Você está na página 1de 64
PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO TÉCNICO INTEGRADO EM BIOTECNOLOGIA APROVADO PELO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 217/2014 XAPURI

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO TÉCNICO INTEGRADO EM BIOTECNOLOGIA

APROVADO PELO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 217/2014

XAPURI AC

2014

INFORMAÇÕES GERAIS CNPJ - 10.918.674/0001-23 Razão social: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre

INFORMAÇÕES GERAIS

CNPJ - 10.918.674/0001-23 Razão social: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre - Campus Xapuri Nome de fantasia - IFAC Esfera administrativa - Federal Endereço Rua coronel Brandão, nº 1622, Centro Telefones - (68) 3542- 2083 / 3542 - 2073 Site da unidade - www.ifac.edu.br

CURSO TÉCNICO INTEGRADO EM BIOTECNOLOGIA

  • 1. Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde

  • 2. Carga Horária: 3950 horas

  • 3. Turno de oferta: Diurno

  • 4. Duração: 4 anos

  • 5. Forma de oferta: Técnico Integrado

  • 6. Local de oferta: Multicâmpus

Reitora Pro Tempore ROSANA CAVALCANTE DOS SANTOS Pró-Reitora de Ensino MARIA LUCILENE BELMIRO DE MELO ACÁCIO

Reitora Pro Tempore ROSANA CAVALCANTE DOS SANTOS

Pró-Reitora de Ensino

MARIA LUCILENE BELMIRO DE MELO ACÁCIO

Pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação

LUIZ PEDRO DE MELO PLESE

Pró-Reitora de Gestão de Pessoas

CLAUDIA FERREIRA DE ALMEIDA

Pró-Reitor de Extensão

ABIB ALEXANDRE DE ARAÚJO

Pró-Reitor de Administração

UBIRACY DA SILVA DANTAS

Diretor Geral

JOEL BEZERA DE LIMA

Diretora de Ensino, Pesquisa e Extensão

CLAUDIA ADRIANA MACEDO

Coordenadora do Curso

ALANA CHOCOROSQUI ERNANDES

Comissão de elaboração ANTÔNIO HENRIQUE MARTINS DE CARVALHO CLAUDIA ADRIANA MACEDO IUSSENY DO NASCIMENTO SOARES VIEIRA

Comissão de elaboração

ANTÔNIO HENRIQUE MARTINS DE CARVALHO CLAUDIA ADRIANA MACEDO IUSSENY DO NASCIMENTO SOARES VIEIRA JANIFFE PERES DE OLIVEIRA JULIELMO DE AGUIAR CORRÊA LÚCIO FLÁVIO ZANCANELA DO CARMO MILTON EUCLIDES DA SILVA PEDRO HERCÍLIO DE OLIVEIRA CAVALCANTE

Comissão de Reorganização

ALANA CHOCOROSQUI FERNANDES KEILIANE CUSTÓDIO DE SOUZA LIANDRO TORRES BESERRA

SUMÁRIO I. 1 Justificativa II. Objetivos ............................................................................................................................. 2 2.1. Objetivo geral .................................................................................................................. 2 2.2. Objetivo específico

SUMÁRIO

I.

1

Justificativa II. Objetivos

.............................................................................................................................

2

2.1.

Objetivo geral

..................................................................................................................

2

  • 2.2. Objetivo específico

 

2

  • 3. Perfil profissional

...............................................................................................................

3

  • 4. Requisitos de acesso

3

  • 5. Estrutura Curricular

4

  • 5.1. Fundamentação

legal

4

  • 5.2. Atendimento aos Alunos com Deficiência

4

  • 5.3. Organização curricular

 

5

  • 5.4. Tabela da matriz curricular

6

  • 6. Critérios de aproveitamento de conhecimentos

8

  • 7. de

Critérios

avaliação

9

Diploma

  • 8. ............................................................................................................................

10

  • 9. Instalações e equipamentos

..............................................................................................

10

10.

Pessoal docente e técnico administrativo

10

1.

ANEXOS

13

I. Justificativa Com o avanço científico e tecnológico, a mundialização dos mercados, a nova ordem no

I.

Justificativa

Com o avanço científico e tecnológico, a mundialização dos mercados, a nova ordem no padrão de relacionamento econômico entre as nações, o deslocamento da produção para outros mercados, a diversidade e multiplicação de produtos e de serviços, a tendência à conglomeração das empresas, à crescente quebra de barreiras comerciais entre as nações e à formação de blocos econômicos regionais, a busca de eficiência e de competitividade industrial, através do uso intensivo de tecnologias de informação e de novas formas de gestão do trabalho, são, entre outras, evidências das transformações estruturais que modificam os modos de vida, as relações sociais e do mundo do trabalho, e impõem novas exigências às instituições responsáveis pela formação profissional dos cidadãos. Nesse cenário, amplia-se a necessidade e a possibilidade de formar os jovens capazes de lidar com o avanço da ciência e da tecnologia e dele participar de forma proativa na sociedade e no mundo do trabalho. Percebe-se, entretanto, na realidade brasileira um déficit na oferta de educação profissional, uma vez que essa modalidade de educação de nível médio deixou de ser oferecida nos sistemas de ensino estaduais com a extinção da Lei nº 5692/71. Desde então a educação profissional esteve a cargo da rede federal de ensino, mas especificamente das escolas técnicas, dos Centros de Educação Tecnológica e das instituições do Sistema “S” (SESI, SENAI), na sua maioria atendendo as demandas das capitais. A partir da década de noventa, com a publicação da atual Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei nº 9.394/96), a educação profissional passou a sofrer diversas mudanças nos seus direcionamentos filosóficos e pedagógicos, e tem sido pauta da agenda de governo como uma política pública. Nesse sentido, o IFAC ampliou sua atuação em diferentes municípios do estado do Acre, com a oferta de cursos em áreas que contemplem a biodiversidade da Amazônia. O Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio em Biotecnologia oferecido pelo IFAC procura atender as demandas social, culturais e econômicas e as diretrizes legais, qualificando profissionais que atendam à necessidade do mercado emergente no Estado, e, sobretudo, no município local, em conformidade com os fundamentos legais que orientam a educação brasileira.

Assim, no currículo do Curso o Ensino Médio é concebido como última etapa da Educação Básica,

Assim, no currículo do Curso o Ensino Médio é concebido como última etapa da Educação Básica, articulado ao mundo do trabalho, da cultura e da ciência, constituindo-se em um direito social e a Educação Profissional articulada a educação básica (Ensino Fundamental e Médio), e às mudanças técnico-científicas do processo produtivo. O IFAC, ao integrar a Educação Profissional ao Ensino Médio, inova pedagogicamente sua concepção de Ensino Médio, em resposta aos diferentes sujeitos sociais para os quais se destina, por meio de um currículo integrador de conteúdos do mundo do trabalho e da prática social do aluno, levando em conta os saberes de diferentes áreas do conhecimento. Nessa perspectiva, o IFAC propõe-se a oferecer o Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio em Biotecnologia, modalidade presencial, por entender que estará contribuindo para a elevação da qualidade dos serviços prestados à sociedade, formando o Técnico em Biotecnologia, através de um processo de apropriação e de produção de conhecimentos científicos e tecnológicos, capaz de impulsionar o desenvolvimento econômico da Região.

II.

Objetivos

2.1.Objetivo geral

Formar profissionais-cidadãos técnicos de nível médio com competência técnica, humanística e ética para desempenhar suas atividades profissionais, com elevado grau de responsabilidade social na Área de Biotecnologia.

2.2.Objetivo específico

  • I. Promover o conhecimento das formas contemporâneas de linguagem, com vistas ao exercício da cidadania e à preparação para o trabalho na área de biotecnologia, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico e empreendedor.

II.

Desenvolver a compreensão os fundamentos científicos e tecnológicos dos

processos produtivos, articulando os conhecimentos de áreas afins, com vistas às atividades da indústria de processos biotecnológicos.

2
2
III. Proporcionar conhecimentos técnicos relativos à instalações e equipamentos laboratoriais dentro dos padrões estabelecidos e das

III.

Proporcionar conhecimentos técnicos relativos à instalações e equipamentos laboratoriais dentro dos padrões estabelecidos e das normas operacionais.

IV.

Fomentar o conhecimento sobre as normas e legislações pertinentes à gestão e controle da produção, saúde, segurança e meio ambiente, minimizando o impacto ambiental.

V.

Favorecer o aprofundamento dos conhecimentos adquiridos na vida educacional relacionando-os ao conhecimento técnico.

  • 3. Perfil profissional

O profissional concluinte do Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio em Biotecnologia, oferecido pelo IFAC deve apresentar um perfil de egresso que o habilite a desempenhar atividades voltadas para a evolução dos conhecimentos oriundos da sociedade e do mercado mundial, tendo a capacidade de adaptação às novas situações. Esse profissional deverá demostrar as capacidades de:

Auxilia e executar atividades laboratoriais e industriais, nelas incluído o controle de qualidade, relacionadas à biotecnologia animal e vegetal. Atua na produção de imunobiológicos: vacinas, diluentes e kits de diagnóstico. Colaborar com atividades de perícia criminal e investigação genética. Participar de pesquisa de melhoramento genético e atua em processos industriais biológicos. Colaborar na investigação e implantação de novas tecnologias relacionadas à biotecnologia animal e vegetal, em especial aquelas que envolvam conhecimentos químicos e biomédicos. Operar e zela pelo bom funcionamento do aparato tecnológico presente nas unidades de biotecnologia.

  • 4. Requisitos de acesso

O acesso ao Curso Técnico de Nível Médio Integrado ao Ensino Médio em Biotecnologia dar-se-á através de Processo Seletivo, regulado por Edital próprio, o qual deverá

avaliar os saberes e os conhecimentos adquiridos pelos candidatos, no Ensino Fundamental ou equivalente. Para tanto,lei nº 12.287, de 13 de julho de 2010; lei 13.006 de 26 de junho de 2014; lei 11.684 de 2 de junho de 2008; lei 10.793 de 01 de dezembro de 2003; lei nº 11.645, de 10 março de 2008 e aos princípios contidos no Projeto Político Pedagógico Institucional e no Regulamento da Organização Didática. 5.2.Atendimento aos Alunos com Deficiência O atendimento aos educandos pessoas com deficiência está previsto na Constituição Federal 1988 no Art. 208. O dever do Estado com a educação será efetivado mediante a garantia de: III - atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência, preferencialmente na rede regular de ensino. A partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDBEN 9394/96 e suas alterações foi que houve o marco do atendimento desses educando através da modalidade de Educação Especial. Diz o Art. 4º e inciso III – atendimento educacional especializado gratuito aos educandos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou 4 " id="pdf-obj-8-2" src="pdf-obj-8-2.jpg">

avaliar os saberes e os conhecimentos adquiridos pelos candidatos, no Ensino Fundamental ou equivalente. Para tanto, o candidato deverá ter concluído o Ensino Fundamental ou equivalente.

