Você está na página 1de 14

TRABALHO ELEMENTOS DE

MÁQUINA - ROLAMENTOS

Professor: Giovani Geremias


Omir Acosta da Silva

Engenharia Mecânica

Porto Alegre
2017
Sumário
Determinação do Problema ...................................................................................................... 3
Objetivos ...................................................................................................................................... 3
Analise do Problema .................................................................................................................. 4
Rolamento de Esferas ............................................................................................................... 6
Custo............................................................................................................... 7
Rolamento de Rolos Cilíndricos ............................................................................................... 8
Custo............................................................................................................. 10
Rolamento de Rolos Cônicos ................................................................................................. 11
Custo............................................................................................................. 12
Conclusão .................................................................................................................................... 13
Referências bibliográficas ....................................................................................................... 14
Determinação do Problema

O eixo da imagem abaixo é usinado, está carregado por uma carga de


flexão de 7 kN na posição indicada, transmite um torque constante de 100Nm
entre o segmento chavetado de diâmetro de 20 mm ao segmento chavetado de
45 mm, e rotaciona à 1200 rpm. Ele é apoiado por rolamentos nos segmentos
do eixo de diâmetro de 30 mm, trabalhará sob temperatura de 50°C.
Figura 1 Projeto de eixo

Selecione para este eixo acima três opções de rolamentos: de esferas, de


rolos cilíndricos e rolos cônicos, apresentando a vida esperada para cada um
deles, e indicando o tempo para manutenção preventiva a ser inserido no
catálogo da máquina a qual estes componentes fazem parte. Considere a
máquina em trabalho contínuo intermitente (24h por dia durante 365 dias no
ano). Faça também uma pesquisa de custos com os fornecedores locais e
encontre, dentre as opções calculadas, a economicamente mais viável.

Objetivos

Determinar 3 tipos de rolamentos para o eixo projetado, demostrar custos


associados a cada escolha além de determinar possíveis trocas com tempos pré-
determinados
Analise do Problema

Figura 2 Projeto de eixo com reações

A B

Ao realizar o somatório de forças foi encontrado as reações em cada um


dos mancais, esse valor será usado nas etapas posteriores para a determinação
da vida útil dos rolamentos.
REAÇÕES
A (N) 3890
B (N) 3110

Para calcular a vida em fadiga dos rolamentos primeiramente foi


considerado o padrão de 10% de falha do lote, o valor de Kr usado está na figura
3. Após para o projeto foi utilizado o Kr para 95% de confiança do lote e o valor
considerado de Kr foi de 0,62. Os cálculos dos parâmetros dos rolamentos foram
usados as seguintes fórmulas e letras:
 L = Vida do rolamento em fadiga em 106 revoluções.
 C = Carga para vida infinita.
 C0 = Carga limite que causará a deformação permanente do rolamento.
 P = Carga aplicada ao rolamento.
 Kr = Fator de confiabilidade.
 Lr = Vida em fadiga para determinado grau r de confiabilidade.

Vida em fadiga padrão para rolamento de esferas para 106 Figura 3 Fatores de
confiabilidade r
revoluções:
𝐶 3
𝐿10 = ( )
𝑃
Vida em fadiga padrão para rolamento de rolos para 106
revoluções:
10
𝐶 3
𝐿10 = ( )
𝑃

Fonte: Projeto de Máquinas -


Uma Abordagem Integrada 4° Ed
Vida em fadiga para determinado grau r de confiabilidade (no caso 95%):
𝐿𝑝 = 𝐾𝑟 ∗ 𝐿10

Nesse trabalho o eixo terá uma vida útil de 10 anos, sendo assim os
parâmetros de uso serão:

Horas Dias Anos Rotação Vida Maq (Rev) Vida Maq (Horas) Vida Maq (Dias)
24 365 10 1200 6,31E+09 87600 3650

Para os parâmetros de vida útil e tempos de manutenção foram utilizadas


as seguintes formulas e letras:
 Vida % = Desgaste percentual do rolamento;
 Vida Maq (Rev) = Vida útil do eixo em revoluções;
 Vida Útil (Horas) =Vida útil do rolamento em horas;
 Troca (Dias) = Intervalo de dias até a troca do rolamento por desgaste;
 Rolamentos = quantos rolamentos serão utilizados até o fim da vida útil
do eixo;
 Rotação do eixo (RpH): rotação do eixo por hora;

𝑉𝑖𝑑𝑎 𝑀𝑎𝑞 (𝑅𝑒𝑣)


𝑉𝑖𝑑𝑎 % =
𝐿𝑝

𝑉𝑖𝑑𝑎 𝑀𝑎𝑞 (𝐷𝑖𝑎𝑠)


