Você está na página 1de 7

PROVA MODELO 5

PARTE 1
Nesta parte é permitido o uso da calculadora.

1. Relativamente à figura 1, sabe-se que:


• os triângulos [ABC] e [AED] são triângulos retângulos;
• os pontos D e E pertencem aos segmentos de reta [AC] e [AB],
respetivamente;
3
• AE  DE • BC  6 cm
2 Figura 1
ˆ .
1.1. Determina a amplitude do ângulo BAC
Apresenta a resposta com aproximação às décimas do grau.
1.2. Calcula a área do triângulo [ABC].
Apresenta a resposta com aproximação às décimas do cm2.

2. Um depósito de água com forma cúbica vai ser colocado F


entre o telhado e a laje de uma casa conforme se pode E
observar no modelo geométrico representado na figura 2. K H

L I
Sabe-se que:
• o depósito tem uma capacidade de 512 litros;
D G
•  ABCDEF  é um prisma triangular reto; C
A J Figura 2 B
• AB  2,4 m
2.1. Determina o volume do prisma [HILKFE].
Apresenta o resultado em cm3 na forma de notação científica.
Apresenta todos os cálculos que efetuares.
2.2. Qual dos pares de retas seguintes são não complanares?
(A) AK e JH (B) EB e AJ (C) LI e BC (D) AH e JK

3. A figura 3 representa a planificação da superfície de um cone reto de


geratriz R e raio da base r.
ˆ  80º
AVB
2
3.1. Mostra que r  R .
9
3.2. Considera que r = 2 cm. Calcula o volume do cone.
Figura 3
Apresenta o resultado com aproximação às centésimas do centímetro cúbico.
(Utiliza 3,1416 para valor aproximado de π .)

Página 1
4. Na figura 4 está representado um círculo de centro O e o papagaio [ABOC].
Sabe-se que:
• os pontos B e C pertencem à circunferência de centro O;
• as retas AB e AC são tangentes à circunferência;
ˆ  42º
• BAC
• AC  5 cm Figura 4

ˆ  138º .
4.1. Justifica que COB
4.2. Usa a fórmula da área do papagaio para determinar a área do papagaio [ABOC].
Apresenta o resultado em centímetros quadrados, arredondado às centésimas.
Sempre que efetuares cálculos intermédios, se procederes a arredondamentos, conserva, no
mínimo, quatro casas decimais.
diagonal maior  diagonal menor
Fórmula: Área do papagaio 
2

5. No gráfico de barras da figura 5 estão representados os dados


relativos às idades dos alunos de uma turma do 9.º ano no início do
ano letivo.
A barra relativa aos alunos com 16 anos ainda não foi desenhada.
A mediana das idades dos alunos da turma é 14,5.
5.1. Justifica que na turma há 5 alunos com 16 anos.
5.2. Vai ser escolhido, ao acaso, um aluno da turma para a
representar numa reunião com o diretor da escola.
Qual é a probabilidade de o aluno escolhido ter 14 ou15 anos?
Figura 5
Apresenta o resultado na forma de fração irredutível.
5.3. As disciplinas preferidas pelos alunos da turma são Matemática, Ciências e Inglês.
Sabe-se que:
 17 alunos preferem a disciplina de Matemática;
 ao escolher, ao acaso, um aluno da turma, a probabilidade de o aluno escolhido preferir
1
a disciplina de Inglês é ;
7
 cada aluno só indicou uma disciplina como preferida.
Que percentagem de alunos preferem a disciplina de Ciências?
5.4. No 2.º período, depois de dois irmãos gémeos terem entrado na turma, a média das idades
dos alunos passou a ser 14,6 anos.
Que idade tinham os irmãos gémeos?

Página 2
PARTE 2
Nesta parte não é permitido o uso da calculadora.

