Você está na página 1de 54

Capa e diagramação:

João Cruz

Transforme seus estudos em livros.


Entre em contato:
jcruzweb@gmail.com

Agosto de 2010
Em Tempos de
Sofrimento
14 Estudos Para Grupos Pequenos

João Cruz
Sumário

Idéias Básicas .....................................................7


Dinâmicas de aplicação do estudo .....................9
A Respeito da Salvação Futura ............................15
1 Pedro 1:1-12 15

Aprendendo a Ser Santos ....................................17


1 Pedro 1:13-21 17

Viver em Amor ....................................................19


1 Pedro 1:22-25 19

A Casa de Deus ..................................................23


1 Pedro 2:1-8 23

Quem Sou Eu? ....................................................27


1 Pedro 2.9-17 27

Um Exemplo a Seguir .........................................31


1 Pedro 2:18-25 31

O Relacionamento Matrimonial ..........................33


1 Pedro 3:1-7 33

Na Prática ...........................................................37
1 Pedro 3:8-12 37

Razões do Sofrimento .........................................39


1 Pedro 3:13-22 39

O Exemplo de Cristo ...........................................43


1 Pedro 4:1-6 43

O Fim de Todas as Coisas ....................................47


1 Pedro 4:7-11 47

Motivo Correto de Sofrimento .............................49


1 Pedro 4:12-19 49

Modelos do Rebanho ..........................................51


1 Pedro 5:1-4 51

Humilhar-se e Resistir .........................................53


1 Pedro 5:5-14 53

| 6
Idéias
Básicas
• O estudo é composto de 3 partes básicas: Introdução,
Discussão e Conclusão. Planejado para ser simples.

• Você fará uma boa introdução, a leitura do texto, as


perguntas do conteúdo do estudo e a conclusão usando
tanto a introdução quanto o conteúdo do texto para aplicar
a lição.

• A introdução tem como função 'quebrar o gelo' se não


souber fazer boas perguntas e aplicar a introdução, congela
o grupo. Humor funciona muito bem. Veja como fazer
boas introduções no ponto "Dinâmicas de aplicação do
Estudo" sub-ponto a.

• A intenção das perguntas gerais, tanto na introdução


quanto na discussão, é fazer as pessoas pensarem. Evite,
então, perguntas simples demais que sejam respostas 'sim'
ou 'não'. Leve o estudante/participante a ler o texto
novamente.

• Já que você não lê grego fluentemente para a preparação


de estudos bíblicos, use várias versões da bíblia para definir
bem o texto e cercar as eventuais perguntas e respostas. Só
assim você terá domínio sobre outras palavras e a
mensagem exata.
• Estas perguntas deste estudo usaram como base a versão
de Almeida Atualizada. Você deve estudar antes o texto
bíblico e as perguntas aqui sugeridas. Usando uma versão
diferente, você tem a liberdade de fazer perguntas conforme
a versão usada pela maioria dos participantes do grupo ou
fazer perguntas usando as palavras específicas de uma
versão. Uma boa dica é ler o mesmo texto em várias
traduções.

| 8
Dinâmicas de
aplicação do
estudo
Faça uma introdução para a introdução. Não
comece 'a seco' as perguntas da introdução.

- Fazer uma introdução para a introdução é muito


produtivo para o estudo. Não se deve começar a seco, sem
mais sem menos, sem pé nem cabeça. Se já tem uma
pergunta introdutória, comece conversando sobre aquilo,
contando uma história, fazendo uma introdução para a
pergunta introdutória. Exemplo: A sua pergunta
introdutória é: "O que você pensava sobre o futuro quando
era criança?" para tirar o máximo de participação e boas
respostas você pode começar a conversar sobre o assunto:
"Todo mundo já deve ter pensando sobre o futuro, pois
todos imaginamos ter um futuro. O futuro é fascinante,
nos dá vazão aos sonhos, nos dá a impressão de liberdade,
etc. Neste ponto, então, vem a primeira pergunta
introdutória para o estudo: "O que você pensava sobre o
futuro quando era criança?" Por experiência a participação
é muito mais efetiva quando se faz a introdução para a
introdução. Tente e verá os resultados.

- A introdução deve ser tirada do texto e colocada na


aplicação ou mesmo na discussão do assunto,
principalmente se não for explícita. Se a pessoa consegue
reconhecer que a introdução tem tudo a ver com o estudo,
então você já atingiu o seu objetivo.

Fique somente dentro do texto. Ouça as outras


idéias mas resista à tentação de responder a tudo.
- Como pregadores da palavra, muitas vezes queremos
mostrar nosso conhecimento e acabamos mostrando nossa
falta de sabedoria para lidar com a situação. Se você
responder tudo, perde a oportunidade de ter um novo
contato com aquela pessoa e dar-lhe a mesma chance de
aprender mais no próximo estudo. Que tal marcar uma
aula particular neste momento. Aproveite a oportunidade.