  • 5. Estrutura Curricular

5.1.Fundamentação legal

Este Projeto Pedagógico de Curso foi elaborado em observância ao disposto na Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, no Decreto n. 5154, de 23 de julho de 2004, na Lei n. 11.741, de 16 de julho de 2008, na Lei 11.892/08, de 29 de dezembro de 2008, no Parecer n. 39, de 8 de dezembro de 2004, Resolução CNE/CEB n. 3/2008, atualizada pelo Parecer CNE/CEB n. 3, de 06 de junho de 2012, na Resolução CNE/CEB n. 6, de 20 de setembro de 2012; no Parecer n. 11, de 04 de setembro de 2012; no Parecer CNE/CEB n. 7, de 09 de julho de 2010, na Resolução CNE/CEB n. 4, de 13 de julho de 2010, no Parecer CNE/CEB n. 7, de 07 de abril de 2010, no Parecer CNE/CEB n. 5, de 04 de maio de 2011, na Resolução CNE/CEB n. 2, de 30 de janeiro de 2012; lei nº 12.287, de 13 de julho de 2010; lei 13.006 de 26 de junho de 2014; lei 11.684 de 2 de junho de 2008; lei 10.793 de 01 de dezembro de 2003; lei nº 11.645, de 10 março de 2008 e aos princípios contidos no Projeto Político Pedagógico Institucional e no Regulamento da Organização Didática.

5.2.Atendimento aos Alunos com Deficiência

O atendimento aos educandos pessoas com deficiência está previsto na Constituição Federal 1988 no Art. 208. O dever do Estado com a educação será efetivado mediante a garantia de: III - atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência, preferencialmente na rede regular de ensino. A partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDBEN 9394/96 e suas alterações foi que houve o marco do atendimento desses educando através da modalidade de Educação Especial. Diz o Art. 4º e inciso III atendimento educacional especializado gratuito aos educandos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou

superdotação, transversal a todos os níveis, etapas e modalidades, preferencialmente na rede regular de ensino que

superdotação, transversal a todos os níveis, etapas e modalidades, preferencialmente na rede regular de ensino que começou a instituir os atendimentos desses educandos. No ano de 2009 o Estado Brasileiro ratificou através do Decreto Legislativo nº 168 e seu protocolo facultativo promulgado através do Decreto nº 6.949/2009 com status de emenda constitucional, a Convenção Sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência onde a oferta de Educação Inclusiva deve respeitar as diretrizes do Art.º 24 da referida Convenção. De acordo com a Resolução nº 4 CNE/CEB Nº 4 de 2 de outubro de 2009 determina qual o publico alvo da Educação Especial assim como o Decreto 7.611 de 17 de novembro de 2011 que dispõe sobre a Educação Especial, o Atendimento Educacional Especializado e dá outras providências, inclusive para os Núcleos de Atendimento aos alunos/pessoas com deficiência. O atendimento prestado nos câmpus deve se balizar nessas legislações e outras que se fizerem pertinentes, para ofertar uma Educação Profissional, Cientifica e Tecnológica Inclusiva de qualidade a todos os alunos da Rede IFAC.

5.3.Organização curricular

A Organização Curricular do Curso Técnico em Biotecnologia está estruturada em quatro anos e foi concebida com base nos objetivos e no perfil profissional do egresso, considerando as competências a serem desenvolvidas no mundo do trabalho pelo Técnico em biotecnologia. Para a construção do matriz curricular foram observados os seguintes documentos: Resolução CNE/CEB 06/2012 e Parecer CNE/CEB 11/2012 e Resolução CNE/CEB 02/2012. A carga horária total do Curso é de 3.950 horas, sendo 200 horas/relógio de Estágio Curricular Obrigatório, que deverá ser desenvolvido a partir do terceiro ano do Curso. As aulas deverão ser ministradas através de uma abordagem ambiental multidisciplinar, sob responsabilidade do corpo docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC) Campus Xapuri. Os docentes são responsáveis pela abordagem interdisciplinar dos conteúdos ministrados, pelos planos de ensino, pelas ementas e pelas referências básicas e complementares das disciplinas que ministram. A proposta de atualização deverá ser submetida para análise e aprovação pelo Colegiado do Curso.

Os conteúdos programáticos da fundamentação teórica do Curso foram estruturados de forma a contemplar aulas expositivas,

Os conteúdos programáticos da fundamentação teórica do Curso foram estruturados de forma a contemplar aulas expositivas, onde serão desenvolvidos estudos das normas e das legislações vigentes, pesquisa técnica e científica, utilizando-se de artigos pertinentes, estudos de caso, apresentação de vídeos, resolução de exercícios e problemas, para fixação dos conteúdos. Essa concepção curricular decorre da necessidade de uma integração/interação com o mundo do trabalho, resultante das inovações tecnológicas e científicas presentes na sociedade contemporânea com vistas a contribuir para a construção de uma sociedade mais justa socialmente.

5.4.Tabela da matriz curricular

O detalhamento de cada semestre letivo pode ser observado na matriz curricular organizada da seguinte maneira:

 

1º ANO

   

Total de

 

C.H. (horas)

 

Pré-

Código

Disciplina

aulas

semanais

Hora-

Hora-

Teórica

Prática

requisito(s)

aula

relógio

 

Língua Portuguesa

3

108

 
  • 90 -

    • 90 -

   
 

Artes

1

36

 
  • 30 -

    • 30 -

   
 

Educação Física

1

36

 
  • 30 -

    • 30 -

   
 

Química

2

72

 
  • 60 -

    • 60 -

   
 

Física

2

72

 
  • 60 -

    • 60 -

   
 

Biologia

2

72

 
  • 60 -

    • 60 -

   
 

Matemática

3

108

 
  • 90 -

    • 90 -

   
 

História

2

72

 
  • 60 -

    • 60 -

   
 

Geografia

2

72

 
  • 60 -

    • 60 -

   
 

Sociologia

2

36

 
  • 30 -

    • 30 -

   
 

Filosofia

2

36

 
  • 30 -

    • 30 -

   
 

Língua Estrangeira

- Espanhol*

2

36

 
  • 30 -

    • 30 -

   
 

Língua Estrangeira

- Inglês

2

36

 
  • 30 -

    • 30 -

   
 

Informática Básica

2

72

 
  • 60 -

    • 60 -

   
 

Fundamentos de

Biotecnologia

2

72

 
  • 60 -

    • 60 -

   
 

Segurança, Saúde e Meio Ambiente

2

72

 
  • 60 -

    • 60 -

   
 

Biologia e

           

Tecnologia

2

36

  • 30 -

    • 30 -

Aquática

 

Ética

2

54

 
  • 45 -

    • 45 -

   
 

Prática profissional

2

36

 
  • 30 -

-

30

 

Carga horária total

 

945h

 

2º ANO

Total de C.H. (horas) Pré- Código Disciplina aulas Hora- Hora- Teórica Prátic requisito(s) semanais aula relógio
   

Total de

 

C.H. (horas)

   

Pré-

Código

Disciplina

aulas

 

Hora-

Hora-

Teórica

Prátic

requisito(s)

   

semanais

aula

relógio

a

 

Língua Portuguesa

3

108

90

90

-

 

-

   

Artes

1

36

30

30

-

 

-

 

Educação Física

1

36

30

30

-

 

-

   

Química

2

72

60

60

-

 

-

   

Física

2

72

60

60

-

 

-

   

Biologia

2

72

60

60

-

 

-

 

Matemática

3

108

90

90

-

 

-

   

História

2

54

45

45

-

 

-

   

Geografia

2

54

45

45

-

 

-

 

Sociologia

2

36

30

30

-

 

-

   

Filosofia

2

36

30

30

-

 

-

 

Língua Estrangeira

2

36

30

30

-

 

-

-

Espanhol*

 
 

Língua Estrangeira

2

36

30

30

-

 

-

 

-

Inglês

 
 

Genética Geral

2

72

60

60

-

 

-

 

Métodos Analíticos

           

Qualitativa e

2

72

60

60

-

 

-

Quantitativa

 
 

Biossegurança

2

72

60

60

-

 

-

 

Farmacologia

2

72

60

60

-

 

-

 

Empreendedorismo

2

54

45

45

   

e Inovação

-

 

-

 

Prática profissional

2

36

30

-

30

 

-

Carga horária total

   

945

 

3º ANO

   

Total de

 

C.H. (horas)

 

Pré-

Código

Disciplina

aulas

Hora-

aula

Hora-

relógio

   

requisito(s

semanais

Teórica

Prática

)

     
 

Língua Portuguesa

3

108

90

  • 90 -

 

-

   

Artes

1

36

30

  • 30 -

 

-

 

Educação Física

1

36

30

  • 30 -

 

-

   

Química

2

72

60

  • 60 -

 

-

   

Física

2

72

60

  • 60 -

 

-

   

Biologia

2

72

60

  • 60 -

 

-

 

Matemática

3

108

90

  • 90 -

 

-

   

História

2

54

45

  • 45 -

 

-

   

Geografia

2

54

45

  • 45 -

 

-

 

Sociologia

2

36

30

  • 30 -

 

-

   

Filosofia

2

36

30

  • 30 -

 

-

 

Língua Estrangeira

2

36

30

  • 30 -

 

-

-

Espanhol*

 

Língua Estrangeira

2

36

30

  • 30 -

 

-

 

-

Inglês

 

Biotecnologia

2

72

60

  • 60 -

     
 

Vegetal

-

 

Biotecnologia de

2

72

60

  • 60 -

     
 

Alimentos

-

 

Biorreatores

           
 

Químicos

2

72

60

  • 60 -

-

 

Bioquímica

2

54

45

  • 45 -

 

-

Bioenergia e 2 72 60 60 - Biocombustíveis - Relações 2 54 45 45 - Interpessoais
 

Bioenergia e

2

72

60

  • 60 -

   

Biocombustíveis

-

 

Relações

2

54

45

  • 45 -

   

Interpessoais

-

 

Prática profissional

2

36

30

-

30

-

Carga horária total

 

960

 

4º ANO

   

Total de

 

C.H. (horas)

 

Pré-

Código

Disciplina

aulas

Hora-

Hora-

   

requisito(s

semanais

aula

relógio

Teórica

Prática

)

 

Língua Portuguesa

3

108

90

90

-

-

 

Artes

1

36

30

30

-

-

 

Educação Física

1

36

30

30

-

-

 

Química

2

72

60

60

-

-

 

Física

2

72

60

60

-

-

 

Biologia

2

72

60

60

-

-

 

Matemática

3

108

90

90

 

-

 

História

2

54

45

45

-

-

 

Geografia

2

54

45

45

-

-

 

Sociologia

2

36

30

30

-

-

 

Filosofia

2

36

30

30

-

-

 

Língua Estrangeira

2

36

30

30

   

- Espanhol*

-

-

 

Língua Estrangeira

2

36

30

30

   

- Inglês

-

-

 

Microbiologia de

           

Processos

2

72

60

60

-

-

Produtivos

 

Poluição e Impacto Ambiental

2

72

60

60

-

-

 

Biotecnologia

2

36

30

30

   

Animal

-

-

 

Inovação

           

Tecnológica e

2

72

60

60

Propriedade

-

-

Intelectual

       
 

Prática profissional

2

36

30

-

30

-

Carga horária total

 

870

INTEGRALIZAÇÃO DO CURSO

Carga horária total do Núcleo Comum (1)

2550

Carga horária total do Núcleo específico (2)

1080

Carga horária total de Prática Profissional (3)

120

Carga horária total de Estágio Supervisionado (4)

200

Carga horária total do Curso

3950

* Essa disciplina é obrigatoriamente ofertada, mas o aluno pode optar por cursá-la.