6. No referencial da figura 6 está representada graficamente a


função f de proporcionalidade inversa.
Sabe-se que:
 o gráfico de f passa pelos pontos A e B;
 A  6 , 2 e C  0 , 2 ;
 a área do triângulo [ABC] é 12.
6.1. Completa a tabela seguinte Figura 6
x 1 3 …
f  x   ... … … 8

6.2. Determina as coordenadas do ponto B.

7. Resolve a inequação seguinte.


x 1 1
1   1  3 x 
3 2
Apresenta o conjunto-solução na forma de intervalo de números reais.

8. Qual é o maior número inteiro pertencente ao conjunto   , 20    , 5 ?


 
(A) 3 (B) 20 (C) 4 (D) 5

9. Sabe-se que m.d.c.  x , x  3  × m.m.c.  x , x  3  =  x  1 , sendo x um número natural.


2

Determina x.

10. Resolve o sistema de equações seguinte.


 yx
2 x   3
 3
 y  2 x  6

Apresenta os cálculos que efetuares.

11. Seja n um número natural, diferente de 1. Admite que n 3  k .


Qual é o valor de n 6 ?
1 1
(A) (B) k 2 (C) k 6 (D)
k2 k3
Página 3
12. Na figura 7, estão representados, num referencial cartesiano de
origem O, partes dos gráficos de duas funções, f e g.
Sabe-se que:
 a função f é uma função quadrática definida por uma
expressão da forma f  x   ax 2 , a  0 ;
3 1
 a função g é definida por g  x   
x ; Figura 7
4 2
 os pontos A e B têm a mesma ordenada;
 os pontos B e C têm a mesma abcissa;
 o ponto A é um dos pontos de interseção dos gráficos de f e de g;
 o ponto D é o ponto de interseção do gráfico de g com o eixo das abcissas;
 o ponto C tem coordenadas (2 , 0).
12.1. Determina a expressão algébrica da função f.
12.2. Determina a área do trapézio [ABCD].

13. Resolve a equação 


3

1 2

x  1   x  1 .
2

Apresenta todos os cálculos que efetuares.

14. Na figura 8, estão representados os quatro primeiros termos de uma sequência de círculos
brancos e pretos que seguem a lei de formação sugerida.

Figura 8
14.1. Determina o número de círculos brancos que tem o termo como 6 círculos pretos.
14.2. O último termo da sequência tem 121 círculos. Quantos termos tem a sequência.

15. Na figura 9, está representada uma circunferência de centro O.


Sabe-se que:
• os pontos A, B, C e D são pontos da circunferência;
• [BD] é um diâmetro da circunferência;
• a reta t é tangente à circunferência no ponto B;
• o perímetro da circunferência é 10 ;
Figura 9
• BVD  60º
15.1. Determina a amplitude do arco AB.
15.2. O segmento de reta [AB] é um dos lados de um polígono regular inscrito na circunferência.
Quantos lados tem o polígono?
15.3. O triângulo [BCD] é isósceles. Calcula a sua área.

Página 4
Resoluções
3 DE 2 4 2
1.1. AE  DE   Logo, 2  r   R  r  R (c.q.m.)
2 AE 3 9 9

 
2 1
ˆ
sin BAC  3.2. Volume do cone  Área da base  altura
3 3
9 9
ˆ  sin1  2   41,8 .
Logo, BAC r 2 ; g R r  2  9
3 2 2
 