Este e outros estudos em si devem durar, no


máximo, 45 minutos. Se houver cânticos e orações, então
você deve fazer de tudo para que seja feito em no máximo 1
hora (EXAGERANDO!).
- Um evangelista novo chegou à cidade pequena, para o seu
primeiro dia de trabalho. Estava nevando e encontrou no
prédio apenas um membro da igreja. Começou o culto
querendo mostrar pontualidade e serviço. Foi o 'showman'
do dia. Dirigiu os cânticos, fez a ceia e a coleta, uma
pregação de uma hora, mais cânticos e os avisos e oração
final. Depois perguntou ao único membro o que ele acho
do culto. O homem, sendo explicitamente simples disse:
- Sabe, irmão, eu sou um homem do campo. Todos os dias
eu tenho que alimentar o meu rebanho. Mesmo em dias
frios como esse, eu tenho que ir lá, bater no cocho, levar
uma quantia suficiente para cada uma. Se todo o meu
rebanho aparece, eu dou toda a ração. Se apenas uma
ovelha aparece, eu dou o suficiente só para ela.

| 10
A objetividade é uma grande virtude. Você tem que
deixar sempre um gostinho de: "quero mais" e "já
acabou?". Se alguns ficam bocejando, meneando a cabeça,
olhando no relógio, etc, então você já extrapolou. Planeje
momento da comunhão também.

Estimule a participação. Se não há respostas às


perguntas, chame a participação pelo nome dos
participantes.
- Quando ouvimos, aprendemos um pouco; quando
escrevemos, aprendemos mais; quando somos nós que
fazemos a aula e falamos, aprendemos 100%. Participação
efetiva e guia até à verdade, é que fará a pessoa aprender.
Quando foi ela que 'disse' aquilo que colabora com o texto,
ela sente-se bem em ensinar através da sua participação.

Perguntas interessantes estimulam a participação.


Prepare-se, prepare o estudo, adapte-o para o grupo que
você vai usar.
- Quando eu estava no exército fui ensinado a ter estratégia
para vencer. Antes de agir eu deveria perguntar para mim
mesmo: Para onde vou? Como vou? Quando vou?
Perguntas interessantes, geram interesse. A intenção das
perguntas é gerar conversa (muitos chamam os estudos em
grupo de 'bate-papo'). Pense em perguntas que façam
refletir mas não filosofar. A resposta tem que estar dentro
do texto ou dentro da lógica, porém, fuja do 'sim' ou 'não'
como resposta.

Não esqueça que estudo em grupo não é pregação e


pregação deve ser retórica, isto é, você tem as respostas.

11 |
- Num estudo bíblico, você não é o convidado especial.
Você é o 'mestre de cerimônias' para que vejam o principal
participante através da Palavra de Deus. Você é o
catalizador que fará as transformações. Você é um
instrumento nas mãos de Deus, deixe Ele te usar.

Seu principal papel é a direção de todos à vontade


de Deus de acordo com o texto.
- Lembre-se sempre de se ater ao texto bíblico. Esteja
preparado para responder mais do que as respostas que
estão no texto.

Você já estudou, você preparou o estudo, você tem


as respostas, então, você deve saber já como mostrar as
verdades expressas na Palavra e como fazer as pessoas
convencerem-se como você, pela Palavra.
- Seu papel é guiar, da melhor forma possível, as pessoas na
Palavra de Deus. Lembre-se sempre: "A fé vem pela
pregação da palavra de Jesus" (Rm 10:17). Você tem que
estar pronto na Palavra para convencer. As qualidades de
um futuro presbítero devem ser as qualidades de qualquer
discípulo hoje: ""apegado à palavra fiel, que é segundo a
doutrina, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo
reto ensino como para convencer os que o contradizem" (Tito
1:9).

Acrescente aqui suas sugestões, idéias, e


experiências. ESTAS IDÉIAS FARÃO PARTE DO
TEXTO FINAL.

Dica Posterior: Deixe para fazer a introdução


sempre por último. Desta forma, não tem como não fazer

| 12
conexão com o estudo. Com a experiência e estudo, cria-se
a possibilidade de antecipar-se o ensinamento.

13 |
Estudo 1
A Respeito da
Salvação Futura
1 Pedro 1:1-12

Introdução:

1. O que você pensava sobre o futuro quando era


criança?
2. Como você acha que o mundo vai estar daqui há
100 anos?
3. Que coisas você gostaria de ver sobre o futuro?

Discussão:

1. Para quem Pedro escreveu esta carta? (v. 1)


2. Na sua opinião, como devia ser a vida na
Dispersão? (v. 1)
3. Quem eram estas pessoas da Dispersão? (v. 1, 2)
4. O que aprendemos com aqueles irmãos?
5. Por que a regeneração em Cristo? (v. 3, 4)
6. Quando a salvação será definitiva? (v. 5)
7. A salvação traz alegria, porém, o que vem junto?
(v. 6)
8. Qual a fonte da provação? (v. 6)
Tentação vem da cobiça, provação vem de Deus
(Tg 1:12-15)
9. Por que Deus nos prova? (v. 7)
10. De que forma uma pessoa ama a Jesus sem vê-
lo? (v. 8)
11. Pela fé vemos e amamos Jesus, e qual a
conclusão da fé? (v. 9)
12. Qual a diferença entre nós e os profetas em
relação à salvação? (v. 10)
13. De acordo com o verso 10, 11 e na sua opinião,
o que eles gostaria de saber sobre o futuro?
14. Quem os profetas gostariam de ser, se pudessem
escolher? (v. 12)
15. Em que mensagem está a salvação revelada pelo
Espírito Santo? (v. 12)

Conclusão:

1. Esta carta é um exemplo para ser aplicado a nós


hoje em dia também.
2. Aprendemos que os discípulos de Jesus são
forasteiros aqui neste mundo.
3. A pátria dos discípulos de Jesus é nos céus, de
onde são embaixadores.
4. Pela ressurreição de Jesus é que renascemos. Isto
é a nossa 2ª chance que tanto precisamos.
5. As provações são coisas boas, se continuarmos
fiéis.
6. A provação é que aumenta o valor da nossa fé.

| 16
Estudo 2
Aprendendo a Ser
Santos
1 Pedro 1:13-21

Introdução:

1. Você confiaria num motorista bêbado? Por que?


(ref ao vs. 13)
2. Qual atitude de criança você ainda tem com
você?
3. Amadurecendo, quais qualidades destacam-se
mais em você que o faz parecido com seus pais?

