Você está na página 1de 12

ÍNDICE

1. OBJETIVO...............................................................................................................................2

2. OBJETO....................................................................................................................................2

3. ANTECEDENTES LEGAIS E TÉCNICOS............................................................................2

4. METODOLOGIA.....................................................................................................................8

4.1 Instrumento Utilizado.........................................................................................................8

4.2 Procedimento de Avaliação................................................................................................8

4.3 Período de Avaliação..........................................................................................................8

5. RESULTADOS OBTIDOS / CONCLUSÃO...........................................................................9

6. RECOMENDAÇÕES...............................................................................................................32

ANEXO I – CERTIFICADO DE CALIBRAÇÃO

ANEXO II – FOTOS ILUSTRATIVAS

Avaliação das Condições de Conforto Acústico -1- XXXXXXX


AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE CONFORTO ACÚSTICO

1. OBJETIVO

Avaliar os níveis de ruído, de forma a subsidiar a empresa no reconhecimento e


identificação de fontes representativas, através da realização de análise espectral em bandas de
oitavas nas diversas instalações da empresa para posterior comparação com limites estabelecidos
na legislação brasileira.

2. OBJETO

Instalações da xxxxxxxxxxxxxx – Unidade xxxxxxxxxxx

3. ANTECEDENTES LEGAIS E TÉCNICOS

O ruído como fator de incômodo e desconforto nos locais de trabalho onde são
executadas atividades que exijam solicitação intelectual e atenção constante, não é um problema
ocupacional, portanto, não pode ser tratado sob o ponto de vista de limites de tolerância.

A legislação brasileira (Portaria nº 3.214, NR 17) dispõe sobre condições de conforto


acústico no item 17.5.2.1 e 17.5.2.2, do qual seguem trechos de importância quanto aos aspectos
de conforto acústico.

17.5.1 – As condições ambientais de trabalho devem estar adequadas às características


psicofisiológicas dos trabalhadores e à natureza do trabalho a ser executado.

17.5.2 – Nos locais de trabalho onde são executadas atividades que exijam solicitação
intelectual e atenção constante, tais como: salas de controle, laboratórios, escritórios, salas de
desenvolvimento ou análise de projetos, dentre outros, é recomendada a seguinte condição de
conforto:

Avaliação das Condições de Conforto Acústico -2- XXXXX


- níveis de ruído de acordo com o estabelecido na NBR 10152, norma brasileira
registrada no INMETRO.

17.5.2.1 – Para as atividades que possuam as características definidas no subitem 17.5.2,


mas não apresentam equivalência ou correlação com aquelas relacionadas na NBR 10152, o
nível de ruído aceitável para efeito de conforto será de até 65 dB(A) e a curva de avaliação de
ruído (NC) de valor não superior a 60 dB.

17.5.2.2 – Os parâmetros previstos no subitem 17.5.2 devem ser medidos nos postos de
trabalho, sendo os níveis de ruído determinados próximos à zona auditiva e as demais variáveis
na altura do tórax do trabalhador.

Além dos problemas fisiológicos que podem advir da exposição ao ruído, existem
problemas decorrentes da perda e desconforto acústico, necessário para a execução de tarefas
que exijam esforço intelectual. Essa perda geralmente resulta da diminuição da eficiência e da
qualidade do trabalho executado. Os níveis de conforto acústico variam de acordo com o tipo de
trabalho a ser desenvolvido e, para obtenção desses níveis, existem normas internacionais que
determinam os valores adequados para cada atividade. Para tanto, os parâmetros técnicos e
limites estão definidos na Norma Brasileira NBR 10152 - “Níveis de Ruído para Conforto
Acústico”, da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas.

A seguir, apresentam-se um resumo das principais características e limites da norma


NBR 10152:

 A NBR 10152 fixa os níveis de ruído compatíveis com o conforto acústico em


ambientes diversos.

 As questões relativas a riscos de danos à saúde em decorrência do ruído são estudadas


em normas específicas.

 A aplicação desta Norma não exclui as recomendações básicas referentes às demais


condições de conforto.

Os valores em dB(A) e Curva de Avaliação de Ruído (NC), constantes da NBR 10152


encontram-se reproduzidas na Tabela 1 a seguir.