  • 6. Critérios de aproveitamento de conhecimentos

Será concedido ao aluno o direito de aproveitamento de estudos concluídos com êxito,

em nível de ensino equivalente, conforme estabelecido na Organização Didático-Pedagógica – ODP 2011, Capítulo V, Título

em nível de ensino equivalente, conforme estabelecido na Organização Didático-Pedagógica ODP 2011, Capítulo V, Título III, artigos 54 a 60.

A validação de Conhecimentos e Experiências Profissionais Anteriores será realizada conforme estabelecido Organização Didático-Pedagógica ODP 2011, artigos 59 e 60, cabendo o reconhecimento da identidade de valor formativo dos conteúdos e/ou conhecimentos requeridos.

  • 7. Critérios de avaliação

A avaliação do desempenho escolar será feita nos termos da Organização Didático- Pedagógica/2011 do IFAC (Art. 33 a 44), de forma processual, verificando o desenvolvimento dos saberes teóricos e práticos construídos ao longo do processo de aprendizagem.

Dentre os instrumentos e técnicas de avaliação que poderão ser utilizados destacam-se o diálogo, a observação, a participação, as fichas de acompanhamento, os trabalhos individuais e em grupo, testes, provas, atividades práticas e a auto-avaliação. Nessa perspectiva, a avaliação deverá contemplar os seguintes critérios:

Domínio de conhecimentos (assimilação e utilização de conhecimentos na resolução de problemas, transferência de conhecimentos, análise e interpretação de diferentes situações problemas). Participação (interesse, comprometimento e atenção aos temas discutidos nas aulas, estudos de recuperação, formulação e/ou resposta a questionamentos orais, cumprimento das atividades individuais e em grupo, externas e internas à sala de aula). Criatividade.Autoavaliação (forma de expressão do autoconhecimento do discente acerca do processo do estudo, interação com o conhecimento, das atitudes e das facilidades e dificuldades enfrentadas tendo por base os incisos I, II e III). Análise do desenvolvimento integral do discente no período letivo. Outras observações registradas pelos docentes.

O discente do Curso Técnico de Nível Médio na forma Integrada, só será considerado aprovado no

O discente do Curso Técnico de Nível Médio na forma Integrada, só será considerado aprovado no período semestral se possuir frequência igual ou superior a 75% no cômputo da carga horária total do ano, bem como média igual ou superior a 70 (setenta) em cada disciplina.

  • 8. Diploma

Após integralizar todas as disciplinas e demais atividades previstas neste Projeto Pedagógico de Curso, o aluno fará jus ao Diploma de Técnico em Biotecnologia.

  • 9. Instalações e equipamentos

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre IFAC (Campus Xapuri) proporcionará as instalações e equipamentos abaixo relacionados para atender as exigências do curso Técnico Integrado em Biotecnologia.

Tabela 1. Instalações do IFAC do Campus Xapuri.

Instalações

Quantidade

Laboratório de Informática

01

Biblioteca

01

Laboratório de Física

01

Laboratório de Química

01

Laboratório de Biologia

01

Laboratório de Microbiologia

01

Tabela 2. Equipamentos do IFAC Campus Xapuri

Equipamentos

Xapuri

Data show

12

Tv 50 polegadas

01

Equipamentos para vídeo conferência

01

Micro computadores

30

Impressoras

02

10. Pessoal docente e técnico administrativo

Os docentes do Campus Xapuri e os Técnicos administrativos e suas respectivas graduações e titulações seguem listadas abaixo.

Docentes Regime de Nome Formação inicial Titulação trabalho Alana Chocorosqui Fernandes Bacharel em Engenharia Florestal Especialista
 

Docentes

     

Regime de

Nome

Formação inicial

Titulação

trabalho

Alana Chocorosqui Fernandes

Bacharel em Engenharia Florestal

Especialista

40h

Allison Carlos Assunção Silva

Licenciado em ciências biológicas

-

40h

Ana Telma da Silva

Bacharel em psicologia

Especialista

DE

Armando Cezar da Silva Pompermaier

Licenciado em História

-

40h

Carlos Adolpho Bantel

Bacharel em Engenharia florestal

Doutor

DE

Cássio Almeida da Silva

Licenciado em Português / Literatura

-

DE

Cláudia Adriana Macedo

Licenciado em Português/ Inglês

Especialista

DE

Deimisson Gomes da Silva

Licenciado em musica

-

40h

Drielly Campos da Silva

Licenciada em química

-

DE

Francileide Lopes do Nascimento

Bacharel em Ciências econômicas

Especialista

40h

Gracieli Simoneti da Silva

Licenciado em Biologia

Doutora

DE

Iusseny do Nascimento S. Vieira

Licenciado em Química

Especialista

DE

Janiffe Peres de Oliveira

Bacharel em Agronomia

Doutoranda

DE

Joel Bezerra Lima

Licenciado em Filosofia

Mestre

DE

Johanne Jorge Pereira da Silva

Sistema de informação

-

40h

Julielmo de Aguiar Corrêa

Bacharel em Agronomia

Mestre

DE

Keiliane Custódio de Souza

Licenciada em português

Mestre

40h

Liandro Torres Beserra

Bacharelado em Zootecnia

Mestre

DE

Lúcio Flávio Zancanela do Carmo

Licenciado em Geografia

Doutor

DE

Emanoel Rogério Fernandes

Licenciado em Educação Física

-

DE

Manuel Silva e Souza

Licenciado em espanhol

-

DE

Maria Aparecida da Silva Costa Araújo

Licenciatura em Filosofia

Especialista

40h

Maria Eliene Maia Braga Candido

Licenciada em ciências biológicas

-

40h

Ozemar Oliveira

Licenciado em Matemática

-

40h

Pedro Henrique Da Conceição Silva Licenciado em Física - DE Pedro Hercílio de Oliveira Cavalcante Licenciado

Pedro Henrique Da Conceição Silva

   

Licenciado em Física

-

DE

Pedro Hercílio de Oliveira Cavalcante

 

Licenciado em Ciências Biológicas

 

Mestre

DE

Ricardo Kind Lopes

 

Licenciado em Química

 

-

DE

Tânia Gomes Façanha

Licenciado em Ciências Sociais

 

Mestre

DE

Thays Mara Almeida do Carmo

Licenciada Artes visuais

 

Especialista

40h

Willianice Soares Maia

Licenciado em Português/ Espanhol

 

Especialista

DE

 
 

Técnicos administrativos

 
     

Regime de

 

Nome

Formação inicial

 

Titulação

trabalho

Ranniffe Augusta Carvalho

Psicologia e

 

Graduada

40h

Mastub de Oliveira

sociologia

Marcilene da Rocha Garcia

 

Serviço Social

 

Graduado

40h

Glaucia

Diniz

da

Silva

Licenciada em

   

Oliveira

História

 

Especialista

40h

 

Licenciada em

   

Eliana Pereira de Oliveira

 

Pedagogia

 

Especialista

40h

1. ANEXOS ANEXO A - Representação gráfica do perfil de formação 1º ANO 2º ANO 3º

1. ANEXOS ANEXO A - Representação gráfica do perfil de formação

1º ANO 2º ANO 3º ANO 4º ANO Língua Portuguesa Artes Educação Física Química Física Língua
1º ANO
2º ANO
3º ANO
4º ANO
Língua Portuguesa
Artes
Educação Física
Química
Física
Língua Portuguesa
Língua Portuguesa
Língua Portuguesa
Artes
Artes
Artes
Educação Física
Educação Física
Educação Física
Estágio Curricular Supervisionado
Química
Química
Química
Física
Física
Física
Biologia
Biologia
Biologia
Biologia
Matemática
Matemática
Matemática
Matemática
História
História
História
História
Geografia
Geografia
Geografia
Geografia
Sociologia
Sociologia
Sociologia
Sociologia
Filosofia
Filosofia
Filosofia
Filosofia
Espanhol
Inglês
Informática Básica
Espanhol
Espanhol
Espanhol
Inglês
Inglês
Inglês
Genética Geral
Biotecnologia Vegetal
Microbiologia e processos produtivos.
Ética
Métodos Analíticos
Biotecnologia de Alimentos
Poluição e Impacto
Ambiental
Segurança, Saúde e Meio
Ambiente
Biossegurança
Biorreatores Químicos
Biotecnologia Animal
Fundam. de Biotecnologia
Gestão Organizacional e
Segurança do Trabalho
Bioquímica
Inovação Tecnológica e Propriedade
Intelectual
Biologia e Tecnologia Aquática
Farmacologia
Bioenergia e Biocombustíveis
Empreendedorismo e Inovação
Relações Interpessoais
Prática Profissional
Prática Profissional
Prática Profissional
Prática Profissional
Estágio Curricular
Legenda:
Itinerário anual
Integração na prática profissional
Base do Ensino Médio
Núcleo Específico
Estágio Curricular
13
ANEXO B - Ementas Disciplina História Código Carga Horária 60 Período letivo 1º ano Ementa Conceito

ANEXO B - Ementas

Disciplina

História

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

1º ano

Ementa

Conceito de cultura; Trabalho e humanização; diversidade cultural; modos de produção; periodização histórica; Monoteísmos; Estado Nacional; Povos da América; Democracia; Republica; Escravidão; Servidão; Reforma Protestante; Renascimento.