Discussão1:

1. Você está pronto para a volta de Jesus?


2. Como preparar-se e sentir-se pronto? (v. 13)
3. Todos temos paixões, como administrá-las? (v.
14)
4. Quem vive as paixões, em que situação está
vivendo? (v. 14)
5. O que é contrário de viver nas paixões? (v. 15)
6. Como, na prática, ser santo? (v. 15)
7. Por que e como ser santo? (v. 16, 17)
8. Olhe outra dica no verso 17. Como ser santo?
9. O que deve nos motivar a ser santos? (v. 18, 19)

1 Nota: antes de começar este estudo, veja o que diz os versos anteriores.
10. Desde quando Deus planejou a nossa salvação e
santidade? (v. 20)
Uma nota sobre predestinação: Quem acredita na
predestinação, admite não saber nada sobre salvação
e não pode dizer que é salvo ou até qual igreja
(religião) salva, pois, afinal não sabe se está salvo ou
não.
11. O que isso nos ensina sobre Deus?
12. O que isso nos ensina sobre a urgência em ser
santos? (v. 21)

Conclusão:

1. Jesus vai voltar, é uma realidade inevitável,


prepare-se para aquele dia para não ser pego de
surpresa.
2. Saiba 'administrar' suas paixões, quem vive em
função das paixões, está vivendo em desobediência.
3. Ser santo precisa ser na prática, isto é, no
procedimento.
4. A motivação da santidade vem de ser parecidos
com Deus, nosso Pai; porque não pertencemos a
este mundo e porque Deus pagou um alto preço
por cada um de nós.
5. Deus planejou nossa salvação pela santificação
antes da fundação do mundo.

| 18
Estudo 3
Viver em Amor
1 Pedro 1:22-25
Introdução:

1. Imagine se uma pessoa tivesse uma grande dívida


e você a perdoasse. Qual seria o sentimento daquela
pessoa por você?
2. Havia dois servos devedores. Um devia 100 mil e
outro 10 mil. Ambos foram perdoados. Qual dos
dois saiu mais grato ao senhor?

Discussão:

1. Como purificar a nossa alma? (v. 22)


- Veja o que mais Pedro ensina como purificar a
alma em 1 Pedro 3:20, 21.
2. Qual o resultado imediato de purificar a alma
pela obediência? (v. 22)
- Purificação é Deus nos perdoando a dívida dos
pecados.
- Quando a alma está purificada, você olha para as
pessoas de uma forma diferente.
- Você ainda sente a dívida de amar como Deus te
amou e perdoou você purificando pela obediência.
3. Quais as características do amor que devemos ter
pelos outros? (v. 22)
4. Usando o verso 22 complete: amai-vos:… O que
significa de coração? (v. 22)
5. 'Amai' é um imperativo. Imperativo é
mandamento. Como devemos obedecer o
mandamento de amar? (v. 22)
6. Por que amaremos ardentemente aos outros
depois da purificação da nossa alma? (v. 23;
Lembrar de 1º Jo 4:19)
7. Qual semente é esta que nos regenerou? (v. 23)
- A semente é a própria palavra. Tiago 1:21 diz
que se implantarmos a palavra dentro de nós, como
uma semente, ela salva a nossa alma.
- Os evangelhos ensinam que a palavra é a semente.
8. Qual a característica desta semente? (v. 23)
9. Qual a diferença desta semente que é sempre
viva com a carne? (v. 23, 24)
10. Tudo o que é da carne passa, o que devemos
fazer se quisermos ser eternos? (v. 25)
- Jesus disse que tudo passaria, menos as suas
palavras.
11. Como compartilhar a eternidade com alguém?
(v. 25)

Conclusão:

1. Você já purificou a sua alma? Purifique pela


obediência à palavra de Deus.
- Plante a palavra no bom terreno do seu coração e
ela salvará a sua alma (Tg 1:21)
2. A purificação é contínua, desde que precisamos
obedecer sempre.
3. Se você quer ser uma pessoa amável e simpática,
você precisa ser purificado na alma.

| 20
- A velhice só acentua os seus defeitos. Só a Palavra
pode mudar você em qualquer idade.
4. Lembre-se que a beleza e a juventude passa, o
que fica de você é o amor e a simpatia, isto é, o
trato para com os outros.
5. Amemos aos outros fraternalmente,
sinceramente, de coração e ardentemente.
- Mesmo que você tenha sido maltratado pelos seus
irmãos no passado, hoje você os ama e até tem
saudades daqueles tempos de infância e juventude.
- O amor entre os irmãos deve ser assim, fraternal.
- O amor deve ser ardente, isto é, alimentado como
uma fogueira e que aquece aqueles que amamos e
quem passa por perto de nós.
6, Não espere ser amado para amar. Seja você a
fonte do amor de Deus.
7. A palavra de Deus é esta semente sempre viva
que, implantada em nós, nos faz renascer.
8. Você vai passar por esta vida, se quiser ser eterno,
obedeça à verdade da Palavra de Deus a qual não
passará jamais!
9. Compartilhe a eternidade através do amor
pregando o evangelho.