𝑇𝑟𝑜𝑐𝑎 (𝐷𝑖𝑎𝑠) =
𝑉𝑖𝑑𝑎 %

𝐿𝑝
𝑉𝑖𝑑𝑎 Ú𝑡𝑖𝑙 (𝐻𝑜𝑟𝑎𝑠) =
𝑅𝑜𝑡𝑎çã𝑜 𝑑𝑜 𝑒𝑖𝑥𝑜 (𝑅𝑝𝐻)

𝑉𝑖𝑑𝑎 𝑀𝑎𝑞(𝑅𝑒𝑣)
𝑅𝑜𝑙𝑎𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜𝑠 =
𝐿𝑝
Rolamento de Esferas

Rolamento de esfera contem esferas de aço endurecido em seu interior


(entre uma pista superior e outra inferior). Essas esferas são espaçadas por um
separador que as mantém com distâncias iguais uma das outras. Esse rolamento
pode suportar cargas axiais e radiais combinadas e leves com velocidades
relativamente altas e para eixos de tamanhos pequenos. Com intuito de
aumentar sua durabilidade podem vir com proteções, como por exemplo
vedações contra poeira.
O rolamento de esfera escolhido foi o 6306-2Z por causa de sua maior
resistência entre os rolamentos pesquisados além de possuir escudo lateral de
um lado para proteção (por isso o sufixo 2Z).
Figura 4 Rolamento de esfera 6306-2Z

ESFERAS ROLAMENTO C (N) C0 (N) L10 (10^6) Lp (10^6)


A 6306 29600 16000 440,58 273,16
B 6306 29600 16000 862,17 534,55

Após o cálculo dos parâmetros resistência e desgaste do rolamento de


esfera ficou claro que o uso desse tipo de rolamento não é o mais adequado
para esse eixo com essas especificações já que sua vida útil é pequena ao ser
comparada com a do eixo. Isso por causa da carga elevada que é colocada ao
rolamento e juntamente a isso a menor linha de contato da esfera com a pista
(que é um dos fatores que reduz a resistência). A seguir está a vida útil do
rolamento comparado a vida útil do eixo além do período de troca de cada
rolamento:
ROLAMENTO Vida Útil (Horas) Troca (Dias)
A 3793,90 158
B 7424,26 309

Pode-se notar que haverá diversas trocas de rolamento durante o período


de 10 anos (3650 dias) corroborando com a ideia que esse tipo de rolamento
não é o mais adequado para essa aplicação caso as paradas para troca de
rolamento sejam de alto custo para o dono do maquinário. A quantidade
necessária de rolamentos de esferas durante a vida de 10 anos será e o
desgaste será:

ROLAMENTO ROLAMENTOS VIDA %


A 24 23,09
B 12 11,80

O desgaste maior que 1 na coluna “Vida%” significa que haverá troca mais
de um rolamento durante a vida útil do eixo, no caso mais de 23 vezes, portanto
24 rolamentos.

Custo
Na tabela a seguir está o custo somente do rolamento, a isso deve ser
somado o custo de parada e de mão-de-obra para ter o custo correto.
CUSTO UNIDADE A B TOTAL
6306 22,9 549,6 274,8 824,4

Figura 5 Preço do rolamento 6306-2Z


Rolamento de Rolos Cilíndricos

Rolamentos de rolo em geral suportam maiores cargas (estáticas e


dinâmicas) que os rolamentos de esfera, isso por causa que os rolos que estão
presentes em seu interior têm linha de contato maior com a pista onde estão
confinados. Esse tipo de rolamento (cilíndricos) não podem receber carga axial
e radial combinadas, mas dependendo de como foi projetado (abaulado ou
afunilado) pode suportar essas cargas separadamente.
O rolamento escolhido foi o NU 2306 ECP, primeiramente foi escolhido
por sua alta resistência a carga aplicada. De acordo com a nomenclatura da SKF
o N significa que o há ranhura para o anel de redenção no anel externo, com
anel de redenção apropriado. A letra U é em relação a tolerância aplicado ao
rolamento. As letras EC significam que é um rolamento de rolos cilíndricos com
projeto otimizado e com contato modificado entro o flange e a face. Por fim a
letra P significa que o rolamento tem gaiola em poliamida 66 reforçada com fibra
de vidro e moldada por injeção, centrada nos corpos rolantes.
Figura 6 Rolamento de rolos cilíndricos NU 2306 ECP
CILINDRICOS ROLAMENTO C (N) C0 (N) L10 (10^6) Lp (10^6)
A NU 2306 ECP 83000 75000 9,71E+03 6,02E+03
B NU 2306 ECP 83000 75000 1,90E+04 1,18E+04

