Você está na página 1de 4

Associação Médicos do Mundo da minha lavra, encarcerem os oportunistas, fazer chegar aos mais desprotegidos um

quais abutres no aproveitamento da desgraça conceito alargado de saúde, que inclui o bem-
MdM – III
alheia. estar físico, psíquico e social, tal como foi
O mês de junho decorria com temperaturas
definido pela Organização Mundial de Saúde, na
estivais, numa normalidade de feriados entre o Apresentação
conferência que decorreu em 1979, em Alma
corpus christi e os santos populares. Em
Ata, ex-URSS. Esta concepção alarga o nosso
A Associação Médicos do
conversas de família comentávamos que este
campo de acção à denúncia das injustiças sociais
Mundo é uma Organização
ano, ainda não tinhamos assistido ao circo
junto da opinião pública, para que o aumento da
Não-Governamental de
mediático dos incêndios nas televisões. Puro
consciência social de cada um seja a garantia da
ajuda humanitária e de
engano, nesse mesmo dia, durante a
recusa das injustiças cometidas, todos os dias,
cooperação para o
madrugada começavam a chegar as
um pouco por todo o mundo.
desenvolvimento, sem filiação partidária ou
informações a conta-gotas sobre o incêndio
religiosa. O nosso trabalho assenta no direito Como afirma o nosso lema: "Lutamos contra
florestal mais trágico, desde que há memória e
fundamental de todos os seres humanos terem todas as doenças, até mesmo a injustiça...".
relatos nos anais da História de Portugal. O
acesso a cuidados de saúde,
inferno de Dante vivido na primeira pessoa, de
A sua História
independentemente da sua nacionalidade,
forma real que ceifou vidas sem piedade. A
religião, ideologia, raça ou possibilidades A Associação Médicos do Mundo nasceu em
minha homenagem aos que pereceram, aos
económicas. O facto de esse direito 1980 na sequência da operação "Um barco pelo
familiares das vitimas. Com este apontamento
fundamental não ser garantido a um assinalável Vietname", que levou assistência médica a um
escrito tenciono dar visibilidade a uma ONG –
número de pessoas, quer em Portugal como no grupo de 2564 refugiados vietnamitas que se
Médicos do Mundo que está no terreno ajudar
estrangeiro, justifica a nossa acção. encontravam à deriva no mar da China, sem que
na reconstrução física e psicológica das gentes
A prestação de cuidados globais de saúde é o nenhum país acedesse em acolhê-los. Bernard
do Pinhal Interior. Como diria Sebastião de
pilar da nossa acção. No entanto, não Kouchner, um dos fundadores da "Médicos Sem
Carvalho e Melo, vulgo Marquês de Pombal,
combatemos apenas a doença; lutamos por Fronteiras", defendia a ideia de fretar um navio
“enterrem-se os mortos, cuidem dos feridos” e
que levaria a bordo médicos e jornalistas para às operações na Arménia, Curdistão e Somália. em 1999, por um grupo de médicos que fizeram
ajudar os refugiados e testemunhar as violações A medicina humanitária transforma-se num do lema “Lutamos contra todas as doenças, até
dos direitos humanos face à situação dos boat combate ético contra os ataques à deontologia. mesmo a injustiça...” a sua principal luta.
people vietnamitas. Enfrentando a oposição de Nesta linha, foi assinada em Cracóvia, em Março A sede funciona em Lisboa, com representações
alguns, que consideravam a operação de 1990, a Carta Europeia de Acção também em Lisboa, no Porto e em Évora.
demasiado mediática, Kouchner avançou com a Humanitária, onde se rejeita a exclusão, a Actualmente conta com cerca de 5 000
missão. Esta é posteriormente prolongada com discriminação, a tortura e as manipulações doadores, 167 voluntários activos e 71 sócios,
a acção desenvolvida a partir da "Ilha de Luz", genéticas e se reafirma o envolvimento da apoiados por uma equipa operativa.

um navio transformado em hospital, que medicina humanitária a favor do respeito dos


Projetos Nacionais
permite até ao fim dos anos 80 salvar a vida a equilíbrios ecológicos, da assistência a todas as
Apoio à população excluída – Banco de
milhares de refugiados. vítimas e do direito internacional humanitário.
Medicamentos

Na sequência desta divergência de opinião, No decurso da década de 1990, o surgimento de