21 |
Estudo 4
A Casa de Deus
1 Pedro 2:1-8
Introdução:

1. Você conhece a fábula dos 3 porquinhos?


2. Você lembra que casas que eles construíram?
3. Qual casa ficou firme contra os ataques do lobo?

Discussão:

1. Qual a diferença do sentimento entre uma


criança e um adulto quando tiram a roupa?
- O adulto sente vergonha ou malícia
- A criança não tem nem vergonha nem
malícia. Ela é pura.
2. Cinco coisas não combinam com os discípulos
de Jesus. Quais são? (v. 1)
- Maldade, engano, hipocrisia, invejas e
maledicências
3. Crianças têm estas 5 coisas coisas em suas vidas?
4. Ao invés de nos alimentar do pecado, do que
devemos nos alimentar? (v. 2)
- Do genuíno leite espiritual
5. O que o pecado traz para a nossa vida?
- Regresso, falta de crescimento, remorso,
pesar, etc
6. O que o genuíno leite espiritual traz para as
nossas vidas? (v. 2)
7. Pecado ou leite espiritual, qual tem sido
rejeitado? Por que?
8. Ao contrário do mundo que caminhos nos
esforçamos para seguir? (v. 4)
9. Por que nos associamos a Jesus? (v. 5)
- Dependemos dEle, nos parecemos com
Ele e, nos associamos a Ele.
10. Que tipo de pedra Jesus é? (v. 6)
- O que quer dizer pedra angular, principal?
- Qual a função desta pedra?
- É uma pedra preciosa
11. O que Jesus é para os descrentes? (v. 7)
12. Por que parece às vezes que Jesus ofende? (v. 8)
13. Como tropeçar em Jesus? (v. 8)

Conclusão:

1. Tire da sua vida o pecado e torne-se como


criança.
2. Deseje ardentemente o leite espiritual. Lembre-
se: quem não chora, não mama.
3. O pecado só trás remorso e vergonha para as
nossas vidas. Precisamos nos desfazer deles.
4. Como pedra viva, louve ao Senhor, se você não
fizer, as pedras não vivas farão.
5. Aproxime-se de Jesus porque Ele é pedra viva e
nós temos Ele como base para construção eterna.
6. Jesus ofende e faz tropeçar os desobedientes.
7. O leite é liquido mas ele é quem nos deixa firmes
como pedra.
Ilustração: Um sobrinho que estava na categoria de
base do Cruzeiro de MG não pôde continuar
porque não gostava de tomar leite e comer queijo.
O leite e o queijo têm cálcio e deixam os ossos

| 24
fortes. Se não nos alimentarmos de leite, não vamos
ficar firmes como pedras.

25 |
Estudo 5
Quem Sou Eu?
1 Pedro 2.9-17

Introdução:

1. Qual a sua profissão?


2. Qual a missão social desta profissão?
3. Quem te ajudou a ser profissional nesta área?
4. Como você reage quando falam mal de você no
trabalho?
5. Como você trata os seus colegas e patrão?

Discussão:

1. Qual o nosso valor para Deus? (v. 9)


2. Para qual missão Deus nos capacitou? (v. 9)
3. Por que motivo isto é tão especial e devemos ser
gratos a Deus? (v. 10)
4. Qual a melhor forma de ser grato a Deus? (v. 9)
5. Para onde nos conduz o caminho ao qual fomos
chamados? (v. 9)
6. Para onde nos conduzia o caminho que
estávamos andando antes? (v. 10)
7. Como deve ser nosso comportamento agora que
estamos na luz? (v. 11)
8. Somos forasteiros aqui, o que acontece se não
nos comportamos? (v. 11)
9. Qual o grande problema do pecado? (v. 11)
10. Qual deve ser a nossa defesa quando falam mal
de nós? (v. 12)
11. Qual resultado terá um bom comportamento?
(v. 12)
12. Qual deve ser o comportamento do discípulo
neste mundo? (v. 13, 14)
13. Qual era a situação que os soberanos e
autoridades impunham sobre os discípulos naqueles
dia?
14. Qual a vontade de Deus? (v. 15)
15. Jesus nos libertou das trevas, para o que esta
liberdade não serve? (v. 16)
16. Como deve ser o nosso relacionamento neste
mundo? (v. 17)

Conclusão:

1. Você tem muito valor para Deus, tanto que Ele


te transformou em raça eleita, sacerdócio real,
nação santa, povo de propriedade exclusiva.
2. Você foi feito assim especial por Deus com a
missão de proclamar as virtudes de Deus.
3. Deus te chamou para a luz e este caminho te
conduz ao céu. No caminho da sua vida você estava
indo para a perdição.
4. Você deve procurar ter um bom comportamento
para que ninguém duvide de quem te chamou e
para onde você está indo. Afinal, você é um
forasteiro aqui.
5. O grande problema do pecado é a guerra
destruidora que ele faz com a nossa alma.
6. Tenha um bom comportamento para que isto
seja a sua defesa se tentarem te difamar.

| 28
7. Devemos respeitar mesmo aqueles que não nos
respeitam.
8. A vontade de Deus é que pratiquemos o bem, no
tempo certo colheremos o que plantamos.
9. Em Cristo somos livres do pecado e não para
pecar e viver na malícia.