1.2. A área do triângulo [ABC] é dada por: Altura do cone: h
9
h
AB  BC h2  22  92  h2  81 4  h  77
A ABC  
2 1
Logo, Vcone   3,1416  22  77  36,76 .
Os triângulos [ABC] e [AED] são semelhantes 3 2
pelo critério AA: O volume do cone pedido é 36,76 cm3.
• BACˆ  EADˆ (ângulo comum aos dois ˆ  OBA
4.1. ACO ˆ  90º , porque uma reta tangente a
triângulos); uma circunferência e o raio que contém o ponto
ˆ  ADE
• CBA ˆ  90º de tangência são perpendiculares.
Como um papagaio é um quadrilátero e a soma
3 3 3
Como AE  DE , então AC  BC   6  9 . dos ângulos internos de um quadrilátero é um
2 2 2
ângulo giro, então:
Aplicando o teorema de Pitágoras, tem-se: ˆ  360º 42º 2  90º  138º
COB
2 2
AB  9  6  AB  45
2 2
4.2. A área do papagaio é dada por:
Logo, AB  45 . AO  BC
Apapagaio 
2
45  6
A ABC    20,1
2 Tendo em conta o esquema ao lado, tem-se:
A área pedida é 20,1 cm2. 5 5
• cos 21º   AO 
AO cos 21º
LI  LE
2.1. V HILKFE   Ab  h   HI
2 CD
E • sin 21º   CD  5 sin 21º
512 l = 512 dm3 5
L
Como as diagonais [AO] e [BC] se bissetam:
LI  HI  3 512  8 (dm)
80

8 dm = 80 cm BC  2  sin 21º  10 sin 21º


80 160
A J B
5
AB = 2,4 m = 240 cm 240  10 sin 21º
Os triângulos [JBI] e [ELI] são semelhantes, pelo Assim, Apapagaio  cos 21º  9,60 .
2
critério AA de semelhança de triângulos:
A área do papagaio é 9,60 cm2.
 BJI  ILE  90º 5.1. Como a mediana do conjunto de dados é 14,5,
 ˆ  EIL
IBJ ˆ (ângulos agudos de lados então o número de dados é par e os dois valores
paralelos são iguais). centrais são 14 e 15. Portanto, há 14 alunos com
14 anos ou menos e 14 alunos com 15 anos ou
EL 80
Assim, tem-se   EL  40 . mais.
80 160
Pelo que há 5 alunos com 16 anos (9 + 5 = 14).
80  40
VHILKFE    80  128 000 5.2. Número de casos possíveis = 28
2 (n.º de alunos da turma)

Resposta: O volume pedido é 1,28  10 5


cm3. Número de casos favoráveis = 11 + 9 = 20
(n.º de alunos com 14 ou 15 anos)
2.2. A opção correta é a (C).
20 5 5
3.1. O perímetro da base do cone é igual ao P  . A probabilidade pedida é .
28 7 7
comprimento do arco AB.
1
Perímetro da base do cone = 2 r 5.3.  28  4 . Há 4 alunos na turma que preferem
7
Comprimento do arco AB: a disciplina de Inglês.
80º 2 4 28 – 17 – 4 = 7 . Na turma há 7 alunos que
 2 R   2 R   R
360º 9 9 preferem a disciplina de Ciências.
7 1  x  1  x  x  3  x 2  2x  1  x 2  3x
2
  25%
28 4
 2x  3x  1
Logo, a disciplina de Ciências é a preferida de
25% dos alunos.  x  1  x  1
5.4. Soma das idades dos alunos da turma: Logo, x  1 .
• antes de terem entrado os irmãos gémeos  y x
2x   3 6 x  y  x  9
3 × 13 + 11 × 14 + 9 × 15 + 5 × 16 = 408 10.  3 3  3   
y  2x  6 y  6  2x
• depois de terem entrado os irmãos gémeos 
14,6  30  438 y  6 x  x  9

A soma das idades dos irmãos gémeos é:         
438 – 408 = 30 y  7 x  9        
 
30 : 2 = 15  y  6  2 x 7 x  9  6  2x
Os irmãos gémeos tinham 15 anos.
            
6.1. A abcissa e a ordenada de cada um dos pontos  
7 x  2x  6  9 5 x  3
do gráfico de f são inversamente proporcionais.
A constante de proporcionalidade inversa é:   3
y  6  2    
k  6  2  12   5

x   3
12 
A expressão algébrica que define f é f  x   . 5
x
 24
3 Cálculos auxiliares: 
y  6 
6  y  5
x 1 3 12 12  5 
2  12; 4
1 3      x   3
 
12 12 3 5
f x  12 4 8 
8 2
x
 3 24  
S    , 
6.2. B  x , y  . A área do triângulo [ABC] é dada por:  5 5  

6   y  2   1
2

A 11. n 6  n 3  k 2 
2 k2

em que y é a ordenada do ponto B. A opção correta é a (A).