Conforme a resistência em vida em fadiga (L10) obtida do rolamento, ela


a mesma será maior que a vida útil (em revoluções) da máquina. Caso a
máquina seja usada por mais de tempo que o projetado, a troca dos
rolamentos deverá seguir as tabelas a seguir:

Máquina:
Vida Maq Vida Maq
(Horas) (Dias)
87600 3650

Rolamento:

ROLAMENTO Vida Útil (Horas) Troca (Dias)


A 83645,90 1825
B 163686,29 6820

Este rolamento é mais indicado caso as paradas do equipamento sejam


muito custosas a empresa, pois apesar de ser um rolamento mais caro
incialmente que um rolamento de esfera esse custo poderá ser amortizado por
não necessitar de tantas trocas durante a vida útil do equipamento quando
comparado ao rolamento de esfera. Sendo assim a quantidade de rolamentos
utilizados e seu percentual de desgaste ao fim da vida útil do eixo será:

ROLAMENTO ROLAMENTOS VIDA %


A 2 1,05
B 1 0,54

A coluna ”vida%” com o valor maior que 1 indica que durante a vida útil do
eixo haverá a necessidade de trocar o rolamento pelo menos uma vez.
Custo
Figura 7 Preço rolamento NU 2306 ECP

Durante a vida útil do eixo o custo apenas do rolamento será:

CUSTO UNIDADE A B TOTAL


NU206ECP 282,95 565,9 282,95 848,85
Rolamento de Rolos Cônicos

Este tipo de rolamento tem a capacidade de resistir a cargas radiais e


axiais (em uma direção apenas) simultaneamente. As pistas desse tipo de
rolamento são cônicas juntamente com o rolo. Juntamente com o crescimento
do ângulo α aumenta a capacidade de carga do rolamento, que geralmente está
entre 10° e 30°.
Figura 8 Corte lateral de um rolamento cônico

Disponível em www.SKF.com acessado em 27/10/2017

Aqui o rolamento escolhido foi 33206/Q que foi selecionado em um


primeiro momento pela carga suportada (C e C0) para que não precisasse trocar
o mesmo mais de uma vez durante toda a vida útil da máquina. A terminação Q
segundo a SKF indica que a geometria interna foi otimizada e que há
acabamento superficial melhorado.
Figura 9 Especificações do rolamento 33206

Disponível em www.SKF.com acessado em 27/10/2017


Conforme os dados da fabricante SKF os parâmetros do rolamento cônico
para essa aplicação seram:
CÔNICOS ROLAMENTO C (N) C0 (N) L10 (10^6) Lp(10^6)
A 33206/Q 79700 76500 8,60E+03 5,33E+03
B 33206/Q 79700 76500 1,68E+04 1,04E+04

Seguindo com os valores obtidos e comparando com a vida util da


maquina conseguimos determinar se haverá ou não troca do rolamento durante
a toda a vida util do eixo. Nesse caso o rolamento apenas o rolamento a precisará
ser trocado durante toda a vida útil do eixo. Foi escolhido manter os dois
rolamentos com a mesma especificação com o intuito de facilitar a manutenção
evitando erros na eventual troca dos rolamentos.

ROLAMENTO ROLAMENTOS VIDA %


A 2 1,18
B 1 0,60

A manutenção se for extendida a vida útil da máquina deverá ser


verificado e/ou trocado o rolamento conforme a tabela a seguir:

ROLAMENTO Vida Útil (Horas) Troca (Dias)


A 119452,07 3086
B 233755,21 6039

Custo
Figura 10 Preço do rolamento 33206

Disponível em www.rolamentoredondo.com.br acesado em 27/10/2017

O custo dos rolamentos cônicos para esse projeto será:


Rolamento UNIDADE A B Custo TOTAL
33206/Q 159,61 319,22 159,61 478,83
Conclusão

Com os 3 tipos de rolamentos determinados e visto o custo associado a


cada um o rolamento mais adequado para o projeto é o rolamento com rolos
cônicos. Esse rolamento além de trabalhar melhor conforme as condições do
projeto é o rolamento que tem menor custo entre os 3 modelos analisados. O
rolamento cônico durará quase toda a vida útil do eixo estipulada no início do
desenvolvimento sem necessitar parar o funcionamento da máquina muitas
vezes para substituição do mesmo e assim não haverá o mínimo de custo extra
por perda de produção.
Referências bibliográficas
-Norton, Robert L. Projeto de máquinas, Uma Abordagem Integrada. 4° edição;
-Shigley. Elementos de Maquinas. 8° edição;
-Site SKF www.SKF.com.br;