Você está na página 1de 9

Proposta de teste de avaliação

Matemática A
11.O ANO DE ESCOLARIDADE

Duração: 90 minutos | Data:


Caderno 1
(é permitido o uso de calculadora)

Na resposta aos itens de escolha múltipla, selecione a opção correta. Escreva, na folha de
respostas, o número do item e a letra que identificam a opção escolhida.

1. Na figura está representado, num referencial ortonormado Oxyz , o cubo [ ABCDEFGH ] (o

ponto F não está representado na figura).

z
H E

C D
O
B y
A
x
Sabe-se que:
• o ponto A tem coordenadas ( 2 , 4 , 0 ) ;

• o vetor BC tem coordenadas ( 2 , 6 , 3 ) .

1.1. Mostre que o ponto D tem coordenadas ( 4 ,10 , 3 ) .

1.2. Determine a amplitude do ângulo OAD .

Apresente o resultado em graus arredondado às unidades.

1.3. Determine uma equação da superfície esférica de centro no ponto A que passa no ponto C .

1.4. Escreva uma equação do plano ABG .

1.5. Sabe-se que a equação 3x + 2 y − 6 z + 35 = 0 define o plano GHE .


Determine as coordenadas do ponto F .

Proposta de teste de avaliação – Matemática A, 11.o ano – Página 2


1
2. De uma progressão geométrica monótona ( un ) sabe-se que u5 = 256 e u13 = .
256

2.1. Determine uma expressão do termo geral de ( un ) .

2.2. Determine a soma dos nove primeiros termos de un .

3. Fixado um referencial ortonormado do plano considere os pontos A e B .


Sendo M o ponto médio de [ AB ] , o lugar geométrico dos pontos P ( x , y ) do plano tais que

AP ⋅ MB = 0 é:

(A) a circunferência de diâmetro [ AB ] ;

(B) a mediatriz do segmento de reta [ AB ] ;

(C) a reta tangente à circunferência de centro A e raio [ AM ] ;

(D) a reta perpendicular a AB no ponto A .

COTAÇÕES (Caderno 1)
Item
Cotação (em pontos)
1.1. 1.2. 1.3. 1.4. 1.5. 2.1. 2.2. 3.
15 15 15 15 15 15 15 10 115

Proposta de teste de avaliação – Matemática A, 11.o ano – Página 3


Caderno 2
(não é permitido o uso de calculadora)

Na resposta aos itens de escolha múltipla, selecione a opção correta. Escreva, na folha de
respostas, o número do item e a letra que identificam a opção escolhida.

4. Fixado um referencial ortonormado xOy , considere a reta r de equação 2 y + 4 2 x = 1 .

Se α é a inclinação da reta r , então cos α é igual a:

1 1
(A) (B) −
3 3
2 2 2 2
(C) (D) −
3 3

5. Na figura está representado o retângulo [ ABCD ] em que M é o ponto


D C
médio do lado [ BC ] .
Sejam u = AC , v = AM e w = AB . u
M
Então, pode afirmar-se que: v

(A) u ⋅w = v ⋅w (B) u ⋅w = 2 v ⋅w w
A B
1
(C) u ⋅w = v ⋅w (D) u ⋅v = v ⋅ w
2

6. Num referencial ortonormado Oxyz e para determinado m ∈ ℝ , a reta r de equação

( x , y , z ) = ( m ,1 , − 1 ) + k ( 1 , m , − 1 ) , k ∈ ℝ é paralela ao plano α definido pela condição

2 x + 4 y − mz + 1 = 0 .

O valor de m é:

4 2
(A) − (B) −
3 5
(C) 2 (D) −2

Proposta de teste de avaliação – Matemática A, 11.o ano – Página 4


1 − 3n
7. Considere a sucessão ( un ) de termo geral un = .
n+2
5
7.1. Verifique se − é um termo de ( un ) .
3
7.2. Estude ( un ) quanto à monotonia.

8. Seja ( an ) uma sucessão tal que:

a50 = 100

an +1 = an − 2 , para todo n ∈ ℕ

O termo de ordem 100 é:

(A) 300 (B) 200


(C) 0 (D) −100

9. De uma sucessão ( vn ) sabe-se que:

• v1 = 1 ;

• ( vn ) é monótona crescente;
vn − 1 1
• para todo o número natural n , < .
vn 2

Justifique que a sucessão ( vn ) é limitada.