12.1. O eixo das ordenadas é eixo de simetria do
6   y  2
 12  3  y  2   12 gráfico de f.
2
Logo, o ponto A tem abcissa –2.
 y 2  4  y  6
3 1 3 1 4
g  2      2       2
Logo, x  12 : 6  2 pelo que as coordenadas do 4 2 2 2 2
ponto B são (2 , 6).
A ordenada do ponto A é 2.
x 1 1 x 1 1 3x
7. 1    1  3 x   1   
3 2 6 3 2 2
2 3 3

 6  2x  2  3  9x
 2x  9x  3  6  2
 11x  11  x  1
S  1,  

8. 42  20  52 ; 4  20  5

A opção correta é (C).


9. O produto do máximo divisor comum e do mínimo
múltiplo comum de dois números naturais é igual
ao produto desses números.

Página 4
Assim: 14.1. O termo com 6 círculos pretos é o 6.º
1 termo da sequência.
f  2   2  a   2   2  4a  2  a 
2

2
1 2
A expressão algébrica da função f é f  x   x .
2 O termo com 6 círculos pretos tem 16 círculos
brancos.
AB  CD
12.2. A ABCD   BC 14.2. A expressão do termo geral da sequência de
2
círculos é wn  un  v n , em que un é a
BC  2
expressão geral do número de círculos pretos e
AB  2  2  4 v n é a expressão do termo geral do número de
CD  2  x , com D  x , y  círculos brancos.

3 1 3 1 un  n
g x  0   x 0 x 
4 2 4 2 A sequência numérica correspondente ao
4 2 número de círculos brancos é a seguinte:
x x
6 3
4
2 4 4
3 16
Logo, CD  2   e A ABCD  2 
3 3 2 3
16 v n  2n  4
A área do trapézio [ABCD] é .
3 wn  un  v n  n  2n  4  3n  4

13. 
3

1 2

x  1   x  1 
2
3n  4  121  3n  117  n 
117
3
 n  39

1 A sequência tem 39 termos.


 x  1 x  1   x  1  0
2

3 ˆ  90º
15.1. DBV
 1  Uma reta tangente a uma circunferência e a reta
  x  1    x  1   x  1   0
 3  que passa pelo centro e pelo ponto de
tangência são perpendiculares.
 1 1 
  x  1   x   x  1  0 ˆ  180º 90º 60º  30º
VDB
 3 3 
A soma dos ângulos internos de um triângulo é
 4 2
  x  1   x    0 um ângulo raso.
 3 3
AB  2  30º  60º
4 2
 x 1  0   x   0 A amplitude de um ângulo inscrito é igual a
3 3
metade da amplitude do arco compreendido
1 entre os respetivos lados.
 x  1 4 x  2  x  1 x 
2 A amplitude do arco AB é 60º.
Outro processo
360º
15.2. AOB  60º ; 6
1
  1 1
 x 2  1   x  1   x 2   x 2  2x  1
3
2

3 3
60º
Logo, o polígono tem 6 lados.
  x  1  3x  6x  3  4 x  6 x  2  0
2 2 2
15.3. A área do triângulo [BCD] é dada por:

6  62  4   4    2  A
BD  OC
x
2   4  2
O triângulo [BCD] é isósceles e retângulo
6  4 6  2 (o ângulo DCB está inscrito numa
x x
8 8 semicircunferência). Como o perímetro da
8 4 1 circunferência é 10 , tem—se:
x x   x  1 x 
8 8 2 2 r  10  r  5
1  10  5
S   , 1 Logo, BD  10 e OC  5 e A   25 .
2  2
A área do triângulo é 25.

Página 4