Você está na página 1de 3

A depressão caracteriza-se como uma doença em

que ocorrem desequilíbrios químicos dos chamados


neurotransmisssores. Essa substânçias são
responsáveis por transportar as informações pela
rede de neurônios de nosso cérebro- incluindo as
sensações de prazer, serenidade, disposição e bem
estar. Esse desequilíbrio químico pode desencadear
uma série de respostas e em diversas funções do
organismo, e as consequências são os sintomas de
já conhecemos: tristeza / apatia / falta de motivação /
dificuldade de concentração / pessimismo /
insegurança /
Sintomas físicos decorrentes de depressão
Paciente depressivo apresenta maior sensibilidade a
dor.
Dor na parte gastrointestinal.
Síndrome do intestino iritável que causa dores
abdominais, flatulência.
Cefaleia – somatização de sintomas emocionais ,
frustrações medos e inseguranças que descarrega
no corpo de forma inconsciente provocando muitas
vezes dores de cabeça intensa.
Distúrbios do sono – seja dormindo demais
buscando no sono fuga da realidade ou insônia por
não conseguir se desligar dos problemas. Em ambos
os casos o resultado é um sono de má qualidade.
A erva de São João ou hypericum perforatum.
Contém alta concentração de HIPERICINA /
PSEUDOHIPERICINAS E XANTONA que
influenciam os neorotransmissores cerebrais,como a
serotonina e a dopamina e reduzem a atividade
adrenérgica que é elevada em casos de depressão.
Ela costuma a ser prescrita em cápsulas de 100mg a
300mg como um antidepressivo e/ou calmante
natural. Em alguns países da Europa é mais
prescrita contra adistimia e depressão clínica leve ou
moderada do que a fluoxetina.
Devido seus benefícios bastante comprovados e por
não induzir dependência química medicamentosa.
Por isso tornou-se conhecida por suas propriedades
calmantes e antidepressivas, sendo especialmente
usada nesses casos com excelentes resultados,
principalmente porque os medicamentos
antidepressivos costumam causar efeitos colaterais.
Assim uma infusão natural sempre é mais
interessantes.
a erva de São João EFEITOS COLATERAIS:
pessoas fazendo uso de antiepiléticos contendo
carbamazepina.
Fotossensibilidade em pessoas de peles claras e
sensíveis o que deixa como uma queimadura de sol
na pele. Outros sintomas do uso constante da erva
são: boca seca / irritações estomacais / tontura e
cançaso por isso se a pessoa pretende fazer uso
das infusões ou de medicamentos preparados a
base do extrato da planta devem ter cautela. As
gestantes e mulheres que fazem uso de
anticoncepcionais também não podem utilizá-lo pois
podem causar infertilidade.
O uso moderado da erva também pode ser usado
em casos de dificuldade respiratórias e até para
ajudar as menstruações atrasadas a descerem.

Modo de preparo
 Ferva uma xícara de água e acrescente 1
colher de sobremesa de erva de são João,
deixando repousar tampada por alguns minutos.
Pode-e beber de três a quatro xícaras ao dia.
 Essa infusão é indicada para qualquer dos
problemas a serem tratados.