Bibliografia Básica

 

MARQUES, Adhemar. Pelos Caminhos da História Ensino Médio. Curitiba: Positivo, 2006. DORIGO, Gianpaolo; VICENTINO, Claudio. História Geral e do Brasil, volume 1. São Paulo:

Editora Scipione, 2011. COSTA, L. C. ; MELLO, L. I. A. História geral e do Brasil: Da Pré-história ao século XXI. Vol. Único. São Paulo. Scipione. 2008.

Bibliografia Complementar

 

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 14ª Ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001. KOSHIBA, Luiz; PEREIRA, Denise Manzi Frayze. Américas: uma introdução histórica. São Paulo: Editora Atual, 1992. JUNIOR, Hilário Franco. A Idade Média: Nascimento do Ocidente. 2. ed. rev. e ampl. São Paulo:

Editora Brasiliense. 2001. SANTIAGO, Theo (ORG). Do Feudalismo ao Capitalismo: uma discussão histórica. 3ª Ed. São Paulo: Contexto, 1992. PINSKY, Jaime. Modos de Produção na Antiguidade. São Paulo: Global, 1986.

Disciplina

Geografia

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

1º ano

Ementa

Geografia: uma ciência que estuda o espaço. Principais conceitos (Espaço, Lugar, Território, Territorialidade, entre outros). Paisagem geográfica: a relação sociedade natureza. Geografia e localização: princípios básicos da cartografia.

Bibliografia Básica

IBGE. Atlas Geográfico Escolar. Rio de Janeiro, 2010 MOREIRA, J. C. & SENE, E. Geografia: Volume Único. São Paulo: Scipione, 2005. MOREIRA, J. C. e SENE, E. de. Geografia. São Paulo: Scipione, 2012.

Bibliografia Complementar

ACRE. Governo do Estado do Acre. Programa Estadual de Zoneamento Ecológico-Econômico do Estado do Acre. Zoneamento

ACRE. Governo do Estado do Acre. Programa Estadual de Zoneamento Ecológico-Econômico do Estado do Acre. Zoneamento Ecológico-Econômico: Indicativos para a gestão territorial do Acre. Documento Final. Rio Branco: SECTMA, Fase II, 2007. ARAÚJO, R. GUIMARÃES, R. B. RIBEIRO, W. Costa. Construindo A Geografia Moderna. São Paulo 2006. CORRÊA, R.L. Região e organização espacial. São Paulo: Atica, 1986. GOMES, Marquiana de Freitas Vilas Boas e Rosely Sampaio Archela. Manual de aulas Práticas. Paraná: UEL, 2005. MORAES, A.C.R. Geografia: pequena história crítica. São Paulo: Hucitec, 1987. TEIXEIRA, W. et al. Decifrando a Terra. São Paulo: Oficina de textos, 2001.

Disciplina

Língua Portuguesa

 

Código

 

Carga Horária

90

Período letivo

1º ano

Ementa

Língua, linguagem e variedades linguísticas. Leitura, análise e produção textual. Texto e discurso. Tipologia e gêneros textuais: poema, conto, texto teatral, resumo. Fonologia e fonética. Morfologia:

formação de palavras. Elementos da comunicação; funções da linguagem e Figuras de linguagem. Semântica: sinonímia, heteronímia, polissemia e ambiguidade. Ortografia: acentuação e emprego do hífen. Literatura: conceito, funções; Trovadorismo, Quinhentismo e Barroco.

Bibliografia Básica

 

DIONÍSIO, A. P.; MACHADO, A. R; BEZERRA, M. A. Gêneros textuais e ensino. 4. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005. KOCH, I. V.; ELIAS, V. M. Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo. Contexto, 2006. TERRA, N. Português: de olho no mundo do trabalho. São Paulo: Scipione, 2005.

Bibliografia Complementar

 

ABAURRE, M. L. et al. Português: contexto, interlocução e sentido. São Paulo: Moderna, 2008.

v.1.

ACRE. Secretaria de Estado de Educação. Caderno de orientação curricular. Orientações para o ensino médio caderno 1. Rio Branco: SEE, 2010.

CEREJA, W. R; MAGALHÃES, T. C. Gramática: texto, reflexão e uso. 3. ed. São Paulo: Atual,

2008.

FARACO, C. M et al. Língua Portuguesa: linguagem e interação. São Paulo: Ática, 2010. MAIA, J. D. Português. 2. ed. São Paulo: Ática, 2005. MAINGUENEAU, D. Análise de textos de comunicação. Tradução de: Cecília P. de Souza e Silva e Décio Rocha. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2005. VELLASCO, A. M. M. Instrumento de Orientações e apoio didático. Rio Branco: SEE, 2004.

Disciplina

Educação Física

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

1º ano

Ementa

Introdução à Educação Física. Saúde, Beleza e Qualidade de vida. Dimensões Sociais do Esporte: Educacional, Participação

Introdução à Educação Física. Saúde, Beleza e Qualidade de vida. Dimensões Sociais do Esporte:

Educacional, Participação e Rendimento. História, regras e fundamentos técnicos do Futsal. História, regras e fundamentos técnicos do Voleibol.

Bibliografia Básica

DARIDO, S. C. (Org.). Educação Física Escolar: compartilhando experiências. São Paulo:

Phorte, 2011. DARIDO, S. C.; RANGEL, I. C. A. Educação Física na Escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005. GHIRALDELLI JÚNIOR, P. Educação Física Progressista: A Pedagogia Crítico Social dos Conteúdos e a Educação Física Brasileira. 9. ed. São Paulo: Loyola, 2004.

Bibliografia Complementar

GONÇALVES, A.; VILARTA, R. Qualidade de Vida e Atividade Física Explorando teorias e práticas. Barueri: Manole, 2004. GUISELINI, M. Aptidão Física, Saúde e Bem-Estar: Fundamentos teóricos e exercícios práticos. São Paulo: Phorte, 2004. MUTTI, D. Futsal: Da Iniciação ao Alto Nível. 2. ed. São Paulo: Phorte, 2003.

PICCOLO, V. L.; MOREIRA, W. W. Esporte para a vida no ensino médio. São Paulo: Cortez,

2012.

SHONDELL, D. S. A Bíblia do Treinador de Voleibol. Tradução de Silvia Zanette Guimarães. Porto Alegre: Artmed, 2005.

Disciplina

Física

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

1º ano

Ementa

Cinemática: Velocidade Média, aceleração média, Movimento Uniforme, Movimento Uniformemente Variado, Vetores, lançamentos, Movimento Circular Uniforme. Mecânica: Leis de Newton, Aplicações das Leis de Newton, Energia, Impulso e Quantidade de Movimento, Equilíbrio Estático e Dinâmico e Hidrostática

Bibliografia Básica

RAMALHO, Nicolau Toledo. Os Fundamentos da Física. Editora Moderna 7a edição revista e ampliada. Mecânica, 2010. KAZUHITO, Fuke Carlos. Os Alicerces da Física. Mecânica, 2011. BONJORNO, Clinton. Temas de Física. Mecânica, 2007.

Bibliografia Complementar

CARRON, Nelson; GUIMARÃES, Osvaldo. As Faces da Física Editora Moderna, 1995. BONJORNO, Regina Clinton. Física De Olho no Vestibular. Editora FT. Cinemática, Dinâmica, Estática e Hidrostática, 1997. SAMPAIO, José Luis; CALÇADA, Caio Sérgio. Universo da Física. Editora Atual, 1999. CARVALHO, Anna Maria P. Física: proposta para um ensino construtivista. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária Ltda, 1989.

BASTOS, Fernando. História da Ciência e pesquisa em ensino de ciência: breves considerações. In: NARDI, Roberto.

BASTOS, Fernando. História da Ciência e pesquisa em ensino de ciência: breves considerações. In:

NARDI, Roberto. (org.) Questões atuais no ensino de ciências. Educação para a ciência. Vol. 2. São Paulo: Escrituras Editora, 1998.

Disciplina

Filosofia

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

1º ano

Ementa

A importância dos estudos filosóficos. Conceitos históricos e básicos da filosofia Antiga e Medieval. O pensar filosófico e as principais fases da história da filosofia Antiga.

Bibliografia Básica

 

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda & MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando: introdução à Filosofia. São Paulo: Ática, 1993. COTRIM. Gilberto. Fundamentos da filosofia. História e grandes temas. São Paulo: Saraiva,

2005.

MARCONDES, Danilo. Textos Básicos de Filosofia: dos Pré-Sócraticos a Wittgenstein. 2. ed. Rio de Janeiro: Ed. Zahar, 2000.

Bibliografia Complementar

 

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. 3.ed. Martins Fontes,1998.

 

CHAUÍ, Marilena de Souza. Convite à

São Paulo: Ed. Ática, 2005.

 

MONDIN, Batista. Curso de Filosofia. Vol I, II, III. Ed. Paulus. 2002. REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. História da filosofia. 6. ed. São Paulo: Ed. Paulus, 2003. Vol. I, II, III. MIGUEL, R. Introdução à Filosofia. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2004. SANTOS, B. de S. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez, 2003. VERNANT, J. P. Entre Mito e Política. São Paulo: USP, 2001.

Disciplina

Sociologia

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

1º ano

Ementa

A sociologia e sua natureza cientifica; Desenvolvimento das teorias Sociológicas; Os diferentes tipos de saberes; O senso comum e o conhecimento científico; As organizações sociais como objeto de estudo; Comunidade, cidadania e minorias; Grupos sociais e construção de identidades.

Bibliografia Básica

CASTRO; DIAS (org). Introdução ao pensamento sociológico: Durkheim, Weber, Marx e Parsons. 15ª ed., São Paulo: Centauro, 2001. MARTINS, Carlos Benedito. O que é sociologia?. São Paulo: Brasiliense,1994. TOMAZI, Nelson Dacio. Iniciação a Sociologia. 2ª ed. São Paulo: Atual, 2000

Bibliografia Complementar

17
17
BOURDIEU, Pierre. O campo científico. In: ORTIZ, Renato. A sociologia de Pierre Bourdieu . São Paulo:

BOURDIEU, Pierre. O campo científico. In: ORTIZ, Renato. A sociologia de Pierre Bourdieu. São Paulo: Olho d´Água, 2003 DURKHEIM, Emile. As regras do Método Sociológico. São Paulo: Martins, Fontes, 2003. FERNANDES, Florestan. O problema do método na investigação sociológica. In: Sociologia. IX (4), São Paulo, 1947. GIDDENS, Anthony. Sociologia. 6ª. ed. Porto Alegre: Artmed Editora, 2005. NOVA. Sebastião Vila. Introdução à sociologia. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 1995. QUINTANEIRO, Tânia, BARBOSA, Maria Lígia de, OLIVEIRA, Márcia Gardênia M. Um toque de clássicos: Marx, Durkheim, Weber. Belo Horizonte: UFMG, 2003. WEBER, Max. Ciência e política: duas vocações. 12ª ed. São Paulo: Cultrix, 2001.