Fim da prova

COTAÇÕES (Caderno 2)

Item
Cotação (em pontos)
4. 5. 6. 7.1. 7.2. 8. 9.
10 10 10 15 15 10 15 85
TOTAL (Caderno 1 + Caderno 2) 200

Proposta de teste de avaliação – Matemática A, 11.o ano – Página 5


Proposta de resolução

Caderno 1

1. A ( 2 , 4 , 0 ) e BC ( 2 , 6 , 3 ) z
H E
1.1. Como AD = BC , temos:
D = A + AD = A + BC = G
= ( 2 , 4 , 0 ) + ( 2 , 6 , 3 ) = ( 4 , 10 , 3 )

Portanto, o ponto D tem coordenadas ( 4 , 10 , 3 ) .


C D
1.2. AO = O − A = ( 0 , 0 , 0 ) − ( 2 , 4 , 0 ) = ( − 2 , − 4 , 0 ) O
B y
AD = BC = ( 2 , 6 , 3 ) A
x

( )
cos O AD = cos AO ɵ, AD = ( ) AO ⋅ AD
AO × AD
=

( − 2 , − 4 , 0 )⋅( 2 , 6 , 3)
= =
( − 2 , − 4 , 0) × ( 2 , 6 , 3)
−4 − 24 + 0
= =
4 + 16 + 0 × 4 + 36 + 9
−28 −28 4
= = =−
20 × 49 20 × 7 20

(
Se cos O AD = − ) 4
20
, então O AD ≈ 153º .

1.3. Centro: A ( 2 , 4 , 0 )

Raio: AC
2 2 2
AC = AB + BC
AB = BC = ( 2 , 6 , 3) = 4 + 36 + 9 = 7
2 2 2
AC = 7 2 + 7 2 ⇔ AC = 49 + 49 ⇔ AC = 98
Equação da superfície esférica:
( x − 2) + ( y − 4 ) + z 2 = 98
2 2

1.4. O vetor BC ( 2 , 6 , 3 ) é perpendicular ao plano ABG . Logo, uma equação do plano ABG é da
forma 2 x + 6 y + 3 z + d = 0 .
Como o ponto A tem coordenadas ( 2 , 4 , 0 ) e pertence ao plano ABG , tem-se:
2 × 2 + 6 × 4 + 3 × 0 + d = 0 ⇔ 4 + 24 + d = 0 ⇔ d = −28
Uma equação do plano ABG é 2 x + 6 y + 3z − 28 = 0 .

Proposta de teste de avaliação – Matemática A, 11.o ano – Página 6


1.5. GHE : 3 x + 2 y − 6 z + 35 = 0
O ponto F é o ponto de interseção da reta AF com o plano GHE . z
Como a reta AF é perpendicular ao plano GHE , definido por H E
3 x + 2 y − 6 z + 35 = 0 , uma equação vetorial desta reta é:
G F
( x, y , z ) = ( 2 , 4 , 0 ) + k ( 3 , 2 , − 6 ) , k ∈ℝ

( x, y , z ) = ( 2 , 4 , 0 ) + k ( 3 , 2 , − 6 ) , k ∈ℝ ⇔
C
⇔ x = 2 + 3k ∧ y = 4 + 2k ∧ z = −6k , k ∈ ℝ D
O
Qualquer ponto da reta AF é da forma: B y
A
( 2 + 3k , 4 + 2k , − 6k ) , k ∈ℝ x
O ponto F é o ponto da reta AF que pertence ao plano GHE . Logo, as suas coordenadas
satisfazem a equação 3 x + 2 y − 6 z + 35 = 0 , ou seja:
3 × ( 2 + 3k ) + 2 × ( 4 + 2k ) − 6 × ( −6k ) + 35 = 0 ⇔
⇔ 6 + 9k + 8 + 4k + 36k + 35 = 0 ⇔
⇔ 49k + 49 = 0 ⇔ k = −1
Portanto, o ponto F tem coordenadas ( 2 + 3 × (−1) , 4 + 2 × (−1), − 6 × (−1) ) = ( −1 , 2 , 6 )

1
2. u5 = 256 e u13 =
256
2.1. un = uk × r n − k

Para n = 13 e k = 5 , temos:
u13 = u5 × r13− 5
2
 1 
⇔ (r4 ) = 
1 1 2 1
= 256 × r 8 ⇔ r 8 = 2  ⇔r =
4

256 256  256  256

1 1
Como a sucessão é monótona, temos r > 0 , pelo que r = 4 = .
256 4
n −5
1
un = u5 × r n − 5 ⇔ un = 256 ×   ⇔ u n = 4 4 × 45 − n ⇔ u n = 49 − n
4
u n = 49 − n
9
1 1
1−   1− 9
9
1− r 9
 4 4 = 4 × 48 ×  1 − 1  =
2.2. ∑ uk = u1 ×
1− r
=4 ×
8
1
=4 ×
8
3 3