29 |
Estudo 6
Um Exemplo a
Seguir
1 Pedro 2:18-25

Introdução:

1. Você já teve que suportar algum desaforo no


trabalho, família, rua, escola, etc?
- Pode dar um exemplo?
2. Como você reage quando tentam te fazer de
'palhaço'?
3. Você é do tipo que não leva desaforo para casa?

Discussão:

1. O que esta passagem quer dizer com 'servo'? (v. 18)


2. Como um servo deve ser e por que motivo? (v. 18)
3. Na sua opinião, o que é submissão? (v. 18)
4. Por que uma pessoa precisa ser submissa? (v. 19)
5. Qual a vantagem de suportar com paciência o
sofrimento? (v. 20)
6. Para o que você foi chamado ao se tornar um
discípulo? (v. 20, 21)
7. Qual o caminho devemos seguir? (v. 21)
8. Como deve ser o nosso comportamento neste
mundo? (v. 22)
9. Como reagir quando somos xingados e
maltratados? (v. 23)
10. O que Jesus fez para que nós vivessemos na
justiça e livres do pecado? (v. 24)
11. Qual a nossa situação antes e depois de Cristo?
(v. 25)
12. Como Supremo Pastor e Bispo das nossas
almas, o que Jesus faz por nós? (v. 25)

Conclusão:

1. Você tem sido um servo de Deus? Como Ele tem


sido como Senhor?
2. Deus nos enviou a este mundo para servir. Se
estiver servindo como servo, sirva ao Senhor que te
enviou.
3. A submissão tem mais resultados do que a força.
Se você ainda não viu os resultados, ainda não
chegou no fim da sua missão.
4. Suporte o sofrimento com paciência por motivo
de consciência entre você e Deus.
5. Se quiser saber o que Deus espera de você releia
o versículo 21.
6. Jesus nos deu exemplo e nos mostrou como viver
livres do pecado, mesmo sendo escravos neste
mundo.
7. Jesus é o único Pastor e Bispo das nossas almas.
Ele fez por merecer este lugar na sua vida.

| 32
Estudo 7
O Relacionamento
Matrimonial
1 Pedro 3:1-7
Introdução

1. Você sabe quantas palavras uma pessoa fala por dia?


2. Quem fala mais, na sua opinião, homem ou
mulher?
- A mulher fala em média 6 a 8 mil palavras
por dia.
- O homem fala em média de 2 a 4 mil
palavras por dia.
3. Qual o problema de falar muito?
4. Qual o problema de falar pouco?

Discussão:

1. Na sua opinião, o que é submissão da mulher ao


marido? (v. 1)
2. Não parece que a Bíblia é partidária aos homens? (v. 1)
3. Por que uma mulher deve ser submissa ao
marido? (v. 1)
4. O que a mulher deve 'pregar' para o marido? (v. 1)
5. Por que a mulher não deve usar palavras para o
marido? (v. 1)
6. O que deve convencer ao homem sobre a fé? (v.
1, 2)
7. Que lugar deve ter a beleza no relacionamento
matrimonial? (v. 3)
8. Por que, na sua opinião, a beleza não é
importante para o relacionamento?
9. O que o homem deve ver na mulher? (v. 4)
10. Qual deve ser o vestuário espiritual da mulher?
(v. 4)
11. Quais exemplos as mulheres devem seguir? (v.
5, 6)
12. Qual deve ser o papel do marido cristã? (v. 7)
13. O que quer dizer ao marido 'igualmente'? (v. 7)
14. O que significa, na sua opinião, para o marido
viver a vida comum do lar? (v. 7)
15. O que significa ter discernimento? (v. 7)
16. Em que sentido a mulher é a parte mais frágil?
(v. 7)
17. Que motivo divino o homem tem para tratar a
mulher com dignidade? (v. 7)
18. Que atitude espiritual e prática deve ter o
marido com a esposa? (v. 7)

Conclusão:

1. A submissão da mulher tem um objetivo divino.


Quando nos submetemos de acordo com Deus, nos
assemelhamos a Cristo.
2. Somente a submissão e humildade é que
convence realmente a quem precisa de Deus.
3. Quanto mais dura e tagarela for a mulher, pior
será o relacionamento com o marido e com a
família.
4. A mulher não deve fazer do seu lar um púlpito
para pregar sermões aos maridos e à família. Deve
pregar sem palavra alguma. A mulher precisa

| 34
entender que, quando o homem chega em casa, ele
não quer conversar muito.
5. O regime, a beleza e o adorno não devem ser
essencial na vida da mulher de Deus.
6. Ser santa vem de um comportamento santo.
7. O marido deve lembrar que tem que
compartilhar a vida comum no lar tratando a
mulher com dignidade e cuidar dela. Somente a
oração pode transformar o seu casamento.
8. O marido precisa entender, que a mulher tem
necessidade de falar quando se encontram.
9. Homem e mulher devem ceder às necessidades
um do outro.
10. A mulher não deve pregar sermões ao marido
que não tem crença mas não deve esquecer de
pregar a outras mulheres que não têm crença.
11. Lembremos que Jesus apareceu primeiro às
mulheres porque sabia que podia contar com elas e
que elas não ficariam caladas. Com Jesus, até os
defeitos tornam-se em virtudes.