Disciplina

Química

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

1º ano

Ementa

Estruturas da matéria e suas propriedades. Substância pura e mistura. Modelos atômicos . Estrutura Atômica, Distribuição eletrônica. Tabela periódica e propriedades. Ligações químicas atômicas e moleculares. Funções: ácido base, sal e óxido. Reações químicas.

Bibliografia Básica

 

FONSECA, Martha Reis Marques. Química Integral. Nova edição. São Paulo: FTD, 2013. NÓBREGA, Olímpio Salgado. Química volume único. 3.ed. São Paulo: Ática, 2010. SARDELLA, Antônio. Química volume único. 4. ed. São Paulo: Parma Ltda, 2000.

 

Bibliografia Complementar

 

BRADY, J. E.; HOMISTEN, G.E. Química Geral. Vol I e H . LTC Editora, 1986. QUALIANO, J.V. VALLARINO, J. M. Química. Ed. Guanabara Dois S. A., 1973. SILVEIRA, A. F. Química geral. São Paulo. FTP. 1991. 239p. FELTRE, Ricardo. Fundamentos da Química. Volume único. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2005. RUSSELL, J. B. Química Geral. 2.ed. Vol 1 e 2. São Paulo: Makron Books, 2004 SOLOMONS, T. W. Graham. Química Orgânica. 8.ed. Volume 1. São Paulo: LTC, 2005. SOLOMONS, T. W. Graham. Química Orgânica. 8.ed. Volume 2. São Paulo: LTC, 2006.

Disciplina

Pratica Profissional

 

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

1º ano

Ementa

Elaboração e desenvolvimento de um projeto interdisciplinar, utilizando os conteúdos abordados no ano em questão. Será levado em consideração a abordagem do tema a partir do eixo técnico do curso, adicionando as disciplinas do eixo básico com abordagem interdisciplinar.

Bibliografia Básica

A bibliografia será específica, de acordo com a área de estudo proposta e com o trabalho

A bibliografia será específica, de acordo com a área de estudo proposta e com o trabalho desenvolvido.

Bibliografia Complementar

A bibliografia será específica, de acordo com a área de estudo proposta e com o trabalho

desenvolvido.

Disciplina

Matemática

Código

 

Carga Horária

90

Período letivo

1º ano

Ementa

Conjuntos numéricos e operações; Números reais; Função do 1º grau; Função quadrática; Equações e

inequações. Função exponencial; Função logarítmica; Equações e inequações exponenciais, logarítmicas.

 

Bibliografia Básica

 

DANTE, Luiz Roberto. Matemática: Ensino Médio. São Paulo: Ática, 2009. DOLCE, Osvaldo. Matemática Vol. Único: Ensino Médio. - S.1: Atual, 2007. GIOVANNI, José R.; BONJORNO , J. R.; GIOVANNI JR, J. R. Matemática Fundamental - Uma Nova Abordagem - Vol. Único. São Paulo: FTD, 2010.

Bibliografia Complementar

 

PAIVA, Manoel. Matemática. Vol. 1 1. ed. São Paulo: Moderna, 2009. RIBEIRO, Jackson. Matemática: ciência e linguagem. Vol. 1: Scipicione. SMOLE, Kátia C. M.; IGNEZ, Maria. MATEMÁTICA. Vol. 1. 3. ed. Saraiva, 2003. IEZZI, Gelson. Fundamentos da Matemática Elementar. vol. 1. 8. ed. Atual, 2004. IEZZI, Gelson. Fundamentos da Matemática Elementar. vol. 2. 9. ed. Atual, 2004.

 

Disciplina

Biologia

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

1º ano

Ementa

Introdução ao Estudo da Biologia e origem da vida. Composição química da célula. Citologia. Metabolismo energético das células. O núcleo e a síntese proteica. Divisões celulares.

Bibliografia Básica

AMABIS, J.M.; MARTHO, G.R. Biologia 1,2 e 3. 3a. Ed.São Paulo: Moderna. 2010

LINHARES, S.; GEWANDSZNAJDER, F. Biologia Hoje. Volumes:1, 2 e 3. São Paulo: Ática,

2003.

LOPES, S. Biologia. Volumes: 1, 2 e 3. São Paulo: Saraiva, 2010. PAULINO, W. Biologia, interação e tecnologia. São Paulo: Leya, 2013, v. 1.

Bibliografia Complementar

DE ROBERTIS, E.D.P. Biologia Celular e Molecular. 14.ed. Editora Guanabara Koogan: Rio de Janeiro, 2008.

19
19
RAVEN, PETER H., ET ALL. Biologia Vegetal . Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. LEHNINGER, A.

RAVEN, PETER H., ET ALL. Biologia Vegetal. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. LEHNINGER, A. L.; NELSON, K. Y. Princípios de Bioquímica. 4. ed. São Paulo: Sarvier, 2006. PAULINO, W. R. Biologia. Volumes: 1, 2 e 3. São Paulo: Ática, 2007.

Disciplina

Informática Básica

 

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

1º ano

Ementa

História e evolução da computação. Ambientação teclado, mouse e ambiente de trabalho no computador. Conceitos gerais e básicos de processamento de dados, hardware, softwares, sistemas de numeração binário. Conceitos básicos sobre aplicativos e sistemas operacionais. Uso de softwares aplicativos para edição de textos, planilhas eletrônicas e apresentações de slides. Internet básica.

Bibliografia Básica

 

CAPRON, H.L. e JOHNSON, J.A. Introdução à Informática. São Paulo : Pearson Prentice Hall,

2004.

BENINI FILHO, Pio Armando e MARCELO FILHO; Marçul. Informática: conceitos e aplicações. Erica, 2005. VELLOSO, Fernando de Castro. Informática: conceitos básicos. Rio de Janeiro: Campus, 2004. STAIR, Ralph M.; REYNOLDS, George W. Princípios de Sistemas de Informação. Uma

Abordagem Gerencial. 4. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2002.

 

TAROUCO, Liane. Tecnologia Digital na Educação. Organizado por Liane Tarouco. [S.L.]: PGIE,

2000.

TINDOU, Rodrigues Quintela. Power Point XP. Escala Ltda, 2000. NORTON, Peter. Introdução a informática. Makron Books.

 

Bibliografia Complementar CARIBÉ, Roberto e CARIBÉ, Carlos. Introdução à Computação. São Paulo, FTD, 1996. CARMONA, Tadeu. Treinamento Prático em Project. São Paulo: Digerati Books, 2006. MONTEIRO, Mário. Introdução à organização de computadores. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora

Afiliada,1996.

PRADO, Darci. Usando o MS Project 2007 em Gerenciamento de Projetos. Minas Gerais: INDG,

2007.

VALENTE, J.A. (org.) (1993). Computadores e conhecimento: repensando a educação. Campinas:

Gráfica da UNICAMP.

 

Disciplina

Inglês

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

1º ano

Ementa

O inglês como língua global. Variações linguísticas. Aquisição e ampliação de vocabulário.

Noção

de termos técnicos. Estratégias de leitura. Gêneros textuais. Leitura e produção de diferentes gêneros.

Sintaxe. Semântica. Morfologia.

Bibliografia Básica

PALMA, Candia, CORTIANO, Edson, RIGONI, Fernanda, GUÉRIOS, Floriano. Keys . 2.ed. São Paulo: Saraiva, 2012. MURPHY,

PALMA, Candia, CORTIANO, Edson, RIGONI, Fernanda, GUÉRIOS, Floriano. Keys. 2.ed. São Paulo: Saraiva, 2012. MURPHY, Raymond. Essential Grammar in Use. New York: Cambridge, 2004. Longman dictionary of contemporary English. 4th ed. Longman, 2003.

Bibliografia Complementar

LINDSAY, C. KNIGHT. Learning and Teaching English: A Course for Teachers. New York:

Oxford, 2006.

VERGHESE, C. P. Teaching English As a Second Language. New Delhi: Sterling Publishers Pvt,

1989

HERNADEZ, C. R. Comprehensive English. Quezon City: MSA, 2007.

NICHOLAS, R. American More! UK: Cambridge, 2010. RICHMOND. Upgrade. São Paulo: Moderna, 2009.

Disciplina

Ética

Código

 

Carga Horária

45

Período letivo

1º ano

Ementa

Os fundamentos ontológicos da dimensão ético-moral da vida social e seus rebatimentos na ética profissional. O processo de construção do ethos profissional: valores e implicações no exercício profissional. A importância da reflexão ética na formação do profissional Técnico em Biotecnologia.

Bibliografia Básica

 

ARANHA, M. L. de A

Filosofando : introdução à filosofia. São Paulo: Moderna, 2002.

.. CHAUÍ, M. Convite à Filosofia. São Paulo: Ática, 1998. VAZQUEZ, A. S. Ética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

 

Bibliografia Complementar

 

ALVES, R. Filosofia da Ciência: Introdução ao jogo e suas regras. São Paulo: Loyola, 2001. HILDEBRAND, D. V. Atitudes Éticas Fundamentais. São Paulo: Quadrante, 1988. NALINI, J. R. Ética Geral e Professional. 5. ed. [S. l]: Revista dos Tribunais, 2006. OLIVEIRA, M. A. de. Ética e Sociabilidade. 3. ed. São Paulo: Loyola, 1993. RUSSELL, B. História do pensamento ocidental dos pré-socráticos a Wittgenstein. Rio de Janeiro: Ediouro, 2004. SÁ, A L. de. Ética Profissional. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

Disciplina

Fundamentos de Biotecnologia

 

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

1º ano

Ementa

Biotecnologia: conceito e breve histórico. Biotecnologia e a multidisciplinariedade. Agentes biológicos de interesse em Biotecnologia (bactérias, fungos, parasitas, algas, células vegetais e animais), Áreas da biotecnologia: Saúde humana; processos Industriais; agropecuária, nanotecnologia e meio ambiente, Impacto da Biotecnologia em economia e meio-ambiente.

21
21
Bibliografia Básica MALAJOVICH, M. A. Biotecnologia . Rio de Janeiro: Editora Axcel Books, 2004. AQUARONE, E.