Avaliação das Condições de Conforto Acústico -3- XXXXX


Tabela 1 - Valores em dB(A) e NC

Locais dB(A) NC

Hospitais
 Apartamentos, Enfermarias, Berçários, Centro Cirúrgicos 35 – 45 30 – 40
 Laboratórios, Áreas para uso do público 40 – 50 35 – 45
 Serviços 45 – 55 40 - 50
Escolas
 Bibliotecas, Salas de Música, Salas de Desenho 35 – 45 30 – 40
 Salas de Aula, Laboratórios 40 – 50 35 – 45
 Circulação 45 – 55 40 - 50

Hotéis
 Apartamentos 35 – 45 30 – 40
 Restaurantes, Salas de Estar 40 – 50 35 – 45
 Portaria, Recepção, Circulação 45 – 55 40 – 50
Residências
 Dormitórios 35 – 45 30 – 40
 Salas de Estar 40 – 50 35 – 45

Auditórios
 Salas de Concertos, Teatros 30 – 40 25 – 30
 Salas de Conferências, Cinemas, Salas de Uso Múltiplo 35 – 45 30 – 35

Restaurantes 40 – 50 35 – 45

Escritórios
 Salas de Reunião 30 – 40 25 – 35
 Salas de Gerência, Salas de Projetos e de Administração 35 – 45 30 – 40
 Salas de Computadores 45 – 65 40 – 60
 Salas de Mecanografia 50 – 60 45 – 55
Igrejas e Templos (Cultos Meditativos) 40 – 50 35 – 45

Locais para Esporte

 Pavilhões Fechados para Espetáculos e Atividades Esportivas 45 – 60 40 – 55

Avaliação das Condições de Conforto Acústico -4- XXXXX


Notas:

 O valor inferior da faixa representa o nível sonoro para conforto, enquanto que o valor
superior significa o nível sonoro aceitável para a finalidade.

 Níveis superiores aos estabelecidos nesta Tabela são considerados de desconforto, sem
necessariamente implicar risco de dano à saúde.

O método de avaliação recomendado nessa norma é baseado nas medições do nível


sonoro em dB(A), todavia, a análise de freqüências de um ruído sempre é importante para
objetivos de avaliação e adoção de medidas de correção ou redução do nível sonoro. Assim
sendo, incluem-se na figura várias curvas de avaliação de ruído (NC), através da qual um
espectro sonoro pode ser comparado, permitindo uma identificação das bandas de freqüência
mais significativas e que necessitam correção.

As curvas NC são dadas na Figura 1 e os níveis de pressão sonora correspondentes estão


na Tabela 2.

A análise das bandas de oitavas do ruído na gama de 63 Hz a 8.000 Hz deve ser


determinada com filtros que obedeçam a IEC 225.

Na utilização das curvas NC, admite-se uma tolerância de ± 1 dB, com relação aos
valores.

Avaliação das Condições de Conforto Acústico -5- XXXXX


Curvas de Avaliação de Ruído (NC)

Figura 1 – Curvas NC

Avaliação das Condições de Conforto Acústico -6- XXXXX


Tabela 2 – Níveis de Pressão Sonora correspondentes às Curvas de Avaliação (NC)

63 Hz 125 Hz 250 Hz 500 Hz 1 KHz 2 KHz 4 KHz 8 KHz


CURVA
dB dB dB dB dB dB dB dB
15 47 36 29 22 17 14 12 11

20 50 41 33 26 22 19 17 16

25 54 44 37 31 27 24 22 21

30 57 48 41 36 31 29 28 27

35 60 52 45 40 36 34 33 32

40 64 57 50 45 41 39 38 37

45 67 60 54 49 46 44 43 42

50 71 64 58 54 51 49 48 47

55 74 67 62 58 56 54 53 52

60 77 71 67 63 61 59 58 57

65 80 75 71 68 66 64 63 62

70 83 79 75 72 71 70 69 68

Avaliação das Condições de Conforto Acústico -7- XXXXX


4. METODOLOGIA

4.1 Instrumental Utilizado

O instrumental utilizado para se quantificar os níveis de ruído é constituído pelos


seguintes equipamentos:

 Medidor Integrador de precisão marca Bruel & Kjaer modelo 2231, tipo 1

 Calibrador acústico de tom puro marca Bruel & Kjaer, modelo 4230

 Protetor Bruel & Kjaer para incidência de vento no microfone (wind screen)

 Filtro de análise de freqüências marca Bruel & Kjaer modelo 1625

 Tripé

O equipamento de avaliação foi calibrado antes, durante e depois do grupo de medições a


fim de certificar seu bom desempenho.

O Anexo I apresenta o certificado de calibração do equipamento utilizado.

4.2 Procedimento de Avaliação

 Em cada posto de trabalho, foi montado o tripé próximo à zona auditiva do


funcionário, as demais variáveis foram medidas na altura do tórax do trabalhador, sendo
acoplado o medidor integrador de precisão marca Bruel & Kjaer modelo 2231, tipo 1.

 Em determinadas salas, avaliou-se o espectro de freqüências em bandas de oitava.

4.3 Período de Avaliação

As avaliações foram realizadas nos dias 17 e 18 de Julho de 2006, das 09h00 às 16h30.
Os pontos avaliados foram definidos pela contratante.

Avaliação das Condições de Conforto Acústico -8- XXXXX


5. RESULTADOS OBTIDOS

A Tabela 3 apresenta os resultados das avaliações, em pontos limítrofes da empresa e


algumas localidades internas. Os itens da tabela estão explanados abaixo:

Local Avaliado: Descrição do local avaliado.