 4 
9 
k =1
1−
4 4
 1  1
= × 49 × 1 − 9  = × ( 49 − 1) = 87 381
1
3  4  3

Proposta de teste de avaliação – Matemática A, 11.o ano – Página 7


3. O lugar geométrico dos pontos P ( x , y ) do plano tais que AP ⋅ MB = 0 é a P
reta perpendicular a AB no ponto A .

Resposta: (D) A M B

Caderno 2

4. 2 y + 4 2 x = 1 ⇔ 2 y = −4 2 x + 1 ⇔

1
⇔ y = −2 2 x +
2
O declive da reta r é igual a −2 2 . Logo, tan α = −2 2 .

1
1 + tan 2 α =
cos 2 α

( ) 1
2
1 + −2 2 = ⇔
cos 2 α
1 1
⇔ 1+ 8 = ⇔ cos 2 α =
cos 2 α 9

π  1 1
Como tan α < 0 , α ∈  , π  , pelo que cos α = − =− .
 2  9 3
Resposta: (B)

D C
5. O ponto B é a projeção ortogonal dos pontos C e M na reta AB .
Assim:
u
▪ u ⋅ w = AC ⋅ AB = AB × AB M
▪ v ⋅ w = AM ⋅ AB = AB × AB v

Portanto, u ⋅ w = v ⋅ w . w
A B
Resposta: (A)

6. r : ( x , y , z ) = ( m , 1 , −1) + k (1 , m , −1) , k ∈ ℝ

α : 2 x + 4 y − mz + 1 = 0

O vetor r (1, m, −1) é um vetor diretor da reta r e o vetor u ( 2 , 4 , −m ) é um vetor normal ao plano α .

Como a reta r é paralela ao plano α , o vetor r é perpendicular ao vetor u e, portanto, r ⋅ u = 0 .


2
r ⋅ u = 0 ⇔ (1 , m , −1) ⋅ ( 2 , 4 , −m ) = 0 ⇔ 2 + 4m + m = 0 ⇔ 5m = −2 ⇔ m = −
5
Resposta: (B)

Proposta de teste de avaliação – Matemática A, 11.o ano – Página 8


1− 3n
7. un =
n+2
5 1− 3n 5 1− 3n 5
7.1. un = − ⇔ = − ∧n∈ℕ ⇔ + = 0∧n∈ℕ ⇔
3 n+2 3 n+2 3
3 (1− 3n ) + 5 ( n + 2 )
⇔ = 0∧n∈ℕ ⇔
3( n + 2)

⇔ 3 − 9n + 5n + 10 = 0 ∧ n ∈ ℕ ⇔
⇔ −4n + 13 = 0 ∧ n ∈ ℕ ⇔
13
⇔n= ∧n∈ℕ
4
13 5
Como ∉ ℕ , − não é termo de ( un ) .
4 3

1− 3 ( n + 1) 1− 3n 1− 3n − 3 1− 3n
7.2. un +1 − un = − = − =
( n + 1) + 2 n + 2 n+3 n+2

−2 − 3n 1− 3n ( n + 2 )( −2 − 3n ) − ( n + 3)(1 − 3n )
= − = =
n+3 n+2 ( n + 3)( n + 2 )
−2n − 3n 2 − 4 − 6n − n + 3n 2 − 3 + 9n
= =
( n + 3)( n + 2 )
−7
= < 0 , ∀n ∈ ℕ
( n + 3)( n + 2 )
Como ∀n ∈ ℕ , un +1 − un < 0 , podemos concluir que ( un ) é monótona decrescente.

8. ( an ) é uma progressão aritmética de razão r = −2 , sendo a50 = 100 .

an = ak + ( n − k ) × r

a100 = a50 + (100 − 50 ) × ( −2 ) = 100 + 50 × ( −2 ) = 0


Resposta: (C)

9. Se ( vn ) é monótona crescente, então, para todo o número natural n , tem-se vn ≥ v1 . Logo, temos que
∀n ∈ ℕ , vn ≥ 1 .
Por outro lado, sendo ( vn ) uma sucessão de termos positivos, é válida a equivalência:
vn − 1 1
< ⇔ 2vn − 2 < vn ⇔ 2vn − vn < 2 ⇔ vn < 2
vn 2
Como ∀n ∈ ℕ , 1 ≤ vn < 2 , podemos concluir que a sucessão ( vn ) é limitada.

Proposta de teste de avaliação – Matemática A, 11.o ano – Página 9