Bibliografia Básica

MALAJOVICH, M. A. Biotecnologia. Rio de Janeiro: Editora Axcel Books, 2004. AQUARONE, E. BIOTECNOLOGIA industrial: fundamentos. São Paulo: Editora Edgard Blücher, 2001. COSTA, N. M. B.; CARVALHO, V. F. (coor) Biotecnologia e nutrição: saiba como o DNA pode enriquecer os alimentos. São Paulo: Editora Nobel, 2003.

Bibliografia Complementar

BULOCK, J. & KRISTIANSEN,B. Biotecnologia básica. Ed Acribia, 1991, 557p. VARELLA, M.D.; FONTES, E.; DA ROCHA, F.G. Biossegurança e Biodiversidade: contexto científico e WCB. McGraw-Hill,1998. HIRATA, Mario Hiroyuki; MANCINI FILHO, Jorge. Manual de biossegurança. Rio de Janeiro:

Manole, 2002. BORÉM, A. VIEIRA. M. Glossário de Biotecnologia. Viçosa: Editora. UFV, 2005.

5.

SILVEIRA, J. M. F. J. et al (Org.) Biotecnologia e recursos genéticos: desafios e oportunidades

para o Brasil. Campinas: Instituto de economia/FINEP, 2004.

 

Disciplina

Espanhol

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

1º ano

Ementa

 

Estudo e reflexões sobre a língua, enquanto prática sociocultural e interativa, por meio dos diferentes gêneros discursivos, que se concretizam nas práticas de oralidade, leitura, escrita e análise linguística. Estudo da literatura como fator que permite a interação e a manifestação cultural. Vocabulário (incluindo os dias da semana, meses do ano, graus de parentesco, estações do ano, cores); Breve introdução sobre a origem e formação do idioma-Espanhol ou castelhano. alfabeto; grupos vocálicos; separação silábica; acentuação; Saudações; os Artigos Definidos; Os Artigos Indefinidos; As Contrações; O Numeral cardinal; O Numeral ordinal; as horas e datas; Os Pronomes Pessoais. Verbos no presente do indicativo. Usos de MUY e MUCHO; O verbo GUSTAR; Advérbios (quantidade, modo, negação, afirmação e dúvida). Sustantivo/género y numero

Bibliografia Básica

 

1.

Dicionário Ediouro. Rio de Janeiro: Ediouro.

 

2.

MILANI, E. M. Listo Español através de textos. São Paulo: Moderna, 2005

 

3.SIERRA, T. V. Espanhol Instrumental. 3. ed. Curitiba: Ibpex, 2005

Bibliografia Complementar

FANJUL, A. Gramática y Práctica de Español para brasileños. São Paulo: Santillana, 2005. MARZANO, F. Como não ficar Embarazado em español: dicionário espanhol- português de falsas semelhanças. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006. MILANI, E. M. Gramática de espanhol para brasileiros. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2000. NAVARRO, F. de D.; SAAVEDRA, M. de C. Don Quijote de la Mancha. São Paulo: Ibep [s.d.]. PALMA. R. Tradiciones Peruanas. Lima: Edelsa, 2003. Nível 1.

Disciplina Segurança, Saúde e Meio Ambiente Código Carga Horária 60 Período letivo 1º ano Ementa Introdução

Disciplina

Segurança, Saúde e Meio Ambiente

 

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

1º ano

Ementa

Introdução à Segurança do trabalho, Riscos;

Equipamentos de Proteção, Acidentes de trabalho,

 

Normas Regulamentadoras e Sinalização de Segurança. Ergonomia; Prevenção e Controle; Organização da segurança do trabalho na empresa; Combate a Incêndios; Primeiros Socorros; Meio

ambiente: Programas de gestão ambiental nas empresas.

 

Bibliografia Básica

 

SCALDELAI, A. V. et. Al. Manual Prático de Saúde e Segurança do Trabalho. 2. ed. rev. e ampl. São Caetano do Sul-SP: Yends Editora, 2012. SALIBA. M. T. Manual Prático de Higiene Ocupacional e PPRA. 3. ed. São Paulo SP: Editora LTr 75, 2011. SALIBA. M. T. Curso Básico de Segurança e Higiene Ocupacional. 4. ed. São Paulo SP: Editora LTr 75, 2011.

Bibliografia Complementar

 

CAMILO JÚNIOR, A. B. Manual de Prevenção e Combate a Incêndios. São Paulo: Editora SENAC, 1999. CARVALHO, I. C de M. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 5. edição. São Paulo: Editora Cortez, 2011. FOGLIATTI, M. C. et. AL. Sistema de Gestão Ambiental para Empresas. 2. ed. Rio de Janeiro- RJ, Editora Interciência, 2011. PHILIPPI Jr., A. Saneamento, Saúde e Ambiente. [S. l.]: Manole, 2004. ROUQUAYROL, M.Z. Epidemiologia & saúde. 6. ed. Rio de Janeiro: Médica e Científica- Guanabara Koogan, 2003. TEIXEIRA, C. O futuro da prevenção. Salvador: Casa da Qualidade, 2001.

Disciplina

Artes

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

1º ano

Ementa

Conceitos de arte; Historia da arte: abordagem das principais características da arte no decorrer da historia (arte rupestre, arte egípcia, arte greco-romana, arte gótica, arte renascentista, arte barroca); Os movimentos de vanguarda e suas rupturas com a arte tradicional; Gramática visual: cor, forma, linha, textura, ritmo, figuração, abstração; Desenho tridimensional: perspectiva, volume, proporção, espaço.

Bibliografia Básica

GOMBRICH, E.H. A história da arte. Rio de Janeiro:LTC, 2008. PROENÇA, Graça. História da arte. São Paulo: Atica, 2001. REVERBEL, Olga. O texto no palco. Porto Alegre: Kuarup, 1993.

Bibliografia Complementar

23
23
ARSLAN, Luciana Mourao. Ensino de arte. São Paulo: Cengage Learning, 2009. BRASIL, Secretaria de educação fundamental.

ARSLAN, Luciana Mourao. Ensino de arte. São Paulo: Cengage Learning, 2009. BRASIL, Secretaria de educação fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: arte. Brasília:

MEC, 1998. COSTA, Cristina. Questoes de arte: belo, a percepçao estética e o fazer artistico. São Paulo:

Moderna, 2004. MARIZ, Vasco. História da música no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005. MARQUES, Isabel A. Dançando na escola. São Paulo: Cortez, 2007. PEDROSA, Israel. O universo da cor. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2008. SANTAELLA, Lúcia. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 2007.

SCHLICHTA, Consuelo. Mundo das ideias: arte e educação, há um lugar para a arte no ensino médio?. Curitiba: Aymará, 2009. STRICKLAND, Carol. Arte comentada: da pré-história ao pós-moderno. Rio de Janeiro: Ediouro,

2004.

Disciplina

Biologia e Tecnologia aquática

 

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

1º ano

Ementa

Os organismos aquáticos. Cadeia alimentar. Propriedades físicas, químicas e biológicas da água. Principais características da produção dos organismos aquáticos mais desenvolvidos no Brasil:

instalações e equipamentos, manejo alimentar, manejo sanitário e manejo reprodutivo. Produção sustentável dos organismos aquáticos.

Bibliografia Básica

 

OSTRENSKY. A., BOEGER, W. Piscicultura: fundamentos e técnicas de manejo. Guaíba:

 

Agropecuária, 1998. VALENTI. W. et al. Aquicultura no Brasil: bases para um desenvolvimento sustentável. Brasília:

CNPq, 2000. PAIVA, Maria José Tavares Ranzani; TAKEMOTO, Ricardo Massato; LIMA, Maria de Los Angeles Perez. Sanidade de Organismos Aquáticos. Editora Varela.2004.

Bibliografia Complementar

 

CASTAGNOLLI, N. Fundamentos de nutrição de peixes. Piracicaba: Livroceres Ltda, 1979. VINATAE, A, L. Princípios químicos de qualidade da água em aquicultura. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1997. CASTAGNOLLI, N. Piscicultura de Água Doce. Jaboticabal: FUNEP, 1992.

Disciplina

Língua Portuguesa

 

Código

 

Carga Horária

90

Período letivo

2º ano

Ementa

Língua, linguagem e variedades linguísticas. Elementos da comunicação. Funções da linguagem. Leitura, análise e produção textual. Texto e discurso; Textualidade, coerência e coesão;

24
24
Intertextualidade, interdiscursividade e paródia; Tipologia e gêneros textuais: crônica, relato pessoal e entrevista. Morfologia: classes de

Intertextualidade, interdiscursividade e paródia; Tipologia e gêneros textuais: crônica, relato pessoal e entrevista. Morfologia: classes de palavras. Literatura: Arcadismo e Romantismo. Ortografia: uso dos porquês, mal/mau; onde/aonde, trás/traz, acerca/ a cerca, senão/ se não, mas/mais, afim / a fim etc.

Bibliografia Básica

DIONÍSIO, A. P.; MACHADO, A. R. e BEZERRA, M. A. Gêneros textuais e ensino. 4. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005. KOCH, I. V. e ELIAS, V. M. Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2006. TERRA, N. Português: de olho no mundo do trabalho. São Paulo: Scipione, 2005.

Bibliografia Complementar

ABAURRE, M. L. et al. Português: contexto, interlocução e sentido. v. 1. São Paulo: Moderna,

2008.

ACRE. Secretaria de Estado de Educação. Caderno de orientação curricular: Orientações para o

ensino médio caderno 1. Rio Branco: SEE, 2010.

CEREJA, W. R. e MAGALHÃES, T. C. Gramática: texto, reflexão e uso. 3. ed. São Paulo: Atual,

2008.

FARACO, C. M et al. Língua Portuguesa: linguagem e interação. São Paulo: Ática, 2010. MAIA, J. D. Português. 2. ed. São Paulo: Ática, 2005. MAINGUENEAU, D. Análise de textos de comunicação. Tradução de: Cecília P. de Souza e Silva,

Décio Rocha. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2005. VELLASCO, A. M. M. Instrumento de Orientações e apoio didático. Rio Branco: SEE, 2004.

Disciplina

Artes

Código

2

Carga Horária

30

Período letivo

2º ano

Ementa Arte moderna no Brasil; Uso de novos materiais e suportes em artes visuais: arte Pop, grafite, arte gestual, land art e body art; Fotografia; Publicidade e marketing; História da música; Apreciação significativa em música: escuta, envolvimento e compreensão da linguagem musical; Elementos da música: melodia, harmonia, ritmo e contraponto; Propriedades do som: altura, duração, intensidade e timbre.