35 |
Estudo 8
Na Prática
1 Pedro 3:8-12
Introdução:

1. Como você definiria o seu temperamento?


- Para ter uma noção mais clara, pense ou pergunte
a alguém que te conhece bem
2. Você consegue ouvir ofensas e não responder a altura?
3. Dependendo do seu temperamento, o mundo teria paz?

Discussão:

1. Como devemos tratar a todos? (v. 8)


2. Como reagir se alguém, mesmo da igreja, nos
fizer mal ou falar mal da gente? (v. 9)
3. Qual o resultado quando agimos com o bem? (v. 9)
4. Qual tem sido o resultado, na prática, quando
você tem agido com vingança?
5. Onde está a felicidade? (v. 10)
6. Por que, na sua opinião, a felicidade está no
domínio próprio? (v. 10)
7. O que mais precisamos fazer para sermos felizes?
(v. 11)
8. Qual deve ser nossa atitude em relação à paz? (v.
11)
9. De quem depende a paz?
10. Por que devemos agir bem sempre? (v. 12)
Conclusão:

1. Trate todas as pessoas como você gostaria que


tratassem você (Mt 7:12)
2. Seja uma pessoa de compaixão, amiga,
misericordiosa e humilde. Este é o segredo de um
bom relacionamento.
3. Você já tentou o seu jeito de resolver as coisas e
até agora não tem dado tão certo. Tente o jeito de
Deus.
4. Se você quer ser abençoado pratique o bem. O
bem sempre vale a pena.
5. Quer uma vida feliz e cheia de amor? Está dentro
de você.
6. Refreie a língua (não fale mal de ninguém),
aparte-se do mal, pratique o bem e empenhe-se por
alcançar a paz.
7. Deus está olhando para cada obra boa ou má que
você fizer.

| 38
Estudo 9
Razões do
Sofrimento
1 Pedro 3:13-22
Introdução:

1. Você já foi maltratado injustamente?


2. Sendo inocente, como reagiu?
3. Como uma criança reage quando é maltratada
injustamente?

Discussão:

1. Você tem algum motivo para ter medo de ser


maltratado?
2. Que motivo se tem para não ter medo de ser
maltratado? (v. 13)
3. Mas, se você é uma pessoa justa e ainda assim for
maltratado, como encarar esta injustiça? (v. 14)
4. Como responder à injustiça do maltrato? (v. 15)
5. Você está pronto a responder a razão da sua
esperança? (v. 15)
6. Com qual comportamento responder aos
maltratos? (v. 16)
7. Pensando neste versículo (v. 16), como não
devemos responder aos outros?
8. De que forma uma pessoa que fala mal de você
ou te maltrata fica envergonhada? (v. 16)
9. Mesmo sendo bons, Deus permite que soframos?
Por que? (v. 17)
10. Qual o nosso exemplo a seguir? (v. 18)
11. Até onde Jesus foi pregar estando morto na
carne? (v. 19)
12. Quem eram estes espíritos em prisão? (v. 20)
13. A arca salvou 8 através da água, o que é isto
figuradamente para nós hoje? (v. 21)
14. Complete com as palavras de Pedro: "O
batismo……" (v. 21)
15. Qual foi o resultado da vida santa de Jesus
tendo sofrido mesmo que injustamente? (v. 22)
16. Por que Deus permitiu Jesus sofrer
injustamente? (v. 18)
17. Pensando no caso de Jesus, por que Deus
permite que soframos injustamente?

Conclusão:

1. A prática do bem é a defesa daqueles que têm fé.


2. Mesmo sofrendo, acredite que Deus está
realizando sua vontade em sua vida. Não existe
acaso e algo que fuja do controle de Deus.
3. Enquanto não estiver sofrendo ou mesmo
durante o sofrimento, santifique a Cristo como
Senhor antes de tudo no seu coração e prepare-se
para responder a todos sobre sua esperança.
4. Nunca deixe de ser manso, temeroso, e de boa
consciência, mesmo quando você estiver com a
razão não perca a razão agindo de outra forma.
5. Se você tem alguém na vida que fala mal de você
injustamente, Deus envergonhará aquela pessoa por
sua boa atitude.

| 40
6. Se você não foi salvo ainda através da água,
sempre há tempo enquanto há vida.
7. Se Deus permitiu que seu Filho justo fosse
maltratado injustamente, entenda que ele pode
permitir que você também seja maltratado.
Lembre-se da história de Jesus e saiba que Deus
também quer te usar.

41 |
Estudo 10
O Exemplo de
Cristo
1 Pedro 4:1-6
Introdução:

Um homem foi ao dentista e ao ser atendido o dentista


perguntou:
- Com dor ou sem dor?
- Como assim doutor? - respondeu o homem.
- É que sem dor é mais barato que com dor. - informou o
dentista.
- Ah! Então eu quero sem dor, doutor! - apressou-se em
responder o homem.
Quando o tratamento começou, logo na primeira cutucada
o homem gritou e perguntou se o dentista não ia aplicar
uma anestesia. O dentista perguntou:
- Por que? Doeu?
- Claro que doeu, doutor
- Ah! Então vai ser mais caro.

