Você está na página 1de 3

FÍSICA

IMPULSO E QUANTIDADE DE MOVIMENTO

1. IMPULSO (I)

Consideremos um ponto material sob a ação de uma força F r constante, durante um intervalo de tem- po t.

Impulso é uma grandeza vetorial definida co-

mo

. A unidade SI do impulso é N.s. O vetor

impulso apresenta a mesma direção e sentido da força que o origina.

r I = F.t

r

t V V o F F = ma r ∆ v F = m ∆
t
V
V o
F
F
= ma
r
∆ v
F =
m ∆ t
mv − mv o F = t ∆ t F F. ∆t = mv -
mv
− mv
o
F =
t
∆ t
F
F. ∆t = mv - m v 0
r
I = ∆Q
5. CONSERVAÇÃO
DA
QUANTIDADE
DE
MOVIMENTO
2. GRÁFICO
r
r
r
Q
= Q
No caso da força F
constante, o gráfico da in-
final
inicial
tensidade da força em função do tempo se apresenta
de acordo com o gráfico abaixo.
Em um sistema isolado, a quantidade de mo-
vimento do sistema é constante.
A área A é numericamente igual à intensidade
do impulso I no intervalo de tempo ∆t.
O exposto acima também é válido com a inten-
Um sistema é dito isolado quando a força re-
sultante externa é nula, ou seja, participam somente
forças internas.
sidade da força variável.
6. CHOQUE MECÂNICO
F
A
Para que possamos aplicar o princípio da con-
servação da quantidade de movimento aos choques,
precisamos de um sistema isolado, ou seja, de um sis-
tema no qual não haja interações relevantes com for-
t
N
Área = I
ças externas a ele.
Para um choque entre dois corpos A e B, num
sistema isolado, teremos:
r
r
r
r
3. QUANTIDADE DE MOVIMENTO ( Q )
' r
'
Q
+
Q
=
Q
+
Q
A
B
A
B
Quantidade de movimento, ou momento linear,
ou simplesmente momento, é uma grandeza vetorial
definida como o produto da massa do corpo por sua
velocidade. Sendo m a massa e V a velocidade,
Sendo os choques na mesma direção e adotan-
do-se um sentido positivo, podemos escrever:
r
+ Q
= Q'
+ Q'
Q A
B
A
B
r
r
temos Q
= m V .
ou
A
unidade SI da quantidade de movimento é
'
'

kg . m/s.

m v + m v = m v + m v A A B B
m
v
+ m v
= m v
+ m v
A
A
B
B
A
A
B
B

4. TEOREMA DO IMPULSO

O impulso da força resultante sobre um corpo

durante um determinado intervalo de tempo é igual à variação da quantidade de movimento do corpo no mesmo intervalo de tempo.

r I o impulso da força resultante entre os

, as respectivas quantidades

de movimento, temos

instantes t 1 e t 2 , e

Sendo

r

r

Q

1

e Q

r

I

2

=

r

Q

2

r

Q

1

.

Note que 1 N . s = 1 kg . m/s.

Classificação dos choques:

6.1. Perfeitamente elástico Conserva energia cinética

Ec A = Ec D

(Antes A; Depois D)

Conserva quantidade de movimento

Q A =

Q D

Coeficiente de restituição (e) e = 1

Editora Exato

32

6.2. Parcialmente elástico ou parcial- mente inelástico Não conserva energia cinética

E CA

> E CD

Conserva quantidade de movimento

Q A = Q D Coeficiente de restituição (e) 0 < e < 1 6.3. Inelástico ou anelástico Não conserva energia cinética

E CA > E CD

Conserva quantidade de movimento

I=10.3 I=30N.s

2 Calcule a quantidade de movimento de uma bola de massa 3kg que possui velocidade de 5m/s. Resolução: aplicando a equação

r

Q

Q = 3.5

Q

mv r

=

= 15

kgm s

/

3 Uma força de 20N atua durante 6s sobre uma pe- quena bola. Qual a variação da quantidade de movimento da bola? Resolução:

Q A = Q D r r Lembrando que I = ∆Q , basta aplicar
Q A = Q D
r
r
Lembrando que I = ∆Q , basta aplicar a equação:
Coeficiente de restituição
I
= ∆
Q
e = 0
F
∆ t
= ∆
Q
Q
= 20.6
Após um choque inelástico, os corpos perma-
necem unidos.
Q
= 120
kgm s
/
7. COEFICIENTE DE RESTITUIÇÃO
Consideremos duas esferas, A e B, realizando
um choque direto.
As propriedades elásticas dos corpos envolvi-
dos em choques são caracterizadas por uma grandeza
chamada coeficiente de restituição.
O coeficiente de restituição e é definido como
4 Uma massa de modelar rola com velocidade 1m/s
quando colide com outra massa idêntica que es-
tava em repouso. Qual a velocidade de ambas a-
pós a colisão, sabendo que agora elas se
movimentam juntas?
Resolução:
o quociente entre o módulo da velocidade relativa de
afastamento dos corpos imediatamente após o choque
A quantidade de movimento antes e depois da
colisão é a mesma (conservação); portanto,podemos
escrever:
e o módulo da velocidade relativa de aproximação
imediatamente antes do choque.
Q antes
Q depois
mv 1
+
m v
(
+ m v
)
1
2
2
m 1
2
|velocidade relativa depois do choque|
m .1
+ mo
.
(
m
+ m v
)
e=
|velocidade relativa antes do choque|
Q
=Q
ANTES
DEPOIS
O coeficiente de restituição é adimensional e
varia de 0 a 1. Quando o valor é 1, temos um choque
perfeitamente elástico.
1. m
+
0
=
2
mV
.
1 m /
=
2
mV /
.
1
v
=
m s
/
2
ESTUDO DIRIGIDO
1 Escreva as equações de impulso e quantidade de
movimento.
EXERCÍCIOS
1
de impulso e quantidade de movimento. EXERCÍCIOS 1 2 Defina sistema isolado. Uma força constante F

2

Defina sistema isolado.

de movimento. EXERCÍCIOS 1 2 Defina sistema isolado. Uma força constante F = 34,0 N atua

Uma força constante F = 34,0 N atua sobre um corpo, inicialmente em repouso, por 6 s. Calcule, em Ns, o impulso exercido por esta força no cor- po.

3 Classifique os tipos de choque, comentando quais são conservativos.

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

1 Um garoto faz uma força constante de 10N sobre um carrinho durante 3s, calcule o impulso sofrido pelo carrinho. Resolução:

Aplicando a equação I=Ft

r

r

2 Um jogador de futebol, ao bater uma falta, con- segue chutar a bola a uma velocidade de 30 m/s. Se a bola tem 400g de massa e o contato do pé do jogador com a bola durou 0,04s, calcule a força, suposta constante, que o jogador exerceu na bola.

Editora Exato

33

3 Julgue os itens:

1111

Um sistema físico isolado de forças externas conserva sua energia e sua quantidade de mo- vimento.

2222

Numa colisão totalmente elástica e na ausên- cia de forças externas, há conservação de ener- gia.

3333

Numa colisão inelástica e na ausência de for- ças externas, há conservação da quantidade de movimento.

4444

O vetor quantidade de movimento de um cor- po é proporcional ao seu vetor velocidade.

4 Um átomo de Hélio, com velocidade inicial de 1000 m/s colide com outro átomo
4 Um átomo de Hélio, com velocidade inicial de
1000 m/s colide com outro átomo de Hélio, inici-
almente em repouso. Considerando que o choque
foi perfeitamente elástico e que a velocidade de
ambos tem sempre mesma direção e sentido, cal-
cule a velocidade dos dois átomos após o choque.
5 Dois patinadores de mesma massa deslocam-se
numa trajetória retilínea com velocidades respec-
tivamente iguais a 8m/s e 6 m/s. O patinador mais
rápido persegue o outro. Ao alcançá-lo, salta ver-
ticalmente e agarra-se às suas costas, passando os
dois a se deslocarem com a mesma velocidade V.
Calcule V.
GABARITO
Estudo dirigido
r
r
r
r
1 I = F .∆t , Q = mv
2 Um sistema é dito isolado quando a força resul-
tante externa é nula, ou seja, participam somente
forças internas.
3 Perfeitamente elástico, conserva a energia cinéti-
ca, enquanto o parcialmente elástico e o inelásti-
co não conservam.
Exercícios
1 204 Ns
e o inelásti- co não conservam. Exercícios 1 204 Ns 2 300N 3 E, C, C,

2 300N

3 E, C, C, E

4 0 e 1000m/s.

5 7 m/s