Bibliografia Básica

GOMBRICH, E.H. A história da arte. Rio de Janeiro: LTC, 2008. PROENÇA, Graça. História da arte. São Paulo: Atica, 2001. REVERBEL, Olga. O texto no palco. Porto Alegre: Kuarup, 1993. ALLEN, Warren Dwight. Philosophies of Music History: A Sudy of General Histories of Music 1600-1960. New York: Dover Publications, 1962. 382p. BENT, Ian & DRABKIN, William. Analysis. Hong Kong, MacMillan Press, 1990. 184p. (The New Grove Handbook in Music)

Bibliografia Complementar

ARSLAN, Luciana Mourao. Ensino de arte. São Paulo: Cengage Learning, 2009. MARQUES, Isabel A. Dançando na escola. São Paulo: Cortez, 2007.

25
25
PEDROSA, Israel. O universo da cor. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2008. SANTAELLA, Lúcia. O que

PEDROSA, Israel. O universo da cor. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2008. SANTAELLA, Lúcia. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 2007. SCHLICHTA, Consuelo. Mundo das ideias: arte e educação, há um lugar para a arte no ensino médio?. Curitiba: Aymará, 2009. BINDER, Fernando e CASTAGNA, Paulo. Teoria musical no Brasil: 1734-1854. I SIMPOSIO LATINO-AMERICANO DE MUSICOLOGIA, Curitiba, 10-12 jan.1997. Curitiba: Fundacão Cultural de Curitiba, 1998. p.198-217.

Disciplina

Educação Física

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

2º ano

Ementa

Elementos da cultura corporal do movimento. Qualidades físicas. Exercícios e Saúde: Riscos e Benefícios. Aspectos multidisciplinares para o ensino e treinamento do futebol. História, regras e fundamentos técnicos do Handebol I. História, regras e fundamentos técnicos e táticos do Basquetebol.

Bibliografia Básica

 

DARIDO, S. C. Educação Física Escolar: Compartilhando experiências. São Paulo: Phorte, 2011. DARIDO, S. C. Para ensinar educação física: Possibilidades de intervenção na escola. Campinas:

Papirus, 2007. SOLER, R. Brincando e aprendendo com os jogos Cooperativos. 2. ed. Rio de Janeiro, 2008.

Bibliografia Complementar

 

DARIDO, S. C.; RANGEL, I. C. A. Educação Física na Escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005. DARIDO, S. C.; RANGEL, I. C. A. Futebol: Aspectos Multidisciplinares para o Ensino e Treinamento. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011. GUISELINI, M. Aptidão Física, Saúde e Bem-Estar: Fundamentos teóricos e exercícios práticos. São Paulo: Phorte, 2004. NISTA-PICCOLO, V. L.; MOREIRA, W. W. Esporte para a vida no ensino médio. São Paulo:

Cortez, 2012. TENROLLER, C. A. Handebol: Teoria e Prática. Rio de Janeiro: Sprint, 2004.

 

Disciplina

Química

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

2º ano

Ementa

Estequiometria, estudo dos gases, soluções. Propriedades coligativas. Termoquímica. Cinética química.

Bibliografia Básica

FONSECA, Martha Reis Marques. Química Integral. São Paulo: FTD, 2013, nova edição. NÓBREGA, Olímpio Salgado. Química

FONSECA, Martha Reis Marques. Química Integral. São Paulo: FTD, 2013, nova edição. NÓBREGA, Olímpio Salgado. Química volume único. São Paulo: Ática, 2010. 3ª Edição. SARDELLA, Antônio. Química volume único. São Paulo: Parma Ltda, 2000. 4° edição.

Bibliografia Complementar

BRADY, J. E.; HOMISTEN, G.E. Química Geral, LTC Editora. Vol I e H, 1986. QUALIANO, J.V. VALLARINO, J. M. Química. Ed. Guanabara Dois S. A., 1973. SILVEIRA, A. F. Química geral. São Paulo. FTP. 1991. 239p. FELTRE, Ricardo. Fundamentos da Química. Volume único. São Paulo:

Moderna, 4 Ed. 2005. RUSSELL, J. B. Química Geral. Vol. 1 e 2. 2.ed. São Paulo: Makron Books, 2004 SOLOMONS, T. W. Graham. Química Orgânica. V. 1. 8.ed. São Paulo: LTC, 2005. SOLOMONS, T. W. Graham. Química Orgânica. V. 2. 8. ed. São Paulo: LTC, 2006.

Disciplina

Física

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

2º ano

Ementa

Termologia: Termometria, Dilatação Térmica, Calorimetria, Mudança de Fases, Transmissão de Calor, Estudo dos gases, Termodinâmica Óptica: Introdução ao Estudo da Óptica, Sistemas Ópticos, Reflexão da Luz, Espelhos Esféricos, Refração da Luz, Lentes Esféricas e Instrumentos Ópticos.

Bibliografia Básica

 

RAMALHO, Nicolau, Toledo. Os Fundamentos da Física. Editora Moderna. 7. ed. Revista e ampliada, 2010. KAZUHITO, Fuke, Carlos. Os Alicerces da Física. 2011. BONJORNO, Clinton. Termologia e óptica. 2007.

 

Bibliografia Complementar

 

CARRON, Nelson; GUIMARÃES, Osvaldo. As Faces da Física. Editora Moderna, 1995.

 

BONJORNO, Regina Clinton. Física De Olho no Vestibular. Editora FT, 1997. SAMPAIO, José Luis; CALÇADA, Caio Sérgio. Universo da Física. Editora Atual, 1999.

CARVALHO, Anna Maria P

Física: proposta para um ensino construtivista. São Paulo: Editora

.. Pedagógica e Universitária Ltda, 1989. BASTOS, Fernando. História da Ciência e pesquisa em ensino de ciência: breves considerações. In:

NARDI, Roberto. (org.) Questões atuais no ensino de ciências. Educação para a ciência. Vol. 2. São Paulo: Escrituras Editora, 1998.

Disciplina

Biologia

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

2º ano

Ementa

Introdução ao estudo dos seres vivos. Vírus. Reino Monera. Reino Protista. Reino Fungi . Reino Plantae

Introdução ao estudo dos seres vivos. Vírus. Reino Monera. Reino Protista. Reino Fungi. Reino Plantae. Histologia, anatomia e morfologia das angiospermas. Fisiologia das angiospermas. Bibliografia Básica

AMABIS, J.M.; MARTHO, G.R. Biologia 1,2 e 3. 3. ed. São Paulo: Moderna. 2010 LINHARES, S.; GEWANDSZNAJDER, F. Biologia Hoje volumes:1, 2 e 3. São Paulo: Ática, 2003. LOPES, S. Biologia. Volumes: 1, 2 e 3. São Paulo: Saraiva, 2010.

Bibliografia Complementar

PAULINO, W. R. Biologia. Vol. 1, 2 e 3. São Paulo: Ática, 2007. RAVEN, P. H. et al. Biologia Vegetal. 6.ed. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 2001. STORER, T.I.; USINGER, R.L.; STEBBINS, R.C.; NIBAKKEN, J.W. Zoologia Geral. 6ed. São Paulo: Companhia Editora nacional, 2000.

Disciplina

Matemática

Código

 

Carga Horária

90

Período letivo

2º ano

Ementa

Matrizes e determinantes; Sistemas lineares. Geometria plana. Trigonometria: relações métricas e trigonométricas no triângulo retângulo e a trigonometria na circunferência; Função trigonométrica.

Bibliografia Básica

 

DANTE, Luiz Roberto. Matemática: Ensino Médio. São Paulo: Ática, 2009. IEZZI, Gelson. Fundamentos da Matemática Elementar. vol. 4, 5 e 11. Atual, 2004 PAIVA, Manoel. Matemática. Vol. 1 e 2. 1. ed. São Paulo: Moderna, 2009.

 

Bibliografia Complementar BRASIL. Ministério da Educação. Explorando o Ensino da Matemática: Ensino Médio. Brasília:

MEC, 2004. DOLCE, Osvaldo. Matemática Vol. Único: Ensino Médio. - S.1: Atual, 2007. GIOVANNI, José R.; BONJORNO , J. R.; GIOVANNI JR, J. R. Matemática Fundamental - Uma Nova Abordagem - Vol. Único. São Paulo: FTD, 2010. RIBEIRO, Jackson. Matemática: ciência e linguagem. Vol.1 e 2: Scipicione. SMOLE, Kátia C. M.; IGNEZ, Maria. MATEMÁTICA - vol. 1 e 2 3. ed. Saraiva, 2003.

Disciplina

História

Código

 

Carga Horária

45

Período letivo

2º ano

Ementa

Expansão marítima comercial européia e os descobrimentos, colonização das Américas, Escravismo colonial, as transformações da economia brasileira no período colonial, Revoluções burguesas nos séculos XVIII e XIX, crise do sistema colonial e processo de independência do Brasil, formação do Estado Nacional Brasileiro.

Bibliografia Básica MARQUES, Adhemar. Pelos Caminhos da História – Ensino Médio. Curitiba: Positivo, 2006. DORIGO, Gianpaolo;

Bibliografia Básica

MARQUES, Adhemar. Pelos Caminhos da História Ensino Médio. Curitiba: Positivo, 2006. DORIGO, Gianpaolo; VICENTINO, Claudio. História Geral e do Brasil. v. 2. São Paulo: Editora Scipione, 2011. FAUSTO, Boris. História Concisa do Brasil. São Paulo: Edusp, 2002.

Bibliografia Complementar

LOPEZ, Luiz Roberto. História do Brasil colonial. 8ª Ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1997. KUPSTAS, Márcia. (Org.). Identidade nacional em debate. São Paulo; Moderna, 1997. DIMENSTEIN, Gilberto; GIANSANTI, Álvaro César. Quebra-cabeça Brasil: Temas de cidadania na História do Brasil. São Paulo; Ática, 2000. RODRIGUES, Jaime. O tráfico de escravos para o Brasil. São Paulo; Ática, 1997. BUENO, Eduardo. A Viagem do Descobrimento: a verdadeira história da expedição de Cabral. Vol. 1. Rio de Janeiro; Editora Objetiva. 1998. MAESTRI, Mario. Terra do Brasil: A conquista lusitana e o genocídio tupinambá. São Paulo:

Editora Moderna, 1993. (Coleção polêmica). KOSHIBA, Luiz; PEREIRA, Denise Manzi Frayze. Américas: uma introdução histórica. São Paulo: Editora Atual, 1992.

Disciplina

Geografia

Código

 

Carga Horária

45

Período letivo

2º ano

Ementa

Estudar os principais aspectos da Geografia Física a partir dos processos endógenos e exógenos. Também procurar entender as principais formas da terra e seus processos de formação.