1. Você já fez tratamento de dente?


2. Com ou sem anestesia?
3. Você é resistente à dor ou logo precisa tomar um
remédio?

Discussão:

1. Quantas vezes você já leu os evangelhos?


2. Você já ouviu falar sobre a 'paixão' de Cristo?
Você sabe o que significa?
- Muitas pessoas lembram do filme: "A Paixão de
Cristo". Aquele filme retrata o sofrimento de
Cristo. Paixão significa sofrimento.
3. Por que é importante conhecer sobre o
sofrimento de Cristo?
4. O que o sofrimento de Cristo trouxe como
resultado? (v. 1)
5. Já que Cristo sofreu, como devemos preparar
nosso pensamento? (v. 1)
6. Cristo sofreu, isto nos isenta do sofrimento?
7. Na sua opinião, qual o problema da teologia:
"Pare de sofrer?"
8. O que devemos fazer com o tempo de vida que
ainda nos resta? (v. 2)
9. Qual é a vontade da carne? (v. 3)
10. O que falam os gentios dos que tentam
aproveitar o tempo que ainda têm de vida para fazer
a vontade de Deus? (v. 4)
11. Você consegue lembrar de algumas frases que
dizem ser perda de tempo buscar a vontade de
Deus?
12. Como devemos reagir quando desdenham da fé
em Cristo? (v. 5)
13. O que acontecerá se nós também vivemos de
acordo com os desejos da carne? (v. 5)
14. Será que a morte vai nos livrar do julgamento?
(v. 5)
15. Por que devemos acreditar no evangelho
enquanto temos tempo? (v. 6)

| 44
16. O que este versículo ensina sobre julgamento e
morte? (v. 6)

Conclusão:

1. Leia os evangelhos constantemente para não


esquecer sobre os sofrimentos de Cristo que nos
perdoa dos pecados.
2. Os sofrimentos de Cristo é um exemplo para
nós. Devemos nos preparar para sofrer como Ele
para que também possamos viver sem pecado como
Ele.
3. Quem não quer sofrer, está cultivando e
abraçando o pecado.
4. Não tema as palavras dos homens, tema mais o
julgamento de Deus.
5. Aproveite o tempo de vida que ainda resta para
viver de acordo com a vontade de Deus. Não se
deixe levar pelas palavras de zombaria dos que
vivem de acordo com as paixões da carne.
6. Quem morreu já está julgado de acordo com o
evangelho. Quem ainda não morreu deve viver de
acordo com Deus para não ser condenado.

45 |
Estudo 11
O Fim de Todas as
Coisas
1 Pedro 4:7-11

Introdução:

1. Se esta semana fosse a última da sua vida, o que


você faria?
2. Por que coisas você gostaria de ser lembrado?
3. Me diga três coisas que você acredita que deveria
fazer antes de morrer.

Discussão:

1. O que Pedro quis dizer com: ""O fim de todas as


coisas está próximo"? (v. 7)
2. O que pode significar o fim, na sua opinião?
3. Como aprendemos que devemos enfrentar o fim?
(v. 7)
4. Em que, na sua opinião, a oração ajuda ao
discípulo de Cristo?
5. Para pensar: Você tem amor intenso para com os
outros? Como demonstra isso?
6. Qual a função do amor intenso? (v. 8)
7. O que significa ser hospitaleiro? (v. 9)
8. Qual deve ser a atitude da hospitalidade? (v. 9)
9. Para que fazemos parte da igreja de Deus (v. 10)
10. Qual o dom que você recebeu para servir aos
outros? (v. 10)
11. Por que devemos servir? (v. 10)
12. Por que devemos falar de acordo com a palavra
de Deus? (v. 11)
13. Qual seriam as nossas capacidades de servir se
não fosse Jesus? (v. 11)

Conclusão:

1. Se esta semana fosse a última da sua vida você


deveria:
a. Se dedicar a oração
b. Amar intensamente aos outros.
c. Perdoar com amor a todas as pessoas que
te fizeram mal
d. Chamar todas as pessoas que pudesse
para sua casa e recebe-los bem
e. Servir aos outros com os dons que Deus
te deu
f. Falar de Cristo aos outros de acordo com
a palavra de Deus
g. Em todas as coisas glorificar a Deus.
2. Já que você não sabe qual vai ser a sua última
semana ou dia, faça sempre estas coisas.

| 48
Estudo 12
Motivo Correto de
Sofrimento
1 Pedro 4:12-19
Introdução:

1. Você já foi castigado por seus pais?


2. Você não se sentiu bem na hora, mas e agora, se
não tivesse sido corrigido naquele tempo?
3. Qual a intenção, dos pais que amam, quando
corrigem?