Data: Data de avaliação.

Freqüência em Hz: Freqüências em bandas de oitava.

Nível de Pressão Sonora Aceitável na Níveis de pressão sonora correspondente à curva


Curva 60: (NC) 60.
Nível de Ruído Encontrado(dB): Nível obtido para as respectivas bandas de oitava.

Leq dB(A): Nível equivalente, em dB(A).

Observações: Informações referentes ao local.

Conclusão: Conclusão com base nos resultados obtidos.

O Anexo II apresenta as fotos ilustrativas dos locais avaliados.

Avaliação das Condições de Conforto Acústico -9- XXXXX


Tabela 3 – Resultado das Análises Espectrais

LOCAL AVALIADO: Fininvest Receptivo – 1o piso. Data

Centro da sala. Entre as mesas das supervisoras Juliana, Beatriz, Karina e Mari. 17/07/2006
Nível Ruído
Aceitável
Freqüência (Hz) 63 125 250 500 1K 2K 4K 8K para
Conforto
Leq dB (A)
Nível de Pressão
Sonora Aceitável 77,0 71,0 67,0 63,0 61,0 59,0 58,0 57,0 65,0
Curva 60
Nível de Ruído
36,7 47,7 54,8 61,6 59,7 56,6 51,7 47,6 65,3
Encontrado (dB)
OBSERVAÇÕES: Ar condicionado central ligado, telefones tocando, digitação no
microcomputador, conversação entre clientes e operadores via Head Set. Altura da lateral da
ilha de 1,30 m. Piso em carpete. Forro em fibra sintética. Pé direito de 4,5 metros. Não ocorre
influência das Salas de Máquinas devido tratamento acústico interno.
CONCLUSÃO: Os níveis de ruído encontrados nas faixas de freqüências estão de acordo com
a NBR 10152. O nível de ruído para conforto acústico está acima do recomendado pela NR 17.

COMPARATIVO DOS NÍVEIS DE RUÍDO (dB)


90,0 77,0
80,0 71,0 67,0
Níveis de Ruído em dB

70,0 63,0 61,0 59,0 58,0 57,0


60,0
50,0 61,6 59,7
54,8 56,6
40,0 51,7
47,7 47,6
30,0
36,7
20,0
10,0
0,0
63 125 250 500 1K 2K 4K 8K

NPS ACEITÁVEL - CURVA 60 NÍVEL DE RUÍDO ENCONTRADO

Avaliação das Condições de Conforto Acústico - 10 - XXXXX


6. RECOMENDAÇÕES

Pode-se observar que na maioria das áreas analisadas, os níveis de pressão sonora
correspondentes às Curvas de Avaliação (NC), especificamente na curva 60, foram
ultrapassados nas freqüências consideradas audíveis para o ser humano em 500 Hz, 1K e 2K.
Esse "aumento" de ruído deve-se em função do número elevado de pessoas em conversação
com os clientes, espaço entre as ilhas e as pessoas variando de 1 a 1,5 metros de distância, pé
direito de 2,5 e 3,0 metros, o qual é considerado baixo, e influência na reflexão do som nos
tetos, paredes, mesas e outras superfícies que não apresentam um retardo suficiente
(reverberação).

Outro fator que se pode levar em consideração, é a voz grave ou aguda das pessoas em
conversação. Assim, pode-se ter um som forte (muito intenso) de baixa freqüência (grave)
ou um som fraco (pouco intenso) de alta frequência (agudo).

Nas áreas onde algumas freqüências dos níveis de ruído foram ultrapassados,
sugere-se um estudo visando o aumento da distância entre os(as) operadores(as) e a altura das
divisórias das ilhas, que atualmente é de 1,30 m. Sugere-se também, trabalhar o ruído na
trajetória, através da instalação de divisórias até o teto com revestimento de material acústico,
nas áreas consideradas amplas.

Aplicando-se o estudo de redução de ruído, a tendência é a diminuição do ruído em


Leq, nos casos em que os níveis de ruído para conforto acústico pela NR 17 também foram
ultrapassados.

Vale salientar que, dos locais avaliados, os fundamentais para a conclusão são aqueles
que se reportam às condições normais de trabalho e operação do sistema.

Depois de realizado os estudos e implementações nas áreas consideradas críticas,


sugere-se que sejam realizadas novas medições.

Avaliação das Condições de Conforto Acústico - 11 - XXXXX


xxxx, Axxx de 20xx.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Gerente xxxxxxxxxxx
Engenheiro de Segurança do Trabalho
CREA nº XXXXXXXXX

XXXXXXXXXXXXXXXXX
Trabalho de Campo e Elaboração do Relatório
Registro MTE nº XXXXXXXXXXX

Avaliação das Condições de Conforto Acústico - 12 - XXXXX