Bibliografia Básica

 

ANDRADE, M. C. A Terra e o Homem no Nordeste. São Paulo: Brasiliense, 1964. MOREIRA, J. C.; SENE, E. de. Geografia. São Paulo: Scipione, 2012. ROSS, J. L. S. (Org.). Geografia do Brasil. São Paulo: Edusp, 2003.

 

Bibliografia Complementar

 

AZEVEDO, A. de. Brasil: a Terra e o homem. São Paulo: Brasiliense, 1977 GUERRA, A. T. Dicionário Geológico Geomorfológico. Rio de Janeiro: FIBGE, 1975. IANNI, O. A Sociedade Global. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1992. OLIVEIRA, A. U. Modo Capitalista de Produção e a Agricultura. São Paulo: Ática, 1986. TEIXEIRA, W. et al. Decifrando a Terra. São Paulo: Oficina de textos, 2001.

 

Disciplina

Sociologia

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

2º ano

Ementa

Marcadores sociais de diferença: gênero, raça/etnia, sexualidade, geração e classe; Estratificação e mobilidade social; Diferenciação entre

Marcadores sociais de diferença: gênero, raça/etnia, sexualidade, geração e classe; Estratificação e mobilidade social; Diferenciação entre Estado, Nação e Território; Poder, autoridade e dominação; Sociedades com Estado e sociedades sem Estado; Formas e sistemas de governo;

Bibliografia Básica

COSTA, Cristina. Sociologia: Introdução a ciência da sociedade. São Paulo: Moderna, 2005. TOMAZI, Nelson Dacio. Iniciação a Sociologia. 2ª ed., São Paulo: Atual, 2000. GIDDENS, Anthony. Sociologia. 6ª. ed., Porto Alegre: Artmed Editora, 2005.

Bibliografia Complementar

BASTIDE, Roger, FERNANDES, Florestan. Relações raciais entre negros e brancos em São Paulo. São Paulo: Anhembi, 1955. CARRARA, Sérgio…[et al]. Curso de especialização em gênero e sexualidade /Organizadores:

Carrara, Sérgio…[et al]. – Rio de Janeiro: CEPESC; Brasília, DF : Secretaria especial de políticas públicas para as mulheres, 2010. COHN, Gabriel (org). Max Weber Sociologia. São Paulo: Ática, 1982. FREYRE, Gilberto. Casa-Grande & Senzala. São Paulo: Global, 2004. MAQUIAVEL, N. O Príncipe. São Paulo: Paz e Terra, 1999 WEBER, Max. Os Três Tipos Puros de Dominação Legítima. In COHN, Gabriel (org). Max Weber Sociologia. São Paulo: Ática, 1982.

Disciplina

Filosofia

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

2º ano

Ementa

Introdução a Teoria do Conhecimento. A Filosofia Moderna. Filosofia e Ciência.

 

Bibliografia Básica

 

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando: introdução à Filosofia. São Paulo: Ática, 1993. ALVES, Rubens. Filosofia da Ciência. São Paulo: Ed. Loyola, 2000 COTRIM. Gilberto. Fundamentos da filosofia. História e grandes temas. São Paulo: Saraiva,

2005.

Bibliografia Complementar ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. 3.ed

Martins Fontes,1998.

.. CHAUÍ, Marilena de Souza. Convite à Filosofia. São Paulo: Ed. Ática, 2005. MARCONDES, Danilo. Textos Básicos de Filosofia: dos Pré-Sócraticos a Wittgenstein. 2.ed. Rio de Janeiro: Ed. Zahar, 2000. MONDIN. Batista. Curso de Filosofia. Vol. I, II, III. Ed. Paulus. 2002. REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. História da filosofia. 6.ed. São Paulo: Ed. Paulus, 2003. Vol. I, II, III.

Disciplina

Espanhol

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

2º ano

Ementa Estudo da língua espanhola como instrumento de comunicação. Introdução de estruturas básicas necessárias para a

Ementa

Estudo da língua espanhola como instrumento de comunicação. Introdução de estruturas básicas necessárias para a efetivação da comunicação, envolvendo leitura e compreensão de textos escritos, bem como à produção oral e escrita. Trabalho com vocabulário. Divergências entre português e espanhol (los heteros). Os Pronomes Possessivos; Os Pronomes Interrogativos; Os Pronomes Demonstrativos; O Adjetivo; O Plural; O emprego verbal: Formas:- Regulares; e - Irregulares. b) Modos:- Indicativo; - adverbios los possesivos. los Demonstrativos. - Verbos en presente: trabajo, vivir y hablar. Perífrases verbal.

Bibliografia Básica

Dicionário Ediouro. Rio de Janeiro: Ediouro. MILANI, E. M. Listo Español através de textos. São Paulo: Moderna, 2005. SIERRA, T. V. Espanhol Instrumental. 3. Ed. Curitiba: Ibpex, 2005.

Complementar FANJUL, A. Gramática y Práctica de Español para brasileños. São Paulo: Santillana, 2005. MARZANO, F. Como não ficar Embarazado em español: dicionário espanhol- português de falsas semelhanças. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006. MILANI, E. M. Gramática de espanhol para brasileiros. 2. Ed. São Paulo: Saraiva, 2000. NAVARRO, F. de D.; SAAVEDRA, M. de C. Don Quijote de la Mancha. São Paulo: Ibep [s.d.]. PALMA. R. Tradiciones Peruanas. Lima: Edelsa, 2003. Nível 1.

Disciplina

Inglês

Código

 

Carga Horária

30

Período letivo

2º ano

Ementa

O inglês como língua global. Variações linguísticas. Aquisição e ampliação de vocabulário.

Noção

de termos técnicos. Estratégias de leitura. Gêneros textuais. Leitura e produção de diferentes gêneros. Sintaxe. Semântica. Morfologia.

Bibliografia Básica

PALMA, Candia; CORTIANO, Edson; RIGONI, Fernanda; GUÉRIOS, Floriano. Keys. 2.ed. São Paulo: Saraiva, 2012. MURPHY, Raymond. Essential Grammar in Use. New York: Cambridge, 2004. Longman dictionary of contemporary English. 4th ed. Longman, 2003.

Bibliografia Complementar LINDSAY, C. KNIGHT. Learning and Teaching English: A Course for Teachers. New York:

Oxford, 2006.

VERGHESE, C. P. Teaching English As a Second Language. New Delhi: Sterling Publishers Pvt,

1989

HERNADEZ, C. R. Comprehensive English. Quezon City: MSA, 2007.

NICHOLAS, R. American More! UK: Cambridge, 2010. RICHMOND. Upgrade. São Paulo: Moderna, 2009.

Disciplina Genética Geral Código Carga Horária 60 Período letivo 2º ano Ementa Importância da Genética: Leis

Disciplina

Genética Geral

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

2º ano

Ementa

Importância da Genética: Leis de Mendel. Teoria cromossômica da herança. Polialelismo, Interação Gênica e Ligação gênica. Herança ligada ao sexo. "Linkage" e "crossing-over". Alterações cromossômicas.

Bibliografia Básica

 

GRIFFITHS, A. J. F., S. R. WESSLER, R. C. LEWONTIN & S. B. CARROLL. 2009. Introdução a Genética. 9. ed. Tradução: P. A. Motta. Guanabara Koogan. Rio de Janeiro. SNUSTAD, P. & SIMMONS, M.J. Fundamentos de Genética. 4. ed. Rio de Janeiro - RJ:

Guanabara Koogan, 2008. WATSON, J. D. ET AL. Biologia Molecular do Gene. 5.ed. Artmed, 2006.

 

Bibliografia Complementar

 

RAMALHO, M.A.P.; SANTOS, J.B.; PINTO, A.B.P. Genética na Agropecuária. UFLA, 2001. KLUG, W. S., M. R. CUMMINGS, C. A. SPENCER & M. A. PALLADINO. Conceitos de Genética. 9. ed. Tradução: M. R. Borges-Osório & R. Fischer. Porto Alegre: ArtMed Editora, 2010. LEWIN B. Genes VIII. Oxford University Press - NY: 2003. ALBERTS, Bruce; BRAY Dennis; JOHNSON,Alexander; LEWIS, Julian; RAFF, Martin; ROBERTS, Keith & WALTER, Peter. FUNDAMENTOS DE BIOLOGIA CELULAR Uma Introdução á Biologia Molecular da Célula. Porto Alegre: Artmed, 1999. THOMPSON, MARGARET W.; McINNES, RODERICK R. & WILLARD, HUNTINGTON F. THOMPSON & THOMPSON. Genética Médica. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1993.

Disciplina

Métodos Analíticos Qualitativa e Quantitativa

 

Código

 

Carga Horária

60

Período letivo

2º ano

Ementa

Noções gerais de Química Analítica Qualitativa e Quantitativa. Classificação de Ânions e Cátions, em grupos: Métodos de Separação e Identificação. Balança Analítica. Análise Gravimétrica e Análise Volumétrica.

Bibliografia Básica

BACCAN, N.; ANDRADE, J. C. de; GODINHO, O. E S.; BARONE,J. S. Química analítica quantitativa elementar. 3. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2004. HARRIS, D.C. Análise Química Quantitativa. 6.ed. Rio de Janeiro:LTC, 2005. VOGEL, A. I. Química Analítica Quantitativa. 6. ed. São Paulo: LTC, 2002. SKOOG, D. A.; WEST, D. M.; HOLLER, F. J., CROUCH, S. R. Fundamentos de Química Analítica. 8.ed. São Paulo: Cengage Learning, 2008. VOGEL, A. I. Química Analítica Qualitativa. 5.ed. São Paulo: Mestre Jou, 1981.

Bibliografia Complementar

32
32
LEITE, F. Práticas de Química Analítica. 2.ed. Campinas: Editora Átomo, 2006. MORITA, T.; ASSUMPÇÃO, R. M.

LEITE, F. Práticas de Química Analítica. 2.ed. Campinas: Editora Átomo, 2006. MORITA, T.; ASSUMPÇÃO, R. M. V. Manual de soluções, reagentes e solventes: padronização, preparação e purificação. 2. ed. São Paulo:Edgard Blucher, 1998. 351 p. OLIVEIRA, Edson Albuquerque de. Aulas Práticas de Química. São Paulo - Ed Moderna, 1993. OHWEILLER, O. A. Química Analítica Quantitativa. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1981. BACCAN, N.; GODINHO, O. E. S.; ALEIXO, L. M.; STEIN, S. Introdução à Semimicroanálise Qualitativa. Campinas: Editora da UNICAMP, 1988.