Örma produz q i unidades, i = 1; :::; N , com custo Öxo igual a zero e custo vari·vel mÈdio igual a 5. A curva de demanda inversa neste mercado È dada por

p (Q) = 53 Q;

onde Q = P

N

i=1 q i .

(a)

Supondo haja competiÁ„o segundo o modelo de Cournot, encontre a quantidade total produzida, a quantidade produzida por cada Örma e o preÁo de equilÌbrio. Mostre que o preÁo de mercado se aproxima do preÁo que prevaleceria em concorrÍncia perfeita ‡ medida que N ! 1.

(b)

Considere que as Örmas resolvam agir como um cartel. Encontre o preÁo, a quantidade de equilÌbrio e o lucro global.

(c)

Seja N = 3. Suponha que duas das Örmas resolvam empreender uma fus„o entre si. A Örma restante se torna seguidora da fusionada de acordo com um modelo de Stackelberg. Encontre o preÁo, as quantidades de equilÌbrio e o lucro de cada Örma.

Quest„o 2. Suponha as um duopÛlio que atue em um mercado cuja curva de demanda

inversa seja P = 5400 y 1 y 2 . O custo das Örmas È C 1 = 1 2 y e C 2 =

2

1

1

2

2

y 2 .

(a)

(b)

Calcule as quantidades produzidas e os lucros da Örmas no equilÌbrio de Cournot.

Quais as quantidades y ? e y ? que maximizam o lucro conjunto das Örmas?

1

1

(c) Calcule

@

1

@y

1

@

2

@y

2

(y ? ; y )

1

?

2

(y ? ; y ):

1

?

2

(d)

Interprete.

Qual a quantidade que maximiza o lucro da Örma 1 quando y 2 = y ? Qual o lucro da Örma 1 neste caso? Repita o mesmo procedimento para a Örma 2.

?

2

A funÁ„o objetivo da Örma i È

i =

+ 1

X t i (t);

t=0

em que È a taxa de desconto e i (t) È o lucro da Örma i no perÌodo t. Em caso de desvios do preÁo de cartel as Örmas adotam uma estratÈgia de puniÁ„o severa com revers‡o ao equilÌbrio de Cournot perpetuamente, como discutido na aula.

1

e) Para que valores de a cooperaÁ„o no cartel È sustent·vel?

Quest„o 3. Suponha duas Örmas que produzem um produto homogÍneo e escolham simultaneamente a quantidade que v„o produzir. A curva de demanda pelo bem È P =

10 y 1 y 2 e as Örmas tÍm curvas de custo

total C 1 =

2 y 1 e C 2 = 3 y 2 .

a) Encontre as curvas de reaÁ„o das duas Örmas.

b) Calcule as quantidades (y e y ), o preÁo (P ) e os lucros ( e 2 ) em equilÌbrio.

1

2

1

c) Seja (y 1 ; y 2 ) = 1 (y 1 ; y 2 ) + 2 (y 1 ; y 2 ) o lucro conjunto como funÁ„o das quantidades. Calcule

Interprete.

2

@y

@

1

1

@y

@

2

@

(y

(y

1

1

; y

; y

2

2

)

)

1 (y ; y )

@y

@

1

2

2 (y ; y ):

@y

1

2

Quest„o 4. Seja um duopÛlio diferenciado em que a demanda enfrentada pela empresa 1 È dada por q 1 = 12 2 p 1 + p 2 e a demanda enfrentada pela empresa 2 È dada por q 2 = 12 2 p 2 + p 1 , sendo p 1 o preo cobrado pela empresa 1 e p 2 o preÁo cobrado pela empresa 2. Os custos totais da empresa 1 s„o dados por c 1 = q 1 e os custos totais da empresa 2 s„o dados por c 2 = 2 q 2 .

a) Encontre as curvas de reaÁ„o das duas Örmas.

b) Calcule as quantidades (y e y ), os preÁos (p e p 2 ) e os lucros ( e 2 ) em equilÌbrio.

c) Seja (p 1 ; p 2 ) = 1 (p 1 ; p 2 ) + 2 (p 1 ; p 2 ) o lucro conjunto como funÁ„o das quantidades. Calcule

1

2

1

1

@

2

1

1

(p ; p

1

2

)

@p

@

(p ; p

2

)

@p

@

2

1

(p ; p

2

)

@p

@

1

@p

1

2

(p ; p 2 ):

1

Interprete.

2

Quest„o 5. Em um duopÛlio com horizonte de vida inÖnito as Örmas podem concor- dar em produzir conjuntamente, como um monopÛlio, ou concorrer ao estilo Cournot. No primeiro caso, em cada perÌodo, cada uma delas teria um lucro de 100 e, no segundo, de 50. PorÈm, se uma das Örmas trair o acordo e agir oportunisticamente em determinado perÌodo enquanto a outra empresa mantÈm a quantidade acordada seu lucro seria de 200 naquele perÌodo enquanto nos seguintes o acordo seria desfeito, passando as Örmas a concorrer ao estilo Cournot. H· um ativo Önanceiro que oferece rendimentos Öxos de 100r % por perÌodo. Qual o valor de r que deixa as Örmas indiferentes entre agir como monopÛlio ou trair a coaliz„o?

Quest„o 6. Num duopÛlio de Stackelberg, uma Örma È a ìlÌder" e a outra È ìseguidora". Ambas as Örmas conhecem o custo da outra e a demanda de mercado. A seguidora toma o produto da lÌder como dado e, levando isso em conta, decide sobre a sua produÁ„o (isto È, a seguidora age como um competidor Cournot). A lÌder leva em conta a curva de reaÁ„o da seguidora e decide sobre a sua produÁ„o. Suponha que as Örmas 1 e 2 defrontem-se com a funÁ„o de demanda P = 100 y 1 y 2 . O custo das Örmas s„o C 1 = 10 y 1 e C 2 = y

2

2 .

a) Calcule o pre co de mercado e o lucro de cada Örma assumindo que a Örma 1 seja a lÌder e a Örma 2 a seguidora.

b) FaÁa o mesmo assumindo que a Örma 2 seja a lÌder e a Örma 1 a seguidora.

3