Discussão:

1. Qual é o acontecimento menos estranho na vida


de um cristão? (v. 12)
2. O que devemos lembrar quando Pedro fala sobre
"fogo ardente destinado a provar-vos"? (v. 13; Cf.
1:7)
3. Como devemos nos sentir com a provação? (v.
13)
4. A quem o sofrimento nos faz comparar? (v. 13)
5. Quando teremos o fim do sofrimento? (v. 13)
6. Qual o motivo pelo qual nunca devemos sofrer?
(v. 14)
7. Por quais motivos nunca devemos sofrer? (v. 15)
8. Segundo o verso 16, Deus permite que o cristão
sofra? Por qual motivo Deus permite que soframos?
9. O que é o sofrimento hoje (durante a vida) para
os cristãos? (v. 17)
10. Como você responderia a pergunta do versículo 18?
11. O sofrimento já nos julga. Você já conheceu
alguém que desistiu do caminho por causa do
sofrimento?
12. Você entende a dificuldade, por causa do
sofrimento, para o justo ser salvo? (v. 18)
12. Sofrimento pode ser segundo a vontade de
Deus. O que devem fazer os que sofrem segundo a
vontade de Deus? (v. 19)
13. Como se encomenda a alma enquanto se está
vivo? (v. 19)

Conclusão:

1. Devemos lembrar que aqueles que querem viver


vidas piedosas serão perseguidos como Jesus foi
perseguido e sofreu.
2. O sofrimento tem como objetivo de provar a
nossa fé que é mais valiosa do que o ouro. Assim
como o fogo prova o ouro, o sofrimento prova e dá
valor a nossa fé.
3. Nunca devemos sofrer pela prática do pecado e
se sofrermos que seja por causas externas.
4. O sofrimento é uma forma de julgamento para
os justos e por isso é difícil andar no Caminho, na
Verdade e na Vida de Cristo. Todo discípulo é
chamado para carregar a sua cruz.
5. Enquanto está vivo, encomende a sua alma a
Deus, o Criador, pela prática do bem.

| 50
Estudo 13
Modelos do
Rebanho
1 Pedro 5:1-4
Introdução:

1. Se você fosse pedir um conselho, quem


escolheria?
2. Por que jovens não são bons para dar conselhos?

Discussão:

1. Além de apóstolo, qual era a função de Pedro na


igreja? (v. 1)
2. Qual deve ser a função de um presbítero
(ancião)? (v. 2)
3. Qual uma das qualificações que este texto ensina
para pastorear o rebanho de Deus? (v. 1)
4. Como esta função não deve ser exercida? (v. 2, 3)
- Não por constrangimento (por obrigação) e sim
espontaneamente
- Não por causa do desejo de ficar rico e sim de boa
vontade
- Nem como dominadores do rebanho e sim como
modelos
5. O que um presbítero, bispo não é para a igreja?
(v. 3)
6. Os presbíteros da igreja devem pastorear o
rebanho, mas a quem ele pertence? (v. 2)
7. Os presbíteros da igreja devem pastorear o rebanho,
mas quem é o único e Supremo Pastor? (v. 4)
8. Quem vai pagar o que os pastoreadores do
rebanho merecem por este trabalho tão importante?
(v. 4)
9. Você já leu sobre alguém em todo o Novo
Testamento ser chamado de pastor?

Conclusão:

1. Presbíteros pastoreiam a igreja de Deus.


Pastorear não é cargo (pastor) e sim qualificação.
Não existe curso para formação de pastor.
2. Para ser um pastoreador do rebanho de Deus, é
necessário que seja ancião. Mais qualificações você
pode encontrar em 1 Tm 3:1-7; 2 Tm 1:5-9.
3. Os presbíteros da igreja não devem fazer por
obrigação, por ganância ou por poder
(dominadores do rebanho).
4. Os presbíteros da igreja devem pastorear o
rebanho de Deus espontaneamente, como Deus
quer, de boa vontade e como modelos do rebanho.
5. O único Pastor da igreja é Jesus (Jo 10:1-16).
Todo o rebanho, inclusive os presbíteros, são
dependentes do Pastor. Quem quer ser 'pastor' quer
também tomar o lugar de Jesus.

| 52
Estudo 14
Humilhar-se e
Resistir
1 Pedro 5:5-14
Introdução:

1. Qual a sua atitude se você fosse pedir um


emprego?
2. Como você tentaria agir para conseguir o que
quer e agradar?
3. Que atitude não agradaria quando você vai pedir
alguma coisa que realmente precisa?

Discussão:

1. Por que devemos ser submissos aos mais velhos?


(v. 5)
2. Na sua opinião, o que é submissão?
3. Como ser submisso quando os mais velhos
estiverem errados ou no pecado?
4. O que significa humildade, na sua opinião?
5. Como ser humilde, na prática, quando você é
quem está certo?
6. Por que é tão importante ser humilde? (v. 5, 6)
7. Como devemos tratar das nossas ansiedades? (v. 7)
8. Qual a melhor defesa contra o diabo? (v. 8, 9)
9. O que nos anima na luta contra o diabo? (v. 9)
10. Qual a segurança na luta contra o diabo? (v. 10,
11)
11. Na sua opinião, quem o diabo usa, o humilde
ou o soberbo? Por que?
12. Em que a submissão e a humildade ajudam na
luta contra o diabo?

Conclusão:

1. Você tem sido uma pessoa submissa e humilde


com os mais velhos?
2. Como você encara quando recebe um conselho
ou mesmo uma correção dos mais velhos?
3. Submissão é estar sujeito a Deus e, por isso,
respeitar as pessoas. Humildade é força sob
controle.
4. Devemos ser submissos e humildes para o nosso
próprio bem.
5. Ansiedades se tratam com fé que Deus está
ajudando.
6. O diabo prefere o soberbo e o poderoso ao
humilde e submisso.
7. A submissão e humildade parecem fraqueza, mas
é o poder de Deus em nós.

| 54

Interesses relacionados