Duração: A decorrer.
Kouchner e outros fundadores da " MSF " novos conflitos que afectaram principalmente a
País: Portugal.
abandonaram população civil (como nos casos do Ruanda, da
Localização: Viseu
aquela associação Serra Leoa, da Chechénia e da ex-Jugoslávia)
Áreas de
para fundar, no dia 1 levaram a Associação MdM a reafirmar o direito
Intervenção: Apoio
de Fevereiro de à protecção da população civil em ambientes de
Medicamentoso à
1980, em Paris, uma guerra. A Associação militou a favor da criação
população vulnerável,
nova organização de do Tribunal Penal Internacional, que permite
sinalizada pelo CLDS
ajuda humanitária hoje julgar pessoas responsáveis de genocídio,
3G Viseu Igual.
com vocação internacional: a Associação crimes contra a humanidade e violações do
Médicos do Mundo. O conceito de direito de direito internacional humanitário. Contexto Na nossa intervenção no terreno,

ingerência, adoptada em 1987, serve de suporte Em Portugal a Médicos do Mundo foi fundada deparamo-nos muitas vezes com situações de
pobreza extrema, que condicionam o acesso a muitas pessoas são submetidas a escolher entre Objectivos Específicos Contribuir para o
cuidados de saúde a várias pessoas. comprar os seus medicamentos ou assegurar a aumento do número de pessoas que tem acesso
Embora se saiba que a pobreza é uma das sua única refeição diária. a apoio medicamentoso gratuito;
principais ameaças à dignidade humana, não é Muitas farmácias nacionais revelam que a População-Alvo População vulnerável ou em
imediatamente perceptível o seu impacto no escolha dos medicamentos mais prioritários situação de precaridade económica.
direito humano à saúde. tem sido uma constante, especialmente junto Recursos Humanos Profissionais de Saúde em
Actualmente, 22,8% dos portugueses não do público mais idoso, que tenta gerir o dinheiro regime de voluntariado.
compra medicamentos que lhes são prescritos, da melhor forma, de modo a conseguir conciliar Financiadores Fundos próprios.
uma vez que não têm condições económicas os custos relativos à saúde e à alimentação. Parceiros formais
para suportar os custos relacionados com a Esta situação é delicada, uma vez que se trata de - Obras Sociais do Pessoal da CM e dos SM de
saúde. pessoas de idade, cujas defesas do organismo Viseu
Segundo um inquérito realizado a 1 763 famílias estão em níveis baixos e ficam -CLDS 3G Viseu Igual
portugueses, a Associação de Defesa do consideravelmente piores, pela privação dos - RLIS/SAAS Viseu
Consumidor revelou que, em 2014, metade dos medicamentos necessários. Parceiros Informais
inquiridos admitiu ter falhado tratamentos ou A injustiça social e a desigualdade no acesso a - Farmácia do Centro Hospitalar do Porto;.
medicamentos aconselhados por um médico, cuidados de saúde são temas sensíveis, que a - Farmácia do Hospital de Magalhães Lemos;
devido à falta de recursos económicos. Médicos do Mundo tenta atenuar através da sua - Instituições parceiras no âmbito do
Através deste estudo, foi ainda possível missão. Nos últimos anos, a organização tem acompanhamento clínico e social.
averiguar que um quinto destas famílias teve distribuído medicamentos de forma gratuita, Actividades Atribuição de medicação e
que aprender a gerir e a reduzir na compra de permitindo a continuação de tratamentos dos aconselhamento terapêutico
bens alimentares, de forma a poder ter dinheiro nossos beneficiários. Resultados
para aceder a cuidados de saúde, Objectivo Geral Aumentar a equidade e acesso Aumento do número de pessoas que cumprem
nomeadamente a medicamentos. ao apoio medicamentoso. adesão a regime terapêutico, mediante apoio
Esta é uma situação real, num país em que medicamentoso prestado por MdM.
Carlos Cruchinho

carlmartel@hotmail.com

Licenciado no Ensino da História e Ciências Sociais

Texto redigido segundo o novo acordo ortográfico

http://www.medicosdomundo.pt/pt/go/quem-somos-
apresentacao-medicos-do-mundo

http://www.medicosdomundo.pt/pt/go/menu-
principal-quem-somos-historia

http://www.medicosdomundo.pt/pt/go/menu-
principal-o-que-fazemos-projectos-nacionais-banco-de-
medicamentos-viseu

Fig.1.
http://www.medicosdomundo.pt/media/images/logo.j
pg

Fig.2.
http://www.medicosdomundo.pt/uploads/banners/me
dium_banner_1344173059_8338.jpg

Fig.3
http://www.medicosdomundo.pt/uploads/cms/201702
03174253_Porto_Escondido_(2).jpg